Ir para conteúdo

Viagem de carro a Santa Izabel do Pará - PA


Jairus Lopes

Posts Recomendados

  • Membros

No dia 01 de Março de 2016,  eu e minha esposa iniciamos a nossa viagem ao estado do Pará, mas precisamente à cidade de Sta Izabel do Pará, partimos de São Gonçalo no estado do Rio de Janeiro, foi um planejamento de alguns meses e também pedindo a Deus que nos abençoasse nesta viagem. Como era a nossa primeira viagem de carro deste porte em torno de 3100 km. Consultamos aqui no mochileiros.com algumas pessoas que já tinham feito viagens longas. Fizemos o planejamento e quando foi no dia 01 de Março de 2016, partimos às 6:00 hs para o estado do Pará.

O nosso carro é um Gol 1.0 (8v) ano 2003/2004 com GNV. A minha preocupação era justamente viajar num gol 1.0 .  Mas este gol que esta conosco até hoje nos levou e nos trouxe tranquilamente, graças a Deus. Foram 4 dias para ir, pois tivemos que passar ainda em Goiânia na casa do meu cunhado. o nosso trajeto foi bem conhecido, pegamos a BR 040 até Brasília, ou melhor até Luziânia-GO. Depois pegamos a BR-153 ( Anápolis - Belém). Essa estrada precisa de um certo cuidado, pois tinha alguns trechos com buracos. Mas deu para ir tranquilo. Agora, para dormir a noite, dormíamos no carro, em postos de Gasolina de bandeira. Gente valeu a pena !!!

Como o meu carro tem GNV, então até BH, eu fui utilizando o GNV para dar um certa economia.

Esperamos que este relato, sirva de incentivo para você que tem vontade de viajar.

Um grande abraço, fiquem com Deus.

Casal : Jairus e Rosa Maria

12931128_1030869256978801_9183736884210182242_n.jpg

12417531_1030670476998679_2552028262968998482_n.jpg

12342820_1030659753666418_1052308232818489997_n.jpg

12670363_1030869296978797_442932382482362138_n.jpg

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por maria.clauver
      Ei gente, estou planejando uma viagem em outubro para passar um mês em barra grande. Como por lá a locomoção é mais difícil, estou pensando em ir de carro. Meu carro é um palio novo 2013 1.4. Sairíamos de Belo Horizonte MG com destino a Barra Grande BA.
      1- Vocês acham que dá?
      2- Qual melhor roteiro? 
      3- Dormir na estrada? Se sim, qual a melhor cidade 
    • Por Matheus Verdan
      O vídeo acima explica quais são exatamente, todos os documentos necessários para entrar na Argentina com seu automóvel.
      Algumas informações e duvidas de muitas pessoas como:
      - Posso viajar com o automóvel financiado?
      - Qual seguro preciso ter para entrar na Argentina?
      - É exigido alguma vacina para entrar na Argentina?
      As perguntas acima são algumas de muitas outras que você não terá mais duvida depois de ver esse vídeo.
      ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
      Comprando seu produto na Desacelerados Store, você me ajuda a continuar fazendo esses videos explicativos a fim de te ajudar a fazer sua viagem de forma tranquila ao exterior.
      E-commerce Desacelerados Store - De motociclista para motociclista.
      www.desaceleradosstore.com.br
      Equipamentos para viagens de moto e muito mais.
      ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
      Direção Nacional de Imigração:
      Dirección: Av. Antártida Argentina, 1355, Ciudad de Buenos Aires
      Código postal: C1104ACA
      Teléfono: 54 (011) 4317-0234
      Correo electrónico: [email protected]
      ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
      Contatos importantes
      Em caso de emergência, recomenda-se que o brasileiro disque o número 107, serviço de pronto-socorro municipal que pode enviar uma ambulância ao seu domicílio ou hotel. Brasileiros que passem mal em Ezeiza, entretanto, ou fora da cidade de Buenos Aires, devem chamar o Serviço de Emergência da Província de Buenos Aires, pelo telefone 911.
      Os dados dos serviços de utilidade pública da Argentina são:        
      Ambulâncias: 107       
      Bombeiros: 100          
      Defesa Civil (emergências): 103        
      Policia Federal: 101/911        
      Aeroportos: 5480-6111          
      Buetur (assistência ao turista): 0800 999 283887     
      Auxílio à lista: 110     
      Hora certa: 113
      ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
      Links uteis:
      OS LINKS ESTÃO NO PRIMEIRO COMENTÁRIO DO VÍDEO.
      ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
      Se quiser qualquer informação sobre a viagem, será um prazer ajudar.
      Para acompanhar todas as fotos dessa trip espetacular entre no meu instagram: 
      @mathverdan 
      ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
      Gostou do Vídeo? Deixe aquele LIKE, não esqueça de COMPARTILHAR com seus amigos.
      ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
    • Por Fernando L
      Rodamos mais de 70.000 Km e apresentamos 226 cidades de SC e PR e suas atrações, com fotos, vídeos, informações e distâncias. O número de cidades aumenta periodicamente e novos detalhes são incluídos em cidades que foram visitadas novamente.  Cânions, formações rochosas,  cascatas, matas de araucária, monumentos e Igrejas, parques e zoológicos, rios e pontes, praias lindíssimas. Tudo isso e muito mais você encontra percorrendo os caminhos do Sul do Brasil de carro e nós mostramos um pouco de tudo isso. 
      www.belaurubici.blogspot.com
       
