Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

glaubercr

Trilhas em Florianópolis - Perguntas e Respostas

Posts Recomendados

Olá pessoal!!

 

Para quem curte um contato mais próximo com a natureza é importante saber que Florianópolis oferece uma grande variedade de trilhas, quase sempre rodeadas de belas paisagens....

 

Estou criando este tópico para o pessoal poder trocar experiências sobre as trilhas da Ilha da Magia.... Vou colocar aqui a minha contribuição para deixar a galera com água na boca!!!

 

Fonte: Prefeitura municipal (http://www.pmf.sc.gov.br)

 

A Ilha de Santa Catarina tem uma grande diversidade de caminhos e trilhas, dos quais 31 foram mapeados, apresentando as mais diversas características: de curto a longo percurso; de caminhada simples em terrenos planos à caminhada radical com exposição à altura e uso de apoio; de orientação fácil, acessíveis aos menos experientes, aos de difícil orientação que exigem experiência e conhecimento prévio da área; alguns requerem um preparo físico normal, já outros exigem um preparo físico apurado. Isto deve-se ao fato de existirem caminhos e trilhas que reúnem, ao longo de seus percursos, ecossistemas e paisagens diversificadas, com morros, costões, planícies costeiras arenosas, dunas, restingas, manguezais, baías, enseadas, lagoas, córregos e mata típica da Floresta Atlântica, às vezes compondo áreas de preservação que abrigam inúmeras espécies vegetais e animais.

 

Muitos percursos cruzam ou estão localizados em diferentes áreas de preservação, como parques e reservas ecológicas; todos os caminhos e trilhas do sul da Ilha têm essa característica.

 

Aproximadamente dois terços dos caminhos e trilhas envolvem trechos de caminhada semi-pesada, pesada, difícil e radical, geralmente em aclives acentuados que exigem esforço. O tipo de terreno mais característico é o de terra batida, inclusive argilosa, em que afloram seixos da base granítica que forma os morros.

 

Alguns caminhos e trilhas têm uso regular, servindo de acesso a praias, mantidas para passeios em áreas de preservação e como acesso a algumas comunidades isoladas, como as da Costa da Lagoa, dos Naufragados e do Saquinho.

 

Parte dos caminhos e trilhas sofre um processo de desaparecimento e esquecimento. Naqueles em que o uso se tornou pouco frequente, mesmo que tenha sido importante na história do passado da Ilha, é comum a construção de cercas, muros e construções em propriedades que impedem a passagem e camuflam os pontos de acesso, aos poucos tomados pela regeneração da vegetação ou perdidos pelo desmatamento.

 

Nem todos os caminhos e trilhas são acessíveis para a maioria das pessoas - muitos oferecem dificuldades físicas e alguns encontram-se interrompidos por cercas, podendo ocorrer o impedimento da passagem por parte dos “proprietários”. Em alguns percursos podem aparecer cães ameaçadores.

 

No link abaixo há a relação das trilhas catalogadas pela prefeitura. Cliacando sobre cada trilha encontrará um descritivo:

 

http://www.pmf.sc.gov.br/guia/novo/trilhas/_html/refrap.html

 

Tem também o http://www.guiafloripa.com.br/trilhas/index.html com 14 trilhas e seus respectivos mapas

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aí vai a última trilha que fiz pessoal!!! Vou começar com um copy/paste do site da prefeitura e em seguida coloco o meu relato ok?

 

Fonte: Prefeitura Municipal

 

Caminho da Costa da Lagoa ao Canto dos Araçás

 

otf_pic.php?pic_cat=users_pics&pic_id=user_60085_mcost_1_.jpg

mapa retirado de http://www.guiafloripa.com.br/trilhas/index.html

 

O caminho começa no final da rua João Henrique Gonçalves, no Canto dos Araçás, e percorre a margem Oeste da Lagoa da Conceição em áreas de Mata Atlântica em regeneração. O caminho histórico do período colonial mantém praticamente suas características originais, como o calçamento de pedras em alguns trechos.

 

O caminho cruza 32 córregos que descem as vertentes dos morros da Costa da Lagoa, das Canelas, Morro Manuel Lacerda e Morro do Milhas, percorrendo áreas de pesca, casarões antigos em estilo colonial, ruínas de engenhos, vilarejos da Costa da Lagoa e oficinas de artesanato.

 

 

Atrações da paisagem: lagoa, cachoeira, riachos.

 

Extensão em metros: 7.230

 

Fontes de água: 32 córregos.

 

Graduação para bicicletas: técnica - em desníveis com trechos acidentados.

 

Grau de dificuldade: semi pesada - caminhada em desníveis, longo percurso.

 

Linha de ônibus: Canto dos Araçás (pode-se voltar da Costa da Lagoa de barco; há uma linha que leva ao porto próximo à ponte Aderbal Ramos da Silva no estreito da Lagoa).

 

Orientação: fácil - acessível aos menos experientes; nenhum ou baixo risco de se perder.

 

Preparo físico: normal.

 

Tempo de percurso: 2 horas.

 

Tipo de terreno: o caminho intercala trechos de terra batida, apresentando terreno argiloso e com seixos durante todo o percurso. Próximo aos vilarejos da Costa da Lagoa há trechos pavimentados com cimento.

 

ENFIM....

 

Essa trilha é a melhor pedida pra quem quer começar a ter este tipo de experiência. Durante toda a extensão irá percorrer as margens da Lagoa da Conceição, de forma que não há grandes dificuldades com relevo, segue quase todo tempo em trechos planos e com poucas subidas.

 

Outra vantagem desta trilha para os iniciantes: no decorrer de todo o trecho de 7km existem distribuidos vários pontos onde os barcos da cooperativa param e, desta forma, a hora que cansar é só pegar um barquinho ao custo de R$ 3,00 e voltar...

