Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Flávia da Terra

CHILE: Santiago + Pucon + Puerto Varas

Posts Recomendados

E aí, vocês que estão interessados em conhecer mais de Santiago e da Região dos Lagos no Chile!

 

Nunca escrevi aqui pro Mochileiros, mas queria deixar um tópico aberto pra discutir essa região maravilhosa da capital e dos Lagos chilenos. Sempre leio os tópicos para me guiar, inclusive para montar esse roteiro que vou falar aqui e decidi que tinha o compromisso de retribuir todas as informações que já obtive nesse site. Acabei de voltar de viagem e digo: se você já estiver pensando em ir conhecer, não deixe esses lugares de fora do seu roteiro!

 

Resumo da viagem:

BR-> SANTIAGO -> VINA DEL MAR - > VALPARAÍSO -> (Casablanca) -> SANTIAGO -> PUCÓN -> PUERTO VARAS -> SANTIAGO -> BR

 

Pra explicar:

Eu considero que a viagem tenha 2 partes:

1) Santiago e arredores (incluindo Viña+Valpo+Casablanca)

Passei 3 dias em Santiago.

Na manhã do 4° dia, peguei ônibus para Viña del Mar, fiquei lá até 18h, fui até Valparaíso e pernoitei por lá.

No 5° dia, amanheci em Valpo, conheci a cidade. Tinhamos que voltar para Santiago, de onde tomariamos um ônibus à noite para Pucon. No caminho entre Valparaiso e Santiago, no entanto, parei em Casablanca, para ir a uma vinícola. De lá, segui para Santiago e de noite peguei ônibus no terminal para Pucon.

 

2) Região dos Lagos (Pucon + Puerto Varas)

Passei 3 dias em Pucon.

Passei 3 dias em Puerto Varas.

Retornei a Santiago para voltar ao Brasil.

 

SANTIAGO E ENTORNOS:

Pra começar, fomos à Santiago e passei 3 dias por lá. Já tÍnhamos roteiro definido e sabíamos que dali iríamos ao Sul, na cidade de Pucón e, por isso, logo no primeiro dia já fomos ao terminal para comprar nossas passagens que saíram por 24mil pesos por pessoa. Essas passagens são compradas no terminal de Santiago, para fazer isso é preciso pegar um metrô da linha vermelha e descer na Estación Central. É só sair da estação que você já vai estar no emaranhado de terminais e caixas vendendo passagens para inúmeros lugares.

Essa viagem para Pucon pode sair por mais barato indo primeiro para Temuco e de lá partir para Pucon (SANTIAGO -> TEMUCO -> PUCON), mas só pensamos nisso depois. Coisas da viagem, né.

 

Enfim, sobre Santiago, propriamente:

Nesses 3 dias, passeei pelo Centro Histórico, Cerros (Sta Lucia e San Cristobal), Barrio Bellavista, Sky Costanera, e fiz o tradicional passeio pelo Embalse El Yeso + Termas. Este último tem que ser pago e feito por agência e saiu por 45 mil pesos. Embora seja salgadinho, foi um dos melhores passeios que fiz na minha vida. Tive a sorte de ir em um dia que, embora fosse verão, nevou! Foi a primeira vez que vi neve na minha vida e ainda foi em um lugar tão lindo e de forma tão inesperada.

 

Para conseguir fazer esse passeios típicos (Embalse, vinicolas, tours, viña+valpo, etc), basta dar uma rodada pelos pontos turísticos do Centro e logo você vai reconhecer a galera que faz esses passeios em suas típicas camisetas pólo de cores marcantes. Negocie e você pode encontrar um preço melhor, garanto! Eu só fiz o Embalse, os demais fiz por conta propria, acho que fica mais barato e até mais divertido.

 

No 4° dia pela manhã, já finalizamos a parte de conhecer Santiago, então, deixamos as malas no hotel e, assim, só retornaríamos a Santiago para pegar nossas coisas e ir direto pegar o ônibus para Pucón. A próxima etapa era ir até Viña del Mar, para isso, basta pegar o metrô da linha vermelha e ir para a estação Pajaritos. Logo na saída dessa estação do metrô já se encontra um terminal de ônibus. De lá, saem onibus para Viña ou Valparaíso de 10 em 10 minutos. Essa passagem ficou 4mil pesos. Quando chegamos ao destino, conhecemos os pontos turisticos principais de Viña e depois pernoitei em Valpo. Pela manhã, conhecemos alguns outros pontos turísticos de Valpo, como a famosa casa do Neruda.

 

Já à tarde, sabendo que teríamos que ir a Santiago, pegar todas as nossas malas, vimos que no meio do caminho existe uma cidade repleta de vinicolas: Casablanca. Então decidimos fazer essa parada. Pegamos um ônibus por 1mil pesos no terminal da cidade e chegamos rapidamente em Casablanca, onde descemos na praça central. Logo que descemos, vimos que os todos os ônibus que chegam na cidade passam por ali e vão embora, inclusive os que vão para Santiago. Assim, soubemos que para voltar para Santiago teríamos que voltar naquele mesmo ponto. Assim, já mais tranquilas por saber como voltar, pegamos um taxi e fomos até à vinicola Casa del Bosque. Lá, conhecemos todo o local que é bastante lindo e tranquilo e fizemos o tour pela vinicola com direito à degustação. Isso ficou por +- 13mil pesos. Depois de um pouquinho, pegamos outro taxi, voltamos ao ponto de onibus e pagamos outros 2,7mil pesos de passagem de volta para Santiago. No total, fizemos esse passeio por 20mil pesos por pessoa, e geralmente se cobra mais de 35mil. Foi ótimo termos feito por nossa conta, mesmo sem ter tanta informação disponível na internet, vale a pena ir e ver como que funciona por nós mesmos.

