Ir para conteúdo

Cair na Estrada


Posts Recomendados

  • Membros

Olá amigues, sou muito interessado em um mochilão, porém nunca fiz um e nem sei por onde começar... Eu penso em fazer algo, inicialmente, mais acessível (economicamente e fisicamente) e começar de fato uma jornada em pequenos passos. Um dos meus receios é partir sozinho, então gostaria de grupos iniciantes para comunicação e engajamento; também por acreditar que a interação social é a parte mais enriquecedora. Então por favor dêem alguma luz.

Valeu, 
Abraços!!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

@Felipe Pasquale a primeira coisa a se fazer é colocar no papel quais os seus desejos, se tem vontade de conhecer praias, neve, cachoeiras, grandes cidades, etc.. com isso voce vai traçando seu norte. Depois que tiver noçao dos possiveis destinos voce vai separando os lugares que ti agrada para uma pesquisa mais restrita e à medida que voce vai googlando voce vai modelando seu roteiro.

Ter ciência do tempo disponivel pra viagem é fundamental pois de nada adianta ter apenas 15 dias e procurar roteiros para 30 - 40 - 50 dias. 

Viajar pelo Brasil e/ou América do Sul é mais em conta do que EUA e/ou Europa. Viajar pela Ásia pode ser mais em conta porém se gasta muito mais em passagens para se chegar até lá. Com isso é imprescindível saber quanta grana voce é capaz de juntar antes da viagem. Nao caia na besteira de achar que durante a viagem voce conseguirá algum dinheiro que voce se dará mal. Nao digo que é impossível, porém se tratando de um marinheiro de primeira viagem as coisas se tornarão muito mais improváveis. Estabeleça um roteiro conforme a grana que voce tem. Lembre-se tambem que imprevistos podem acontecer a qualquer momento, sem falar que festas, presentes ou até mesmos passeios nao programados podem ti custar alguns bons trocados tambem. Um cartao de credito pode ti salvar numa emergência.

Enfim... são inúmeras dicas que poderão ser úteis futuramente, porem uma das mais importantes é: pesquise o máximo possível sobre o seu destino, quanto mais souber, menor serão as chances de voce cair em alguma roubada.

Dê uma explorada tambem aqui no fórum, voce irá encontrar dicas e relatos de praticamente todos os lugares. Dê uma lida tambem no link à seguir, tem algumas dicas para viajantes iniciantes: https://www.mochileiros.com/blog/mochilao

Boa sorte.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
1 hora atrás, lobo_solitário disse:

@Felipe Pasquale a primeira coisa a se fazer é colocar no papel quais os seus desejos, se tem vontade de conhecer praias, neve, cachoeiras, grandes cidades, etc.. com isso voce vai traçando seu norte. Depois que tiver noçao dos possiveis destinos voce vai separando os lugares que ti agrada para uma pesquisa mais restrita e à medida que voce vai googlando voce vai modelando seu roteiro.

Ter ciência do tempo disponivel pra viagem é fundamental pois de nada adianta ter apenas 15 dias e procurar roteiros para 30 - 40 - 50 dias. 

Viajar pelo Brasil e/ou América do Sul é mais em conta do que EUA e/ou Europa. Viajar pela Ásia pode ser mais em conta porém se gasta muito mais em passagens para se chegar até lá. Com isso é imprescindível saber quanta grana voce é capaz de juntar antes da viagem. Nao caia na besteira de achar que durante a viagem voce conseguirá algum dinheiro que voce se dará mal. Nao digo que é impossível, porém se tratando de um marinheiro de primeira viagem as coisas se tornarão muito mais improváveis. Estabeleça um roteiro conforme a grana que voce tem. Lembre-se tambem que imprevistos podem acontecer a qualquer momento, sem falar que festas, presentes ou até mesmos passeios nao programados podem ti custar alguns bons trocados tambem. Um cartao de credito pode ti salvar numa emergência.

Enfim... são inúmeras dicas que poderão ser úteis futuramente, porem uma das mais importantes é: pesquise o máximo possível sobre o seu destino, quanto mais souber, menor serão as chances de voce cair em alguma roubada.

Dê uma explorada tambem aqui no fórum, voce irá encontrar dicas e relatos de praticamente todos os lugares. Dê uma lida tambem no link à seguir, tem algumas dicas para viajantes iniciantes: https://www.mochileiros.com/blog/mochilao

Boa sorte.

