Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

  • 0

Ajuda de Roteiro Brasília e Pirenópolis


Pergunta

  • Membros

Olá amigos tenho uma viagem de 10 dias programada para fevereiro de 2019 a Brasília e Goiás.

A princípio faria Brasília e Alto Paraíso de Goiás. 

Porém um amigo decidiu ir  junto  e ele não está acostumado com trilhas e por isso decidimos Pirenópolis. 

O que sugerem 05 dias em Brasília e 05 em Pirenópolis? No caso faremos todo nosso deslocamento de ônibus. 

É possível fazer muita coisa no DF além dos palácios ? Pirenópolis é uma boa opção ? 

Desde já os agradeço!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

7 respostass a esta questão

Posts Recomendados

  • 0
  • Membros

Dá pra fazer bastante coisa em Brasília. Para relaxar um pouco, você pode ir até o Pontão do Lago Sul, um dos lugares mais lindos da cidade e perfeito para passeios. O local conta com bares, restaurantes, parques e uma linda vista para o Lago Paranoá. Se estiver muito quente, uma ótima alternativa é se refrescar no Lago Paranoá. Outros passeios para relaxar podem ser feitos no Parque da Cidade Sarah Kubitschek, o maior parque urbano do mundo, ou no Água Mineral Parque Nacional, um dos mais famosos parques ecológicos da cidade. Tem ainda o Jardim Botânico ou quem sabe o belíssimo Parque Olhos d’ Água. Nos outros dias você pode escolher alguns dos diversos museus e centros de cultura da cidade.

Agora Pirenópolis vou ficar te devendo, haha.✌️

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0
  • Membros

@natan.cruz eu particularmente acho que ficar cinco dias em brasilia é muito tempo, mas de toda forma gosto é gosto. De antemão já ti aviso que lá tudo é longe, dificilmente vai ter alguma coisa que queira ir/fazer que ja vai estar perto de onde vc está. Veja certinho entao o que pretende conhecer por lá pra saber se será preciso ficar mais ou menos tempo.

Quanto à Pirenópolis é uma cidadezinha bacana, com ruas de pedra onde a única coisa pra se fazer dentro da cidade é andar por algumas ruas do centrinho, visitar alguma igreja e sentar em algum lugar pra tomar uma cerveja.

O forte de Piri são as cachoeiras, lá tem muitas, o único detalhe será como vc vai fazer pra chegar até elas. Por mais que tenha alguma mais próxima da cidade, de toda forma nao da pra ir à pé. E na grande maioria vc precisa andar vários km de carro pra chegar até elas. A melhor alternativa seria alugar um carro, ai vc poderia ir para qualquer lugar e ficar o tempo que desejasse. Ir de táxi penso que nao seja a melhor escolha pois uma corrida poderia sair salgada e teria a questao da volta, as vezes nao pega cel na regiao das cachoeiras. Ah! as cachoeiras ficam em propriedades privadas e sempre é preciso pagar alguma taxa pra entrar.

  • Gostei! 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

Nathan, concordo com o amigo acima! Gosto é gosto mas....por morar e conhecer Brasília eu acho que seria bakana vc passar mais tempo em Pirenópolis. Particularmente já fui lá também e acho uma cidade muito aconchegante e com muitas opções de cachoeiras e tal. Em Brasília é tudo longe, com dificuldade maior pra locomoção. E pra vc ficar no centro hospedagem tbm não é muito barata....Sou suspeita pq amo piri, então diria pra vc passar no máximo 2 dias em bsb e o restante em piri! Mas minha opinião beleza. [emoji3]

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

5 dias em Brasilia é tempo demais, principalmente se estiverem sem carro. Mas tem o Parque Nacional (Agua Mineral) para ir durante a semana, fim de semana é lotado. Lá dá para chegar de Uber e transporte público, mas tem que descer numa rodovia... No eixo monumental tem as visitas cívicas (Itamaraty é minha favorita, mas é bom agendar antes), além da Torre de Tv (ótima vista), a catedral e o planetário (sessões gratuitas em vários horários). Se estiverem de carro, tem a Chapada Imperial, que é uma cachoeira bacana, que costuma abrir só aos finais de semana e tem que reservar antes. A 80 km tem Itiquira em Formosa, que também rola se estiverem de carro. Hospedagem costuma ser caro...

