Ir para conteúdo

Já sofreu preconceito por ser BR em algum lugar?


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Reforçando o que disse o Lobo_solitário, em praticamente todos os países da África somos exaltados por conta do futebol. Até do Ronaldinho eles falam ainda!!!   

Eu penso exatamente o contrário: por sermos brasileiros somos muito bem vistos por esse mundão afora. A única exceção (que inclusive eu presenciei várias vezes) fica em uma questão muito particular, que é na área de escalada de alta montanha (na América Latina). Os brasileiros são vistos como 'fracos' na escalada de turismo (não profissional). Os guias quando 'pegam' um brasileiro que paga para escalar logo dizem: "esse não chega ao cume".   

Abraços!!  

  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

No Paraguay sim,a população de lá nos odeia devido a guerra,que mesmo há 150 anos, acabou com eles.No aeroporto de Asunción, por EX,fui expulso por um segurança com uma metralhadora velhíssimo apontada para mim dizendo que a Tam estava fechada, pois naquele tempo, 2008,só se comprava passagem no aeroporto lá, não tinham net.Mas tem quantos anos isso?Quase 15.O Brasil era uma potência e Paraguay...

  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Não digo preconceito, mas apenas umas piadinhas ou frases de gente idiota, mas em 2012 no Chile, eu e minha esposa fizemos um passeio por agencia a Vina Del Mar e Val Paraiso, no grupo havia um casal do Rio de Janeiro, o sujeito marido ou amante da mulher lá se achava o tal, era um grupo de umas 12 pessoas contanto com o guia e o motorista, havia ainda duas meninas de Sao Paulo, um casal Peruano, duas senhoras Argentinas super animadas.

Então, durante a parada para o almoço, todo o grupo sentou-se em uma grande mesa, sei lá pq o sujeito comecou com uns papos meio chato, primeiro falou mal de São Paulo, depois começou a fazer uns comentários bestas sobre nós Mineiros, falou que todos os Mineiros eram pobres, que estavamos ali graças a terem subido de classe social, que ele estava viajando e viajava muito pq era rico, não sei o que mais. A maior contação de vantagem do mundo. Como não gosto de entrar nesse tipo de discução e a unica coisa que atrapalhava o ambiente super descontraído em que o grupo estava, preferi só dar umas respostas rapidas a ele, na realidade praticamente mandei ele a puta que o pariu e mais uma coisas, pedi ao garcom que treouxesse minha conta, paguei e eu e minha esposa saímos dali e fomos apreciar o pacifico. 

Tanto a ida e volta a Val Paraiso eram feitas por onibus convecional de linha. Aí que a vida nos traz e nos mostra a lei de ação e reação.

O sujeito com sua acompanhante regressou a Santiago em um onibus que saia uns 15 minutos ou meia hora antes da gente, pois bem, chegamos a Santiago bem depois dele e o sujeito estava lá perdido na saída do terminal, não sabia o caminho para o metro, era coisa de alguns metros, acho que até havia dentro do proprio terminal uma saída até o metro, não sabia uma unica palavra em espanhol, por bondade da minha esposa, ela sugeriu que fossemos até perto deles, é comico, mas lembro-me bem do sujeito falando em português com as pessoas pedindo informação, um respondia assim, " não compreeendo " outros, riam pq não entendiam nada ou sei lá o pq, uma vez alguém disse aqui no site que parece que muitos moradores de Santiago não gostam ou tratam indiferente que não fala espanhol.

Como iriamos também pergar o metro, os convidei para ir conosco até lá, mesmo assim o cara continuou com a cara ruim dele e com tratamento indiferente ao Mineiro da roça como ele mesmo havia dito, mas a mulher dele apelou com ele e disse para ir conosco. è mais ou menos isso.

 

Mas tirando esse babaca carioca, em todos os países que estive até hoje, fui super bem recebido, todos os estrangeiros que conheci em viagens sempre me trataram super bem, e no mais, quando você diz que é Brasileiro, costumam tratar a gente melhor ainda.

Abraços !

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Eu vejo o Brasileiro ser bem quisto em duas situações:

1 - Como ficou muito bem claro com as palavras de uma agente aeroportuária em Fiumiccino: "Existem brasileiros ricos e brasileiros pobre... nao queremos aqui os pobre". Ou seja, ao contrários dos asiáticos, tolera-se a falta de educação e o comportamento invasivo porque o brasileiro gasta.

2 - Ao anunciar-se Brasileiro é inevitável ouvir "Rio de janeiro, Ronaldo, Ronaldinha, Samba, carnaval...". Difícil é ouvir um convite para se juntar a turma do quarto do hostel e ir a uma balada (Se se bater por la por acaso... claro que rola a resenha e depois vai cada um de finhinho para seu lado).

