Ir para conteúdo

O famigerado roteirão: Bolívia, Peru e Chile em 27 dias


Posts Recomendados

  • Membros

CAPÍTULO 3: UYUNI: 2º dia - 10/05: Lagunas e mais lagunas.

Acordei 6 da manhã (Acordei cedo praticamente todos os dias da viagem), levantei para tomar outro banho de lenço umedecido, escovar os dentes, tentar molhar a juba para colocar no lugar e pouco tempo depois nosso café estava na mesa. Geleia, pão, leite, chocolate, suco, torrada, fruta.... Um café de respeito.

Enquanto os outros se arrumavam, dei uma volta pelo lugar.

20180510_072238.thumb.jpg.d1d28e2387e24b224db5c396c3c99476.jpg

20180510_080011.thumb.jpg.b3f52b321a5faa28076e778f5feb24ed.jpg

7:30h já estávamos saindo para o nosso segundo incrível dia. 

O que levar nesse dia de passeio:

- Agua;

- Protetor Solar;

- Óculos escuros;

- Dinheiro para pagar a entrada da reserva;

- Agasalho, touca, luva e cachecol;

- Lenço umedecido;

- Papel higiênico;

- Lanche se quiser, mas o café e almoço é bem reforçado (Vai da fome de cada um).

Paramos em um pequeno comércio para comprar folha de coca e caso alguém quisesse, cerveja artesanal (Não foi o meu caso).

Vou fazer um breve resumo sobre esse segundo dia e os lugares que conhecemos para não ficar muito cansativo.

Começamos pelo mirante para observar o Volcán Ollague, passamos pelas lagunas Altiplanicas, Canãpa, Hedionda e fizemos uma pausa para o almoço na frente da lagoa. Após o almoço continuamos até chegar ao deserto de Siloli onde tem a árbol de Piedra e finalmente entramos na reserva Nacional Eduardo Avaroa onde tem a Laguna Colorada. 

Na entrada da reserva é necessário pagar 150 BOL e é importante guardar esse papel, pois este deverá ser entregue no ultimo dia ao sair da reserva. Se perder, tem que pagar novamente. 

Vou postando algumas fotos e falando um pouco sobre os lugares. 

20180510100537_IMG_1100.thumb.jpg.23a5b24bb6016586ce7f978a46ac2335.jpg

20180510100141_IMG_1079.thumb.jpg.de1e181f696e154027bffeae09fa343e.jpg

Ainda existe uma mini-cidade fantasma por aqui. Tem um cemitério lá também dos antigos moradores. Não lembro o nome, mas é na estrada em um lugar aleatório.

 

20180510111238_IMG_1140_1.thumb.jpg.0557dc9ce4f35168a03e08bc406f7b89.jpg

Mirante (Neste lugar você pode ir ao Banheiro pagando 3 BOL). Dá para ver o Vulcão Ollagüe, que ainda está ativo (Ele não está na foto).

20180510110109_IMG_1112.thumb.JPG.940ac18f94fbdb6e062b0fa9c41d1a58.JPG

Meninas jogando totó lá no mirador. As crianças da Bolívia são muito fofas.

20180510125833_IMG_1253.thumb.JPG.26a7975eb8112974463553e0e1d15d0a.JPG

20180510143231_IMG_1311.thumb.jpg.e8ebfe57755546607a7ba9171d72da1f.jpg

20180510130750_IMG_1272.thumb.JPG.b85dc7e190dc3fc340dc272109dac076.JPG

20180510_120130.thumb.jpg.88813eeb9f1a883460334426fc9cff34.jpg

20180510_111630.thumb.jpg.ed2e17bc4918f7c58c2f9a745994b4d1.jpg

20180510121440_IMG_1196.thumb.jpg.3949edf63996f8b2c08a1a65582cb8e7.jpg

Laguna Cañapa, Laguna Honda e Laguna Hedionda onde você consegue ver inúmeros flamingos que nem se importam com os turistas. Na laguna Hedionda tem o Los Flamencos Eco Hotel (Caro, diga-se de passagem) e ali paramos para almoçar na frente da lagoa.

20180510161820_IMG_1406.thumb.jpg.a5dbc461786bf68a58cce4c5df7120b4.jpg

Após o almoço começamos a seguir em direção ao Desierto de Siloli, onde há formações de rocha vulcânica, inclusive a Árbol de Piedra, que parece uma árvore.

20180510161517_IMG_1393.thumb.JPG.179ad0cb2401179295c1da83cbc2b1ce.JPG

Desierto de Siloli

20180510161005_IMG_1365.thumb.jpg.8ef1be4513bac355aa211c175b4b8ecb.jpg

Árbol de Piedra

Nosso ultimo destino antes de ir para o alojamento é a reserva Nacional Eduardo Avaroa onde tem a Laguna Colorada. O motorista para e você entra em uma casinha para pagar os 150 BOL para entrar na reserva. O nosso motorista ficou com todos os tickts para não corrermos risco de perder e apresentou no final do outro dia quando saímos da reserva.

Quem vem do Chile vai fazer o caminho contrário, mas também vai pagar na entrada da reserva, os 150 BOL. 

A Laguna colorada é linda. Uma contraste de cores das ilhas de sal com as águas vermelhas devido as algas. Nesta laguna não tem Flamingos por causa da composição da água. 

20180510170321_IMG_1425.thumb.jpg.305086b7be2381d6d0fc50cb304f32b8.jpg

20180510172402_IMG_1534.thumb.jpg.1f3c48613b9b8b4e4deff028ae5d45ad.jpg

20180510172629_IMG_1551.thumb.jpg.693a23963d2238ffe8b515a67f4c1ca6.jpg

Laguna Colorada

A noite chegamos no nosso segundo alojamento e vou dizer uma coisa: QUE FRIO DO CÃOO!.

O frio estava insuportável, tava com dor de cabeça e enjoado, mas nada comparado a Angéllica que a essa altura do campeonato já estava mal. Ela tomou um remédio e começou a melhorar um pouco. 

O guia colocou o nosso grupo em um quarto só. 

Neste tempo todo não encontrei nenhum lugar com WI-FI, mas segundo outros viajantes, algumas hospedagens tem.

