Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
Ingrid Félix

Ceará - Fortaleza e Jeri (6 dias)

Posts Recomendados

Relato Ceará (6 dias - Fortaleza e Jeri)

Dia 01 - Fortaleza: 

Cheguei em Fortaleza por volta das 15h e fui para o hostel Aloha (a dona foi bem legal e a localização é boa mas faltou água nos dois dias que fiquei lá, além disso as camas são triliches e a do meio, que foi a que eu fiquei, é bem apertada), deixei a mochila e fui para o “dragão do mar” que é um complexo com teatro, museu, exposições e um café São Bráz maravilhoso, de lá fui jantar no “molesquine”, um gastrobar bem legal com música ao vivo. 

Dia 02 - Fortaleza 

No segundo e último dia em Fortaleza eu comecei pela “Catedral” que por fora é bem imponente, mas por dentro é clean, depois fui para o “mercado Central” que fica ao lado da catedral e é um conjunto de lojinhas com coisas regionais - comida, roupa, calcado, entre outras coisas, de lá segui para o “Teatro José de Alencar” que é bem diferente dos outros que já visitei, e fiz a visita guiada que começa de hora em hora por R$10,00, mas era a semana da cultura e foi gratuito. Como fiz tudo a pé passei pelas ruas mais comerciais da cidade, por várias praças, centros culturais e igrejinhas no caminho, depois voltei para o hostel para tirar o tênis, colocar a havaiana e partir para o “mercado do peixe” onde você compra os peixes fresquinhos nos boxes e pede pra fritar nas barracas que ficam em frente ao mar, fiquei a tarde toda por lá, a sobremesa foi na “sorveteria 50 sabores” que fica bem pertinho, na orla também. A noite fui para o  “Chico do Carangueijo Sul” assistir o jogo do Ceará e comer carangueijo. 

Dia 03- Jeri

Como estávamos em três pessoas e a viajem é longa (+-5h) achamos melhor contratar o transfer “MF tur” que ficou por R$500 o carro 4x4 para até 4 pessoas (super recomendo, foram pontuais, o carro bem confortável, e o motorista era bem legal). 

Fiquei no hostel “Jeri hostel central” (Excelente, o melhor hostel que já fiquei no Brasil, localização ótima, atendimento super simpático e a estrutura maravilhosa), como cheguei umas 10h e os passeios já tinham saído, então fui para a praia de Jeri e fiquei no “clube dos ventos”, almocei por lá mesmo, dei uma passada no “bar Alexandre” que fica ao lado e tinha música ao vivo e depois segui para o “por do sol nas dunas” lá na praia de Jeri mesmo (muito massa, só venta MUITO). Jantei na “Cantina Jeri” (comida italiana) que fica em frente ao Café Jeri, o preço é bom e a comida melhor ainda. 

Dia 04 - Jeri

No sábado fiz o “Passeio Leste” (árvore da preguiça, praia do Preá, buraco azul, lagoa azul e lagoa do paraíso) saiu as 9:30h por R$85,00 cada pessoa (fechei no hostel mesmo), você pode parar no Alchymist, paga R$20 por pessoa (aceita meia entrada), ficamos lá por +-1:30h, o preço é bem salgado, então decidimos almoçar no Nova Esperança que é bem mais tranquilo e tem o preço justo. Chegamos no hostel por volta das 16:30h e fomos para o “samba rock” que fica na praça central, tem música ao vivo e chopp de uma cervejaria local. 

Dia 05 - Jeri

No domingo foi a vez do “Passeio Oeste” (passeio do cavalo marinho, travessia de balsa mangue seco e tatajuba) que também fechamos no hostel por R$85,00 cada pessoa, esse passeio passa pelas dunas, tem tirolesa e kamikaze (R$20 cada) depois paramos na lagoa azul para almoço mas decidimos não comer lá, as bebidas estavam quentes e o preço é alto, além de não ter muitas opções, então pedimos para o bugueiro parar na “Casa Uca” (melhor descoberta da viagem) que é um hotel que fica na travessia de balsa com restaurante aberto ao público, piscina, bem tranquilo, a comida é boa e o preço é justo (melhor infraestrutura e melhor preço comparado a lagoa azul). 