Valeu cara... Seguirei seus conselhos simm. Ajudou muito!!!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Rodrigo Burle
      Este chalé fica em Solčava, Eslovênia (ver foto). Ele são muito populares nas áreas montanhosas, os menores são chamados de "hut" e os maiores "dom" e custam entre 17 e 30 euros, os preços variam de país para país.   Eles estão espalhados por todas as montanhas da Europa, e uma coisa que quase todos os refúgios têm em comum é uma vista espetacular (como este da foto). A estrutura é muito semelhante a um hostel, eles têm quarto privado e quarto compartilhado, estão sempre cheios de montanhistas. Na maioria dos parques nacionais é proibido acampar e isso em toda Europa. A multa é salgada e os rangers ficam o dia inteiro a procura de barracas, inclusive com helicópteros. Se você vai para as montanhas tenha em mente que você terá que dormir nestas refúgios algumas vezes, pelo menos nas montanhas mais altas ou em parques nacionais.   Dica para economizar   Se você vai para as montanhas da Europa, não importa em qual país. Você pode se associar a ao clube de montanhismo e ganhar diversos descontos, inclusive em acomodação. O mais legal é que se tiver o selo de reciprocidade, você pode usar em qualquer país (foto 4 e 5). A maioria dos refúgios que eu fiquei custavam na faixa de 30 euros, com o cartão da associação eu pagava 15.   Se você vai passar uma semana nas montanhas a 30 euros são 180, com o desconto você paga 105. São 75 euros, a anuidade varia de clube para clube (o da Eslovênia foi o mais barato que eu achei), paguei 30 euros. Você economizaria 45 euros. E quanto mais tempo maior a economia, vale a pena. Fora isso, você tem descontos em lojas de roupas e equipamentos entre outras coisas.   O site para se associar a um clube de montanhismo na Eslovênia é: www.pzs.si   Eu já ajudei centenas de pessoas com meu livro Liberdade Nômade, onde eu conto tudo que eu fiz e dou dicas para que você não passe nenhum tipo de aperto em suas viagens aprendendo com meus erros. Eu vou te mostrar que é possível viver viajando, independente do que você faz hoje ou sua idade.   Dê o primeiro passo para a liberdade, clique no link abaixo: https://bit.ly/liberdadenomade2021   Tem um monte de fotos das minhas aventuras no instagram: https://www.instagram.com/rodrigoburle/   E não esqueça, dê o primeiro passo!  Muito obrigado! 




    • Por Paulonishi
      15/03/2020
      Logo após a visita ao sítio arqueológico de Mayapán, fui procurar uns cenotes que constavam no Google Maps e acabei parando no pequeno povoado de Telchaquillo...

      Caminhei pela rodovia até a entrada da cidade, sob um sol escaldante...

      Cheguei no centro do povoado e percebi muita coisa interessante, principalmente na construção dessa igreja.

      As pedras principais foram retiradas de construções maias, e ainda se pode observar várias inscrições nelas. Imagine quanta coisa foi destruída, pois sabemos que os espanhóis aproveitavam as pedras dos templos para construir suas fortalezas, igrejas e casas...

      E a força da conversão religiosa imposta pelos conquistadores, fez com que a população se tornasse majoritariamente católica.
      O calor estava grande e saí perguntando a respeito do Cenote, que, para a minha surpresa, ficava bem na praça central... Porém, subterrâneo!

      Paguei incríveis $10 pesos para o acesso e desci na caverna, que tinha apenas uma abertura na parte superior que iluminava o restante do lugar.

      Havia somente duas famílias com crianças e, apesar de parecer pequeno, aproveitei bastante mais essa experiência.

      As águas azuis, transparentes e refrescantes deram uma boa revigorada depois de tanto sol nas andanças por Mayapán e a caminhada pela rodovia em busca dos Cenotes. Pode até não ter sido aqueles que eu procurava, mas valeu muito a pena ter conhecido mais este.

      Depois desse momento relaxante, para voltar fiquei sabendo que o ônibus passava pelo povoado. Voltei até uma mercearia para tomar um refrigerante bem gelado e pouco depois veio o ônibus.

      Apesar de feio, até que era confortável e, como foi parando em todos os povoados pelo caminho 🙄, aproveitei para conhecer muitos outros lugares interessantes para uma nova visita na região!
      Ah, o ônibus foi bem mais barato: $27 pesos!
      Quer conhecer os detalhes e a história do local? Dá uma olhada no link de deixei aqui embaixo:
      Mochilão pelo México: o Cenote de Telchaquillo
      Espero que tenha ajudado! 🤠👍
    • Por Paulonishi
      15/03/2020
      Mayapán foi a última grande cidade Maia antes da conquista espanhola. Para se conhecer, a melhor cidade para se hospedar é Mérida, capital do estado de Yucatan.
      Partindo da região do Terminal Noroeste, existem várias vans que passam pelo local. É só pedir para o motorista parar no acesso do sítio.

