Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
ivan2209

Tailândia, Laos, Vietnã e Cambodia - 8 meses de bicicleta! Menos de U$ 10 por dia!

Posts Recomendados


Segunda parte:

Laos:

Cruzar a fronteira entre Tailândia e Laos foi relativamente facil, na ponte que divide os 2 países não é autorizado tráfico de bicicleta, mas é possível colocar a bike no onibus pelo valor de mais uma passagem.

O visto pode ser retirado na própria aduana pelo valor de U$ 30, é recomendável ter fotos de passaporte apesar que para mim não foi pedido, após as 16hs é cobrado uma taxa extra de U$1 para cruzar a fronteira, este valor pode ser pago em dólar ou em qualquer moeda de um dos 2 países.

Para trocar dinheiro recomendo fazê-lo no Laos, há uma rua principal com muitos bancos, se fizer uma pesquisa pode conseguir um bom valor para trocar Baths ou Dólar.

Em Huay Xai dormi em um templo, apesar de que no Laos há muito menos templos do que na Tailândia. No dia seguinte peguei um barco que navegaria 2 dias pelo Rio Mekong até Luang Prabang, o melhor é comprar o ticket no próprio local de embarque, os preços são tabelados. Ao final do primeiro dia o barco para em um vilarejo na metade do caminho, cada um deve buscar uma hospedagem por conta própria e continuar a viagem no dia seguinte pela manhã, é muito facil dividir um quarto com outros viajantes caso vc esteja viajando sozinho.20161115_212517.thumb.jpg.76a9e2593875ebd8222cd41a57100dd6.jpg

20161116_160403.thumb.jpg.b184b83b9dcececcb99bdf4fa7360839.jpg

20161116_172053.thumb.jpg.0c8fd852fda57782f4d80287fa3ea853.jpg20161116_115803.thumb.jpg.3a92ea5be039ab236bc6a3064136c52f.jpg

20161117_145931.thumb.jpg.d2caca4591eed3cf0bcdddb68f69a34e.jpg

Ao final de 2 dias chegamos em Luang Prabang, lá dividi um quarto com um polonês, uma suiça e uma francesa que conheci no barco, fiquei 4 dias na cidade que tem ótimas cachoeiras para visitar.

20161119_150954.thumb.jpg.eb543f5f64e4d1d6811417c508981878.jpg

 

20161119_151202.thumb.jpg.860401527dfdfb4bf12e87eaf8985f43.jpg

20161119_153141.thumb.jpg.d75694bf6c11e1c8d0864f5d0dcf9646.jpg

15823706_10207302703158171_1605319618320946130_n.jpg.5dc0b909d8df85c401c4ce6471e20ef3.jpg

 

15726997_10207302703518180_8740761698637006885_n.jpg.bf1b6ab3802ae3a0522df4451d9ff8a1.jpg

Depois de Luang Prabang segui pedalando, foi a parte mais dificil de toda viagem, o Laos é um país muito montanhoso, no primeiro dia consegui pedalar apenas 40km, e também há poucas cidades no caminho, é preciso se preparar com suficientes suprimentos.

20161121_112608.thumb.jpg.2fed8786bbbc2418386caec90d70abf6.jpg

20161121_145005.thumb.jpg.1d7cd1b2a442bb3719a3df944a872bc9.jpg

20161122_105349.thumb.jpg.472b618f99504d63d55039528367852e.jpg

Na primeira noite durmi no meio do mato e na segunda pedi para acampar no quintal de uma casa em uma pequena vila.

20161123_060638.thumb.jpg.3d136c68f7a02b5738b294acdffd3ff2.jpg

Depois de 2 dias pedalando cheguei em uma fazenda de morangos em uma pequena cidade nas montanhas, nesta fazendo passei 10 dias trabalhando voluntariamente, foi uma linda experiência compartilhar esses momentos com locais.