Pirenopolis  é fofa, muitos bares e restaurantes, e tem muitas cachoeiras, e dá para contratar passeios (eu acho).

Agora, a Chapada dos Veadeiros tem trilhas para todos os gostos... Vale da Lua, caminho dos Cristais e Loquinhas são bem tranquilas, o acesso é fácil e quase não tem trilha (ou é bem marcada, com corrimão, escada onde é mais complicado). Eu acho que escolhendo bem, é o mesmo grau de dificuldade de Pirenopolis, mas a cidade em si não é tão bonita.

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

Se fosse eu, ficaria uns dois ou tres dias no maximo em brasilia e ficava o restante em Piri ou em algum outro lugar conforme a NandaFC citou. Piri tem tanta cachoeira que vc pode visitar uma por dia e ficar sem repetir nenhuma por muito tempo. Brasilia é chato porque tudo é muito longe.

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Colaboradores

Brasília é uma cidade de estadia relativa, e vai do seu perfil de viajante. Mas como sempre falo, se existe uma palavra para definí-la, seria RICA.

Sendo assim, 3 dias JAMAIS seriam suficientes se vc quisesse conhecer a riqueza dessa cidade e seus arredores. Pra vc ter idéia, só no parque nacional e na chapada imperial dá para passar um dia quase inteiro (em cada). No parque da cidade de Brasília mesmo, uma tarde inteira seria bem aproveitada também (fotos, um passeio de kart, a caminhada em si, os espaços para o social, o parquinho que tem por lá...). O zoológico da cidade também é ENORME, te fazendo ficar uma manhã ou uma tarde inteira ali, se vc quiser ver todo o acervo. Como vc vai estar de ônibus, tem toda a questão do deslocamento também. E lembrando que tem uber e metrô, dependendo de onde você estiver, também.

Fora que fevereiro é temporada de chuvas em Goiás, corre o risco de vc perder um ou dois dias por causa da chuva, mas é apenas uma possibilidade. 

Seria bom ficar hospedado em uma das asas, e quanto ao lance da hospedagem "cara" no centro, pessoalmente acho uma questão relativa também, pois mesmo nas asas, é possível achar hotéis e hostels a bons preços (na faixa de 40-60 reais a diária). E no booking mesmo estão alguns exemplos. De dia achei super de boa caminhar por lá (apesar do bicho pegar, naturalmente, de noite, como em toda cidade).

Então assim, em um dia vc automaticamente só tiraria para o Eixo monumental e dependências, caso te interessasse aquele roteiro cívico-cultural (bosque dos constituintescongresso, praça dos 3 poderes, esplanada, catedral, museu, torre de TV, planetário, Mané garrincha, praça dos cristais e museu/memorial JK). Boa parte desse percurso dá pra fazer a pé (trilha e calçada larga nas vias não falta). E isso pq não incluí as visitas guiadas. A noite poderia ficar para shopping ou mesmo procurar uma boa referência gastronômica (eu gosto MUITO do crepe brasiliense, por exemplo, não deixe de comer).

os demais dias poderiam ser para as atrações distantes (ponte JK, + lago Paranoá com ênfase no pontão do lago sul, muito bonito o entardecer lá, jardim botânico, o parque nacional, chapada imperial, zoológico de BSB, parque olho d'água...). 

Eu tiraria 4 dias em BSB sem dúvida alguma, no mínimo, e sabendo que ficou faltando coisa pra fazer e ver. Ah sim, na torre de tv tem uma feira na base onde dá pra encontrar lembrancinhas bem em conta da cidade. Daí só partir da rodoviária para Piri e conhecer suas belezas naturais.

