Ir para conteúdo

Posts Recomendados

  • Membros

Seguinte... estou pensando em ir em breve tipo em um mes ou 2... vou solo, fazer essa tal trilha sem guia e sem mula, sem nada!

é uma viagem de reflexão e tal... em fim quero saber se tem mto farofeiro e qual a dificuldade dessa trilha comparando com o W de torres del Paine, ou a serra fina.

 

Outra coisa precisa GPS, ou o caminho é bem marcado?

O clima lá agora é oq , mto frio, chuva, neve?

 

Valeu pessoas!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra
Seguinte... estou pensando em ir em breve tipo em um mes ou 2... vou solo, fazer essa tal trilha sem guia e sem mula, sem nada!

é uma viagem de reflexão e tal... em fim quero saber se tem mto farofeiro e qual a dificuldade dessa trilha comparando com o W de torres del Paine, ou a serra fina.

 

Outra coisa precisa GPS, ou o caminho é bem marcado?

O clima lá agora é oq , mto frio, chuva, neve?

 

Valeu pessoas!

 

Giuliano, não entendi sua pergunta sobre farofeiro e não posso comparar Salkantay com TDP, mas em vários pontos da trilha você precisa saber para onde vai, pois não tem marcação nenhuma.

 

O que posso sugerir é você acampar 'perto' de onde os grupos acampam e vai seguindo eles meio que de longe. Sozinho, sem saber o caminho, não acho muito prudente não. O GPS vai ajudar se você tiver um tracklog de quem já foi, fora isso não acho que vá fazer diferença.

 

Sobre o clima, agora não é época de chuva, mas a temperatura está bem baixa. Falando com uma amiga ontem, estava em torno de 8 graus em Cusco. Na trilha, principalmente perto da Salkantay, é bem mais frio que isso e chega a ficar negativa.

 

Intééé

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Fala galera, Tenho uma duvida, sou sedentario mas fecharei a trilha salkantay, gostaria de saber até quando podemos desistir da trilha? Por exemplo farei a trilha mas até quando (digo no primeiro dia, sefgundo etc) podemos desistir dela e voltar, pois tenmho um joelho quase nulo e sei q a trilha é dura principalmente no segundo dia ???

Como é o esquema para as pessoas q desistem, passam mal no meio da trilha???

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

André, essa é uma questão bem complicada.

 

A trilha Salkantay, como você sabe, é de 5 dias. Que eu me lembre até o terceiro dia ainda tem as mulas (ou burros) que carregam a bagagem, então creio que até o terceiro dia você pode contratar esse serviço se precisar.

 

As agências prometem um monte de coisas, até cilindro de oxigênio, mas na prática isso não acontece e se você passar mal você fica nas mãos dos guias que na maioria das vezes não sabem nem os procedimentos de primeiros socorros. Infelizmente!

 

Sobre seu joelho, duas partes principais forçam bastante. No segundo dia com a subida até o Sakantay, e depois com a decida, que na minha opinião é a parte mais castigante. Prefiro as subidas do que as decidas. Compre dois bastões de caminhada BONS e aprenda a usá-los corretamente. Isso vai ajudar muito tanto a subida quanto a decida.

 

Intééé

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

André, fiz a trilha de Salkantay em julho e tenho algumas considerações.

 

A primeira seria a mudança de nome. De trilha Salkantay para caminho Salkantay. Trilha mesmo, só o segundo dia, e um pouco do terceiro. ::dãã2::ãã2::'>

O primeiro dia você caminha todo por estrada de terra. É uma longa subida mas não muito inclinada.

O segundo dia, aí sim é uma subida até 4600 metros de altitude por uma trilha aonde apreciamos Salkantay, depois começa a descer.

O terceiro dia, algumas horas por uma bela trilha e depois, mais estrada de chão até Santa Tereza.

O quarto dia, mais estrada de chão até a Hidrelétrica. Depois o caminho paralelo a linha do trem, até Águas Calientes.

Pernoite em Águas Calientes e no dia seguinte a visita à Machu Picchu.

 

Então o caminho seria de 4 dias. O quinto é a visita a MP. E de trilha mesmo, só 1 dia. 1 dia e meio no MÁXIMO.

 

Sobre a questão do sedentarismo, se você não for obeso e não fumar (ou tiver fumado nos últimos 2 anos), vai tranquilo. ::otemo::

Não sei se você vai estar aclimatado com a altitude mas não aconselharia chegar em Cuzco e já fazer a trilha. Seria ideal ficar pelo menos 3 dias em uma altitude significativa. Pode ser em Cuzco mesmo. Aí você tem que ver no seu roteiro.