 

O Canto dos Araçás é o bairro que inicia logo a esquerda de quem acaba de chegar na Lagoa da Conceição vindo do Centro pelo morro da lagoa. Segue-se até o final da estrada do Canto dos Araças, que começa na esquina onde está situada a "Confraria das Artes"

 

A trilha começa no ponto da estrada em que não é possivel mais seguir de carro:

3850653026_22e7860be1.jpg

 

As paradas dos barcos da cooperativa são numeradas de 1 a 23. O primeiro ponto da trilha é o de número 4.... se deixar o carro na entrada da trilha e depois resolver voltar de barco peça parta descer na parada 4:

3850719494_3f0559f97b.jpg

 

Os barcos partem do cais que tem junto á ponte no início da Avenida das Rendeiras. Também há barcos que saem do cais do bairro do Rio Vermelho e atravessam a lagoa até a outra margem, mas esses não param nos pontos, apenas levam o pessoal para passear e almoçar nos restaurantes da Costa da Lagoa

 

Próximo da parada de número 8 encontra-se uma casa antiga, construída por escravos, conhecido por casa da Loquinha.... lamentavelmente abandonada, em estagio final de deterioração..... ainda tiveram coragem de escrever na placa que tem na frente que é tombado pelo patrimônio histórico.......humph......tomara que a iniciativa privada faça um restaurante por ali antes de acabar de deteriorar:

3855160395_701a7469e0.jpg

 

Ali por perto (um pouco antes) tem uma pequena cascata, ideal para um banho refrescante (não nessa época):

3855943894_14a175966c.jpg

 

Um pouco mais adiante, logo depois da parada número 13, tem o restaurante e pousada Bela Ilha. Eles tem vários pratos na faixa de R$ 35 para duas pessoas. Esse é o único restaurante que tem barco próprio que leva e traz gratuitamente as pessoas que almoçam ali....

 

Passamos no restaurante eram 13:40h (iniciamos a trilha as 12:35h) e, como tinhamos tomado café da manhã fazia pouco tempo, deixamos pra comer na volta, mas, para finalizar o tema, conto que o risoto de camarão estava ótimo (não sobrou nada), e que o Sr. Nilson, que é o dono do restaura, é um legítimo manezinho da ilha, super atencioso.... pra quem gosta de conhecer a cultura local é um prato cheio.

 

O almoço é preparado pela esposa dele, a dona Dalva, e ele é daqueles que se vc der trela ele senta na mesa com você a bate altos papos. Ele contou que geralmente, no horário que traz o pessoal pra almoçar, vai até o ponto final para fazer um passeio e que para no meio da lagoa para nadar e tals....programasso!!!!

 

Disseram também que cobram R$ 50 pela diaria da suite (eles tem 7 suites que alugam) e que no verão fica nessa mesma média, não passa dos R$ 70.....não vi o quarto, mas o lugar é show, bem roots.... Bela Ilha (48) 3335-3125 / 9980-9348 / 9105-9802

 

Mais uns minutos de caminhada, passado um morrinho, tem uma outra vila, onde ficam concentrados a maioria dos restaurantes. Por ali rola o acesso de um outro caminho que leva ao bairro do Saco Grande: e Monte Verde

3853076662_913db0d192.jpg

 

Logo no inicio do caminho que vai ao saco Grande tem uma pequena cachoeira:

3855935332_7e678340db.jpg

 

O Sr. Nilson dise que esse caminho para o Saco Grande não é muito recomendável.... disse que anda meio barra pesada depois que instalaram uma COAHAB no bairro Monte Verde, onde termina essa trilha....

 

Ao final dessa vila, passada a parada 20, rola o acesso ao caminho que leva a Ratones. Dizem que é uma trilha boa de fazer:

3855955790_93c09ab4ec.jpg

 

Chegando na nova vila tem mais alguns restaurantes e, em um deles, o "Reestaurante do Pescador", havia uma faixa escrito "passeio de barco grátis". Não entrei para perguntar, mas, pela longa distãncia até o carro, acredito que ele não leve o pessoal embora de graça, deve apenas fazer um passeiozinho pelos arredores

 

Chegamos ao fim da trilha ás 2:30h, fizemos em menos de 2h andando sem pressa, com umas paradinhas inclusive. Avistamos os últimos 2 pontos, mas não conseguimos chegar neles, acho que a trilha dava uma fechada e, como estavamos decididos a voltar a pé até o Bela Ilha, não fizemos muita questão....

 

Voltamos até o restaurante Bela Ilha com o intuito de almoçar e terminar a volta a pé, porém, o tentador convite do Sr. nilson para nos levar de barco até o ponto mais próximo do carro se tornou irresistível, ainda mais que já eram quase 16h e tava pra começar o jogo do todo poderoso TIMÃO ::otemo::

 

Mais algumas fotos:

 

3856119590_929fb3d511.jpg

3856111848_9d972f15d2.jpg

3856129520_61afe0e2a1.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dae Galera!!!

 

Aproveitando o embalo vou colocar aqui a penultima trilha que fiz...

 

Vou relatar sobre a trilha que vai desde a praia da Barra da Lagoa (de onde se atravessa a ponte para pedestres sobre o canal) até a Praia da Galheta.

 

otf_pic.php?pic_cat=users_pics&pic_id=user_60085_mbarr_1_.jpg

 

Há 2 acessos para quem inicia pela Fortaleza da Barra. o primeiro é pela praia da Barra da Lagoa onde se atravessa essa ponte sobre o canal e logo depois da ponte segue pela direita. Se após a ponte seguir reto, há uma outra trilha que leva até o farol e até as conhecidas por "piscinas naturais" (que na verdade não são piscinas e sim uma região de remanso no costão), sendo esta uma trilha bem light que irei relatar em um post futuramente.

 

Seguindo pela direira em direção a praia da Galheta, após uns 40 minutos de trilha chegará na pedra onde o pessoal faz rapel, de onde tirei as fotos abaixo e, lugar o qual guarda o que, para mim, é o mais belo visual da ilha.

 

Ali tem uma vista panorâmica onde se vê a praia da Barra da Lagoa até perdê-la de vista no horizonte, no trecho onde já é chamada de Praia do Moçambique, a mais extensa e deserta praia da Ilha.

