Ir para conteúdo

Mochilão Patagônia e Centro sul do Chile em 33 dias (Torres del Paine "W", Trekking en El Chalten e bike em Púcon, com dicas e gastos)


Posts Recomendados

  • Membros

Olá Mochileiros,

Depois de meses de planejamento consegui realizar o sonho de conhecer a Patagônia e de quebra uma boa parte do Chile. Fomos eu e minha esposa numa aventura de 33 dias e com muito trekking e cultura. Fizemos a viagem em boa parte no estilo mochilão, mas mesmo economizando e preparando as refeições nos hosteis não deixa de ser um destino caro, principalmente se compararmos com nosso ultimo mochilão: Bolívia e Peru (bem mais em conta).

Vou postar aos poucos sobre a viagem porque é muita informação e 8 cartões microsd de fotografias para trabalhar.

Roteiro

Dia 1:  21/12 Voo Rio de Janeiro x Montevideo, Montevideo x Santiago

Dia 2: 22/12 Voo Santiago x Punta Arenas. Conhecer o centro histórico, visitar a Zona Franca para fazer câmbio e viajar a tarde para Puerto Natales

Dia 3: 23/12 ônibus Puerto Natales x El Calafate, cambio e supermercado em El Calafate. ônibus El Calafate x El Chalten

Dia 4: 24/12 El Chalten: Sendero Fitz Roy e acampamento no Camping Poincenot

Dia 5: 25/12 El Chalten: Mirador Piedras Blancas e Laguna Capri, camping Poincenot

Dia 6: 26/12 El Chalten: Sendero Laguna Madre y Hija e Sendero Laguna Torre, acampamento no Camping Dagostini

dia 7: 27/12El Chalten: Laguna Torre, Mirador Cerro Torre e Sendero Laguna Torre a El Chalten

dia 8: 28/12 El Chalten: Mirador dos Condores e Mirador Aguillas

dia 9:  29/12 Ônibus El Chalten x El Calafate. E passeio nas passarelas do Perito Moreno

dia 10: 30/12 El Calafate: Passeio pelo centro e Laguna Nimez

dia 11: 31/12 Ônibus El Calafate x Puerto Natales. Preparar mochila para o circuito W e ceia de ano novo no Hostel.

dia 12: 01/01 W 1º dia: Ônibus para o Parque Torres del Paine e acampamento no Camping Torres Central

dia 13: 02/01 W 2º dia: Sendero Mirador Las Torres e Camping Torres Central

dia 14: 03/01 W 3º dia: Sendero Torres Central x Los Cuerno x Camping Francês com pernoite nele.

dia 15: 04/01 W 4º dia: Caping Italiano, Vale do Francês, Mirador Vale do Francês e Mirador Britânico. Acampamento no Camping Paine Grande

dia 16: 05/01 W 5º dia: Catamaran até o Pehoé e volta para Puerto Natales

dia 17: 06/01 Puerto Natales: passeio de bike pela cidade e Museu Municipal

dia 18: 07/01: ônibus Puerto Natales x Punta Arenas. Zona Franca para compras

dia 19: 08/01 Vôo Punta Arenas x Puerto Montt. Ônibus Puerto Montt x Puerto Varas

dia 20: 09/01 Puerto Varas: Laguna Verde, Saltos de Petrohué, Lago de Todos os Santos e Sendero Desolación

dia 21: 10/01 Quenoir Bajo: passeio para observação de passáros em uma praia deserta.

dia 22: 11/01 Frutillar Bajo e Casa de Té de lavanda. ônibus Puerto Varas x Pucon.