Você pode sentir um cansaço relativo e ficar ofegante mas te digo que este "caminho" Salkantay é muito tranquilo. O ritmo de caminhada é bem lento, e você pode parar para descansar, comer e beber água quando quiser. Não é um guia que vai controlar o SEU limite físico. ::cool:::'>

Tem uma longa descida no segundo dia que pode comprometer o seu joelho, mas vai com calma e sem forçar, se concentrando na trilha para não pisar errado e estragar ainda mais o joelho. Leve dorflex e algo tipo gelol. No meu modo de ver, bastões de caminhada ajudam para subir. Para descer eles mais atrapalham do que ajudam, mas é bom levar.

Vai tranquilo... a trilha Salkantay não é um bicho de 7 cabeças. Eu fiz com o pé nas costas e no meu grupo tinham pessoas mais "cheínhas" e até de idade avançada que deram conta do recado.

 

Sobre desistir, não conte com isso. Geralmente somente 1 guia acompanha o grupo. Então se alguém desistir, como dividir o guia em 2 para que ele acompanhe quem desistiu, e acompanhe o resto do grupo. Não tem jeito.

As mulas NÃO acompanham o grupo durante o trajeto, apesar de que passam mulas indo e vindo por todo o caminho. Se passar do segundo dia, aí já não da pra desistir e voltar. Senão você andaria mais para voltar, do que para concluir o caminho. Então é bola pra frente. ::hahaha::

Então se houver um imprevisto, realmente estará na mão do guia e terá que contar com a ajuda dele.

Para consolar, tirando o segundo dia, que é trilha mesmo, todos os outros dias, o caminho, tem acesso a carro fazendo com que um auxílio saúde se torne mais fácil. Agora o preço disso pode ser abusivo.

 

No mais... não se assuste com o "caminho" Salkantay, nem com a altitude, nem com nada. Vai tranquilo que terá sucesso e verá que lá na hora é tudo muitooo mais tranquilo do que você já ouviu falar.

Não sei se você tem prática com longas caminhadas. Fica a dica de proteger os seus pés o máximo que puder. Ele é a parte principal do seu corpo nessa hora. Principalmente de bolhas. Elas podem tornar o seu caminho um calvário.

 

Avalie o seu limite físico (leia-se joelho) e, se for encarar a trilha, aproveite ao máximo o passeio. ::otemo::

 

Abraços,

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Fala Thiago, vou discordar de você em 2 pontos, mas não quer dizer que sou dono da razão ok?

 

No meu modo de ver, bastões de caminhada ajudam para subir. Para descer eles mais atrapalham do que ajudam, mas é bom levar.

 

Não sei como você usa seus bastões, mas para descer eu acho mais útil que para subir. Em vez de colocar o peso do impacto no joelho, eu coloco o bastão na frente, apoio na parte de cima com a palma da mão e solto meu peso no bastão, chegando no chão praticamente sem impacto. Ultimamente meu joelho virou um reclamão e a decida do segundo dia foi a que mais me castigou. Se não fossem os bastões (que peguei emprestado do LeoRJ em Cusco) eu teria sérios problemas justamente nas decidas.

Teve um cara que o joelho dele começou a doer também na decida, mas ele estava usando o bastão de forma errada e quando mostrei como eu fazia, aí sim ele disse que daria para continuar.

 

As mulas NÃO acompanham o grupo durante o trajeto, apesar de que passam mulas indo e vindo por todo o caminho. Se passar do segundo dia, aí já não da pra desistir e voltar. Senão você andaria mais para voltar, do que para concluir o caminho.

 

Apesar de as mulas/burros/cavalos não ACOMPANHAREM o grupo durante o trajeto, elas fazem o mesmo caminho. Quem precisar desse "transporte", mesmo que não volte à Mollepata, pode continuar até o próximo acampamento. Então em qualquer um desses 3 primeiros dias é possível 'desistir de caminhar' e pagar para continuar no lombo dos bichinhos.

 

Foto de um casal subindo o segundo dia:

20100809103102.jpg

 

Intééé

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Bom, alguns tipos de equipamentos eu prefiro comprar aqui no Brasil, mesmo que lá fora esteja mais barato. Aqui pelo menos sabemos a qualidade e procedência dos produtos e não corremos o risco de comprar algo que nos deixe na mão quando mais precisarmos.