20161126_161430.thumb.jpg.38127b22c7aa9a17e81429ccde5d6006.jpg

15727069_10207302714158446_6583724832295141298_n.jpg.1ec3565c685e304f5a63d4410ef2bc52.jpg

15740788_10207302821601132_3902392081468515543_n.jpg.f6401e0f0a8c6142e57e3cb8a4a7a4a2.jpg

Depois da fazenda de morango fui pra Vang Vieng uma cidade na metade do caminho entre Luang Prabang e a capital Vientiane. Em Vang Vieng há muita natureza para visitar, a cidade tem muitas cavernas e rios de agua cristalina, a capital Vientiane não é tão interessante mas o Buddha Park e o pôr do sol no Rio Mekong valem a pena. No final de 30 dias que é o periodo de visto para brasileiros, cruzei a fronteira para o Vietnã.

20161128_154130.thumb.jpg.d973be958e5c799f17536fa02cb3d73e.jpg

20161128_155043.thumb.jpg.2f498cf8bf1a3663d5fb5bb2c4551622.jpg

20161129_160039.thumb.jpg.0a050649890bb4a62e22525fad0206e4.jpg

20161202_172438.thumb.jpg.335bce160c79111f615550dd6854ee2f.jpg

20161202_173653.thumb.jpg.e34013033d9e5e46c8d8882ff45a73b2.jpg

20161206_120050.thumb.jpg.49846fdabdbdd6b3dda44518d77347ee.jpg20161206_114144.thumb.jpg.9c5d2e3ee2de7383f4ffecf046edc785.jpg20161206_120312.thumb.jpg.66d92a6ad048622ac1dedf36dc01b7b3.jpg

 

20161116_172053.jpg

20161119_151809.jpg

20161127_114526.jpg

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcando aqui pra acompanhar o seu relato..

Meu que experiência foi essa que vc teve heim...que loucura boa rsrsrs

Vc deve ter passado por lugares lindos né... forçaai na sua jornada e parabéns por sua coragem..

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Terceira parte:

Vietnã:

Vou começar esse capítulo explicando como conseguir o visto para o Vietnã no Laos. Existem muitas agências que oferecem esse serviço mas é muito mais rápido e barato fazer por conta própria.

O Vietnã é um dos poucos países no sudeste asiático que não permite visto na chegada, muitas pessoas já solicitam o visto ainda no Brasil mas não é necessário, o visto pode ser solicitado em qualquer embaixada do Vietnã em países vizinhos.

No Laos vc deve estar em Vientiane, e bem na região central ir até a embaixada do Vietnã, é recomendável levar fotos mas pra mim não pediram. O visto de 3 meses custa U$ 80 e vc deve informar a data exata de chegada no país pois esse prazo começa a contar a paritr desta data. 

Na embaixada vão te perguntar qual o prazo desejado para entrega do visto, eu escolhi o prazo normal de até 3 dias pois não tem custo extra e mesmo assim me entregaram o passaporte com o visto já no dia seguinte. Cruzando a fronteira por terra será cobrado uma taxa de U$ 1 para carimbar o passaporte, independente do horário.

Logo na minha chegada em Hanoi fiquei espantado com o número de motos, até nas calçadas elas disputam espaço.

Minha primeira parada em Hanoi foi em um centro de Inglês para crianças, cheguei na metade de dezembro então no Natal me vestiram de papai Noel para entregar presentes para as crianças.

FB_IMG_1481768634947.jpg.0800d7f1e4c83f3040068687045eecdb.jpgFB_IMG_1481768628455.thumb.jpg.fa8d8c4999085167b768532dc27f387d.jpgFB_IMG_1481768613400.jpg.31c1ddaff78d0e284440929d86772312.jpg

O ano novo eu passei em Halong Bay, na ilha de Cat Ba. é possível comprar as passagens de Hanoi para Halong Bay em uma agência do governo, o valor é realmente muito mais baixo.

