Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
macatao

Chacaltaya

Posts Recomendados


Subir o chacaltaya = Sensação de Nirvana...

 

Quem for a bolívia e nao ir ao chacaltaya é o mesmo que ir em NY e nao ir na estatua da liberdade... Umas fotos para inspiracao dos aventureiros...

 

20090828172656.jpg

 

 

20090828172738.jpg

 

20090828172759.jpg

 

20090828172818.jpg

 

 

20090828172848.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Clima

 

Muito relativo. Eu fui em pleno inverno e não ví gelo, quem dirá neve.

 

Quando fui nem estava tão frio, devia estar uns 10 graus, mas o vento é tão forte que aumenta muito a sensação de frio e faz parecer que está abaixo de zero.

 

Parece que vai sair voando, é muito loco.

 

Só pelo som do vento dá para perceber.

 

 

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gente o Chacaltaya não é uma montanha de neves eternas, pra ter neve tem que ter tido uma tempestade de neve antes, independente da época do ano.

Ao contrário do que se espera é mais frequente encontrar neve lá no verão do que no inverno, pois como o inverno é muito seco não tem umidade suficiente no ar para formar a precipitação de neve.

Fui em julho desse ano e não tinha neve nenhuma.

Se quiser garantir sua diversão na neve vá também no Huayna Potosí

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É faz sentido. Neste caso nem sempre quando está mais frio haverá neve ou gelo, e sim quando está mais úmido né ?

 

O tempo estava estremamente seco.

Tanto que tive um problema em um dos olhos (hemorragia subconjuntival) justamente por causa da baixíssima umidade do ar acompanhada de uma crise de soroche (o esforço causado pelos vômitos ajudou).

 

O nome assusta mas não foi nada, toda a parte branca do meu olho ficou bemmm vermelho escuro por umas duas semanas, e depois voltou ao normal sem sequelas.

 

E essa crise de soroche foi bem antes de ir ao chacaltaya, uns 10 dias antes.

 

De qualquer forma temos que concordar que já houve muito mais neve e gelo por lá, afinal existia uma estação de esqui no local.

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

noiscasa ....é o seguinte....

Acredito que a partir de Agosto a tendencia é ter cada vez menos neve e gelo, pois, estará fora da estação, veja a foto que bati agora em Agosto/09 a direita o Chacaltaya e a esquerda o Huyana Potossi.Se quer ver mesmo neve o Chacaltaya não me parece a melhor opção, quando cheguei a agência para comprar a ticket perguntei se havia neve e não mentiram só gelo, a imagem comprova.

 

20090904214112.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fui no Chacaltaya agora em Setembro e não tinha NADA de neve. NADA, NADINHA DE NADA.

Tentei subir sem luva e em 5 minutos eu quase não sentia a ponta dos dedos, então, estava frio pacas. O Potosi, bem ao lado, estava branquinho branquinho. Quando eu estava para descer, armou um tempo de chuva sinistro e começou a ..... nevar ::hahaha::

Quase endoidei, mas era pouca coisa. Mas valeu a pena pela vista do Potosi.

A altitude é 5300m, a estação de esqui mais alta do mundo, e o esforço para subir foi grande. Muita gente passou mal e só eu e 2 francesas chegamos até o pico.

É aconselhável estar na aclimatado antes, e não fazer como os barriga-verdes, que chegaram em La Paz e no outro dia já foram para o Chacaltaya.

Paguei 45BOB + 15BOB de entrada. Vou fazer um relato com todas as informações. Em breve na minha assinatura coloco o link.

 

Intééé

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, eh verdade, nevou 3 dias antes de eu escalar o Chacaltaya.

 

Eu fechei com a agencia Inca land (Calle Sagarnaga) pois era uma das unicas que aceita cartao de credito. Alem disso, acertei tambem o passeio de bike ate Coroico (que foi operado pela Chacaltaya Tours) e tambem fiz o seguinte: passa um pouquinho a mais no cartao para que eu possa ter cambio en efectivo (legal!). Acertei 500 bolivianos na minha mao na hora (3 % de comissao) e hoje, na hora de pegar as fotos do passeio de bike mais a pollera, consegui mais 2000 bs, debitados no cartao de credito (ja que os cajeros daqui nao aceitaram os meus cartoes). O valor eu fico devendo pra vcs.

