Ir para conteúdo

Relato Cuba/México (dezembro 2019) 21 dias por 8000 reais


Posts Recomendados

  • Membros

De quarentena em casa e muitas memórias surgem. Uma delas é a inesquecível/maravilhosa/surreal viagem que fiz por México e Cuba. Assim, uma maneira em que posso contribuir com esse maravilhoso fórum que tanto me ajudou e me ajuda, é fazer meu relato e ajudar com possíveis dúvidas. Já adianto que ao longo dele tentarei expor os custos, os locais em que fiquei (com links, se possível), a experiência que tive deles e das atividades que fiz, além, claro, de muitas fotos rs

Saí de casa com a mochila nas costas dia 04/12/19 e retornei para casa no dia 25/12/19 (HoHoHo!). 3 semanas que passaram voando, mas foi tempo suficiente porque ao final já estava muy cansado e morrendo de saudade de casa pra comer rabanada.

Ah, antes de mais nada, quero deixar claro que: se você está com vontade de viajar por aí e tem condições, SE JOGA. É uma experiência super enriquecedora culturalmente. O frio na barriga e ansiedade são naturais, cara, principalmente quando se viaja sozinho, como foi meu caso. PORÉM, encará-las e superá-las é uma sensação indescritível.  S E   J O G A !

Acho que separar alguns assuntos em tópicos vai facilitar, então simbora!

  • Roteiro

 513595960_imagemroteirotrip.thumb.jpg.7ad123b12772030eb8468d0b7b42f06c.jpg

Imagem que resume o roteiro. Os números seguem a ordem cronológica por onde passei. Cancún e Havana foram lugares em que passei mais de uma vez, por isso tem dois números. A viagem propriamente dita comecei e terminei por Cancún, consequentemente, é o número 1 e 8.

Segui a rota: Rio de Janeiro -> São Paulo -> Cidade do Panamá -> Cancún (1) -> Havana (2) -> Santa Clara (3) -> Trinidad (4) -> Varadero (5) -> Havana (6) -> Cidade do México (7) -> Cancún (8 )-> Cidade do Panamá -> São Paulo -> Rio de Janeiro (São Paulo e Panamá foram apenas escalas). Basicamente, fiquei do dia 5 ao dia 9 em Cancún. Dia 9 fui para Cuba, ficando lá até 19 e embarcando em seguida para a Cidade do México, ficando até dia 23.

04/12: Rio x Guarulhos
05/12: Guarulhos x Cidade do Panamá x Cancún
06/12 a 08/12: Cancún
09/12: Cancún x Havana
10/12 a 12/12: Havana
12/12 a 14/12: Santa Clara
14/12 a 16/12: Trinidad
16/12 a 18/12: Varadero
18/12: Varadero x Havana
19/12: Havana x Cidade do México
20/12 a 23/12: Cidade do México
23/12: Cidade do México x Cancún
24/12: Cancún x Cidade do Panamá x Guarulhos
25/12: Guarulhos x Rio 

Podem perguntar ''mas Breno, qual o sentido de você ir e voltar ao México? Por que não fazer cada país de uma vez ao invés de fatiar o trajeto?''. Eu respondo: o primeiro motivo é porque consegui por 1800 reais ida e volta de Guarulhos/Cancún (mega barato na época) em uma data perfeita para mim. Foi o match perfeito, o sinal dos deuses mochileiros que era para eu viajar SIM e começar a jornada pelo México, não Cuba. O outro motivo é por uma paixão minha, o tal Clube de Regatas do Flamengo. Estávamos com chance de jogar o Mundial de Clubes, que seria nos dias 17/12, a semifinal, e 21/12, a final. Em Cuba eu sabia que seria impossível assistir a algum jogo, logo, planejei para que pelo menos na final eu estivesse no México para conseguir ver. Adianto que o planejamento deu super certo, visto que chegamos à final sim e assisti ao jogo kkkkkkkkk aliás, uma coincidência cósmica incrível aconteceu nesse dia, que relatarei mais pra frente.