20161230_162647.thumb.jpg.35a2152fc5c6093a226a87f24bd2f6f6.jpg20161230_162227.thumb.jpg.00d202469e27377349156603ecf3cad5.jpg20161230_162125.thumb.jpg.9ef89072d49fd182923da9b919a437bd.jpg20161230_161541.thumb.jpg.74fa518ffa77b33c5b2d35b9b87076ab.jpg20161230_170819.thumb.jpg.78ac6d0c126f78e07d1d530f22d01b3f.jpg

Logo nos primeiros dias do ano deixei Hanoi e comecei a pedalar em direção ao sul, na primeira noite usei uma plataforma diferente do couchsurfin, a Warmshowers que é exclusiva para ciclistas. No começo não encontrei muitos templos então na maioria dos dias acampei em postos de gasolina.

20170113_205733.thumb.jpg.4572ea315a06f37d02d154813ae0c152.jpg20170112_213641.thumb.jpg.7d0de34d83d8ef1e034d2cfaac5ce856.jpg20170108_171445.thumb.jpg.91d0cb758bc9ee3af6723eb7afcfc737.jpg20170108_154545.thumb.jpg.62146698a722170c7fdbd449d3037bc7.jpg20170103_170828.thumb.jpg.913692120c5ed83f8ebc302ab8f99492.jpg20170103_104005.thumb.jpg.6eab274626ed588045ce49de7ec97c88.jpg20170114_191449.thumb.jpg.703cc757670c79a2c1418b31dc855949.jpg

20170206_083358.thumb.jpg.046aecd21facdd45db85fdaa3d2a984d.jpg20170129_163904.thumb.jpg.a713e50b39e74bcf867ac3d7139842e0.jpg20170120_142419.thumb.jpg.11bd7596c507bbdb7ced9727b104ff41.jpg20170119_163017.thumb.jpg.a4ab456c2947738032bbabb571c96f5d.jpg20170118_130838.thumb.jpg.f3ecf7e30c4367d26369f1d5b819599c.jpg20170210_115742.thumb.jpg.8d975941193862502b2e0615eebffffa.jpg

20170212_061628.thumb.jpg.73e6bb7d8aaecf03733010aaf625407f.jpg20170211_073417.thumb.jpg.f6d016de8a8b5e866711a8a9bb769088.jpg20170211_061552.thumb.jpg.bf6636f3106164a1d01cecac6d54aee7.jpg20170222_075423.thumb.jpg.44c06b48591fa72933dba2cef87b1662.jpg

Quando já estava quase chegando em Saigon, tive que trocar de bicicleta, durante a viagem tive muitos problemas com os aros que quebravam constantemente, foi entao que percebi que naõ precisava de uma bicicleta de marcha e sim de uma bike forte que aguentasse carregar todo o peso que eu tinha. Foi então que ao parar em uma bicicletaria ao invés de arrumar propus trocar minha bike por outra sem marcha, estilo Barra Forte e foi assim que todos os meus problemas acabaram :D

20170225_094335.thumb.jpg.b49aae8d42b38e5921330aaf33d62a79.jpg

Com a "nova" bicleta não tive mais problemas, apenas pneus furados. A partir de Saigon tive uma companheira de pedaladas, a suiça que havia conhecido no barco no Rio Mekong, já estavamos viajando juntos desde aquela época mas apenas eu de bicicleta.

20170307_055535.thumb.jpg.b8177db9e8652d986d9b1951fade564e.jpg20170306_082555.thumb.jpg.279df1b7546e71054bee5f22da2faa4c.jpg20170305_092712.thumb.jpg.1da6bba192d27a84d77a74e754d99756.jpg20170302_103842.thumb.jpg.4e41c39283ed5c2538173b74d3fc0c0c.jpg20170301_080030.thumb.jpg.935f350503094aafb76b5e7bdc4f70a7.jpg20170225_195619.thumb.jpg.0e70cb5e2551c6e999076f327ac0471f.jpg20170225_122501.thumb.jpg.bf568eb76acc5af1f748cc0b8317296f.jpg20170307_153256.thumb.jpg.7caf2f5fc1b8623e42788b9076561cc8.jpg

No total foram 3 meses no Vietnã, a maioria dos dias passei acampando em praias, templos ou postos de gasolina, CouchSurfing também é muito popular e muito facil conseguir em todas as partes do país.

