Ir para conteúdo

Da casa dos espíritos até Puesco - a travessia do P.N. Villarica


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Peter e Ramon, as fotos de vcs ficaram ótimas. Ramon, realmente qualquer um pode praticar trekking, se vc acha que está fora de forma, tem que ver minha situação. Um obeso sedentário que sempre está na casa dos 100-110kg. E no meu ritmo, até que consigo caminhar um pouco. Como vc mesmo disse, basta gostar de mato e deixar pra trás um pouquinho do conforto urbano. Pra mim, deixar a zona de conforto se tornou prazeroso. Pra dizer a verdade, minha zona de conforto é no mato, a vida urbana é quase que uma obrigação. É lógico que em alguns casos é necessário nos livrarmos do hábito de 4 banhos diários, mas no fundo o prazer proporcionado por uma boa pernada, supera qualquer problema, pra mim é indescritível. Só quem realmente gosta, conhece essa sensação.

Link para o comentário
  • 6 meses depois...
  • Respostas 43
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Fiz parte do Villarrica Traverse esse ano (pena que não li seu relato aqui antes...rs). Fui de Chinay até Puesco, realmente essa travessia é linda as paisagens são lindas e tudo muito diferente do que eu já tinha visto, conseguir ver os vulcões em grande parte da travessia, as lagunas, os campos de lava e gelo, acho que faz essa travessia valer a pena. E o melhor, achei tudo muito seguro, fiz sozinha, duas noites, caminhada de 7 horas os dois primeiros dias e no último cheguei em Pucón as 13h depois de duas caronas...rs. Agora, depois dessa travessia fiquei com ganas de escalar o Colmillo del Diablo, que pra mim foi o melhor landscape da travessia, essa montanha é linda!

Link para o comentário
  • Membros

Eu fiz antes Peter, comecei a trilha no dia 30 de janeiro.

 

Peguei três dias de muito sol durante o dia, rolou até banho na Laguna Las Avurtadas...rs E na noite fez bastante frio, acordei com a barraca congelada.

 

A única coisa ruim de ter feito sozinha (e acho que pq foi a primeira vez também) fiquei com receio de demorar demais na trilha e passar aperto, então só peguei horários ruins pra fotografar com a luz sempre ruim. Mas rolaram umas fotos legais.

10945538_10203387566438820_2061286783715571930_n.jpg?oh=42ef0d67ae973265097930f5611cbb7d&oe=55E049E6

 

988858_10203387559478646_8806877766888195125_n.jpg?oh=122f359ce87e77ff43522d832e786a9f&oe=55BF0A1A&__gda__=1443717523_c255c3ad3d3a26dd234136effd3cb470

Link para o comentário
  • Membros
A erupção do Villarica foi antes ou depois de sua caminhada?

 

Peter... vou resumir um conto oculto. Eu fui fazer a travessia de Bariloche e quebrei a minha mulher. Com o joelho estourado, tivemos que abortar trekking e alugamos um carro. Acabamos passeando bastante.... cheguei a passar por Pucon.

 

Eu estive em Pucon uma semana ANTES da erupção! Passei no posto dos guardaparques e fiquei sabendo que as escaladas ao Villarrica estavam proibidas devido a atividade sísmica suspeita....(!)

Perguntei sobre a travessia ao guarda e ele disse que a atividade sísmica NÃO afetava a travessia mas a travessia estava fechada devido ao excesso de vento(!!!!)

Engraçado, em dezembro 2013 quando eu fiz ela estava fechada devido ao excesso de neve, muitas marcas estariam ocultas e eles não queriam ninguem perdido.... (fiz a travessia normalmente sem ver problema algum com neve, inclusive encontrei ciclistas hardcore pedalando no setor avutargas).

 

Acho que os guardas são excessivamente protetores, não querem dor de cabeça nenhuma.

Estou quase defendendo o clandestinismo.

Já fui proibido de fazer passo del viento em Chalten por estar sozinho, e já ouvi dizer que algumas trilhas de TDP só são permitidas acompanhadas de guia. (um fdp queima o parque e o mundo inteiro paga o pato).

Estou quase defendendo o clandestinismo.

