Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Felipao86

Fim de Semana em Brasília: Turismo Cívico!

Posts Recomendados

Fim de Semana em Brasília: Turismo Cívico

Olá pessoal, como vão vocês?

 

No último final de semana eu e minha esposa tivemos a oportunidade de conhecer Brasília, nossa amada e muitas vezes menosprezada Capital Federal.

 

Já tínhamos ido antes porém a trabalho ou congresso. Dessa vez fomos a turismo mesmo e foi uma decisão muito

acertada.

 

Vamos aos preços das coisas (sempre preços para DUAS pessoas):

Passagens aéreas: 461,22 (compradas num desses feirões da Gol, graças ao melhores destinos)

Hospedagem: Hotel Diplomat – Setor Hoteleiro Norte (pertinho da torre de TV, tem uma fachada parecendo um motel mas é um hotel muito honesto, mais antigo com quartos amplos e porcelanato de primeira. Café da manhã honesto e sopinha à noite de cortesia);

Transporte aeroporto – Hotel – Aeroporto : 25,00 reais cada perna de Uber (super tranquilo de pedir em Brasilia, basta, ao chegar, se dirigir ao setor de embarque e pedir pelo aplicativo). O ônibus executivo custa R$12,00, então, ao se tiver de 2 ou mais pessoas não compensa o ônibus.

Transporte entre pontos turísticos: também utilizamos o Uber, as corridas não passam de R$10,00. Normalmente usamos nas viagens transporte público e também andamos muito a pé, mas BSB realmente é tudo muito longe, por isso o Uber foi uma grande vantagem. Só uma vez usamos táxi porque meu 3g parou de funcionar e não consegui pedir o Uber. No total gastamos 93 reais de uber (já incluindo o transporte para o aeroporto) e 29,00 numa corrida de táxi (muito caro!)

Ingressos: esse é o bom de Brasília. Somente um lugar pagamos ingresso, que foi no Memorial JK (10,00 por pessoa);

Almoço na Torre de TV: em torno de 30,00

 

 

Chegamos na sexta à feira à noite (03/02), fomos ao Brasília Shopping e comemos em um restaurante chamado Carpe Diem La Parilla: muito bom, pratos fartos mas um pouco caro. Nossa conta deu 112,00 reais.

 

Sábado (04/02):

Após o café da manhã pegamos um Uber até o memorial JK. Um dos lugares que mais gostei e faz sentido visitar lá antes dos outros pontos. O memorial conta a história de toda a construção de Brasília, desde o planejamento e a efetivação ao longo das décadas de 50, 60 e 70. É muito interessante e eu, como fã de JK, fiquei emocionado ao chegar ao seu mausoléu, que fica no 2ªandar. Pra nós foi também especial porque poucos meses antes tínhamos visitado Diamantina (relato na minha assinatura), cidade onde JK nasceu e deu seus primeiros passos.

De lá seguimos ao Memorial dos Povos Indígenas que tinha uma mostra interessante de utensílios e artefatos utilizados por algumas etnias diferentes. Também bem legal.

 

Já na hora do almoço descemos até a torre de TV. A vista lá de cima é muito bacana, dá pra ver bem todo o Eixo Monumental até o Lago Paranoá.

Aproveitamos também para passear pela feirinha da torre e almoçar na própria praça de alimentação (que tem preços bem acessíveis, em torno de R$15,00 o prato).

 

Após almoço descemos para o Congresso Nacional. Junto com o Palácio do Planalto e o Memorial JK foram os pontos altos da viagem. A visita ao Congresso é muito bem guiada, bem explicada e te leva pelos plenários das duas casas e os principais salões para reuniões formais e solenidades. A visita dura em torno de 45minutos a 1 hora.

Vale a pena ficar por lá um tempo e apreciar tudo com calma.

 

De lá fomos ao Itamaraty, que tinha visita agendada para às 15:00hs. Eu gostei também, o prédio é muito bonito (na maior parte não é permitido a fotografia), porém não foi tudo aquilo que imaginei. Tinha a expectativa que seria muito mais bacana. No entanto, tem umas obras de arte bem legais.

 

Voltando ao hotel pela esplanada dos ministérios ainda deu tempo de passar na Catedral Metropolitana.

 

Simplesmente fantástico! Linda, iluminada e enorme (de fora parece ser até pequena). Dá pra ficar por lá horas apreciando os detalhes da arquitetura.