dia 23: 12/01 Pucon: Centro Mapuche, Ojos de Caburga e Playa Blanca de Bike (40 km)

dia 24: 13/01 Pucon: dia de descanso

dia 25: 14/01 Pucon: Centro de Pucon, Plaza de Armas e voo de Parapente

dia 26: 15/01 Pucon: Passeio de bike pelos arredores de Pucon e visita ao centro Mapuche. ônibus noturno para Santiago

dia 27: 16/01 Santiago: Cambio, Supermercado e Plaza de Armas

dia 28: 17/01 Santiago: Plaza Quinta Normal, Museu de História Natural, MAC e Museu de Ciências e Tecnologia

dia 29: 18/01 Santiago: Shopping Costanera Center

dia 30: 19/01 Santiago: citytour a pé e por conta: Museu Histórico Nacional, Plaza de Armas, Cerro Santa Isabel e Cerro San Cristóbal e teleférico

dia 31: 20/01 Vina del Mar e Valparaíso: Palácio Riojas, Museu Fonck, Moai, Costanera, Castillo Wolf, relógio de Flores, Museu História Natural de Valparaíso, plazas e Funicular

dia 32: 21/01 Vinicola Concha y Toro e Plaza Mirador

dia 33: 22/01 Arrumar as malas e voo de volta para o Rio de Janeiro.

 

 

IMG_8169.thumb.jpg.0048f256784477f2247079337869ebdf.jpgIMG_8488.thumb.jpg.03a2a0d552453120128e555ce91a6f09.jpgIMG_9528.thumb.jpg.ef55a0393baa7cde33e1eaef3d5497df.jpg5ade343c42023_carpiterogigante.thumb.jpg.58ec1d20d89c7701fb28c6e53b9cb04f.jpgIMG_20171223_203305242.thumb.jpg.6ffbc7201eb17ad5b06d89082c631bac.jpgIMG_8771-2.thumb.jpg.3647effd57f91a037052953af4a01de3.jpgIMG_9499-3.thumb.jpg.a2f82a684c145f8c7176c2517ced159f.jpg

 

IMG_9098.jpg

IMG_6942.tif

  • Gostei! 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Objetivos

os objetivos principais da viagem eram treinar um pouco de espanhol, fazer trekking, observação de pássaros e visitar museus. Logo o Chile é um destino muito adequado para isso.

Considerações iniciais

O Chile e a Patagônia Argentina pareceu (pelo menos em nossas impressões) regiões muito seguras para se viajar (um pouco de exceção em Santiago e Valparaíso), ainda mais para quem mora no Rio de Janeiro.

Alojamento e transporte possuem preços similares aos de regiões turísticas brasileiras. 

Alimentação foi um item que pesou no orçamento: tanto em supermercado quanto em restaurantes os valores são bem superiores ao Brasil, principalmente bebidas em restaurantes...mas pode apenas ser uma impressão minha.

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • Membros

@EstacioECL , ainda não terminei o relato para postar aqui, é muita informação e voltei ao trabalho e o tempo acabou..rsrsr

levamos principalmente dólares para a viagem, alguns pesos chilenos e argentinos só para usar nos primeiros momentos em cada país. Me arrependi de não ter levado mais reais, porque no mês de janeiro vale a pena.

em relação ao cartão de credito: sempre usava quando estava em uma cidade e o cambio não estava bom: em pucon e puerto natales comprei quase tudo no cartão e achei q não foi prejuízo.

apenas se a trip começar por Santiago: voce cambia todo seu dinheiro lá de cara e vai gastando depois

 

abs

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Os valores de gastos geralmente se referem para duas pessoas!

 

Hospedagem

Todos os hotéis foram reservados previamente através do booking ainda em agosto, mas ao longo da viagem eu cancelei alguns e reservei outros que acreditei serem mais confortáveis.

 

Passagens aéreas

Compradas ainda em junho ou julho na opção múltiplos destinos da Latam, com direito a ida e volta em primeira classe. Em três trechos:

A. Rio x Montevideo; Montevideo  x Santiago e Santiago x Punta Arenas

B. Punta Arenas x Puerto Montt

C. Santiago x Rio

Cada passagem saiu por R$ 2100.

 

Dia 1:  21/12 Voo Rio de Janeiro x Montevideo, Montevideo x Santiago

O primeiro dia de viagem foi bem tranquilo. Como estávamos com muita bagagem optamos por ir de uber até o aeroporto do Galeão, saímos cedo e chegamos bem antes da hora.

