Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Bem-vindos ao meu relato! Peru, 18 dias, 8 cidades, eu e minha mochila, coragem, mente e coração abertos!


Posts Recomendados

  • Colaboradores
Em 30/04/2018 em 16:45, Natália C. Santos disse:

Obrigada pelo relato, Tabata!
Qual foi o hostel que você ficou em Cusco??

Oii Natália, o hostel que fiquei em Cusco foi o mesmo  que fiquei em Paracas, o Hostel Kokopelli, super curti e recomendo. As camas são separadinhas por cortinas ou mesmo uma estrutura de madeira. Então, mesmo estando em um quarto compartilhado, você acaba tendo o seu próprio espaço. 😁

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 69
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Olá mochileiros e mochileiras ! Tudo bem com vocês ? Como estão os planos para a(s) próxima(s) viagem(s) ?    Estes próximos posts são para quem está almejando uma viagem ao Peru, e para quem

[...Continuando]  Dia 1 – São Paulo/Lima [20/08/17]  Meu vôo saiu de Guarulhos/São Paulo. A viagem foi super tranquila e ao chegar no aeroporto de Lima, fui à procura do transfer que tinha c

Sabe @LF Brasilia , pouco importa se a classificação é mochileira, viajante, turista. Nunca me apeguei a marcas, etiquetas, classificações.. geralmente me importa o que importa.. e pra esse caso, viaj

Posted Images

  • Colaboradores
Em 08/05/2018 em 16:29, Letícia Steganha Bataglini disse:

@Tabata FB Muito bom seu relato! Estou indo em agosto (2 a 22) também e queria saber: como tava o frio lá? Vi que tem foto que vc está super agasalhada e em outras só camiseta.. e quanto a calçado? Tenis é super confortável, mas é tecido, dá pra aguentar?

Oi Letícia, me desculpe chegar um pouco atrasada aqui para te responder =/
Enfim, mas fica as dicas para quem está por ir então!

Sobre o frio, não é algo que não seja suportável. Eu sou uma pessoa que prefere o clima quente e não gosto de sentir frio, então, comprei ai uns acessórios para ficar mais confortável. Uma meia de lã, a touca e luvas. Para a parte de cima, usei a ideia de três camadas: segunda pele, blusa fleece e casaco corta vento.

Cheguei a levar a calça segunda pele, mas não cheguei a usar.

Sobre calçado, eu comprei uma bota de trekking e acabei usando ela toda a viagem. Não tive nenhum problema quanto a isso. No meu primeiro post eu dou mais infos sobre marca e etc.

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
[... Continuando]
 
Dia 9 - Cusco (Vale Sagrado, Maras, Moray)
[28/08/2017]
 
Neste dia o tour se iniciaria antes do horário do café da manhã do hostel.
Então, consegui pegar alguma coisa para comer no caminho.
Ainda estava com o “pé atrás” com a tal agência que achei meio que na correria e por um preço muito acolhedor, se é que me entendem =D
Foi então que fui direcionada a esperar numa esquina. Me deparo com mais um cara esperando, iniciei o papo em inglês, ele respondeu dizendo que não falava inglês, foi ai que percebi que era dos nossos! Um brasileiro, o primeiro que encontrei e que passei o dia. Saulo, de Brasília.
Na primeira parada do dia é preciso comprar o bilhete turístico de Cusco. Existem 2 tipos:
- Bilhete geral, que compreende vários pontos turísticos de Cusco. Preço de 130 soles, com validade de 10 dias.
- Bilhete parcial, o qual cobriria todos os lugares em que eu passaria o dia. O preço foi de 70 Soles, com validade de 2 dias.
Esta primeira parada é em Chinchero, onde visitamos uma igreja histórica da região e participamos de alguns rituais onde os locais da região apresentaram como era o tingimento dos tecidos, muito interessante, pois tudo é muito natural, sem química alguma.
 
image.png.dd5b576b465b2434681e876480464167.png

 

A segunda parada foi em Moray, antigas ruínas Incas. O interessante de lá é que tem uma parte que foi restituída e outra parte completamente original.

image.thumb.png.5b8523de5d68179935f2af682461b5ab.png

 

A terceira parada foi em Maras, uma cidade conhecida pela produção de sal. E que produção! As salinas de Maras foi um dos lugares mais incríveis que já estive, é de cair o queixo e ficar de boca aberta por um tempinho. Impressionante a história do local e de como isso funciona há tanto tempo. Não tem como ir a Cusco e não passar por esse passeio! Anotem isso 😃

 

image.thumb.png.ca2c5e2bc140c75d077fa9006de8871c.png

 

Pausa para o almoço, em um restaurante com um buffet enorme e tudo a vontade! No Brasil o preço do passeio todo seria apenas o preço do buffet. Foi a primeira vez que comi muito! De encher o bucho mesmo!
Terceira e última parada foi em Ollantaytambo. Lugar enorme, muito grande com umas vistas sensacionais. Muito famoso o local e cheio de simbologias incas. 
 