Nosso jantar foi servido. Sopa de entrada e um macarrão maravilhoso. Claro que o vinho não podia faltar. O jantar rendeu aquele papo gostoso entre o grupo. Tentei criar coragem para ir lá fora olhar as estrelas (O Céu estava incrível), mas olhei e voltei correndo pra me enrolar nas cobertas.

Confesso que foi impossível tomar banho. Lenço umedecido salvou novamente. 

Acordaríamos 4:30 da manhã para sair as 5:00. 

Não dormi quase nada e a Angéllica também não. Passou mal a noite inteira novamente. Tentei achar alguns remédios para ajudar, mas não conseguimos identificar de imediato se era por conta da comida ou não. A altitude piorava tudo. 

Como o tempo passa rápido, no outro dia já estaríamos em Atacama. 

Gastos no Segundo dia em Uyuni:

Entrada da reserva (Laguna Colorada): 150 BOL

Total: 150 BOL (Cotação para real: 1.70).

Total em Reais: R$ 88,23.

Total parcial da Viagem:  R$ 2.658,58.

 

Próximo capítulo: UYUNI: 3º dia - 11/05: Geysers, -15º graus, banho nas termas e despedida de Uyuni. 

  • Gostei! 2
  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

CAPÍTULO 4: UYUNI: 3º dia - 11/05: Geysers, -15º graus, banho nas termas e despedida de Uyuni 

4:30h, o frio estava cortando a alma e o motorista já estava na ativa preparando o carro. 5 horas saímos do alojamento para o 3º e último dia do deserto de sal. 

Mochilões em cima do carro. Nem senti falta do cigarro de tanta fumaça que saia pela boca. Temperatura: -15°. "ÇOCORROOOOO!!!!"

Angéllica melhorava e piorava, mas naquele momento não tinha muito a se fazer a não ser medicação para aliviar a dor. Seria impossível acionar seguro ali. Como ela estava estável continuamos viagem com destino a San Pedro de Atacama.

  • Lugares visitados neste dia:

Geisers, Termas de Polques, Deserto Salvador Dali e Laguna Blanca e Verde.

  • O que levar neste dia?

- Água;

- Muita roupa de frio;

- Roupa para calor por baixo;

- Roupa de banho para quem quiser tomar banho nas termas;

- Papel Higiênico;

- Deixar todos os papéis arrumados para imigração;

- Óculos e protetor solar.

Neste dia é essencial se preparar para o frio, mas com uma roupa de calor por baixo, pois vai chegar em San Pedro de Atacama tirando tudo. Quem vai entrar nas termas também pode já colocar uma roupa de banho por baixo. 

Dentro do carro não faz tanto frio por conta do aquecedor, mas quando sai vem aquele vento gelado de doer, que a essa altura estava nos -15. Sempre que estiver prestes a descer do carro, por mais que não esteja tanto frio dentro do carro, se prepare e agasalhe bem, pois do lado de fora as coisas mudam e muito.

Nossa primeira parada foi nos Geysers, uma área com atividades vulcânica. São crateras que soltam fumaças com cheiro de enxofre.

Metade do grupo não saiu do carro, mas eu fui lá conferir como era, até porque não faria os Geysers em Atacama. A melhor hora de visitar o local é pela manhã, pois a atividade é mais intensa. Ficamos ali por alguns minutos e partimos para as Termas de Polques, que não piscinas de águas vulcânicas quentinhas. Chegamos e ainda estava amanhecendo. Tinham apenas 2 pessoas nas termas e só o Guilherme e eu que resolvemos entrar. 

"Mano do Sky", ali foi o momento que senti mais frio na minha vida, quando tirei toda a roupa e fiquei de sunga nos -15º. Muita gente desiste de ir, mas se quer um conselho de amigo: Façam, sem pensar duas vezes. Quando você entra na água o seu corpo começa a se arrepiar todo embaixo d´água que tem os seus 30º.

É uma sensação maravilhosa estar dentro daquela água. Sabe-se lá quando você vai voltar naquele lugar e ter essa oportunidade novamente, então se joga. 

É necessário pagar uma taxa de 10 BOL para entrar nas termas, porém como chegamos muito cedo não paguei. Entrei, sai, usei o banheiro e não paguei nada e nem me cobraram. Não foi por querer, é que não tinha ninguém no local e nem me atentei que teria que pagar alguma coisa. Até hoje não sei para quem paga e onde. 

Fiquei aproximadamente uns 20 minutos. E para sair meu povo? Como faz?

Foi mais tranquilo do que eu imaginava. Até você colocar a roupa o seu corpo fica um pouco aquecido ainda. Senti umas coisas estranhas pela nuca, uns arrepios doidos, mas nada que pudesse morrer. 

IMG-20180512-WA0171.thumb.jpg.dd0e036be7765decc7dfd7287c7037e4.jpg

Geysers - Foi mal pela péssima foto. Foi a única que tinha

IMG-20180512-WA0138.thumb.jpg.d329541c6810cc270b86566458500a1d.jpg

Termas de Polques

20180511_072732.thumb.jpg.6db4c28c4dc44dac6aa43b280851b5aa.jpg

Termas de Polques

IMG-20180512-WA0122.thumb.jpg.4404ab04ffde836dddb7b675a7ee61be.jpg

20180511_065835.thumb.jpg.0c2e6755c79373aa47ea9a81794c6399.jpg

Quando estava saindo já tinha uma galera chegando.

Coloquei todas as minhas roupas e fui para um lugar na frente das termas tipo um restaurante. Ali foi servido o nosso café da manhã. O grupo todo já estava lá. 

Recebemos então a triste notícia: O grupo ia se separar a partir dali. As meninas não iriam para o Atacama, mas voltariam para o Uyuni. Então duas meninas que seguiriam viagem para o Atacama substituiriam as meninas. Ai como é triste essas despedidas, ainda mais de pessoas tão especiais como elas foram nesse tempinho. 

Sorte que vieram duas brasileiras supimpas: A Kamille (@Kamilleferreiraa) e a Claudia (@claudiav.araujo). 

Eu tive a feliz sorte de topar com muita gente incrível nesse mochilão. Mais para frente falo delas. 

Despedidas pra cá e pra lá, seguimos viagem, cada vez mais perto da fronteira com o Chile. Aquela saudades do Uyuni já ia chegando e a ansiedade de conhecer o Atacama também. 

