Ir para conteúdo
Mochileiros.com
LariEng

Expedição Monte Roraima - 6 dias - Abril 2015

Posts Recomendados

LariEng    1

A Expedição Monte Roraima começou quando me deparei com a foto abaixo. Achei impressionante a existência de um lugar assim no mundo.

E comecei a ler tudo a respeito. Vou resumir os pontos mais importantes para se levar em conta:

 

Dsc00379.jpg.a4b40ae9f015a0cbaadff1765200cb3f.jpg Período de menos chuva e frio.

Vantagem: Evidentemente a de evitar perrengues com a chuva.

Desvantagem: Não observar as inúmeras cachoeiras que se formam nos paredões do Monte Roraima

De maio a agosto: Período de maior frio e chuva.

 

itinerario_trem.jpg.b0fb2972819bf56190f014d9fa7c0047.jpg

 

Bom vamos lá...

 

Chegamos em Boa Vista as 14:00 e contratamos o taxista Ciro da cooperativa Pacanaima, pagamos por pessoa o valor de R$ 45,00 para nos levar até Santa Elena ( 250 km), do outro lado da fronteira na Venezuela.

Ficamos na Pousada Backpackers, quarto quádruplo, R$ 21,00 a diária, tem um pub embaixo que toca uma musiquinha e servem pizza.

Ao lado do nosso hotel tem a Pousada Michele mesmo valor pelo quarto quádruplo.

Na mesma rua encontra-se a Mystic Tours (agência que contratei aqui do Brasil) para nos levar ao Roraima.

 

598d9e06c668d_FotosDaSogra548.jpg.02a48feddae7e340f3aaa4bbede638a7.jpgValor total em reais pelo trekking de 6 dias: R$ 586,00;

• O que inclui: Guia, cozinheiro, comida para os 6 dias, barraca, saco de dormir, isolante, transporte para o início e fim do trekking, um almoço no último dia com refrigerante e mapa da La Gran Sabana;

• Serviço extra: você pode contratar um dos carregadores para levar sua mochila, cobraram 32.000 bolivares o dia, aproximadamente, R$ 35,00;

• Os carregadores montam e desmontam a barraca que é compartilhada, sempre duas pessoas;

• O dono da agência é o Roberto Marrero, gostei muito dos serviços prestados! Foram atenciosos e muito simpáticos com todos do meu grupo;

• Eles fazem um reunião com todo o grupo um dia antes de iniciarem o trekking, onde tiramos todas as dúvidas e eles nos entregam o saco de dormir e o isolante, que são carregados por nós;

[/b]

 

1º Dia: De Santa Elena x Paratepuí x Acampamento Rio Tek

 

Nos reunimos na porta da agência as 09:00 da manhã, assinamos um termo de responsabilidade e partimos em veículo 4x4 para Paratepuí onde se dá início ao Trekking.

Chegamos lá, prepararam um lanche. Enquanto comíamos, os carregadores se organizaram com tudo que precisaríamos para os 6 dias que nos aguardavam.

Tudo pronto, começamos a caminhar as 12:30, o calor já estava absurdamente perturbador. Rsrs Vou confessar, a minha mochila estava tranquila mas quando coloquei o saco de dormir e o isolante, virou um monstro.

Andamos nesse dia cerca de 13km com algumas paradas e rios para repor a água.

No fim da tarde chegamos ao Acampamento do Rio Tek, o acampamento com mais recursos. Tem uma vendinha com cerveja e salgadinhos, mesa pra comer e o Rio Tek fica a poucos metros de distância.

O banho no Rio Tek foi uma aprovação, água muito frio mas depois, tornou-se deliciosa se não fosse o ataque de Puri-Puris ( mosquitos da savana venezuelana). Voltei com 1 milhão de picadas e coçam, como coçam!

Os carregadores rapidamente armaram as barracas enquanto outros preparavam nosso jantar, uma macarronada com carne moída deliciosa e suco.

Confesso que fiquei bem cansada nesse dia, a cada descida de morro você já se preparava para subir e o sol era imperdoável.