Cheguei na vila por volta das 17:20 e já pedi para o bugueiro me deixar no “Café Jeri” (sempre tem fila, então chegue o quanto antes, custa R$20) para apreciar o por do sol, o espaço é bem legal, a música é eletrônica, tem várias performances, e o preço é o habitual da ilha, vale a pena. 

Dia 06 - Jeri

No último dia em Jeri fui para a praia da vila mesmo e fiquei no “Dumundu” que é bem legal, música boa e o preço super em conta, almoçamos o famoso camarão no abacaxi, depois a sobremesa foi na gelateria “Gelato e Grano” que fica na praça. As 16h tem um guia que sai de frente do restaurante do bigode no beco do forró com destino a pedra furada por R$5,00 cada pessoa, o caminho dura cerca de 40mim e tem uma trilha um pouco difícil pois é de pedras soltas, vi o por do sol lá mesmo e a noite fui ao restaurante “Elo” o preço é bem salgado e você precisa fazer a reserva antes se quiser o menu degustação, o ambiente é lindo e a comida muito boa. 

Dia 07 - Fortaleza 

Como só estávamos em duas pessoas decidimos voltar com o transfer compartilhado da MF TUR por R$150,00 cada pessoa. O voo de volta para recife saiu as 15:45h. 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por kaio.diniz
      Uma das minhas preocupações ao chegar em Jijoca era se existia como chegar na vila de Jericoacoara as 2 da madrugada. Sim, existe! A qualquer hora há traslado para a Vila! Acontece que não há como conseguir vagas de pousada/hotel nesse horário, a menos q seja fora de temporada ou se vc já a tenha reservado! Consegui na pousada central, bem instalado pousada, mas simples, com café da manhã a 80,00/pessoa a diária. No dia seguinte fui pra meu hotel. A vila para às 22-23:00 quando são fechadas as cozinhas de todos restaurantes! Só uma padaria funciona na madrugada. Como o dia é agitado com passeios, a noite se acostumou a ser rápida! Os passeios são em bugres (350,00 para até 4 pessoas), ou 80,00/pessoa em 4x4. Bares e restaurantes não são tão caros comparados aos restaurantes em grandes centros, mas para o padrão do Nordeste é mais Caro! 
      Voltando pra o traslado de Jijoca pra vila de Jericoacoara ela começa às 8:00 até 22:00, custa 25,00/pessoa. Dura 30-40min. Sai de um posto grande no início de Jijoca. Lá também há 4x4 que continua a fazer o traslado durante a madrugada. Pode contratar tb passeios saindo de Fortaleza-CE, mas pra aqueles que cheguem de avião, ou de veículo próprio, como o meu, deixamos o carro no estacionamento (há vários e custa de 10 a 30 reais/dia), e pegamos o 4x4 de JOSÉ RANIERE (Cooper Jeri - carro 190), HYLUX conservada, limpa e muito confortável), Raniere é bem solicito, educado e faz tanto o translado pra a Vila de Jeri, como também faz os passeios. Recomendo, o cara é excelente! Os valores são aqueles que expus no início. Ele também faz passeios para idosos. Tel 088 996186735