Enquanto não chegávamos no próximo destinos fomos nos conhecendo e falando das experiências no Uyuni. O Erilmar, a Angéllica e o Guilherme seguiram viagem conosco também para o Atacama. 

Próxima parada:  Salvador Dalí Desert

O deserto que faz uma homenagem ao pintor devido as formas e cores do lugar. É como se você realmente estivesse dentro de uma tela de pintura. 

20180511_074616.thumb.jpg.9a92a712e2381244b8720d966e79dc8c.jpg

Salvador Dalí Desert

Finalmente nosso último lugar: Laguna Blanca e a Laguna Verde. A Lagoa estava toda congelada e por isso não estava tão verde. A altitude estava mexendo um pouco comigo. Um pouco tonto e enjoado, mas tudo sob controle.

Angéllica nem saiu do carro e ai começamos a perceber que ela só piorava. Os outros 4 tentaram ir até a beira da lagoa, mas era muito mais longe do que parecia. No final tivemos que chamar para eles voltarem pois 9 horas chegaríamos na fronteira. 

20180511_082317.thumb.jpg.a454f3002e97766beb168b7a551a4aaf.jpg

Laguna Blanca e a Laguna Verde

20180511_082312.thumb.jpg.da3fada213ab7c4fc7e9995fb8fa9b85.jpg

Laguna Blanca e a Laguna Verde

20180511_082621.thumb.jpg.7d3af0a80d86313e67dfea3a363d8513.jpg

Apesar de imaginar que estejam prestando atenção na minha calça caindo, olha o pessoal tentando chegar na lagoa. Parece perto, mas é muito longe.

20180511_083123.thumb.jpg.e5cfc387d6fa9421226f51eb60fec293.jpg

Laguna Blanca e a Laguna Verde

Saindo da reserva, o motorista entregou os Tickets que pagamos na entrada da Laguna Colorada e fomos direto para a fronteira. O nosso guia nos indicou qual van que pegaríamos para chegar em SPA. Não falei, mas na agência recebemos um Ticket desse translado até SPA que deveríamos entregar ao motorista da van. 

Entramos na fila da imigração.

20180511_092050.thumb.jpg.351dd318f5ac1537add5f78790bf122b.jpg

Imigração para saída da Bolívia

Neste momento ou você passa raiva ou medo. Os dois se preferir.

Quando chegou a nossa vez informaram de uma taxa de 20 BOL para sair do País. 

A pergunta que não quer calar: 

  • Existe taxa obrigatória para sair da Bolívia?

NÃO!!! É completamente ilegal e aí está a grande decisão a ser tomada. Pagar e passar de boa sem estresse, mas com raiva por ser algo desnecessário e ilegal ou bater o pé e sentir a grande sensação de que vai ser preso ou morto. Exagerei no morto, mas é uma bad. 

Eu optei pela grande possibilidade de ser preso. Bati o pé mesmo e não paguei. O resto do grupo pagou e já estava lá fora na van. Cheguei para o cara e falei que não ia pagar e ele disse que tinha que pagar e eu repeti que não ia pagar. Neste momento se aproximou um cara que parecia ser policial, não sei exatamente, e disse que tinha que pagar, ou não sairia do país. Eu: "Então não saio!" e fiquei onde estava esperando o carimbo.

Nisso eles liberaram outra pessoa que estava na fila e eu continuei ali. Acho que eles viram que eu ia dar trabalho e me liberaram sem pagar. Senti até um certo orgulho de mim naquele momento, mas dá raiva, principalmente por saber que quase todo mundo paga, por medo ou até por não saber se é legal ou não. 

Vai de cada um mesmo: Se não vai pagar e aguentar as consequências ou pagar e sair de boa sem problemas. A única coisa certa é: A COBRANÇA É ILEGAL! 

Seguem algumas dicas do site: http://viajesemsegredo.com.br que achei bem legais e oportunas, apesar de eu ter sido um pouco agressivo e deu certo kkkk:

"1- Não discuta de forma agressiva ou arrogante

Acho que essa é a dica primordial. Discutir, espernear, dizer: Isso é ilegal e eu tenho meus direitos, não vai funcionar, vai só piorar as coisas na verdade. Por mais que você esteja certo, ninguém gosta de pessoas agressivas e arrogantes e no meio do deserto, fronteira entre Bolívia e Chile, certamente você não vai ter a quem recorrer.

2- Peça seu comprovante, a famosa boleta

Se acontecer de cobrarem a tal taxa, peça gentilmente o comprovante de pagamento que é claro, não existe.
Invente uma história, diga que você está fazendo uma matéria para uma revista, blog e etc e precisa do comprovante para ter o reembolso. Diga que você irá até escrever um artigo sobre isso pois ninguém informou sobre a taxa.

3- Diga que não tem dinheiro

Não quer inventar história e nem pagar a “taxa”, faça uma cara de desespero e diga que não tem dinheiro, que ninguém te avisou e que estava com o dinheiro contado, o agente de imigração vai te liberar. *Essa dica vale na saída da Bolívia pois se você estiver entrando, terá que ter dinheiro para a entrada dos parques e etc.

4- Converse com o seu guia antes.

Antes de chegar na fronteira, pergunte para seu guia, como quem não quer nada, se essa taxa existe. Se ele disser que não, fique tranquilo que ele vai te ajudar, se disser que sim, aí significa que ele faz parte do esquema então, siga a dica 2 ou 3.

Dica bônus:

Poucas pessoas se atentam ao fato de que o visto de turismo boliviano vale por apenas 30 dias e não por 90 como de costume nos países da América do Sul e esquecem de renova-lo. Portanto, não perca e ande sempre com o papel que é fornecido na entrada da Bolívia. Ele é sua garantia de que você não será multado e ajuda a evitar a cobrança de qualquer outra propina".

Algumas pessoas falam que em Uyuni, no centro antes de iniciar a travessia você pode já carimbar a saída em um posto. Não me atentei para isso e esqueci de procurar. Vale a pena procurar saber quem estiver em Uyuni. Reforçando que não sei exatamente se é verdade ou não.

Pergunte na agência que você vai fazer a travessia que eles saberão informar melhor. Caso consiga, evitará passar pela cobrança ilegal e enfrentar fila. Boa sorte!

Seguimos na van com outros grupos de viajantes em direção a imigração do Chile. 

  • Como é o processo de imigração para o Chile? 

