Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

lucas.lopes

Ajuda 70 dias 2019: Croácia, Bósnia, Montenegro, Albânia, Macedônia, Kosovo, Bulgária, Romênia, Hungria, Eslováquia, Áustria

Posts Recomendados

Fala galera, beleza? Meu nome é Lucas e estou iniciando meu 9º mochilão agora dia 19/05/19 e ele vai até 11/08/19.

Vou deixar meu roteiro aqui, caso alguém queira dar alguma opinião sobre a quantidade de dias, deslocamentos etc é só comentar;

Eu saio de Brasília com destino a Madrid, vou ficar entre os dias 20/05 e 02/06 participando de um curso na Espanha, então vou colocar o roteiro a partir do fim do curso:

Obs: Inicialmente eu montei este roteiro invertido, mas resolvi alterar pra não pegar a Croácia em julho. Eu já conheço Barcelona e Budapeste, além disso, eu gosto de andar bastante pra conhecer os pontos turísticos e normalmente evito museus.

OBS 2: Nos comentários já adicionei o roteiro final.

  • 03/06 Barcelona, Espanha
  • 04/06 Barcelona > Zagreb, Croácia (avião)
  • 05/06 Zagreb > Parque Plitvice Lakes, Croácia (ônibus)
  • 06/06 Plitvice Lakes > Split, Croácia (ônibus)
  • 07/06 Split
  • 08/06 Split > Hvar, Croácia (barco)
  • 09/06 Hvar
  • 10/06 Hvar
  • 11/06 Hvar
  • 12/06 Hvar > Saravejo, Bósnia e Herzegovina (barco + ônibus)
  • 13/06 Saravejo
  • 14/06 Saravejo
  • 15/06 Saravejo > Mostar, Bósnia e Herzegovina (ônibus)
  • 16/06 Mostar
  • 17/06 Mostar > Dubrovnik, Croácia (ônibus)
  • 18/06 Dubrovnik
  • 19/06 Dubrovnik
  • 20/06 Dubrovnik
  • 21/06 Dubrovnik > Kotor, Montenegro (ônibus)
  • 22/06 Kotor
  • 23/06 Kotor > Budva, Montenegro (ônibus)
  • 24/06 Budva
  • 25/06 Budva > Tirana, Albânia (ônibus)
  • 26/06 Tirana
  • 27/06 Tirana
  • 28/06 Tirana > Berat, Albânia (ônibus)
  • 29/06 Berat
  • 30/06 Berat > Sarande, Albânia (ônibus)
  • 01/07 Sarande
  • 02/07 Sarande > Ohrid, Macedônia (ônibus)
  • 03/07 Ohrid
  • 04/07 Ohrid
  • 05/07 Ohrid > Skopje, Macedônia (ônibus)
  • 06/07 Skopje
  • 07/07 Skopje <> Pristina, Kosovo (ônibus)
  • 08/07 Skopje
  • 09/07 Skopje > Sófia, Bulgária (ônibus)
  • 10/07 Sófia
  • 11/07 Sófia
  • 12/07 Sófia > Plovdiv, Bulgária (ônibus)
  • 13/07 Plovdiv
  • 14/07 Plovdiv > Varna, Bulgária (ônibus)
  • 15/07 Varna
  • 16/07 Varna
  • 17/07 Varna > Bucareste, Romênia (ônibus)
  • 18/07 Bucareste
  • 19/07 Bucareste
  • 20/07 Bucareste
  • 21/07 Bucareste > Brasov, Romênia (ônibus)
  • 22/07 Brasov
  • 23/07 Brasov
  • 24/07 Brasov > Cluj-Napoca, Romênia (ônibus)
  • 25/07 Cluj-Napoca
  • 26/07 Cluj-Napoca > Budapeste, Hungria (ônibus)
  • 27/07 Budapeste
  • 28/07 Budapeste > Ozora Festival, Hungria (trem + ônibus)
  • 05/08 Ozora Festival > Budapeste
  • 06/08 Budapeste
  • 07/08 Budapeste > Bratislava, Eslováquia (trem)
  • 08/08 Bratislava > Budapeste, Hungria (trem)
  • 09/08 Budapeste
  • 10/08 Budapeste
  • 11/08 Budapeste > Brasília, FIM

Alguma dúvida ou sugestão?