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quarto capítulo:

Cambodia:

O visto para o Cambodia pode ser retirado na aduana, pelo valor de U$ 30 por 30 dias, também é possível tirar o vist na embaixada do Cambodia em Saigon assim vc nao perde tempo na fronteira.

Logo na nossa primeira noite no Cambodia fomos convidados por uma familia para acampar em seu quintal, no resto dos dias sempre ficamos em templos.

20170315_064519.thumb.jpg.aff9c657ad03a6a039b38792ad5c01cd.jpg20170314_112421.thumb.jpg.e12c8c73238b5a4e4e7b28e87ae7e6a4.jpg20170313_072902.thumb.jpg.5053fe2d966da9babffd5d55451a7c04.jpg20170322_130017.thumb.jpg.b8a0bb9e941221d03da62f66bccf4f98.jpg

Passamos uns dias em Phnom Phen, a cidade é bonita mas não tem muitas coisas para visitar, em poucos dias começamos a pedalar em direção a Siem Riep. Demoramos 4 dias entre Phnom Phen e Siem Riep e lá ficamos hospedados na casa de um ciclista cambodiano que conhecemos pelo WarmShowers.

Compramos o ticket para Angkor Wat de apenas 1 dia, é tempo mais do que suficiente, no mesmo dia que vc compra o ticket vc tem direito a ir ver o pôr do sol (após 17hs) e utilizar o ticket apenas para o dia seguinte.

Caso vc não tenha uma bicicleta é recomendável alugar uma por apenas 2 dolares por dia, já que em Angkor Wat as distâncias não são longas.

20170327_111559.thumb.jpg.8b10c4e99b831e59ddec268fd0c668e3.jpg20170326_103528.thumb.jpg.5786c12f6a336eb0c06b1cd21d2dc962.jpg20170325_175808.thumb.jpg.706b445cceb59a720deaceb9c2da15b6.jpg20170325_165555.thumb.jpg.32329094c78439d2055757c7415b0638.jpg20170325_154259.thumb.jpg.caec04a5aefd900eccbc82737251e2b4.jpg20170325_081341.thumb.jpg.a1276b796468836898a81592326c3a7b.jpg20170325_080604(1).thumb.jpg.257eaa76e3b6682d2fbb6d5e3e046f20.jpg20170325_071557.thumb.jpg.d16b5b2eae07727d2566f571b22c6f98.jpg20170325_070127(1).thumb.jpg.7bb843f3a5d72729a0e4c8221515e296.jpg20170325_055149.thumb.jpg.2cd63288a7f02ec04f272e58c24ebf9a.jpg20170327_114119.thumb.jpg.36b4b6e2937f96941c7354b7aa1d9ada.jpg

Depois de Siem Reap pedalamos direto até Sihanoukville, foram 8 dias de pedaladas, Sihanoukville é uma praia paradisíaca e foi o lugar que escolhemos para passar os ultimos dias no Cambodia.

Desta vez eu acabei ficando um dia a mais do que o permitido e tive que pagar uma multa no momento da saída, oficialmente a multa é no valor de U$ 6 mas os oficiais da fronteira cobraram U$ 10 sem recibo, fazer o que né!