Uma van por vez entra no galpão, todos fazem o processo de registro e após isso todas as malas são revistadas. É simples: Não passa nada de origem animal e vegetal. Se tiver na sua mochila basta declarar no documento que é entregue na van e na hora eles vão decidir se entra ou não. 

Algumas pessoas entram em desespero achando que se tiver uma folha de coca na mochila vai ser preso. Nada disso! O que não pode é você esconder e querer passar na encolha. Simplesmente declare o que tem e eles decidirão o que fazer.

Eu tinha folha de coca e maçã e ficou tudo lá. 

20180511_105059.thumb.jpg.ad242a5f044e7ce01a75b613befc96bb.jpg

Depois que todos passaram pela revista entramos na van novamente. Ela nos deixaria em San Pedro de Atacama. 

  • Sobre o Uyuni:

O Uyuni é maravilhoso, um lugar incrível que deixou muitas saudades.

Não sei quando terei a oportunidade de voltar, por isso aproveitei todos os momentos possíveis de forma intensa e feliz. Espero que esse relato seja útil para você que planeja passar por lá e fiquem a vontade para me procurar se precisarem. 

Se preparem principalmente para o frio, sejam educados e tenha empatia pelas pessoas que farão a viagem com você. Tenha o guia como seu companheiro de viagem e não como um empregado que faz o que tu manda. No mais aproveite com toda a intensidade possível e inclusive ENTREEEEE NA TERMA. KKKKK

Próximo capítulo: SPA: 1º DIA: 11/05: Perrengues que vem para o bem. 

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

CAPÍTULO 5: SPA: 1º DIA: 11/05: Perrengues que vem para o bem.

Quando você passa pela fronteira e entra no Chile já nota uma diferença enorme de estrutura das estradas. Tudo arrumadinho, asfaltado, pintado. Meus planos seria chegar em SPA e já no primeiro dia fazer o Valle de La Luna de bike para ganhar tempo, porém demoramos muito na imigração, Angéllica estava muito mal e não ia dar tempo. A única coisa que queria naquele momento era encontrar o nosso hostel.

Nós reservamos o hostel antes da viagem, para chegar em Atacama e não correr risco de ficar sem hostel barato e pagar uma fortuna. Como o Erilmar tinha antecipado a sua viagem e seguiu caminho sozinho, em Santa Cruz mesmo mandei um e-mail solicitando o cancelamento da reserva dele. Angéllica e eu permaneceríamos todos os dias no hostel. 

A Van nos deixou em SAP, um pouco antes da praça principal. 

Neste momento você percebe que todos descem e nitidamente ficam perdidos, tipo: "PRA QUE LADO EU VOU SENHOR?". Todo mundo se concentra, uns abrem o mapa no celular, outros já saem andando feito barata tonta, outros começam a perguntar.

Deixarei um mapinha com pontos de interesses que pode útil:

1070208453_mapaspa.jpg.cc836cb9f8e06d096bd8be40ca051a12.jpg

As meninas foram para um hostel que haviam reservado em Uyuni, os meninos foram para outro e eu e Angéllica inicialmente fomos na praça achar internet e procurar nosso hostel. 

  • Hostel escolhido e reservado antecipadamente pelo booking: Atacama Ancestral (Nosso maior pesadelo)

Valores da nossa reserva: Quarto Família com Banheiro Compartilhado - US$151,20. (Valor para 3 pessoas e 3 diárias). Ou seja US$ 16,80 por diária. 

Acréscimos de valores esperados: "Todos os cidadãos chilenos, estrangeiros residentes e estrangeiros devem pagar um imposto adicional de 19% (ISS). As diárias e impostos adicionais devem ser pagos em moeda local. 
Esse imposto adicional (ISS) não está incluído nas diárias do hotel".

A Angéllica já não conseguia andar direito de tanta dor (Estava quase carregando ela no colo de tanta pena). Peguei o mochilão dela coloquei um na frente e outro atrás, mochila de ataque do lado e seguimos pelas ruas. Meu sonho naquele momento era teletransportar e chegar no hostel pra ter um norte e saber o que fazer.

Já tinha esquecido meus planos de fazer qualquer coisa naquele dia. 

Chegamos no hostel "Atacama Ancestral" com muita luta e precisando parar várias vezes para a Angéllica descansar. Quando a mulher abre o portão do hostel, aquele alívio de poder jogar tudo no chão e sentar em algum lugar. 

PROBLEMA 5:

Eis que a senhora nada simpática que nos atendeu, mau humorada, não sabia conversar, não tinha autonomia para resolver os problemas e completamente indiferente as dificuldades alheias me informa que não havia recebido o cancelamento de uma das pessoas. Mostrei o comprovante do envio de cancelamento no tempo permitido. 

Quando ela foi fechar o valor da nossa diária, percebi que tinha uma diferença absurda do que seria correto pagarmos. Do valor de US$ 16,80, fomos cobrados US$ 45,00 por noite. BRASILLL: 45 DÓLARES POR PESSOA E POR NOITE!!!!! 

Pedi humildemente para usar a internet, abri toda a confirmação do booking, fiz a conta com ela para ela tentar entender que a conta não fechava. Ela toda hora ligava para uma pessoa que parecia ser o dono do hostel e simplesmente não teve jeito. Ou a gente pagava 45 dólares por noite naquela merda ou a gente ia procurar outros hostel mais barato. 

Segundo a própria senhora: "A procura é muito naquela hostel, se a gente quisesse poderíamos cancelar e procurar outros mais baratos". 

Eu fico impressionado com a capacidade de certos estabelecimentos e pessoas de serem tão irresponsáveis e insensíveis com o ser humano. Expliquei a situação que a gente não tinha condição de procurar outros hostel pois a Angéllica estava muito mal, que não era justo essa diferença absurda de valores. 

Voltei pra onde Angéllica estava sentada, sem saber o que fazer, mas infelizmente não tinha condição de pagar esse absurdo em uma diária de um hostel. A vontade era se jogar no chão e ficar.. uhauhuaha

Pedi pelo menos pra gente ficar um dia ali pelo valor que tínhamos planejado de acordo com o booking e nada feito.

  • Continuando:

Mochilão rosa na frente, mochilão verde atrás, mochila de ataque do lado, saímos em busca de outros hostel. Cada um mais caro do que o outro. 