OBS: logo abaixo coloquei o roteiro final.

  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tá bem legal seu roteiro, fiz muito parecido, só achei muito tempo em Tirana e Bucareste, são cidades que não tem muitos atrativos e que dá para conhecer em 1 dia mesmo sem pressa

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 minuto atrás, samanthavasques disse:

Tá bem legal seu roteiro, fiz muito parecido, só achei muito tempo em Tirana e Bucareste, são cidades que não tem muitos atrativos e que dá para conhecer em 1 dia mesmo sem pressa

Valeu, você acrescentaria dias em algum desses? Bucareste eu tinha feito uma pesquisa rápida, vou olhar novamente. Dependendo é até bom sobrar dias em alguns pra dar uma descansada mesmo, a minha ideia não é ir com o roteiro amarrado.

Talvez 1 dias a mais em Zagreb e outro no Kosovo. Queria ter tempo para o Belgrado, mas ficou fora de rota.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, lucas.lopes disse:

Valeu, você acrescentaria dias em algum desses? Bucareste eu tinha feito uma pesquisa rápida, vou olhar novamente. Dependendo é até bom sobrar dias em alguns pra dar uma descansada mesmo, a minha ideia não é ir com o roteiro amarrado.

Talvez 1 dias a mais em Zagreb e outro no Kosovo. Queria ter tempo para o Belgrado, mas ficou fora de rota.

Acho bacana um dia a mais em Zagreb. A Croácia é demais!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Roteiro finalizado:

Tive que ajustar os últimos dias em Budapeste pois coincidiu com um festival na cidade e a hospedagem estava cara, como eu já conheço optei por passar uns dias em Viena.

  • 03/06 Barcelona, Espanha [ Kabul Party Hostel Barcelona]
  • 04/06 Barcelona > Zagreb, Croácia (avião) [ Whole Wide World Hostel]
  • 05/06 Zagreb
  • 06/06 Zagreb > Parque Plitvice Lakes, Croácia (ônibus) [ Bungalows Korana - Campsite Korana]
  • 07/06 Plitvice Lakes > Split, Croácia (ônibus) [ Hostel Split Backpackers]
  • 08/06 Split
  • 09/06 Split > Hvar, Croácia (barco) [ Hostel Kapa]
  • 10/06 Hvar
  • 11/06 Hvar
  • 12/06 Hvar
  • 13/06 Hvar > Saravejo, Bósnia e Herzegovina (barco + ônibus) [ Hostel Balkan Han]
  • 14/06 Saravejo
  • 15/06 Saravejo
  • 16/06 Saravejo > Mostar, Bósnia e Herzegovina (ônibus) [ Hostel Taso's House]
  • 17/06 Mostar
  • 18/06 Mostar > Dubrovnik, Croácia (ônibus) [ My Way Hostel Dubrovnik]
  • 19/06 Dubrovnik
  • 20/06 Dubrovnik
  • 21/06 Dubrovnik
  • 22/06 Dubrovnik > Kotor, Montenegro (ônibus) [ Montenegro Hostel 4U Party]
  • 23/06 Kotor
  • 24/06 Kotor > Budva, Montenegro (ônibus) [ Freedom Hostel Budva]
  • 25/06 Budva
  • 26/06 Budva > Tirana, Albânia (ônibus) [ Tirana Backpacker Hostel]
  • 27/06 Tirana
  • 28/06 Tirana
  • 29/06 Tirana > Berat, Albânia (ônibus) [ Hostel Mangalem]
  • 30/06 Berat
  • 01/07 Berat > Sarande, Albânia (ônibus) [ Dolphin Hostel]
  • 02/07 Sarande
  • 03/07 Sarande > Ohrid, Macedônia (ônibus) [ Sunny Lake hostel]
  • 04/07 Ohrid
  • 05/07 Ohrid
  • 06/07 Ohrid > Skopje, Macedônia (ônibus) [ Nordic Hostel N-Box]
  • 07/07 Skopje
  • 08/07 Skopje <> Pristina, Kosovo (ônibus)
  • 09/07 Skopje
  • 10/07 Skopje > Sófia, Bulgária (ônibus) [ Hostel Mostel Sofia]
  • 11/07 Sófia
  • 12/07 Sófia
  • 13/07 Sófia > Plovdiv, Bulgária (ônibus) [ Pijama Hostel]
  • 14/07 Plovdiv
  • 15/07 Plovdiv > Varna, Bulgária (ônibus) [ Yo Ho Hostel]
  • 16/07 Varna
  • 17/07 Varna
  • 18/07 Varna > Bucareste, Romênia (ônibus) [ Little Bucharest Old Town Hostel]
  • 19/07 Bucareste
  • 20/07 Bucareste
  • 21/07 Bucareste > Brasov, Romênia (ônibus) [ Boemia Hoste]
  • 22/07 Brasov
  • 23/07 Brasov
  • 24/07 Brasov > Cluj-Napoca, Romênia (ônibus) [ Transylvania Hostel]
  • 25/07 Cluj-Napoca
  • 26/07 Cluj-Napoca > Budapeste, Hungria (ônibus) [ The Hive Party Hostel Budapest]
  • 27/07 Budapeste
  • 28/07 Budapeste > Ozora Festival, Hungria (trem + ônibus) [camping]
  • 05/08 Ozora Festival > Viena, Áustria [ Wombats City Hostel Vienna - The Lounge]
  • 06/08 Viena
  • 07/08 Viena
  • 08/08 Viena <> Bratislava, Eslováquia (trem) [ Adagio Hostel 2.0 Basilica]
  • 09/08 Viena > Budapeste, Hungria (trem ou ônibus)
  • 10/08 Budapeste
  • 11/08 Budapeste > Brasília, FIM

