Ir para conteúdo

6 dias em Manaus - Abril/2019


Posts Recomendados

  • Membros

 

Ola a todos,

Que ano difícil foi esse 2020, heim pessoal?  Tomara que 2021 seja melhor a todos. Um feliz ano novo.

Aproveitando esse período de quarentena para redigir alguns relatos de viagens entre 2018 e 2020 que havia feito e não tinha tempo para relatar.

Em marco de 2019 ficamos uma semana agradável em Manaus, e foi uma viagem muito especial porque foi a primeira viagem de avião da nossa filha mais velha, à época com 1 ano de idade. Então tínhamos uma expectativa/preocupação durante o voo, mas foi absolutamente tranquilo.

Passagens aéreas: compradas na Gol, em torno de 600 reais por pessoa (BH-Manaus)

Hospedagem: EcoSuites Hotel Manaus: em torno de 100 reais a diária, hotel simples, bem no centro da cidade, ótimo café da manhã.

Deslocamentos internos: dentro da cidade Uber (funciona bem e preços normais); Algumas atrações é preciso ir de barco.

Contratempo: infelizmente, devido ao calor excessivo na cidade, todos os lugares tem ar condicionado. Mas por que isso é ruim? A oscilação de temperatura quente/frio fez com que minha filha acabasse contraindo uma sinusite no terceiro dia de viagem. Teve febre, tosse e isso acabou impactando um pouco nosso roteiro. Conseguimos medica-la com sintomáticos até retornamos a BH e leva-la ao pediatra.

Obs: Como a vigem aconteceu já há quase 2 anos, eu não lembro mais o preço das atrações, rs. Por favor, me perdoem.

Bem, vamos ao roteiro do dia.

 

Dia 1 – Centro Histórico

 

Chegamos em Manaus na noite anterior, já bem a noite, somente a tempo de dormimos no hotel. No dia seguinte após o café da manhã saímos para explorar um pouco o centro histórico. Comecamos pelo cartão portal da cidade, o Teatro Amazonas: tem uma visita guiada super interessante, que conta um pouco sobre a história da construção do lugar e dos simbolismos utilizados na decoração interna. É belíssimo por dentro e por fora. É o principal ponto turístico da cidade, ao redor da praça tem vários restaurantes bacanas. Acabamos voltando lá praticamente todos os dias a noite. O teatro tinha programação de shows a noite, mas acabamos não conseguindo visitar.

Do teatro fomos ao Museu Casa Eduardo Ribeiro, bem ao lado do teatro. Fala um pouco sobre o prefeito que urbanizou Manaus no final do século XIX e esteve diretamente envolvido na construção do teatro. É uma visita guiada muito bacana que  complementa o passeio ao teatro.

Seguimps (uber) ao Palácio do Rio Branco, que era sede da Assembléia Legislativa do estado e hoje é um museu muito bacana com belos jardins ao fundo.

E terminamos no mercado Adolpho Lisboa, que é muito charmoso, porém pequeno. Lá se encontram artesanatos e souvenirs. Aproveitei para garantir o chaveiro da minha coleção. De lá tem-se uma bela vista do Rio Negro.

A noite voltamos a praça do Teatro para comermos um delicioso tambaqui no “Tambaqui de banda”.

IMG_20190411_134312982_HDR.thumb.jpg.3179fcf6c187967282de1a66a8e70e02.jpgIMG_20190411_135105604.thumb.jpg.78ece4f378e7a4929b2d81606a434635.jpg

IMG_20190411_135216489.thumb.jpg.42cd8a6eabfce8a3457f5333cc3a1743.jpgIMG_20190411_140435659.thumb.jpg.2303ab8895ff42a91ff76dbc4204c7da.jpgIMG_20190411_141139846.thumb.jpg.9113251590d87e9a4c5ce58fd5e0037b.jpgIMG_20190411_153740934.thumb.jpg.d02e927bab5375d0bc602b03cece7d78.jpgIMG_20190411_154606919.thumb.jpg.490ddbb8df57308b1941392c63f022ba.jpgP_20190411_191846_p.thumb.jpg.2d0a6081ab49f827327ab867f9c4d256.jpg

Dia 2 - Passeio de barco pelo Rio Negro

Contratamos um passeio pelo rio negro de um dia com a Iguana Turismo, que foram muito atenciosos na contratação mas o guia meio carrancudo, sei lá, mal humorado.

O embarque é no porto bem atrás do Mercado Adoplho Lisboa.