    • Por kaio.diniz
      Uma das minhas preocupações ao chegar em Jijoca era se existia como chegar na vila de Jericoacoara as 2 da madrugada. Sim, existe! A qualquer hora há traslado para a Vila! Acontece que não há como conseguir vagas de pousada/hotel nesse horário, a menos q seja fora de temporada ou se vc já a tenha reservado! Consegui na pousada central, bem instalado pousada, mas simples, com café da manhã a 80,00/pessoa a diária. No dia seguinte fui pra meu hotel. A vila para às 22-23:00 quando são fechadas as cozinhas de todos restaurantes! Só uma padaria funciona na madrugada. Como o dia é agitado com passeios, a noite se acostumou a ser rápida! Os passeios são em bugres (350,00 para até 4 pessoas), ou 80,00/pessoa em 4x4. Bares e restaurantes não são tão caros comparados aos restaurantes em grandes centros, mas para o padrão do Nordeste é mais Caro! 
      Voltando pra o traslado de Jijoca pra vila de Jericoacoara ela começa às 8:00 até 22:00, custa 25,00/pessoa. Dura 30-40min. Sai de um posto grande no início de Jijoca. Lá também há 4x4 que continua a fazer o traslado durante a madrugada. Pode contratar tb passeios saindo de Fortaleza-CE, mas pra aqueles que cheguem de avião, ou de veículo próprio, como o meu, deixamos o carro no estacionamento (há vários e custa de 10 a 30 reais/dia), e pegamos o 4x4 de JOSÉ RANIERE (Cooper Jeri - carro 190), HYLUX conservada, limpa e muito confortável), Raniere é bem solicito, educado e faz tanto o translado pra a Vila de Jeri, como também faz os passeios. Recomendo, o cara é excelente! Os valores são aqueles que expus no início. Ele também faz passeios para idosos. Tel 088 996186735
       
       