 

mochilao2019.jpg

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ficou muito bom o roteiro, Belgrado é uma cidade interessante, mas na minha opinião não vale o desvio grande na sua rota, ainda mais com a complicações na fronteira do Kosovo,  a opção seria fazer um desvio por Sarajevo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu amigo, que viagem!

Eu sou doido por essa parte do mundo. Se fosse pra 2020, pegaria o beco também. Tenho todas essas cidades na minha cabeça. Além disso, tenho um roteiro bem parecido, só que no sentido horário.

Como tem muitos dias, eu incluiria a Sérvia. São apenas 280km de Saraievo pra Belgrado. De Dubrovinik iria pra Bósnia e Herzegovina, em seguida a Sérvia (Belgrado) e depois Montenegro. E então seguiria seu roteiro. Pra mim não é tão contramão assim pra cortar.

Mas a viagem é sua kkkkk... e que viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em 19/05/2019 em 02:40, Taciano Bahia disse:

Meu amigo, que viagem!

Eu sou doido por essa parte do mundo. Se fosse pra 2020, pegaria o beco também. Tenho todas essas cidades na minha cabeça. Além disso, tenho um roteiro bem parecido, só que no sentido horário.

Como tem muitos dias, eu incluiria a Sérvia. São apenas 280km de Saraievo pra Belgrado. De Dubrovinik iria pra Bósnia e Herzegovina, em seguida a Sérvia (Belgrado) e depois Montenegro. E então seguiria seu roteiro. Pra mim não é tão contramão assim pra cortar.

Mas a viagem é sua kkkkk... e que viagem!

Pensando por esse lado, 280km realmente é pouco... provavelmente é uma desvio menor que a ida a Varna.