 
image.png.62382160da41f6c072ed9844eb390ce1.png 
 
 
Quarto e último loca, Pisaq, outra cidade Inca, lugar muito lindo e bem construído, porém, como chegamos um pouco perto do horário de fechar, não conseguimos entrar por entre os muros da cidade. O que achei interessante no local é o cemitério vertical que foi alocado no meio das montanhas que a cercam. Porém, quando os Espanhóis invadiram o local, retiraram todos os restos mortais que havia.
Abaixo registrei essa foto das lindas pedras que encontrei por lá.
 
image.thumb.png.aaf783a521ef72e49654700a910ba6cf.png
 
 
E entre um passeio e outro eu e Saulo trocamos nossas histórias, foi muito especial ter falado com ele aquele dia. Combinamos de jantar juntos e também o Alfredo, um mexicano que Saulo conheceu no restaurante que almoçou.
Comemos uma espécie de sanduíche em pão sírio, algo que eu nunca tinha comido antes.
Para fechar o relato desse dia, segue uma foto do trio mochileiro do dia! À esquerda Alfredo, Saulo e eu.
 
image.png.f93e78622dcb063be5302223a4d7ae59.png
 
 
[Continuação nos próximos posts...] 
 
Beijos! 
Tabata
Instagram: @tatablita
 
  • Gostei! 3
  • Obrigad@! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • 1 mês depois...
  • Colaboradores
[... Continuando]
 
Dia 10 - Águas Calientes
[29/08/2017]
 
Saga Machu Picchu has been started! 🤘
 
O dia que me senti mochileira de verdade! hehe
E o dia de fazer check out em Cusco e partir para Águas Calientes. 
Empacotei as coisas e fui rumo a Águas Calientes.
 
Existem 3 formas de ir para Machu Picchu.
  • De trem, maneira mais cara e mais rápida.
  • De van/ônibus até a hidrelétrica + caminhada de aproximadamente 2 horas. Maneira mais econômica.
  • Pela trilhas, para aventureiros. Existem variados tipos de trilhas. Não cheguei a pesquisar a fundo, pois não era meu objetivo, já que nesse caso, queria economizar tempo e não dinheiro. Sei que a mais famosa é a trilha Inca, que precisa ser reservada com muito tempo de antecedência por ser muito procurada e ser muito limitado o número de pessoas permitido.
 
Eu iria de trem. E o trem partiria de Ollantaytambo, então até lá precisava tomar um ônibus. Parti do hostel rumo ao local de onde partiria o ônibus. Chegando vi algumas vans no local e pensei, devem ter alguns alternativos para ir. Que nada! Não eram ônibus, eram vans mesmo! A linha oficial que sai de Cusco para  Ollantaytambo eram vans. Quando cheguei e fiz a pergunta a alguém onde tomava o ônibus, foi instantaneamente, pisquei e quando abri os olhos eu ja estava dentro da van, cheia de calor, de pessoas conversando muito alto (parecia que estavam brigando) e para somar, haviam me colocado para sentar na frente. Sabe aquele banco entre o motorista e o co-piloto que ninguém quer sentar? Abri o olho e estava la! Foi então que me apressei a arrumar um jeito e um espaço de tirar a blusa por que havia percebido que essa seria a única chance em 2 horas e meia! 😂
Fiz uns malabarismos e consegui tirar a blusa. Como não tinha nenhum espaço do lado, embaixo, em cima, a mochila foi no meu colo. Todas as vezes que o motorista mudava a marcha, eu tinha que arrumar a mochila. E em meio a essa pressão toda, me deparo com a cordilheira apenas em frente à nossa janela, o tempo todo, que incrível! Aproveitei um momento que pararam a van para conseguir retirar o celular e registrar essa foto abaixo 😁
 
image.thumb.png.ca6505ba3e55e94c6f673ebf87fca50b.png
 
Ao chegar, procurei um local para almoçar antes de pegar o trem para Aguas Calientes. 
Ao entrar no trem, percebi que era um lugar apertado, porém de luxo. Com poltronas e mesas para as refeições.
A viagem é um pouco cansativa, no percurso é servido um bolo de cenoura, muito saboroso, porém, pelo tempo de viagem, horário e preço do ticket, obvio que poderiam servir algo de mais "sustância" !
 
image.thumb.png.400773da4eebb3a5cd979ecb820238e6.png
 
image.thumb.png.2b36524bb9a4da2d375d92b016297ec8.png
 
Ao chegar em Águas Calientes fui direto ao hotel que Natan me indicou tentar negociar o mesmo valor e fazer a reserva.
Precisei mostrar uma foto do Natan, para conseguir o valor, pois não estavam "botando muita fé na indicação". E assim consegui a noite por 30 soles em quarto individual. Fazia tempo que não tinha essa privacidade!