 

Dali, além do canal que liga a lagoa ao mar, dá pra se ver também a Praia da Glaheta, Praia Mole e Praia da Joaquina com suas intermináveis dunas de areia

 

3916506592_6d54300283.jpg

Visual da praia da Joaquina e suas dunas

 

3855221711_d89b2cc915_b.jpg

Visual do Canal e da Lagoa

 

3844605716_a18b5fefe6_b.jpg

Visual da praia da Galheta e Praia Mole

 

3855232865_455c522518_b.jpg

Visual da praia do Moçambique até perder de vista, no final é a praia do santinho, onde há o resort Costão do Santinho, construido sobre área de preservação permanente com o aval dos nossos politicos pizzaiolos flagrados pela operação Moeda Verde da polícia federal que acabou em pizza! A esquerda a lagoa....

 

Mais uns 20 minutos de caminhada em direção a Praia da Galheta encontrará uma bifurcação,, na qual, se virar a esquerda, descerá até a praia da Galheta e, se virar a direita, descerá para o segundo acesso do bairro Fortaleza da Barra.

 

Para quem não quer fazer toda a trilha, desde a Barra da Lagoa, pode começar já nesse acesso. Para isso, como quem vem de carro ou ônibus desde a Lagoa da conceição, entre a direita exatamente antes da ponte em que os veículos passam sobre o canal que liga a Lagoa ao mar, e siga costeando o canal. Passará por um estreito sobre a rocha onde passa apenas um carro por vez, depois passará pelos restaurantes que ficam na margem do canal (um deles chama Capitão Fortaleza, lugar agradabelissimo para curtir um petisco na beira do canal) e um pouco mais adiante avistará um estacionamento grande a sua direita, que pertence a um restaurante o qual agora não lembro o nome.

 

A trilha por este acesso inicia poucos metros antes deste estacionamento, em uma subida de lajotas que é dividida ao meio por uma cerca que dá aparencia de uma "pista dupla".

 

Chegando na praia da Galheta encontramos os restos mortais de uma baleia que foi encontrada morta por ali uns 4 dias antes. Foram retirados orgãos dela para estudo e a torcida do flamengo fazia a festa com o que sobrou hehe:

3840963169_b03733e193_b.jpg

 

A praia da Galheta é bastante frequentada por surfistas e tem o mar bem agitado. É também uma praia de nudismo e portanto bastante frequentada pelas bibas. Mas o nudismo é opcional na Galheta.... A praia da galheta é dividida da praia Mole por um costão de fácil transposição.

 

Como ainda tinhamos que voltar até a Barra da Lagoa a pé, onde tinha parado o carro, não fomos até a Praia Mole.

 

Segue abaixo copy/paste da descrição desta trilha no site da prefeitura. Pelo que entendi eles descrevem a trilha começando pela Fortaleza da Barra e não descrevem a parte que vai até a Barra da Lagoa... no http://www.guiafloripa.com.br/trilhas/05_barra_galheta/barra.html tem a descrição de toda trilha

 

Fonte: Prefeitura Municipal

 

Trilha da Galheta à Fortaleza da Barra

 

Segundo alguns moradores da Barra, esse é um antigo caminho aberto pelos primeiros moradores da Barra da Lagoa que o utilizavam para a pesca na Praia da Galheta. Porém, os primeiros pescadores da área foram os indígenas. No costão norte da Praia da Galheta existe um sítio arqueológico - a oficina lítica da Ponta do Caçador.

 

Para iniciar a caminhada deve-se descer na Fortaleza da Barra (próximo ao canal). No final da trilha, ao chegar na Praia da Galheta, caminha-se em direção ao costão sul percorrendo uma pequena trilha ou as rochas do costão que a separa da Praia Mole, de onde se retorna.

 

Atrações da paisagem: praia (livre à pratica do naturismo), riacho, áreas de preservação do Parque Municipal da Galheta, sítio arqueológico, vista panorâmica das praias da Galheta e Mole, da Lagoa da Conceição e do Parque Florestal do Rio Vermelho.

 

Extensão em metros: 1.890

 

Fontes de água: 3 pontos próximos ao costão.

 

Graduação para bicicletas: poucos trechos para montar; percurso radical; alto risco de queda.

 

Grau de dificuldade: caminhada pesada no sentido Galheta/Fortaleza, em desnível acentuado; exige esforço. Caminhada semi-pesada no sentido Fortaleza/Galheta (menor inclinação da vertente).

 

Linha de ônibus: da Barra da Lagoa.

 

Orientação: a orientação é fácil, acessível aos mais inexperientes no sentido Barra/Fortaleza. Para quem inicia a caminhada na Galheta, há dificuldades para encontrar o início da trilha pela existência de um emaranhado de caminhos na restinga, marcados pelo gado que vive solto nas encostas do Morro da Galheta. Pode-se iniciar a caminhada pelo caminho no costão, o qual apresenta uma série de bifurcações secundárias; esse sentido exige muita atenção. Na Fortaleza, o caminho inicia no final da Servidão Júlia Alexandre Florindo (nome não oficial, indicado pelos moradores locais), que parte da Rua Laurindo José de Souza.

 

Preparo físico: exige um bom preparo.

 

Tempo de percurso: 50 minutos.

 

Tipo de terreno: próximo à Praia da Galheta, o caminho é arenoso/argiloso, de terra batida e com alguns trechos cobertos por vegetação rasteira na vertente do Morro da Galheta; argiloso e com seixos na vertente da Fortaleza da Barra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Maravilha de post. ::otemo::

Frequento a Pinheira e sempre olhava pro sul da ilha com um misto de dúvida e desejo, questionando as trilhas existentes e possíveis. Agora temos a fonte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente post !!! Meus parabéns !!! Posso contribuir com algumas fotos que fiz da trilha da Lagoinha do Leste.

 

Te pergunto, já fez a trilha ao Pico do Cambirela em Palhoça ? Estou pensando em acampar lá mas não consegui muitas informações a respeito.

 

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Lbferrari!!

 

Legal ver que o post está sendo útil.... Verão tá chegando aí e quem sabe a galera não se reune pra fazer uma trilha juntos ::otemo::

 

O Cambirela eu nunca subi, mas tá na minha lista também!! Só tenho evitado camping porque ando com as costas meio estourada e naum tá dando de levar peso. Tem um amigo meu que acho que já foi. vou ver se ele tem alguma dica ok?