 

Chegamos em Santiago já de noite, fomos logo pegar nossas malas e já fomos direto para o Terminal San Borja, onde pegamos nosso ônibus para Pucon em uma viagem de 10h. Finalizamos a primeira parte da viagem e se iniciou a 2a parte :)

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Flavia, pretendo ir em julho, com minha esposa e filho (1 ano e 4 meses). estou preocupado com os preços, em especial comida. Se puder falar dos preços de almoçar, jantar, lanchar. E se nos passeios já estiver incluso o almoco e ou lanche, favor informar. Valeu. Estou acompanhando!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Flavia, pretendo ir em julho, com minha esposa e filho (1 ano e 4 meses). estou preocupado com os preços, em especial comida. Se puder falar dos preços de almoçar, jantar, lanchar. E se nos passeios já estiver incluso o almoco e ou lanche, favor informar. Valeu. Estou acompanhando!

 

Oi Tiago, obrigada pela pergunta!

 

Olha, infelizmente, o que dizem sobre a comida chilena é verdade: ela é cara e não é lá grandes coisas. Dá pra comer na rua algumas bobagens, tipo as famosas empanadas, que são como pastéis assados, ou cachorros quentes, mas mesmo assim não sai tao barato. Eu paguei 1,8mil pesos em uma empanada na rodoviária de Valpo, convertendo dá uns 8 reais. Olha que era numa rodoviária... no Brasil, você só paga 8 reais num salgado de aeroporto.

 

Pra comer em restaurantes, tudo é bem caro. Conversei com um amigo chileno e, para ele, pratos comuns são baratos quando estão no valor de 4 - 5mil pesos. Isso é cerca de 20 reais e são pratos-feitos, geralmente apenas com batatas fritas e uma opção de carne. Pratos mais na média, que não são considerados tão baratos, saem na faixa de uns 6-9mil pesos, cerca de 30-40 reais. E eu tô falando por pessoa eim :(

 

Eu fui acompanhada de mais 2 pessoas e fomos a um café (em uma região mais cara, confesso) em que consumimos 3 sucos naturais, 3 omeletes e 1 pedaço de torta (que dividimos entre nós para evitar tantos gastos) e no final a conta quase chegou a 30 mil pesos, algo como 135 reais. Dá pra imaginar? Mesmo sendo numa região cara, pelo o que consumimos, considero o preço bem absurdo.

 

Felizmente, existem alguns achados, comi em uma pizzaria maravilhosa uma pizza de 8 pedaços por 13mil pesos em Pucón. Isso é algo como 55 reais. É um preço quase como o brasileiro e foi um achado, viu, porque de resto, as coisas eram todas bem caras e acima do que estamos acostumados por aqui.

 

Essa foi a parte que mais foi complicada em termos de gastos ao longo da viagem. A dica que eu dou é: se você for e não estiver disposto a gastar tanto, dá pra economizar se você ficar em um apart hotel, muito comum no Chile, sobretudo em Santiago. Além de serem mais baratos que hotéis, você pode ir a um supermercado e cozinhar as coisas por você mesmo. Nos supermercados que fui, os preços das coisas eram até baratos, então dá pra gastar bem menos. Além disso, acho que dá pra você ir enganando a fome comendo besteiras tipo batatas Pringles (bem baratas por lá) ou chocolates e somente ter uma refeição completa por dia.

 

Sobre os passeios, em geral eles não incluem refeições, no máximo alguns lanchinhos tipo sanduíches com presunto e queijo + suco de caixinha. Esse do Embalse El Yeso tradicionalmente inclui uma mesa de frios e vinho, mas nada que seja considerado uma refeição.

 

A conclusão a que chego é: realmente é preciso se acostumar à ideia de gastar bastante com comida no Chile, dá pra economizar de algumas formas, mas em geral é bem mais caro do que por aqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Flavia! Vc poderia me confirmar o valor da passagem de ônibus para Pucon? Quero ir pra Santiago e Pucon em julho!! Ah!! E cadê o relato de lá?? Obrigada!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Flavia! Vc poderia me confirmar o valor da passagem de ônibus para Pucon? Quero ir pra Santiago e Pucon em julho!! Ah!! E cadê o relato de lá?? Obrigada!!

Oi! O valor que paguei é esse de 24mil pesos mesmo. Como eu disse, acho que indo pra Temuco antes é melhor pq fica mais barato, mas vc tem que dar uma olhada na hora de comprar a passagem para confirmar. Dá pra vc conjugar e comprar as passagens ao mesmo tempo (santiago -> temuco e temuco-> pucon), pra vc ver se vale a pena mesmo. Conversei com um moço que costuma fazer esse percurso com frequencia e ele disse que o preço varia entre 16-28mil pesos, dependendo da epoca e da demanda, infelizmente acho que eu peguei um periodo dificil, visto que os chilenos costumam viajar mto pro sul em janeiro e fevereiro, entao tava mais caro mesmo.

 

De qualquer forma, eu considero um valor tranquilo visto que os onibus sao de otima qualidade e bastante confortaveis, fazendo a viagem de 11h ficar menos custosa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aee, terminou o carnaval, to pronta pra escrever a 2a parte do relato hahaha

---------------------------- ---------------------------------

2a PARTE - PUCON

Então, gente, como eu já disse, peguei um onibus de Santiago pela noite e cheguei a Pucon no dia seguinte. A viagem dura cerca de 11h, entao eu cheguei pela manhã, por volta de 8h. Detalhe: viagens de ônibus no Chile não costumam ter paradas para lanchar nem nada disso como aqui no Brasil, eles só oferecem um lanchinho desses de avião, mas nada muito substancioso, então eu aconselho a levar um biscoitinho ou sanduíche para não passar fome na viagem hahaha. Fora isso, a viagem foi bem tranquila, a estrada chilena é toda bem estruturada, então não tem sufoco.

Cheguei em Pucón e a cidade é mesmo todo esse charme que dizem, realmente a arquitetura alemã dá um toque especial na cidade e você já se sente bem acolhido. Pucon é banhada por um lago onde muitos chilenos vão pra passar férias, virando quase que uma praia (é uma praia, mas pra nós brasileiros é bem diferente hahaha), então a cidade estava lotada nessa época de verão. Foi então que eu entendi porque foi tao dificil achar hospedagem na cidade, então se voce ta pensando em ir na epoca de verão (alta temporada pra eles), não deixa pra reservar um hotel muito em cima hora.