Dica! O preço que consegui no trajeto Guarulhos/Cancun foi a partir do aplicativo ''Passagens imperdíveis''. Recomendo o app, pois realmente tem muitas ofertas boas de passagens! Eu não cheguei a fazer a compra nesse aplicativo, mas com a notificação que recebi dele que fui fazer a compra no site da MaxMilhas. Não tô ganhando nenhum cash pra falar isso kkkk apenas sugerindo porque me ajudou bastante.

  • Custo total da viagem

Eu gastei em torno de 8000 reais na viagem toda, isso em dezembro de 2019 com o dólar comercial a mais ou menos 4,20. Está incluído: transporte, alojamento, alimentação, passeios, internet (quando chegarmos ao relato de Cuba vamo entender isso) e lembrancinhas (sim, é um item à parte pq sou o maníaco do souvenir). Alguns voos peguei sim muito cedo, passei parte de uma madrugada em aeroporto, fiquei em hostels no México e aluguei quartos privados pelo Airbnb em Cuba. Comida era variável, minha prioridade era sempre algo mais em conta, mas me dava ao luxo de vez em quando rs.

  • O que levei

Fui com duas mochilas. Uma de 50 L da Decathlon mt usada por mochileiros (MOCHILA DE TREKKING FORCLAZ 50 LITROS CINZA FORCLAZ) e uma menor de 10 L (MOCHILA DE TRILHA NH100 10 LITROS BACKPACK NH100). 

Levei 1 par de tênis, 1 par de chinelos, 10 camisas, 10 cuecas, 5 bermudas, 8 pares de meia, 1 casaquinho (um adendo aqui: ora bolas, Caribe, né? MAS SEMPRE veja a temperatura média da região para onde você vai. Eu fui no período de inverno no hemisfério norte, mas nem me preocupei com isso. Já adianto que sofri bastante com o frio da Cidade do México!! Peguei 6 graus e o tal ''casaquinho'' me salvou para que eu realmente não morresse de hipotermia. TOMA DISTRAÍDO. O carioca aqui sofreu demais), porta dólar (preciso nem avisar a importância disso, né?), kit higiene pessoal (e nisso incluo papel higiênico, nunca que sabemos o que podemos encontrar, ou não encontrar), celular, fones, caderninho e caneta para fazer meu diário de viagem, 1 livro (''O velho e o mar'' do escritor estadunidense Ernest Hemingway que morou por muitos anos em Cuba, tudo a ver né), carregador(!!!!), comprovante de vacinação para febre amarela (Panamá e Cuba exigem, mas não pediram em nenhum momento. Mesmo assim, obviamente, tome a injeção e leve o documento), cartão do seguro viagem (indispensável, os 200 reais - em média - podem sair muito, mas muito mais barato caso precise utilizar o sistema de saúde no estrangeiro. Uma OBS: em Cuba, mesmo tendo um sistema público de saúde, ele não é oferecido para os gringos. Até nisso o nosso SUS é referência haja vista que tratamos de graça nossos turistas), cadeadopasta com documentaçãocarteirauns remédios caso passasse mal.

Basicamente foi isso. Coube tudo, não ultrapassei os 10 Kg máximos e ainda sobrou espaço para muitos souvenirs. A ÚNICA coisa que esqueci (lei de Murphy, é você?) foi um adaptador de tomada pro celular. Só isso, né??? Lembrei apenas poucas horas antes de sair de casa e não tinha como arranjar um. Acabou que tive que comprar no aeroporto: 139 reais! A facada foi forte já no começo da trip...

  • O começo de tudo

Na verdade, em meados de 2019 eu estava planejando visitar o Paraguai, Chile e Bolívia. Porém, num desses encontros aleatórios da vida com um desconhecido que rachei o uber (eu estava hospedado num Aribnb em Brasília e calhou de que nossos embarques fossem praticamente no mesmo horário), conversamos sobre viagens no carro na ida até o aeroporto. Ele, muito mais experiente no assunto do que eu, disse que Bolívia e Paraguai não valiam tanto a pena assim. Lembro de ele falar ''tem só um monte de feira''. Disse, em seguida, de um país excelente para viajar, mas não tão bem divulgado: o xico

Fiquei com isso na cabeça. Comecei a procurar sobre, e a primeira coisa que vem com turismo à terra do Chespirito é Cancún. Nunca fui grande entusiasta desse local, mas conhecendo depois mais o que fazer por lá + a possiblidade de visitar a Cidade do México - não tão destino turístico de nós brasileiros, mas com uma riqueza cultural incrível - comecei a cogitar realmente passar por lá. 