Embarcamos às 14:30 para Montevideo, e para minha grata surpresa fomos de primeira classe, eu não sabia, mas como comprei as passagem com 6 meses de antecedência, eu acabei comprando o primeiro trecho de classe premium.

Mas duas horas de espera no Aereoporto de Carrasco e as 18h embarcamos para Santiago.

A minha primeira impressão de lá não foi das melhores, parecia mais que eu estava na Rodoviária Novo Rio.

Gastos do dia:

Uber 64 r$

Freeshop 18 u$

 

Dia 2: 22/12 Santiago x Punta Arenas

Às duas da manhã foi nosso voo Santiago x Punta Arenas. Chegando em Punta Arenas fomos de taxi para o centro da cidade, ele nos deixou em frente ao terminal da bussur onde pretendia comprar as passagens para viajar a Puerto Natales no fim da tarde.

Foi o momento em que mais passamos frio da viagem, ainda não estávamos com todas as roupas de frio necessárias (a maioria estava nas mochilas).

Aguardamos dentro do terminal da Bussur até as 7 ou 8 da manhã quando deixamos as bagagens no guarda volume (custodia de equipaje) que fica ao lado e compramos a passagem para o fim da tarde.

 Conhecemos o centro histórico, visitamos a Zona Franca para fazer câmbio (o melhor na região) e olhei os preços de produtos esportivos por lá. É melhor comprar na Decathlon mesmo (e consegui melhores preços em Santiago).

Na zona franca existem duas ou três  casas de câmbio e vale a pena conferir a cotação em todas. A máquina de café expresso tem um cappuccino bem legal.

Lá é muito comum utilizar as lotaciones: que são táxis compartidos que fazem linhas fixas e cobram cerca de 500 pesos chilenos.

Depois de Chegar a Puerto Natales nos hospedamos no Hostel Rustic Home: muito confortável e aconchegante.

 

Gastos do dia:

Água 1000 chp

Transfer aeroporto x Punta Arenas 10000 chp

Fone de ouvido 1480 chp

Gás de camping 3x. 4900 chp

Chip Entel 4000 chp

Carga chip entel 2000 chp

Custódia equipaje 4000 chp

Passagem punta arenas a Puerto Natales 16000 chp

Lotação 2000 chp

Empanadas e jugo 7000 chp

Supermercado Punta Arenas 4400 chp

Hostel rustic home 39 u$

Supermercado Puerto Natales 4300 chp

 

Câmbio na zona Franca

R$ 100 x180 chp

U$S 300 x 615 chp

 

Dia 3: 23/12 Puerto Natales x El Calafate x El Chalten

Dia de transição e muita correria.

Deixamos em Puerto Natales uma mala com a comida liofilizada que seria utilizada para fazer Torres del Paine.

Embarcamos logo às 7 da manhã para El Calafate (comprei a passagem antes pela internet), atravessamos a fronteira Chile-Argentina, carimbamos o passaporte e chegamos a El Calafate.

Fomos de táxi até o centro com a missão de fazer cambio (Wester Union na rua principal), deixar uma mala com roupas que não seriam necessárias nas trilhas em El Chalten no Hostel que ficaríamos depois e comprar mais comida no supermercado La Anônima. Em poucas horas fizemos tudo isso, almoçamos no restaurante La Tolderia e voltamos a pé para a rodoviária.

Nos adiantamos e já compramos neste dia a volta de El Chalten e a passagem para visitar o Perito Moreno por conta.

Chegamos em El Chalten bem tarde, saímos em direção ao Hostel Luna, já estava ventando muito e com um clima frio, subir as escadas para a parte alta de El Chalten com a mochila pesada foi tenso!

Preparamos nossa janta e fomos dormir logo em seguida.

Gastos do dia

Puerto Natales x El calafate 70 U$S

Passagem Calafate x Chalten 920 ARS

Táxi Remi El Calafate 75 ARS

Restaurante La Tolderia 530 ar$

Supermercado La Anonima 385  ar$

Passagem Chalten x Calafate 900 ARS

Passagem Perito Moreno ida e volta 1200 ARS

Quince pies (bolo ladrão) na fronteira 60 ARS

Hostel 41 U$

 

Câmbio 300u$ x 17 ARS

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Dia 4: 24/12 El Chalten: Sendero Fitz Roy e acampamento no Camping Poincenot

Foi quando a viagem começou de fato!

