Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

  • 0

Quando o dólar estiver abaixo de que valor você pensa em viajar para o exterior?


Pergunta

  • Membros

Com o dólar a quase R$6,00 é impensável viajar para o exterior... Quando ele estiver abaixo de quanto você pensa em alguma viagem pra fora? Isso sem levar em conta os bloqueios causados pela pandemia...

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Posts Recomendados

  • 1
  • Membros

Como já falaram, a alta do dólar é algo meio relativo, pois da mesma forma que o Real se desvalorizou em relação ao dólar, a moeda de muitos outros países também se desvalorizaram em relação ao dólar, o que anula grande parte do problema do dólar caro, desde que você escolha um destes países cuja moeda também se desvalorizou.

Mas mesmo que você escolha um destes países que também tiveram a moeda desvalorizada, e os Reais valham bastante para as despesas do dia-a-dia neste país (hospedagem, alimentação, passeios, etc), o dólar ainda vai lhe afetar, pois as passagens internacionais costumam ser cotadas em dólar, e uma passagem para a Tailândia que fora de temporada custa em media 1.500 dólares, vai ficar bem mais cara em Reais...

Quando eu ainda residia no Brasil, eu não deixava de viajar para o exterior com o dólar alto, o que eu fazia era escolher locais mais baratos e ajustar a duração da viagem, ao invés de viajar para países caros, eu viajava para países mais baratos, onde meu dinheiro rendia mais. Por exemplo, em 2015 eu queria ir para a Austrália, mas o dólar americano e australiano estavam caros demais, mudei de planos e viajei para o Peru. 

Ou então fazia viagens mais curtas, em 2016 eu queria fazer uma viagem de 30 dias de costa a costa pelos EUA, mas como estava caro demais, virou uma viagem de 15 dias só na costa oeste...

Ou seja, é mais uma questão de adaptação, você adaptar os seus planos à realidade do momento, mas se você tiver um destino e duração fixos e imutáveis, e você nem cogita em mudar os planos, infelizmente pode ter que esperar bastante tempo para poder viajar...

Mas se eu fosse esperar o dólar baixar um pouco para viajar, pessoalmente eu esperaria ele voltar a ficar abaixo de R$ 5.00, coisa que os economistas hoje estão prevendo que ocorra somente em 2022, mas como é tudo previsão, tudo pode mudar e já em 2021 pode voltar a ficar abaixo de R$ 5, mas também pode nunca mais ficar abaixo de R$ 5... 

Então o negócio é já ir ajustando os planos e projetos para esta nova realidade de dólar caro, se baixar, ótimo, dá para fazer uma viagem mais longa ou com mais conforto, mas se não baixar, você já tem um plano pronto para isto...

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0
  • Membros

Tudo ficará mais caro, além do absurdo do valor que se encontra o dolar (talvez possa subir ainda mais) as previsões é de que as passagens aéreas se tornarão bem mais caras, devido ao número de voos que diminuirá e das cias aéreas que estarão beirando a falência.

Acredito que só depois de uma vacina eficaz, aplicada em boa parte da população mundial, as fronteiras serão reabertas em sua totalidade, sem restrições, até lá, brasileiros serão mal vistos devido a nossa organização (ou falta) devido ao covid, se em nosso continente nossos hermanos vizinhos já estão preocupados com o risco de brasileiros ou de pessoas que venham do Brasil e ingressem em seus domínios, imagina como ficarão as nações de outros continentes.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Colaboradores

@Crom Para mim que não sou coxinha e não compro tal moeda,quero mais que exploda junto com o Bozo.

Mas tem um problema muito maior que é não deixarem entrar no país.Vivo em Santiago,isso me pegou no Brasil e não posso voltar,pois Chile fechou as fronteiras até  sabe-se lá quando.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

a questão do dólar ela vai afetar os preços de passagens aéreas e obviamente gastos em países do 1o mundo

agora por exemplo para viajar dentro da américa latina, ou países da áfrica ou ásia cujas moedas também se desvalorizaram frente ao dólar, isso passa ser mais uma questão relativa

por mais  que voce compre poucos doláres com muitos reais, com esses poucos dolares voce compra muitos pesos filipinos ou bate da tailandia por exemplo....

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

Eu aproveitaria para conhecer a América do Sul, jà que dà pra conhecer muito lugar interessante sem precisar usar dólares. Como não moro no Brasil, isso me afetou inversamente ao do brasileiro, pois eu estou para ir ao Brasil tirar umas fèrias (iria final do ano, mas agora tenho que esperar o que vai acontecer), e assim é uma alternativa baixo custo.