Belgrado é uma cidade interessante, vale uns 2 ou 3 dias, tem mais atrativos de que Skopje, Bucareste ou Tirana...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por mcm
      Estivemos outras duas vezes pelo Leste Europeu. Os relatos podem ser vistos nos links abaixo:
      De Helsinque a Lubljana
      Leste Europeu II - Romênia, Sérvia e Bósnia
      A escolha dos três países foi circunstancial. Eram países que ainda não conhecíamos. Nos arredores da região também estavam na lista Montenegro, Albânia e a costa croata, que acabaram excluídos por questões logísticas. Encontramos passagens promocionais pela Norwegian para Londres, e aqueles saudáveis preços baixos com as low cost locais para o Leste. Ideia inicial era começar em Dubrovnik, mas acabei gostando mais da logística que prevaleceu.
      Foram duas semanas de férias, partindo num sábado e voltando num domingo. 
      Cidades e países
      Pristina, Prziren (Kosovo)
      Ohrid, Skopje (Macedônia)
      Sofia, Veliko Tarnovo, Plovdiv (Bulgária)
      Além disso, passamos um dia inteiro em Londres na volta. 
      Gastos
      Menos de 50 euros/dia por pessoa no Leste. Exclusive passagens aéreas somente. Incluindo algumas esbanjadas nas jantas (nos permitimos, sobretudo pq não almoçamos).
      Em Londres, mais de 100 euros/dia por pessoa. Londres é cara demais.
      Hospedagens
      Nome – Onde - $$ dia    
      Ibis budget Luton - Londres – 35 GBP
      Sleep Inn Prishtina   - Pristina - 21,25 EUR
      Guesthouse Hotel My Home - Prziren – 23 EUR
      Ivanoski Studios and Guest Rooms - Ohrid – 23 EUR
      Hotel Old Konak - Skopje – 28 EUR
      Rooms43 - Sofia – 51 BGN
      Hostel Pashov - Veliko Tarnovo - 35,7 BGN
      Gramophone Hostel - Plovdiv – 50 BGN
      ibis budget London Whitechapel - Londres - 80,75 GBP
      Passagens
      Rio – Londres – Rio (Norwegian) = 2,8 KBRL cada
      Londres – Pristina (Wizz) = 51 USD cada
      Plovdiv – Londres (Ryanair) = 78 EUR cada
      Em todos os voos apenas compramos o assento, além da passagem. Dispensamos refeições e não despachamos bagagem, viajamos com mochila de mão.
      Os ônibus internos custavam em média 10 euros por cabeça, salvo engano. Não anotei cada um. Exceto de Skopje para Sofia que, salvo engano, custaram quase o dobro. 

      Relato
      Chapei de sono durante quase todo o voo da Norwegian. Galera reclama de ser tudo cobrado e de ter poucas opções de entretenimento. Na boa, eles avisam que é *tudo* cobrado. Inclusive água. Não tem travesseiro, cobertor, essas coisas. E nem me fez falta. Compramos água no aeroporto e foi tudo numa boa. Viva a Norwegian (enquanto mantiver esses bons preços)!
       
      Dia 1 - Londres
      Nosso dia 1 resumiu-se a chegar em Londres no Gatwick e pegar um trem até Luton, onde dormiríamos perto do aeroporto para no dia seguinte seguir viagem para Pristina, Kosovo. Houve algum contratempo com o trem, parece que houve um acidente na linha que pegaríamos. Sem galho, fomos redirecionados a outra e seguimos viagem. Como o vôo chega às 16hs em Londres, chegamos a Luton já de noite. Sob chuva. Ainda me meti a tentar ir andando da estação até o Ibis Budget, mas isso revelou-se um erro. Não é área afeita a pedestres. Logo voltamos e identificamos que o ônibus que conecta a estação com o aeroporto para perto dos hotéis, e a ida está inclusa no bilhete de trem. Simples assim. Enfim, ibis budget, janta e dormir. 
       
      Dia 2 – Pristina, Kosovo
      Acordamos de madrugada 3am e fomos andando para o aeroporto (sempre acho um luxo ir andando para o aeroporto!). Coisa de 15 minutos. Novamente chuvinha, que não deve ter parado desde nossa chegada. Nosso voo partiu às 6 e levou umas 3,5 horas até Pristina.
      O Kosovo é o país mais recente da Europa e um dos mais recentes do mundo. Tornou-se independente em 2008, com grande apoio dos EUA. Mas diversos países (Brasil entre eles) ainda não reconhecem a independência. Sobretudo o país de quem o Kosovo se libertou, a Sérvia.  As reverências aos EUA aparecem em algumas homenagens: estátua do Bill Clinton, rua George Bush, estátua da Madeleine Albright. Foi o que vimos. O Kosovo tem forte influência albanesa (é a língua do país), e viveu história semelhante à da Bósnia em relação aos sérvios (isso para simplificar MUITO a coisa). É um país com forte cultura islâmica, com diversas mesquitas. Desde minha ida à Turquia em 2012 que passei a adorar o azham, a chamada para a oração. Adoro toda vez que ouço a chamada pelos minaretes das mesquitas. No Kosovo ouvimos muito.
       