 

Eu faço expedições e travessias aqui no Brasil, básicamente na região sudeste e recomendaria o seguinte bastão:

 

http://www.seanauticamg.com.br/images/GTA.jpg

 

Existem o mesmo bastão de várias marcas diferentes. Nautika, Aztec, GTA, Guepardo, etc. Todos são IDÊNTICOS pois o importador no Brasil é o mesmo. Custa na faixa de R$ 50,00 a R$70,00.

Tem o tamanho ajustavel, amortecedor, 3 pontas diferentes e um punho confortável e anatômico para a mão.

 

Abraços,

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 semanas depois...
  • Membros

E aeeeeeeee galerinha !!!

 

Caraca, tentei fechar o vôo para Cusco usando as milhagens da TAM, mas não deu certo... Parece que posso ir até Lima com elas e pagar o trecho restante que é quase o mesmo preço da viagem GRU-CUS... Resultado: Me indignei e agora vou radicalizar !!! Estou me programando para ir naquele esquema bus+trem+morte+revival+Bolivia+várias paradas+fugadeladrão = Cusco.....

Li exaustivamente os posts destes fóruns, mas parece que pouca gente fez este esquema recentemente... Agradeço se vcs puderem me atualizar quanto a esta viagem pré-Cusco... Será que ainda vale a pena? (ou é mto risco e programa de índio para pouca recompensa...) O que mais me intriga são os trechos de trem dentro da Bolívia... Parece que rola um esquema de bilhetes em Puerto Quijarro (muita gente não consegue embarcar no mesmo dia e tem que ficar nos hoteis chinfrins daquela cidade...) Vcs têm informação disso ? E o restante da trip (Santa Cruz de la Sierra => La Paz => Copacabana => Puno => Cusco) ??

 

Quanto a trilha, já falei com o Humberto (Puma) e ele me passou o itinerário... Muita gente reclama da demora nas respostas dos e-mails, mas eu consegui falar com ele diretamente pelo msn e ele me enviou na hora !!! (dei sorte?) Já tem nos posts anteriores, mas segue o msn dele: (rocki_2006_7 *arroba* hotmail.com)

 

Não sei se posso postar o preço, mas ficou entre USD180 a U$220... (depois me digam se eu posso falar o preço certo... De todo jeito, vou fechar na hora e dar aquela pechinchada básica !)

 

Segue o esquema para quem tiver interesse:

 

===============================

Alternativo Salkantay - Machupicchu 5D/4N

 

Itinerario:

 

Día 01: Cusco – Mollepata – Soraypampa

Recojo del hotel 4.30 a.m Salida en transporte privado hacia Mollepata (2900 m.s.n.m.) en grupo de 12 pax.

 

Este día se tiene un viaje escénico hacia Limatambo , vistas panorámicas del “Apu Salkantay”, hasta llegar al punto de inicio del trekking ,CRUSPATA. Después de caminar alrededor de 3 hrs se llega a Challacancha lugar del almuerzo, por la tarde se continua hacia Soraypampa (3850 m.s.n.m.), donde se pasa la noche-pernocte

En este día se observa el cambio de tres pisos ecológicos diferentes.

 

Día 02: Soraypampa - Chalway

Después del desayuno , temprano inicio de la caminata 3 hrs. aprox. hasta llegar al paso de salkantay (4590 m.s.n.m.).De este punto se aprecia vistas del nevado de Salkantay (6264 m.s.n.m.)que es conocido como el segundo pico mas alto de la región del Cusco, al igual que las montañas de Humantay y Huayanay que se observa durante el camino , el almuerzo previsto en Huayracpunku, luego caminata de 2 – 3 hrs. al campo de Chaullay (2920 m.s.n.m.) donde nos esperan listas las carpas para acampar.

 

Día 03: Chalway – La Playa

Inicio de caminata a 7.00 a.m. hacia Uscamayoc, nivel Ceja de Selva, presencia diversas clases de plantas, frutas, flores, planta de coca y pájaros etc.el almuerzo en Wiñaypoqo,, tiempo libre para descansar. Luego, se continua por un tiempo aproximado de 3 hrs. pasando por una pequeña aldea de La Playa (2350 m.s.n.m.).y acamparemos a una distancia de 15 km. aprox..

 

Día 04: La Playa – Aguas Calientes.Después del desayuno, inicio de la caminata hacia la aldea de Lucmabamba, y siguiendo el camino hacia Llactapata (2700 m.s.n.m.). De aquí se observa la Ciudadela de Machupicchu y descendiendo por 2 hrs. hacia la planta de la Hidroeléctrica donde almorzaremos y continuaremos con nuestra caminata hacia Machupicchu Pueblo (Aguas Calientes).Opcional baños termales que esta en el Pueblo. acomodación en hotel.