Nesse passeio primeiro vamos seguindo de barco até o famoso encontro das águas, que é bonito de se ver, mas precisa subir no topo do barco para melhor visualização. De lá seguimos até o Parque January, onde tem as famosas vitorias regias gigantes e também paramos para almoçar. Depois uma parada numa comunidade ribeirinha onde tem “pesca de pirarucu”, na verdade são alguns tanques onde eles deixam os turistas alimentarem os pirarucus gigantes com peixes. Após, mais 2 horas de barco, chegamos ao local onde há a famosa interação com os botos, que na minha opinião foi a melhor parte do passeio: você olha para todos os lados e só vê arvóres e agua, uma pequena casinha flutuante e os botos ao seu redor. Mais imersão amazônica que isso só mesmo num hotel de selva. Tive uma deliciosa sensação de paz por conhecer esse cantinho do nosso país.

Esse é um passeio de um dia inteiro, chegamos de volta ao porto já a noite.  Nem saímos pra jantar, pedimos um delivery mesmo, um lanche chamado x-caboquinho, que é um sanduínhe típico de Manaus: pão francês recheado com lascas de tucumã, banana frita, queijo coalho e manteiga.

P_20190412_092300_p.thumb.jpg.42b1d21f85e79e0cdcffeae047a220ba.jpgP_20190412_102503_p.thumb.jpg.9e300fe4fa63eb10f923a411016b1278.jpgP_20190412_110818_p.thumb.jpg.04c48befe0d245a5cc27a2c0b96e18a9.jpgP_20190412_111357_p.thumb.jpg.70671aa96c281b5d97497bd92fd3c326.jpgP_20190412_111901_p.thumb.jpg.4af0f0d0306befb4b4d9ebabf2a24c3f.jpgP_20190412_112659_p.thumb.jpg.b3467bb772d8b1d526c0185a90d39b4b.jpgP_20190412_112919_p.thumb.jpg.e6af13782842a5bdb6924e626153accf.jpgP_20190412_113346_p.thumb.jpg.24a5ecf26abc0e90fad9d5a576942cb8.jpgP_20190412_113549_p.thumb.jpg.fbb12b3bab10a7d3bcf3af0a5a4e176a.jpgP_20190412_120824_p.thumb.jpg.77f121f98925c2203ad224142a7dc163.jpgP_20190412_121535_p.thumb.jpg.a3674123ea7522381e379c92a1eaf336.jpgP_20190412_121547_p.thumb.jpg.bb15fa179f4350d6c9da9010a615c022.jpgP_20190412_132824_p.thumb.jpg.48e466168e8594eabf250f74969dcd83.jpgP_20190412_154117_p.thumb.jpg.0816868aff2bbbd9dc74b7f45e47b633.jpgP_20190412_154121_p.thumb.jpg.b0d01b3559b6371540f15582b9fb1e67.jpgP_20190412_154340_p.thumb.jpg.f4da088038335de6099f8c160b8504e5.jpg

P_20190415_203345_p.thumb.jpg.a69b8697354061a6d733a21605a000fe.jpg

Dia 3- Museu do Segingal Vila Paraíso

Nesse dia visitamos o Museu do Seringal Vila Paraíso. O trajeto para chegar lá já é um passeio em si: uber até a Marina do Davi e de lá pega-se uma lancha de passageiros até o museu, mas que no caminho vai parando em varias comunidades e com belíssima paisagem.

O museu é lindíssimo, na realidade era o cenário de uma minissérie da globo, se não me engano. A visita é guiada e retrata bem como funcionava um seringal no ciclo da borracha. O lugar é muito cenográfico e absolutamente paradisíaco, rodeado por floresta e agua de todos os cantos. A amazonia é um lugar grandioso demais.

Na volta paramos na praia da ponta negra, que é exatamente uma praia, porém com agua doce. Quando iriamos sentar numa das barracas para passar o restante do dia, caiu uma chuva inacreditável, então tivemos que pegar um uber de volta ao hotel. Até imaginei que fosse uma daquelas chuvas vespertinas, mas na realidade praticamente o restante do dia.