 

A escalada foi com um pouquinho a mais de vento (nao tinha ventado tanto nos dois dias anteriores). Subi ate o primeiro cume, passei pela trilha por baixo do cume da casinha (uns 50 metros a frente do primeiro cume), cheguei ate o local da vista da laguna verde e do Huayna Potosi (no final da summit ridge), antes de chegar, no colo para o cume final da summit ridge, encontrei meu guia retornando. Meu irmao tinha ficado no caminho depois do primeiro cume. Falei isto com ele, ele entendeu e conversei com ele sobre minha condicao - ele estava preocupado, eu estava lento. Ele mediu meu batimento cardiaco e eu conversei um pouco com ele, ele avisou para ir ateh o final da summit ridge e retornar para nos encontrarmos com o pessoal que iria tentar o cume principal (entre o primeiro cume e o final da summit ridge). Eu fui ate o fim, tirei fotos, voltei beeeem devagar e encontrei outro brasileiro esperando na base do cume principal, ja com as pessoas que conseguiram o cume principal descansando nele. Bebi agua, comi algo e, quando estava deixando minha mochila perto da mochila do brasileiro que avisou que nao ia tentar o cume principal, o pessoal comecou a descer, pois o guia ja tinha iniciado o retorno (ja devia estar ultrapassando meu irmao, no meio da trilha da volta). Fui ate o cume, com o pessoal descendo, e qdo cheguei estava sozinho no cume, e o pessoal jah estava na base do cume, inciando a volta. Eu tirei poucas fotos e ja iniciei o retorno, com um inicio de dor de cabeca. Essa dor de cabeca so aumentou, e quando eu cheguei no inicio da descida final (a mais dificil de todo o trecho) eu resolvi parar. Nisso, o guia saiu da casinha e reclamou (desce logo, carajo!). Eu levantei as duas maos com o sinal de positivo, me levantei devagar e comecei a descer, porem jah estava meio zureta, meio tonto mesmo. Enquanto descia, deu tempo do guia aparecer mais uma vez e reclamar. Eu terminei a descida nao tao cansado, mas a cabeca ja estava bem ruim, estava grogue mesmo. Tomei cha de coca no abrigo e comi um sandubinha de jamon com queso. Estava andando mas quase nao conseguia manter conversa. O guia tava tomando cerveja (normal pra ele!). O resto do grupo falava pouco. De todo o grupo, so tres (todos brasileiros) nao fizeram cume: meu irmao, uma mulher (que tinha feito ate a trilha inca, mas nao achou interessante completar o Chacaltaya) e um carinha que meio que disparou no inicio e depois ficou com dor de cabeca, ele nao estava aclimatado nem para La Paz (tinha chegado ha dois dias), apesar do bom preparo fisico. Um frances, tres alemaes (uma mulher fazendo trabalho voluntario ha 3 semanas em La Paz), um aussie e sua brasileira fizeram cume juntos, alem desse santista que vos fala (droga, so lembrei agora que estava com a camisa do Santos e nao tirei foto dela, mas tava ventando no cume, tava meio arriscado tirar o casacao!).

 