Matutando isso por alguns dias veio aquele flash: é do lado de Cuba!! É só ver o mapa e constatar que Cancún quase encosta na ilha. Cuba sempre foi um sonho visitar e conhecer aquele país que desperta tanto amor e ódio. Será que seria a hora de finalmente visitar? 

Era hora sim! Decidido, só restava montar o roteiro e planejar para economizar o máximo possível.

  • As passagens

Acho importantíssimo criar um tópico para falar sobre isso. Sabemos que as passagens representam um dos maiores gastos na viagem, se não o maior, dependendo. Por isso, se tu quer economizar nesse quesito, paciência e flexibilidade são o segredo. Eu a partir de meados de agosto praticamente todo dia procurava um trajeto saindo do Brasil (Rio e SP) para México (capital e Cancún) ou Cuba. Como já disse antes, instalei o app ''Passagens imperdíveis'' no celular e no dia 04/10 veio a notificação do ano: SP/Cancún por R$1792,20 com a data simplesmente perfeita para mim (ida dia 4/12 e volta dia 25/12).

Com a passagem comprada pro México, não tinha mais como recuar: VOU VIAJAR SIM

Depois disso, o negócio era mais complicado... comprar as passagens entre México/Cuba, Cidade do México/Cancún e RJ/SP. Utilizei demais e muito me ajudaram o Skyscanner e Google Flights (ambos na aba anônima, tá bom? Não deixe os algoritmos saberem que você quer viajar e pra onde, eles podem subir o preço https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/sites-identificam-buscas-de-consumidor-aumentam-precos-de-produtos-em-ate-20-22484138).

Depois de muita pesquisa, algumas trocas de roteiros e tendo que estar dia 21 no México, consegui todos os voos por 3600 reais, aproximadamente. Um baita negócio, sendo que peguei 7 aviões, cruzei o continente e visitei dois países. Por isso, repito: procure com antecedência e persistência!

 

Em seguida... últimos preparativos e o começo da jornada!

 

 

 

  • Gostei! 2
  • Vou acompanhar! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • Membros
Em 26/09/2020 em 01:08, Breno Maia disse:

De quarentena em casa e muitas memórias surgem. Uma delas é a inesquecível/maravilhosa/surreal viagem que fiz por México e Cuba. Assim, uma maneira em que posso contribuir com esse maravilhoso fórum que tanto me ajudou e me ajuda, é fazer meu relato e ajudar com possíveis dúvidas. Já adianto que ao longo dele tentarei expor os custos, os locais em que fiquei (com links, se possível), a experiência que tive deles e das atividades que fiz, além, claro, de muitas fotos rs

Saí de casa com a mochila nas costas dia 04/12/19 e retornei para casa no dia 25/12/19 (HoHoHo!). 3 semanas que passaram voando, mas foi tempo suficiente porque ao final já estava muy cansado e morrendo de saudade de casa pra comer rabanada.

Ah, antes de mais nada, quero deixar claro que: se você está com vontade de viajar por aí e tem condições, SE JOGA. É uma experiência super enriquecedora culturalmente. O frio na barriga e ansiedade são naturais, cara, principalmente quando se viaja sozinho, como foi meu caso. PORÉM, encará-las e superá-las é uma sensação indescritível.  S E   J O G A !

Acho que separar alguns assuntos em tópicos vai facilitar, então simbora!

  • Roteiro

 513595960_imagemroteirotrip.thumb.jpg.7ad123b12772030eb8468d0b7b42f06c.jpg

Imagem que resume o roteiro. Os números seguem a ordem cronológica por onde passei. Cancún e Havana foram lugares em que passei mais de uma vez, por isso tem dois números. A viagem propriamente dita comecei e terminei por Cancún, consequentemente, é o número 1 e 8.

Segui a rota: Rio de Janeiro -> São Paulo -> Cidade do Panamá -> Cancún (1) -> Havana (2) -> Santa Clara (3) -> Trinidad (4) -> Varadero (5) -> Havana (6) -> Cidade do México (7) -> Cancún (8 )-> Cidade do Panamá -> São Paulo -> Rio de Janeiro (São Paulo e Panamá foram apenas escalas). Basicamente, fiquei do dia 5 ao dia 9 em Cancún. Dia 9 fui para Cuba, ficando lá até 19 e embarcando em seguida para a Cidade do México, ficando até dia 23.