    • Por Marcela Guimaraes
      EXPERIÊNCIA EM JERICOACOARA
      Vou fazer aqui um resumão da viagem😉. Começando pelo transfer. Existem duas formas de chegar até Jeri, uma é saindo de Fortaleza e a outra é saindo de Cruz, uma cidade que fica bem mais próxima de Jeri. Saindo de Fortaleza o translado dura em torno de 6 horas, são 5 horas de Fortaleza até Jijoca e mais uma hora de Jijoca até a Vila de Jeri. Saindo de Cruz o translado até a Vila de Jeri dura em torno de uma hora e meia. Só lembrando que Jericoacoara não tem aeroporto, é em Cruz o aeroporto mais próximo de Jeri.
      Chegando em Jijoca é cobrada uma taxa de turismo, o valor é de 5 reais por cada dia que você vai ficar na cidade. Bom, tem 3 opções de Passeios em Jeri, são os seguintes: Passeio do Lado Leste, Passeio do Lado Oeste e o Passeio de Barrinha. Esses passeios são feitos de buggy ou de Jardineira(Hilux). O Passeio do Lado Oeste inclui: Mangue Seco, Cavalo Marinho, Tirolesa, Tobogã e Lagoa da Tatajuba. O passeio do Lado Leste inclui: Pedra Furada, Árvore da Preguiça, Praia do Preá, Lagoa Azul e Lagoa do Paraíso. Vou agora um falar um pouco de cada um dos passeio👇👇👇.
      O Mangue Seco tem um cenário incrível, bem diferente, você não encontra um cenário como esse em nenhum outro lugar, dá pra colocar a criatividade pra funcionar e tirar várias fotos perfeitas📸. Pena que a parada é rápida de apenas 20 minutos, por isso tem que correr pra poder aproveitar bem. O passeio do cavalo marinho optamos por não fazer, pra fazer o passeio você tem que pagar R$ 15, além disso não é certeza encontrar os cavalos marinhos, tem a possibilidade de fazer o percurso sem encontrar nada.
      Pra quem gosta de aventura tem a tirolesa e o tobogã, os dois fazem parte do passeio do Lado Oeste. Pra você participar dessa brincadeira tem que pagar R$ 15. Pagando esse valor você tem direito a descer duas vezes na tirolesa ou duas descidas no tobogã. A última parada do passeio do Lado Oeste é na Lagoa da Tatajuba, lá você pode tirar aquela tradicional foto na rede📸. Além disso, em Tatajuba também tem passeio de canoa e de standup, quem optar por fazer esses passeios tem que pagar R$ 30 por 30 minutos.
      Na Tatajuba é o ponto de parada para o almoço. Sinceramente, não gostamos da comida, além de muito cara não tem qualidade nenhuma. O peixe mais barato lá é R$ 120, tem porções minúsculas de camarão ou de lagostas por R$ 100, tudo um absurdo. A dica é levar alguma coisa pra comer por lá e deixar pra almoçar quando voltar para Vila, é bem melhor.
      A Pedra Furada é o cartão postal de Jeri, o passeio até a Pedra pode ser feito de duas formas, uma delas é caminhando da Vila até o local que fica a Pedra, normalmente essa caminhada está inclusa no transfer das agências de turismo. A outra forma de ir até a Pedra Furada é no passeio do Lado Leste, onde o bugueiro deixa você em um ponto mais próximo da Pedra, o restante do trajeto tem que fazer caminhando, são mais ou menos uns 20 minutos de caminhada pra ir e mais 20 pra voltar, todo esse trajeto é feito pela praia. No trajeto da Pedra Furada que sai caminhando da Vila, o percurso é bem mais longo, são mais ou menos uns 40 minutos pra ir e mais 40 pra voltar. A caminha até a Pedra Furada é bem longa e cansativa, por isso é bom ir preparado e bem hidratado. Lá na Pedra você vai poder usar a criatividade para tirar fotos nas mais diversas poses📸, dá pra fazer muitas fotos legais.
      Na Árvore da Preguiça é feita uma paradinha rápida para poder tirar fotos. A árvore fica no meio do nada, é bem interessante. Dá pra tirar muitas fotos bacanas também📸. Outro ponto do passeio é a praia do Preá, nessa praia também a parada é rápida, apenas para algumas fotos📸. O Preá tem uma estrutura muito boa de restaurantes, por isso optamos por almoçar lá, pois os preços são bem mais em conta que na Lagoa do Paraíso.
      No período que fomos (no final de maio agora), as lagoas estavam muito cheias, devido as fortes chuvas do primeiro semestre, por isso não deu pra aproveitar muito, principalmente a Lagoa Azul, pois a água estava muito turva, não estava legal nem pra tomar banho e nem pra tirar fotos. Na Lagoa do Paraíso fomos no Alchymist. O Alchymist é o local mais badalado e mais procurado de Jeri, as pessoas costumam ir lá pra tirar aquela foto que vai arrasar no insta📸. A barraca tem uma estrutura extraordinária, coisa de outro mundo, é tudo muito lindo lá, parece coisa de cinema. Pena que dessa vez a Lagoa estava muito cheia, por causa das fortes chuvas que aconteceram no primeiro semestre, isso acabou comprometendo um pouco a beleza do lugar. Mas a vibe da Alchymist é surreal, é um ambiente muito agradável, com um dj tocando músicas bem animadas. A barraca fica na Lagoa do Paraíso, além dessa barraca tem várias outras opções, por isso, se você não quiser ir na Alchymist, é só pedir ao bugueiro para lhe levar em outra barraca. Os preços da barraca são bem elevados, por isso vá com seu bolso preparado💸💸💸.
