Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

  • 0
BRviagens

Quais dicas vocês podem dar para iniciantes sobre viagens?

Pergunta

Olá, pessoal! Tudo bem?

Então, pessoal, esse tópico é para compartilhar dicas de viagens para iniciantes. Qualquer dica é válida, então, podem falar sobre os melhores e piores países, países com melhores culinárias, países seguros e perigosos, tudo de acordo com a experiência de cada um.

Também seria interessante falar sobre vistos, transportes, algumas malandragens que rolam em países para evitar enganação (tem pessoas que se aproveitam da falta de conhecimento para aplicar golpes), sobre leis rígidas em países (muitos viajam sem saber as leis) e qualquer outra dica.

A ideia é ajudar pessoas que estão iniciando a vida de mochileiro e aventureiro, pra ter um pouco de noção quando for viajar.

Forte abraço, galera!

 

  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

8 respostass a esta questão

Posts Recomendados

  • 0

@BRviagens tô curtindo seus debates, tá ajudando a passar o tempo durante a quarentena kkkk

 

Vou dar uns pitacos sobre alguns dos temas que você levantou:

 

Culinária - uma coisa que eu valorizo muito quando viajo é provar a culinária local. Meus destaques positivos: México, Espanha, Tailândia e Grécia. Em todos esses lugares dá pra comer maravilhosamente bem gastando muito pouco, exceto na Espanha que o custo é mais elevado, comer em restaurantes por lá sai caro. Negativos: Cuba, Filipinas, Marrocos. Nas Filipinas dá para comer bem gastando um pouco mais em restaurante internacionais, mas a culinária local decepcionou um pouco. Marrocos só se come cuzcuz e tajine, no primeiro dia é uma maravilha, depois de uma semana você não aguenta mais. E Cuba não dá nem pra dizer que existe uma culinária local.

 

Segurança - Quem se vira no Brasil, se vira em qualquer lugar. Evitando as nações em guerra dificilmente vai encontrar algum lugar mais perigoso que o Brasil. Talvez no mesmo nível que o Brasil estejam México e Buenos Aires (o restante da Argentina é bem tranquilo). Eu por ser mulher e viajar sozinha evitei até hoje 2 destinos em especial que são mais arriscados nessa situação: Índia e África do Sul. Mas um dia vou precisar encarar rsrs

 

Vistos - Eu não tenho muita paciência e costumo fugir um pouco dos países que exigem visto. Até hoje os únicos que tirei com antecedência foram dos EUA , China e Vietnã. O resto tudo foi sem visto ou então daqueles que é só pagar e entrar

 

Transportes - Sempre evito avião nos deslocamento internos, acho um saco a burocracia de transporte para aeroporto, restrição de bagagem, tempo de espera... Geralmente só uso avião para chegar na região que vou e depois para voltar ao brasil, e os deslocamento regionais geralmente prefiro ônibus/trem/barco. 

 

Malandragens - vixi esse tema rende rsrs. Esse feeling de estar sendo enganado só vem com a experiência, não tem jeito... O mais óbvio é sempre ter cuidado com taxistas (sempre perguntar se é taximetro, e se não for combinar o preço antes de entrar) e sempre desconfiar de quem tenta te fazer decidir muito rápido por alguma. Aquela história de é o último ônibus, esse desconto é só pagando agora, se não for comigo só amanhã... sempre desconfie. Nunca decida nada sob pressão, sempre tem uma alternativa.

 

Leis - nunca tive nenhum problema, acho que se não traficar drogas tá tudo tranquilo kkkkkkk

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0

Ao fazer uma viagem, é muito importante deixar o local onde se vai e o número de telefone/email de onde se hospedará, bem como o período previsto em que ficará fora, para alguém da família. Apesar de parecer algo óbvio, está atitude pode te salvar de apuros. Por exemplo, vamos supor que você decida fazer uma trilha no meio de uma floresta e acabe se perdendo, ou mesmo tendo um acidente que te impossibilite de prosseguir. Sabendo que você deveria estar em algum lugar e não está, seus familiares podem chamar por socorro e te ajudar nesta situação de perigo. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

Na minha opinião, o principal fator que vc tem que levar em consideração quando vai viajar é o seu TEMPO. Sendo assim, é mais do que fundamental estudar minuciosamente o destino que vai visitar e fazer um PLANEJAMENTO DE VIAGEM.

Pesquise os principais pontos turísticos e traçar um roteiro por dia de acordo com a proximidade de cada um. Assim vc não perde tempo com deslocamentos. Eu costumo usar o Lonely Planet e o TripAdvisor para conhecer os principais pontos de interesse. Daí uso o Google Maps para ver as localizações de cada um e faço o roteiro de visita.

Procure também saber se os lugares que vc quer conhecer necessitam comprar entrada antecipadamente ou mesmo fazer um agendamento prévio. Também atente-se aos dias de abertura dos locais. Alguns museus, galerias, etc, costumam fechar 1x na semana e se vc deixou pra ver um desses bem no dia que está fechado, poderá ficar sem visitá-lo.

Sempre leve em consideração o CLIMA do dia. Se, por exemplo, estiver chovendo no dia que escolheu visitar um parque, vá para um museu.