Fomos dormir e descansar para o outro dia que pra mim, foi o mais punk de todos.

 

598d9e06c15e3_FotosDaSogra550.jpg.602f827134e06f37787ee6337e58754d.jpg[/b]

 

Nesse dia acordamos bem cedo, 05:30 e começamos a arrumar tudo, fomos tomar café que já estava a mesa. Uma deliciosa panqueca com presunto e ovos, chá e café ( parecia chá) rs;

Enquanto tomávamos café, os carregadores já desmontavam nossas barracas.

Começamos a caminhada novamente, nesse dia atravessamos o Rio Tek ( bem fácil) pulando algumas pedras. Mais adiante, nos deparamos com o Rio Kekunán, nesse rio já demanda toda logística de tirar a bota, ficar de meia, o carregador te ajuda com a mochila e também na travessia. A correnteza estava bem forte e é um trecho maior para atravessar. Do outro lado do rio, meias secas, bota no pé e a caminhada continua.

Nesse dia a minha mochila estava me matando e o sol novamente castigava.

Na minha opinião, o segundo dia foi o pior dia, muitas dores nas costas, o tempo todo subindo e subindo, tudo muito íngreme. Fiz diversas paradas e em determinado ponto exausta, paramos todos e começaram a preparar um lanche, de repente, chuva, muita chuva. Comemos debaixo de chuva mesmo, exaustos e seguimos pois ainda nos faltava um hora e quarenta de caminhada, íngreme, debaixo de chuva.

Parecia uma eternidade, eu perguntava pros carregadores a todo momento quanto faltava e eles diziam: “15 min” traduzindo: “ 1 hora e mil minutos” rsrs

Finalmente, depois de percorrermos 15km, costas, quadril, fio de cabelo, tudo doía, chegamos ao Acampamento Base aos pés do Roraima.

E de repente quanto coloquei meus olhos no paredão do Roraima, a emoção tomou conta e toda a dor sumiu em um segundo. A paisagem do Kukenán e do Roraima te acompanham a caminhada toda e a savana venezuelana é lindíssima. Mas chegar tão perto me causou um misto de cansaço, vislumbre, emoção e gratidão por estar contemplando aquele lugar incrivelmente lindo.

Os carregadores em sua maioria sempre chegam primeiro e já começam a montar as barracas. O friozinho já começou a ser nossa cia frequente.

Descansamos um pouco e fomos até um riozinho tentar tomar um banho mas a água estava geladíssima! Meus amigos tomaram banho e eu também mas de lenço umedecido. Rsrs Não deu!

No jantar fizeram arroz com frango desfiado e legumes, sempre com suquinho para acompanhar.

A noite sempre caía rápido demais e como estávamos sem comunicação com o mundo, parecia uma eternidade cada minuto.

Fomos descansar pois no dia seguinte, o destino seria: o topo do Monte Roraima!

 

AAA.jpg.0eb2fdff476764890e9eb39946431df0.jpg[/b]

 

Nesse dia também acordamos cedo e o guia nos entregou enquanto tomávamos café, um lanche ( sanduíche) para a subida.

Arrumamos nossas tralhas e com muito entusiasmo, partimos.

Esqueci de comentar, não aguentei a minha mochila e minhas costas estavam destruídas, contratei um dos carregadores para levar minha mochila ( 32.000 bolivares ou R$ 35,00 a diária) até o último dia. Além da carga que já tem, eles incluem a sua mochila, não é um carregador particular. Os caras são incrivelmente fortes e resistentes.

Agora assim a subida era íngreme de verdade mas empolgante!

Caminhamos cerca de uma hora e meia ou mais, nessa altura já tinha perdido a noção de tempo e o meu interesse em procurar contabilizar o tempo nessa experiência.

Muitas pedras, muita chuva e cada vez mais próximos do incrível paredão. De repente, ele, o paredão diante dos meus olhos, mostrando o quão insignificante eu era perante aquele gigante místico, o mais antigo do mundo.

Comecei desesperadamente a abraçar o paredão e meus amigos riam muito da cena Tive que postar a foto que tiraram!::lol4:: rs.