Consegui contato com as meninas que vieram com a gente (Kamille e Claudia) que informaram que tinha vaga no hostel que elas estavam e que estava barato. Pegamos o endereço e fomos na missão de andar tudo novamente para chegar no hostel. 

Não sou de guardar rancor e nem ter ódio, mas o meme abaixo representou minha vontade no momento que fechei aquele portão e sai pra rua novamente naquele calor e com uma pessoa passando mal.

 menina-fogo-meme.jpg.1d01c488487ab417cf5e75b61450a99b.jpgphotomontage-fire-girl-meme.jpg.43c6b1775055255750b046239ead053c.jpg

Meu intuito não é tirar ninguém do hostel, mas apenas contar minha experiência. Cada pessoa tem um relato diferente. Para nós foi péssimo (Um inferno), para outros pode ter sido maravilhoso. O relato serve apenas como alerta para esse tipo de coisa. 

  • Perrengues que vem para o bem (Hostel Kinsa):

O hostel Kinsa tem pouco tempo e não tinha placa na frente com identificação o que nos fez dar algumas voltas sem saber onde era. Achei um portão grande e marrom e toquei a campainha para me informar. Ei que aparece o Marco com um sorriso enorme e já nos recebendo. Perguntei se ali era e Kinsa e ele responde: "A casa de vocês agora!".

Recebi um abraço e a vontade na real era até de chorar naquele momento, hahahaha. Foi a recepção mais incrível que recebi de todos os lugares que já fiquei até hoje. Naquele momento sabia que não era atoa termos parado ali. Não tínhamos nem um peso no bolso e ele simplesmente nos deixou no quarto e disse para não nos preocuparmos e apenas relaxarmos. 

Ficamos no mesmo quarto das meninas. 

O Marco me apresentou o hostel, cozinha, banheiro, área externa, nos deixou muito a vontade e acima de tudo mostrou uma compaixão inigualável. O Marco é do Peru e além de um profissional e tanto é um ser humano raro. Também conhecemos o Ruan, e que foi outro ser humano incrível. O sorriso no rosto dos dois a todo momento era contagiante. 

Detalhes do hostel Kinsa e contatos (Super indico para qualquer pessoa de olhos fechados):

Kinsa Atacamena - Calle Puritama 358

WhatsApp do Marco: +56 986052010

Valor para 3 diárias em pesos: 24.000 (Cotação de 160 pesos por real). O valor saiu mais barato, pois como não reservamos pelo booking, conseguimos nos livrar das taxas. Pode ser que haja diferença de valor frente a cotação e reserva antecipada. 

Link do Booking

134171812.thumb.jpg.6d39d270f54a8e9406fb4006e1436b34.jpg

2011304611_SemTtulo-3.thumb.jpg.a021f5a095a6a1609d749c6035d49361.jpg

A Angéllica deitou um pouco e começamos a ver uma melhor forma de resolver aquela situação: Acionar seguro, procurar hospital, o que quer que seja.  

Neste momento o Marco preparou um chá para Angéllica que ajudaria nas dores. Enquanto isso eu fui na rua para trocar dinheiro e comprar uns remédios. 

20180512_125125.jpg.32ebed7a3f1dc807bb704a9f674c2f3c.jpg

Caminho para Atacama / Praça principal / Caracoles / Vulcão que dá para ver de diversos lugares de SPA.

Quando voltei a Angéllica estava mais relaxada, mas com aquela dor chata no estômago. A primeira opção foi o acionamento do seguro através dos contatos fornecidos. 

A cozinha do hostel ficou livre para usarmos, sem custo adicional, então fomos em uns mercadinhos na frente do hostel e compramos macarrão, salsicha e suco e fizemos a nossa própria comida. Dessa forma fizemos uma economia e tanto. 

Valor gasto com comida. Divisão por 4 pessoas: 1.500 pesos. 

Marco nos ofereceu o tour astronômico naquele dia e resolvemos fechar com ele. A Angéllica não iria nesse tour. Medicada, cházinho, cama, ela tentaria dormir para descansar um pouco e enquanto isso a gente aguardava a resposta da seguradora.

  • Tour Astronômico:

O Tour astronomico sai em diversos horários. O nosso sairia as 19:30h, porém tem pessoas que preferem mais tarde, como foi o caso do Eri e do Guilerme que fizeram por outra agência.  

A van te busca no hostel e leva para um lugar específico afastado do centro (30 a 40 minutos). Chegando lá todos sentam sem nenhuma interferência de luz artificial. Os nossos olhos começam a se acostumar com a escuridão e as estrelas não param de aparecer, uma a uma. 

Atacama é considerado um dos melhores lugares do planeta para esse tipo de observação. 

O Guia começa a explicar inúmeras coisas a respeito de astronomia e mostra como identificar as constelações, enquanto observamos o céu a olho nu.

Na segunda etapa é servido vinho, chocolate quente e uns biscoitinhos (bolachas para SP). 

Na ultima etapa cada um tem oportunidade de olhar no telescópio e ver mais de perto aquela maravilha de céu. (O telescópio dessa agência não era tão bom). 

O frio estava facilmente em uns 0º e foi dado um cobertozim pra gente se esquentar. Tiramos fotos no final e voltamos para Atacama com a mesma van que nos levou.

Outros grupos vão chegando e por isso não há muito tempo para tirar foto com a própria câmera. A agência tira a foto com a câmera deles e posta na página do facebook depois. Algumas agências cobram um valor a parte pela foto. É bom se informar antecipadamente. A nossa não cobrou.

Agência contratada para o Tour: Atacama Cygnus.

Valor: 16.000 pesos. 

Os valores variam entre 16.000 e 23.000. A Space é a única que é cadastrada para fazer o tour no observatório e por isso tem acesso aos melhores telescópios. Se você tem bastante interesse no assunto e queira se aprofundar, compensa procurar uma agência melhor. Quanto ao que fiz, gostei e não tenho muita coisa a reclamar. O Telescópio poderia ser melhor um pouco. 

Durante o tour astronômico o Marco deu total atenção a Angéllica, fez mais chá para ela, sempre vendo como estava. Ele foi um paizão. 

IMG-20180514-WA0145.thumb.jpg.df94147b45a76857df7b49faefdd234a.jpg

Tour Astronômico

Quando chegamos no hostel a Angéllica estava pior e a seguradora não havia dado nenhum retorno.