Para me organizar melhor eu costumo fazer uma "planilha-calendário". Cada dia eu separo por "manhã", "tarde" e "noite" e preencho lá tudo que tenho interesse em visitar. É claro que não sigo ela "a ferro e fogo" e sei que imprevistos podem acontecer.

schedule.jpg.5e422345da1818e43080c26686266acb.jpg

 

Na primeira linha coloco a bandeira do país que vou visitar, o dia da semana e o dia do mês. Na segunda linha a cidade que vou estar ou o trajeto que irei fazer no dia (cidade X > cidade Y). Na terceira linha coloco o nome da pessoa que irá me hospedar (sou Couch Surfer e quando não consigo anfitrião na cidade, fico em um albergue). Na quarta e última linha é onde fica o roteiro do dia.

Eu faço a minha planilha em inglês pq se eu conhecer alguém na viagem eu posso dividir meu roteiro.

Também sugiro procurar saber se o local que vc vai visitar tem alguma coisa que vc goste muito, mas não é considerado um ponto de interesse para a maioria dos viajantes. Por exemplo: Quando estive em Budapeste, visitei o Museu do Fliperama. Apesar de muita gente não ligar para isso, para mim foi uma experiência incrível.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

"Problemas com leis rígidas", pessoalmente eu não vejo que isto seja um problema que afete muitos mochileiros, isto é algo que acontece ou aconteceu com um número muito, muito pequeno de turistas "pora-louca", inconsequentes, e que geralmente já viviam se enfiando em encrencas antes de viajar, mas nestes tempos de internet, estas histórias se espalham muito rápido, pois lá no fundo todos nós somos meio sádicos, e "gostamos" de ver a desgraça alheia.

Eu tenho esta opinião, pois estes países com leis rígidas não costumam ser os primeiros destinos de viagem da imensa maioria dos mochileiros, e quando algum mochileiro decide ir para um destes países com leis mais rígidas, ou costumes muito diferentes, geralmente já costumam ter uma boa experiência com viagens, e costumam ter pesquisado a respeito, e sabem o que pode e o que não pode, e como se comportar para não ter problemas, então só um número muito pequeno de mochileiros pora-louca e inconsequentes é que costuma ter algum problema mais grave com leis rígidas.

  • kkkkkkk 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0

Geralmente traçamos nossas viagens em função do clima. Como a nossa preferência é por viagens de natureza, o clima é fundamental. Quando temos um mês específico em que conseguiremos viajar, pesquisamos os melhores destinos para visitar naquele período. Se escolhemos um destino antes de qualquer coisa, pesquisamos o mês ideal para conhecê-lo. Esse equilíbrio é essencial para aproveitarmos a viagem ao máximo e evitarmos frustrações. Por exemplo, ano passado tínhamos julho para visitar, e pesquisando sobre os melhores destinos nessa época, chegamos nos Lençóis Maranhenses, que tem as lagoas cheias entre junho e setembro, quando começam a secar. E assim fizemos a travessia de 4 dias dos Lençóis. Lagoas cheias e deslumbrantes, céu estrelado maravilhoso, sem chuva e sem calor escaldante. Foi perfeito.

Também nos ligamos muito na culinária de cada lugar que visitamos. Gostamos de provar os pratos típicos, ingredientes da região, indicação dos locais.

Como a @samanthavasques disse, em questão de segurança, a gente tira de letra. No Brasil nos sentimos mais expostas à situações estranhas e perigosas do que em outros países. Pelo menos em outros países por onde andamos, nunca tivemos nenhum problema, medo ou insegurança. Acho que o brasileiro já fica mais ligado e mais atento naturalmente. Infelizmente. 

Para os deslocamentos, também optamos via água ou terra. Se tem barco, trem ou ônibus, tá maravilhoso. Avião só mesmo para chegar e sair. Gostamos de percorrer os lugares caminhando e sem muito planejamento, mais livre e soltas, mudando o destino no meio, se parecer convidativo.

 

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

@Trip-se! O problema de andar de ônibus,por exemplo no México,é o custo.Sai muito mais caro que avião

.@samanthavasques Poxa,está me decepcionando criticando a culinária cubana,que adorei.Ao contrário da chilena,que sou obrigado a conhecer bem,e que detesto por ser sempre a mesma coisa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0

Tem um ex-colega de trabalho meu, que uma vez teve que currar um porre na cadeia do aeroporto de Dubai junto com a namorada dele, pois beber ou estar bêbado em locais públicos é crime em Dubai e na maioria dos países islâmicos...

Segundo a história que ele contava, eles já tinha bebido no aeroporto antes de embarcar para Dubai, durante o voo emendaram mais bebida do serviço de bordo, e enquanto esperavam a conexão em Dubai, "mataram" mais uma garrafa de vodca comprada no duty-free! Resultado, estavam completamente bêbados e não deixaram eles embarcar nestas condições.

A história até que saiu barata para eles, segundo ele, só passaram a noite na cadeia do aeroporto e tiveram que pagar uma nova passagem para terminar a viagem, mas não levaram um processo...

Mas este cara já tinha problemas com bebedeira antes, ele ficava contando com orgulho historias de ir parar no hospital por beber demais e dirigir e bater o carro bêbado, etc... E quanto estas histórias, junto com a de Dubai chegaram aos ouvidos da chefia, ele foi demitido da empresa, e nunca mais ouvi falar dele...

Então como o Bernardo comentou, um mínimo de pesquisa a respeito do local a ser visitado ou por onde você vai passar, ou o minimo de bom-senso, geralmente já lhe livra da maioria dos problemas que você pode ter com leis e costumes muito diferentes dos nossos.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder esta pergunta...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...