 

Dia 11 - Machu Picchu
[30/08/2017]
 
Acordei as 3h30 para tomar o café que seria servido às 4h. 
Consegui tomar café um pouco antes e cheguei na fila do ônibus por volta de 4h10. Já estava bem cheio.
Conheci o Luiz na fila, de Quito, muito gente boa! Acabamos ficando junto para conseguir fechar um guia.
A dica é que entramos na fila, porém achávamos que os tickets para o ônibus eram vendidos no próprio ônibus, porém, deve-se comprar em um posto ao lado. Sendo assim em um momento precisamos sair da fila para poder comprar. Compre antes pois ao entrar no bus, tivemos que debater com o segurança pra provar que não sabíamos dessa informação, e por isso consta um horário diferente ao qual entramos na fila.
É assim que começa a visita a Machu Picchu. Ao chegar ficamos de olho e achamos um guia em espanhól. Fechamos em aproximadamente 8 pessoas.
Lugar incrível, historias curiosas, descobre-se um povoado muito inteligente, engenheiros, astrônomos, e por ai vai.
P_20170830_075444_PN.thumb.jpg.c9846d4bcf10bc8b485a79143651e4d3.jpg
 
Ao chegar ainda estava coberto de nuvens, mas por volta de 9 a 10 da manhã o tempo já começou a abrir.
 
image.thumb.png.0889ad115960c752f306cda69437484e.png
 
 
Como o Luiz iria subir a montanha, nos separamos nesse momento. Foi ai que conheci mais o Rulo, mexicano, estava com a mãe no mesmo grupo com o guia, porém a mãe estava já muito cansada e não subiria ao ponto máximo. E assim ficamos como fotógrafos e cia um para outro. 
 
image.thumb.png.78b83cca90b03741ece8b5080f370a0a.png
 
image.thumb.png.b8b8a2af44d5aa24331943559ec82399.png
 
Tentativa frustrada de tirar a foto com o bichinho! 😂
 
image.thumb.png.cc7b6c89e34723edc5f860e80d09681e.png
 
A hora passa muito rápido quando você entra lá! Fiquei até 12h, que era o horário do meu ticket. Passou muito rápido!
Para pegar o ônibus de volta é bem tranquilo, não peguei filas.
Almocei por Águas Calientes, é aí que te enfiam a faca, o lugar mais barato que achei era bem caro!
 
image.thumb.png.0ba999dcd92ad3c7197b728b49e198f0.png
 
Tomei o trem de volta, depois a van para Cusco.
 

:ph34r: Dicas:

  • Ônibus para Machu Picchu: Compre o ticket para o ônibus antes de entrar na fila!
  • Levar REPELENTE! Eu levei apenas o protetor solar, porém, é importante o repelente também.
  • Siga o mapa! Pois alguns lugares levam à saída, e você tem apenas 1 chance de sair e retornar.
  • Atenção aos horários! Eu não subi às montanhas, mas quem vai subir precisa se atentar aos horários.
 
[Continuação nos próximos posts...] 
 
Beijos! 
Tabata
Instagram: @tatablita
 
  • Gostei! 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 meses depois...
  • Colaboradores
[... Continuando]
 
Dia 12 - Cusco (Vinicunca)
[31/08/2017]
 
Apesar de cansativo todo o rolê para Águas Calientes no dia anterior, este dia não foi menos importante, pois era algo que eu estava esperando muito para fazer.
Era o dia em que eu iria conhecer a famosa Rainbow Mountain, Montanha colorida, Montanha sete cores, Vinicunca, muitos nomes!  Difícil para quem já pesquisou viagem no Peru e nunca ouviu falar desse lugar 😍
O dia começou bem cedo como a maioria dos passeios, e como saímos muito cedo, a Van parou em um local onde tomaríamos o café da manhã. Banhado a muitos pães com geleia e manteiga!
A trilha para Vinicunca já se inicia a uma certa altitude.
Ao iniciar você já percebe o ar rarefeito. 
Eu já sabia que seria um desafio. 
Aproveitei para me preparar e no início já separei meus dois bastões de caminhada ( dois cabos de vassoura mesmo kkkk )
 
image.thumb.png.14eda1619cf7bf2d0ac9253b57dde663.png 
 
A cada quilometro andado, temos algumas placas com informações da altitude. Vou deixar uma foto com a placa final abaixo!
Não foi fácil fazer esse passeio, até então acredito ser a trilha mais difícil que eu fizera. Todo o trajeto foi mastigando folhas de coca, muito foco, concentração e determinação. Foi uma conquista muito pessoal. E você vai precisar de muita determinação mesmo, pois durante todo o percurso a tentação de contratar o serviço das mulas/cavalos.
 