 

Día 05: Aguas Calientes – Machupicchu – Cusco

Después del desayuno subiremos hacia el Santuario Histórico de Machupicchu, la visita dura un aproximado de 2 1/2 hrs.con el guia y luego tiempo libre para la subida opcional hacia la montaña de Huaynapicchu, o la visita del templo de la luna o la puerta del sol, Inti Punku ,descender para luego retornar a la Ciudad del Cusco llegando un aproximado de las 8.30pm.

 

Incluye:

• Recojo de su hotel alas 4:30 hrs. de la mañana en bus privado hacia Mollepata .

• Guía profesional bilingüe.

• Alimentación 4desayunos / 4almuerzos / 4cenas opcion vegetariano

• Cocinero y equipo de cocina

• Arrieros y caballos (quienes se encargan de portar carpas, alimentación y equipo de cocina)

• Hostal en Aguas Calientes

• Ingreso a Machupicchu

• Ticket de tren (Servicio Backpacker) de Aguas Calientes a Cusco

• Carpas : cuádruples para 2 personas (matras), carpa comedor, carpa cocina

• Balón de oxigeno

• Botiquín de primeros auxilios.

===============================

 

Botequinho de primeros auxilios é boa !!! Vai levar uma garrafa de pinga e uma de cognac..... hehehe...

Bom, estou me programando para sair logo após o feriado de 7 de setembro, quem tiver pelo caminho, fala ae para passarmos o perrengue juntos !!!

 

Aguardo comentários dos nossos irmãos experientes neste caminho...

 

Abraços !!!

 

Newton

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Newton blz...????

 

cara sobre o voô de lima cuzco procura nessa companhia que eles fazem esse trajeto e talvez vc encontre um preço mais acessível com o seu orçamento!!!

http://www.taca.com

 

sobre o preço da trilha eu fiz ela em outubro do ano passado e paguei $175,00. Negociando na hora vc encontre um valor melhor que se fechar adiantando...!!!

 

espero ter ajudado

 

abrass

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Silnei changed the title to Trilha Salkantay

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por leocaetano
      [align=justify]Relato de viagem de um mochilão pelo Peru. Foi minha terceira viagem para fora do Brasil e, como nas outras anteriores, fui sozinho. Passei 19 dias em território peruano e, pela primeira vez, não alterei o tempo de viagem! Valeu muito a pena, mas só não voltei alguns dias antes porque a TAM complicou um pouco para trocar as passagens.
       
      Para a viagem, fui com tudo planejado. Planejei quais atrações e locais que iria visitar na viagem, quantos dias passar em cada um, onde me hospedar, quanto gastar com alimentação, passeios e transporte e uma pequena margem para alterar uma coisas ou outra durante a viagem. Isso teria funcionado melhor se tivesse começado a viagem por Machu Picchu, mas devido a falta de vagas pra fazer a trilha alguns dias antes, não foi possível.
       
      Todos os valores estão expressos em nuevos soles, salvo quando houver o R, de reais, na frente do cifrão ou US, significando dólares norte-americanos. Na época da viagem, UM real equivalia a cerca de 1,62 nuevos soles e cerca de 0,59 dólares norte-americanos.
       
      Agradeço aos amigos e conhecidos que ajudaram, principalmente à galera aqui do Mochileiros![/align]
    • Por Macieltk
      Alguém tem informações sobre a fronteira Brasil x Peru? Estou programado para ir ao Peru, via Acre, dia 06 de Julho, estou com medo da fronteira não abrir. 
    • Por Natália C. Santos
      Eu estou devendo esse relato a anos por aqui (3 anos para ser mais exata), pois foi graças a vários relatos que li que eu pude criar o meu roteiro, conferir o dinheiro necessário e quais lugares poderiam me interessar mais ou menos
       