    • Por Felipao86
      Olá pessoal,
       
      Venho aqui rapidamente contribuir com mais um relato de final de semana (na verdade 2 dias e meio). O destino dessa vez foi Belém do Pará! Uma cidade incrível, vibrante com uma cultura única e muitas belezas naturais.
      Vamos aos detalhes:
      1-Passagens: promoção da TAM de final de semana – 500,00 ida e volta por pessoa (já com as taxas, saindo de Belo Horizonte)
      2-Hospedagem: Hotel Soft Inn no bairro Batista Campos – 368,00 para três dias. Hotel padrão Ibis, muito bonito, confortável, com bom café de manhã e ótima localização. Chega-se À estação das docas e Ver-o-Peso com 15 min de caminhada. O Theatro da Paz está há 5 min de caminhada.
      3 – Deslocamento: mais uma vez, como já virou rotina, utilizamos o Uber. Lá em Belém o Uber funciona há apenas 3 meses então é tudo muito novo ainda para os próprios motoristas. Somente 1 corrida ultrapassou os 20,00: a volta para o aeroporto. É muito tranquilo de se utilizar e com 2 ou mais pessoas compensa mais que o ônibus.
      4 – Deslocamento Ilha do Mosqueiro: é uma ilha localizada há cerca de 70km de Belém onde os locais passam finais de semana e férias pelas suas praias de água doce. De carro gasta-se pouco mais de 1 hora, mas de ônibus (coletivo ou executivo) gasta-se em torno de 2h e meia. A diferença entre os ônibus é a presença de ar condicionado no ônibus executivo (custa 9,00 a passagem). O coletivo comum custa 5,00 se não me engano.
      5 – Usem e abusem do protetor solar e do ar condicionado nos diversos estabelecimentos, pois o calor que faz é de matar! Rs
       
      Dia 1 (20/05/17) – Theatro da Paz, Forte do Presépio, Casa das Onze Janelas, Museu do Círio, Museu de Arte Sacra, Mangal das Garças e Estação das Docas
       