      Tempo completamente diferente no Kosovo. Céu azul, aberto. Chegamos, perguntei nas informações sobre preço de taxi para o centro (15 euros fixos), e partimos.  Tinha lido sobre motoristas que tentavam cobrar 20 ou 30. Taxi nos deixou na avenida principal de pedestres, nossa pousada era em algum canto paralelo a ela. Encontramos rapidamente. Não havia comunicação em inglês, mas nos entendíamos. Foi a melhor hospedagem da viagem, tudo novo e ótima localização. Largamos mochilas e saímos para explorar a cidade.
       
       
       
       
      Em poucas horas já havíamos percorrido os principais pontos turísticos da pequena capital kosovar. Eu sabia que, para nosso ritmo, um dia seria suficiente. Mas queria evitar de já começar viagem saltando de lugar em lugar, então optamos por esticar nossa estadia em Pristina.
       
       
       
       
      Nesse dia demos longos rolês, chegamos até a repetir algumas áreas. Foi bem bacana. Curtimos um ótimo pôr do sol do alto da torre (campanário) ao lado da igreja moderna.
       
       
       
      E jantamos no badalado (e muito bom!) Liburnia, com direito a uma taça de vinho muito guerreiro local. Meu prato foi um lamb tradicional, que estava ótimo. Dormimos mais cedo nesse dia.

      Dia 3 – Pristina, Kosovo
      Dormimos muito, mas merecidamente. No dia anterior estávamos acordados direto desde às 3am de Londres. Dentro do conceito de slow travel desses primeiros dias, fomos tomar café na rua principal e rodar mais pela área. 
      Em Pristina vi que os carros estacionam em qualquer canto disponível, tal qual vi na Rússia em 2012. Mas em geral param na faixa para os pedestres. Outra coisa que reparamos foi o cumprimento entre pessoas: são 3 beijos no rosto.
      Às 11am fomos fazer o free walking tour, que foi bacana. Bem informativo. Passou pelos lugares que já havíamos visitado antes, ahahaha, mas agora com mais contexto. Era uma 2ª feira, dia de museus fechados. No domingo estivéramos num museu nacional, que achei meio decepcionante. Belo externamente (vale passar para vê-lo de noite também), mas sem muito interessante o que ver dentro.
       
      Depois do tour, pegamos um taxi para Gracanica (7eur). Patrimônio Unesco, lugar lindo. Afrescos sensacionais, que não podem ser fotografados. Admiramos muito o lugar. Voltamos de busum. Havia alguma troca no meio do caminho, e não conseguimos nos comunicar em inglês, mas a galera simpática nos ajudou com mímica. Entendemos que era para esperar com eles e seguirmos o mesmo caminho. De busum era beeeem mais em conta, 0,5 eur.
      Nesse dia rolaria um jogo importante para o Kosovo contra Montenegro, uma qualificatória para a Eurocopa. Era no estádio local, bem perto de onde estávamos. Mas o guia do walking tour avisou que já estava esgotado (alguém do grupo confirmou que não conseguiu encontrar ingressos), e sugeriu de irmos um local perto do estádio cheio de bares e alguns com telões para a galera assistir. Fomos num de cervas artesanais e curtimos o Kosovo vencer por 2 x 0, com a galera local (ao que me pareceu) celebrando. Bem bacana. No bar vimos diversos vendedores ambulantes entrando para vender coisas (amendoim, cigarros). E vimos pedintes entrando também. Coisas a que não estamos acostumados no Rio.
      Jogo acabou tarde, e havia poucos restaurantes ainda abertos. Felizmente caímos num que foi muito bom.
       