Estou defendendo o clandestinismo.

Um dia serei clandestino.

Eu não presto....

 

(...) A trilha é tranquila e bonita.(...)

 

Uma das melhores da Patagônia!

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Que azar! Foi queda? Espero que tenha sido fácil evacuar sua esposa para atendimento médico!

 

A travessia de Bariloche (Nahuel Huapi) é puxada, especialmente o 3° dia (refúgio San Martin até o refúgio Itália).

 

Realmente eles exageram no Chile. Excesso de neve, de vento, etc...assim os parques ficarão eternamente fechados na Patagônia.

 

Me parece que eles percorrem raramente as trilhas e não sabem a situação real delas.

 

Vai fazer que nem o Renato que entrou clandestinamente em Lonquimay!

 

Abs, peter

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Quando estava em Pucon, parte da travessia estava fechada por causa da erupção, do Centro de Esqui à Chinay. Vcs dois elogiaram tanto essa travessia, que eu não quis fazer só a metade. Voltarei em outra oportunidade para fazê-la completa. Ramon, respondendo ao seu questionamento lá atrás sobre os tábanos, fui pra lá entre os dias 15/03 e 01/04 e não vi nenhum tábano. E o sol estava maravilhoso, chegava a fazer calor durante o dia. À noite e ao amanhecer fazia frio. Há algum tempo tenho um pensamento sobre clandestinidade, considero que entrar num lugar público sem autorização não é um delito, estou apenas resguardando meu direito de ir e vir. Inclusive o Peter sabe e me acompanhará numas trilhas "clandestinas", num parque aqui do Brasil, que não entendemos por que determinada parte fica fechada.

Link para o comentário
  • Membros

Eles são muito zelosos mesmo, mas eu entendo pq aqui vem muito mané achando que é fácil escalar o villarrica, é fácil fazer isso ou aquilo "são mais fáceis que as no Brasil", mas não entendem que aqui mudou o tempo lá na montanha, a temperatura vai abaixo de zero, e mata. Ou "ah vou fazer um foguinho aqui nem da nada" e colocam fogo no parque todo. Todas as vezes que fui aos parques aqui, os guarda parque foram super simpáticos e prestativos, eles fazem isso pq sabem que se der merda eles que vão ter que colocar o deles na reta pra ir resgatar neguinho perdido. Se você consegue mostrar que tem experiência com esse tipo de atividade, eles te respeitam mais e não te travam tanto.

Link para o comentário
  • Membros
(...) Vcs dois elogiaram tanto essa travessia, que eu não quis fazer só a metade. Voltarei em outra oportunidade para fazê-la completa. Ramon, respondendo ao seu questionamento lá atrás sobre os tábanos, fui pra lá entre os dias 15/03 e 01/04 e não vi nenhum tábano. (...).

 

Pra mim, vc mandou muito bem. É um erro que cometo em MUITAS viagens e tenho me esforçado para evitar: - Ficar menos tempo no lugar do que ele merece

 

A travessia em si, deve ser extendida do Villarrica até o Lanin. Deve ser escalado os 3 vulcões, Lanin, Quetrupillan e Villarrica. (Para trekkers). Comillho del Diablo e outros adicionado aos escaladores. Seria algo como 10/15 dias, com paisagem bem variada, apenas de contato com a natureza, sem colocar a mão no bolso nem uma vez!

 

Bem que o local disse.... melhor época é a época sem tabanos! Se bem que dezembro, quando eu fui, achei bem agradável pela presença da neve com muitos metros de altura em alguns pontos! Em março/abril deve estar tudo derretido...

 

O clima da região norte da patagônia é MUITO agradável! A maioria dos dias pego vento tão forte quanto o Brasileiro, um calorzinho quase desmedido, que lembra os quentes dias de inverno paulista, para um banho de lago e cachoeira e um friozinho fraco a noite que raras baixam dos 10C. É assim.... ou eu tenho sido sortudo.

 

 

(...). Se você consegue mostrar que tem experiência com esse tipo de atividade, eles te respeitam mais e não te travam tanto.

 

Sara.... eu vou simplesmente discordar. Mas com justificativa!