20170404_110109.thumb.jpg.3d5187a911b9c76a84a299fc5f91a35f.jpg20170403_100912.thumb.jpg.7ae2e31badcce5018d80046cbacdab6e.jpg20170331_055054.thumb.jpg.c8a09025de7b32d34781bef6ca53faed.jpg20170330_083127.thumb.jpg.83447a6f6d9e59456e694da7b5b926a2.jpg20170328_072937.thumb.jpg.94d66ca356a097430acf1da0eea38f7a.jpg20170327_132132.thumb.jpg.f2e8c5c2ab3990591f4ef06d667d22d9.jpg20170327_125603.thumb.jpg.95fcf896c7ad900ee660b1e2fd666fc5.jpg20170410_171610.thumb.jpg.22df976c2023198e204fa4cbd4004ee8.jpg

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Analy disse:

Marcando aqui pra acompanhar o seu relato..

Meu que experiência foi essa que vc teve heim...que loucura boa rsrsrs

Vc deve ter passado por lugares lindos né... forçaai na sua jornada e parabéns por sua coragem..

Obrigado Analy! A viagem foi incrível, agora terminei o relato da primeira parte, depois ainda tem mais 10 meses de viagem pela India, Sri Lanka e Nepal, logo farei um relato dessa parte também.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, que experiência incrível! Parabéns!

Quando fizer o outro relato, atualiza aqui com o link pra que a gente seja notificado. Não quero que ele se perca entre os tópicos e eu não leia...

Bons ventos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, nathan_mg disse:

Cara, que experiência incrível! Parabéns!

Quando fizer o outro relato, atualiza aqui com o link pra que a gente seja notificado. Não quero que ele se perca entre os tópicos e eu não leia...

Bons ventos!

Com certeza vou postar o link aqui Nathan!

Valeu pelas boas energias!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

  • Conteúdo Similar

    • Por Eduardo Brancalion
      O Charyn Cânion se estende por 90 km ao longo do rio de mesmo nome, a 200 km de Almaty no sul do Cazaquistão e quase na fronteira com a China. Há 12 milhões de anos que o vento, a areia e as águas do rio vêm esculpindo as mais diferentes e intrigantes formas nas pedras avermelhadas do Cânion, formando um dos locais de natureza mais exuberante que visitamos no Cazaquistão. Chegamos tarde e tivemos que acampar no topo do Cânion, tendo sido surpreendidos no meio da noite por uma ventania das mais severas que já enfrentamos, que nos obrigou a fechar a barraca que ameaçava voar pelos céus e nos deixar desabrigados em pleno deserto, tendo ido dormir dentro do carro. Nos próximos 2 dias acampamos na beira do rio, dentro do Cânion, num local que mais parecia um oásis em meio àquela aridez toda, com muita vegetação e pássaros coloridos. Subíamos e descíamos os paredões e ficávamos horas admirando as formações rochosas e tentando adivinhar com o que se pareciam. Os cânions são mesmo surpreendentes, tendo ganhado o apelidado de “little brothers” do pop star Grand Canyon, no Arizona. Um lugar imperdível na sua visita ao Cazaquistão. 






    • Por danielarenier
      Boa tarde, vou para a Tailândia em dezembro e terei 18 dias, alguém tem roteiro que eu possa fazer nesses dias e os melhores lugares?
      quanto mais ou menos eu gastaria para esses dias...
       