04/12: Rio x Guarulhos
05/12: Guarulhos x Cidade do Panamá x Cancún
06/12 a 08/12: Cancún
09/12: Cancún x Havana
10/12 a 12/12: Havana
12/12 a 14/12: Santa Clara
14/12 a 16/12: Trinidad
16/12 a 18/12: Varadero
18/12: Varadero x Havana
19/12: Havana x Cidade do México
20/12 a 23/12: Cidade do México
23/12: Cidade do México x Cancún
24/12: Cancún x Cidade do Panamá x Guarulhos
25/12: Guarulhos x Rio 

Podem perguntar ''mas Breno, qual o sentido de você ir e voltar ao México? Por que não fazer cada país de uma vez ao invés de fatiar o trajeto?''. Eu respondo: o primeiro motivo é porque consegui por 1800 reais ida e volta de Guarulhos/Cancún (mega barato na época) em uma data perfeita para mim. Foi o match perfeito, o sinal dos deuses mochileiros que era para eu viajar SIM e começar a jornada pelo México, não Cuba. O outro motivo é por uma paixão minha, o tal Clube de Regatas do Flamengo. Estávamos com chance de jogar o Mundial de Clubes, que seria nos dias 17/12, a semifinal, e 21/12, a final. Em Cuba eu sabia que seria impossível assistir a algum jogo, logo, planejei para que pelo menos na final eu estivesse no México para conseguir ver. Adianto que o planejamento deu super certo, visto que chegamos à final sim e assisti ao jogo kkkkkkkkk aliás, uma coincidência cósmica incrível aconteceu nesse dia, que relatarei mais pra frente.

Dica! O preço que consegui no trajeto Guarulhos/Cancun foi a partir do aplicativo ''Passagens imperdíveis''. Recomendo o app, pois realmente tem muitas ofertas boas de passagens! Eu não cheguei a fazer a compra nesse aplicativo, mas com a notificação que recebi dele que fui fazer a compra no site da MaxMilhas. Não tô ganhando nenhum cash pra falar isso kkkk apenas sugerindo porque me ajudou bastante.

  • Custo total da viagem

Eu gastei em torno de 8000 reais na viagem toda, isso em dezembro de 2019 com o dólar comercial a mais ou menos 4,20. Está incluído: transporte, alojamento, alimentação, passeios, internet (quando chegarmos ao relato de Cuba vamo entender isso) e lembrancinhas (sim, é um item à parte pq sou o maníaco do souvenir). Alguns voos peguei sim muito cedo, passei parte de uma madrugada em aeroporto, fiquei em hostels no México e aluguei quartos privados pelo Airbnb em Cuba. Comida era variável, minha prioridade era sempre algo mais em conta, mas me dava ao luxo de vez em quando rs.

  • O que levei

Fui com duas mochilas. Uma de 50 L da Decathlon mt usada por mochileiros (MOCHILA DE TREKKING FORCLAZ 50 LITROS CINZA FORCLAZ) e uma menor de 10 L (MOCHILA DE TRILHA NH100 10 LITROS BACKPACK NH100). 

Levei 1 par de tênis, 1 par de chinelos, 10 camisas, 10 cuecas, 5 bermudas, 8 pares de meia, 1 casaquinho (um adendo aqui: ora bolas, Caribe, né? MAS SEMPRE veja a temperatura média da região para onde você vai. Eu fui no período de inverno no hemisfério norte, mas nem me preocupei com isso. Já adianto que sofri bastante com o frio da Cidade do México!! Peguei 6 graus e o tal ''casaquinho'' me salvou para que eu realmente não morresse de hipotermia. TOMA DISTRAÍDO. O carioca aqui sofreu demais), porta dólar (preciso nem avisar a importância disso, né?), kit higiene pessoal (e nisso incluo papel higiênico, nunca que sabemos o que podemos encontrar, ou não encontrar), celular, fones, caderninho e caneta para fazer meu diário de viagem, 1 livro (''O velho e o mar'' do escritor estadunidense Ernest Hemingway que morou por muitos anos em Cuba, tudo a ver né), carregador(!!!!), comprovante de vacinação para febre amarela (Panamá e Cuba exigem, mas não pediram em nenhum momento. Mesmo assim, obviamente, tome a injeção e leve o documento), cartão do seguro viagem (indispensável, os 200 reais - em média - podem sair muito, mas muito mais barato caso precise utilizar o sistema de saúde no estrangeiro. Uma OBS: em Cuba, mesmo tendo um sistema público de saúde, ele não é oferecido para os gringos. Até nisso o nosso SUS é referência haja vista que tratamos de graça nossos turistas), cadeadopasta com documentaçãocarteirauns remédios caso passasse mal.