 

Lagoinha do Leste era bem o próximo post que ia por... já fui lá 3 vezes, mas nunca fiz saindo do matadeiro. Você já fez pelo matadeiro? Manda as fotos ae e escreve pra gente como foi lá que depois respondo com as minhas fotos e impressões blz?

 

Cacius,

 

Valeu pelos pontinhos na reputação hehe ::tchann:: Quando resolver dar uma trilhada pela ilha dá um tok!

 

Abraço!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá Lbferrari!!

 

Legal ver que o post está sendo útil.... Verão tá chegando aí e quem sabe a galera não se reune pra fazer uma trilha juntos ::otemo::

 

O Cambirela eu nunca subi, mas tá na minha lista também!! Só tenho evitado camping porque ando com as costas meio estourada e naum tá dando de levar peso. Tem um amigo meu que acho que já foi. vou ver se ele tem alguma dica ok?

 

Lagoinha do Leste era bem o próximo post que ia por... já fui lá 3 vezes, mas nunca fiz saindo do matadeiro. Você já fez pelo matadeiro? Manda as fotos ae e escreve pra gente como foi lá que depois respondo com as minhas fotos e impressões blz?

 

Cacius,

 

Valeu pelos pontinhos na reputação hehe ::tchann:: Quando resolver dar uma trilhada pela ilha dá um tok!

 

Abraço!!

 

Beleza Glauber !! Se conseguir umas dicas eu agradeço. Estamos pretendendo ir no feriadão do dia 7 agora.

 

Sobre o post dá pra dizer que vem em boa hora. Floripa tem muitas trilhas e é difícil encontrar um local onde se tem as informações agrupadas.

 

Sobre a Lagoinha do Leste eu já fiz pelo Matadeiro e pelo Pântano do Sul. Já faz um tempinho ... preciso ver onde estão as fotos mas assim que conseguir faço um relato aqui.

 

Grande abraço

 

Luciano

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu nunca subi o Cambirela, mas minha mulher já subiu há muito tempo atrás....

Não tenho infos atualizadas mas o que sei é o seguinte:

Melhor subir no outono ou no inverno, com o dia seco e que tenha pelo menos uma semana anterior sem chuva.

O primeiro trecho é em mata atântica , então tem muita humidade.

A subida leva aproximadamente 6 horas, o pessoal costuma iniciar as 6h da manhã, chega ao topo as 1200 e retorna no máximo as 1400, para voltar antes de anoitecer.

Não sei sobre acampamento no topo, não acho que seja recomendável.

para subir é bom ir com alguém que já tenha ido ou ter boa informação sobre o percurso, no primeiro trecho existem trilhas paralelas e secundárias, pegando o caminho errado pode se perder ou no mínimo se atrasar...

Se souber de mais coisas, posto depois.

Abs!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Eu nunca subi o Cambirela, mas minha mulher já subiu há muito tempo atrás....

Não tenho infos atualizadas mas o que sei é o seguinte:

Melhor subir no outono ou no inverno, com o dia seco e que tenha pelo menos uma semana anterior sem chuva.

O primeiro trecho é em mata atântica , então tem muita humidade.

A subida leva aproximadamente 6 horas, o pessoal costuma iniciar as 6h da manhã, chega ao topo as 1200 e retorna no máximo as 1400, para voltar antes de anoitecer.

Não sei sobre acampamento no topo, não acho que seja recomendável.

para subir é bom ir com alguém que já tenha ido ou ter boa informação sobre o percurso, no primeiro trecho existem trilhas paralelas e secundárias, pegando o caminho errado pode se perder ou no mínimo se atrasar...

Se souber de mais coisas, posto depois.

Abs!

 

Beleza Adriano !! Acabamos cancelando a subida exatamente em função do tempo. Como choveu muito durante a semana a trilha deve estar complicada. Estou pensando em fazer um bate e volta. Deixar o acampamento pra uma próxima quando tivermos reconhecido melhor a região. Em princípio seria dia 19. Se alguém tiver interesse em ir junto basta entrar em contato.

 

Abraço a todos

 

Luciano

 

 

20090907131826.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal!

 

Vou botar mais uma trilhinha feita, a última delas....

 

Vi no site da prefeitura que rolava ir da praia da solidão até a praia de naufragados.... um caminho diferente da trilha tradicional para naufragados que começa no final da estrada do ribeirão da ilha.... e lá fui eu conferir.

 

otf_pic.php?pic_cat=users_pics&pic_id=user_60085_mapa_saquinho.jpg

 

Já na chegada bati um papo com uns locais que foram me desencorajando. disseram que depois do pastinho só mesmo quem já conhece pra atravessar pq tem que se enfiar no mato e tals. Eu insisti e disseram que dá pra a partir dali ir pelo costão mas que era meio perigoso, ainda mais com a maré cheia...

 

Informaçoes dos locais vieram a se confirmar posteriormente quando fui ler sobre a trilha no guiafloripa. Veja o que diz lá:

 

Fonte: http://www.guiafloripa.com.br/trilhas/13_saquinho/saquinho.html

 

"Queremos Continuar Isolados"

 

Entre as praias da Solidão e Naufragados, o Saquinho tem cerca de cinco quilômetros de extensão com os costões mais entrecortados e interessantes da Ilha. Sem estradas e sem energia elétrica, a comunidade do Saquinho, algo em torno de 20 famílias, faz questão de manter-se isolada do resto da Ilha, ocupando o vale e a praia de areias brancas.

 

Sobre a instalação de energia elétrica, os moradores costumam dizer: "Nunca se sabe o que vem atrás dos postes". Ao longo da trilha ficam as casas de madeira onde vivem as famílias, na maioria descendentes de açorianos que vivem basicamente da pequena agricultura e da pesca.

