Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Murilo

 

isso realmente pode acontecer, mas nao creio q pagando mais vc terá o amais e melhor... la isso é muito relativo, qndo fui, o meu grupo pagou menos q vc, mas as bikes q usamos eram boas, nenhuma deu problema - tirando o frances q destruiu a dele pq tava correndo dmais e pensou q era o super-homem, as roupas realmente deixaram a desejar e tudo q pedi a mais - como um capacete fechado e oculos protetores - foi cobrado por fora, o melhor mesmo é verificar na agencia q tu contrata o pacote as bikes e exigir q sejam aqelas bikes e nao outras, obvio q eles ainda podem levar bikes diferentes, mas fazer oq!? o risco qm vai correr é agente, logo se a bike nao for confiavel brigue com todo mundo e pegue a bike dos guias! elas sao sempre as melhores! ahahhaha

 

senao tente ir mais devagar, aproveite a paisagem e tente nao se matar! hahahah ::lol4::

 

abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mochileiros, pretendo fazer um mochilão Peru e Bolívia no mês 07 e decidi colocar o DH no meu roteiro.

 

Pelo próprio fórum pude levantar as seguintes agências:

 

Gravity - http://www.gravitybolivia.com

Exclusive Tours

Explore Bolivia

Xtreme - http://www.xtremedownhill.com

WILD ROVER TOURS

Downhill Madness

El Solario

Astrid Tours

Freebike

Shacaltaya Tours

 

A principio essa Gravity está fora dos planos. Um custo muito superior as outras e ainda não devolveram o $$$ da nossa amiga que não pode fazer o passeio.

 

Será que eu esqueci de alguma?

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiz Coroico no final de janeiro. E com certeza quem for ficar em La Paz, é praticamente um passeio obrigatório. Tanto pelas paisagens insanas, como a adrenalina no Death Road.

Acabei fechando com o pessoal da Vertigo Biking. Agência show de bola, com guias de primeira e o principal, assistência tanto nos equipamentos de segurança, quanto de suporte na descida da trilha.

Tudo por 380bol (deram desconto, por ser brasileiro, eles dão um incentivo $$$ para quem for sulamericano), incluso Bikes de primeira linha e snacks nos trechos. Além de um CD com fotos e videos que eles mesmo tiram. E outra a receptividade com a galera do Brasil é show.

Vale a pena conferir: www.vertigobiking.com

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20100411152614.JPG 375 500 Minha fiel companheira de descida!]Fiz o passeio no fim de janeiro de 2010. E com certeza foi a coisa mais emocionante q já fiz!

 

Já pulei de para-quedas, voei de Trike, Parapente e algumas vzs de bungee jump, mas o nível de adrenalina que vc sente durante as horas em que se está descendo parte da Cordilheira do Andes na estrada mais perigosa do mundo, não tem preço!!!! ::otemo::

 

Acho que foi o ponto alto do meu mochilão pela América do Sul !

 

Fui por uma agencia chamada Barros Biking, paguei 40 dolares com direito a lanche, 2 guias de bike, carro de apoio, camiseta, CD com fotos e videos, e no final, almoço o e uma piscininha num hotel de Coroico. (mas acho que isso é um pacote padrão entre todas as agencias)

 

Uma sugestão que dou, é pra pegar bicicleta com amortecimento dianteiro e traseiro. Quis economizar e peguei uma com amortecedor só na frente e sai com a poupança dolorida! ::lol4::

 

Abs!![/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20100411153017.JPG 500 375 Precipício de 900m !! pelo menos foi o que o guia disse! rs..]Precipício de 900m !! pelo menos foi o que o guia disse! rs...[/picturethis]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal,

 

Fiz o passeio dia 19/03/10. muuuuito bom, muuuuuita adrenalina!

 

Fica aqui umas dicas só para constar...