image.thumb.png.c3290923f38ef373985496253bcd3022.png
 
Foi nesse passeio que você descobre que a tolerância a altitude não tem nada a ver com preparo físico. Vi muito “marmanjo” passar mal e precisar de mula para subir.
Eu estava sempre firme e forte, focada no meu propósito. A cada passo eu comemorava. Cada passo tinha um alto valor para mim.
Ao iniciar o passeio, conheci a Julia e a Rosi, duas brasileiras que estavam no mesmo hostel que eu, mas logo no início nos desencontramos, pois elas começaram a andar mais rápido e eu acabei indo no meu ritmo.
Um pouco antes de chegar encontrei uma Argentina, e andamos juntas e nos ajudando pelos km finais. Infelizmente, devido as ansiedades do momento, esquecemos de trocar contatos =/
 
image.thumb.png.fd3b4d23130951fa170418ee8e05a571.png
 
A vista de cima é incrível. Algo mágico. Mas resumindo, o desafio e a conquista foi o melhor de tudo!
 
image.thumb.png.958ea2c80c282e0c1135ae5b77bb3e5f.png
 
Foi o lugar de maior altitude que eu estive no Peru.
 
image.thumb.png.f754a1263cc3d4bcaae0b4c87c06d8cf.png
 

:ph34r: Dicas:

  • Preparo físico: Não vá se você não tem um bom preparo físico.
  • Joelho: Senti muito o joelho na descida, se você tem algum problema ou sente dores, também não recomendo.
  • Frio: Conforme você vai chegando no topo a temperatura vai caindo drasticamente. Além dos casacos, leve acessórios como gorro, luva, cachecol. Vi pessoas com as mãos queimadas do frio desistindo nos últimos metros.

 

[Continuação nos próximos posts...] 
 
Beijos! 
Tabata
Instagram: @tatablita
  • kkkkkkk 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Tabata FB changed the title to Bem-vindos ao meu relato! Peru, 18 dias, 8 cidades, eu e minha mochila, coragem, mente e coração abertos!
  • 4 semanas depois...
  • Colaboradores
[... Continuando]
 
Dia 13 - Cusco/Huaraz
[01/09/2017]
 
Dormi até mais tarde nesse dia, a única tarefa do dia era chegar em Huaraz. 
O percurso era um voo de Cusco a Lima, Lima aeroporto até estação Crus del Sur, onibus até Huaraz.
E assim foi, comprei os tickets do bus na própria estação. No Peru, não existe uma rodoviária como estamos acostumados, cada viação tem sua própria estação.
Precisei esperar um pouco, pois o ônibus sairia as 22h30.

Partiu para a cidade mais esperada da minha viagem!! 

image.thumb.png.6ff036f1ae6561a5fdbcb513cb7174c2.png

 

+8 horas pela frente e chego lá.

 

Dia 14 - Huaraz - Chavin
[02/09/2017]
 
Por volta de 6h da manhã chegamos em Huaraz. Iria ficar no hostel do Scheler. Um cara muito bacana que tive a oportunidade de conversar bastante antes de ir. Ele me esclareceu todas as dúvidas. Acabei fechando com ele os passeios e o hostel.
Ele ficaria de me buscar no ponto de desembarque, mas teve um problema, então, por dentre outros exemplos, pude ver a gentileza dos peruanos com os turistas. Um taxista, que provavelmente estava aguardando alguém me prestou sua ajuda ligando para o Scheler. Ele foi muito gentil e me levou até o hostel. Conheci o Scheler e já cheguei no ritmo! Ja faria um passeio no primeiro dia em Huaraz. 
O plano era visitas as ruínas de Chavin, logo as 9h da manhã. Em Huaraz, todos os passeios são longos, de no mínimo 3 horas de viagem para chegar às atrações. Claro, como estava cansada, cochilei todo o caminho. Logo na primeira parada, me juntei ao Roger, um brasileiro, e assim fizemos companhia um ao outro durante o passeio. Roger estava no Peru fazendo só as loucuras de trilhas e expedições. 
A primeira parada foi na lagoa Querococha.
 
image.thumb.png.743a8c990c15c70c162b65b9f3a9d535.png
 
Chavin tem um valor histórico muito grande. É uma das mais antigas civilizações da história. Vale a pena conhecer.
 
image.thumb.png.29764adf587e192eca282ce166a23193.png
 
image.thumb.png.95ad59c43f6aed3190c192a1b1730415.png
 
Ao voltar do passeio fomos jantar e o Roger me indicou uma agência que faria o passeio à Laguna Paron.
Fomos lá e fechei para o próximo dia. 
 

:ph34r: Dicas:

  • Scheler Trekking Expediciones: Ele presta o serviço de hostel e dos passeios. Recomendo! [Clique Aqui]
 
 
[Continuação nos próximos posts...] 
 