 

À noite saímos para jantar com um casal de amigos no badalado Coco Bambu do Lago Sul: eu particularmente achei o local bem “overrated”. Muito caro, mas é bem chique! O prato da casa deles é o camarão internacional. Com bebidas e sobremesa deu 165,00 pra cada casal ( ::hein::shock: )

 

Domingo – 05/02/17

Acordamos mais cedo para irmos à visitação ao Palácio do Planalto. São distribuídas 200 fichas ao longo do dia a partir das 09:30 da manhã.

 

Pegamos a ficha das 10:00hs e ficamos ali esperando a nossa vez tirando umas belas fotos do carro presidencial.

 

A visita é muito bem organizada, tem um vídeo institucional antes e logo após vamos conhecendo os principais salões do Palácio e até o Gabinete presidencial. Eu fiquei admirado com a elegância e simplicidade do lugar.

Na saída passamos na praça dos 3 poderes onde estava rolando a cerimônia de troca da Bandeira, que ocorre todo primeiro domingo do mês.

Logo em frente tem o STF, que queria muito conhecer por dentro mas infelizmente as visitas guiadas só acontecem de segunda a sexta.

Fomos então ao Panteão da Pátria, que conta a história do ex-presidente Tancredo Neves.

 

De lá fomos ao CCBB (infelizmente de taxi porque nesse dia messa hora meu 3G não funcionou e não conseguimos chamar um UBER). O melhor CCBB que já visitei (comparando com SP e BH). Enorme, com grande espaço para crianças brincarem (muitas famílias fazendo piquenique lá), e exposições bem legais. Vale muito a pena a visita.

A exposição permanente sobre a história do Banco do Brasil é bem legal.

 

Ficamos um bom tempo por lá e nesse dia nem almoçamos, só lanchamos mesmo.

 

Ainda queríamos visitar o Pontão Sul, mas o tempo iria ficar muito apertado então retornamos ao Hotel (descobri que o CCBB tem um ônibus gratuito que vai até o plano piloto e para na torre de TV). De lá pegamos as malas no hotel e Uber de volta ao aeroporto (R$25,00).

 

E assim finalmente curtimos Brasília.

 

O que achei interessante: a disposição das coisas na cidade, as ruas (todas são vias expressas), a elegância dos prédios públicos. Minha esposa falou que visitar Brasília é como assistir ao Jornal Nacional ao vivo, aahahha. Achoo que é bem isso mesmo.

O que não gostei: definitivamente não é uma cidade para pedestres. E claro, os políticos que ficam por lá...rs.

 

Valeu pessoal, até a próxima viagem. Qualquer dúvida estou a disposição nos comentários!

 

DSC04605.JPG.3ed6db1740c50c1b6264b8ed8961f3e3.JPG

DSC04630.JPG.7787041a3ab0569a9b82c8657a6231dc.JPG

DSC04659.JPG.a365e788b30b5109668b3721a7e36cdb.JPG

DSC04663.JPG.27fa4a014dd705ff9c6aa9f3164ba9e9.JPG

DSC04679.JPG.11977f2faff95a0f8bbee71b4f373625.JPG

DSC04712.JPG.e0fd11993fd9b516b299dbe4aef0bcc3.JPG

DSC04748.JPG.4092da067f93014dfb587bf0a35b322f.JPG

DSC04763.JPG.07e791308b9ad81f716552be3db9ed1b.JPG

DSC04792.JPG.34486eeefd313c6fd8c12131f29241c0.JPG

DSC04821.JPG.3db62ea77750153aa7c9c98a9dabda41.JPG

DSC04856.JPG.1a487ab498e824494762e2260980ecd8.JPG

DSC04865.JPG.f6bc85e5639f9397eb60b4ee8c2f5314.JPG

DSC04869.JPG.a730339c76129f60e1a2906402e0f9b6.JPG

DSC04881.JPG.12c8aa20355590c3cba9a80db44a9de2.JPG

DSC04872.JPG.15ab4fd82c45151f512d116b2b6d54d9.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por Rogpan
      Galerinha eu e minha esposa estamos há 2 anos morando em Brasília e resolvemos ajudar a catalogar alguns lugares. Resolvemos compartilhar com os mochileiros nossas trips...
      A CIDADE Então fomos fazer um confere em Mambaí - GO que é uma cidadezinha no interior de Goiás, quase na divisa com o estado da Bahia. A cidade é simples, rústica e tem apenas 8.000 habitantes. É um dos points de ecoturismo por aqui. Está a cerca de 310 km de Brasília, situada na Área de Proteção Ambiental (APA), nas nascentes do Rio Vermelho. 
      A estrada é super de boa, depois da saída de Formosa-GO o fluxo de caminhões fica bem tranquilo e é só seguir via GPS passando por Lago Azul e Alvorada do Norte ( logo após esta cidade atenção na saída para Mambaí).