Caminhamos mais e cheguei na parte mais difícil de todo o trajeto: ::sos:: O Passo das Lágrimas ( tem esse nome porque vc sobe o tempo todo sendo batizado por uma cachoeira que despenca do topo), muito escorregadia, extremamente íngreme, meu coração parecia saltar boca a fora, meu joelho tremia mas a emoção tomava conta.

Finalmente, pisamos no Monte Roraima, chuva e muita alegria.

Nunca vi nada parecido em toda minha vida, a atmosfera, aquelas rochas negras, as plantas carnívoras, o sapinho negro que vi logo que cheguei...

Partimos pra uma caminhada de mais uns 30 min até chegarmos no Hotel Sucri ( eles chamam de Hotel os acampamentos no Monte).

Ficamos deslumbrados, fascinados e cada um foi explorar ali os arredores do acampamento enquanto já montavam as barracas.

Nesse dia depois de descansados, fomos dar uma volta. Pontos: La Cueva e um dos mirantes. Sensacional.

 

Dhal_Bhat_Sangbadanda.jpg.5b4af50139b596c6d557fb4f3dc005a5.jpg

 

4º Dia: Monte Roraima

 

Nesse dia acordamos cedo também e chovia muito, muita neblina mas ainda sim, não íamos perder um segundo que fosse por causa da chuva.

Partimos com destino a Las Ventanas, Vale dos Cristais e Jacuzzis.

O vale dos Cristais é impressionante, mas atente-se, não pode ser retirado nenhum cristal de lá, paga-se multa de 1.0000 dólares.

Para meu desgosto ou simplesmente truque da natureza, quando chegamos nas Ventanas, estava tudo coberto por neblina não dava para se ter uma noção da imensidão e periculosidade daquele lugar mas ainda sim, contemplei de bom gosto e agradecida.

De lá fomos as Jacuzzis, que lugar! Maravilhoso, água gelada sim, mas não pude resistir! O fundo das jacuzzis é repleto de cristais! Ficamos lá por algum tempo e retornamos para o acampamento.

O tempo no Roraima é muito instável e no nosso caso, choveu o tempo todo.

Eu gostaria muito de ter conhecido o Ponto Trilho ( fronteira dos 3 países – Guiana, Brasil e Venezuela), El Fosso e outros mas o tempo não estava do nosso lado e impossibilitou esses passeios. Faz parte da experiência estar aberto para as mudanças de humor da natureza! 

Gostaria de ter ficado mais tempo e contratado o trekking de 8 dias mas só consegui uma semana de férias. ::putz:: Mas tá valendo!

 

598d9e05a463e_saltokama.JPG.326b423efeaca2ea69413e96e90674d1.JPG[/b]

 

Nesse dia, vc anda tudo que andou em dois dias em um único dia. Prepare-se, os seus joelhos vão gritar! Rs

Eu escolhi sair com o primeiro grupo dos mais lentos ( duas meninas), detalhe, cheguei ao passo das Lágrimas sozinha e comecei a descer quando avistei o grupo dos mais rápidos já dando as caras.

O que antes eram “lágrimas” agora pareciam as cataratas de Foz do Iguaçu. Muita água, a trilha virou um rio de correntezas fortes.

Desci com todo cuidado do mundo e ainda sim tive vários momentos de muita tensão pois tinha pedra rolando, podia cair algo de cima, perigo por todos os lados.

Levei uns dois bons escorregões mas nada sério e continuei a descida.

O combinado foi, almoçarmos no Acampamento Base e continuarmos até o Rio tek.

Algumas horas depois de muita descida, pernas tremendo, cheguei sozinha com uma boa diferença do meu grupo. Sentei no rio e comecei a pensar em toda aquela experiência incrível.

E depois decidi ir direto ao Rio tek sem parar pra almoçar. Peguei meu bastão, coloquei minha trilha sonora do filme “A Vida Secreta de Walter Mitty” e parti em meio a neblina pois 15km me aguardavam.