 

Logo que chegamos a Pucon, notamos que a Av. Bernardo O'Higgins era a principal rua pra se fazer de tudo na cidade, nela se concentram todo tipo de comércio e as ruas ao redor dela vão ficamos cada vez menos abarrotadas de coisas à medida que você vai se distanciando. Essa avenida termina em um ponto turístico da cidade, o La Poza, uma espécie de pier, de onde vc pode pegar passeios de barco pelo lago. Já que chegamos muito cedo para fazer check-in no hotel, decidimos ir passear pela O' Higgins, olhando os preços de alguns passeios, cafés, supermercado, taxa de cambio, toda essa coisa de turista.

Acabamos achando uma lojinha que vendia passagens de ônibus e aproveitamos para olhar as passagens para Puerto Varas e vimos que ela sairia por +-10mil pesos. Você pode comprá-las na rodoviária de Pucón ou nessa lojinha que fica na avenida principal. Compramos de uma vez para garantir e seguimos caminhando na avenida, onde vimos várias agencias vendendo pacotes para todo tipo de passeio.

Pucón é uma cidade lotada de passeios ecológicos, desde raftings nas corredeiras de rios, até trilhas, escaladas e a famosa subida até o topo do vulcão Villarica, a grande atração da cidade. Depois de perambular pela cidade, fechamos dois pacotes em uma agência e nosso roteiro ficou assim:

1° dia: caminhamos pela cidade e conhecemos os arredores

2° dia: passeio pelos Ojos de Caburgua e Lago Caburgua (playa blanca) + Termas Geométricas

3°dia: Base do vulcão + Tour pela cidade + praia de Pucón

 

Detalhes:

Como o primeiro dia foi bem light porque estávamos cansadas da viagem, vou destrinchar o 2° e o 3°.

 

2° dia: Nesse dia, tínhamos só o passeio pelas Termas agendado pra noite e decidimos conhecer o Ojos de Caburgua e o lago de mesmo nome pela manhã e pela tarde. O passeio das termas é pago e existe a opção de ir conhecer Caburgua por agência também, mas decidimos ir de ônibus e fazer por nossa conta mesmo. Para isso, basta ir até a rodoviária da cidade, logo ao lado existe uma espécie de "estação local" em que saem ônibus toda hora para fazer esse percurso. Então, pegamos o ônibus e descemos no Ojos, onde conhecemos as cascatas e também a Laguna Azul que realmente é azul hahahaha. Depois disso, voltamos e pegamos a mesma linha de ônibus no mesmo ponto e seguimos até o final, já que o destino final é o Lago. O Lago Caburgua é um lago maior que o de Pucón, então os chilenos também costumam ir pra lá pegar uma praia, que chama playa blanca. Existe uma outra praia próxima também que chama playa negra que não tive tempo de ir conhecer, mas imagino que seja bem legal. É realmente muito bonito e dá pra pegar uma prainha se você não se importar com a água mais gelada que a brasileira.

Depois, pegamos o mesmo ônibus no ponto final e retornamos a Pucón.

Pela noite fizemos o passeio das Termas Geométricas. Como o vulcão é logo ao lado da cidade, existem várias termas, de diversos preços. As Termas Geométricas são as mais estruturadas e conhecidas, então nos permitimos pagar um pouco a mais para ir conhecê-la. Esse passeio custou 35mil pesos em agência, eu acredito que foi um ótimo investimento, as termas são realmente sensacionais e ficam escondidas no meio das montanhas a 1h30 de Pucón, um lugarzinho lindo que é até difícil acreditar que existe.

 

3° dia: Nesse dia fizemos um pacote: tour pela cidade + base do vulcão. Esse passeio ficou por 10mil pesos. Não tivemos coragem de subir até o topo do vulcão, mas decidimos ir até a base. Ele é realmente bem imponente e vale a pena conhecer, mas eu fiquei com gostinho de quero mais, porque eu queria ter subido até o topo... fica pra uma próxima, né. Acho que o tour pela cidade não valeu a pena, acabamos descobrindo que ele só roda um pouco por Pucón e arredores e depois vai para o Lago Caburgua, que já havíamos conhecido no dia anterior, então foi perda de tempo para gente. A parte de Pucón e arredores é mais legal de fazer por si mesmo, pegando uma bicicleta ou indo a pé, então não havia necessidade de contratar uma empresa para fazer isso. De qualquer forma, valeu porque fomos à base do vulcão e era isso o que mais queríamos no fim das contas.

Já ao final do dia, decidimos pegar uma praia em Pucón mesmo, onde os chilenos fazem a maior festa. Essa praia fica próxima à Plaza de Armas de Pucón e é bem cheia também. Ela é bem legal e gostei bastante.

À noite, para nos despedir de Pucón, comemos uma pizza muito boa que eu arriscaria dizer que foi a melhor coisa que eu comi no Chile e, ironicamente, uma das mais baratas. Ela tinha 8 pedaços e saiu por 13mil pesos. É uma pizzaria na O'Higgins, chamada Ruka Pucón, ela deve ser uns 5 ou 6 quarteirões acima do La Poza. Recomendo :D

 

 

Já pela manhã do dia seguinte, pegamos o ônibus por volta de 9h e fomos até Puerto Varas em uma viagem de +-5h.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, estou planejando uma viagem com meu marido e um casal de amigos uma viagem exatamente como a sua: santiago + Puerto varas + Pucon, só que faremos em novembro, teremos apenas 09 dias, e destinamos a maior parte do tempo em Pucon. Você sabe dizer por quanto tá saindo a subida do vulcão? Li que teve um grande aumento nos valores, chegando a R$500 ::ahhhh::

Nosso roteiro preliminar (depois de muitas alterações) está assim: Chegar em Santiago de dia, deixaremos as bagagens na casa de uma amiga e iremos bater um pouco de perna, mas já partirremos à noite direto para Puerto Varas, chegando no outro dia cedinho, como é uma cidade mais tranquila pensamos que não irá demandar tanta energia logo após a longa viagem. Daí ficaremos dois dias em Puerto Varas (conhecendo Frutillar).