       
      O QUE FIZEMOS NA CIDADE? Como era nossa primeira ida em Mambaí e seria por somente um final de semana, optamos por fechar com uma agência de turismo local a Cerrado e Aventura onde fechamos alguns passeios, trilhas com caverna, pêndulo e tirolesa ( a melhor parte ). 
      o carro é importante, todos os roteiros dependem de carro para chegar nas posições mais próximas, o guia acompanha o grupo dentro de um dos carros! o material de segurança é disponibilizado pela agência.
       
       

       
      Durante os passeios podemos encontrar uma diversidade enorme de belezas naturais, como cachoeiras, cânions e cavernas em meio ao cerrado. No entanto, a descoberta do potencial turístico ainda é recente e a cidade carece de infraestrutura para receber uma quantidade significativa de visitantes. Recomenda-se visitá-la fora de temporada (e foi o que fizemos ) para garantir melhores condições e visuais mais surpreendentes.

       

       
      ONDE FICAMOS? Ainda existe um esforço da cidade para se desenvolver e se preparar, na medida do possível, para recepcionar os turistas da maneira mais adequada e satisfatória. Não encontramos muitas opções para comidas e saídas noturnas, a cidade fica bem pacata porém muito segura... Pode-se achar alguns barzinhos legais e depósitos de bebidas para comprar e ficar pela pousada.
      E por falar em Pousada ficamos em uma super bacana O Luar encantado Pousada e Camping, muito diferente de outros lugares que fomos, o clima lá é super família e bem aconchegante. No terreno da pousada a dona tem uma horta onde podemos apreciar de tudo um pouco... mais ao fundo do terreno (60M) podemos desfrutar de um gostoso banho em um córrego de nascente  com água bem relaxante. 
      O café é incluso na estadia da pousada e é super bem servido, aproveitamos para fazer um vôo com Drone e deixamos de presente algumas imagens para a dona da pousada.
      Pagamos em torno de 150 para um quarto para 3 pessoas. Os valores variam dependendo da época! Os valores de Camping gera em torno de 30 a 50 por pessoa e a estrutura é muito boa!
       

       
       
      INFORMAÇÕES IMPORTANTES É importante deixar o pacote montado antes de ir pois os guias são ajustados de acordo com o que seu grupo irá fazer, fechamos tudo por whatsapp/e-mail e fomos muito bem atendidos, a agência também te da a opção de pagamento em cartão e crédito ou dinheiro.
      Uma importante observação é você levar valores em espécie para facilitar almoço ( também muito IMPORTANTE deixar encomendado via a agência em algum dos poucos lugares que trabalham nessa parte).
      Até a próxima rota!
       
       
    • Por Felipe_agf
      Bom gente, eu sou novo aqui no Mochileiros e esse será o meu primeiro relato (Deus queira de muitos,rsrs), então me perdoem se eu cometer algum deslize.
       
      Eu comecei a planejar essa viagem logo após o sorteio da Copa do Mundo, em Dezembro, onde eu comecei a planejar assistir uma partida de alguma seleção para que eu torça (Brasil ou Portugal, tenho dupla nacionalidade). Como eu tenho família em Manaus e Brasília, eu me inscrevi no sorteio pra Portugal x Eua (Manaus), Brasil x Camarões e Portugal x Gana (Estes em Brasília), mas infelizmente não fui sorteado pra nenhum (Curiosamente, no sorteio anterior consegui 4 jogos da primeira fase + Oitavas no Maracanã). Nesse meio tempo, surgiu uma promoção de passagens (TAM, 240 com taxas) e decidi ir no dia 25 de Junho e voltar no dia 28 e de alguma maneira tentar arranjar um ingresso pra Portugal x Gana (Os ingressos pro jogo do Brasil estariam concorridíssimos e superfaturados no Câmbio negro, e as passagens pra Manaus estavam caríssimas). Só pra concluir essa história da FIFA, depois de todo dia ficar verificando a disponibilidade de ingressos, consegui comprar pelo próprio site da Fifa por R$ 270,00. Como eu fiquei hospedado no apartamento de um tio, acho que não vai muito se encaixar num relato mochileiro, rsrs
      Enfim, vamos para a viagem em si :
       