 

Os Costões Mais Interessantes

 

Saindo do costão direito da Praia da Solidão, logo se encontra uma trilha bem marcada, que se estende por penhascos, desfiladeiros, fontes e córregos. A Praia do Saquinho é só o começo da caminhada até a Ponta do Pasto. Até lá, a trilha vai passado por ótimos lugares para mergulho. O Pastinho, como é conhecida a Ponta do Pasto, é uma península coberta por grama. Dali se avista o conjunto de ilhas conhecidas como Três Irmãs ou Três Irmãos

 

À direita do Pastinho, uma espécie de praia de pedras arredondadas convida o trilheiro a continuar a caminhada até Naufragados, que fica logo à frente. Mas o caminho pelo costão, aparentemente fácil, é muito perigoso e não deve ser seguido. Pela mata também existe uma trilha até a Praia dos Naufragados, mas só pode ser percorrida com auxílio de guia ou conhecedor do caminho. Esta trilha está coberta pelo mato, o que aumenta muito a dificuldade.

 

 

Bom, resolvi ir até onde desse...

 

A trilha é pavimentada até a praia do saquinho:

 

3938529737_a9d85f7ce8.jpg

 

A trilha vai seguindo com belos visuais.....

 

3938246959_eeb573ba2f.jpg

 

Pelo caminho cruzavamos com grupos que vinham desde o ribeirão da ilha participando de uma corrida de aventura.

 

De longe já dá pra avistar as ilhas chamadas de 3 irmãs:

 

3939270478_b473b25fcd.jpg

 

Passa por cima de alguns córregos também....

 

3938734862_7cf6434660.jpg

 

Até que pouco antes do fim da pavimentação há a entrada para a praia do saquinho:

 

3938917682_c10edcbf27.jpg

 

Apesar da água fria o dia quente me encorajou a um mergulho.....ótimo pra recarregar as baterias....

 

3935555485_03739f1eeb.jpg

 

Na praia do saquinho conhecemos o Lupi (as crianças disseram que esse era o nome dele, até então eu chamava ele de dentinho hehe)

 

3935965482_b9b40cce3b.jpg

 

Incrivel! Esse cachorro interagiu de uma forma que me impressionei, parecia gente! Ele nos acompanhou por todo o restante da trilha! Parecia um guia turistico. Ele ia a frente e quando ficavamos muito pra trás ele parava pra esperar

 

As ilhas 3 irmãs iam ficando cada vez mais próximas:

 

3938656880_6f7ea473af.jpg

 

Até que quando as ilhas iam ficando para trás a trilha deu uma boa fechada:

 

3935653655_fbef983bd5.jpg

 

Dava pra ver que havia um traçado, mas nem mesmo o Lupi parecia animado para seguir... Ele empacou legal e eu dizia "vamos Lupi, anda" e nada... Tomei a frente do Lupi e então ele resolveu me seguir mesmo encoberto pelo mato, mas logo vi que talvez não estivesse bem preparado pra seguir e resolvi voltar.

 

Não identifiquei bem o tal do "pasto" e nem as praia de pedras redondas. Mas prometo que volto mais preparado pra tocar pelo costão até naufragados, dessa vez com o snorkel e nadadeiras hehe!!

 

Se alguém já fez esse pedaço por favor conte para nós!

 

Vou copiar aqui o que fala no link da prefeitura sobre esta trilha. O cara que relatou essa trilha no site da prefeitura tava meio de saco cheio de escrever eu acho hehe:

 

Fonte: http://www.pmf.sc.gov.br/turismo/lazer_cultura/trilhas/_html/solidao.html

 

Trilha dos Naufragados à Solidão (Praia do Rio das Pacas)

 

Esta trilha liga a trilha da Praia dos Naufragados à Praia da Solidão, ou Praia do Rio das Pacas, cruzando o Morro do Córrego dos Naufragados e percorrendo a costa sudeste da Ilha, passando ainda pela Ponta do Pasto, Saco da Baleia, Ponta do Saquinho e Praia do Saquinho, indo alcançar o Rio das Pacas no início da vertente do Morro do Trombudo. Durante o percurso pode-se avistar as Ilhas Três Irmãs, percorrer áreas de preservação dentro do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, que abrange o extremo sul da Ilha, e áreas de Mata Atlântica original e em estágio de regeneração. No trecho próximo a Naufragados, a trilha, no seu trecho na vertente do Morro do Córrego dos Naufragados, percorre áreas de capoeirinha e alcança um bananal próximo à cumeeira. Há ruínas de uma casa no Pastinho e de antigos engenhos ainda cercados por pomares ao longo do percurso.

 

Na Praia do Saquinho, a trilha serve à comunidade composta por famílias que vieram de Paulo Lopes no início do século XX e que originalmente viviam da pesca e do cultivo nas vertentes entre os morros do Trombudo e do Córrego dos Naufragados. Há dois bares no Saquinho.

 

Atrações da paisagem: córregos, praia de seixos, costões, vista panorâmica do Oceano Atlântico, Baia Sul, Serra do Tabuleiro, Ilhas Três Irmãs.

 

Extensão em metros: 7.918

 

Fontes de água: 14 córregos.

 

Graduação para bicicletas: radical – risco de queda; poucos trechos para montar.

 

Grau de dificuldade: pesada – caminhada em desníveis; longo percurso; exige esforço.

 

Linha de ônibus: da Costa de Dentro, na Praia do Pântano do Sul, próximo à Praia da Solidão (Praia do Rio das Pacas), e da Caieira da Barra do Sul, no início da Trilha dos Naufragados.

 

Orientação: médio – exige atenção e alguma experiência básica; próximo à cumeeira do Morro do Córrego dos Naufragados, a trilha é pouco marcada.

 

Preparo físico: apurado.

 

Tempo de percurso: 3 horas.

 

Tipo de terreno: praticamente todo o percurso é formado por solo argiloso, expondo seixos de granito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por casal100
      Realizamos no periodo de 05 a 17 de Julho de 2015 a Volta completa da ilha de florianopolis a pé. Foram 12 dias e 251 quilometros.
      Somente a trilha entre ponta de canas e lagoinha que estava fechada, as outras estavam abertas.
      Em breve relato completo.
    • Por Brunooliveira99_
      Viagem para a região Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) por R$1349
       
      De 29/01 até 06/02
       
      A viagem foi feita em casal, eu (Bruno) e minha princesa Thamires. O gasto do título é o total dividido por dois.
       