O Brasil e outros países da America do Sul tem bastante a oferecer. Dà pra viajar pelos próximos 5 anos, sem precisar comprar euro ou dólar. 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Colaboradores

Penso que ainda é MUITO cedo para se pensar em viagem para o exterior... alguns colegas acima já resumiram muita coisa que eu falaria, mas enfim, melhor acrescentar e apoiar o que foi falado aqui. Agora que o mundo está atingindo o pico desta pandemia, e já se fala em uma "segunda onda" em alguns lugares, até porque no segundo semestre o inverno atingirá lugares até então com temperaturas mais amenas (e além do COVID, outras doenças de inverno se manifestarão, pressionando ainda mais os sistemas de saúde de muitos países). Isso fora a possibilidade de acontecer mais um acontecimento de grandes dimensões no planeta, nesse ano! ::lol4::

O Brasil está momentaneamente queimado no mundo, por vários motivos, como vc pode acompanhar nos noticiários. Acredito que será uma questão de tempo até você considerar turistar em algum lugar de fora. E ficará assim enquanto a poeira da pandemia e do pós-pandemia (lembrando que fatos que ocorrem dentro e fora do país influenciam na dinâmica do dólar) não baixar. Afinal, é certo de de que teremos uma crise econômica, e acredito que o país enfrentará de bônus uma crise política forte em função das polêmicas do governo, alguns estados, etc. Mas enfim, diferente de uns, prefiro não politizar um fórum de viagens e vou parar por aqui.

A questão é que o momento pede cautela nos gastos, não sabemos como as companhias aéreas vão reagir a esse período de prejuízos, não sabemos se o setor hoteleiro vai mudar algum padrão no atendimento, e acredito que os pontos turísticos vão lotar de pessoas estressadas pelo confinamento. Talvez organizar viagens dentro do país seja o melhor, no momento, até para fomentar a economia local, como um colega falou em cima. E fugir dos lugares "batidos". Se reinventar e conhecer lugares ofuscados pela grama mais verde dos vizinhos.

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

Parece que o governo vai comprar fatias das aereas brasileiras, pra não falirem

estou vendo algumas noticias deste segmento, previsões são cruéis, acho que viajar para fora do país e até mesmo pegar aviões internamente, será, infelizmente cada vez mais para algumas castas da nossa sociedade

turismo rural, próximo das cidades aonde residimos, virá com força.

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

como @Davi Leichsenring ele disse provavelmente destinos da America do Sul serão as melhores opções de um ponto de vista econômico. O problema é que a tendencia está sendo dos países quererem fechar suas fronteiras para brasileiros (é o que eu faria tb se fosse de outro país): tipo Argentina, Bolívia ou Peru. Quando a situação permitir viajar há de se estudar o que for mais viável do ponto da carteira de cada um, o que não pode ser uma opção seria postergar por muito tempo de viajar, viajem para onde puderem. Sobre viajar no Brasil ou no cone sul, eu vou fazer as simulações de orçamento e vou para onde estiver melhor custo beneficio porque conhecemos bem o nosso país e não duvido nada que com o aumento da demanda por destinos nacionais os valores dos passeios e pacotes por aqui se multipliquem por 4 ou 5, fazendo com que mesmo com a alta do dólar ainda seja mais vantajoso viajar para Bolívia ou Argentina.

Como exemplo ano passado em julho, no meio da alta temporada em Bariloche consegui um airbnb ao valor total de 450 reais para 4 diárias, com café da manhã, suite confortável, vista maravilhosa, no Brasil pro esse preço não encontra nada nada em alta temporada em lugar nenhum da região sul ou sudeste, no maximo uma kitnet fedida a uns 4km da praia, não digo das outras regiões porque não conheço.

O meu medo é que podem aumentar a demanda em locais com pouca infraesttrutura, com aumento exagerado dos preços e impacto negativo para o meio ambiente. e Sobre locais fora da caixinha e menos visitados: eles são por algum motivo, falta de infra, distancia dos consumidores e distancia entre os pontos turísticos, são poucos atrativos turísticos na região, falta de linhas de ônibus (MINAS GERAIS um oi pra vc), etc. precisaria de um investimento do governo para criar novos centros turísticos.

 

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...