      Dia 25/06 :
      Eu fui no Equador x França no Maracanã, e logo após o apito final corri para casa, tomei um banho, jantei e fui para o Santos Dumont. Meu vôo era as 10 da noite, então não tive maiores problemas. Fiquei impressionado com a quantidade de ''gringos" no aeroporto. Só pra exemplificar, ao redor da minha poltrona no avião tinham 2 britânicos, um casal chinês e uns ganeses, realmente espantoso.
      Depois de uma hora e meia de vôo, cheguei a Brasília. Aqui vale outra observação : Depois de repassado, o Aeroporto de Brasília está 10x melhor. Eu já cansei de pegar conexão aqui e ver embarques tumultuados e um saguão aquém da demanda. Com a construção dos píers, Brasília não deve em nada a nenhum aeroporto de ''1° mundo''. Enfim, meu tio me pegou no aeroporto e nos levou pro apartamento dele em Samambaia.
       
      Dia 26/06 : Eu acordei umas 8 horas da manhã, o que é surpreendente logo depois de uma ressaca pós-jogo e de uma viagem de avião (Que sempre me deixa acabado, tanto em vôos curtos e longos). Os meus planos eram ficar zanzando por aqueles lados da Esplanada até a hora do jogo (13h), e passar pelo memorial JK, Memorial dos Povos Indígenas e a Torre de TV. Logo depois do café meu tio me deu uma carona e me deixou do lado do Memorial JK, em que descobri que em Brasília foi decretado Ponto Facultativo e todos os pontos turísticos estariam fechados. Eu pessoalmente achei isso um absurdo, ainda mais porque tinha muita gente que veio de outras cidades só pro jogo e ficaram só do lado de fora tirando fotos.

       
      Assim, fui caminhando pela Praça do Buriti até a Torre, onde esta felizmente ela estava aberta, e onde também poderia almoçar na feirinha (E fugir dos altos preços que a FIFA cobrava dentro do estádio). Depois de uma fila relativamente longa, consegui subir até o mirante e tirei minhas fotos da Capital Brasileira.Todos os candangos que eu conheço falam horrores de Brasília, que o transporte público é horrível, que é caríssima, que as cidades satélites são violentas pra caramba, mas eu tenho uma paixão por Brasília (Uma vez eu ouvi um senhor falar que Brasília era uma grande e bela escultura. Embora fosse linda para os Olhos, o seu plano urbanístico foi mal feito e hoje a cidade sofre com esses defeitos).

       
      Como eu estava devidamente ''fantasiado" com a minha Bandeira, Cachecol, Camisa e touca, algumas pessoas pediram pra tirar foto comigo ou com meus adereços, eu até fiquei conversando com uns patrícios lá no alto do mirante. Depois dessa reflexão sobre Brasília, eu desci e a minha barriga começou a falar mais alto. Como já era umas 11h, fui até a praça de alimentação da feira e comi por ali mesmo. Nesse ponto não posso reclamar : Embora fosse um ponto turístico com 12490534 gringos e turistas, os restaurantes estavam oferecendo boas opções por preços justo (Tudo bem que eu já me acostumei com os preços estratosféricos do RJ). Eu, por exemplo, almocei um PF com pedaços de Frango, Carne e Porco com arroz, farofa, cenoura e vinagrete por 14 reais, com mais uma coca de 600 ml por 4 reais.
      Depois de mais umas 2 fotos, eu percebi que já era quase meio dia e comecei a ir pro estádio. Eu paguei 3 reais pra pintarem uma parte da minha cara e entrei na fila da Segurança. Esse foi o principal ponto negativo de Brasília : Enquanto no Maracanã as filas estavam de pequenas a médias (Esperei no máximo 8 minutos cronometrados), no Mané Garrincha as filas estava Monumentais. Depois de uns 15 a 20 min, consegui passar e fui para o meu Portão