      A Lagoa do Amâncio é um dos pontos em Jeri onde você pode encontrar água bemmmmm cristalina. Por incrível que pareça, essa Lagoa é formada por água das chuvas, e com o passar do tempo, conforme o período de chuvas vai passando a Lagoa vai sumindo. Atualmente a Lagoa do Amâncio é um dos poucos locais onde você pode encontrar água cristalina. Devido às chuvas intensas do primeiro semestre, as demais Lagoas estão muito cheias e com a água turva, por isso, na hora do passeio vale a pena priorizar e reservar mais tempo para Lagoa do Amâncio. Nós fomos na Lagoa do Amâncio quando fizemos o passeio do Lado Leste. Essa Lagoa não está inclusa no passeio do Lado Leste, mas pedimos o bugueiro para nos levar até lá, pois é caminho dos demais passeios. O guia gentilmente nos levou sem cobrar nenhum custo adicional. Tomem cuidado pois alguns bugueiros querem cobrar para fazer apenas o passeio da Lagoa do Amâncio.
      Em Jeri também a duna do pôr do sol, que é onde as pessoas se reúnem no final da tarde para apreciar um belo pôr do sol. Como tudo que é bom dura pouco😁😁😁, é bom chegar cedo na duna, por volta das 17 horas, pois o sol se põe muito rápido. Você não vai querer perder uma belezura dessas né?! Apesar da duna ficar lotada, não se preocupe, tem espaço pra todo mundo tirar aquela fotinha especia 📸. Esse é um cenário que vale a pena apreciar todos os dias que você estiver por lá, cada dia é um espetáculo diferente da natureza😉
      Um ponto de destaque de Jeri é a segurança, você pode andar a qualquer hora do dia ou da noite, é tudo muito seguro por lá. A Vila é bem pequena, os hotéis e pousadas que ficam dentro da Vila são todos bem localizados, não precisa se preocupar. A gastronomia de Jeri também é maravilhosa, tem opções para todos os gostos e bolsos, desde os tradicionais frutos do mar até massas, pizzas e tudo mais que você imaginar. Os restaurantes que mais gostamos foram o Na Casa Dela e o Dona Amélia,  nos dois a experiência foi incrível. Resumindo, Jeri é uma cidade incrível, tem uma energia muito boa, vale muita a pena conhecer😍😍😍. Quem tiver alguma dúvida é só deixar aqui nos comentários.😉
      No meu instagram tem dicas, fotos, vídeos e os preços dos principais passeios e restaurantes de Jeri. Quem quiser pode conferir minha viagem completa lá: www.instagram.com/turistainiciante
    • Por Luan Torres
      E aí pesoal! Beleza? Então,eu tô indo agora dia 11/07 para o Ceará prestar um concurso público, e como a grana é curta tive que  comprar passagem pra ficar uma semana em Fortaleza porque era a passagem mais barata(mesmo a prova sendo apenas um dia), gostaria de saber se alguém aqui conhece algum local que eu possa fazer CouchSurfing ou um Trabalho Voluntátio em troca de acomodação e, quiçá, alimentação? Qualquer informaçãoserá válida, valeu galera!!!
    • Por Daniela Alvarez
      Nossa viagem começou no final de dezembro, para passar a virada do ano no Ceará, em Icaraí de Amontada, carinhosamente chamada de Icaraizinho, um pequeno vilarejo a 200km de Fortaleza, destino de muito amante do kitesurf, por seus ventos perfeitos pro esporte. A vila é tranquila, as ruas são de pedra, o que dá um charme a mais e a praia é extensa, de mar calmo e morno.
      O aeroporto mais próximo de Icaraí de Amontada é o de Fortaleza. De lá, é possível pegar um transfer (cerca de 2 horas e meia de viagem, em torno de 400 reais) ou um ônibus para Amontada (cerca de 4 horas de viagem, 25,45 reais com a empresa Fretcar). Optamos por seguir de ônibus. A viagem foi super tranquila e passamos por paisagens lindas, principalmente na região de Tururu. Chegando em Amontada, fomos de carona para Icaraizinho (cerca de 50 minutos).
      Alugamos uma casa por 5 dias, o que foi uma excelente escolha. A localização era ótima, a 100m da praia, com uma área verde cheia de árvores frutíferas e palmeiras que bailavam no vento. Uma delícia total. Ainda fizemos uma fogueira, que rendeu muitos churrascos de frutos do mar. Às noites, o céu estrelado e o silêncio davam uma sensação de calmaria.
      Icaraizinho é um desses lugares que te permite se perder no tempo. Tudo é tão tranquilo que a impressão que temos é de que o tempo passa diferente e isso é uma maravilha para quem gosta de viagens para se desligar um pouco de tudo.
      Além de curtir a praia e principalmente o mar-piscina, há uma série de passeios lindíssimos para descobrir por lá.