       

      Dia 4 – Prizren, Kosovo
      Acordamos e saímos cedo, fomos andando até a rodoviária. Prizren. Galera orientou a esperar no box 5, que é de onde partem os ônibus para Prizren. Não precisava comprar antes, paga no próprio ônibus. O nosso saiu às 8:20. Nada de cinto de segurança. Nem mesmo p motorista usava, ou tinha. Viagem saiu por 4 euros cada. 
      Chegamos em Prizern, e optei por garantir logo nosso busum que sairia às 5 da matina no dia seguinte para Skopje. 10 Euros. Depois fomos andando até o centro histórico para nossa pousada. O cara da pousada falava português, muito simpático. Ele tinha morado em Moçambique. 
       
       
       
       
      Prizren é muito charmosa no centrinho histórico. A ponte lembra Mostar, mas beeem menor. Era outro lindo dia. Eu tinha um roteiro de caminhada que percorria os pontos turísticos da cidade, e que esticava por uma trilha mais longa até a fortaleza, que foi o que fizemos. Passamos por igrejas sérvias destruídas pelos albaneses em 2004, e que até hoje estão fechadas para a visitação. Cercadas com arame farpado. Em frente a uma delas, que é patrimônio Unesco, um simpático menino veio falar conosco. Aquela coisa, Brasil, futebol, etc. Ainda o nosso melhor embaixador, o futebol.
       
       
       
      A longa trilha é bem bacana, passando por bonitos lugares no caminho. Até o belo visual da Fortaleza. Curtimos bastante. Depois ficamos de relax pela cidade, fazendo café crawl, e depois cerva crawl. Ainda subi novamente a Fortaleza, pela trilha mais rápida, para o pôr do sol. Jantamos, demos nosso rolê noturno, e fomos dormir um pouco mais cedo. Madrugaríamos novamente.
       
      Uma coisa que me recordo do Kosovo é que raramente via bebidas (e respectivos preços!) no cardápio. Era meio que na base da confiança, e os preços eram meio que uniformes mesmo.
       
      [CONTINUA...]
       
    • Por rafa_con
      Olá viajantes, cá estou eu para compartilhar meu segundo relato neste fórum maravilhoso rs. Desta vez, tentarei ser mais breve (não garanto). Vou tentar me focar nos pontos que as pessoas possam ter mais dúvidas e ciladas que podem evitar cair.  
      Fiz uma trip incrível com meu marido entre 7 e 22 de Outubro de 2019 por Berlim, Praga e Budapeste.   
       
      CUSTOS PARA DUAS PESSOAS 
       
      * Convertido em reais variando conforme os fechamentos do meu cartão de crédito.  
      ** Todas as hospedagens paguei daqui do Brasil com antecedência via cartão de crédito.  
      *** O único passeio que comprei com antecedência foi a entrada do Parlamento de Budapeste e entrou como gasto no cartão de crédito também.  
      **** Comecei a pagar as coisas em Fevereiro, de modo que quando fui viajar, tudo já estava pago, só faltando fechar o que iria gastar no cartão de crédito.  
        Passagem Aérea 
       R$4.973,00  (IDA POR BERLIM, VOLTA POR BUDAPESTE) 
      Seguro Viagem 
       R$309,21  
      Bus Berlim > Praga 
       R$145,44  
      Bus Praga > Budapeste 
       R$160,32  
       
       
      Hospedagem Berlim 
       R$1.582,35  
      Casa do Serkan 
      Reserva via AirBNB 
      Boelckestraße 80, 12101 Berlin, Alemanha 
       
       
      Hospedagem Praga 
       R$968,56  
      Golden City Hotel Garni 
      Reserva via Booking 
      Táboritská 913/3, 130 00 Praha 3-Žižkov, Tchéquia 
       
       
      Hospedagem Budapeste 
       R$683,82  
      Rákóczi Studio 
      Reserva via Booking 
      1074 Budapeste, Rákóczi út 64. I/17, Hungria 
       