Depois seguiremos para Pucon e destinamos 03 dias completos para Pucon, onde pretendemos fazer a subida ao vulcão, conhecer alguma das termas, fazer rafting (dependendo este passeio faremos em PV), e conhecer o Parque onde tem algumas trilhas legais.

Depois voltaremos para Santiago para ficar mais dois dias para terminar de conhecer com calma a cidade e voltar para o Brasil mais descansados.

 

Daí tenho as seguintes perguntas:

1) Você acha que esses dias estão suficientes para o que pretendemos conhecer?

2) Além do tempo, quanto você acha que devemos levar de dinheiro para custear os passeios??

Sei que vc não fez, mas lembra de ter visto os valores??

OBS.: não pretendemos alugar carro, você acha que para algum passeio que não precise de agência é melhor com carro ou de ônibus foi fácil mesmo?

 

Grata desde já

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá, estou planejando uma viagem com meu marido e um casal de amigos uma viagem exatamente como a sua: santiago + Puerto varas + Pucon, só que faremos em novembro, teremos apenas 09 dias, e destinamos a maior parte do tempo em Pucon. Você sabe dizer por quanto tá saindo a subida do vulcão? Li que teve um grande aumento nos valores, chegando a R$500 ::ahhhh::

Nosso roteiro preliminar (depois de muitas alterações) está assim: Chegar em Santiago de dia, deixaremos as bagagens na casa de uma amiga e iremos bater um pouco de perna, mas já partirremos à noite direto para Puerto Varas, chegando no outro dia cedinho, como é uma cidade mais tranquila pensamos que não irá demandar tanta energia logo após a longa viagem. Daí ficaremos dois dias em Puerto Varas (conhecendo Frutillar).

Depois seguiremos para Pucon e destinamos 03 dias completos para Pucon, onde pretendemos fazer a subida ao vulcão, conhecer alguma das termas, fazer rafting (dependendo este passeio faremos em PV), e conhecer o Parque onde tem algumas trilhas legais.

Depois voltaremos para Santiago para ficar mais dois dias para terminar de conhecer com calma a cidade e voltar para o Brasil mais descansados.

 

Daí tenho as seguintes perguntas:

1) Você acha que esses dias estão suficientes para o que pretendemos conhecer?

2) Além do tempo, quanto você acha que devemos levar de dinheiro para custear os passeios??

Sei que vc não fez, mas lembra de ter visto os valores??

OBS.: não pretendemos alugar carro, você acha que para algum passeio que não precise de agência é melhor com carro ou de ônibus foi fácil mesmo?

 

Grata desde já

 

Oi Nathali, tudo bem? Obrigada pela pergunta! Jajá eu faço o roteiro de Puerto Varas e termino com algumas informações que podem ser uteis pra vc. Sobre as suas perguntas:

1) Acho que o tempo está bom sim. Seriam 3 dias pra cada cidade, certo? Eu fiquei 13 dias no total, mas fiquei mais tempo em Santiago. A única coisa que eu acho é que Santiago é uma cidade fantastica: eu fiquei mais tempo por lá e ainda achei pouco, queria ter ficado mais. No entanto, parece que a sua viagem tá mais voltada pra Pucon+Puerto Varas, então, acho que tudo bem. Mas, não se esqueça que vc tem que fazer todas essas viagens durante a noite para não perder tempo de dia.

2) O preço da subida do vulcão é em torno desse valor mesmo... eu vi a partir de 90mil pesos, algo por volta dos R$500 :(. O rafting varia porque depende se vc vai querer a modalidade mais radical ou não, a menos radical é algo como 15mil pesos (R$70) e a radical, se não me engano, era em torno de 25mil pesos (R$115). As termas eu vi as Geométricas a partir de 35mil pesos, algo como R$160, mas existem outras termas mais baratas.

Em Puerto Varas, vc pode fazer alguns passeios por agencia tbm, mas entendi que vc pretende ficar em Frutillar, certo? Se vc for por sua conta, indo de ônibus comum, vc não gasta nd com passeios. Porem, se vc quiser ir ao Vulcão Osorno, pode fazer por agência, eu paguei 35mil pesos (R$160) o passeio completo (Vulcão Osorno+Saltos Petrohue+Lago de Todos Los Santos). Como vc ta indo de galera, vale considerar alugar um carro em Puerto Varas, que vcs vao economizar bastante, e ainda podem fazer esse passeio por sua conta e no tempo que pretenderem, alem de facilitar os deslocamentos em geral. Eu não tenho mta ideia de locadoras, mas lembro que meu hotel alugava carro por 60mil pesos (R$280)a diaria.

 

Qualquer outra duvida, pode me perguntar

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2A PARTE - PUERTO VARAS (o fim)

 

Enfim, cheguei ao destino final da viagem, vou destrinchar com vcs a parte de Puerto Varas agora.

Como eu disse, saí pela manhã de Pucon e segui de viagem para Puerto Varas. Puerto Varas é uma cidadezinha também colonizada por alemães e tem o mesmo charme, ela é à beira do lago Llanquihue, o 3° maior lago da América Latina, e ainda tem vista para 4 vulcões, dentre eles o mais famoso é o Osorno. Vc pode fazer vários passeios por lá, desde ir ao vulcão, conhecer lagos, fazer trilhas, ir a cidades vizinhas como Frutillar, etc.

Chegamos lá no meio da tarde e tivemos que nos virar para chegar ao hotel que, na verdade, era em Llanquihue, uma cidade vizinha de Puerto Varas. Pegamos um taxi e pagamos 6mil pesos nessa viagem (R$28). Logo que chegamos ao hotel, só deixamos a bagagem e descobrimos que bastava pegar um ônibus na Plaza de Armas da cidade para voltar a Puerto Varas, então pagamos 1mil pesos a passagem (R$4,50) e voltamos para dar uma volta por Puerto Varas e vislumbrar o famoso Vulcão Osorno. Andamos por Puerto Varas e fizemos o famoso roteiro turista de ir ao supermercado, agencia de cambio, banco, conhecer cafés, Plaza de Armas, etc.