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Colaboradores

Realmente o tempo necessário em Brasília vai depender muito dos seus interesses. Além das dicas do StanlleySantos, eu sugeririria:

- SQS 308 (a "quadra modelo"), passando pela igrejinha de Fátima - que é logo ali. Essa quadra é considerada uma das mais fiéis ao projeto original da cidade.

- Um passeio de metrô até Águas Claras, se você quiser conhecer uma Brasília mais verticalizada;

- o CCBB é bem legal também. Antigamente eu via uns ônibus gratuitos indo da região central para lá. Não sei se ainda estão operando.

A torre de TV muitas vezes fecha para manutenção, mas a feirinha funciona. Se você quiser ter uma vista panorâmica e o elevador da torre não estiver funcionando, uma dica é a torre de TV digital.

O deslocamento até Pirenópolis de ônibus é demorado: um pinga-pinga de 4 horas! Então reserve parte do tempo para esses deslocamentos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por júlio.machado
      Olá,
      Me chamo Júlio e no final de fev de 2021 vou para Natal.
      Ficarei 18 dias lá. Para explorar bem o RN pensei em me hospedar em 3 lugares diferentes: Ponta negra, Pipa e São Miguel do Gostoso.
      Quem já foi me indica a fazer isso mesmo? Quais lugares não posso deixar de conhecer? 
       
    • Por Mari Brito
      Olá pessoal!

      Sou iniciante e gostaria da ajuda de vocês para comprar uma barraca. Minha ideia é usar ela no Brasil e América Latina. 
      Com base em experiências com outras barracas, tô procurando um modelo que seja durável, resistente a chuva (!), arejado e leve (!). Porém meu orçamento está bem curto e o dólar tá alto então foi difícil achar boas barracas que estivessem dentro das minhas necessidades e realidade. Cheguei a três modelos:

      Nautika Takoma 2 Pessoas: 
      - É a primeira barraca de duas pessoas que realmente parece caber duas pessoas confortavelmente. 150x240x115
      - 2000mm, porém o sobreteto é incompleto o que me deixa apreensiva de entrar água pela porta. 
      - É comprida então dá pra colocar a mochila dentro.
      - Duas laterais praticamente completas de tela de mosquiteiro.
      - Parece que o acabamento do zíper não é tão bom, a bolsa não tem alça nem nada.
      - Tem espeques mais grossos e de plástico, o que deixa muito mais leve mas pode ser um problema em chão duro. 
      - É muito leve (2.3kg)

      MH100 2 e 3 pessoas:
      - A barraca de duas pessoas: 105x130x210 e 2,4kg
      - Barraca de três pessoas: 120x195x210 e 3,3kg
      - O acabamento parece muito bom, desde os bolsos internos que são grandes, até o próprio saco da barraca.
      - 2000mm
      - Sobreteto completo. 
      - Pequeno avanço frontal.
      - Parece um modelo bem mais fechado e abafado.
      - Não tem zíper duplo. 
      Falcon, da Náutika, 2 e 3 pessoas:
      - Duas pessoas: 110x130x200 e 2,2kg
      - Três pessoas: 110x160x205 e 2,3kg
      - É o modelo mais barato, a de três lugares é o mesmo valor que a de 2 lugares das outras duas. 
      - Apenas 1000mm, diferente das outras duas que são 2000 mas vi algumas resenhas dizendo que é bastante resistente e não entra água, provavelmetne o sobreteto completo e a distancia entre o quarto e o sobreteto ajudem bastante nisso. 
      - Laterais do quarto completamente em tela de mosquiteiro.
      - Pequeno avanço frontal. 
      - Possui fixação lateral do sobreteto o que ajuda bastante na resistência a chuva e vento. 
      - Muito leve. 
       
      E aí pessoal, dentre esses modelos, quais vocês escolheriam? 
      Indicariam outros modelos com custo benefício melhor?
      Tem experiência com esses aqui? 