Não tem como você demonstrar que tem experiência. Não há documentação ou qualquer coisa que separe um super experiente de um "zé sem noção". Você pode falar "já escalei o K2 de cueca", pode mostrar que esta portando equipamento adequado, e na vdd ser uma farsa, estar simplemente mentindo, seu fogareiro não tem combustível, seu gps nem bateria tem, afinal, vc vai fazer um foguinho que não pega nada e vai navegar no olho, macho que é macho não precisa de gps.

Ou pode aparentar ser um gordinho de escritório que fala que tudo é fácil e vai sozinho... apesar de toda pinta de inexperiente já deu algumas pernadas...

 

Eu geralmente sofro por fazer as coisas solo, "ir sozinho é muito perigoso". Como se ter a cia de, sei la, 3 pessoas dessem a capacidade para elas de conseguir me carregar montanha abaixo. Para carregar alguém é necessário no mínimo uma maca "outdoor" dessas que os carregadores vestem na cintura ou um helicóptero. Ir acompanhado, no máximo, ajuda a dar o recado mais rápido aos resgatistas.

 

A minha espartana solução é que eu levo um dia a mais de comida na mochila e uma boa cartela de Tramal.

 

Agora, fechar a trilha por clima.... sei lá! Em uma travessia de 7 dias.... hj vc não poderia subir pq esta ventando muito, como ouvi nessa ultima vez em Pucon... Quer dizer que, por exemplo a 6 dias atrás, quando ainda não ventava, podia subir? Ai começou a ventar, vc ta se f#[email protected] lá em cima, no meio da coisa, no dia que desce para Laguna Avutargas justamente onde o trekking fica mais inclinado e exposto, ta ventando muito, vc lida com isso, tudo bem, afinal, vc já subiu mesmo te deixaram....? Alguem no mundo aceitaria NAO subir pq, olha, daqui a 6 dias vai começar a ventar então não podemos deixar vc subir hoje...?

 

Devo ter cara de inexperiente e sem noção. Pq normalmente olha..... "o sr não vai sozinho não"...." acampar lá é proibido"....

 

(...)Que azar! Foi queda? Espero que tenha sido fácil evacuar sua esposa para atendimento médico!(...)

 

Na vdd.... ela já fez duas maratonas, e ganhou um problema permanente no joelho. Pegamos leve por uns dias e no primeiro dia mais forçado, ela arrebentou, no sentido de que começou a sentir dores e não conseguia mais andar. Em Bariloche ela tinha dificuldades até para descer degraus nas calcadas...

 

A descida foi "fácil". Acomodei o máximo das coisas dela na minha mochila (golite Odyssey 90 litros, golite, se ainda não sabem, é uma excelente marca, mas que faliu!). Depois as coisas que não cabiam permaneceram na deuter 70+15 dela. Coloquei a deuter de cabeça para baixo e usei a barrigueira para anexar ela na golite, ficando firme, pendurada e quase balanceada.

Desci do refugio laguna negra até a colônia suiza via rota normal com ela caminhando mas de forma lenta e dolorida.

 

Me parece que eles percorrem raramente as trilhas e não sabem a situação real delas. Vai fazer que nem o Renato que entrou clandestinamente em Lonquimay!

 

Há, não tenho como concordar! Acho eles uns fdp que bloqueiam os turistas sem dó, mas desleixados a ponto de não percorrer eu não sei se tem como.... a manutenção das trilhas, com pedras formando "ruas" postes, etc, evidencia que alguém passa por lá mesmo que eventualmente para manutenção.

 

Em outras palavras, eles são zelosos, mas chatos!

 

Clandestinismo acho que é uma tendência aos trekkers que não tem respeito a lei mas respeito a natureza. Não só longuimay, Villarrica, Pico do selado, em Monte verde, Paranapiacaba na serra do mar, enfim, uma lista interminável, não quero ficar alongando muito, vc é proibido de percorrer e/ou acampar por motivos geralmente estúpidos.

 

Vou ficar na torcida para que um dia, em minha desobediência, por exemplo, minha barraca não seja invadida por lava derretida no meio da noite. Isso seria um inferno.

Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...