      Havíamos chegado de madrugada no hotel. Acordamos um pouco mais tarde e só conseguimos iniciar o dia com a visita guiada às 10:00hs no Theatro da Paz (6,00 por pessoa). Visita muito boa, o teatro é muito bonito, tanto por dentro quanto por fora e o monitor explica cada detalhe da construção e da história do lugar. Vale muito a pena.
      De lá fomos até o Forte do Presépio, que é onde se iniciou a cidade. Diferentemente do Forte de Cabedelo, esse está muito bem cuidado e organizado. De lá se tem uma bela vista do Rio Guamá, que banha Belém, do Ver-o-Peso e da Estação das Docas.
      Dentro do Forte tem o Museu do Encontro, que apesar de pequeno tem muitas informações interessantes sobre a cultura indígena pré-existente e da colonização portuguesa.
      Ao lado do Forte fica a casa das onze janelas (tem onze mesmo, rs) que atualmente funciona como um espaço de exposições de arte (mas já funcionou como hospital e quartel). Tinha uma exposição fotográfica bem interessante quando passamos.
      Uma rápida passada no Museu de Arte Sacra e em seguida fomos ao Museu do Círio, que conta um pouco da história do Círio de Nazaré, que é bem interessante! O povo belenense é muito devoto à Nossa Senhora de Nazaré, padroeira da cidade.
      (Obs: todos esses pontos visitados pagam ingresso, porém como estávamos na semana dos Museus todos tiveram entrada gratuita!)
      Almoçamos no Point do Acaí, próximo à estação das Docas. O local é referência na cidade para comer o tradicional peixe com Acaí. Estava bem cheio quando fomos.
      Não curti muito o Acaí como eles fazem não. Prefiro com açúcar mesmo. É diferente também, bem mais cremoso.
      Na parte da tarde fomos passear no Mangal das Garças, que é um parque muito bonito da cidade com algumas atrações legais. O parque não paga entrada, mas algumas atrações tem o valor de 5,00 cada. As mais legais para mim é o Farol, de onde se tem uma bela vista do parque da cidade e o Museu da Navegação, que é uma homenagem à Marinha Brasileira.
      Exaustos de tanto andar, voltamos ao hotel para descansar um pouco. À noite fomos conhecer a tão falada estação das docas, que é realmente um lugar revitalizado da cidade (lembra muito Puerto Madero) muito bacana. Jantamos um menu paraense no restaurante Lá em Casa (72,00 e serve muito bem 2 pessoas).
       
      Dia 2 – Parque/Museu Emílio Goeldi e Ilha do Mosqueiro
      Quando planejei a viagem não tinha intenção de ir a outro local fora da cidade devido ao tempo. Mas no dia anterior tínhamos conseguido ver praticamente todos os principais pontos da cidade. Então pensamos em um bate-volta. A princípio seria a Ilha de Marajó, mas achamos por bem deixar para uma outra oportunidade, pois é um lugar que precisa de mais tempo para ser melhor apreciado. Foi então que ouvimos falar da Ilha do Mosqueiro: uma ilha próxima de Belém que daria um bate-volta certeiro.
      Antes da ilha fomos ao Parque Emílio Goeldi, que é um misto de parque, jardim botânico, zoológico e museu. Quando chegamos tinha muitas famílias com crianças e é um lugar bem legal para passar o dia. A exposição sobre a Amazônia que tinha no prédio do museu também foi muito interessante. A entrada custa R$3,00;
      De lá fomos até a rodoviária da cidade e pegamos o ônibus “Amarelinho” para Mosqueiro. O ônibus é confortável, tem ar condicionado, mas, meu Deus, como demora. Ele pára em todos os pontos possíveis e imagináveis até chegar no lugar! Depois de umas 2 horas e meia chegamos na praia do Farol, que é a mais movimentada de Mosqueiro.
      É exatamente como qualquer praia, exceto que a água é doce. Muito bacana, porém tem muita sujeira na praia por conta de algumas pessoas sem educação. Triste!
      Ficamos lá curtindo a praia até umas 17:00, quando pegamos o ônibus de volta a Belém. Mais 2 horas e meia...
      Chegando em Belém ainda deu tempo de provar o Tacacá e Pato no Tucupi no Tacacá do Renato. (O mais famoso de Belém é o da Dona Maria, no bairro de Nazaré , mas já estaria fechado pelo horário que chegamos).
       