Nossos objetivos na Patagônia era fazer os trekking em El Chalten e nas Torres del Paine.

Em Chalten optamos por fazer um roteiro circular para visitar os principais pontos, ao invés de fazer como outros que se hospedam na cidade e vão e voltam de cada ponto todos os dias. Motivo: os campings gratuitos e ficar mais próximo da natureza!

5abec785eafce_trekchalten.thumb.jpg.cacfd1d79962ead03427d4c394a46117.jpg

Esse dia foi bem difícil porque tínhamos que chegar até o Camping Poincenot com a cargueira em 100% do peso (tinha mais de 12 kgs na mochila de cada um) e a bolsa com meu material fotográfico a tiracolo também para aumentar o peso.

Quando passamos pelo Mirador do Fitz Roy já tinha algumas nuvens...

Chegamos lá pelas duas da tarde no camping, montamos a barraca: uma Nepal Azteq 2 comprada especialmente para aquela viagem. Tão logo montamos a barraca e almoçamos começamos a segunda etapa do dia: subir até a Laguna de los três.

Infelizmente começamos a subir tarde e o tempo virou, tudo fechou, esfriou muito e o vento patagônico mostrou as caras. Acredito que o vento chegou a bem mais de 50km/h, ou muito mais. Eu estava na trilha uns 500 m a frente da minha esposa e quando cheguei no último morro antes de atingir o ponto em que se vê a Laguna precisei me sentar porque não havia condições de seguir em frente, as gotas de agua batiam nos meus óculos quase como pedras, olhei de relance por 3 segundos a laguna e retornei agachado porque se eu me levantasse naquele ponto seria levado pelo vento tal qual sua força. Nunca havia presenciado algo assim! Voltamos daquele ponto e continuamos a sofrer com o vento em toda a região superior da trilha.

O Acampamento é selvagem: só há um banheiro químico, não há duchas e eventualmente pode haver pumas.

Gastos do dia

Panaderia 110 ARS

Dia 5: 25/12 El Chalten: Mirador Piedras Blancas e Laguna Capri

Dia mais light, caminhamos até o Mirador do Glaciar Piedras Blancas, onde passamos umas duas horas admirando a paisagem. Depois seguimos para a Laguna Capri, porque no primeiro dia fizemos a trilha que não passa por ela, lá encontramos uma adorável raposa que até mesmo parou para que tirasse algumas fotos dela.

Quando voltamos para o Camping Poincenot o FitzRoy estava completamente nublado.

 

Dia 6: 26/12 El Chalten: Sendero Laguna Madre y Hija e Sendero Laguna Torre, acampamento no Camping D’agostini

Acordei às 6 da manhã e vi o FitzRoy totalmente ensolarado, não perdi tempo e o subi novamente, e desta vez com sucesso e tempo bom: definitivamente não parecia o mesmo lugar! Conversei um pouco com uma americana e com um espanhol, que aproveitei e pedi para que tirassem umas fotos minhas também.

Logo desci da montanha porque ainda tinha muita trilha pela frente.

Desmontamos a barraca, rearrumamos as cargueiras e seguimos no Sendero Laguna Madre y Hija em direção ao Camping d’Agostini.

Essa trilha no mapa parece bem pequena, mas não é! E recomendo fortemente que não deveria ser feita no sentido contrário ao que fizemos.

Essa trilha é mais fechada e menos sinalizada que as outras, é uma trilha de ligação e menos pessoas devem fazê-la do que comparado a trilha principal que vai até a Laguna de los Tres. Ela tem uma grande variação de paisagens e cenários, muito bonita, ter pouca gente realizando este trecho também dá uma valorizada, adicionalmente ela é praticamente descida o tempo todo.

Foi um dia muito difícil para meus joelhos porque já tinha subido a Laguna de manhã e agora estava com a cargueira pesada nas costas.