 

Ficaríamos os outros dois dias na cidade e ficou assim:

2o dia: Passeio Vulcão Osorno + Saltos de Petrohue + Lago de Todos los Santos

3o dia: Frutillar + praia em Llanquihue

 

Detalhes:

2o dia: Fechamos esse passeio por 35mil pesos por pessoa (R$160). Pra quem fica perdido sobre o que exatamente são essas atrações, como eu ficava antes de ir lá conhecer, é basicamente assim:

**Vulcão Osorno - esse vulcão é o 2o vulcão mais simétrico do mundo, de todo o percurso vc vai poder ficar deslumbrado com a sua beleza e toda a magnitude, realmente lindo. Chegando à sua base, vc pode ir andar de teleferico (em qualquer estação do ano), andar de tirolesa e esquiar no inverno. A vista é maravilhosa, vc pode ver o Lago Llanquihue de uma altura privilegiada e sentir a brisa fria que bate lá em cima;

**Saltos Petrohue: os saltos são cascatas de um rio que tem uma singular agua azul. É algo como uma pequena Foz do Iguaçu, mas com uma tonalidade mto linda das águas.

**Lago de Todos los Santos: a água que abastece os Saltos Petrohue vem do lago, então já dá pra imaginar a cor da água desse lago, né? Fizemos um passeio de barco fantastico, de onde pudemos ver 2 vulcões ao fundo.

Todo esse passeio era feito por uma estradinha muito linda, rodeada de uma vegetação e horizonte que só o Chile tem. Vale muitissimo a pena. Mas, hoje eu penso que seja uma otima ideia alugar um carro e fazer esse passeio por sua conta. Eu não vou saber te informar o preço do ticket de ingresso em cada um desses lugares, no entanto, o preço obviamente deve ser melhor que 35mil pesos, né. Alugar um carro é algo mto comum em Puerto Varas e vc pode fazer isso em uma das varias locadoras espalhadas pela cidade. É uma sugestão, não sei exatamente como seria, mas me parece algo bom a se considerar.

 

3o dia: Nesse dia fizemos uma besteira: pagamos um passeio por 25mil pesos (R$115) para Frutillar. NÃO FAÇA ISSO! É muito melhor ir de ônibus local, a passagem é 1mil pesos (R$4,50) e vc vai poder desfrutar da cidade da forma que quiser. Frutillar não tem nenhum passeio especifico, é basicamente andar pela orla, ir ao Teatro da cidade, vislumbrar o lago, os vulcões, os cafés e restaurantes. Vc não precisa de agencia para isso, pode ir por sua conta e fazer o que quiser, ficar quanto quiser. Foi o maior arrependimento em termos de agencia que tive na viagem. No entanto, a cidade é realmente linda, vale muito a pena ir conhecer e acho que até considerar se hospedar nela! Só se lembre que não precisa de agência nenhuma pra fazer isso hahaha

Na volta, retornamos a Llanquihue e passamos o restante do dia na praia da cidade. É uma prainha que chama Wolf (herança alemã) e vc pode nadar de frente pros 4 imponentes vulcões. Um dos melhores momentos da viagem, na minha opiniao :)

 

O RETORNO:

Tínhamos uma longa viagem de retorno pela frente: iríamos retornar para Santiago uma viagem de cerca de 14h e depois mais um chá de aeroporto para voltar ao Brasil. Se vc quiser fazer essa viagem de ônibus à noite e ir direto para o aeroporto de Santiago pela manhã, não se esqueça de comprar passagens de avião um pouco mais tarde, para garantir que dará tempo. Infelizmente eu não fiz isso e se eu viajasse à noite não daria tempo, então eu teria que sair pela manhã. Mas, não existem onibus indo para Santiago saindo de Puerto Varas pela manhã. Só existe esse percurso de noite. Já imaginou o sufoco, né? Além de perder um dia de viagem (que teríamos que passar no onibus), não havia passagens. Então tivemos que sair de Puerto Montt, cidade vizinha que é a famosa "entrada para a Patagônia". No final deu certo, saímos de Puerto Montt 8h e chegamos em Santiago 22h. Da rodoviária, vc toma um transfer direto para o aeroporto por 1mil pesos (R$4,50), então nem pense em pegar taxi. Dps foi tudo tranquilo, pegamos nosso avião pela manhã do outro dia e chegamos sãs e salvas da nossa aventura.

 

Bom, foi essa a minha experiencia no Chile. Estou muito apaixonada pelo país, inclusive, dps de ver tantas ofertas de emprego pela cidade (coisa que nem lembro a ultima vez que vi no Brasil), minha vontade é de voltar para ficar. É um baita país, viu!

No mais, estou aqui para qualquer dúvida, espero que eu tenha ajudado.

 

:)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Alan karleno
      Fala Mochileiros..
      Procuro dicas para aperfeiçoar o meu roteiro e a quantidade de dias que se faz interessante para cada local. Planejo o roteiro entrando pela Argentina (buenos Aires), saindo pelo Chile (Santiago), em junho de 2020. Tenho 25 dias disponíveis. 
      Vôo. Teresina & buenos Aires (buenos Aires 3 dias).
      Vôo. Buenos Aires & Bariloche (Bariloche  + Villa la angostura 5 dias). 
      Vôo. Bariloche & Buenos Aires e Buenos Aires Ushuaia. (Dia para viagem). 
      Vôo. Ushuaia & El Calafate (4 dias El Calafate).
      Ônibus. El Calafate & Puerto Natales (5 dias Puerto Natales + Parque torres del paine). 
      Ônibus. Puerto Natales & Puta Arena (2 dias Puta Arena).
      Vôo. Punta arenas & Santiago ( 4 dias Santiago) + VALLE NEVADO ou FARELLONES.
      Vôo. Santiago & Teresina. 
      1 dias para emprevisto.
      Quero aproveitar ao máximo o tempo em viagem.
      Desde já agradeço pela atenção.
      Bora Mochila..
       