      📖 ROTEIRO
       
      29/01 - Barretos/SP > Curitiba/PR
      30/01 - Curitiba/PR > Florianópolis/SC
      31/01 - Florianópolis/SC
      01/02 - Florianópolis/SC
      02/02 - Florianópolis/SC
      03/02 - Florianópolis/SC > Gramado/RS
      04/02 - Gramado/RS
      05/02 - Gramado/RS
      06/02 - Gramado/RS > Barretos/SP
       
      ✈️ PASSAGENS
       
      Barretos > São José do Rio Preto (ônibus) - R$26
      São José do Rio Preto > Curitiba (avião) - preço no final *
      Curitiba > Florianópolis (ônibus) - R$79**
      Florianópolis > Porto Alegre (avião) - preço no final *
      Porto Alegre > Gramado (ônibus) - R$110
      Gramado > Porto Alegre (ônibus) - R$110
      Porto Alegre > São José do Rio Preto (avião) - preço no final *
      São José do Rio Preto > Barretos (ônibus) - R$26
       
      *  Todas as passagens aéreas foram compradas com milhas Multiplus e Porto Seguro, no total do casal, considerando todos os trechos, ficou R$180
      ** Na passagem de Curitiba para Florianópolis a Thamires conseguiu utilizar o ID Jovem, logo ela pagou apenas a taxa de R$9 e eu paguei o valor integral da passagem, R$70.
       
      TOTAL CASAL = R$531
      TOTAL INDIVIDUAL = R$265,5
       
      🛌 HOSPEDAGEM
       
      Curitiba - Euro Hotel - 1 diária - R$90
      Link: http://bit.ly/eurohotelcuritiba
      Opinião: O quarto tinha ventilador, TV a cabo, banheiro privativo, Wi-Fi e etc. A gente foi bem recebido, o quarto e o banheiro estava bem limpo, café da manhã bom. O hotel fica no centro, de frente para o terminal de ônibus. Nosso quarto ficava no terceiro andar, para quem não gosta muito de escada, pode ser um pouco ruim, mas a gente recomenda.
       
      Florianópolis - Airbnb - 4 diárias - R$460
      Link: http://bit.ly/airbnbdanielucas
      Opinião: Era nossa primeira experiência com o Airbnb… foi muito bom, fomos recebidos pela Dani que nos mostrou a casa, como tudo funcionava e foi extremamente prestativa dando recomendações de locais e nos tratando muito bem. Durante toda estadia tudo correu muito bem, não tivemos nenhum problema. O quarto tinha ar condicionado, banheiro compartilhado, porém bem limpo. Casa localizada muito próxima da UFSC. Para quem for ficar hospedado naquela região, recomendamos muito a casa da Dani e do Lucas.
       
      Gramado - Hospedagem Saint Peter - 1 diária - R$75
      Link: http://bit.ly/saintpeterhospedagem
      Opinião: O quarto tinha ar condicionado, banheiro privativo, frigobar e era bem limpo. A localização era realmente o diferencial, ficava há um quarteirão na principal rua de Gramado, Avenida Borges de Medeiros. Não tinha café da manhã, porém recomendamos muito este lugar.
       
      Gramado - Hello Hostel - 2 diárias - R$150
      Link: http://bit.ly/hellohostelgramado
      Opinião: Ficamos em um apartamento muito grande, com uma vista linda para um vale. O apartamento tinha cozinha, o que nos ajudou a economizar muito na cidade. Tinha café da manhã, porém passa longe de ser dos melhores. A localização não era tão boa quanto a do primeiro local que ficamos, porém valeu bastante a pena. Recomendamos.
       
      TOTAL CASAL = R$775
      TOTAL INDIVIDUAL = R$387,5
       
      🏥 SEGURO VIAGEM
      Contratamos o seguro viagem da Assist Card, via Multiplus, para ganharmos milhas. O custo para todos os dias para nós dois foi de R$90.
       Dentre as coberturas do seguro, temos despesas médicas (R$10.000), seguro de bagagem (R$500), e outras várias.
       
      DIA 29/01
       
      Acordamos cedo e pegamos um ônibus na rodoviária de Barretos para São José do Rio Preto. Chegando na rodoviária fomos para o aeroporto de Uber. No aeroporto fizemos o check-in e embarcamos para Curitiba, com conexão em Guarulhos. Por volta das 16h chegamos em Curitiba, após fazer dois voos bem tranquilos.
      Por adiante, pegamos um Uber do aeroporto para o hotel, fizemos o check-in e dormimos até umas 18h. Após isso, fomos caminhando do hotel até o Shopping Estação, onde compramos algumas coisas para fazer sanduíches e também jantamos. Do Shopping fomos de Uber para o hotel.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber em Rio Preto = R$9,8
      Almoço em Guarulhos = R$125
      Uber do aeroporto para o hotel = R$33
      Compra para sanduíche = R$20
      Jantar =R$25,8
      Uber do shopping para o hotel = R$4,8
      TOTAL = R$218,4
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$109,2
      📷 FOTOS

      Embarcando em Rio Preto para São Paulo

      Aeroporto de Guarulhos

      Almoço em Guarulhos

      Shopping Estação
      DIA 30/01
       
      Acordamos cedo e partimos para o Jardim Botânico. Ficamos muito impressionado com a limpeza do local e o cuidado, realmente um lugar muito bonito. Do Jardim Botânico fomos fazer um tour na Arena da Baixada, o estádio é muito bonito, um dos mais tecnológicos da América Latina.
      Voltamos para o hotel, fizemos o check out e fomos para a rodoviária. Compramos as passagens para Florianópolis com a viação Catarinense. O horário de saída foi 13h. Chegamos em Florianópolis por volta das 18h e fomos para a casa onde ficamos hospedados. Como estávamos cansados, pedimos uma pizza e fomos dormir.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber Hotel para Jardim botânico = R$8,4
      Uber Jardim Botânico para Arena da Baixada = R$9,6
      Ingresso meia do Tour Arena da Baixada = R$20
      Uber Arena da Baixada para Hotel = R$9,3
      Uber Hotel para Rodoviária de Curitiba = R$4,4
      Uber Rodoviária de Floripa para casa = R$12,2
      Pizza = R$50
      TOTAL = 113,9
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = 56,95
      📷 FOTOS