P_20190413_093813_p.thumb.jpg.e44f46437f8f092cfa1bb2976a645f8b.jpgP_20190413_094520_p.thumb.jpg.0490ce9942351a9e99e6e943717bfdd3.jpgP_20190413_100111_p.thumb.jpg.52f8155d0f65d189c95f7c9f87f6e613.jpgP_20190413_102949_p.thumb.jpg.789708b8fa1913ab8941a62897d13a85.jpgP_20190413_104359_p.thumb.jpg.05b83988826c0c18c6ff0b93a1849606.jpgP_20190413_105113_p.thumb.jpg.d95471602aed3ff722cc8ac3684fafea.jpgP_20190413_105251_p.thumb.jpg.9fa188abbd34347c5646990cf0b1d978.jpgP_20190413_105345_p.thumb.jpg.9da387d0a83bad8807f5bfee7bef6521.jpgP_20190413_105647_p.thumb.jpg.58c60404f73488ab2f0e149ba9f738e4.jpgP_20190413_110421_p.thumb.jpg.4af8a1f24d3a0d260ce155586d0e226a.jpgP_20190413_110739_p.thumb.jpg.a02066b78bc5a49afbbe1c9096b5846a.jpgP_20190413_111057_p.thumb.jpg.e66432e9bac011d532e5464ff33d69ca.jpgP_20190413_104359_p.thumb.jpg.05b83988826c0c18c6ff0b93a1849606.jpgP_20190413_112016_p.thumb.jpg.eea56d954066286e3dfc6f897efe0ec9.jpgP_20190413_112252_p.thumb.jpg.4135f5c9c6b94cf3387eabf9a7355171.jpgP_20190413_114717_p.thumb.jpg.e426c940ec27bd1860e457e9ea5e2011.jpgP_20190413_123000_p.thumb.jpg.97816eddb9b99088ced6bf4ba1d80279.jpgP_20190413_123559_p.thumb.jpg.6a64a190d7a564279a4c814e55b9832e.jpg

Dia 4 - Museu da Amazonia

Dia inteiro reservado a conhecer o Musa, Museu da Amazonia, que é uma reserva florestal dentro da cidade. Dentro tem diversas trilhas, exposições relacionadas a amazonia, orquidário, borboletário, aquário e a principal atração: uma torre de observação  de 42 metros de altura que lhe permite observar a floresta acima da copa das árvores. É um passeio super interessante. Tem muita coisa para se ver. Tem restaurante lá dentro com preços bacanas.

P_20190414_104631_p.thumb.jpg.e46285c7c4b55cc65479b543346f02e5.jpgP_20190414_105013_p.thumb.jpg.8044eefc68a79538f27068d860e2c1fd.jpgP_20190414_111214_p.thumb.jpg.7d865b025b14ca190af34e865db123c2.jpgP_20190414_112604_p.thumb.jpg.9a18aca85a1f72dba6dfd1843e9d6cc0.jpgP_20190414_115623_p.thumb.jpg.648196e26cde2776aad2f12065ee9dd4.jpgP_20190414_121912_p.thumb.jpg.2211273fe772c23353f60823f6030a64.jpgP_20190414_124829_p.thumb.jpg.814394fcda728e8644cf4a3889934463.jpgP_20190414_124913_p.thumb.jpg.a73efa034e737eca4c145f784e2b5236.jpgP_20190414_125721_p.thumb.jpg.76bcf264de26014124c088268742647c.jpg

 

Dia 5 - Mercado novamente e Museu do Indio

A ideia desse dia a princípio seria alugar um carro e conhecer as cachoeiras de Presidente Figueiredo. Mas já era um dia que minha filha estava com febre/tosse e também ficou um dia muito nublado, então acabamos ficando por Manaus mesmo.

Voltamos ao Mercado Adolpho Lisboa para almoçar e comprar mais algumas lembrancinhas. De lá pegamos um uber e fomos conhecer o Museu do Índio, que náo é um museu muito falado em relatos de viagens que havia lido sobre Manaus. É um museu simples, porém bem bacana em falar um pouco sobre a vida dos indígenas, seus hábitos e artefatos utilizados. Achei bem completo.

Finalizamos o dia no Tambaqui de Banda, que foi nosso restaurante preferido de Manaus.

P_20190415_123001_p.thumb.jpg.ab5455265445bb05dac3b52a6142262a.jpgP_20190415_125237_p.thumb.jpg.4ac6d7f0c57155388ce58a2fb46c50b6.jpgP_20190415_131139_p.thumb.jpg.a5967e40f5f11edeacc4423d46147af6.jpgP_20190415_135321_p.thumb.jpg.b8480ad10a0048239e8edc760500073a.jpgP_20190415_135339_p.thumb.jpg.dbe9d74f29d8d20f2c28cf2dc49f5574.jpgP_20190415_135759_p.thumb.jpg.fa500088201ebb824aa12f1f4656cce5.jpgP_20190415_140620_p.thumb.jpg.bbaa081da8b8ea0071ac77d1ac9e7992.jpgP_20190415_140625_p.thumb.jpg.e3b10230647e5635c311f27eae4bb2ee.jpgP_20190415_140729_p.thumb.jpg.bb35effe8d275caf8fc7dc26297fcede.jpgP_20190415_140931_p.thumb.jpg.08bc5e48db074232e52724df2b22aa28.jpgP_20190415_141217_p.thumb.jpg.436ee3a5efff130add232ee4a10de3b9.jpgP_20190415_141405_p.thumb.jpg.c98cf5ebd5ca5e879201b21863eca115.jpgP_20190415_141752_p.thumb.jpg.47236e6a13966be3a616a5ef16613cf2.jpgP_20190415_141833_p.thumb.jpg.b52f96e043f8c9daa1c31a25b2294a71.jpgP_20190415_141846_p.thumb.jpg.c5591ac7eb48f914b01f1ff02bed5e4c.jpgP_20190415_142249_p.thumb.jpg.faa48c0d48de2dea63afbb18d7a4f742.jpg