No caminho encontrei um dos indígenas e carregadores e quando eu pisquei ele já estava sumindo na trilha por entre os montes. :shock:

Foi muito bacana ter essa experiência comigo mesma, desci sozinha do Roraima ( me senti Indiana Jones rs), um turbilhão de pensamentos e ali naquela trilha fui pensando “ o que mais sou capaz de fazer e ainda não sei?”

Quando cheguei no Rio Kekunán me bateu o desespero pois o nível do Rio tinha subido bastante e de repente, vi o índio com quem conversei no início da trilha e ele estava sentado esperando por mim pois sabia que talvez eu não conseguiria passar sozinha. Achei tão fofo! E assim ele fez, pegou na minha mão e me ajudou! Eternamente grata!

Cheguei exaustaaaa ao Acampamento Rio Tek e lá encontrei outros indígenas e guias, me pagaram duas cervejas porque minha mochila ainda estava com o carregador e ficamos tentando nos comunicar. Tirei a minha bota molhada, o casaco molhado e pedi para experimentar a “mochila” feita de palha na qual eles levam todos os itens.

Quase 1 hora e meia depois chegaram 2 pessoas do meu grupo e ficamos por ali de papo.

Final da noite, jantamos e ficamos admirando os vagalumes e o céu intensamente estrelado e recordando já com saudades, do Monte Roraima.

 

EstradaManut.zip[/b]

 

Começamos a caminhada cedo e diferente dos outros dias, todos muito introspectivos, talvez estivessem exaustos ou talvez, estavam encantados demais pra falar.

Chegamos em Paratepuí, joguei o poncho de chuva na grama e me deitei, cansada!

Logo os carros chegaram e começamos a nos organizar para o retorno a Santa Elena, mas antes paramos em São Francisco onde foi servido um almoço delicioso com frango assado e refrigerante ( artigo de luxo depois de 6 dias tomando água de Rio e Chá) rs.

Compramos umas lembrancinhas por ali e seguimos.

Chegamos em Santa Elena e nosso taxista já estava a espera para nos levar a Boa Vista, onde nosso voo sairia no dia seguinte rumo ao Rio de Janeiro.

 

canastra.zip[/u] ::otemo::

 

• Agência Mystic Tours (http://www.mystictours.com.ve/);

• Facebook do Roberto Marrero dono da agência: https://www.facebook.com/roberto.marrero.391?fref=ts;

• Posada Backpackers: http://lagransabana.travel/es/reserve-ahora/viewproperty/Posada%20Backpacker/64;

• Posada Michele: http://www.hosteltrail.com/hostels/posadamichelle;

• Contato do taxista Ciro que nos levou de Boa Vista a Santa Elena: +55 95 9136-4950 ele tb usa o Whatsapp;

• Facebook do nosso Guia, o Lapa: https://www.facebook.com/jose.padrino.3150;

• Gasto total da viagem, incluindo passagens áereas do Rio de Janeiro para Boa Vista: R$ 1.850,00;

 

::Ksimno::::Ksimno:: Quase me esqueci, fomos a uma baladinha em Santa Elena : https://www.facebook.com/tremens.tn?fref=ts ( Boate Tremens) a única da cidade!

1658319_420169684826755_4063856957276000108_o.jpg.4a27417ada81f640899414f4d5f1df51.jpg

11150380_10152708130856333_8352363324495755831_n.jpg.f2d806c6f9d0d26854e135311621743f.jpg

DSC_0373.JPG.905922e5fa28190211b78bfeb836f002.JPG

20150413_184121.jpg.3c0287d347b87f3888df611c92d70000.jpg

11078058_441728899337500_3070604868617623538_n.jpg.39d4cd0ac90d5b89c2865d4ed7ac9f37.jpg

11168035_438751802968543_1970193035671062251_n.jpg.f0702c389c41a114c328669643d5bb7a.jpg