Beijos! 
Tabata
Instagram: @tatablita
  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Johw Laeb
      ESTOU NA ESTRADA JÁ  FAMILIIA ESTOU EM PIÇARRAS A CAMINHO DE CURITIBA-PR,VISITAR O JARDIM BOTANICO E DEPOIS SUBIR O LITORAL DO BRASIL VISITANDO TODAS AS PRAIAS.
      Se increve no meu canal e segue minhas redes sociais para acompanhar a viagem. 
      YOUTUBE: Benedetto Viajante
      INSTA: @benedettobeal  
      FACE: Benedetto Coke 
      TWITCH: cokebenedetto
      Vou fazer lives na twitch qd estiver nas festas e bailes fml vlw agradeço tmj!!!!!
    • Por Johw Laeb
      Bom dia família de mochileiros,venho aqui postar minhas skills e fazer amizades para marcarmos novas viagens inesquecíveis,Eu faço lives na twitch e vou transmitir várias partes e festas do mochilão la na plataforma, entao vou deixar o link para quem puder me dar uma força lá seguindo assistindo ajuda muito fml ,muito obrigado pela atenção se alguem souber de roost nessa regiao entre #ITAJAI-SC e #CURITIBA-PR  poder deixar o maximo de dicas ai nos comentários,
      EU SERIA EXTREMAMENTE GRATO!!!!!
      VLW PESSOAL TMJ!!!!

      (Estou indo de Itajaí-SC  para Curitiba-PR com destino ao Chile,conhecendo as mais Diversas culturas da majestosa america do sul).

      ----SKILLS
      Painting assistant and bricklayer from 14 to 18 years old.
      Painter and general services from 18 to 20
      Electrician assistant at 20 for 2 months.
      Still framing and drywall assistant at 20 for 1 month.
      (Several freelancers)
      Currently I work with digital marketing that occupies a few hours of my day, that is, I can very well paint a house during the day and at night relax and do my job without any problem. I am proactive with the ability to work as a team and make new work friends.

      -----TWITCH : https://m.twitch.tv/benedettocoke/profile
      @benedettocoke
      -----INSTAGRAM  : @benedettobeal
      -----EMAIL : [email protected] 
       
    • Por Benedetto Beal
      Vou para Curitiba na casa de algumas amigas de role hehehe,trabalho com marketing digital, entao de dia podemos trabalhar e conhecer os lugares .
      O objetivo é o Chile tenho um primo que mora lá e disse que vai ter um encontro de jovens da america do sul la por março no peru,essa é a ideia fml,whatsapp pra contato: 47 996210628 
    • Por flrc888
      Saudações Amigos!
      Meu nome é Franco Coimbra, sou de Minas Gerais. Sempre gostei de viajar, ônibus, avião, trem. Nunca tinha saído do País e achava que não tinha condições para isso. 
      Achei o site mochileiros.com, por acaso na net, é comecei a ler. Entre relatos de viagens, tutoriais, fui apreendendo formas de viajar barato. Muitos relatos de viagem me tocavam, as pessoas estavam sempre felizes amadurecidas e ansiosas, já planejando uma nova viagem. Agora tenho o maior prazer de ajudar e retribui toda a informação que consegui neste site.
       
      PLANEJAMENTO
      Transporte: Tenho uma facilidade com internet pois trabalho com tecnologia.
      Depois de várias buscas de preços descobrir que a melhor formar é se cadastrar no site Skyscanner. Após o cadastro, você criar um alerta de preço no trecho pleiteado. Fiz isso em janeiro de 2018. Em fevereiro comprei uma passagem Brasília a Campo Grande por R$179 incluindo bagagem. Também uma de Bogotá a São Paulo, com escala em Fortaleza por R$ 680,00, todas da Avianca. Descobri também que mudando a localização do navegador, você pode comprar passagens domesticas em outro país de forma mais barata. 
       
      O resto do trecho foi todo de Bus, usei as páginas Busbud e redbus para estimar o preço das passagens para o planejamento. Felizmente não usei o sites para realizar a compra, pois a vista é bem mais barato. Os ônibus em geral são mais confortáveis e baratos que no Brasil. Em países como Peru e Bolívia tem serviço de bordo, e telas de interatividade. As passagens são pechichaveis pode se fazer um leilão indo em várias empresas, mais não deixem de conferir a qualidade das avaliações nos sites que vendem passagens. Foram milhares de quilômetros admirando paisagens deslumbrantes pela janela. Andei em empresas como Copacabana, Trans Titicaca, Oltursa, Tepsa, Civa, Berlinda del Fonce, Ochoa e Bolivariana. Não tive nenhum problema. 
      Foto: Ônibus no terminal Bimodal de Santa Cruz

       
      Fiz uma planilha com a estimativas de custo, e levei 10% a mais. Fiz uma planilha, que ao longo da viagem fui trocando os custos estimados pelos custos reais.
       