 

1. Leve repelente (o ataque de insetos é tenso após o passeio).

 

2. Leve uma muda de roupa, com chinelos e/ou tenis e meia, pois durante o trajeto atravessamos umas mini-cachoeiras que deixam o pé ensopado. No hotel aonde nos levam para almoçar e descansar tem duchas muito boas.

 

Abraços,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Downhill em Coroico é com a Vertigo !!!! AS melhores bikes !!! Eu não fiz com eles, me arrependi, paguei 250 bolivianos e eles cobram em média 400. Mas vale muito a pena ! Via as bikes deles e babava (só Trek). Vai com eles e não se arrependerá!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também acho isso meio relativo, eu fiz com a bike mais pé duro de todas e não acho que isso tenha prejudicado meu passeio, claro que o freio mecanico acaba forçando um pouco a mão e o risco de queda é maior, mas como já estava ciente dos pros e dos contras achei que essa economia valeu à pena.

 

E olha que não sou nenhum experiente em bike, já devia ter uns 5 anos que não andava e mesmo assim mandei bem com a magrela :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse passeio é imperdível !!

 

Fiz com a Vertigo e não me arrependo de ter pago um pouco mais....o que mais me agradou foi o senso de humor dos caras.

Na minha opnião, quem não tem muita habilidade com Bikes, deve optar pelas melhores. No meu caso, como peso mais de 100 kg (sou do tipo confortável...rs..), achei (e continuo achando) que não seria prudente um equipamento inferior.

 

Nos divertimos muito neste passeio, rolou até uns bundalêlê de umas Australianas malucas, que a toda hora tiravam a roupa. Adorei ser o último do pelotão neste dia !!

 

Obs: Fizemos o passeio 3 dias após a morte de uma turista de Israel ter morrido. Segundo informações, o problema dela foi causado pela neblina + uso de lentes de sol = Pouca Visibilidade. Caiu num penhasco de 200 metros. Como se vê, apesar da diversão tem que ficar esperto.....

 

Abraço !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal,

 

Fiz o DH com a Vertigo ha 2 dias e gostei muito do suporte deles e da experiencia dos guias. No entanto, o que me deixou p.. foi o fato da minha bike ser a unica sem marcha (realmente nao tinha! estava ajustada na marcha mais forte, para descida), alem de ter soltado a corrente 3 vezes durante o trajeto -- ai tinha que parar, esperar o mecanico consertar, enquanto o grupo todo estava bem a frente. O mais interessante eh que eles nao tinham um bike extra para trocar.

O pessoal que fez com a Gravity elogiou muito, mas o preco esta em torno de 720 bolivianos.. A nao ser que vc negocie antes por e-mail.. De qualquer forma, vale muito a pena o passeio! ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiz o downhill semana passada e resolvi pela Madness, que fica na mesma galeria da Gravity na Calle 16 de Julio e tem tambem na Sagarnaga. Custou 600 Bs, valor que a principio achamos meio caro, mas que depois de ver as outras empresas descendo ficamos contentes de ter pagado... Incluia todo equipamento de seguranca (mas joelheira disseram ter esquecido...), bikes muito boas com suspensao dupla, bike reserva, guia na frente e van atras o tempo todo de olho (grupo de 6 pessoas, se fossem mais de 8 teria 2 guias), varias paradas pra foto, almoco e piscina no final e varios lanches ao longo do caminho. Fui mais devagar com a namorada e ninguem reclamou em nenhum momento e foi super tranquilo... A Gravity e a Pro Downhill foram as que me pareceram tao boas quanto a Madness, mas eram mais caras.

