Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''norte''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Faça perguntas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Encontre Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Envie e leia Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Encontre companhia, faça perguntas e relate experiências em Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Tire dúvidas e avalie Equipamentos
    • Equipamentos
  • Outros Fóruns
    • Demais Fóruns
    • Saúde do Viajante
    • Notícias e Eventos

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 9 registros

  1. Estou com uma viagem marcada com a minha namorada para São Luiz no dia 22/01, onde pretendemos aproveitar um pouco do Maranhão até 27/01, e depois vamos para Belém, aproveitar um pouco do Pará, até dia 02/02, com foco na ilha de Marajó. No Maranhão, temos 5 dias, estou na dúvida sobre o que é mais interessante para esta época do ano e considerando esta quantidade de dias: Lençóis Maranhenses ou Chapada das Mesas? O que vocês acham?
  2. Pessoal, estou fazendo uma viagem, aproveitando as férias da namorada. Vamos primeiro para São Luiz (22 - 27/01), onde tentaremos aproveitar 5 dias dos lençóis, apesar da chuva e as lagoas provavelmente secas. No dia 27/01, iremos para Belém, tentar aproveitar um pouco do Pará, onde iremos focar na Ilha de Marajó. Ficamos em Belém até o dia 02/02. Estou sabendo que janeiro é bastante propício às chuvas. Gostaria de dicas e sugestões sobre o que fazer, apesar da pluviosidade elevada neste mês. O que sugerem? 3 dias na Ilha de Marajó e 2 em Belém? O que fazer em Belém? O que fazer na lha? Grato, pessoal!
  3. Minha viagem de férias de 2021, fui conhecer o Jalapão + Palmas capital de Tocantis. 1 dia - Saindo da cidade do Rio de janeiro ás 20:20 no dia 15/10/2021, meu voo foi através de pontos multiplus paguei ida e volta somente a taxa de embarque o valor +- R$130,00, o lado ruim e que tanto o meu voo de ida quanto o voo de volta teve parada em São Paulo. Cheguei em Palmas ás 2h da manhã, fiquei no aeroporto até as 7:30, quanto a agência que contratei para me levar ao Jalapão foi me buscar no aeroporto. O valor do pacote com tudo incluso - refeições, hospedagem e passeios - R$2.600,00 - 5 dias e 4 noites. No primeiro dia encontramos com os demais turistas no carro vai até 4 turista mais o guia, pegamos estrada e depois de 3horas de viagem chegamos no restaurante dona Minervina, um lugar simples mas a comida deliciosa, tinha banheiros e um rendário, após uma hora de parada partimos até a lagoa do Japonês, um lugar incrível com águas transparentes, grutas, espaço de camping, banheiros. última parada de atrativo do dia, foi para assistirmos o por do sol na Pedra furada, o caminho até a Pedra furada é lindo estrada de chão e árvores de eucalipto ladeando a estrada. Ao termino do dia se hospedamos na cidade de Ponte alta na pousada Aguas do Jalapão foi a cereja do bolo, quarto aconchegante, piscina e furo, o jantar foi na pousada a comida muito boa. 2 dia - Saindo de Ponte Alta após um café da manhã reforçado... ou melhor comi mais do que devia... no final do dia irei pagar o preço dessa gulodisse... vomitei o carro todo e passei muito mal por conta da estrada de chão nesse dia nem jantei por conta disso.🤢 🤮. A visitação no segundo dia foi no Canyon Sussuapara, tomei banho de praia de Rio, água transparente sem ondas, água fresquinha da Praia do Rio novo e nas Dunas do Jalapão incrível o por do sol, parece que estamos em um oasis no meio do Brasil. O almoço foi em uma das aldeias quilombolas que ficam localizada no meio do Parque do Jalapão, nos hospedamos na pousada Bela Vista na cidade de Mateiros. Não jantei por conta que passei mal logo no final do dia mas o grupo que eu pertencia comeu em uma outra casa de um morador da região um churrasco que estava com a cara deliciosa. 3 dia - Amanheci melhor, após um café da manhã, com poucas coisas porque estava com medo de passar mal, foi o dia de conhecer os Fervedouros algo incrível que pude vivenciar nessa viagem, conheci os fervedouros dos Buritis, Buritizinho, Por enquanto e banho noturno no Fervedouro do Alecrim, o almoço foi em uma comunidade Quilombola, a tarde fomos até a cachoeira da Formiga a água transparente e frequinha. Nos hospedamos na pousada Encanto do Jalapão, um chalé só pra mim na cidade de São Felix, o jantar foi em uma hamburgueria artesanal na pracinha da cidade. 