      Pará reservar acomodações e estimar custos de hospedagem, usei Hostel Word e Booking.
       
      A VIAGEM
       
      Santa Cruz de la Sierra
      Realmente fiquei só um dia pra descansar, pois fui de bus de Campo Grande a Corumbá e de Puerto Quijarro a Santa Cruz. Não fui de trem da morte, porque estava caro no dia, em relação ônibus.
      Foto: Chaga em Santa Cruz

       
      Foto: Coincidência, boliviana com a tatoo com meu nome.  

       
       
      La Paz
      Um choque cultural, muito bonito e diferente. Um povo amável que lhe mostrará outros níveis de humildade.
      Do taxi ao Uber, tudo muito barato. Deliciosas sopas, empanadas e sal tenhas. Fiquei no Llmas Hostel, próximo a praça Espanha e teleférico. Passei mal, uma forte dor de cabeça, mais nada que Sirochi Pill não resolvesse. Encontrada em qualquer farmácia custa cerca de R$2.00. Fui a todos os parques, praças, miradores e no teleférico. Na noite fui a disco chamada fórum. As pessoas são muito preconceituosas com a Bolívia, La Paz é bonito e seguro.
       
      Foto: Teleférico La Paz

      Foto: sopa de Fidel com Maní

      Copacabana
      O lago titicaca é fantástico, a cidade é pequena e acolhedora. Fiz o passeio na Ilha do Sol. Paisagens perfeitas.
      Foto: São Pedro de Tiquina

       
      Foto: Lago Titicaca (Tirada por mim)

      Cusco
      Em Cusco os preços sobem um pouquinho. Pra economizar é só fugir da rota turística e ir a mercados e restaurantes frequentados por nativos.
      Recomendo o passeio ao Vale Sagrado. Cerca de R$70,00 com almoço buffet. Se conhece as Salineiras, Olaytaitambo, e muita histórias e ruínas do povo Inca.
      Machu Pichu é caro. Recomendo ir de Van até a hidrelétrica, seguir a pé até Águas Calientes, descansar em um Hostal, e subir no outro dia a Machu Pichu, fica cerca de R$230,00. Ao lado da igreja, na praça de Armas, existem 2 Pub s muito legais para sair na noite.
      Foto: Plaza de Armas

       
      Fotos: Mercado Artesanal

       
       
      Foto: Olaytaitambo


       
      Lima
      Fiquei num excelente Hostel perto do mar, na região do Barranco, na minha opinião a parte mais bonita da cidade.
      Fiz muitos amigos no Hostal.
      Foto: Barranco

      Mancora
      Passei do ponto no ônibus, tava dormindo e desci 20km depois num posto de fiscalização. Voltei de carona num ônibus que vinha de Caracas a Lima de refugiados Venezuelanos. Muito triste a situação, gente com a roupa do corpo e 20 dólares pra começar uma vida nova em Lima.
      Foi uma das minhas preferidas. Cidade puquena sem muita infraestrutura. Mais fiquei num Hostel chamado Misfit, fica 1km da cidade. Os quartos são suítes de madeira e palha. Muita tranquilidade e gente agradável. O tempo para. Lugar excelente pra relaxar. Amei.




      Cuenca
      O Equador é lindo. É hoje na minha opinião o país que tem melhor qualidade de vida. Quero trabalhar e viver um tempo no Equador, conhecer melhor o país. Passei no Equador rápido porque estava atrasado no tempo. Fui a Cuenca e de passagem por Guayaquil e Quito.

      Medellín
      Cidade fantástica, povo amoroso. Muito organizada, excelente sistema de transporte. Conheci o centro, o teleférico, o centro, o estádio.


      Cartagena
      Lidissima cidade, mais não deve sair do centro histórico. A cidade tem altos índices de assalto. Mais relativamente segura no centro. Recomendo passeio completo nas ilhas do rosário. Custa cerca de R$100,00. Inclui almoço e um passeio de Snooke muito bom. A praia Baru é super explorada comercialmente. Não sou contra quem tá correndo atrás do seus sustento, mais os vendedores são muito importunadores.




       
      Santa Marta
      Pelo menos uma vez tinha que me hospedar em um party hostal. Fiquei no Brisa Loca, tem um bar, e uma boate no terraço. Quem não gosta de festa não pode ficar lá. A música cessa só as três da madrugada. Muito boa.
       
      Bogotá
      Fiquei na região da candelária. Conhecia só locais próximos que dava pra fazer a pé e de transporte público. Gostei do clima fresco.