      Eu quero dizer que viajar ao Peru era um sonho de infância. Não sei dizer exatamente quando isso começou, mas era o meu sonho de anos e anos.
      Até chegar ao roteiro de fato, por anos criei vários roteiros, onde a maioria incluía não só o Peru, mas como a Bolívia também e depois Chile... mas quanto mais eu pesquisava, mais adicionava lugares e/ou passeios e menos tempo dava de fazer tudo, então resolver dividir por países.
      Primeiro foi ao Chile, por achar mais seguro para a minha primeira viagem internacional sozinha e só incluía duas cidades, Santiago e Atacama e menos tempo também – Relato: Viagem Chile - Santiago e Atacama - 10 dias
      Cada pessoa tem um estilo de viajar e suas preferência.. essa época eu buscava paisagens incríveis, história, amizades, hostel animados e um pouco de diversão. Então fiz um roteiro extenso e intenso, pois queria poder conseguir fazer tudo e sem correria, com dias livres para acordar sem compromisso. Resumidamente ficou assim:
      2 dias inteiros em Lima
      2 dias inteiros em ICA
      5 dias inteiros em Arequipa
      10 dias em Cusco / Machu Picchu (água calientes) / Ollantaytambo
      3 dias inteiros + 1 manhã em Huaraz
      1 noite e 1 dia em Lima – Volta para casa
       
      Cronograma:
      Cheguei no Peru as 9:30 da manhã de 04/05/2018 – Sexta-feira e saí de Lima as 21h do dia 27/05/2019 num domingo. Ou seja, conseguimos aproveitar bem todos os dias, incluindo os de chegada e saída.
      04/05 – Chegada em Lima e passeio por Miraflores e Parque das águas
      05/05 – Passeio em Lima, fiz minha primeira tatuagem, participei de uma festa no hostel e partir para ICA (Huacachina)
      06/05 – Chegada em Huacachina, Bug e Sandboard nas dunas do Oásis
      07/05 – Passeio pelas Ilhas Ballestas e Reserva Nacional – Ônibus noturno para Arequipa
      08/05 – Chegada em Arequipa, conhecer a cidade e fechar passeios (e minha amiga perdeu o celular) 🤦‍♀️
      09/05 – Passeio City Tour e comprar um celular novo para ela 🤷🏼‍♀️
      10/05 – Canions del Colca, tirolesa e águas termais com pernoite no vale
      11/05 – Valle dos condores + volta para Arequipa, reencontrar amigos + PICANTERIA e festa no hostel!
      12/05 – O MELHOR RAFFITING DA VIDA + ônibus para Cusco
      13/05 – Chegada em Cusco, Circuito I - Museu qorikancha, Saqsaywaman, Qenqo, Pukara e Tambomanchay
      14/05 – Maras, Moray e Salineiras
      15/05 – Van + trilha para águas clientes - Aja estômago e perna
      16/05 – Enfim MachuPicchu + Pernoite em Ollanta
      17/05 – Dia em Ollanta e volara para Cusco - hostel sem água e descanso para laguna Humantay
      18/05 – Laguna Humantay + primeira balada de Cusco fora de hostel
      19/05 – Descansoe City Tour pelo centro e arredores de Cusco + Competição de shot de bebida no hostel
      20/05 – Montanhas coloridas – Winicunca
      21/05 – Passeio pela cidade, compras, despedida da Babi e última balada em Cusco
      22/05 - Mais um dia de ressaca + vôo para Lima com ônibus noturno para Huaraz
      23/05 – Chegada em Huaraz, café da manhã e partiu ver Glaciar - Altitude não é brincadeira não, galera
      24/05 – Laguna Paron - Uma das coisas mais bonitas que já vi a olhos nus
      25/05 – Quase desisti, mas enfim cheguei a maravilhosa laguna 69 😍 e valeu cada ar que faltou
      26/05 – Volta para Lima e passeio pela cidade a noite
      27/05 – Mais uma tatuagem (sim, fiz uma segunda 🤣), museu das catacumbas e voo de volta!
       
      Usamos avião somente de Cusco para Lima (para ganhar tempo), pois o restante foi de ônibus. Comprei somente o de Lima para Ica do Brasil, o restante compramos durante a viagem.
      O de Ica para Arequipa comprei numa agência de turismo (o ônibus foi da Cruz de Sul). O de Arequipa para Cusco comprei na rodoviária de Arequipa assim que chegamos e compramos pela Excluciva. O de Lima para Huaraz fomos de Cruz del Sur, compradas por nossos amigos que chegaram antes em Lima.
      Segue o mapa do nosso trajeto:

       
      Fiz dessa maneira pois estava muito preocupada com a altitude dos passeios em Cusco (Laguna Humantay e Montanhas coloridas) e em Huaraz. Então, fui subindo aos poucos para aclimar, fiquei bastantes dias em Cusco e deixei os passeios de altitude para os últimos dias e a última cidade foi Huaraz. Eu não teria aguentado fazer a laguna 69 se não estivesse aclimada, pois foi muito difícil, mesmo a tanto tempo acima do nível do mar...
      CUSTOS: 
      Infelizmente não tenho mais os custos detalhados durante a viagem, acho que perdi meu caderno. Como guardei vários recibos e anotei muita coisa nas minhas planilhas eu consigo dar uma boa ideia dos meus custos.
      Antes da viagem eu contratei o seguro da Mondial por R$ 150,00
      Custos pagos ainda no Brasil com vôos, trem, ônibus e Machu Picchu (MP + montanha)
      ·         Vôo Rio – Lima – Rio pela Avianca= R$ 1.299,21
      ·         Ônibus Lima – Ica pela Cruz del Sur (único ônibus que comprei antecipado) = S/ 33,00 = R$ 35,00
      ·         Trem Água Calientes – Ollantaytambo pelo Peru Rail = US$ 70,00 (facada) = R$ 255,00
      ·         Vôo Cusco – Lima pela Peruvian = US$ 69,15 = R$ 255,00
      ·         Machu Picchu + Montaña = S/ 208,06 = R$ 230,00
       
      Eu levei 1.250,00 dólares com câmbio médio de 3,46 dólares e gastei tudo, até os últimos centavos hahahaha
      Não me arrependo em nada de ter levado dólar, pois o Brasil teve uma crise durante a viagem e o valor do real despencou, enquanto o dólar ficou o mesmo.
      O câmbio em soles teve a seguinte média em maio de 2018:
      1 dólar = 3,25 soles
      1 real = 0,85 soles
      Vamos aos cálculos para exemplificar:
      US$ 1.250,00 * 3,46 = R$ 4.325,00 reais
      US$ 1.250,00 = 1250 * 3,25 = S/ 4062,50
      R$ 4.325,00 * 0,85 =  S/ 3.676,25
      O Câmbio do real para sol levando dólar ficou de aproximadamente 1 real = 0,94 sol
      Dessa forma, levando dólares eu tive 386,25 soles a mais com a mesmo quantia se tivesse levado em real
       
      Hospedagens com custos
      Cidade
      Noites
      Hostel
      Valor R$
      Valor S/
      Informações
      Lima
      1
      Pariwana
      R$ 67,00
      63,00
      Boa localização e estrutura ótima, reservado no Rio e pago na hospedagem - Recomendo
      Ica
      1
      Mayo
      R$ 32,00
      30,00
      Suíte privativa para 2 pessoa com banheiro por 60$ - 30 CADA
      Arequipa
      4
      Wild Rover
      R$171,00
      160,00
      Quarto compartilhado com 4 camas - banh externo
      Cusco
      2
      Loki
      R$125,00
      112,50
      Suíte privativa para 4 – Pago do Brasil
      Águas Calientes
      1
      Machupicchu Guest house
      R$40,00
        Suíte privativa para 4 – Reservado pelo Airbnb pago no Brasil
      Ollantaytambo
      1
      Panay Valle
      R$17,00
        Suíte privativa para 2 – Reservado pelo Airbnb e pago no Brasil - Super recomendo
      Cusco
      5
      Milhouse Hostel
      R$250,00
      65 USD
      Quarto compartilhado 6 camas – reservado e pago ainda no Brasil
      Huaraz
      3
      Scheler
      R$80,00
      75,00
      Suite privativa para 2 – Reservado, mas pago na hospedagem
      Lima
      1
      The Point
      R$49,50
      45,00
      Quarto privativo para 2 – HORRÍVEL NÃO RECOMENDO
       Total hospedagem: R$ 835,00 
      Custo Passeios:
      Infelizmente não lembro dos custos dos passeios em Huacachina, mas lembro que andei bastante e fui pesquisando preço. Comprei na mesma agência que comprei minha passagem de ônibus para Arequipa pela Cruz Del sur. Mas lembro que foi bem barato.
      ·         Arequipa – Agência Sol Naciente Travel - Na praça de Arequipa
      Ônibus turismo pela cidade e arredores (City Tour) – S/ 15 
      Canion del Colca 2 dias -  incluso 2 almoços buffet, hospedagem em suíte dupla e café da manhã – S/ 120
      Raffiting (suuuper recomendo) – S/ 50 + S/10 (fotos e vídeos)
       
      ·         Cusco – Fechei com o Fermin pelo whatsapp – quem quiser, passo o contato, é só pedir
      Maras, Moray e Salineras -  S/ 35,00
      Laguna Humantay – S/ 70,00
      Montanhas Coloridas – S/ 70,00 + ingresso S/ 10
      Van para MP – S/ 45
      Circuito I – S/ 30
      Guia privado em português em MP – 30 soles para cada
       
      ·         Huaraz – Sheller
      Glaciar – s/ 35,00
      Laguna Paron – S/ 35,00
      Laguna 69 – S/ 60,00
       
      Todos os preços são por pessoa!
       