      Dia 3 – Mercado Ver-O-Peso, Estação das Docas e Basílica de Nazaré
      Último dia na cidade e ainda faltando a atração mais famosa para conhecer. O incrível Ver-o_Peso. Li muita gente falando mal desse lugar por ser sujo, desorganizado, etc. É verdade, mas qual mercado popular não é um pouco assim? Rs
      Eu achei muito bacana, vende-se de tudo, de peixes a chás e remédios para todo tipo de males, artesanatos diferentes e comida. Provei um filé de dourado fantástico por R$10,00. Minha esposa comprou umas sementes de Jambu para tentar plantar em casa.
      Demos uma passadinha rápida na estação das Docas para tomar um sorvete na Cairu (sorveteria mais famosa da cidade) e fomos conhecer a Basílica de Nazaré: eu já conheci algumas igrejas muito bacanas em MG e Salvador, mas acho que nunca vi nada igual. É uma basílica extremamente requintada, com muitos detalhes em toda a sua parede e é enorme! Ficamos realmente muito impressionados com a fineza e elegância.
       
      De lá seguimos ao hotel para fazr o Check-out e rumar de volta para casa.
       
      Considerações finais:
      1- Belém tem um povo muito hospitaleiro e educado e a cidade tem muita coisa boa para se fazer;
      2 -O legal é viajar com mais calma (fizemos tudo muito corrido, principalmente no primeiro dia) e reservar um tempo para ir a A Ilha de Marajó (pretendo voltar justamente por isso).
      3 – Como toda cidade grande tem os seus problemas, mas não me senti inseguro em momento algum. Caminhamos bastante com muita tranquilidade em vários pontos da cidade.
       
      É isso pessoal, qualquer dúvida estamos à disposição!


