       
      O Mané Garrincha foi o Estádio mais caro da Copa, e ele em si é monumental. Embora a Fachada seja estranha, ele por dentro é bem alto e muito inclinado, e surpreendentemente bonito. Sério, como eu fiquei no anel superior, as fileiras lá de cima eram muito inclinadas, chega dava medo,rsrs. Sobre o jogo, acho que eu não tenho muito o que comentar. Os times eram bem fracos e o CR7 pipocou, perdendo as chances que talvez tivesse concretizado o milagre e levado Portugal para as Oitavas.
      O jogo acabou e eu levei uns 20 minutos até conseguir sair do estádio e ir para a Feira da Torre. Como já eram quase 4 da tarde, decidi comer um pastel com caldo por ali mesmo antes de ir embora (Acho que foi 3 reais o pastel e 2 o Caldo, mais ou menos por aí). Logo após, peguei um dos ônibus que o Governo do DF disponibilizou para a Rodoviária do Plano Piloto e de lá peguei o Metrô até Samambaia (Vazio, Vazio).

       
      Amanhã eu escrevo o segundo dia de viagem....
    • Por Átila Ximenes
      Bem, mais uma trip e como é de costume eu fazer um relato para meu blog, coloco o mesmo aqui também, fiquei uma semana em Brasília em agosto 2010, fui para um congresso, fiz muitos passeios e fui a Pirenópolis.
      A construção de Brasília iniciou em 1956, e a cidade foi inaugurada em 21 de abril de 1961 pelo Presidente Juscelino Kubitschek. Seu projeto foi desenhado por Lucio Costa, e os edifícios principais por Oscar Niemeyer.
       

       
      Planejada para uma população de apenas 500.000 habitantes, Brasília viu sua população crescer muito além do esperado, hoje é a quarta maior cidade do país. Na última pesquisa feita pelo IBGE, sua população foi estimada em 2.606.885 de habitantes.
       
      Em 1987 foi registrada como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, porém, Brasília é muito mais do que um patrimônio histórico ou um marco arquitetônico. É uma cidade viva e única, admirada por seus habitantes e por seus visitantes. Uma cidade que realmente vale a pena conhecer.
       
      Aproveitando que eu já estava na capital federal, aproveitei para dar umas voltas por lá e conhecer alguns lugares de Bsb que ainda não conhecia e também revisitar os que eu já havia conhecido. Vou colocar aqui sobre alguns pontos turísticos.
       

       
      Memorial JK - Belo lugar, o jardim a frente do monumento acrescenta na beleza do local.
      Torre de TV - Vale a visita no fim da tarde para ver o pôr do sol.
      Catedral - Os anjos pendurados no teto da catedral dão um charme ao local.
      Biblioteca Nacional - Infelizmente não entrei.
      Museu Nacional - Infelizmente não entrei.
      Esplanadas - As esplanadas estão localizadas no eixo monumental uma ao lado da outra, parei apenas na do Ministério da Ciência e Tecnologia.
      Congresso Nacional - A visita guiada é muito bacana, na entrada da câmara dos deputados tem umas moças na recepção que informam o horário da próxima visita, acho que é a cada meia hora. Foi o melhor passeio que fiz em Bsb, e você ainda pode mandar um postal do Congresso Nacional para quem você quiser, e é grátis.
      Praça dos três poderes - Na praça tem alguns lugares/monumentos a serem visitados: O Palácio do Planalto, os Candangos, o Espaço Cultural Lucio Costa, o Supremo Tribunal Federal e o monumento A Justiça, Monumento dedicado a Juscelino Kubitschek, entre outros...
      Pontão - Ótimo para tomar uma cervejinha, fica localizado às margens do Lago Paranoá.
      Exposição Brasília 50 anos - Fica dentro do Congresso Nacional.
      Palácio Itamaraty - Fica ao lado do Congresso Nacional, não sei se é aberto para visitação. Não me animei para entrar.
      Fórum de Palmeiras Imperiais - Lindo lugar ao lado do Congresso Nacional.
      Teatro Nacional - Lugar de grandes espetáculos da cidade, é um lugar bonito com belos monumentos.
      Jardim Botânico - Fica localizado no Lago Sul.
      Zoológico - Como adoro animais, foi um dos lugares que mais gostei. Nunca tinha visto onça, leão, tigre, leoa, babuíno dentre outros. (O zoo daqui de Fortaleza é muito pobre de animais, na última vez que fui o animal mais diferente que tinha lá era uma anta e um jacaré).
       

       
      O bom de Brasília, é que os pontos turísticos são grátis, apenas o Zoo cobra uma pequena taxa de R$ 2,00.
       