O contrato que vc assina pra fazer o treco que e meio assustador, em resumo vc isenta eles de qualquer responsabilidade por qualquer coisa que possa acontecer, hahahaha Mas vale a pena! Nao deixem de fazer!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

  • Conteúdo Similar

    • Por Dérik Martins
      O downhill na estrada da morte na Bolívia não pode faltar para aqueles mochileiros que amam uma aventura, como eu! Para quem ainda não conhece, é a descida de bike em uma das mais perigosas estradas do mundo, com precipícios que beiram os 900 metros de altura e trechos com apenas 3 metros de largura.
      Nós pagamos cerca de 150 bolivianos (R$70,00) mas o valor pode variar de acordo com o tipo de bike e tração. É bom reservar um tempinho para andar na rua Sagàrnaga e pechinchar entre as agências para conseguir o melhor preço.
      Este passeio dura o dia todo, mas em nosso caso, tivemos uma situação um tanto conturbada que dobrou o tempo de duração, portanto irei dividi-lo em três partes: Início, meio e experiência de quase morte. hahahhaaha. Calma que eu vou explicar.
      Início: O tour inicia-se às 7h00 e inclui transporte até o topo da estrada, na cidade de El Alto, vestimenta (jaqueta fina, calça e luvas), equipamentos de segurança, fotos, almoço e guias para conduzir o grupo.
      Quando desembarcamos lá em cima, fazia muito frio, portanto recomendo levar mais uma blusa apenas para o início da descida, pois da metade para o final faz muito calor. Dessa forma, é importante ter uma camiseta por baixo de tudo. Também é fundamental levar óculos de sol para evitar que a poeira entre nos olhos.
      A descida começa ainda em estrada asfaltada, a uma altura de mais ou menos 4.000 mil metros. A sensação de liberdade é indescritível e é ainda mais incrível olhar para os lados e perceber que está pedalando na altura dos picos das montanhas!
      Após em média 50 minutos pedalando na estrada asfaltada, começa o temido caminho na estrada de cascalhos, terra e muita poeira. O guia fez algumas recomendações importantes e demos início a largada!
      Não vou negar que no começo fiquei com bastante medo, mas depois de 10 minutinhos, peguei o jeito e me acostumei. Ahhh! Fique tranquilo, caso não tenha experiência com bikes,  é só descer com calma e não há motivos para algo dar errado. O trajeto completo dura em média 4 horas e vai dos 4.000 aos 1.110 metros em 65km de estrada.
      Meio: O percurso passa por pequenas cachoeiras e recomendo que OLHEM PARA OS LADOS, mesmo pedalando, pois a vista é inacreditável! Eu até vi um gavião voando na mesma altura que estava! É incrível! Há paradas para descanso, fotos, lanche e histórias macabras.
      Depois de completarmos a descida, há um almoço delicioso com comida bem típica e depois, começamos a volta à La Paz, já dentro da van.
      Experiência de quase morte:  Depois do almoço, retornamos à van e notei logo de cara que o guia estava bêbado e não conseguia formar uma frase, provavelmente, tinha bebido enquanto almoçava.
      Mesmo com essa situação, ninguém se manifestou de início e seguimos viagem pela estrada, que não é da morte, mas ainda sim, haviam precipícios e neblina. Um pouco antes da metade do caminho, nossa pista estava interditada em um pequeno trecho, sendo necessário desviar por um minuto na contramão, era uma manobra fácil e foi o que nosso motorista fez, o único problema era o caminhão vindo em nossa direção e o motorista da van continuou indo, mas parou bem em cima!
      Depois desse susto, todos ficaram preocupados e alguns até mais exaltados. Assim, exigimos que eles parassem a van, o que eles se recusaram de início, mas cederam quando viram um comércio na beira da estrada. Nós descemos da van e paramos uma outra van de transporte público que estava indo para La Paz e nos levou junto.
      Nós falamos com a agência e a responsável nos reembolsou o dinheiro extra gasto com a van pediu mil desculpas. Acredito que o guia e motorista eram novos e foram advertidos ou até dispensados depois das reclamações que receberam.
      Tenho certeza de que essa situação foi uma exceção e quero que entendam o relato como uma lição para prestarem mais atenção nos guias, pois não depende somente das agências. Por favor, não deixem de fazer esse tour incrível, lindo e sensacional!!!!! As fotos dizem por si só!
       





×
×
  • Criar Novo...