Hora do plano B: Hospital. 

O Marco cedeu o carro dele para o Ruan nos levar no hospital que fica próximo a praça principal. Chegando lá Angéllica já começou a ser medicada. Fiquei aguardando por ali mesmo no hospital.

Que frio do cão que estava fazendo, mas já fui preparado, então deu para segurar. 1h da manhã ela estava liberada e já com uma cara melhor. 

desfecho da história: Infecção alimentar da Bolívia. 

A Angéllica teve que pagar 40.000 pesos no hospital e recebeu um comprovante para pedir ressarcimento a seguradora. Recebeu também uma listinha de remédio para comprar e ir tomando durante 5 dias. O atendimento no hospital foi excelente e rápido. 

  • Como funciona atendimento médico lá fora caso precise?

Nesses países não existe o SUS na estrutura que a gente conhece do Brasil. Exemplo: No chile existe o sistema Fonasa – Fondo Nacional de Salud, porém ele não é totalmente gratuito. Ou seja: Cada coisa que você usar do hospital e cada procedimento feito deverá ser pago. 

Estávamos em um hospital público, porém teve que ser pago 40.000 pesos para os procedimentos efetuados. 

Ai que entra a importância de fazer um seguro. O seguro estipula um valor a ser gasto com procedimentos médicos (Exemplo do que fiz: 65.000 reais). Se você não tem seguradora pode precisar realizar algum atendimento (Queira Deus que não aconteça), que pode ser muito caro e pronto, você tá literalmente fufu. Se você está em algum lugar que não é possível acionar o seguro, você paga e pede o reembolso desse valor para a seguradora. 

De volta para o hostel Angéllica conseguiu dormir e eu apaguei. Estava exausto com tudo que aconteceu, mas aliviado que não era nada mais sério e que logo logo ela estaria recuperada para seguir viagem. 

IMG-20180515-WA0009.thumb.jpg.61ed1d325a2ec0d0c49650e45e528b68.jpg

IMG-20180515-WA0006.thumb.jpg.3b85979577f4812f6f93f5ac3949715b.jpg

Essas fotos representam muita coisa, mas a principal delas é que o mundo está repleto de pessoas incríveis que transbordam bondade. Só temos a agradecer por tudo que eles fizeram por nós.

Gastos iniciais em Atacama 

Cotação do dia: 

1 Real = 160 pesos (Não procurei e troquei na primeira que apareceu, mais a frente estava a 162).

Hostel (3 diárias): 24.000

Tour astronômico: 16.000

Aguá: 1.000

Comida: 1.500

Total em pesos: 42.500.

Total em reais: R$ 265,62.

Gasto parcial da viagem: R$ 2.924,20.

 

Próximo capítulo: SPA: 2º DIA: 12/05: Caverna de Sal e o incrível pôr-do-sol do Valle de La Luna. 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

CAPÍTULO 6: SPA: 2º DIA: 12/05: Caverna de Sal e o incrível pôr-do-sol do Valle de La Luna. 

Segue lá no inta: @diegomoier. 0/

Graças a Deus a Angéllica estava melhor, mas achamos mais viável ela não fazer nenhum tour neste dia e tirar o dia inteiro para descansar e se recuperar, pois a viagem ainda seria muito longa. 

Compramos todos os remédios que foram receitados. O Marco (dono do hostel) deu aquela gastada básica: "um tour ela já fez.. o do hospital" ahahahaha. 

Falei tanto da Angéllica né? Vou concentrar mais no roteiro e no fluxo para facilitar para quem está acompanhando.

Neste dia o nosso intuito era fazer apenas o Valle de La Luna de bike. Saímos mais cedo para rodar as agências, sondar valores e decidir os passeios que faríamos nos outros dias. 

20180512_144800.thumb.jpg.0651f4c68079ef22376d85b3936b8a49.jpg

Essas são as meninas que vieram de Uyuni e nos salvaram passando o contato do hostel (Claudia e Kamille). Rua Caracoles.

A grande diferença dos passeios em Atacama para o Uyuni é que no Atacama você pode pagar os passeios em agências diferentes (sendo que sempre é mais vantagem fechar todos em uma só, para ganhar descontos maiores) e no final do passeio você volta para o centro. No Uyuni você vai fazer o passeio de 3 dias, com a mesma agência e sem retorno para o centro. Somente no final do passeio você volta para o centro de Uyuni ou vai para o Atacama.

Em Atacama também é oferecida a travessia no Uyuni com destino final no centro de Uyuni. É apenas o caminho contrário. O valor pago em Uyuni é na maioria das vezes mais barato do que você pagaria em Atacama.

  • Coisas que você precisa saber sobre Atacama e seus passeios:

- Atacama é o deserto mais alto do mundo, o mínimo são 2.400 m de altitude e o mais seco do planeta;

- A temperatura pode variar de  -zero a 40 graus dependendo da hora e do dia;

- Os passeios em Atacama não são baratos, porém se você economizar e escolher os melhores passeios dá para visitar tranquilamente;

- Não há uma tabela de valor dos passeios, então cada agência cobra o que acha viável de acordo com o que oferece. Chorar desconto e correr preço é a melhor opção;

- Não há necessidade de fechar os passeios antes de chegar em Atacama. Há zilhões de agências por todo o centro oferecendo passeios e por internet você pagará valores bem mais altos;

- Sempre se informe de tudo que é oferecido no passeio (Guia transporte, alimentação, se busca e deixa no hostel, etc);

- Procure saber se caso o passeio seja cancelado por algum motivo adverso há a devolução do dinheiro (Exemplo: Se chover no dia do tour astronômico);

- Tente sempre se encaixar em grupos. Os descontos serão mais fáceis de conseguir e maiores. 