      DINHEIRO
      A melhor forma que encontrei, é levar um poço de dinheiro numa doleira. O resta deixa numa conta brasileira. Assim baixei o app da western Union e envia via app do meu banco e depois de meia hora sacava em uma loja local da western Union.
       
      PERRENGUES
       
      O tempo foi curto, talvez o trajeto deveria ser menor.
      Dava pra ter feito trechos de voo, se me programasse e comprava a passagem uma semana antes. Teria ganha tempo. E na maioria das vezes é mais barato que ônibus.
      Já na cidade de Ipiales, comprei uma passagem em um bus noturno para Medellín. Por volta das 04:00 de hoje 19/09/2018, na carretera 25 no povoado de El Cruero, o ônibus é parado pela polícia para uma fiscalização de rotina. Eu estava na poltrona 01, o policial ao notar que eu era estrangeiro me acordou e me chamaram pra dentro da guarita. Era um policial de etnia branca e um de etnia negra. Lá revistaram todas as minhas malas. Não satisfeitos pediram para ligar meu celular e escutaram todas minhas ultimas conversas. Não satisfeitos pegaram minha carteira contaram meu dinheiro (540 dólares). Disseram que poderia pedir para o ônibus seguir viagem, porque estava preso para averiguação da Interpol. Aí eu fiquei muito puto... Falei que estava correto. Que estava legal no país, que tinha visto em meu passaporte, e que o dinheiro que estava por tanta dó estava longe da quantidade limite que poderia portar. O policial de uma forma muito truculenta disse que se não calasse ia me fazer uma multa. Peguei meu telefone, falei que ia ligar numa linha de emergência do consulado brasileiro (nem sei se existe). Para pedir ajuda. Nesse momento um dos policiais foi para fora da guarita, enquanto o outro que ficou, na maior cara deslavada me pediu 100 dólares. Falei que não ia pagar, porque primeiro estou correto, e em segundo porque meu dinheiro estava contado e 100 dólares me faria falta para voltar ao Brasil. Não paguei, repeti que não pagaria, até porque o dinheiro me faria falta mesmo. Perguntaram minha profissão, quanto era meu salário. E por fim quando viram que não conseguiria me extorquir, me liberaram. Atrasou o ônibus em meia hora.
      CONCLUSÃO
      Não sou a mesma pessoa. Mudei e muito. Mais humilde, aberto. Aprendi a chegar nos lugares me apresentar e conhecer todos. Que se tem uma amizade intensa, ou um amor intenso, e depois a vida segue, e a despedida pode ser um adeus. Me renovei quero iniciar novos projetos, estudar mais, melhorar meu salário, cuidar da minha saúde. conhecer muito mais. Viajar sempre. Quero cuidar mais da minha saúde, racionalizar o álcool e para de fumar.
      Estudei muito quase um ano pra fazer essa viagem. Quem quiser dicas e compartilhar experiências meu zap é
      34998004627
      Abaixo uma planilha com todos os custos, as datas não estão certas mais os custos sim.
      https://docs.google.com/spreadsheets/d/1_yIgkqtuVEvNEooOlkJhYwEIwpRGtyUKGMFkGk5KjZA/edit?usp=drivesdk
      Me sigam no Facebook e Instagram
      https://www.facebook.com/fr4nc0.br
      https://www.instagram.com/fr4nc0.br/






























      V_20181102_072341_N0.mp4
    • Por Paulonishi
      10/10/2016
      Acordei às 5h e fiquei deitado até às 6h. A garganta estava ruim, mas o dorflex que tomei na noite anterior melhorou. Aproveitei para separar outras fotos e terminar de carregar as baterias. Preparando para tomar café chegou outro hóspede, vindo da Dinamarca. No café trocamos algumas palavras e fui rumo à Huaca puclana. Cheguei rápido, mas tive que esperar pq só abriria às 9h. É impressionante que uma construção desse porte tenha sido construída apenas com tijolos de adobe e que esteja em pé até hoje! Bom, grande parte porque aqui em Lima, apesar de estar no litoral, quase nunca chove na cidade... E o pior, tudo isso estava sendo usado como pista de motocross e os tijolos saqueados para a construção de casas, na década de 80. Sem contar que a região é altamente valorizada pelo mercado imobiliário.

      O ingresso tem um custo de 12 soles, e o passeio pode ser guiado em espanhol ou inglês, depois de juntar um grupo que, infelizmente, só saiu às 9:30h,o que atrasou todo o meu dia. Pelo menos foi muito interessante, mas tem um fato que incomoda bastante, a restrição de não se poder filmar o passeio! Mas como assim, pensei... Pode fotografar mas não filmar? Me fizeram desligar a Gopro, inclusive. Simplesmente ignorei. Peguei a outra câmera e entre foto e outra também filmei com ela. Tem umas coisas que não fazem o menor sentido...