       
    • Por Iana Briaca
      Vou falar aqui no meu relato sobre formas de transporte que usei, hospedagem, duração da viagem e valores. Porque eu acho que é isso que uma pessoa procura quando busca informações sobre Mochilão. Sendo que na maioria das vezes é a primeira experiência da pessoa com um; 
      Resumo: 
      Tipo de transporte: ID JOVEM e carona pelas br da vida.  
      Hospedagem: Couchsurfing e voluntariado em hostel.
      Alimentação: Fazia compras para preparar minha própria comida ou às vezes eu comprava PF (mas comprar PF sai mais caro)
      Valor em dinheiro que levei: R$ 550,00.
      Duração da viagem: 54 dias.
      Quantidade de estados: 3 Estados e uma pequena parada em Brasília.
       
      SOBRE HOSPEDAGEM, TRANSPORTE PARA SAIR DO MEU ESTADO E ALIMENTAÇÃO NO PRIMEIRO DESTINO; PERNAMBUCO: Então, meu mochilão começou quando eu saí de Belém, que é a cidade que eu moro, no dia 04/07/2019, ruma à Pernambuco. Fui de ônibus usando o ID jovem, de passagem de Belém para Recife eu paguei 3,50. Isso, três reais e 50 centavos. Esse valor corresponde à taxa de pedágio que é cobrado pela empresa de ônibus, apenas. Quando eu cheguei em Recife fiquei hospedada na casa de um casal que consegui estadia pelo Couchsurfing. O tempo que passei na casa deles foi incrível, pessoas super legais. Com o mesmo aplicativo consegui estadia para passar um final de semana em Olinda, em uma pousada localizada bem no centro histórico. Também não paguei nada para ficar hospedada, apenas tinha que ajudar a moça que trabalhava na cozinha com serviços bem simples pela parte da manhã. Ah, e sobre alimentação, essa era por minha conta. (Talvez o seu anfitrião não tenha problema em ajudar nesse quesito com algumas coisas, mas também ninguém gosta de gente folgada né, se tu tiver condições de comprar a tua comida é muito melhor, caso contrário é bom você avisar à pessoa que vai te receber que vais precisar de alimentação também).
      OBS: Couchsurfing é uma plataforma que possibilita a troca de hospedagem em qualquer lugar do mundo. Na época era totalmente gratuita quando usei, agora o app tá cobrando uma contribuição de R$ 4,99 mensal ou R$ 29,99 anual por conta da crise do corona vírus.
      ROTEIRO: Quando estive em Pernambuco conheci Recife, Olinda, Porto de Galinhas, Praias do litoral de Cabo de Santo agostinho: Calhetas e Gaibu (caara, as praias mais lindas que conheci até hoje, e por não serem tão famosas quanto Porto de Galinhas, elas não são taão movimentadas, o que eu acho ótimo) e vila de Nazaré. Isso em uma semana, que foi o tempo que passei em Pernambuco. 
      TRANSPORTE PÚBLICO: Como eu fui com um amigo que sabia tocar banjo e eu enrolava no Maracá, optamos por não pagar passagens em transporte público e sim pedir para os motoristas deixarem a gente subir e tocar Carimbó nos ônibus. E assim, essa ideia deu super certo, tanto que a galera até ajudava com uns trocados, o que ajudou muito a gente na viagem. Sobre o valor de passagem de ônibus urbano não vou saber falar do custo, pois não tive essa experiência. Porém, fica a dica: Toquem nos ônibus ou subam pra vender algo. 
      SAÍDA DE PERNAMBUCO RUMO À BAHIA:  Saí de Pernambuco de carona, com a intenção de descer até a Bahia. Porém, no primeiro dia consegui carona com um caminhoneiro que tinha como destino Maceió, aceitei porque isso ia me deixar mais próxima do meu destino, né. Tive que ficar uma noite em Maceió para poder partir no outro dia. 
      Fiquei em uma Pousada de beira de estrada que custou R$ 40,00 no total pra dormir eu e meu amigo em um quarto com duas camas. 
      Jantei em um Restaurante que o PF custava R$ 10,00.