Moral da historia: antes de chegar em La Paz, eu tinha estado durante 2 semanas em Tarija (1900 metros), e uma noite antes eu tinha ido para as Lagunas de Tajzara (Cordilheira de Sama, trechos de 4000, 4200 metros na estrada, andado entre 3600 e 3800 metros e dormido a 3800, retornando a Tarija no dia seguinte - ate carreguei saco de cimento la em cima!). Estava bem em La Paz, cheguei na sexta e fiz Chacaltaya no domingo. Foi foda! Eu nao tenho muito preparo fisico, caminho bem no plano, mas em subidas, mesmo em SP, ficava cansado. Nao senti soroche em La Paz, so um cansaco um pouco acima do normal (mas quem nao fica cansado se fizer El Prado - Calle Sucre via Plaza Murillo, mesmo se fosse em Sao Paulo?). Mas no Chacaltaya eh muito diferente. Eu fiquei mais com desorientacao la em cima, meio zonzo. A dor de cabeca (mediana la em cima, leve depois de subir) soh passou no dia seguinte, mesmo depois de almocar (no Burger King, mas com sonolencia do caramba, rs!) e dormir a tarde, jantar e dormir de novo. Meu irmao vomitou duas vezes. Tomei Citoneurin uma semana antes de ir a Tarija, e continuei tomando ateh La Paz (da tres semanas). Creio eu que faltou hidratacao e alimentacao (saimos do hotel meio que sem tomar cafe da manha), nao estaria tao ruim se tivesse me hidratado bem (acabei com a garrafa 600ml que levei cheia la pra cima, mas no dia anterior nao me hidratei direito), mas acho tambem que se tivesse preparo fisico nao teria a dor de cabeca que tive, pois ficaria menos tempo exposto a altitude fazendo esforco fisico.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

hey galera.

Estive em La Paz em julho, e, como disseram os guias, nevou em quantidade enorme como não fazia ha tempos.

Foi bem lindo ver a cidade coberta de neve, mas foi uma pena porque não pudemos subir até o topo da montanha. Na verdade, não faço menor idéia de até onde chegamos, mas até onde subimos a pé, não vi nem rastro do Club Andino ....

598d9e71897bd_elalto.JPG.be054f81d8987475d1d6430325926e00.JPG

100_1630.JPG.f169abd360345bfd44e0cc45807404b4.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

  • Conteúdo Similar

    • Por Sergio De jesus
      Salve salve mochileiros
      vou contar um pouco da minha viagem a la paz no monte chacaltaya e custo dessa viagem.
      atualmente estou morando em Santa Cruz de lá Sierra (bolivia)
      peguei um ônibus de Santa Cruz a la paz ônibus esse muito confortável com Tv banheiro poltronas ótimas,a passagem custou 130 bolivianos (65,00 reais).uma viagem que dura 17 horas até la paz,chegando na rodoviária de la paz contratei um táxi que me levou até a calle (rua) Linhares aonde tem varias agência de viagem e hoteis o custo do táxi foi 20 bolivianos (10,00 reais) o taxista me indicou o hotel lion gostei muito desse hotel no próprio hotel já tem a agência que leva ao chacaltaya,hotel muito bom tudo limpinho.obs: não pense que vai encontrar um hotel com ar condicionado em la paz pq anoite é muito frio. Custo do hotel 100,00 bolivianos (50,00 reais) com café da manhã incluso e serve tbm um delicioso chá de coca,lembrando que não é droga ok.
      fui na agência que fica no próprio hotel e contratei o passeio para o chacaltaya e valle de la Luna os 2 passeios por 90,00 bolivianos (45,00 reais)
      No dia seguinte a vãn passa no hotel as 8:00 horas da manhã  recolhendo o pessoal,estávamos em 7 pessoas na vãn,chacaltaya fica uns 40 minutos de la paz assim que sai da cidade vc já sente o clima mudar e a vãn passa por um caminho que só cabe 1 carro e vai subindo vc olha pela janela e da um puta medo desse carro cair ladeira abaixo hehehe vai chegando num certo ponto vc já vê as montanhas nevadas e estrada tbm com neve,a vãn sobe e deixa vc na estação de esqui que hj se encontra desativada quando vc deçe da vãn é incrível vc afunda o pé na neve,dai o guia pergunta se vc quer subir o monte (é lógico que sim neh ) são mais ou menos 300 metros de subida mais que eu vou te contar parece “300 kilometros”
      no meu caso eu senti muito a altitude de 5.400 metros acima do nível do mar eu demorei muito pra subir mais cada um sobe no seu Ritimo quando vc chega lá em cima a vista é incrível vc vê vários montes nevados o vento frio que parece que vai congelar seu nariz e seus dedos mesmo com luvas, mas garanto é sensacional muito lindo fui numa época com bastante neve,segundo o guia a melhor época pra ver neve no chacaltaya é no verão de dezembro a março. 
      Voltamos pra cidade para poder ir pro segundo passeio valle de la luna mais eu não consegui ir realmente estava muito cansado senti muito a altitude lá no monte chacaltaya tudo que eu queria era uma cama pra deitar e fiquei no centro próximo ao hotel. 
      Se me perguntarem se eu faria denovo,é claro que sim super indico é uma sensação ímpar.
      la paz é uma cidade linda com o trânsito caótico um monte de pessoas buzinando ao mesmo tempo heheheh aquela loucura,a única coisa que não gostei e não gosto é a culinária local.
      Um abraço a todos espero ter ajudado de alguma forma e qualquer dúvidas estarei aqui pra tentar ajudar.
       