      obrigada
    • Por Lilly2019
      Olá
       
      Alguém já viajou par Tailândia (incluindo norte), ilhas Golfo daTailândia (Koh Smaiu) e/ou Krabi, Phi Phi e Vietnan (norte - Halong bay) em Maio? Sabem dizer como está as Monções nesta época? Já li bastante, mas os sites não são conclusivos nas tendências climáticas deste mês, além do calorão. Estou com receio de ir às praias e pegar chuvas, assim como as montanhas do Norte.
    • Por Phany
      Galera, estou planejando essa trip com meu irmão em julho/19. Viagem o mais econômica possível. Estou com uma barrada para 5 pessoas e por enquanto somos só nós dois. Vamos ficar em camping que custa R$30,00 a diária. O almoço temos a média de R$30,00 em pensão (o guia nos adiantou essas informações, indicou onde podemos comer em cada dia). Vamos levar fogão para não gastar muito com comida. Montamos uns roteiros e estamos pesquisando os que precisamos de guia ou não. O guia cobra em média R$40,00 por pessoa. Vamos alugar um carro em Brasília e partir para Goiás com mais ou menos 2h de viagem. O aluguel do carro fica mais ou menos R$150,00 por pessoa. O guia também nos informou os valores de entrada para algumas cachoeiras (Média de R$50,00). 
      Alguém anima? Vamos partir de avião do RJ
      Abaixo o roteiro resumido:
      Dia 1: Cachoeira Loquinhas e Cristais / Dia 02: Cachoeira do Segredo / Dia 03: Catarata dos Couros / Dia 04: Cachoeira de Santa Bárbara, Cachoeira da Capivara e Candaru / Dia 05: Vale da Lua, Cachoeira do Abismo e Mirante da Janela / Dia 07: Complexo dos Macaquinhos / Dia 08: Bocaina do Farias / Dia 09: Simão Correia  / Dia 10: Complexo do Rei do Prata
      Dia 11: Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (Saltos 120 metros e 80 metros, Carrossel e Corredeiras) / Dia 12: Canyons l e ll e Cachoeira Carioquinhas.
       
    • Por Tadeu Pereira
      Salve salve mochileiros!
      Segue o relato com as dicas para fazer trilhas, cachoeira e conhecer três praias em um bate e volta de 2 dias bem perto da cidade de São Paulo. Este relato será baseado na minha última visita a Prainha Branca porém contém dicas e fotos de todas as vezes que fui neste paraíso!
       
           1º Dia: Ida - 29/04/18 - 11h00min - São Paulo x Bertioga x Guarujá - Metrô e Trem R$4,00 - Vans e Carros R$25,00 - Empresa de Ônibus Viação Breda R$26,00 - Camping Tabajara R$30,00
       
           Partindo de São Paulo do bairro de Perdizes, peguei o METRÔ de SP na estação Vila Madalena (linha verde) até a estação Paraíso (linha Azul) para baldear até a estação Sé (linha Vermelha) e depois até a estação Brás (linha Vermelha). Aguarda por alguns minutos pelo trem da CPTM com sentido a estação Guaianazes (linha Coral) onde acontece a troca de trens (se dirija ao primeiro vagão do trem, pois no desembarque você poderá ter problemas por causa do fluxo contrário). Feito a troca é só pegar sentido estação Estudantes (linha Coral) com tempo de aproximadamente 1h10min este primeiro trecho.  
           Na estação Estudantes existe um terminal de ônibus com passagens para Bertioga por R$26,00 e com tempo estimado em 1h30min. A linha é a Mogi x Bertioga e o tempo de descida depende de como está o fluxo do trânsito no dia. Em feriados prolongados e datas festivas acontece muito fluxo por essas estradas e o tempo de descida pode demorar um pouco mais para chegar até Bertioga, então fiquem ligados. No mesmo terminal assim que você sai das catracas da estação Estudantes de trem, algumas pessoas vão te oferecer o mesmo caminho feito por carros ou vans pelo valor de R$25,00 por pessoa. É só aguardar por alguns minutos até fechar a quantidade de um carro (4 pessoas) ou van (10 pessoas) que acontece a descida (nos feriados, reveillon e carnaval a espera é bem rápida pois muitas pessoas fazem este percurso, então vale a pena esperar). 

           Chegando em Bertioga fomos até a balsa para fazer a travessia até o lado do Guarujá, onde fica a trilha para a Prainha Branca. A travessia de balsa dura aproximadamente uns 15 minutos e chegando é só seguir poucos metros para o começo da trilha para Prainha Branca pois fica bem perto da balsa. A trilha de nível fácil hoje está calçada até a vila ficando de fácil acesso inclusive em dias de chuva,  dando um tempo de aproximadamente 10 a 20 minutos. 
         