    • Por rafacarvalho33
      Armação dos Búzios é um município brasileiro situado na região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro. Próximo a Cabo Frio e a famosa Arraial do Cabo, localizada a menos de 200 km do centro do Rio.
      É uma península com oito quilômetros de extensão e 23 praias, Entre as principais praias, destacam-se Geribá, Tucuns, João Fernandes, Ferradura, Ferradurinha, Marina, Armação, Manguinhos, Tartaruga, Ossos, Brava e Olho-de-Boi, esta última reservada para a prática do naturismo. Buzios tem uma fama de ser cara, pelo menos sempre foi essa visão que eu tive da região, ate posso acreditar que antigamente devia ser um lugar mais exclusivo para aqueles que tinham muita grana, mas hoje em dia com o turismo nacional crescendo, Buzios se tornou mais democrática, não é necesário ter muito dinheiro, ja existem opção baratas para se hospedar e para se alimentar sem ter que vender um rim. Assim, foram 3 dias passeando por Búzios e conhecendo suas belas praias e nesse post buscarei dar algumas dicas para você que esta pensando em conhecer essa bela região.
        Orla Brigitte Bardot
      - Hospedagem e Transporte Bom, Búzios tem hospedagem para todos os gostos, desde pousadas carissímas a hostel e campings, tudo vai na questão do seu bolso, o importante é você entender como funciona a região para saber o melhor lugar para se hospedar, por exemplo, se você esta de carro, é mais viável você ficar um pouco afastado do centro, ate para não ter que deixar o carro na rua e ficar pagando Zona Azul ou em algum estacionamento privado, então como eu estava de carro, tive a opção de escolher um bairro mais afastado do centro, com mais silêncio e contato com a natureza, assim fiquei hospedado na Praia da Ferradura, por ter ficado ali eu tinha a opção de ir de carro ate o centro a noite para jantar e deixar o carro em algum estacionamento ($10) ou ate ir e voltar de Uber (15$).
      Caso, você não vá de carro, seria mais interessante ficar próximo do centro de Buzios ou próximo a Praia dos Ossos, é de lá que existem taxis maritimos que te leva a outras praias, ou você também pode ficar mais afastado e acabar utilizando o serviço de Uber para chegar nas demais praias, dificelmente você conseguirá percorrer as melhores praias a pé, algumas ficam ate próximas, mas outras ficam mais afastadas, então é melhor usar algum transporte para se locomover, seja na água, seja na estrada.
        Rua das Pedras
      - Alimentação
      Buzios atende a todos os gostos, desde os mais refinados ao mais simples, desde quem quer comer pratos com camarão a hamburguer, empanada e crepe, ou então o famoso Prato Feito, a maioria dos restaurantes fica localizada na famosa Rua das Pedras, onde você encontra algumas lojas de artesanato e é tomada por bares e restaurantes.
      Um lugar que eu fui e gostei muito com um preço super acessível é o Chez Michou, foi o melhor crepe da minha vida, nunca comi algo igual em um lugar super bonito, bem decorado, o espaço antigamente era conhecido como Patio Havana mas que agora esta se tornando o Chez Michou, além dessa opção, fui na Empanaderia Argentina, onde vende empanadas a um preço de 7$ cada uma.
      - Atrativos Bom, vamos ao que interessa né, que são os passeios, você tem 23 praias a sua disposição, cada uma com sua caracteristica e servindo para todos os gostos, ate quem quer ficar peladão, sim, tem uma praia de nudismo em Buzios.
                  *Passeio de Escuna
      Se você tem poucos dias em Buzios, você precisa fazer o passeio de escuna, antigamente pelo que os donos de agência falavam, era uma loucura, cada empresa fazia um preço e um roteiro diferente, ate que acabaram se organizando e assim todas as empresas fazem o mesmo roteiro e com o mesmo valor (60$), acabei decidindo pela empresa Água Viva, pois além de ter a melhor escuna, eles me pegariam na pousada pela manhã, assim não precisaria ir de carro ate o lugar do embarque.
      A dica que eu dou é depois do passeio de escuna, você aproveitar e ir ate a Praia Azeda e Azedinha e aproveitar o final do dia nessas duas praias, é de fácil acesso, feito por uma trilha de 20 minutos.   Praia Azeda
      * Praias
      Existem outros passeios em Búzios, mas como só tinha 3 dias resolvi focar nas praias.
      Em um dos dias conheci a praia Geribá e a da Ferradurinha (gostei muito dessa praia, fiquei nela boa parte do dia, após conhecer as duas anteriores, existe bar na praia e no acesso da praia existem restaurantes que vendem Pratos Feitos por 20$, otima opção para passar o dia).Ao ir embora, estava indo em direção a pousada, mas acabei mudando a rota e fui conhecer a praia do Forno, da Foca e o Mirante do Forno, e digo que se você estiver de carro, vale dar uma passada por lá. O mirante é muito bonito.
          Mirante do Forno   No terceiro e último dia fui conhecer a praia da Tartaruga, já tinha visto ela no passeio de escuna, mas resolvi passar o dia nela e fiz uma otima escolha, como era meio de semana ela estava totalmente vazia, sentei em uns dos bares na praia, pedi um bom drink e passei o dia relaxando e descansando, por estar vazia acabei alugando um caiaque (30$ por uma hora) e assim foi a minha ultima praia em Buzios. Nas praias de Buzios é normal se deparar com tartarugas, encontrei elas na Praia da Ferradurinha e na Praia da Tartatuga, foi sensacional.         Praia da Tartaruga
      Espero que tenham gostado do relato, para qualquer dúvida só mandar mensagem pelas minhas rede sociais, estou presente no Instagram no rafacarvalho33 e no Facebook no Follow The Portuga.
       
       
       
      Follow me
         
×
×
  • Criar Novo...