       

       

       

       

       
      Próximo a Icaraizinho, tem a Lagoa das Flexeiras, ou Lagoinha, um paraíso de água doce cercado de muito verde. Há alguns barzinhos simples e rústicos que servem cerveja, peixe frito, batata e outros petiscos. Maravilhoso passar a tarde nesse lugar. Eles colocam redes na lagoa para quem gosta de relaxar na água.

       

       

       
      Um dos passeios mais famosos da região é assistir ao pôr do sol nas dunas do chamado Lençóis Cearenses. O lugar é realmente mágico. Uma paisagem belíssima e um pôr do sol inesquecível. Alguns guias oferecem esse passeio por cerca de 350 reais. O passeio leva o dia todo e deve ser feito num 4X4. Começa pela praia, passa pelas antenas aeólicas nas dunas de Moitas, pega uma estrada coroada de lindos coqueiros e faz uma primeira parada à beira rio para fotos e para ver os barcos de ostras que atracam por ali. Apesar da vista linda pro rio, essa parada não tem nada demais, assim como a segunda parada, num restaurante super cheio, feito para receber grupos turísticos, caro e com um serviço péssimo. Resolvemos pedir só uma água de côco, que para piorar, estava quente. A terceira parada é no alto da duna, com vista e mergulho no rio. Ali você se vê diante da imensidão e da soberania da natureza. A última parada é também no alto de outra duna, com vista para a ferradura do rio, bem onde o sol se põe. 

       

       

       

       

       

       
      É por ali, a creca de 30 minutos de carro, o cemitério mais lindo que já vimos na vida. As lápides ficam na areia, de frente pro mar, lugar perfeito para o “descanso eterno”. 

       
      5 dias foi tempo suficiente para curtir esse paraíso cearense. Para sair de Icaraizinho, pegamos um transfer até Amontada (150 reais o carro) e de lá o ônibus da Fretcar na linha Amontada-Fortaleza, por R$22,40, de onde seguimos para Pernambuco, rumo às ladeiras de Olinda.

       

       
      Do que não gostamos:
      Um transporte comum em Icaraizinho são as carroças de boi. Sabemos que faz parte da cultura e do meio de sobrevivência e trabalho local, mas dá dó ver os bichos magros, com sede, se arrastando pelas ruas de pedra. Muitos são mal tratados, o que é de cortar o coração.
      Muita gente anda de carro e moto na areia da praia. Um hábito terrível que provoca danos à natureza e perigo a todos que estão curtindo a praia.
       
      Para comer:
      Vila Icaraí - é uma pousada super aconchegante e charmosa. O bar da pousada é aberto também para quem não está hospedado lá e oferece opções deliciosas de sanduíches, que você come à beira da piscina. O preço é muito bom, o atendimento excelente e os drinks são ótimos.
      Restaurante Hibisco - é o restaurante que muita gente indica. Fomos 2 vezes. Na primeira comemos um camarão com leite de côco gostoso e bem servido. Da segunda vez optamos pelo PF e não foi uma boa escolha. A comida chegou fria e sem nenhum tempero. É caro para o que serve.
      Papaya Beach - de frente pro mar, o bar é um grande lounge. Cervejas, drinks e petiscos. Música alta, mas uma opção para quem está na praia e quer tomar um goró e curtir o pôr do sol atrás das aeólicas. 
      Posto 1 - mais um barzinho em frente ao mar. Tem cerveja, caipirinhas e um bolinho de arroz com calabresa muito gostoso. O preço é bem bom. 
       
      Horários dos Ônibus:
      Fortaleza-Amontada

       
      Amontada-Fortaleza

       
       
       
       



×
×
  • Criar Novo...