      Fomos percorrendo o local e prestei atenção a cada detalhe de construção, como as marcas de dedos deixadas pelos construtores ainda nos tijolos frescos, que já tem pelo menos 1000 anos. Esse sistema de disposição em "prateleira", como se fossem livros, ajudou as construções a resistirem aos diversos terremotos, bem comuns na região e com uma intensidade catastrófica, tanto no período colonial quanto mais recentemente no século passado.

      A extensão original do sítio é impressionante, mas, devido à ocupação ao redor, foi drasticamente reduzida e ficou mesmo a quase desaparecer. Aliás, no Peru, é muito comum destruírem construções para a venda de loteamentos antes do conhecimento das autoridades, pois do contrário, é declarada área de preservação e as empreiteiras obrigadas a ceder o local. 

      Os construtores originais foram da Civilização Lima e, posteriormente os Wari ocuparam a região e usaram o lugar para tumbas e sacrifícios humanos. 
      Após percorrer todo o sítio arqueológico saí impressionado com as descobertas e muito feliz por ter colocado mais esse lugar fantástico no meu roteiro pelo Peru.

      Além dessa, também existe a chamada Huaca Hullamarca, não muito distante. Mas, devido ao tempo, e por ter conhecido essa que é bem maior, não incluí no roteiro. Terminado o tour, fiquei mais um tempão tirando fotos e a poucos metros saindo do lugar encontrei um Posto de informações turísticas, tendo sido muito bem atendido por uma prestativa funcionária, que  me cedeu um mapa e colocou os endereços que vendiam chips para celular, motivo da minha parada para perguntar.
      Fui em direção à av Arequipa, uma das principais em Miraflores, e no caminho perguntei onde podia comprar um chip,  me sendo indicado um supermercado perto, o Plaza Vea. Nele, aproveitei e fui comprar algo para comer. Como estava tudo caro, comprei uma garrafa de água 2,5 litros por 1,5 soles. Saindo, perguntei sobre chips e nas bancadas não me deram bons preços. Achei um restaurante dentro do supermercado por 2,19 o quilo em Buffet. Resolvi almoçar por lá mesmo e peguei frango e verduras, ficando por 6,24. 


      Após o almoço, voltei à avenida Arequipa e peguei um ônibus que já estava saindo no sentido Centro. Custou 1 sol e desci na avenida Tacna. Pertinho, vi uma placa de chip numa loja de celular e finalmente consegui comprar a um preço muito bom, somente 8 soles. Tentei habilitar com o número do passaporte, mas não deu. O dono fez um cadastro em seu nome e conseguiu habilitar. Tive internet por 5 dias direto! 😜
      Saí em direção à praça San Martin onde fiquei um bom tempo tirando fotos.
      É um belíssimo lugar, com uma estátua imponente do argentino San Martin, um dos heróis da independência Peruana.

      Após, fui percorrendo as ruas em direção ao centro histórico, observando os detalhes das construções e tirando muitas fotos pelo caminho.

      São casarões com seus característicos balcões em madeira de lei, que na época demonstravam o status e a riqueza, visto que madeira como esta não era encontrada na região.
      Retornei até a igreja de São Francisco e aproveitando que tinha missa e que o acesso era gratuito por esse motivo, garanti mais belas fotos de recordação.

      Paguei o acesso às catacumbas, por 10 soles. Mas como não podia filmar nem fotografar, achei muito chato. Até tem umas formações interessantes, tentando imitar as catacumbas francesas, mas precisam de muito mais organização e também acabar com essas restrições idiotas quanto a imagens.

      Percorri mais uma boa parte pelo centro, principalmente naquela que havia conhecido com o free walking tour, mas, sozinho e no meu ritmo de fotografia, foi bem mais interessante. Ainda assim, o passeio guiado vale muito a pena.
      Já escurecendo, dirigi-me à avenida Tacna para pegar o ônibus. Perguntei para confirmar e embarquei no ônibus 301 para a região da praia. Lotado e demorado. Com a mochila fica difícil o posicionamento no ônibus. Barato mas extremamente demorado. Também, em horário de rush, não tem mágica mesmo...

      Desci já noite em Larcomar. Graças ao tripé consegui muitas fotos boas noturnas. Fui andando e conhecendo toda a orla, passando pelo Parque Del Amor e indo até o Faro de La Marina. Enfim, foi um dia fantástico e muito bem aproveitado do início até o final do dia.


       Cheguei no hostel moído e fui dormir bem depois da meia noite, pois tive que garantir a recarga dos equipamentos e deixar tudo arrumado para, no dia seguinte, rumar para Ica!
      Abaixo, o vídeo dessa aventura por Lima!
      https://www.youtube.com/watch?v=g8D62fdlfts&list=PLASgT6k1OIYsW4-hmIjt0kjq4Yyhtdt7d&index=6&t=28s
       
       


×
×
  • Criar Novo...