DSC_0511.JPG.e3bdb4af1b0e15433e0e176f7c7fcee8.JPG

DSC_0443.JPG.4dae26116f175380aab4e2bc826e629c.JPG

DSC_0485.JPG.fc585471bee2f951faec3006699532ff.JPG

DSC_0443.JPG.e6dc3e0fab9abe3f600c607c9b2485f0.JPG

DSC_0514.JPG.2e84e3973c86b682282876d3d65b7d76.JPG

DSC_0540.JPG.146eb2da197492862f75b7bed6d23369.JPG

DSC_0555.JPG.f8693b4a6b5cfe0262c3a21986ea2742.JPG

DSC_0604.JPG.7380f77047383d622f4a1809c8fb51a7.JPG

DSC_0624.JPG.81db33addee9571e8aaff712806b7ab1.JPG

DSC_0709-2.jpg.249f2f92ec0afd7818c5a97eedcf3eb9.jpg

DSC_0728-2-2.jpg.5e3d9157c68348673e28a863184744e1.jpg

DSC_0735.JPG.91213b479a99fa8702a1a5231a2b38ec.JPG

DSC_0739.JPG.40d606b7840add33356b074e838864c3.JPG

DSC_0750.JPG.46a4b4aa774a29950f347e0cfe2779d8.JPG

DSC_0853.JPG.19468f3149a5ce26b0552c8a922e0f07.JPG

DSC_0769.JPG.566e929e2361714e083c675e9a904b1b.JPG

DSC_0777.JPG.6027e1925e2d81fec7617414ee4f6ccc.JPG

DSC_0794.JPG.d565bc2a1fd22a988077d358b9cddc88.JPG

DSC_0879.JPG.a5a098417505e1148f47ae709d6fed27.JPG

DSC_0997.JPG.aef398dcb6d3e6b7d77d10c4bb1b54c6.JPG

DSC_0941.JPG.d5ed9f17e50632dd93602692d2558b85.JPG

DSC_0945.JPG.c425e00bbce068754247ab527ce0318b.JPG

DSC_0877.JPG.067cb83046d4af201730b657fc098213.JPG

DSC_1020.JPG.4331d332d8a9be7d5931fbd12ee555e9.JPG

DSC_1035.JPG.ea549cb5d61b09000fc8fb7498c74401.JPG

DSC_1038.JPG.1001783d28c873643b260644f5c0f7f5.JPG

DSC_1045.JPG.1307b1d2abd3889e556931e37c21eec2.JPG

DSC_0907.JPG.518a03547ceafa3d211030ccb3329f7b.JPG

11081059_425243560986034_602185839047858362_n.jpg.731d273e7a49622eacdfb5e213e97881.jpg

10983197_441730472670676_5666876248987617078_o.jpg.4c484c468ccf6d42db801dd87a62e075.jpg

11150180_438756312968092_5015931414599020786_n.jpg.9cb68edfb47001cc1cdde0b942ee6e7a.jpg

20150415_095900.jpg.f9093fc2ea54e44a04fb599d27899fe2.jpg

Editado por Visitante
  • Curti 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
edu.apr    0

Legal hein Lari!!!??? Esse valor que vc pagou é meio padrão lá? Ou existe muitas diferenças entre as agências? Obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LariEng    1
Legal hein Lari!!!??? Esse valor que vc pagou é meio padrão lá? Ou existe muitas diferenças entre as agências? Obrigado!

 

Olá Edu! Esse valor é meio padrão entres as agências sim. Como eu disse contratar as agencias venezuelanas faz com que o preço despenque assustadoramente.

Aqui no Brasil cobram uma verdadeira fortuna. :)

A outra agência é a Backpackers.

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
edtrindade    0

Lari, show de bola o seu relato, confesso que depois de ver seu relato acho que vou optar pelo trekking de 8 dias ::otemo::::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LariEng    1
Lari, show de bola o seu relato, confesso que depois de ver seu relato acho que vou optar pelo trekking de 8 dias ::otemo::::otemo::

 

Ed aconselho mesmo o trekking de 8 dias. Poder ir o Ponto Triplo e ao Fosso realmente vale muito a pena.

Boa sorte na sua trip! ::otemo::

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom dia, Lari!!

 

Primeiramente parabéns pelo relato, realmente me deixou animado para tirar essa trip do papel. ::otemo::

 

Em que época vc viajou? Vi que pegou chuva na maioria dos dias...Deve haver um período de pouca chuva nessa região.