      Depois vou fazer postagens detalhando melhor a viagem e experiências, esse poste introdutório foi mais técnico sobre roteiro e custos!
      Deus me ajude a escrever isso tudo! hahahaha
       
    • Por flrc888
      Saudações Amigos!
      Meu nome é Franco Coimbra, sou de Minas Gerais. Sempre gostei de viajar, ônibus, avião, trem. Nunca tinha saído do País e achava que não tinha condições para isso. 
      Achei o site mochileiros.com, por acaso na net, é comecei a ler. Entre relatos de viagens, tutoriais, fui apreendendo formas de viajar barato. Muitos relatos de viagem me tocavam, as pessoas estavam sempre felizes amadurecidas e ansiosas, já planejando uma nova viagem. Agora tenho o maior prazer de ajudar e retribui toda a informação que consegui neste site.
       
      PLANEJAMENTO
      Transporte: Tenho uma facilidade com internet pois trabalho com tecnologia.
      Depois de várias buscas de preços descobrir que a melhor formar é se cadastrar no site Skyscanner. Após o cadastro, você criar um alerta de preço no trecho pleiteado. Fiz isso em janeiro de 2018. Em fevereiro comprei uma passagem Brasília a Campo Grande por R$179 incluindo bagagem. Também uma de Bogotá a São Paulo, com escala em Fortaleza por R$ 680,00, todas da Avianca. Descobri também que mudando a localização do navegador, você pode comprar passagens domesticas em outro país de forma mais barata. 
       
      O resto do trecho foi todo de Bus, usei as páginas Busbud e redbus para estimar o preço das passagens para o planejamento. Felizmente não usei o sites para realizar a compra, pois a vista é bem mais barato. Os ônibus em geral são mais confortáveis e baratos que no Brasil. Em países como Peru e Bolívia tem serviço de bordo, e telas de interatividade. As passagens são pechichaveis pode se fazer um leilão indo em várias empresas, mais não deixem de conferir a qualidade das avaliações nos sites que vendem passagens. Foram milhares de quilômetros admirando paisagens deslumbrantes pela janela. Andei em empresas como Copacabana, Trans Titicaca, Oltursa, Tepsa, Civa, Berlinda del Fonce, Ochoa e Bolivariana. Não tive nenhum problema. 
      Foto: Ônibus no terminal Bimodal de Santa Cruz

       
      Fiz uma planilha com a estimativas de custo, e levei 10% a mais. Fiz uma planilha, que ao longo da viagem fui trocando os custos estimados pelos custos reais.
       
      Pará reservar acomodações e estimar custos de hospedagem, usei Hostel Word e Booking.
       
      A VIAGEM
       
      Santa Cruz de la Sierra
      Realmente fiquei só um dia pra descansar, pois fui de bus de Campo Grande a Corumbá e de Puerto Quijarro a Santa Cruz. Não fui de trem da morte, porque estava caro no dia, em relação ônibus.
      Foto: Chaga em Santa Cruz

       
      Foto: Coincidência, boliviana com a tatoo com meu nome.  

       
       
      La Paz
      Um choque cultural, muito bonito e diferente. Um povo amável que lhe mostrará outros níveis de humildade.
      Do taxi ao Uber, tudo muito barato. Deliciosas sopas, empanadas e sal tenhas. Fiquei no Llmas Hostel, próximo a praça Espanha e teleférico. Passei mal, uma forte dor de cabeça, mais nada que Sirochi Pill não resolvesse. Encontrada em qualquer farmácia custa cerca de R$2.00. Fui a todos os parques, praças, miradores e no teleférico. Na noite fui a disco chamada fórum. As pessoas são muito preconceituosas com a Bolívia, La Paz é bonito e seguro.
       