    • Por Adeilsonn
      Salve, salve galera mochileira.
       
      Então esse é o meu 1º relato de trip, espero que seja o primeiro de muitos outros.
       
      Passei o feriadão de páscoa na Bolívia e como peguei todas as dicas aqui, nada mais justo que deixar o meu relato, pois sei que poderá ajudar outros mochileiros.
      Esse foi meu 1º mochilão internacional, na verdade vou chamar de mochilinha pois foi um bate volta.
      Vou separar por dia para tentar detalhar o máximo possível, vamos a aventura por terras Bolivianas.
       
      A trip iniciou em Novembro de 2013, foi quando a Gol fez uma promoção de passagens de volta a R$ 39,00, e para nossa surpresa minha e do meu amigo, havia passagens para Santa Cruz de La Sierra.
       
      Após comprar as passagens comecei a ler os relatos e confesso que a princípio fiquei com medo e receio e ao mesmo tempo ansioso para conhecer o país e a cultura.
       
      17/04 – Quinta-feira
       
      Como moramos no RJ e o voo partiria de SP(GRU), saimos do RJ no dia 17/04 às 23:59h pela empresa Útil que faz a linha RJ X Guarulhos.
       
      Gastos
      Passagem RJ X SP – R$ 49,00 (empresa Útil)
      Lanche na Rodoviária RJ – R$ 9,00 (Rei do Matte Joelho + Guarana natural)
    • Por EOG
      Você que acompanhou meu relato sobre a trip no Paraguai reparou que não sou o cara mais sortudo do mundo, as coisas mais bizarras tendem a me perseguir. Mas... Vou começar com a parte boa do rolê na Bolívia. Vou separar este relato por dias para melhor entendimento.
       
      Cotações médias:
      1 Dólar (US$) = R$ 2,37
      1 Real (R$) = 2,90 Bols (Bolivianos)
      1 Dólar (US$) = 6,90 Bols (Bolivianos)
       
      Sexta-Feira - 13/06 - O início da jornada
       
      Por mais cabalística que a data seja, não acredito em azar (ahhh vá!).
      Saí do trabalho mais cedo e com medo de não conseguir chegar a tempo no terminal Barra Funda para pegar o Bus sentido Puerto Suarez (Puerto Quijarro), afinal, o trânsito de Sampa é caótico 24hs por dia. Consegui chegar 20 minutos antes do Bus sair e ainda tinha que comprar a passagem da volta, encontrei meu amigo Roney e descemos à plataforma de embarque, o mais legal de tudo é que o Bus da Andorinha que vinha do RJ atrasou um pouco mais de 1 hr. Bem... Vamos lá.
      Tenho 1,89 de altura e viajei "confortavelmente", bus limpo e motoristas prudentes. Por que na Bolívia... Vc sentirá falta disso.
      Ficaríamos o sábado em Puerto Quijarro para ir à Santa Cruz de la Sierra via Trem da Morte no domingo.
    • Por ta_tia_ne
      Você encontra o relato original em:
      http://viajanderia.com/2014/11/14/um-pulinho-ali-em-chacaltaya-na-mais-alta-estacao-de-esqui-do-mundo/
       
      Fizemos a subida a Chacaltaya um dia após o Downhill, confesso que eu estava destruída e fui INFORMADA do preço, horário ao ser acordada de supetão já para trocar de roupa e sair correndo … Agradecimentos aos dois Paulistas pestes da Viagem, Flor(as vezes conhecido como Felipe) e Marco ..
       