É exatamente o mesmo comportamento de um Sulista ao perceber que sou da Bahia (Nordestino) e ja vem com o famoso "heee baiano" querendo fazer graca e te eleger como o "animador" da turma, como se o baiano tivesse sempre disposto a assumir o papel do "bobo da corte" para divertir a família real.... Ele quer que voce dance, que voce conte piada.... E nessa condição voce será muito legal. Agora vá entregar um curriculum para ele para ver a resposta.... Va dar sua opinião sobre política ou economia! Na hora do coffebreak realmente somos de alguma forma interessantes... na hora do business ou do brainstorm a coisa muda de figura.

Certa feita em Roma estava em bar de hostel sozinho e dois alemães fizeram amizade comigo (Nada em especial além do costume de compartilhar mesas nos beergadens da vida) ... La para as tantas duas Americanas de Oiwa pediram para sentar na mesma mesa... Simplesmente, após cada um se apresentar e dizer de onde era, as americanas me ignoraram completamente.... era como se eu não estivesse ali... até o momento em que me levantei me despedi dos caras e dei linha.

Outra feita na Ilha de Pag na Croácia fui o primeiro hospede a chegar em quarto de hostel para 06 pessoas. Logo depois chegou um casal de Franceses jovens e ficamos a bater papo descontraidamente, resolvemos ir a piscina do hostel. Ao retornarmos, estavam chegando os outros 03 hospedes que eram do Canadá. Nos apresentamos... muitas risadas.... e começou o movimento de tomarmos banho para sair na night. Pelo cenário que se desenhou na conversa... sairíamos todos juntos para algum clube (Pelo menos entendi assim ao ouvir um dos Canadenses falar na roda de conversa um Lets go throught the night together)... Todos prontos arrumados e cheirosos, percebi cochicharem algo, voltarem-se em direção ao casal frances e dizerem "alugamos um carro, se quiserem ir conosco", bateram a porta e nem olharam para minha cara.

Minutos depois o casal retorna e eu ja estava fechando a porta do quarto para tomar meu rumo. Para minha surpresa, o cara falou "Fomos entender porque não te convidaram". Dei aquela risada sem graça. A menina falou "nós também ficamos muito sem jeito, nos desculpe" ... "não iremos com eles, vamos dividir um taxi"... Pensando logicamente, 03 rapazes solteiros nao seria mais interessante levar mais um rapaz solteiro do que levar um casal para a balada com eles??

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
2 minutos atrás, Rafael_Salvador disse:

"Fomos entender porque não te convidaram". Dei aquela risada sem graça. A menina falou "nós também ficamos muito sem jeito, nos desculpe" ... "não iremos com eles, vamos dividir um taxi"

Cabe aqui destacar que, falem o que quiserem deles, eu sou apaixonado pelo jeito dos Franceses se comportarem e pela lógica que eles enxergam o mundo. Eles foram de uma elegância surreal comigo!

Será que eu com meu padrão cultural seria capaz de um gesto destes se fosse ao contrario? Sera que eu teria tido essa consciência social que eles tiveram??

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Na minha pouca experiência internacional, nunca sofri qualquer tipo de discriminação por ser brasileiro. Talvez o único preconceito que tenha vivido é uma fama que 'brazilian guys are hot'. Eu não reclamei 🤣

Porém, as pessoas sabem muito pouco do Brasil. Sempre falam sobre futebol, carnaval, samba e Rio de Janeiro. Não era comum dizer que eu morava em São Paulo e a pessoa desconhecer uma das principais cidades do país.

O Ministério do Turismo deveria fazer um trabalho massivo do que é o Brasil, mas isso é um tema para outra discussão.

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Nunca tive nenhum problema por ser brasileira, pelo contrário, brasileiros costumam ser muito bem recebidos em todos os lugares.

O que já percebi sim foram alguns olhares de estranheza, mas acredito que muito mais pela questão racial, em países do leste europeu, que são conhecidos por terem um população bastante racista (obviamente é um preconceito também da minha parte fazer essa generalização)

Alguns locais tem uma visão ruim sobre o turismo como uma coisa exploratória e recebem muito mal os viajantes em geral, independente de nacionalidade. 

Mas nunca me senti hostilizada por ser brasileira, nem deixaria de ir algum a lugar por conta disso, o que muitas vezes acontece com os americanos por exemplo.  Já perdi a conta de quantos americanos conheci que às vezes diziam ser canadenses para evitar problemas.

  • Gostei! 1
  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...