4 dia - Dia de se despedi dos fervedouros, fomos visitar o maior fervedouro da região, o Fervedouro Bela Vista. Passamos em frente a Serra da Catedral uma vista da serra que parece uma igreja, uma parada para fotos e continuamos a viagem até o Parque encantado onde almoçamos e aproveitamos a cachoeira que o parque possui. Finalizar o dia fomos até a uma tirolesa de 1min e 20segundos mas eu não tive coragem de ir, era um passeio pago a parte. Hospedagem na pousada Café na Mata, linda e confortável, com piscina, lounge, restaurante para o jantar, foi o dia que encontrei um grupo de amigas que estavam iniciando a expedição estavam super animadas. 5 dia - Dia de cachoeira e trilhas, fui na Cachoeira da Roncadeira, Escorrega Macaco e na Cachoeira Fazenda Ecológica, almocei em Palmas e finalizando a expedição. Me hospedei no hotel Ibis em Palmas, como sou colaboradora da rede Accor, consegui um preço da diária com desconto R$150,00. Deixando as malas no hotel, fui conhecer a cidade de Palmas, as primeiras impressões, fui até a maior praça da América Latina onde fica localizado o meio do Brasil, a Praça dos Girassóis. 6 dia - Dia de conhecer a Praia da Graiosa e a ilha da Canela - barco ida e volta - R$40,00 -, um lugar incrível no meio do Rio Toncatis. Almocei biscoito com refrigerante e a noite consegui uma promoção no Aifood Tapioca com Coca cola + açai por R$10,00😋 7 dia - Último dia em Palmas porem o meu voo era só a noite, fui conhecer o Parque Cesamar e depois dei check out no hotel, partiu Aeroporto. https://youtu.be/Q4kNIN8htIk
  4. Fomos passar o Reveillon 2020/2021 em Salinas ou o Sal para os mais íntimos, aproveitamos para conhecer uma Praia que é bastante visitada, porém alguns de casa ainda não conhecem. Resolvi registrar... A travessia parte da Praça do Pescador, no início da Orla do Maçarico. Chegamos de carro no local onde estacionamos no acostamento (sem custos) e logo visível fica um trapiche da associação de barqueiros. O Ccusto foi de travessia foi de R$ 10,00 (dando direito a ida e volta por pessoa). Estacionamos sem custo e sem problemas com locais proibidos(fiscalização), muitas pessoas levam suas bebidas nas caixas térmicas, o bares no outro lado não geram problemas, para o consumo de comidas costumam cobrar os 10%, ficamos na primeira barraca onde tem umas casas de palhas recém construídas. O custo médio de um prato para 3 pessoas sai por R$ 75,00. O lugar é bem procurado por família e casais. Poucos carros aventuram-se a atravessar a extensa praia do Farol até essa ponta (final da praia do Farol). Os barcos atravessam de 4 até 15 pessoas, uma travessia de 5 minutos. o Local rende excelentes fotos! O Local conta com 3 barracas (bares), serve uma boa comida, não possui rede elétrica o que fica melhor por não ter som em grande volume. O local aceita pagamento em cartão ou transferência bancária. Não vimos pacotes divulgando o local nem outros tipos mas acreditamos que o local tenha outro atrativos turísticos, pois vimos muitos Guarás indo para seus locais de descanso. Em breve voltamo a explorar.
  5. Fordlândia, Amazônia Americana. Henry Ford instalou uma filial da Companhia Ford às margens do rio Tapajós, para a produção de látex A Vila de Fordlândia, localizada a cerca de 120 Km de Santarém, no estado do Pará. Para se chegar a essa cidade-Vila, o barco parte de Santarém, na frente do mercado 2000. (normalmente os barcos com parada em Fordlândia têm como destino final o município de Itaituba), o tempo de viagem pode variar entre 8 h (lanchas) e 18 h, (Barcos de linha), dependendo do tipo de embarcação. Hoje a vila-cidade, está invadida por moradores das redondezas, liderados pelo presidente da associação de moradores da Vila, famílias da comunidade passaram a viver na antiga Vila Americana, que foi construída pela FORD, para abrigar os funcionários americanos mais graduados. Existem 2 pousadas na Vila, uma delas é bem familiar, digo, em uma residência de umas das famílias que residem nessa Vila, a outra é uma poisada propriamente dita, fiquei hospedado na primeira, é muito mais barato. Segundo "os invasores", é para preservar o local de possíveis saqueadores, pois no local, tem torneiras, talheres, vasos e outros itens, todos em prata pura. Só que um dos "invasores", tentaram me vender um dos vasos, claro, não comprei, pois gostaria que tudo ficasse ali, para futuras visitantes verem o que Ford deixou na Vila. Atualmente a cidade permanece resistindo até o ultimo instante com sua magistral estrutura de prédios requintados e funcionais, apesar dos sinais de abandono e má conservação. Os sistemas de saneamento ainda funcionam, mesmo que parcialmente. Anualmente, grande número de visitantes se dirigem à Fordlândia, que está sob a administração política da cidade de Aveiro, localizada à 2 horas de barco do local. Só mesmo sob a administração, pois o que se vê e ouve da população local, é um completo abandono, em algo que poderia levar muito mais turistas ao local.