      No outro dia peguei mais duas caronas Alagoas-Sergipe Sergipe-Bahia e cheguei na Bahia, finalmente.  Passei uma semana em Salvador, consegui hospedagem no Couchsurfing, alimentação por minha conta, fazendo compras e preparando minha própria comida, de transporte usei o mangueio kk pedindo pra subir e tocar. Depois de uma semana, saí da bahia e voltei à br para pegar carona. Consegui diversas caronas no mesmo dia e cheguei na Chapada Diamantinaa. 
      NA CHAPADA DIAMANTINA:  Não consegui estadia com o couchsurfing na Chapada, tive que pagar uma semana de Hostel. 
      VALOR DO HOSTEL: 15 Reais a diária (pedindo desconto)
      ALIMENTAÇÃO: Comprava minha comida e preparava. 
      GUIA: É necessário guia apenas em algumas trilhas em outras tem como fazer de boas usando o gps. 
      DICA DE APP: MAPS ME Nele tem como usar o gps da localidade que tu se encontra sem internet. 
      SAINDO DA BAHIA RUMO GOIÂNIA: Saí da Chapada Diamantina de carona com inumeráveis pessoas, carona com caminhoneiro e carro particular, e passei perrengues, porque a Bahia é imensa. Levei 4 dias pra chegar em Goiânia.
      Nesse percurso nem sei quantas caronas peguei, foram muitas. Em nenhum momento precisei pagar pousada, até porquê nem tinha como, pois a grana já tava curta. Na primeira noite dormi na casa da família de um rapaz que me deu carona quando ainda estava indo para Chapada, Na segunda passei a noite em um posto de gasolina, Na terceira noite dormi na casa de um amigo que conheci com a experiência de carona também, isso em Brasília. (aproveitei pra comprar logo minha passagem de volta pra belém quando eu estava em Brasília) E por fim, no quarto dia consegui a carona para Goiânia. Em Goiânia passei quase algumas semanas, fiquei na casa de um amigo, apenas ajudando com a alimentação, no trasporte também não gastei nada.
      GOIÂNIA ATÉ A CHAPADA DOS VEADEIROS: De Goiânia até a Chapada dos Veadeiros, por muita sorte, tive só uma carona. Consegui carona com um fazendeiro que tinha uma propriedade próximo da cidade que eu ia ficar. Ele me deixou até a cidade que era meu destino, lá eu fiquei hospedada em um hostel onde trabalhei como voluntária em troca de estadia. Nos dias eu que trabalhava as minhas refeições eram por conta do hostel. A dinâmica de trabalho era a seguinte, eu trabalhava um dia e folgava dois. Passei uma semana na Chapada do Veadeiros, conheci a cidade de Cavalcante e Alto Paraíso. 
      FINAL DA VIAGEM: Saí da chapada dos Veadeiros de carona também, e fui até Brasilia. Lá eu passei apenas uma noite e no outro dia embarquei de volta pra Belém. A passagem que eu comprei foi com o ID Jovem, paguei apenas R$ 5,00. Ah, eu comprei com antecedência, sempre tens que comprar a passagem com usando o id com antecedência, não deixa pra comprar na hora senão vais te ferrar. 
      Enfim, minha experiência foi essa, espero ajudar em alguma coisa, é nooós!

    • Por MARTINS CRISTIANE
      Olá, iniciante no pedal e louca por viagens. 
      Quem puder dar dicas, depoimentos e sugestões para quem busca iniciar no cicloturismo eu agradeço.
      Abraços
    • Por Piter Nunes
      E ai genteee!
      sou do RS aqui do litoral norte ,estou pensando em fazer meu primeiro mochilão, já vi muitas pessoas saírem por ai sem destino certo e queria fazer parte desse mundo também, sabe visitar lugares conhecer gente nova outras culturas... ( meu sonho seria começar pelo Uruguai)
      mas n faço ideia de:
      por onde começar?
      de quanto dinheiro preciso?
      do que preciso?
      😀contem como foi o primeiro role de vocês se tiveram medo, como fizeram  para sanar a duvidas simples?
      contato: [email protected]
       
      link face add! https://www.facebook.com/piter.nunes.735/?viewas=
×
×
  • Criar Novo...