Basicamente foi isso. Coube tudo, não ultrapassei os 10 Kg máximos e ainda sobrou espaço para muitos souvenirs. A ÚNICA coisa que esqueci (lei de Murphy, é você?) foi um adaptador de tomada pro celular. Só isso, né??? Lembrei apenas poucas horas antes de sair de casa e não tinha como arranjar um. Acabou que tive que comprar no aeroporto: 139 reais! A facada foi forte já no começo da trip...

  • O começo de tudo

Na verdade, em meados de 2019 eu estava planejando visitar o Paraguai, Chile e Bolívia. Porém, num desses encontros aleatórios da vida com um desconhecido que rachei o uber (eu estava hospedado num Aribnb em Brasília e calhou de que nossos embarques fossem praticamente no mesmo horário), conversamos sobre viagens no carro na ida até o aeroporto. Ele, muito mais experiente no assunto do que eu, disse que Bolívia e Paraguai não valiam tanto a pena assim. Lembro de ele falar ''tem só um monte de feira''. Disse, em seguida, de um país excelente para viajar, mas não tão bem divulgado: o xico

Fiquei com isso na cabeça. Comecei a procurar sobre, e a primeira coisa que vem com turismo à terra do Chespirito é Cancún. Nunca fui grande entusiasta desse local, mas conhecendo depois mais o que fazer por lá + a possiblidade de visitar a Cidade do México - não tão destino turístico de nós brasileiros, mas com uma riqueza cultural incrível - comecei a cogitar realmente passar por lá. 

Matutando isso por alguns dias veio aquele flash: é do lado de Cuba!! É só ver o mapa e constatar que Cancún quase encosta na ilha. Cuba sempre foi um sonho visitar e conhecer aquele país que desperta tanto amor e ódio. Será que seria a hora de finalmente visitar? 

Era hora sim! Decidido, só restava montar o roteiro e planejar para economizar o máximo possível.

  • As passagens

Acho importantíssimo criar um tópico para falar sobre isso. Sabemos que as passagens representam um dos maiores gastos na viagem, se não o maior, dependendo. Por isso, se tu quer economizar nesse quesito, paciência e flexibilidade são o segredo. Eu a partir de meados de agosto praticamente todo dia procurava um trajeto saindo do Brasil (Rio e SP) para México (capital e Cancún) ou Cuba. Como já disse antes, instalei o app ''Passagens imperdíveis'' no celular e no dia 04/10 veio a notificação do ano: SP/Cancún por R$1792,20 com a data simplesmente perfeita para mim (ida dia 4/12 e volta dia 25/12).

Com a passagem comprada pro México, não tinha mais como recuar: VOU VIAJAR SIM

Depois disso, o negócio era mais complicado... comprar as passagens entre México/Cuba, Cidade do México/Cancún e RJ/SP. Utilizei demais e muito me ajudaram o Skyscanner e Google Flights (ambos na aba anônima, tá bom? Não deixe os algoritmos saberem que você quer viajar e pra onde, eles podem subir o preço https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/sites-identificam-buscas-de-consumidor-aumentam-precos-de-produtos-em-ate-20-22484138).

Depois de muita pesquisa, algumas trocas de roteiros e tendo que estar dia 21 no México, consegui todos os voos por 3600 reais, aproximadamente. Um baita negócio, sendo que peguei 7 aviões, cruzei o continente e visitei dois países. Por isso, repito: procure com antecedência e persistência!

 

Em seguida... últimos preparativos e o começo da jornada!