       
      Dinheiro p/ levar (700 EUR) 
       R$3.303,51  
       
       
      Gastos Cartão de Crédito 
       R$724,61  
       
       
      Custo Total: 
       R$12.850,82 
       
      Provavelmente agora você está se perguntando como consegui me virar com 700 euros pra duas pessoas esse tanto de dia. Bom, primeiro deixo claro que meu estilo de viagem não comtempla o ‘turismo gastronomico’, não faço questão de comer em restaurantes e etc. Também não saímos a noite pra bares e baladas, não faz nosso perfil. Além disso, como deve ter notado, só ficamos em Hotel em Praga, nossas hospedagens em Berlim e em Budapeste tinha cozinhas e jantamos muitas vezes lá mesmo, comprando coisinhas fáceis de fazer no mercado. Pra aproveitar mais o dia, eu fazia uns lanches pra gente comer e não precisar parar pra almoçar. Não sou de fazer compras também, só trouxe imã de geladeira HAHAHA  
      Outro ponto também é que somos adeptos 100% ao transporte público, não usamos táxi ou Uber nenhuma única vez. 
      Os gastos no meu cartão foram basicamente as vezes que comemos em restaurante em Praga, que não tínhamos cozinha. Só em um desses foi 250 reais porque entrei no primeiro que vi e me danei HAHAHA, comida é um negócio muito caro.  
       
      ROTEIRO – BERLIM 
       
      6/10 – Saída de GRU  
      7/10 – Chegada em Berlim, Portão de Brandeburgo, Memorial do Judeus 
      8/10 – Checkpoint Charlie, Topografia do Terror, Mall of Berlim, Palácio do Reichstag, Siegessäule, Alexanderplatz 
      9/10 – Ilha dos Museus: Pergamon/ Neues/ National Galerie, Berlim Dom, West Side Galery, Memorial do Muro de Berlim 
      10/10 – Campo de Concentração de Sachsenhausen 
      11/10 – Fui em busca de lugares em que cenas da série Dark da Netflix foram gravados, longe da cidade 
      12/10 -  Teufelsberg, Tempelhofer Feld 
       
      ROTEIRO – PRAGA 
       
      13/10 – Saída de Berlim de ônibus, chegada em Praga, Relógio Astronomico, Ponte Carlos... (aqui foi só uma primeira passada, a gente passa diversas vezes por esses lugares lá né) 
      14/10 – Castelo de Praga, Kampa, Petrin, Labirinto de Espelhos 
      15/10 – Ossuário de Sedlec, Dancing House 
      16/10 – Museu do Comunismo, Sinagoga Velha, Cabeça do Kafka 
      17/10 – Vysehrad, Ilha Strelecky 
       
      ROTEIRO – BUDAPESTE  
       
      18/10 – Saída de Praga de ônibus, chegada em Budapeste, ‘ruin bar’ 
      19/10 – Ponte das Correntes, Castelo de Buda, Bastião dos Pescadores, Estátua da Liberdade 
      20/10 – Casa do Terror, Sapatos no Danúbio, Parlamento, Mini Cruzeiro no Danúbio
      21/10 – Praça dos Heróis, Termas de Széchenyi 
      22/10 – Última voltinha em Budapeste, Mercado Municipal, ida pro aeroporto  
      23/10 – Chegada em GRU  
       
    • Por panda
      Meu primeiro mochilão pela Europa foi no longínquo ano de 2004 (mesma época em que entrei aqui no fórum).
      Acredito que a frase acima já lhe permita imaginar como minha viagem foi bastante diferente, levando em conta o quanto o mundo evoluiu em 15 anos.
      Sem mais delongas, vou citar abaixo 10 itens/coisas que levei em meu primeiro mochilão e que hoje poderia dispensar.
      As imagens são meramente ilustrativas.
       