- Tente fechar a maior quantidade de passeios em uma mesma agência, pois os descontos serão melhores, porém não pague por todos antecipadamente. Faça uma pré-reserva e vai confirmando e pagando um dia antes. Se a agência vacilar e não fornecer um serviço de qualidade você tem como cair fora sem a necessidade de ficar pedindo dinheiro de volta;

- Sempre se informe na agência o que levar e como é a temperatura no decorrer do passeio;

Sempre exija comprovantes de pagamento com o que o foi prometido por escrito neste comprovante;

  • Quais alguns dos lugares que você pode conhecer no Atacama? Não sei se listei todos, mas são os principais:

- Valle de La Luna e Valle de La Muerte (Caverna de Sal, Três marias, Pedra do Coyote) ;

- Tour Astronômico;

 - Geyser del Tatio;

- Laguna Cejar;

- Lagunas Altiplânicas, Salar de Atacama e mirador das Piedras Rojas;

- Salar de Tara;

- Pukara de Quitor;

- Valle del Arcoíris;

- Volcán Lascar;

- Volcán Licancabur;

- Volcán Toko;

- Catarpe (Garganta del diablo);

- Tulor;

- Termas de Puritama;

  • Passeios que escolhi fazer:

Tour Astronômico, Salar de Tara, Lagunas Altiplânicas e Valle de La Luna. 

O motivo principal de não fazer todos os passeios, foi grana e tempo principalmente, então como tinha que fazer escolhas, alguns fatores foram decisivos. Vou falando sobre os passeios que fiz e comentando junto sobre os demais. 

  • Quanto custa o aluguel de uma bike em Atacama?

Geralmente o aluguel da bike dura 6 horas e custa entre 3.000 - 5.000 pesos. Para alugar para o dia inteiro fica em média: 6.000 a 10.000 pesos.

No meu caso: 3.000 pesos = R$ 18.51 aproximadamente (Considerando a cotação de 162 pesos por cada real). 

- O trajeto no Valle de La luna de bicicleta obrigatoriamente precisa ser de capacete, então não esqueça de verificar com o lugar que vai alugar a bike se está incluído no valor.

- Tentem ir sempre acompahado para casos de se perder no deserto ou passar algum perrengue. 

  • Continuando:

Depois de ver o valor do aluguel da bike fomos sondar os valores das agências para os passeios. A agência que escolhemos foi a Janaj Pachá. Já tinha anotado sobre ela antes de ir e achamos os preços bons. Fechamos todos os outros passeios com eles, tirando o astronômico que já tinha feito um dia antes conforme falei no capítulo anterior. 

Conversamos com o Camillo ele jogou na mesa as vantagens e desvantagens de fazer o passeio de bike e nós vimos que seria viável também fechar com eles. O fator decisivo foi: Não ficaríamos tão cansados e teríamos a guia que nos forneceu muitas informações incríveis sobre a formação daquilo tudo. 

Informações sobre a Janaj Pachá:

A agência tem duas oficinas na Caracoles. 

Endereço: Caracoles 419 - A-3 - Telefone: +56 997732508.

WhatsApp do Camilo: +56977795948.

Horário de atendimento: 9h - 21h (Abre aos finais de semana).

 

  • Valle de La Luna e Valle de La Muerte: Fazer ou não de bicicleta?  

O Valle de la Luna é incrível! São montanhas de areia, paredes de sal, pedras, dunas, penhascos e uma mistura de cores surreais. Segundo nossa guia após a era glacial, a cordilheira dos andes subiu e, o gelo desapareceu e o valle se formou.

Vi diversas pessoas fazendo esse trajeto de bicicleta e até mesmo a pé. Sinceramente não é pesado se você for no seu tempo, porém vai pegar um sol que castiga dependendo do dia, muito calor e algumas subidas (subidas tranquilas, porém o que prejudica é o cansaço por causa da altitude). 

Ao total são  quase 14 km, então dá para fazer por conta própria com certeza. 

- Vantagem: Você que decide o tempo que quer ficar em cada lugar / Economia / autonomia. 

- Desvantagem: Tem que ter um preparo físico mínimo / Temperaturas adversas como calor, algumas poeiras e vento/ Não vai ter um guia. 

Isso vale para outros passeio de bicicleta por Atacama. 

  • O que levar nesse passeio:

- Protetor solar e labial;

- Corta-vento;

- óculos de sol;

- Chapéu ou Boné;

- Agua;

-Lanche; 

- 3.000 pesos para a entrada do Valle de La Luna; 

- Priorize calça e sapato fechado (tênis ou bota);

  • Outros lugares que são mais tranquilos para conhecer de Bike segundo a agência. (Não fiz nenhum deles, então não tenho como confirmar certinho se são mesmo):

- Catarpe ( Garganta del Diablo ) - 20 km ida e volta;

- Quitor - 12 km ida e volta;

- Aldeia de Tulor - 30 km ida e volta.

Confirme essas informações com a agência. Não tenho certeza se estão todos certos. 

  • Como funciona o passeio com uma agência?

Valor: 10.000 pesos + 3.000 da entrada do Vale.

As agências costumam sair de 15:30h à 16:00h por dois motivos: O sol vai começar a ficar menos forte e para ver o pôr-do-sol no Valle que é incrível.

Geralmente o ponto de encontro é na agência e a van segue rumo ao Valle.

Até chegar no posto de controle são aproximadamente 20 minutos, porém antes o tour fez uma parada na caverna de sal (A ordem pode ser alterada dependendo da agência). Chegando no posto de controle você paga 3.000 pesos para entrada do Valle e a van continua andando mais alguns minutos até chegar em um ponto estratégico onde começamos a caminhada de aproximadamente 1 hora e meia até o ponto mais altos e mirador do Valle.

Esse trajeto pode ser alterado. Depende do que a guia achar viável e o que o grupo decidir. 

1.jpg.6142f5fb94c59382a7615d69931e0e70.jpg

2.jpg.7820953eb14d72b5485f136d90a9c334.jpg

Mapa do trajeto até o Valle de La Luna. Antes do Controle de entrada tem a caverna de Sal. O Vale da morte é bem mais perto do que o da Lua.

Este passeio pode incluir:

Os que fiz: O Valle de La Luna, A caverna de Sal. Os que não fiz: anfiteatro, as três marias, Valle de La muerte e Pedra do Coyote. 

20180512_161710.thumb.jpg.799d87336ae7d852efcf7f9560c4b71c.jpg

Caminhada para o Valle de La Luna

20180512161737_IMG_1600.thumb.JPG.33eb77d20f1c58524a44146e864aa745.JPG

20180512171119_IMG_1647.thumb.JPG.2553f8a00001aa88deaa803a5c76590f.JPG

TÔ NA LUA MÃEEEEEEE!!!