  6. Planejei esse mochilão a uns 3 anos para ir com um amigo porém ocorreram imprevistos e acabou não rolando. No final desse ano, se tudo der certo, estarei embarcando nessa aventura e gostaria da ajuda de pessoas que já conhecem o local para melhorar o roteiro e passar dicas de lugares, estadia, transporte, comidas, passeios e tudo que tiver de interessante pelo caminho. A ideia é juntar uns 3-4 mil e seguir viagem até a grana ou o tempo acabarem. Pretendemos gastar pouco com hospedagem (hostel, camping ou qualquer lugar que dê para dormir) para priorizar passeios e alimentação. Como já faz algum tempo fiz o roteiro algumas informações devem estar desatualizadas. Toda ajuda é bem-vinda! Trechos mochilão.docx
  7. Ola pessoal tudo bom, eu to para entrar de ferias e queria viajar aqui no Brasil mesmo. Tenho uma ideia de algumas rotas, Região sul, Sudeste(Sp no caso) e Nordeste por ultimo se rolar, como ja disse estou para entrar de férias mas não sei muito bem como, começar ou fazer? quais dicas de rotas, locais, hoteis baratos ou campo se for seguro essas coisas?
  8. Pessoal, desta vez vou compartilhar a experiência que eu e minha namorada tivemos na Amazônia. Mas será de uma forma diferente, um resumo cinematográfico... Conhecemos essa beleza natural que o Brasil tem no mês de maio e foi incrível.
  9. [CONTINUANDO...] Depois de chegar em Belém ainda tive um longo caminho até meu destino, primeiro que fiquei mais ou menos 7 dias, cheguei dia 19 e consegui passagem apenas para o dia 25, sorte que de Belém para Brasília foram apenas 2 dias e olha que ainda tive que ficar 8 horas no posto de gasolina pois o ônibus pregou e tivemos que esperar outro.DETALHE: quem está ali pagando passagem ( de R$530 reais) deveria estar muito chateado com a falta de atenção da empresa que apenas nos deixou lá sem amparo algum em relação a comida ou segurança. Nos 7 dias conheci aquilo que consegui em Belém, até porque estava poupando o máximo que conseguia, conheci o mercado Ver- o- peso, onde tive a honra de conhecer Dona Colo , se você não conheci pode digitar no Google : dona colo de Belém do Pará que você encontrar inclusive o site da sua barraca, ela é uma figura conhecida de Belém que trabalha há 31 anos com ervas medicinais na feira do ver-o-peso, aprendeu com a sua mãe que aprendeu com a sua avó e agora passou para ela que está passando para os seus três filhos. (tem foto nossa nos anexos) quem for no mercado não pode deixar de passar pela sua barraca, ela faz banhos, vende perfumes, remédios e além de tudo é uma pessoa muito simpática. Conheci também em Belém a estação das docas, referência nacional, o complexo turístico e cultural congrega gastronomia, cultura, moda e eventos nos 500 metros de orla fluvial do antigo porto de Belém. Ficar na casa da minha amiga que mora em Belém, ajudou muito em relação a poupar dinheiro, tanto por não pagar estadia, quanto em relação a comida, pois a família me acolheu de uma forma tão boa a gente se deu super bem que conseguimos negociar em relação a comida também, claro que eu sempre que podia ajudava com algo. Chego na primeira cidade da Bahia (Barreiras) no dia 28 de Dezembro e no meu destino final dia 29 de Dezembro, apenas um dia,porém longo, com várias paradas em rodoviárias na Bahia, passando por pequenas, médias e grandes cidades, estradas com barro, asfalto, dentro da Bahia passei por: barreiras, vitória da conquista, Itabuna e então finalmente Ituberá onde estava acontecendo o festival que eu estava indo UNIVERSO PARALELO, foi minha segunda edição, a primeira fui me avião e translado, nessa me aventurei bem mais como se pode ver, porém a primeira viagem foi muito importante por ter aberto meus olhos em relação a viver viajando, e se isso era ou não possível, o up foi o primeiro contato que tive com essa realidade. Conheci pessoas, fiz amizades de poucas horas mais com muita intensidade nas conversas, nos favores, eu tenho muito que agradecer, pois encontrei no meu caminho pessoa boas, não sei como foi a experiência de outras pessoas em relação a viagens de ônibus, porém o que eu encontrei foram pessoas muito dispostas a ajudar uma as outras, desde o "olha aqui pra mim enquanto vou no banheiro.", "olha meu celular ali carregando.", recebi dicas para as cidades que estava indo, conversei sobre acontecimentos da minha vida com quem normalmente dividiria apenas com amigos de longas datas, até café da manhã me pagaram. Enfim, valeu muito a pena. Girls we can do it! Redes sociais: @loamaria.joana @licemj 20171229_062957.mp4
×
×
  • Criar Novo...