 

 

 

Muito obrigado por compartilhar sua experiência. Estou aproveitando o tempo livre de não poder sair de casa para ler os relatos e passar o tempo.

Abraços,

Gustavo Woltmann

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Wellington Trip
      Boa tarde Pessoal, por conta da pandemia, alguém sabe se esta sendo possivel atravessar a fronteira Foz do Iguaçu para Puerto Iguaçu e de lá pegar um onibus para Buenos Aires?
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Nos últimos anos, os espaços de coworking se tornaram um centro para trabalhadores remotos que procuram um lugar seguro para trabalhar enquanto desfrutam de suas viagens. Como um dos melhores locais para nômades digitais no México, você pode encontrar muitos lugares excelentes para coworking em Playa del Carmen.
      Há muitas vantagens em ingressar em uma comunidade de coworking. As comodidades integradas, como espaços de trabalho confortáveis e acesso gratuito a serviços, incentivam um equilíbrio saudável entre a vida profissional e a vida pessoal e ajudam a aumentar a produtividade geral. Se você estiver viajando sozinho, outros membros de coworking oferecem ótimas oportunidades para socializar e fazer contatos.
      Se você está pensando em planejar uma viagem para Playa del Carmen, na Península de Yucatan, ou já está lá e quer trabalhar em uma ótima localização, considere estes espaços de coworking de primeira linha na bela e praiana Playa.
       
      Melhor coworking em Playa del Carmen #1: BUNKER Coworking
       
       
      A apenas três quarteirões da praia, o Bunker Coworking é uma ótima opção que aceita animais de estimação para nômades digitais em busca de espaços de trabalho flexíveis. Eles fornecem estações de trabalho compartilhadas, privadas e virtuais que permitem que você faça o trabalho e cabines telefônicas privadas para atender quaisquer chamadas que possam exigir mais privacidade.
      Como associado, você tem acesso 24 horas às instalações e uma ampla gama de serviços que tornam a sua estadia no Bunker mais agradável. Desfrute de internet banda larga rápida, impressão ilimitada, café e lanches gratuitos, áreas confortáveis onde você pode tomar uma bebida e relaxar e uma grande comunidade de membros de coworking amigáveis.
      Os preços variam por hora, dia, semana ou mês, portanto, certifique-se de visitar o site para obter informações detalhadas. Se você não está decidido se este é o lugar para você, novas pessoas podem solicitar um passe diário gratuito após se inscreverem na lista de mala direta do Bunker Coworking.
       
      Continue lendo em: 6 Melhores Espaços de Coworking em Playa del Carmen, México
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Está pensando em fazer um mochilão pelos Estados Unidos? A América do Norte é um dos principais destinos para mochileiros. Com uma infinidade de regiões que apresentam paisagens e cenários deslumbrantes, você nunca vai ficar sem aventuras para buscar.
      Além dos gastos de um mochilão serem menores do que uma viagem normal, uma vivência imersiva como essa pode te beneficiar aumentando a sua bagagem cultural, fazendo novos amigos de estrada, te dando independência e um sentimento incrível de liberdade. 
      Se for sua primeira vez nos Estados Unidos, você precisará de um planejamento sério porque sua viagem será repleta de espontaneidade, emoção e novas experiências.
       
      Onde fazer mochilão na América em 2021?
      Primeiro, você pode querer fazer uma lista dos lugares que deseja visitar. Você pode fazer sua pesquisa ou perguntar a seus amigos mochileiros que já fizeram a mesma viagem antes.
      Se você precisa de recomendações sobre os melhores lugares para visitar durante um mochilão pela América, aqui está uma lista que pode ser útil:
       
         1. As melhores cidades dos EUA para visitar em 2021
      Se você estiver viajando para a América, aproveite a oportunidade de pousar em uma das mais conhecidas cidades do país. Pense em Nova York, Las Vegas e São Francisco.
      Pode ser um excelente ponto de partida antes de você fazer caminhadas, trekking e acampar. Uma ou duas noites nessas cidades já podem fazer uma grande diferença em sua jornada.
      Você também pode considerar tirar algumas horas do seu itinerário para visitar locais épicos próximos a essas cidades, como o Grand Canyon, que fica de duas a quatro horas de distância de Las Vegas ou Washington, e também fica perto da cidade de Nova York.
      Você pode reservar as passagens de ônibus da Greyhound com antecedência, assim você não terá que se preocupar em chegar a esses locais quando estiver na cidade.
       