      Jardim Botânico

      Jardim Botânico

      Jardim Botânico

      Jardim Botânico

      Arena da Baixada

      Arena da Baixada

      Chegando em Floripa

       
      DIA 31/01
       
      Na parte da manhã pegamos um Uber e após uns 20 minutos de viagem chegamos no nosso destino, a Praia da Joaquina. A praia é uma das mais bonitas de Florianópolis possuindo 3 quilômetros e ainda, com outro atrativo, as dunas. Na praia tivemos que alugar um guarda-sol (R$10 e passam cartão) pois estava muito quente. Almoçamos em um restaurante chamado Lorena próximo a Joaquina e partimos para a Praia Mole. Na Mole as ondas são fortes, água muito bonita, recomendo a visita. Por adiante, no final da tarde, fomos para a Lagoa da Conceição, onde pagamos R$50 por 30 minutos de caiaque e 30 minutos de stand up paddle, ou 1h em apenas um desses. Após passar pela Lagoa, fomos para o mercado do Shopping Iguatemi comprar ingredientes para preparar algumas refeições. Depois do mercado a gente foi para a casa descansar para o próximo dia.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber casa para Praia da Joaquina = R$25,2
      Guarda-sol Joaquina = R$10
      Almoço = R$46
      Uber Praia da Joaquina para Praia Mole = R$8,4
      Guarda-sol Mole = R$10
      Uber Praia Mole para Lagoa da Conceição = R$6,7
      Passeio de Caiaque e Stand up Paddle = R$50
      Uber Lagoa da Conceição para Shopping = R$17,3
      Mercado = R$85,5
      Uber Shopping para Casa = R$7,2
      TOTAL = R$266,3
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$133,15
      📷 FOTOS

      Praia da Joaquina

      Praia da Joaquina

      Praia da Joaquina

      Praia da Joaquina

      Dunas na Praia da Joaquina

      Praia Mole

      Praia Mole

      Lagoa da Conceição

      Lagoa da Conceição
       

      Shopping

      Shopping
      DIA 01/02
       
      Acordamos por volta das 10h e fomos em direção a Praia do Campeche. Essa praia é uma das mais visitadas no Sul da ilha e possui dunas. Uma das recomendações é realizar o passeio rumo a ilha do Campeche, onde você poderá mergulhar nas águas calmas e transparentes. Após o almoço fomos em direção a Praia da Armação. A praia é muito linda, um pouco deserta e com água gelada. Ficamos até umas 16h na praia e voltamos para a casa pois estávamos cansados.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber casa para Praia do Campeche = R$25,2
      Guarda-sol Campeche = R$10
      Uber Praia do Campeche para Praia da Armação = R$17,4
      Água = R$4
      Uber Praia da Armação para casa = R$40,5
      TOTAL = R$97,1
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$48,55
      Obs: Infelizmente não realizamos o passeio até a ilha do Campeche.
      📷 FOTOS

      Indo para a Praia do Campeche

      Água-viva

      Praia do Campeche

      Praia da Armação
       
      DIA 02/02
       
      Nesse dia dormimos muito pois também estava chovendo e não daria para ir nas praias na parte da manhã. Por conseguinte, almoçamos em casa e logo após parar a chuva (por volta das 13h) fomos para Jurerê Internacional. Essas corridas de uber são verdadeiras viagens, pois todas as praias são muito longe, se preparem. Jurerê foi a praia mais calma que visitamos, porém não estava perto de ser a mais bonita, na minha opinião. O preço das coisas é mais caro que nas outras praias. Recomendo a visita, mas não como prioridade. Após passar por Jurerê fomos para o Mercado Municipal comprar algumas lembrancinhas. Por adiante, fomos para a casa. Para jantar conseguimos cupons de desconto nos aplicativos Rappi e Uber Eats, o que ajudou muito pois não fizemos janta.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber casa para Praia de Jurerê Internacional = R$46,8
      Guarda-sol Jurerê = R$10
      Uber Praia de Jurerê Internacional para Mercado Municipal = R$46,7
      Lanche Mercado Municipal = R$30
      Uber Mercado Municipal para casa = R$13,5
      Lanches comprados nos aplicativos = R$15
      TOTAL = R$162
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$81

      Praia de Jurerê Internacional

      Praia de Jurerê Internacional

      Praia de Jurerê Internacional

      Praia de Jurerê Internacional

      Mercado Municipal

      Último rango em Floripa
       
      DIA 03/02
       
      Bem cedinho fomos para o aeroporto para pegar o voo para Porto Alegre. O voo foi com a Azul, bem tranquilo. Chegando em POA fomos direto para a rodoviária pegar o ônibus para Gramado (depois descobri que não precisávamos ter ido para rodoviária, pois o ônibus que vai para Gramado passa pelo aeroporto, triste, mas fazer o que kkkk). Chegamos em Gramado por volta das 14h, fomos para o hotel, deixamos as mochilas e partimos para a Avenida Borges de Medeiros, que ficava a uma quadra do hotel. Nessa avenida você encontra vários pontos famosos de Gramado, como a Rua Coberta, Catedral de Pedra, Rua Torta, entre outros. Voltamos para o hotel, tomamos um banho e fomos jantar num restaurante da Rua Coberta. O mais engraçado é que ficamos andando até encontrar um lugar que não tinha couvert, pois queríamos dar uma economizada, beleza. Em todos os lugares os cantores estavam na parte de fora do restaurante (onde ficam as mesas na Rua Coberta), até que encontramos um que “aparentemente “não tinha cantor. Quando pegamos a conta estavam cobrando R$15 de couvert, demos uma risada e falei “pqp, onde esse fela da mãe está cantando”, o tal fela da mãe estava dentro do restaurante, onde ninguém come, ninguém o vê... Pagamos tudo certinho e fomos embora rindo (por fora), mas triste por dentro kkkk.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber casa para aeroporto = R$20,6
      Uber aeroporto POA para rodoviária = R$16,7
      Uber rodoviária de Gramado para hotel = R$6,7
      Chocolate quente e fondue = R$21
      Jantar Rua Coberta (com couvert) = R$80
      TOTAL = R$145
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$72,5
      📷 FOTOS