O final dessa trilha é no meio do Sendero Laguna Torre, onde precisamos caminhar mais ainda até chegar ao Camping D’Agostini. Como estávamos muito cansados resolvemos deixar para conhecer a Laguna Torre no dia seguinte, o que se mostrou numa péssima escolha, se tivéssemos ido naquele momento teríamos um tempo aberto e aprazível, ao contrario da manhã nublada e com ventos patagônicos do dia seguinte.

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 4 semanas depois...
  • Membros

dia 7: 27/12 El Chalten: Laguna Torre, Mirador Cerro Torre e Sendero Laguna Torre a El Chalten

Acordamos bem cedo, desayunamos e já corremos para desmontar a barraca e preparar as mochilas. Assim que terminamos tudo fizemos uma pequena caminhada até a Laguna Torre, mas ventava muito forte, mais de 60kmh com certeza e avaliamos que nao valeria a pena seguir até o mirador Maestri.

Voltamos ao camping onde estava todo o nosso material empacotado, colocamos as cargueiras nas costas e seguimos rumo a El Chaltén novamente. Refizemos um pedaço da trilha do dia anterior até a bifurcação, de lá continuamos descendo até o Mirador Cerro Torre, descansamos um pouco por lá, almoçamos uma lata de salada de atum com batatas cada um, tiramos algumas fotos e continuamos a descer. Ainda bem que era só descida. Por sorte encontramos um francês tirando fotos de um carpintero gigante, aproveitei para fazer algumas fotos também pois é uma ave simbolo do parque.

Ao final da tarde chegamos na parte alta de El Chalten, aproveitei o wifi do hostel que me hospedei no primeiro dia lá para procurar hospedagem, mas como os valores estavam muito alto e não queríamos sair procurando porta a porta ficamos no Camping La Torcida que fica em frente ao final da trilha e que cobram 150 pesos por diária.

Aproveitei para fazer um lanche assim que chegamos e tomar um café. E à noite para comemorar o fim do circuito fomos ao Restaurante para que eu pudesse saborear um prato típico: o cordeiro patagônico.

Gastos do dia

Empanadas e café  lá Haydée 170 ARS
Fármacia 40 ARS
Medialluna 50 ARS
Restaurante tacho negro 600 ARS

dia 8: 28/12 El Chalten: Mirador dos Condores e Mirador de las Aguillas

Ventava muito na parte alta da cidade e entrou muito poeira na Barraca, foi alo bem sinistro, e deu bastante trabalho para limpar, não chegamos a passar frio, mas foi muito chato ter que ficar limpando o tempo todo a barraca porque tinha mais sujeira dentro dela do que de fora.

fizemos o desayuno em uma padaria do caminho e seguimos em direção a mais dois miradores neste dia: o Mirador dos Condores e Mirador de las Aguillas, a trilha para eles não é difícil porém o vento contra na hora de voltar atrapalhou um pouco. O Trecho até o Mirador de los condores possui várias placas explicativas, logo recomendo muito para quem for fazer com crianças!!

A visão no Mirador de las Aguillas é muito bacana e vale a pena tirar um cochilo por lá.

Precisaríamos ir embora de El Chalten no dia seguinte e já estávamos cansados de tanto andar, por isso desistimos de ir conhecer o Chorillo del Salto neste dia e voltamos mais cedo para o camping. Outro motivo era que o vento depois das 14h era algo sinistro e estava para derrubar qualquer cidadão!

Gastos do dia

Mercado 50 ARS
Panaderia que rika 270 ARS
Panaderia Haydée 60 ARS
Camping 600 ARS

dia 9:  29/12 Ônibus El Chalten x El Calafate. E passeio nas passarelas do Perito Moreno

Pagamos o camping na noite anterior para que nesta sexta pudêssemos pegar o ônibus as 7h30 da manhã despreocupados. Levantamos de madrugada, desfizemos a barraca, estava chovendo um pouco e isso atrasou a gente, porque não é bom guardar a barraca toda molhada.