         2. Lost Coast Trail no norte da Califórnia
      Se você decidir pousar em São Francisco, um dos destinos que você deve considerar é a Lost Coast Trail, na parte sul da área da baía. Se você está pronto para uma aventura na selva mas quer que ela seja relativamente curta, a Golden Coast da Califórnia é um dos melhores destinos para mochileiros que você deve adicionar à sua lista de desejos.
      As trilhas incluem Black Sands Beach, Mattole Beach e King Range National Conservation Area. Você sentirá o gostinho das dunas de areia e da escalada rochosa, o que é o tipo certo de experiência de mochilão para iniciantes.
       
         3. Parque Nacional Glacier em Montana
      O Parque Nacional Glacier é outro destino para mochileiros que você não deve perder ao viajar pela América. Com mais de 1.100 quilômetros de trilhas para caminhadas, lagos espetaculares, florestas intocadas e montanhas escarpadas, não há razão para não amar e não considerar a geleira como um paraíso definitivo para os caminhantes.
      Alguns dos melhores cenários que você pode querer conferir são o Muro e Túnel de Ptarmigan, a Trilha Highline, a Corrida de Eagle Falls e a Trilha dos Cedros. Se você planeja passar uma ou duas noites no sertão da Geleira, lembre-se de primeiro dar uma passada em um dos postos da guarda-florestal, como o escritório do interior do Apgar, para conseguir uma licença.
       
        Continue lendo em: Mochilão nos EUA: Os 5 Melhores Lugares para Visitar em 2021
    • Por Diogo Rodrigues
      Oi Pessoal!
      Meu nome é Diogo, e queria apresentar o meu canal no Youtube e site chamado "Uma Câmera na Mão e o Pé na Estrada"
      Nele mostro locais na natureza, trilhas, praias, cachoeiras, permacultura, e muitas outras experiências, sempre prezando pelo meio ambiente, e com a interação com o mesmo.
      Convido a quem quiser, se inscrever no canal, isso ajuda muito a mim, e além de entregar os vídeos novos pra quem se inscreve.
       
      "Quanto mais os anos passam, fico mais medroso, coloco a culpa na correria, no cansaço, ou no trabalho, mas eu tento sempre me forçar a arriscar, porque no momento que saio de casa pra fazer o que quero, tudo faz sentido. Eu quero chegar na velhice ainda fazendo coisas pela primeira vez."
       

      Endereço do canal: www.youtube.com/umacameraviagens
       
       
      Alguns vídeos do canal:
       
       
       
       
       
       
      Algumas fotos:

       

       

       

       

      Valeu pessoal, espero que gostem!
    • Por EletricFeel
      Oi, gente. Tudo bem?
      Nunca viajei por conta própria então tô arrancando minha cabeça de tanto coçar, cheia de dúvidas kkk
      Eu planejo ficar 24 dias na Grécia, entre jun/jul de 2022 (claro que isso é só se a pandemia estiver controlada)
      Meu desejo é ficar alguns dias em Atenas, Tessalônica, Milos, Santorini e nos meus últimos 4 dias, passar em Istambul.
      Quero muito conhecer Delfos também e queria passar pela ilha de Delos (existe alguma forma de ir sem ser saindo de Mykonos?)
      Em Tessalônica eu não terei gasto com hospedagem nem transporte, pois vou ficar na casa de alguns parentes (e acredito que ficarei 1 semana em média com eles, pois eles planejam fazer alguns passeios comigo)
      Eu não ligaria de cozinhar minha própria comida nos hostels, mas quero experimentar a comida local em alguns restaurantes bem típicos (típico mesmo, onde os locais costumam comer)
      Eu não tenho um roteiro muito certo, mas Atenas, Tessalônica, Milos, Santorini, Istambul e Delfos e Delos precisam estar nele
      O problema é que vou ter apenas 12 mil reais, vocês acham que dá? Que roteiros vocês me sugerem? Dicas pra economizar, etc?
      PFVR gente, eu me sinto muito perdida kkk 
×
×
  • Criar Novo...