      São apenas 48 km de distância e o valor combinado foi o de $35 pesos.

      A van parou na entrada a poucos metros já se chega à portaria.

      A entrada é bem barata, apenas $45, e não tem muitos turistas no local. Junto à portaria, tem banheiros limpos e gratuitos.

      As placas informativas só estão disponíveis na entrada. Infelizmente, não se tem nada para orientar o passeio no interior do sítio arqueológico. Recomendo que se estude a história do local e das principais construções para poder ter um aproveitamento melhor do passeio, ou assista ao vídeo que deixarei abaixo, onde descrevo o passeio detalhadamente, além do levantamento histórico da cidade.

      A área é bem pequena, mas as construções muito bem preservadas/restauradas. A maior delas também se chama El Castillo não à toa: trata-se de uma cópia da pirâmide existente em Chichén Itzá, só que em escala menor. Em datas de equinócio também tem o fenômeno das sombras projetadas na escadaria principal, simulando a descida de Kukulcán!

      Aqui, pelo menos, se pode subir e entrar na maioria das construções!!!

      A baixa procura por parte dos turistas proporciona oportunidades para muitas fotos e uma exploração mais tranquila.

      Enfim, para quem procura um passeio muito bom, barato e tranquilo, aqui é o lugar!!!

      Leve lanche, muita água e proteção solar... O sol aqui também é escaldante!!!

      Aproveitei para fazer muitos estudos interessantes a respeito das construções e seus alinhamentos.


      Para se conhecer bem o local, reserve pelo menos 2 horas para fotos e subidas nas construções.
      Os transportes que levam de volta à Mérida podem ser pegos na rodovia, no sentido contrário ao da chegada.
      O vídeo detalhado do passeio e mais a história do local, pode ser visto no link da descrição abaixo:
      Mochilão pelo México: as ruínas de Mayapan
       
      Espero ter ajudado... Até a próxima!
       
       
    • Por Jackson Branco
      Boa noite. Peço desculpa pelo textão se alguém puder ler e tiver algo a contribuir, fico agradecido. É que sou absolutamente novato nesse hobby, aliás, nunca fiz nada parecido. Faz um tempo que to procurando alguma forma de sair da rotina, e por acaso o grupo apareceu na minha TL. Eu tenho 10 dias de ferias para tirar até dezembro, e cogitei fazer um mochilinho (10 dias não da pra nada ne?).   Eu tava procurando algo por SC (moro em Chapecó), que fosse um trajeto curto, porém não achei nada que parecesse interessante aqui perto da minha cidade. Então pensei em pegar ônibus até Florianópolis (cerca de 550km daqui), e subir pela praia de Floripa até Balneário Camburiú. O caminho mais curto, pela BR-101, daria 85km, pela praia aumentaria um pouco.   As dúvidas iniciais, são: alguém um pouco acima do peso ideal, conseguiria fazer esse trajeto? Pensei em andar no mínimo uns 20km/dia. Quais seriam os itens básicos que eu deveria levar? Eu tenho uma barraca (nunca nem usei, nunca acampei, no máximo fiz trilha curta), pessoas que usam barracas para pernoitar, como fazem com relação a higiene básica? Qual a solução para banhos, roupas...? Um dos maiores medos é com relação a segurança, sobre onde acampar e tal, porque eu não teria grana pra pagar por hospedagens todos os dias.   Espero que alguém leia, se tiver alguma dica, conselho, indicação, fico feliz em receber.
    • Por Birovisky
      Dando uma "zapeada" por alguns vídeos que ainda não foram publicados no canal, me deparei com este, um erro amador da minha parte, ao tentar ir acampar em um local que há tempos não íamos e que praticamente ninguém conhece. Pagamos o pato por confiar em nossos instintos, sequer ligamos ao proprietário para perguntar como estavam as condições do lugar. Confiram como estava... É DE ARREPIAR!

      Confiram o vídeo NÃO COMETA ESSE MESMO ERRO se você vai acampar!
      Bem que desconfiamos do valor da diária estar muito abaixo do que imaginávamos!
      Sempre dê um jeito de descobrir as reais condições do lugar antes de ir beleza galera? Fica a dica!
×
×
  • Criar Novo...