Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Gente, só pra avisar que paguei, marquei para o dia seguinte e passei MEGAAAAA MALLLL por causa da altitude. Aí fui no dia seguinte conversar com o alemão da agencia (Gravity) e ele não remarcou para o dia seguinte e não devolveu o $. Ou seja! Nunca passem mal antes de ir e se passarem, vão assim mesmo, porque sua grana vc não vai ver de volta nunca mais.

... já era! ::dãã2::ãã2::'>

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, então vou contar que contratei a Gravity pra fazer o downhill em Coroico e na noite anterior passei mega mal.

Aí o que eu fiz?

Acordei cedo, fui na agência pedir para remarcarem porque eu tinha passado a noite em claro e estava super mal ainda.

Sabe o que o Alemão dono da agência me falou?

"Problema é seu, se quiser que eu remarque, vc precisa pagar mais 600 BOL.".

Aí eu disse que eu não tinha comprado um serviço perecível. Isso é tipo um serviço de cabeleireiro: vc corta o cabelo e a única coisa que é gasta é a lâmina da tesoura. A mesma coisa com a Bike e o tour. Ele mesmo assim foi inflexível.

Não recomendo, e pra todo mundo que me pergunta eu falo: um lixo! Agência pra mim faz a gestão de problemas como esse que tive e não só arranca a grana do turista.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Salve salve !

 

Fiz o downhill dia 31 de julho agora...Bs 550 bike full...pela xtreme....as outras opcoes eram Bs400 e Bs280.

 

Tudo certo, horário, comida, lanches, seviço de box (deu pau na minha corrente no comecinho, mas na primeira parada já substituiram).

 

Um conselho para quem gosta de aproveitar o máximo de adrenalina (velocidade).......se vc puder (se esforce)...pegue a melhor bike (freios a disco, acionamento hidráulico, amortecedor dianteiro e traseiro com curso maior). Devido os freios hidraulicos, eu freava com apenas 1 ou 2 dedos....os outros chegaram lá embaixo sem conseguir mexer a mão pq é muuuiiittoo mais duro frear a bike com o freio convencional....e pode ter certeza que vc usa bastannnnte o freio. Outro detalhe (para mais velocidade), amortecedor dianteiro e traseiro - com maior curso - faz a descidade ficar muito mais segura, rápida e confortável.

 

Mais um detalhe, optem pelo capacete fechado. Tinha uma mina no meu grupo, brasileira por sinal, que caiu e foi logo de cara no chão....ficou com a boca toda zuada, cara ralada e tudo mais. Tudo bem que vc. não vai ser reconhecido tão fácil nas fotos..masssss....cada um é cada um....fica a dica...

 

e....o negócio é beeeeeeeeeeeem louco..vale cada centavo. Não deixem de fazer....e não tire esse downhill do seu roteiro de maneira alguma...

 

Abrax.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É isso ai cara, quem nao ta apertado de grana e gosta de um pouco mais de segurança vale o investimento na bike hisdraulica (principalmente pelo amortecedor nas duas rodas o que diminui bastante a chance de quedas), mas também quem não ta disposto a gastar tanto vai com a pé duro que mesmo assim a diversão é garantida.

 

O que nao pode é perder uma aventura dessas. ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

salve!!!

bike full amortecedor dianteiro e traseiro!!

bike só com suspençao dianteira!!

bike canela seca (sem suspençao)

as bikes podem ser equipadas com freio a disco hidraulico(com oleo) OU a cabo de aço

as bike tambem podem ter freio cantilever que é as sapatinhas de borracha !!

falow

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Noisacasa,

 

provavelmente quem recomendou dormir em coroico fui eu.

 

Se você fizer isso pode combinar sim com a agência de voltar na van deles no outro dia, mas quando fui dei azar de não rolar o downhill no dia da volta. Acabei voltando em uma van local (acho que 10 ou 15 bol.) que te deixa em lugar meio longe do centro, de lá peguei um bus por 1 bol e acredite, é SENCACIONAL!! todo temático e que se tivesse uma plaquinha de turistico a galera ia pagar muito mais pra andar nele.