           Pronto, chegando na vila da Prainha Branca onde tem toda infraestrutura da praia com padaria, mercadinhos, camping, pousadas e alguns restaurantes, tudo bem simples mas bem receptivos. Chegando na praia seguimos para o lado esquerdo e caminhamos por uns 10 minutos até o Camping Tabajara que fica quase no final da praia. Fechei o valor de R$30,00 por pessoa com banheiros, chuveiro quente, cozinha compartilhada (fogão, geladeira, mesa, cadeiras e alguns utensílios de cozinha), com Wi-fi  e uma bela área para acampar. O camping fica a poucos metros da praia então você dorme com o som das ondas a noite quando o silêncio do lugar prevalece. www.campingtabajara.com/  
       

           Acampamento montado, mochila guardada bora curtir o dia na Praia Branca. Como era um feriado prolongado e muitos iriam trabalhar na segunda-feira, a praia não estava nem muito cheia e nem muito vazia, estava meio a meio. Ficamos o resto do dia nesta praia com um por do sol nas montanhas fantástico com cores muito fortes e assim que o sol se foi uma Lua digna de uma pintura se levantou no céu ainda azulado. Ela parecia que nascia de dentro do mar iluminando cada vez mais enquanto se erguia no céu. Horas de contemplação para esse momento pois era de uma beleza única! 

         
       

       

         Fui informado que aconteceria um Luau na praia mais a noite, então fomos para o camping para pegar alguns drinks e bora pro luau que aconteceu no meio da Prainha Branca e foi sensacional, a lua iluminando toda praia ao som de uma banda que só tocava os sons que você mais gosta, foi muito boa a vide e o clima do pessoal.
          
       
       

      Na praia mesmo existem algumas barracas com porções de peixe, batata frita, calabresa, cervejas e drinks mas seus preços são um pouco salgados por estarem localizados na areia da praia, então vale a pena dar uma pesquisada antes. Após comer um belo peixe frito e tomar uma bela garrafa de vinho fomos para o camping descansar pois o dia seguinte teria que acordar cedo para fazer as trilhas para conhecer as outras duas praias e a cachoeira. 
       
      2º Dia: Volta: 30/04/18 - 21h30min - Guaruja x Bertioga x São Paulo - Metrô e Trem R$4,00 - Vans e Carros R$25,00 - Empresa de Ônibus Viação Breda R$26,00 - Almoço Restaurante Lipe Point R$15,00 a R$20,00
       
           Por volta das 6h00 da manhã com nascer do sol maravilhoso na Prainha Branca tomamos nosso café da manhã, aprontamos nossas mochilas com alimentos e água e bora trilhar. Andamos a Prainha Branca até o final e como ainda a maré estava baixa, teve a possibilidade de conhecer a ilha que fica bem pertinho da praia a pé mesmo atravessando pelo mar. Tem um trilha que corta a ilha atravessando do outro lado tendo uma vista muito linda. Voltamos e fomos em direção a entrada da trilha para a Praia Preta que fica no canto do último restaurante da praia. Ou se não encontrar é só perguntar pro pessoal do restaurante que te informarão onde fica. A trilha é de nível fácil também e leva aproximadamente uns 15 a 20 minutos até a Praia Preta. Quando estiver quase chegando, quando você conseguir ver e ouvir o mar, vai ser quando aparecerá uma bifurcação, vá para o lado esquerdo descendo a trilha, pois se continuar reto irá chegar na cachoeira que fica uns 20 minutos a frente.