 

Também sou do Rio e sempre faço trekking por aqui. Me add no facebook para trocarmos experiências.

 

Face: [email protected]

Instagram: @profdiegosoares

 

Obrigado e beijos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LariEng    1
Bom dia, Lari!!

 

Primeiramente parabéns pelo relato, realmente me deixou animado para tirar essa trip do papel. ::otemo::

 

Em que época vc viajou? Vi que pegou chuva na maioria dos dias...Deve haver um período de pouca chuva nessa região.

 

Também sou do Rio e sempre faço trekking por aqui. Me add no facebook para trocarmos experiências.

 

Face: [email protected]

Instagram: @profdiegosoares

 

Obrigado e beijos

 

 

Oi Diego! Eu fui em Abril 2015.

Por estar na Amazônia e numa região com clima equatorial é quase impossível fugir das chuvas, mas mesmo assim há meses mais favoráveis para a viagem.

De outubro a abril: Período de menos chuva e frio.

Vantagem: Evidentemente a de evitar perrengues com a chuva.

Desvantagem: Não observar as inúmeras cachoeiras que se formam nos paredões do Monte Roraima

De maio a agosto: Período de maior frio e chuva.

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tandera    0

Muito bom seu relato, resumido mas detalhado com as principais duvidas, varias dicas legais gostei muito.

espero ir em nov/dez deste ano.

Gostaria de saber se ha necessidade ter fazer troca de moeda, e se é facil e se tem mais alguma dificuldade em relaçao a dinheiro.

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroBsb    0

Lari!

Maravilhoso o seu relato!

É o tipo de descrição que dá vontade de pegar o primeiro vôo e ir conhecer o local. Espero ir em breve.

Acabo de descobrir que tenho que tirar férias em outubro agora e estava procurando um destino na américa latina, que demande um planejamento sem muita antecedência.

Até olhei passagens de Brasília para Boa Vista, mas já está bem salgado o preço.

Tem alguma sugestão?

Até logo! :wink:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
tiagokxuera    1

Caraca!

Muito massa o relato.

Obrigado por compartilhar.

Entrou na minha lista de viagens por fazer.

Pode ter certeza que em breve vou pedir dicas.

:D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LariEng    1
Lari!

Maravilhoso o seu relato!

É o tipo de descrição que dá vontade de pegar o primeiro vôo e ir conhecer o local. Espero ir em breve.

Acabo de descobrir que tenho que tirar férias em outubro agora e estava procurando um destino na américa latina, que demande um planejamento sem muita antecedência.

Até olhei passagens de Brasília para Boa Vista, mas já está bem salgado o preço.

Tem alguma sugestão?

Até logo! :wink:

 

 

Ola Pedro! Que bom que gostou!

O Roraima realmente é um lugar mágico! Espero que continue na sua lista.

Por enquanto estou sem sugestões. rsrs

Vou pensar em algo e falo.

 

Boa sorte com a trip.

Abraços. ::Ksimno::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LariEng    1
Caraca!

Muito massa o relato.

Obrigado por compartilhar.

Entrou na minha lista de viagens por fazer.

Pode ter certeza que em breve vou pedir dicas.

:D

 

 

Oi Tiago! Que bom que gostou! Peça as dicas quando quiser. Tenho certeza que não vai se arrepender de fazer essa viagem.

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LariEng    1
Muito bom seu relato, resumido mas detalhado com as principais duvidas, varias dicas legais gostei muito.

espero ir em nov/dez deste ano.

Gostaria de saber se ha necessidade ter fazer troca de moeda, e se é facil e se tem mais alguma dificuldade em relaçao a dinheiro.

Abraço

 

Ola, eu não troquei moeda, levei tudo em Real.

Lá é bem aceito e o câmbio bem justo.

Não vai ter problema nenhum.

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
aldoluizcs    1

Olá Lari MG, em Setembro VC acha um mês bom pra ir? Estou planejando pra setembro/2016 lá pra o dia 10 e depois do seu relato to apaixonado pela possibilidade de ir, já to pesquisando... Obrigado por compartilhar a experiência... Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×