 

Pra ir pra Copa so voltando pra La Paz. Vi em outro lugar que sou roteiro está meio apertado, se for isso mesmo Coroico talvez seja dispensável (só a cidade, o Downhill não!!)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

salve five!!!!!

tive la a pouco tempo e paguei 230bol pela empresa freebike !!

bike trek com amortecedor dianteiro/ pneuzera/freio a disco

inclui transporte / roupas / lanche /coca cola/ chocolate / camiseta/cd com fotos

chega se num restaurante com almoço e uma piscina pra dar uns tchibum hehehe!!!

foi muito show a trip

fomos com o guia americo super gente boa

o ideal é sempre ver a bike!!! pois um outro grupo que foi com outra empres mas na mesma van as bikes tava no osso hehehe!!!

fa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Pessoal to querendo fazer o downhill, mas será que é seguro? Parece que muitas pessoas morrem fazendo

 

Então... totalmente seguro não é! Mas se você seguir as orientações dos guias não terá problemas! Eu não andava de bike fazia um tempão e desci de boa... sem complicações! Só com a mão segurando beeeemmm forte o freio ahuahua! Até onde eu sei apenas um francês morreu fazendo a descida de bike mas ele tinha ido por conta própria... e os outros acidentes que deram o nome a estrada foram de carro. Eu aconselho mesmo a fazer, é incrível!!! Só não pode olhar muito a paisagem e esquecer que está num desfiladeiro ^^. Nós fomos pela Shacaltaya Tours e pagamos 36 dólares incluindo uma camiseta, lanche e bebidas durante a decida e almoço num hotel com piscina em Coroico + 25 bolivianos de desayuno. Fomos nas bicicletas com suspensão apenas nas rodas traseiras mas a decida foi tranquila sem falar que as duas rodas tinham freio a disco... ahhh e durante a descida os carros da companhia vão atrás caso alguém precise de ajuda inclusive a dona (Que eh a cara da Marlene Mattos :D ) vai junto. São todos muito atenciosos! Vale a pena conferir!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola Galera....

 

Estou novamente em La Paz, fiz a Estrada da Morte ha menos de 20 dias e posso lhes assegurar que e uma das mais ricas experiencias que se pode ter na Bolivia, quem sabe do Mundo....

 

Fiz por uma Agencia situada na Calle Murillo, em uma galeria, com a empresa Inca Land Tours, o que vale lembrar e que as empresas nos remetem a outras empresas e caimos em uma empresa com guias muito bons, mas com bicicletas sem nenhuma qualidade...

 

Fomos um grupo de 5 brasileiros e alguns gringos, Os goianos, Mineiros e Paulistas hehehhee, a falando nisto, paulista, me adiciona como amigo para pegar teu email e lhe passar meu endereco para que me mande as fotos e as camisas heim hhehehhe....

 

Mesmo em Janeiro a rota e muito fria em seu inicio, lembrando que quase sempre chove, entao e sempre bom checar se a empresa que voces vao disponibilizam de oculos, luvas e equipamentos waterproof... Na empresa em que fomos havia luvas rasgadas e roupas que molhavam muito facil, entao imaginem o frio... Tanto que em alguns momentos nao sentia mais meus dedos... Muito Louco....

 

 

O valor pago foi 260 bolivianos, em bicicletas mecanicas... Este foi o maior erro que cometemos em toda a Bolivia, uma economia de 100 bolivianos que poderia ter custado a vida de um dos ciclitas.

Quando forem a uma empresa escolham bicicletas Hidraulicas, um pouco mais caras ma de seguranca incrivel.. Fica a dica que nao deve ser descumprida jamais....

 

Quase todas as bicicletas quebraram durante o percurso. Dos mais variados problemas como freios rotos, quebra de rolamentos, queda de correntes e as maiores bizarrices que consigam imaginar. Meu amigo goiano, que viaja comigo caiu duas vezes, situacao de alto risco, pois sua vida foi salva por nao estar perto do desfiladeiro, que diga se de passagem da muito medo....

 

Em minha bicicleta os freios nao funcionavam bem e eu deveria utilizar os pes para frear, inacreditavel, todos os momentos chamava o guia para consertar e ele apertava o freio mas continuava igual, e ainda falava que nao precisaria frear mais kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

 

Sem comentarios nao, meus pes foram meus melhores companheiros no trajeto....

 

 

Apesar de tudo, foi um dos melhores passeios que fiz em 2 meses de Mochilao.... Quando retornar ao Brasil, dentro de Uma semana vou postar meu relato, detalhado e com todas as Fotos....