      Alguns telefone úteis. Código de área (61)
      Corpo de bombeiros - 193
      Defesa Civil - 199
      Despertador - 134
      Aeroporto - 3364.9000
      Delegacia - 3468.8319
       
       
      Veja todas as fotos clicando no link: http://picasaweb.google.com.br/atilaximenes
    • Por adrianafu
      Fui para BSB no feriado de Corpus Christi aproveitando uma promocao de passagem aerea da Webjet (nao tenho o que reclamar do atendimento, mas a infra-estrutura das aeronaves fica a desejar...para uma viagem de 1h30 min OK, mas para mais longas nao recomendo).
       
      TRANSPORTE: Para andar em BSB realmente, alugue um carro.Eu consultei esse site que manda automaticamente sua solicitacao de orcamento para diversas locadoras (http://brasilia.melhoreslocadoras.com.br/) e consegui um preco bom: R$405,00 reais para os 4 dias, com a lavagem do carro inclusa. Peguei o pacote de ate 100 km por dia, que para Brasilia basta. Gastei mais 50 reais de combustivel durante o periodo. Nao esqueca do GPS, pois por mas que falem que BSB eh logica, demora um pouco para acostumar a andar. Mas caso se perca, nao se preocupe, exitem muitooooos retornos! Se vc esta acostumado com a sinalizacao de SP, nao espere isso de Brasilia, mas pelo contrario, vc pode parar em qualquer canto sem nenhum franelinha te perturbar (mas existem)
       
      ATRACOES: Se esta de carro, tudo o que um turista precisa visitar esta por perto. O melhor eh que a maioria das atracoes sao gratuitas ou paga somente precos irrisorios, como o Jardim Botanico que tem a entrada a custo de R$ 2,00.
       
      HOSPEDAGEM: Eu me hospedei no SESC da Asa Sul (W4 Sul, Qd. 713/913, Lote F, (61) 3445-4402 / 3445-4439, Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h) que tem precos muito bons (diaria em quarto triplo por R$125,00 com cafe) e uma boa localizacao.
       
      CLIMA: Brasilia faz muito sol, o clima eh bem seco e nao conte com nuvens no ceu! Entao previna-se levando algum bone, chapeu e protetor solar!
       
      ALIMENTACAO: Braasilia nao tem problemas com isso, durante o dia tem bastante shoppings e restaurantes, tal como a noite. Se preferir ficar no hotel, tem opcoes de delivery tranquilamente.
       
      Dia 01- Chegando em Brasilia combine com a locadora de buscar o carro no aeroporto! Como cheguei pela manha, deu para almocar e ja aproveitar o dia! Para comecar, fui no eixo monumental (sentido leste), parei o carro no estacionamento do primeiro ministerio (vindo da avenida eh so virar nas ruazinhas a direita e parar de graca), e fui na sequencia Teatro Nacional (que tem exposicoes bem interessantes dependendo do periodo), Catedral, Biblioteca Nacional e Museu de Arte Moderna. Peguei o carro denovo e fui andando pelos ministerios ate chegar na Alameda dos Estados e parar o carro la mesmo, na rua. Desse ponto dei uma passeada pelo Palacio do Itamaraty e Ministerio da Justica. O Palacio do Itamaraty eh lindo por dentro, merecendo a visita guiada gratuita (a entrada para a vista eh pela lateral do Palacio) e o famoso Congresso. Para visitar o Congresso de dia de semana fique atento, nao pode entrar de regata, shorts e saia curta (mas de fds pode). O tour gratuito demora 1 hora e tambem vale a pena! Os tours sao das 9-17 horas.
       
      Dia 02- Voltei para o eixo, mas agora passei reto por todos esses monumentos parando na praca dos 3 poderes. La tambem temos o Palacio do planalto, o supremo tribunal de Justica, o Congresso de outro angulo, Pavilhao Nacional, a famosa estatua dos candangos e o Pateao da Patria. O Palacio do Planalto (onde nossa Presidenta trabalha!) tem visitas gratuitas guiadas aos domingos, aconselho chegar cedo,pois eh por turmas formadas...Depois de ver tudo isso, fui almocar no Pontao do Lago Sul, um centro de lazer a beira do Lago Paranoa (umpouco caro comer la, mas vale a pena) muito bonito e relaxante! Dai decidi perambular entre as ruas conhecendo as mais diferentes embaixadas para enfim voltar ao centro passando pela ponte JK (Linda!- para tirar fotos existe um recuo que permite um angulo maravilhoso quando esta no sentido do Pontao). No caminho temos o Centro Cultural BB, mas como nao tinha nenhuma exposicao que me interessava no momento, passei reto, mas vale a pena conferir. Ja estava anoitecendo, aproveitei para tirar diversas fotos noturnas! BSB eh muito linda a noite...vale a pena passear pelo eixo monumental quando escurece, eh algo totalmente diferente que de dia!
       