       
       
       
       
       
       
    • Por VoandoAltoFH
      Pessoal,
      Vou fazer um relato detalhado do Mochilão que fiz no comecinho deste ano, mas que lembrei só agora de postar aqui neste site.
      O legal de tudo isso é que registrei em videos, então estará bem fácil entender o passo a passo da viagem.
      Foram no total 32 dias de viagem e gastei R$ 13.560,00 para 2 pessoas, incluindo TUDO (hospedagem, comida, passagem aérea, passagem de ônibus, seguro viagem, passeios, transporte, taxi, mercado, museu, gorjeta, entrada de parques, etc)!!! Considerando que a cotação do dólar na época beiravam os R$ 3,85 posso dizer que em moeda americana saiu por US$ 3.522,00.
      Ressalto que se dividir o valor por pessoa, acabou saindo então por R$ 6.780,00 ou US$ 1.761,00 por pessoa aproximadamente. 
      Então, acredito que saiu bem barato e aproveitei muito a viagem.
      Todos os episódios estão registrados no meu canal do Youtube, mas postarei um pouco mais detalhado aqui, já que o conteúdo é escrito.
      Mas quem tiver curiosidades, poderá assistir por lá.
       
      Canal Voando Alto
       
      Abs!
    • Por VoandoAltoFH
      Assista em Video no Youtube - Cajon del Maipo
       
      Se estiver no inverno, recomendo visitar o Valle Nevado e aproveitar para esquiar nos resorts de ski. 
      Um outro passeio que recomendo, que é o tema deste video, seria o pacote para Cajón del Maipo, que inclua a visita ao próprio Cajón, as termas Valle de Colina, a represa, o Embalse El Yeso e no final ter um piquenique de vinho.
      Posso dizer que o valor do pacote está caro mesmo, mas valeu cada centavo. 
      Atualmente está custando em torno de 40.000 a 45.000 pesos chilenos. Em torno de US$ 60,00 ou R$ 230,00 por pessoa.
      Se estiver em 2 ou mais pessoas, sempre negocie um desconto, pois eles sempre dão. 
      Eles farão uma primeira parada na cidade San José del Maipo para que as pessoas possam tomar um café na manhã ou passar no banheiro. 
      Os lanches são muito mas muito caros. Eles estavam cobrando o combo com 1 empanada, 1 café e 1 garrafinha de água por apenas 5.000 pesos chilenos, que é em torno de R$ 30,00. 
      Eu tive que comer senão você ía passar mal dentro do carro, evite viajar de barriga vazia. 
      Recomendo que 1 dia antes, vá ao mercado, prepare o seu lanche ou um sanduiche, pra comer pela manhã e a tarde no almoço. Leve água, pelo menos 1 litro pra cada pessoa. 
      No mirante do Cajón del Maipo terá de 10 a 15 minutos para tirar fotos.
      Esqueci de comentar, o tour leva o dia inteiro, eles saem bem cedo, por volta das 06:00 da manhã e retornam às 19:00 da noite.
      Quase 99% das pessoas visitam este local, são brasileiros. 
      Além do turismo, a cidade tem como principal atividade economica, a mineração não metálica, exploração de minas de pedras. 
      Como é região montanhosa, recomento sempre vir bem agasalhado.
      Se tiver incluso a visita aos termas, será necessário levar roupa de banho e tolha.
      No caminho vocês verão algumas casas próximo às montanhas, que são refúgio para aqueles que visitam ou fazem trilhas na montanha, para que não morram congelados. Já que há uma grande variação de temperatura no local, chegando aos valores negativos.

      * Termas Valle da Colina
      Seria uma fonte de águas termais, com vários minerais que auxiliam na cura de algumas doenças de pele, bem como os 
      seus efeitos relaxantes. Ótimo para a pele, tanto é que vi algumas pessoas passando no rosto.
      As termas contam com 6 piscinas de vários tamanhos, variando a temperatura da água do morno para mais quentes, podendo chegar aos 50 graus Celsius na mais quente e alta do local.
      A infraestrutura do local é meio precária, os banheiros deixam a desejar e o chuveiro sai somente água fria. 
      O guia estará dando em torno de 1 hora a 1:30 para que possa desfrutar das termas, tempo mais do que suficiente para curtir o ambiente.
      Há também uma área para camping, conforme as imagens.

      * Embalse El Yeso
      Após o passeio nas termas, estamos indo à represa, o Embalse El Yeso. Ao lado o temos Rio Volcán.
      Ao lado vocês poderão verificar ao lado que tem uma montanha que praticamente se partiu ao meio, isso foi por conta de um dos grande terremotos que ocorreram no Chile. Principalmente o 
      terremoto de Las Melosas de 1958, que alcançou uma magnitude de 7 graus na escala Richter.
      Segundo o guia, o Chile é o número 2 no ranking de países com mais terremotos no mundo. Isso é assustador.
      Graças a Deus, durante a minha viagem, não senti nenhum tremor de terremoto.
      Chegamos agora na represa, Embalse El Yeso. Seria um reservatório de água doce, com capacidade de 250 milhões de metros cúbicos, com 8 km de extensão e 55 metros de profundidade, que abastece a cidade de Santiago e suas proximidades e essa obra foi concluído em 1964 .
      Geralmente as águas mudam de cor, neste caso está azul, em outras épocas ficam esverdeadas. 
      Se for no inverno, as montanhas ficam brancas, cobertos de neve. 
      Mas não é recomendado visitar durante o inverno, já que as estradas ficam escorregadias e bem perigosas. Além de não poder curtir bem os passeios, já que alguns trajetos o seu sapato vai 
      ficar todo encharcado.
      No geral é recomedado a visita durantes os meses de Outubro a Maio.