 

 

 

Um Salve Mochileiros, lembrem-se de que a economia na estrada da morte pode custar sua sanidade ou sua Vida....

 

 

Paulista sdufhuasdfhusahufuha Add ae heim hehhee

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Dérik Martins
      O downhill na estrada da morte na Bolívia não pode faltar para aqueles mochileiros que amam uma aventura, como eu! Para quem ainda não conhece, é a descida de bike em uma das mais perigosas estradas do mundo, com precipícios que beiram os 900 metros de altura e trechos com apenas 3 metros de largura.
      Nós pagamos cerca de 150 bolivianos (R$70,00) mas o valor pode variar de acordo com o tipo de bike e tração. É bom reservar um tempinho para andar na rua Sagàrnaga e pechinchar entre as agências para conseguir o melhor preço.
      Este passeio dura o dia todo, mas em nosso caso, tivemos uma situação um tanto conturbada que dobrou o tempo de duração, portanto irei dividi-lo em três partes: Início, meio e experiência de quase morte. hahahhaaha. Calma que eu vou explicar.
      Início: O tour inicia-se às 7h00 e inclui transporte até o topo da estrada, na cidade de El Alto, vestimenta (jaqueta fina, calça e luvas), equipamentos de segurança, fotos, almoço e guias para conduzir o grupo.
      Quando desembarcamos lá em cima, fazia muito frio, portanto recomendo levar mais uma blusa apenas para o início da descida, pois da metade para o final faz muito calor. Dessa forma, é importante ter uma camiseta por baixo de tudo. Também é fundamental levar óculos de sol para evitar que a poeira entre nos olhos.
      A descida começa ainda em estrada asfaltada, a uma altura de mais ou menos 4.000 mil metros. A sensação de liberdade é indescritível e é ainda mais incrível olhar para os lados e perceber que está pedalando na altura dos picos das montanhas!
      Após em média 50 minutos pedalando na estrada asfaltada, começa o temido caminho na estrada de cascalhos, terra e muita poeira. O guia fez algumas recomendações importantes e demos início a largada!
      Não vou negar que no começo fiquei com bastante medo, mas depois de 10 minutinhos, peguei o jeito e me acostumei. Ahhh! Fique tranquilo, caso não tenha experiência com bikes,  é só descer com calma e não há motivos para algo dar errado. O trajeto completo dura em média 4 horas e vai dos 4.000 aos 1.110 metros em 65km de estrada.
      Meio: O percurso passa por pequenas cachoeiras e recomendo que OLHEM PARA OS LADOS, mesmo pedalando, pois a vista é inacreditável! Eu até vi um gavião voando na mesma altura que estava! É incrível! Há paradas para descanso, fotos, lanche e histórias macabras.
      Depois de completarmos a descida, há um almoço delicioso com comida bem típica e depois, começamos a volta à La Paz, já dentro da van.
      Experiência de quase morte:  Depois do almoço, retornamos à van e notei logo de cara que o guia estava bêbado e não conseguia formar uma frase, provavelmente, tinha bebido enquanto almoçava.
      Mesmo com essa situação, ninguém se manifestou de início e seguimos viagem pela estrada, que não é da morte, mas ainda sim, haviam precipícios e neblina. Um pouco antes da metade do caminho, nossa pista estava interditada em um pequeno trecho, sendo necessário desviar por um minuto na contramão, era uma manobra fácil e foi o que nosso motorista fez, o único problema era o caminhão vindo em nossa direção e o motorista da van continuou indo, mas parou bem em cima!
      Depois desse susto, todos ficaram preocupados e alguns até mais exaltados. Assim, exigimos que eles parassem a van, o que eles se recusaram de início, mas cederam quando viram um comércio na beira da estrada. Nós descemos da van e paramos uma outra van de transporte público que estava indo para La Paz e nos levou junto.
      Nós falamos com a agência e a responsável nos reembolsou o dinheiro extra gasto com a van pediu mil desculpas. Acredito que o guia e motorista eram novos e foram advertidos ou até dispensados depois das reclamações que receberam.
      Tenho certeza de que essa situação foi uma exceção e quero que entendam o relato como uma lição para prestarem mais atenção nos guias, pois não depende somente das agências. Por favor, não deixem de fazer esse tour incrível, lindo e sensacional!!!!! As fotos dizem por si só!
       





×
×
  • Criar Novo...