Chegamos em El Calafate, fomos direto para o Hostel guardar nossa bagagem e se preparar para ir ao Perito Moreno logo depois. Estavamos com reserva no Camping El Viejo Ovejero, e assim que chegamos descobri que minha mochila que tinha deixado no guardavolumes deles havia sido roubada, mas como eles não se responsabilizam por bens deixados lá não valia a pena me estressar pela minha mochila velha vazia. Ponto negativo para eles.

Voltamos para a rodoviária e pegamos o ônibus para conhecer o Glaciar. Não fizemos o minitrekking porque considero absurdo pagar 700 reais naquele passeio (por mais sensacional e inesquecível que deva ser), não vou deixar de comer para ir em apenas um passeio (a viagem dura mais de 30 dias).

O clima chuvoso e a temperatura fria não nos atrapalhou e andamos por quase todos os circuitos disponíveis nas passarelas. A maior parte das pessoas se concentra no inicio das passarelas, mas no resto é tranquilo para andar e com quase ninguém para atrapalhar as suas fotos.

Na volta ao Hostel mais pontos negativos: não tinha desconto se pagasse em dólares e o preço era até mais caro do que o esperado, as camas do Hostel são treliches e mesmo que você tenha reservado com 6 meses de antecedencia, vc tem que pegar as que sobram pq eles não reservam suas camas, tudo bem até aí não tem problemas. Mas as treliches são muito inseguras, sem proteção e sem escada para subir, naquela noite acho que uma criança caiu dela, por sorte não se machucou.

Panaderia que rika 100 ARS
Mercado 82 ARS
Lanche 250 ARS
Mercado 222 ARS
Perito Moreno parque 1000 ARS (500 cada um, não tem desconto mercosul mais)
Hostel ~750 ARS

dia 10: 30/12 El Calafate: Passeio pelo centro e Laguna Nimez

Era meio que um dia livre para conhecer o centro da cidade e aproveitando enquanto caminhávamos encontramos a Laguna Nimez, que é um ótimo centro de observação de pássaros. Muita gente no facebook havia recomendado a entrar sem pagar porque a fiscalização não é tão forte, mas vendo como tomam conta do lugar corretamente não há porque não pagar. O parque é cercado, as trilhas são suspensas na maior parte para evitar degradação e não é possivel se aproximar muito da maior parte dos animais.

Enquanto algumas pessoas faziam todo o circuito em 30 ou 40 minutos, eu e minha esposa gastamos mais de 2 ou 3 horas para admirar todo o cenário.

Aproveitamos o dia para lavar a roupa suja acumulada, comer uns sorvetes artesanais e comprar algumas lembrancinhas da Argentina, apesar de que só deu p compra marcador de livros: uma camisa com o nome da cidade custava até 150 reais, o kilo do chocolate artesanal ultrapassava os 200 ou 300 reais, parece até uma piada esses preços (só para europeu que ganha em Euro).

O cassino vale a pena, com dez pesos argentinos você consegue jogar um tempão e ainda tem musica ao vivo.

Gastos do dia

Laguna Nimez 20u$
Lavanderia 200 ARS
Panaderia 165 ARS
Heladeria acuarela 105 ARS
Lá anônima 388 ARS
Casino 45 ARS
Marcador de livro 120 ARS
Taja terminal 20 ARS

 

 

 

 

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

dia 11: 31/12 Ônibus El Calafate x Puerto Natales. Preparar mochila para o circuito W e ceia de ano novo no Hostel.

Precisamos  nos despedir da Argentina e voltar para o Chile.

Este dia foi de preparação para o circuito W, passamos o dia fazendo o checklist do que precisavamos para fazer a trilha, compramos a comida que faltava e tudo mais.

O ponto forte do dia foi a ceia de natal do Hostel Refugio Hoshken, organizada pelos funcionários e que foi ótima, conheci um casal de russos e até um Filipino, este Hostel eu recomendo fortemente, organizado, seguro e com bom atendimento.

Gastos do dia

Passagem 500 ARS
Passagem 15000 chp
Mercado 14400 chp
Helado 1500 chp
Rateio  da ceia de ano novo 6000 chp
Hostel 30 u$

 

 

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...