20180512_161716.thumb.jpg.2ce7ab350631bb54937a76176ca43f70.jpg

20180512_170114.thumb.jpg.7fc7501a291c11bd284ff9c1c56cd12c.jpg

20180512_173448.thumb.jpg.87e7e9855d48234be44ed4ca62a8f105.jpg

20180512_173110.thumb.jpg.7ce3a94d2b8f8d231335ea337a9a9fdd.jpg

20180512_174216.thumb.jpg.959e0254420296535df5bb18532566ca.jpg

As dunas gigantes

- Caverna de Sal:

Cânios, erosão, paredões... A caminhada dentro da caverna é tranquila,  porém em alguns momentos é apertado e precisa quase andar de joelhos.

IMPORTANTE: Se você tem problemas com lugares apertados, não desista, entra com o grupo, vai vendo se está tranquilo para continuar. Se não estiver, sem problemas, volta o trajeto e espera o grupo lá na entrada. Depois da caminhada pela caverna o grupo chega no topo e volta por cima. Então o grupo vai voltar para o mesmo ponto de partida. 

Só não deixe de entrar pelo menos para ver como é. Claro que dentro dos seus limites. O início é bem tranquilo. 

20180512_153153.thumb.jpg.062283cd40e5fe524f0c2f97b561ac16.jpg

Caverna de Sal

20180512_153131.thumb.jpg.5333cba7e9cd26b22b9a6f25313f6976.jpg

Caverna de Sal - Fazendo a linha conceitual e tirando foto p&b.

20180512_153352.thumb.jpg.5ae0121f85f7fad416da3927597a4268.jpg

Caverna de Sal

20180512_153615.thumb.jpg.df24a81ee354e7099e16091044e7ed35.jpg

Caverna de Sal

20180512_154535.thumb.jpg.86a914ef3676885a4a35dd88afb422f5.jpg

O Valle de La Muerte:

Localizado a cerca de 4km do centro da cidade.

Há diversas possibilidades para receber este nome e uma delas é que as pessoas se perdiam no deserto e acabavam morrendo pelo Valle. Não vai se perder se resolver ir de bike povo. Não fui para o Vale da Morte, pois não ia ver muita coisa diferente. Preferimos fazer o da Lua com mais calma.

O pôr do Sol do Valle é incrível. Um dos mais bonitos que já vi. As cores vão mudando por toda a parte tornando o momento e o lugar incrível. Pare um pouco de tirar fotos, vai para um lugar sozinho, ligue sua música favorita e tornará o momento algo inesquecível.

20180512183253_IMG_1691.thumb.JPG.e81273c03f4c2fc1cb1590273eca27e8.JPG

20180512185945_IMG_1783.thumb.JPG.ddb95b8867a272c9cc9c0f21742714a2.JPG

20180512185709_IMG_1776.thumb.JPG.cdfed1c9790e2c606aa84653a7045172.JPG

20180512184005_IMG_1740.thumb.JPG.7e56e5cbbbaa0f97c97a865f77e4c335.JPG

20180512190442_IMG_1798.thumb.JPG.cb012ea3fbaa009b728be1ef2fe5524c.JPG

Voltamos para Atacama e já fomos para o supermercado para comprar os bagulhos para fazer nossa janta. Se vocês querem economizar, façam isso. Valeu muito a pena, apesar de ter que fazer a fome esperar até ficar pronto. 

O lugar mais barato para comer em Atacama é no Los Carritos - Tem alguns restaurantes simples com comida boa e barata. Fica próximo do mercado de artesania de San Pedro se não me engano. Basta perguntar a um local que ele vai te explicar certinho. 

Relembrando: Não fica mais barato do que cozinhar no hostel, principalmente quando está grupo. Algumas hospedagens cobram para usar a cozinha e lavar roupa. Eu tive a sorte de fazer tudo sem pagar. Pergunte isso no hostel que vai ficar. 

20180512_160053.jpg.66b85458df84846987f72585644800d4.jpg

Nossa guia (Fodona ela)

Gastos do 2º dia em Atacama:

Cotação do dia: 

1 Real = 162 pesos (Me liguei e troquei na casa de cambio depois da Caracoles com cotação melhor).

Tour Valle de La Luna: 10.000

Entrada Valle de La Luna: 3.000

Supermercado (Lanche para levar, água e janta): 3.020 pesos.

Total em pesos: 16.020.

Total em reais: R$ 98.88.

Gasto parcial da viagem: R$ 3.023.08.

 

Próximo capítulo: SPA: 3º DIA: 13/05: A exuberância do Salar de Tara. 

  • Gostei! 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
4 minutos atrás, Luana_brmarques disse:

Bom dia Diego! Estou partindo pra essa trip no próximo dia 07/07... Tu levou sua grana em dólar ou real? E quanto ficou o total da viagem? Abraço, obrigada por partilhar 😉

@Luana_brmarques  Levei uma parte em dólar e outra em real, consegui comprar aqui no Brasil a 3.50 o dólar.

O dólar sempre vai ser mais vantajoso nos 3 países. O Real só abaixa.

Agências de turismos, restaurantes, hostel, praticamente todos aceitam dólar, porém real é difícil.

O que eu acho que é viável: Levar uma quantia em dólar e outra em real, mesmo que fique elas por elas, mas pelo menos você terá mais tranquilidade e não vai correr risco de pegar casas de câmbios com valor muito baixo para real e levar prejuízo.

Chegando lá, deixa o dólar para situações que vc sabe que vai ser mais vantajoso. Se for de boa usar real, vai soltando primeiro.

O total da minha viagem com as passagens ficaram em aproximadamente R$ 5.200. Tenho que fechar algumas contas para confirmar esse valor. Te passo quando tiver.

Eu que agradeço por acompanhar aqui e uma boa viagem para vc. :D

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
3 minutos atrás, Luana_brmarques disse:

@Diego Moier Ah sim!! É isso mesmo que estou imaginando gastar, unica diferença do nosso roteiro é que também vou fazer Huaraz... Outra coisa que esqueci de perguntar, os hostels são pagos com moeda local ou dólar? 

@Luana_brmarques Huaraz eu deixei para fazer ano que vem com Equador e Colombia, preferi gastar mais tempo em Cusco. Até pq queria muito fazer Humantay em Cusco e fazer MacchuPicchu de trilha.

A maioria deles aceitam dólar e moeda local.

  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Silnei featured this tópico

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...