      * Piquenique
      Após isso, restará a última etapa do passeio que é o piquenique com vinho, geralmente ocorrerá em torno das 3 ou 4 horas da tarde.
      Este é o local para o piquenique com montanhas e em cima temos geleiras. É claro que por conta do aquecimento global, é praticamente que raro ver as geleiras no topo das montanhas, uma pena.
      Aí está o nosso guia preparando para o piquenique. Estará servido alguns salgados, frios, queijos com sucos e um bom vinho.

      * Itens para se levar no passeio
      - Agasalho, por conta da enorme variação de temperatura
      - 1 garrafa de água de 1 litro
      - Lanche ou sanduíche pro café da manhã e almoço
      - Biscoito pra matar a fome durante o trajeto
      - Roupa de banho
      - Toalha
      - Chinelo

      * Turismo "Miky" - Migguel 
      Celular/Whatsapp: +56 9 7257-2004
      E-Mail: [email protected]
      Instagram: migguel.azocar
    • Por VoandoAltoFH
      Assista em Video no Youtube
       
      Vou resumir neste video os principais pontos turísticos que visitei durantes 4 dias em Santiago.
      Apenas lembrando que 1 dia reservei para realizar o passeio em Cajon del Maipo, tem imagens no final do video.
      Na minha visão creio que serão necessários no mínimo 7 dias para conhecer bem o local e seus arredores, como por exemplo visitar as cidades litorâneas de Valparaíso e Viña del Mar.
      Muitas pessoas acabam realizando um bate-volta via ônibus ou  pacotes turísticos. Mas é melhor ir de ônibus e passar 1 noite em uma das cidades. 
      Caso esteja indo no período de inverno, recomendo reservar de 2 a 3 dias a mais para visitar e esquiar no Valle Nevado.
      Em relação aos preços, no modo geral achei eles bem semelhantes ao Brasil. 
      O transporte público é muito bem feito, principalmente o metrô, que leva você a quase todos os pontos turísticos da cidade. Farei um vídeo separado em relação a este tema.
      Sobre a segurança, recomendo agir como se estivesse no Brasil, sempre atento. A região do centro da cidade era um pouco vazia, suja e muitas casas estavam pixadas e com grades. 
      Ouvi relatos de furtos e roubos de celulares de alguns brasileiros que conheci na viagem. 
      O cartão BIP, é utilizado para o transporte público. Custa 1.550 pesos chilenos, que dá o equivalente de R$ 9,00. O trajeto de metro custa 720 pesos, que dá em torno de R$ 4,50.
      O Palacio de La Moneda, seria a sede da Presidência da República do Chile. Embaixo dele temos o Centro Cultural de La Moneda.
      Dá para assistir filmes, exposições ou simplesmente comer ou tomar um café no local. 
      Na parte da frente do palácio em que são realizados a troca da guarda, em dias específicos, conforme os links abaixo.
      Um detalhe que esqueci de comentar é que se estiver no verão, vale muito a pena, porque os dias são bem longos, já que o pôr do sol geralmente por volta das 8 da noite. Então você aproveita muito bem o dia. 
      O Museu Precolombino, que não fui pois estavam cobrando caro pra entrar, uns 7.000 pesos que era uns R$ 42,00.
      No lugar, vá ao Histórico Nacional que é gratuito e tem fotos no início do video.  É possível visitar a torre e ter uma vista privilegiada da Plaza de Armas. 
      É recomendado realizar o câmbio de moedas próximo à Plaza de Armas, vá em estabelecimentos fechados e seguros. Evite locais com grandes discrepâncias da cotação oficial, tanto pra menos ou pra mais.
      No Cerro Santa Lucia, é um parque vertical, num morro. Dá pra tirar muitas fotos, visitar vários lugares diferentes. É muito bonito, dá para caminhar, subir o morro e ter uma vista fantástica da cidade.
      Suba pela trilha ou caminho para se ter acesso à outros jardins dentro do parque e no final chegar ao Castillo Hidalgo.
      Não recomendo a visita na Sky Costanera, já que custa 15.000 pesos chilenos, que dá R$ 90,00. Muito caro.
      Bem perto, andando uns 10 minutos temos o Barrio Lastarria, que seria uma rua com artesanatos, pinturas, souvenirs e tem uma boa variedade de restaurantes.
      Fui mais por curiosidade no Mercado Central, que vende peixes e frutos do mar. Poderá conhecer e experimentar nos restaurantes que estão dentro do local. A construção era bem interessante, mas por dentro era um pouco abafado e é lógico fedia a peixe, nada assim tão agradável. Um passeio apenas simples, nada demais.
      No Cerro San Cristobal, utilize do funicular ou trenzinho para subir o morro. A ida e volta custa de 2.000 a 2.600 pesos, a primeira sendo dia de semana e a segunda para finais de semana ou feriados. Em reais seriam de R$ 12,00 a 16,00. 
      Dá para subir à pé, ou fazer somente um dos trajetos. Mas por mim creio que vale sim a pena pagar e conhecer o trenzinho, além de economizar tempo.
      Aqui é bem mais alto do que o Cerro Santa Lucia, então você tem uma ótima vista da cidade. Nem precisa ir até o Sky Costanera.
      Subindo um pouco mais temos o Santuário da Inmaculada Concepción.
      Existia um serviço de teleférico para visitar outros pontos do parque, como mirante. Mas infelizmente estava fechado no dia em que fui visitar.
      A Ponte Pio Nono seria meio que uma ponte do amor, com vários cadeados com nomes de casais. Apenas registrei a imagem, já que era caminho do Cerro San Cristobal com a estação de metro. 
      Por fim, o bônus do Embalse El Yeso, que é a represa que abastece a cidade, um dos passeios ao Cajon del Maipo. 