       
      Conhecemos duas irmãs brasileiras na noite anterior bem elétricas e elas fariam o passeio conosco.
       
      O guia nos pegou as 9:30 no Loki Hostel e fomos aos poucos saindo de La Paz e indo em direção a uma montanha nevada lindíssima que depois fui saber se tratar de Huayna Potosi. Que deslumbre.
       


       
      Para nossa sorte, o pneu de nossa Van furou e foi possível ter uma parada na estrada para tirar uma fotos lindíssimas.
       

       
      2 dias na Bolívia e estávamos indo para nossa segunda aventura. Chegar aos 5395m acima do nível do mar na estação de esqui mais alta do mundo. Alguns dizem 5421m. Não sei qual o certo, sei que é alto pra caceta! De verdade.
       
      Vamos as dicas que agora eu considero importantes:
       
      Se você tem uma torneira enguiçada no lugar da bexiga faça xixi logo na base. (As minhas principais preocupações e melhores dicas sempre tem a ver com xixi, não tem jeito). Lá em cima é complicado!
      Faça uma aclimatação de 2 ou 3 dias PELO MENOS antes de encarar a subida. Filhão, o oxigênio fugiu de lá, nunca se esqueça disso.
      Não esqueça as folhinhas de coca, a muña ou sei lá que parada você esteja usando para o mal da altitude (o tal do soroche pega feio e pode estragar sua tentativa de subir).
      Não esqueça de levar um corta vento. Faz frio e venta muito mesmo. Eu também usei uma scarf para proteger o rosto, mesmo assim, meus lábios ficaram todos queimados.
      Suba devagar.Eu andava 8 ou 9 passos e parava. Eu sou sedentária, precisei respeitar os meus limites.
      Dito isso .. vamos ao que aconteceu.
       
      Chegamos a base depois de passar, segundo nosso guia pela VERDADEIRA estrada da morte. Mas de boa, a estrada da morte do Downhill era bem mais sinistra e alta .. Isso não quer dizer que você não passe por uns desfiladeiros sinistros.
       
      E gente .. quem foi que disse aos motoristas bolivianos que eles podem dirigir como se não houvesse amanhã?? Como diz a minha vó Ruth : “Jesus, Maria José!”
      Eles vão tirando fininho e você vendo as pedrinhas escorregarem lá embaixo.
       
      Chegamos a base da estação ( parada pro XIXI ) e aqui já tivemos duas desistências. Uma das brasileiras entoou um mantra durante todo o caminho até Chacaltaya: “Estou passando mal .. não consigo respirar, estou passando mal , não consigo respirar…” E assim foi, adivinhem, ela chegou na base passando bem mal e com muita dificuldade de respirar. A irmã foi solidária, apesar de brava, e ficou fazendo companhia para ela.
       
      É, o negócio não é mole não e se você não estiver, ao menos com o psicológico, bem preparado, é realmente difícil segurar a onda de começar a sentir o ar tão rarefeito.
       
      Subimos em três .. eram mais ou menos uns 200m de distância e mais uns 150m na segunda parte. Tranquilão né? O que são 200m não é mesmo?
       
      AMIGÃO, o que foi aquilo????? Eu andava um tantinho parava .. andava outro tantinho e parecia que meu coração ia pular fora do meu peito e descer a estrada da morte sozinho a procura de oxigênio.
       
      Os meus dois amigos já estavam a frente e eu MAIS UMA VEZ era a última. Mas vamos que vamos. Descobri que não vim a esse mundo a passeio e que não estou na merda de uma corrida de ratos e ainda bem que descobri isso antes de Chacaltaya. Fui no meu ritmo .. mas ao chegar na primeira parada, muita coisa no peito apertou, o psicológico tava gritando comigo e eu chorei pra caramba .. nossa, que conquista, que superação. Eu não podia acreditar que estava ali e que estava tendo a oportunidade de viver aquele momento. Lágrimas e mais lágrimas.
       