      Aeroporto de Floripa


      Voo para POA

      Lanche no avião

      Ônibus de POA para Gramado

      Paróquia São Pedro


       

      Rua Torta

      Museu do Festival de Cinema de Gramado

      Rua Coberta

      Fondue

      Jantar na Rua Coberta
      DIA 04/02
       
      Na parte da manhã continuamos andando pela Borges de Medeiros. Por adiante, por volta das 11h fizemos check out no hotel e fomos para o Hello Hostel (ficamos em dois lugares diferentes em Gramado porque foi a forma mais barata). Após o check in no hostel, almoçamos no Ita restaurante. A comida do restaurante é maravilhosa, tem churrasco, diversas opções de salada e sobremesa, tudo por um preço muito baixo, se comparar aos demais restaurantes da cidade. Por adiante, fomos ao Lago Negro, lugar maravilhoso, muito bem cuidado e que com toda certeza deve ser visitado. Após conhecer o lago fomos ao mercado Nacional Gramado, que fica próximo ao Hard Rock Café, comprar algumas coisas para fazer comida e voltamos para o hostel.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber hotel para Hello Hostel = R$7,5
      Uber Hello Hostel para Ita Restaurante = R$8,2
      Almoço Ita = R$60
      Uber Ita Restaurante para Lago Negro = R$9,1
      Uber Lago Negro para Mercado = R$6,7
      Mercado = R$60
      Uber Mercado para Hostel = 7,1
      TOTAL = R$158,6
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$79,3
      📷 FOTOS

      Mc Donald's

      Vista do Hello Hostel


       

      Almoço no Ita Restaurante

      Pórtico Gramado

      Pórtico Gramado

      Lago Negro

      Lago Negro


      Andando pelo Lago Negro
       
      DIA 05/02
       
      Por volta das 10h fomos para o Mundo a vapor, lugar fantástico que deve ser visitado. Após passar pelo Mundo a vapor fomos para Canela, onde conhecemos a Paroquia Nossa Senhora de Lurdes, lugar muito lindo. Ademais, voltamos para Gramado, compramos lembrancinhas e ficamos andando até o final da tarde. Voltamos para o hostel, jantamos e arrumamos a mala para infelizmente ir embora no dia seguinte.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber Hello Hostel para Mundo a Vapor = R$16,3
      Ingressos meia Mundo a Vapor = R$36
      Uber Mundo a Vapor para Paroquia = R$7,8
      Uber Canela para Borges de Medeiros = R$16,3
      Uber Borges de Medeiros para Hello Hostel = R$7,5
      TOTAL = R$83,9
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$41,95
      📷 FOTOS

      Mundo a vapor

      Paróquia Nossa Senhora de Lurdes

      Canela

      Canela

      Andando pelas ruas de Canela

      Avenida Borges de Medeiros

      Restaurante do atleta de futebol Cristiano Ronaldo
      DIA 06/02
       
      Tomamos um café da manhã reforçado e fizemos o check out no hostel. Pegamos um Uber para a rodoviária de Gramado, onde pegamos um ônibus para POA. O ônibus para na rodoviária de Porto Alegre e depois segue para o aeroporto. Almoçamos no aeroporto de POA, no Mc Donald’s, pegamos o voo para São José do Rio Preto, com conexão em Congonhas. Chegamos em Rio Preto pelas 19h, pegamos um ônibus para Barretos e por volta das 22h já estávamos em casa.
       
      GASTO DO DIA CASAL (sem considerar o que já foi mencionado no início do texto)
      Uber Hello Hostel para rodoviária = R$6,9
      Almoço Mc Donald’s = R$50
      TOTAL = R$56,9
      GASTO DO DIA INDIVIDUAL = R$28,45
      📷 FOTOS

      Rango


      Obs: Deixamos de fazer alguns passeios em Gramado, como o Snowland, por conta do preço. Em Canela não visitamos o Parque do Caracol. Contudo, indicamos muito esses passeios para quem tiver a oportunidade.
       
      Gasto Total da Viagem (Casal) = R$2698,1
      Gasto Individual da Viagem = R$1349,05
       
      Obs2: Não colocamos o valor gasto com lembrancinhas na conta porque não é um gasto da viagem “necessário”, porém gastamos R$50 em Floripa e uns R$120 em Gramado.
      📷 FOTOS


       
      Quem tiver dúvidas sobre essa viagem e sugestões para nossas próximas viagens pode comentar embaixo que vamos ler e responder.
      Espero que tenhamos ajudado de alguma forma.
      Se quiserem nos acompanhar no instagram é só seguir @ourtrip22
      Obrigado.
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
    • Por Guilherme Furukawa
      Boa noite,
      Estou procura de pessoas que viajará nessas cidades(Curitiba-Blumenau-Itajaí-Floripa) no mês de fevereiro e trocar idéias de locais interessantes para visitar, principalmente de comida. hahaha
      Pretendo ir de carro para curtir e dividir a viagem em várias cidades do PR e SC.
      meu whats: (16)992033255
    • Por Débora Boblitz
      Oi, pessoal! Chego em Floripa em 1° de junho de 2019. Já fiz um roteiro pelas cidades que me agradam e volto por Balneário Camboriú em 9 de junho de 2019. Alguém aí?
    • Por daemonnakna
      Eai Galeeeeera :p
      Estarei passando a virada do ano em Floripa, porém ainda não tenho roteiro nem cia!!
      Minha ideia inicial é chegar em algum lual, você tem indicações? Quem vai - me leva junto! hahah
      Aceito sugestões para outras trips também...
      Em fim, chego no sábado dia 29/12 -  caso tenha alguém afim de fazer alguma coisa massa antes da virada, trilha, passeio, pegar um sol e tomar uma cerveja seila me dê um grito. 
       
       


×
×
  • Criar Novo...