      * Links
      - Troca da Guarda no Palacio de La Moneda (horários)
      http://www.santiagocapital.cl/eventos...
      - Centro Cultural de La Moneda (horários e tarifas)
      http://www.ccplm.cl/sitio/horarios-y-...
      - Museu Precolombino (horários e tarifas)
      http://www.precolombino.cl/planifica-...
      - Sky Costanera (horários e preços)
      http://www.skycostanera.cl/pt/precos-...
      - Funicular e Teleférico do Cerro San Cristobal (horários e preços)
      https://funicularsantiago.cl/
      http://telefericosantiago.cl/
      - Hospedagem (Chile Lindo Hostel)
      https://www.chilelindohostel.cl/en-us
      https://www.booking.com/hotel/cl/chil...
    • Por Carol.Barbosa94
      Olá, 
      Aqui vou descrever sobre os meus gastos e como foi a minha viagem ao Chile do dia 02 a 10 de Outubro de 2019. Fora da temporada de neve, porém, com uma beleza encantadora.
      Vou deixar meus insta aqui pra quem quiser mais informações: @barbosa_carolin
      Passagens Aérea (ida e volta):
      R$ 709,00 Guarulhos x Santiago
      R$ 239,00 Santiago × Calama
      Companhia SKY Airline (comprei pelo site Maxmilhas). É possível encontrar bem mais barato, mas comprei muito em cima da hora hehe...
       
      Cambio:
      Comprei $25.000 pesos no aeroporto de Santiago, a cotação é ruim, mas é melhor que trocar no Brasil e saiu por 153 pesos por real. Então gastei R$ 170,00 (com uma taxa de $1.043,00 pesos incluso, que é cobrado na casa de câmbio do aeroporto)
       
      A conversão é feita assim: o total de pesos que você precisa dividido pela cotação do dia. 
      Ex: 26.043,00 ÷ 153 = R$ 170,21
      Sugiro trocar no aeroporto só o que for usar para o transfer.
      Transfer Aeroporto x Hostel (ida e Volta)
      De Calama p/ San Pedro leva em média 1h30 de viagem e o transfer é tabelado e custa $20.000 pesos ida e volta com desconto. (Só ida ou volta $12.000)
      Do aeroporto de Santiago até o hostel no centro ida e volta com desconto ficou por $13.320,00 pesos. (Só ida ou volta $7.400)
       
      Total Transfers: R$ 210,00
       
      Hospedagens:
      Em San Pedro de Atacama, fiquei no Tiny Hostel, super limpo e organizado e perto de tudo. 29.300 pesos (R$ 174,40) por 3 dias e meio e não paguei os 19% do IVA porque apresentei o PDI e identidade.
      Em Santiago, fiquei no Hostal Yungay localizado no centro e indicado para quem busca mais tranquilidade a noite. O custo foi bem parecido com de Atacama, porém foram 05 diárias por 29.400 pesos. Devido a diferença de cãmbio o meu gasto foi de R$ 175,60.

      No Total, gastei R$ 350,00 para 08 diárias.
       
      Passeios:
      1° Dia - Valle de la Luna: É um tour maravilhoso, com paisagens incríveis, passando pelas dunas e mais alguns pontos famosos como as 3 Marias. Geralmente feito na parte da tarde e encerra com um lindo pôr do sol. 
      2° Dia - Lagunas de Baltinache: São 7 lagunas simplesmente lindas!!! Fiquei encantada com aquele lugar, pode entrar na primeira e na última Laguna, água extremamente salgada e gelada rsrs... Também encerramos com um pôr do sol maravilhoso.
      A noite fiz o Tour astronômico. Super recomendo. 
      3°  Dia - Piedras Rojas e Lagunas Antiplanicas: Pra quem não sabe, a entrada na Piedras Rojas está fechada, podemos ir apenas até o mirante, mas é um passeio fantástico também, só o caminho até chegar lá já faz valer a pena. Muitas histórias, vegetação, animais. Ainda passamos pela placa de  Capricórnio. Nas Lagunas de Miscanti e Miñiques pudemos ver um pouco mais de perto os vulcões com o mesmo nome. Paisagem que parece uma pintura de tão lindo que é.
      4° Dia - Deixei livre para conhecer um pouco mais de San Pedro e fazer algumas comprinhas de lembrancinhas. No seu dia livre pode alugar uma bike também para desbravar um pouco mais.
       
      Todos os passeios em San Pedro de Atacama ficaram por 87.500 pesos. (R$ 520,00) o pacote fechado com a mesma agência "Tour Connection" que super indico, os guias são maravilhosos. Agora vamos seguir para Santiago onde fiz os passeios com a Agência Bora Pro Chile Br e recomendo muito, excelente atendimento e acompanhamento do inicio ao fim de cada passeio.
       
      5° Dia - Manhã livre no centro, fiz a visita guiada no Palácio de la Moneda agendei Com 1 mês de antecedência e assisti um pedaço da troca de guardas e conheci a Catedral.
      Na parte da tarde fui com a agência na Vinícola Undurraga. É simplesmente linda. 
      6° Dia - Viña Del Mar e Valparaíso. Que lugar lindo, alegre e cheio de Cores e arte. Não deixe de conhecer, é um dos principais passeios.
      7° Dia - Portillo. O passeio mais esperado por  mim. Que paisagem linda do inicio da estrada até a fronteira com a Argentina. Paisagens de quadro. Vale muito a pena conhecer, aquela Laguna del Inca é surreal!!
      8° Dia - Vale Nevado & Farellones Sunset (Esse eu fiz com a agência Morandé) Pra quem assim como eu é apaixonada por montanha e pelo pôr do sol, esse passeio é super recomendado. Mesmo sem neve foi incrível.
       
      Todos os passeios em Santiago ficaram por 105.000 pesos (R$ 600,00) fechando os 3 primeiros com a mesma agencia e o ultimo com uma agencia diferente.
       
      Total com passeios e tickets de entradas R$ 1.120,00
       
      Alimentação:
      A média que estabeleci para refeição foi de 12.000 pesos por dia, mas gastei bem menos. Como alguns passeios oferecem café da manhã, teve outro que oferecia almoço, então acabei economizando. Ao todo gastei R$ 545,00 em refeições. Lá existe os pratos prontos com entrada+prato principal+sobremesa por 4.000 pesos, McDonalds, Subway ou o famoso La Piccola Italia, são opções bem econômicas para comer.
       
       
      GASTO TOTAL DESSA VIAGEM: R$ 3.173,00 









×
×
  • Criar Novo...