      Dia 03- Nesse dia me foquei no eixo oeste. Comecei pelo Memorial JK, entrada R$10,00 e se vc gosta de historia e quer conhecer um pouco mais sobre BSB, vale a pena, senao fique somente do lado de fora. Eu particularmente gostei bastante. Dai, fui conhecer o Quartel General do Exercito e os parques envolta, para dar uma relaxada. Na minha opiniao, o Parque da Cidade eh bem sem graca, vale a pena uma visita ao Parque Nacional de Brasilia. Nesse dia aproveitei conheci a feirinha envolta da Torre de TV ( e tomar um Guarana Jesus) e ver o famoso por-do-sol da Torre. Tem uma pequena fila para subir, mas que anda super rapido ( e tambem eh de graca!). Reforcando, todos esses lugares com estacionamento e de graca!
       
      Dia 04- Dia de ir embora. Como era um dia curto,dei uma passada no Palacio da Alvorada e segui para o Jardim Botanico, onde tirei umas fotos para depois chegar no aeroporto e entregar o carro.
       
      04 dias sao mais que suficientes para conhecer Brasilia. Eu nao sai a noite por opcao, mas existem bares bem legais para ir! O meu programa foi mais relaxante/fotografico/turistico, mas quem curte sair, aproveite! Busque antes em alguns sites como http://brasilia.deboa.com/ e http://www.achabrasilia.com para mais programacoes culturais e afins.
       
      Segue um otimo mapa de BSB que ajudara entender o roteiro!
      http://www.conhecabrasilia.com.br/mapa/index.html
       
      Boa viagem!
    • Por KekaMC
      Aproveitando uma promoção da Gol (que não era tão boa assim), comprei passagens para mim e minha tia visitarmos Brasília em um fim de semana.
      Saímos de São Paulo na manhã do dia 28.09 e voltamos no fim da tarde de 29.09. Mesmo num curto espaço de tempo, conseguimos ver tudo que queríamos.
       
      Sites úteis
       
      http://www.conhecabrasilia.com.br/ - locais para visitar/horários
      http://www.conhecabrasilia.com.br/mapa/index.html - ótimo mapa de Brasília
      http://www.mochileiros.com/um-fim-de-semana-em-brasilia-t56723.html
       
      1º dia: 28.09.13 (sábado)
       
      Saímos de São Paulo (Congonhas) às 08h30 e chegamos em Brasília às 10h. Do aeroporto, paramos na Localiza para alugar um carro.
      Fechamos uma diária por 103 reais, com direito a rodar 100km + R$ 38,00 de seguro. Já saímos de lá sabendo que íamos ultrapassar as 24h da diária (cada hora a mais custava R$ 11,90) - aliás, após a 5ª hora extra, começa a contar uma nova diária.
       
      Pegamos um mapa (ruim) na loja e saímos de lá para buscar nosso hotel. Andar de carro por Brasília é bem tranquilo, o que atrapalhou, na minha opinião, foi a falta de placas em determinados momentos da via, que poderiam ter ajudado. Mas todo o trajeto foi tranquilo.
       

       
      Passamos por todo eixo monumental e seguimos para a zona de hotéis da ala norte. Chegamos no hotel Nobile Lakeside e nos surpreendemos com o quarto e o tamanho das instalações. Nossa diária saiu por R$ 166 reais (quarto duplo, com ar condicionado, frigobar e TV com canal a cabo).
       
      Às 12h, fomos no restaurante/bar da piscina do hotel almoçar, já que não tínhamos visto nenhum restaurante ali por perto no caminho. Lá pelas 13h saímos do hotel para conhecer a cidade.
       
      Pra começar passamos no Palácio da Alvorada, que ficava perto do nosso hotel. Na frente do Palácio tem um estacionamento livre onde você pode deixar seu carro para ir até o portal que guarda o Palácio. Infelizmente, não dá pra chegar mais perto de lá Do estacionamento, dá pra avistar a ponte JK ao longe.
       