      Eu já estava seriamente pensando se subiria os outros 150m ou não. Bem, fui perguntar aos meus amigos se eles subiriam até o topo. Aí veio aquele momento em que você sente novamente que uma amizade muito maneira e bonita está sendo construída, a resposta que eu ouvi foi (e deixarei em caixa alta pois foi assim que ouvi!): SIM, VAMOS SUBIR SIM, TODOS, VOCÊ VAI COM A GENTE E NESTE ÚLTIMO PEDAÇO VAMOS SUBIR JUNTOS.
       
      Caraca … arrepiei. Tentei me recuperar o mais rápido possível e encaramos novamente. Devagar .. anda 5 passos e para … 5 passos e para.
      Não só eu, mas a emoção começou a tomar conta de todos nós. É filhão, é o tal do psicológico batendo na nossa porta.
       

       
      Foi uma chegada EMOCIONANTE em meio a lágrimas, sorrisos, contemplação e a certeza de que aquele momento marcaria muito e seria muito especial para cada um de nós.
       
      Fizemos nosso agradecimento, uma oração … relembramos algumas coisas importantes das nossas vidas, agradecemos mais um pouco e #partiudescer que estava todo mundo congelando lá em cima. Fotos, registros e vídeos e depois de 1:30 para andar 350m voltamos a base em um ritmo melhor que o da subida. Acho que não demoramos 30min para descer.
       
      O guia estava animadíssimo com nossa demora. #sqn ))
      A felicidade foi muito grande em atingir mais essa conquista que, inicialmente, nem estava nos meus planos.
       
      Como assim não estava nos seus planos? Pois é, eu nem ia à Bolívia nesta viagem e de repente eu estava ali, conquistando Chacaltaya em meio a novos amigos. Fantástico, fenomenal, incrível e emocionante.
       

       
      Na volta já a caminho de La Paz , na van, hora de almoçar!!! Quer dizer, de comer aquela tralha de biscoitos, chocolates e água que tínhamos nas mochilas.
       
      Eu fui tentar fazer um agrado ao guia, e dei a ele um de nossos pacotes de biscoitos, ao voltar pro meu lugar bati a cabeça no teto da Van e PASMEM, o vidro lateral da Van caiu e morreu no meio da estrada da morte despedaçado. Como assim? Coisas que só acontecem comigo.
       
      Eu continuo afirmando que a minha cabeça bateu no teto .. aquele vidro cometeu suicídio #prontofalei
       
      As palavras que ficam para Chacaltaya são Fantástico, fenomenal, incrível e emocionante. Sem mais.
       
      Fiz 3 vídeos curtos da subida, para que vocês pudessem entender a vibe do momento. O surto ao tentar acertar o nome do lugar e a altura certa eu atribuo a altitude que fez eu ficar um tantinho confusa
       

       
      E se você gosta de acompanhar estas aventuras ou encontrou informações relevantes, não deixe de compartilhar com seus amigos Minhas impressões sobre Peru e Bolívia foram muito ricas e eu contei um resuminho básico neste outro post.
       
      E se você quiser ver mais sobre a preparação e as curiosidades das minhas viagens, você encontra tudinho no Viajanderia.
      Você encontra o relato original em:
      http://viajanderia.com/2014/11/14/um-pulinho-ali-em-chacaltaya-na-mais-alta-estacao-de-esqui-do-mundo/
       
      Tati Batista
    • Por gaby.kaiowá
      Estamos editando vídeos da nossa viagem pela America do sul. Aqui embaixo tem o link do vídeo de quando conhecemos o Chacaltaya e o Valle de la Luna, Dia 30 de dezembro de 2014... Foram momentos únicos, gostaria de compartilhar com vocês...
       
       



×
×
  • Criar Novo...