      1. Câmera Fotográfica
       

      Eu sei exatamente o que você está pensando: em 2004 câmeras digitais já eram (quase) populares.
      Sim, já eram. Inclusive levei uma delas comigo (daquelas fininhas point and shoot).
      O problema é que minha câmera digital usava pilhas palitos que se desgastavam rapidamente.
      Além disso, meu irmão tinha uma câmera analógica semiprofissional da Canon e eu a levei acreditando que as fotos ficariam muito melhores do que na outra.
      A Canon era pesada, com uma lente grande...e não era fácil de guardar em uma mochila.
       
      2. Carregador de pilhas

      Mais barato do que comprar pilhas todos os dias para a minha câmera, eu comprei um carregador com 4 pilhas recarregáveis.
       
      3. MP3 Player

      Nada como ouvir uma boa música enquanto você espera o trem chegar...ou antes de dormir, depois de andar quase uma maratona para conhecer o maior número de pontos turísticos na cidade que se visita.
      Aliás, cabe salientar que meu mp3 player também usava pilhas palito.
       
      4. Despertador/relógio

      Levei dois relógios de pulso (um com o fuso do Brasil e o outro com o fuso local), mas descobri alguns dias antes da viagem que ambos tinham o som do alarme muito baixo (e eu o sono muito pesado).
      Diante deste problema, corri para uma loja de 1,99 e comprei um despertador (só pra garantir...sabe como é...).
       
      5. Lanterna

      Quando você dorme em um quarto com 8 ou 10 pessoas que você não conhece, é sempre bom ter uma lanterna pra encontrar o caminho do banheiro ou algum item perdido na sua mochila bagunçada.
       
      6. Dicionário

      Como já tinha certo conhecimento da língua inglesa, levei comigo um dicionário português/francês, pois passaria por 3 países francófonos.
       
      7. Diário de viagem

      Para guardar boas lembranças, além de registrar informações importantes (que depois compartilhei aqui no fórum), levei um caderno ou diário de viagem. Tenho ele guardado até hoje.
       
      8. Guia de viagem / mapas em papel /outros tantos papéis

      Levei um livro/guia de Amsterdã que emprestei de um amigo, além de várias páginas impressas com dicas que encontrei na rede (como ir da estação de trem/aeroporto até o hostel, principais pontos turísticos, onde comer gastando pouco, etc).
      Lembrando que o mochileiros.com tinha apenas 2 anos na época e a internet ainda não dipunha de tantas informações compartilhadas entre viajantes.
      Além disso, me utilizei de vários mapas em papel que ganhei ou comprei pelo caminho.
      Sem falar, é claro, nos tickets de trem/ônibus/avião que eu precisava guardar em minha mochila.
      Enfim...muitos papéis.
       
      9. Roupas em excesso / Peso em excesso

      Ainda que o mochilão tenha ocorrido no inverno, calculo que levei quase o dobro de roupas que eu efetivamente usei. Lavei algumas peças nos hostels e outras nem cheguei a usar.
      Isso impactou principalmente no peso de minha mochila (e em dores nas costas).
       
      10. Kit de costura

      Pensei muito se incluía ou não este item na lista, pois ele efetivamente salvou a minha vida (metaforicamente, é claro).
      Em razão do citado excesso de peso em minha mochila, somado ao fato desta não ser de uma qualidade muito boa, sofri um acidente quando aguardava meu trem na estação de Bonn, na Alemanha.
      Minha mochila simplesmente rasgou o fundo, despejando minhas coisas diante de uma plateia de alemães incrédulos com a cena.
      Embora inicialmente desesperado, vi o kit de costura no chão e o usei para costurar minha mochila.
      Entretanto, não foi tão fácil assim.
      As linhas do meu kit eram de má qualidade e quebravam quando eu tentava costurar um material tão duro quanto a mochila. Diante de tal infortúnio, não tive dúvidas: costurei com algo muito mais resistente, fio dental.
      A mochila ficou feia, mas aguentou o resto da viagem sem problemas.
      Pensando melhor...talvez seja bom manter o kit de costuras...
       
      Enfim, esta é a minha lista.
      É fácil perceber que o smartphone substituiu a maioria destes itens que citei, dentre outros que acabei não citando aqui (talvez em uma parte 2).
      E você? O que não levaria no seu próximo mochilão?
       



×
×
  • Criar Novo...