       
      De lá, fomos em direção ao eixo monumental. Para não perdermos tempo, resolvemos fazer todo o lado direito do eixo (direção Pça Três Poderes – Memorial JK) e depois o esquerdo.
      Passamos pela Praça dos Três Poderes e subimos até o Ministério da Justiça, que conta também com um estacionamento onde você pode deixar seu carro.
      Paramos para tirar algumas fotos do Ministério, da Esplanada e do Palácio do Planalto. Dali, voltamos para o carro e fomos até o Teatro Nacional Cláudio Santoro – tiramos fotos, mas o local estava fechado para visitação.
      Chegamos na Torre de TV, mas ela estava em reforma
       

       
      Mesmo assim conseguimos curtir bastante a fonte que fica em frente, que é linda!! Ali, tomamos sorvete e ficamos chocadas que não tinha UMA lata de lixo sequer! Sorte que apareceu um gari recolhendo o lixo e pude dar o nosso pra ele... Dica: a cidade é muito quente, levem água e bebam muito líquido!
       
      Subimos um pouco mais e visitamos o Memorial dos Povos Indígenas (entrada gratuita), atravessamos a rua e chegamos ao Memorial JK. Lá, paga-se R$ 10,00 para entrar (estudantes e idoso pagam meia).
      Em uma cidade que respira e admira seu criador, lá é parada obrigatória. Estão expostos a biblioteca pessoal com três mil volumes, vestimenta usada na posse da presidência, itens e presentes oficiais e objetos pessoais, além de ter uma câmera escura onde estão os restos mortais do ex-presidente.
       

       
      De lá, começamos a descer o eixo monumental e visitar o lado esquerdo das construções. Nossa primeira parada desse lado foi o Museu Nacional do Conjunto Cultural da República. Não subimos a rampa para ver lá dentro, mas o local estava aberto para visitação. Logo após o Museu, tem a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida. Na frente da Catedral tem algumas vagas para parar o carro. Do lado de fora, tem quatro estátuas de santos e ao redor delas um monte de vendedor ambulante de bugiganga – apesar das lembrancinhas serem bonitinhas, acho que não é o melhor lugar para eles ficarem, já que estraga todo o visual do lugar...
       

       
      Assim que entramos na Catedral, ao som de uma música ecumênica, não pudemos deixar de nos sentir deslumbradas. O lugar é lindo! Uma sensação de paz e espiritualidade toma conta. Sem explicações para o que sentimos ali.
      Em seguida, fomos até o Congresso Nacional ver se conseguíamos entrar já que já eram quase 17h. Tiramos algumas fotos ali e na porta perguntamos se ainda dava tempo de pegar o último tour (que era exatamente às 17h) e pra nossa alegria deu!
       
      O tour, gratuito, dura uns 50 minutos. Assistimos a um vídeo de uns cinco ou seis minutos sobre a construção de Brasília e depois começamos a andar pelo Congresso. Fomos primeiro para a ala dos deputados – pudemos entrar na maioria dos lugares que conhecemos: a plenária (onde eles colocam o hino nacional), sala de reuniões e a sala do presidente da câmara. Depois, seguimos para o lado dos senadores, onde pudemos ver as salas equivalentes.
      Depois que saímos do Congresso, voltamos um pouco para tirar foto do Itamaraty aceso, mas não chegamos a fazer a visitação lá.
       

       
      Dali, fomos em direção à Ponte JK. Mas pelo caminho principal não tinha um local para parar e poder observá-la com calma (deve ter algum outro caminho que dá pra fazer isso..), então andamos por ela mesmo! Hehehee.. depois fizemos o contorno e seguimos para o hotel.
       
      Lá, jantamos e, quando voltávamos para nosso quarto pelo lado de fora do hotel, minha tia bateu a cabeça em uma estrutura de ferro que tem para proteger o ar condicionado. Como estava escuro e a gente estava conversando, ela não viu e acabou batendo forte e cortando o nariz. E o hotel não tinha um único kit de primeiros socorros! Nem preciso falar que fiquei brigando horrores com eles por não oferecerem nem uma gase pra limpar a cara dela – fora questões de relacionamento e tratamento do cliente que eles pecaram demais com esse acidente!
       
      Anyway, eles pagaram um taxi pra gente ir ao hospital e conseguimos passar na frente porque ela estava sangrando bastante e com muita dor de cabeça. Depois de ter tomado alguns pontos e termos passado na polícia para ver se precisávamos fazer b.o. (não precisou), voltamos ao hotel e descansamos para o dia seguinte.


×