 

 

Dia 6 - Palacete Provincial e retorno para casa

Dia de retornar, mas como o voo era somente a tarde, deu tempo de explorar ainda o Palacete Provincial, casarão no centro histórico, próximo ao hotel, que na realidade abriga vários museus em si: um museu de arte contemporânea, com exposições de artistas locais, um museu numismático, de medalhas e moedas e um museu de fotografia. Belo lugar e belas obras de artes.

P_20190416_095409_p.thumb.jpg.bb444d6d66bba244b262588f450249a9.jpgP_20190416_101600_p.thumb.jpg.473d71fe970892feb1bc9ea30a8f950e.jpgP_20190416_104246_p.thumb.jpg.f40eb0dbf4c0a568d9fd6fef110013c0.jpgP_20190416_104659_p.thumb.jpg.a26fecff0eab9f0225bac9f58c0261ad.jpgP_20190416_105020_p.thumb.jpg.15c1700f489edf395cb7b6f7b6b89c9e.jpgP_20190416_105133_p.thumb.jpg.74296b7bc1e987748515bf2b817704f1.jpgP_20190416_105939_p.thumb.jpg.c2f7cd146c401b7674b78ac188d973d5.jpgP_20190416_151015_p.thumb.jpg.e28645479fe4f9d631cd729271159c72.jpgP_20190416_151057_p.thumb.jpg.a4f50ff797ce2bea57b8b546a39ed850.jpg

Pessoal, espero que perdoem esse relato pouco detalhado. Infelizmente não consegui faze-lo logo após retonar da viagem, então perdi muitas informações uteis. Mais basicamente tudo que pesquisei para montar o roteiro usei como base do guia de Manaus do Viajenaviagem.

 

Um grande abraço a todos e até a próxima.

P_20190412_102522_p.jpg

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Olá Felipe, tudo bem? Muito obrigado por compartilhar sua experiência e as fotos. Manaus é um destino incrível e riquíssimo em termos culturais. Fico triste dos brasileiros ainda não valorizarem a cidade como deveriam. Por outro lado, os estrangeiros sabem o quanto o destino é legal.

Abraços,

Gustavo Woltmann

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Conheci o IberoStar que sai de Manaus em 2012 antes de ir a Venezuela.O guia do navio falou nesse museu do seringal e ia lá junto com uns estrangeiros que conheci no navio.Não deu certo, no dia em que voltamos, estava fechado,como o Museu do índio em reforma. Só senti falta da estação ciência, não quis ir lá? 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
6 horas atrás, D FABIANO disse:

Conheci o IberoStar que sai de Manaus em 2012 antes de ir a Venezuela.O guia do navio falou nesse museu do seringal e ia lá junto com uns estrangeiros que conheci no navio.Não deu certo, no dia em que voltamos, estava fechado,como o Museu do índio em reforma. Só senti falta da estação ciência, não quis ir lá? 

Essa não ouvi falar.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
10 horas atrás, D FABIANO disse:

Conheci o IberoStar que sai de Manaus em 2012 antes de ir a Venezuela.O guia do navio falou nesse museu do seringal e ia lá junto com uns estrangeiros que conheci no navio.Não deu certo, no dia em que voltamos, estava fechado,como o Museu do índio em reforma. Só senti falta da estação ciência, não quis ir lá? 

Acho que vc quis dizer o bosque da ciência, não? Se for é o INPA. Nesse caso,em 2019 ele estava passando por uns problemas financeiros e administrativos, haviam períodos em que ele não estava recebendo visitas. Mas é um ponto turístico obrigatório.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Bom relato, resumiu bem um roteiro típico da nossa cidade. Presidente Figueiredo é ponto obrigatório, uma pena que não deu para curtir. Tem o museu do paço tbm para a próxima visita, depois do seringal é o mais bacana, a meu ver,rs. Ruínas de Paricatuba e praia do tupé são alternativas que podem ser emendadas com outros passeios.

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 4 semanas depois...
  • Membros

Felipe bom dia 

Apesar de ter viajado bastante Nao conheci Manaus 

Sou escritor e começando a escrever uma serie de pequenos livros das caminhadas se um jovem. Tudo ficção mas os locais verdadeiros

Guardei seu relato para incluir na vida do yuri ,o protagonista do livro 

Gostaria de te convidar a participar como. Comentarista e analisar das histórias 

Veja detalhes em www.ascaminhadasdeyuricolombo.webnode.com

Meu zap 11948068714

Jose Eduardo

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...