       
        
           A cachoeira não é muito grande, mas da pra tomar um belo banho na sua queda para renovar as energias. Descemos a trilha e ficamos contemplando a Praia Preta que geralmente fica vazia pois não tem nenhuma infraestrutura na praia e nem se pode acampar por lei, mas algumas pessoas ainda sim acampam. Eu mesmo já acampei uma única vez na Praia Preta em uma outra vez  e fui surpreendido pelo helicóptero da Polícia Ambiental que desceram na praia e mandaram desmontar a barraca imediatamente ou seria multado pelo crime previsto na lei ambiental. Ficamos algumas horas na praia preta e de lá fomos para mais uma trilha, agora para a Praia do Camburi. A entrada da trilha fica no final da Praia Preta, é de nível fácil e leva uns 25 minutos até a Praia do Camburi. A praia é cortada por um rio de água doce que faz um contraste lindo com o mar. A praia também não tem infraestrutura nenhuma porém existe uma casa de um senhor que dependendo do seu humor ele pode te arrumar um lugar para acampar, tudo bem barato. Mas lembre - se, isso só acontece se o humor do senhorzinho que reside lá estiver bom rsss. Contemplamos por horas esse pedacinho de paraíso, como chegamos de manhã na praia, ficamos com ela somente para nós. Esta sensação de estar sozinho em uma praia é maravilhosa, te dá a sensação de liberdade! Ficamos horas nesta praia contemplando cada pedacinho de paraíso ali.
       
         

       
       
       

       
       


           Pra voltar para a Prainha Branca onde estava o camping é só fazer o mesmo caminho, não tem erro. Chegando na prainha branca almoçamos em um restaurante que fica nas pequenas ruas da vila chamado Restaurante e Pousada Lipe Point, pedi um tipo de prato feito que vem em um bandejão por R$15,00 a R$20,00. Barriga cheia e pé na areia! Fomos direto para a praia, dormi algumas horas de frente para aquele mar fantástico, com um céu azul, um sol lindo ai foi só encontrar uma boa sombra debaixo das árvores para algumas horas de sono.
       

       

      Corpo descansado ficamos por alguns estantes na praia até o anoitecer, quando recebemos de presente o nascer da lua ainda mais linda que na noite anterior. Ela estava fantástica iluminando mais uma vez toda a praia e a vila da Prainha Branca. Foi emocionante! 
       
       
          Após este presente da natureza retornamos ao camping para levantar acampamento e fazer a trilha de volta para a balsa para poder voltar a São Paulo. Assim que você sai do camping ao invés de retornar até a vila para fazer a trilha de volta, dentro do próprio camping já tem uma outra trilha que se encontra com a principal e corta um bom caminho, fazendo com que não tenha necessidade de andar nas areias com mochila nas costas, o que é muito cansativo. Então quando for sair do Camping Tabajara se informe com o proprietário do camping, o Marcelo, onde fazer a trilha para a balsa. A trilha é de fácil acesso e te leva até a trilha principal para retornar a balsa. Chegando na balsa é só aguardar alguns minutos para que a balsa possa ter o número de carros e pessoas para a travessia até Bertioga.

           Chegando em Bertioga é só caminhar até as feirinhas e perguntar onde fica os guichês da empresa de ônibus Viação Breda que sai de Bertioga até a Estação Estudantes pela Mogi-Bertioga. O valor da passagem é de R$26,00 e tem a duração de 1h30min dependendo do trânsito no dia. Sugiro que comprem as passagens de volta antecipadamente em feriados ou datas festivas pois corre o risco de acabar. 
          Chegando na estação/terminal Estudantes (linha Coral) é só pegar o trem sentido Guaianazes  (linha Coral), trocar de trem e pegar sentido estação da Luz, ai faz a baldeação para a Estação Paraíso (linha Azul) e de lá para a Estação Vila Madalena (linha Verde). Pronto nosso bate e volta de dois dias ao litoral saindo de São Paulo esta feito!
           Espero ter ajudado em algumas dicas e fico a disposição para qualquer dúvida. Vlw
       
       
      Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp
      Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/
       
       
       
       
       
       
       
       
       


×
×
  • Criar Novo...