      Foto: Teleférico La Paz

      Foto: sopa de Fidel com Maní

      Copacabana
      O lago titicaca é fantástico, a cidade é pequena e acolhedora. Fiz o passeio na Ilha do Sol. Paisagens perfeitas.
      Foto: São Pedro de Tiquina

       
      Foto: Lago Titicaca (Tirada por mim)

      Cusco
      Em Cusco os preços sobem um pouquinho. Pra economizar é só fugir da rota turística e ir a mercados e restaurantes frequentados por nativos.
      Recomendo o passeio ao Vale Sagrado. Cerca de R$70,00 com almoço buffet. Se conhece as Salineiras, Olaytaitambo, e muita histórias e ruínas do povo Inca.
      Machu Pichu é caro. Recomendo ir de Van até a hidrelétrica, seguir a pé até Águas Calientes, descansar em um Hostal, e subir no outro dia a Machu Pichu, fica cerca de R$230,00. Ao lado da igreja, na praça de Armas, existem 2 Pub s muito legais para sair na noite.
      Foto: Plaza de Armas

       
      Fotos: Mercado Artesanal

       
       
      Foto: Olaytaitambo


       
      Lima
      Fiquei num excelente Hostel perto do mar, na região do Barranco, na minha opinião a parte mais bonita da cidade.
      Fiz muitos amigos no Hostal.
      Foto: Barranco

      Mancora
      Passei do ponto no ônibus, tava dormindo e desci 20km depois num posto de fiscalização. Voltei de carona num ônibus que vinha de Caracas a Lima de refugiados Venezuelanos. Muito triste a situação, gente com a roupa do corpo e 20 dólares pra começar uma vida nova em Lima.
      Foi uma das minhas preferidas. Cidade puquena sem muita infraestrutura. Mais fiquei num Hostel chamado Misfit, fica 1km da cidade. Os quartos são suítes de madeira e palha. Muita tranquilidade e gente agradável. O tempo para. Lugar excelente pra relaxar. Amei.




      Cuenca
      O Equador é lindo. É hoje na minha opinião o país que tem melhor qualidade de vida. Quero trabalhar e viver um tempo no Equador, conhecer melhor o país. Passei no Equador rápido porque estava atrasado no tempo. Fui a Cuenca e de passagem por Guayaquil e Quito.

      Medellín
      Cidade fantástica, povo amoroso. Muito organizada, excelente sistema de transporte. Conheci o centro, o teleférico, o centro, o estádio.


      Cartagena
      Lidissima cidade, mais não deve sair do centro histórico. A cidade tem altos índices de assalto. Mais relativamente segura no centro. Recomendo passeio completo nas ilhas do rosário. Custa cerca de R$100,00. Inclui almoço e um passeio de Snooke muito bom. A praia Baru é super explorada comercialmente. Não sou contra quem tá correndo atrás do seus sustento, mais os vendedores são muito importunadores.




       
      Santa Marta
      Pelo menos uma vez tinha que me hospedar em um party hostal. Fiquei no Brisa Loca, tem um bar, e uma boate no terraço. Quem não gosta de festa não pode ficar lá. A música cessa só as três da madrugada. Muito boa.
       
      Bogotá
      Fiquei na região da candelária. Conhecia só locais próximos que dava pra fazer a pé e de transporte público. Gostei do clima fresco.

      DINHEIRO
      A melhor forma que encontrei, é levar um poço de dinheiro numa doleira. O resta deixa numa conta brasileira. Assim baixei o app da western Union e envia via app do meu banco e depois de meia hora sacava em uma loja local da western Union.
       
      PERRENGUES
       
      O tempo foi curto, talvez o trajeto deveria ser menor.
      Dava pra ter feito trechos de voo, se me programasse e comprava a passagem uma semana antes. Teria ganha tempo. E na maioria das vezes é mais barato que ônibus.
      Já na cidade de Ipiales, comprei uma passagem em um bus noturno para Medellín. Por volta das 04:00 de hoje 19/09/2018, na carretera 25 no povoado de El Cruero, o ônibus é parado pela polícia para uma fiscalização de rotina. Eu estava na poltrona 01, o policial ao notar que eu era estrangeiro me acordou e me chamaram pra dentro da guarita. Era um policial de etnia branca e um de etnia negra. Lá revistaram todas as minhas malas. Não satisfeitos pediram para ligar meu celular e escutaram todas minhas ultimas conversas. Não satisfeitos pegaram minha carteira contaram meu dinheiro (540 dólares). Disseram que poderia pedir para o ônibus seguir viagem, porque estava preso para averiguação da Interpol. Aí eu fiquei muito puto... Falei que estava correto. Que estava legal no país, que tinha visto em meu passaporte, e que o dinheiro que estava por tanta dó estava longe da quantidade limite que poderia portar. O policial de uma forma muito truculenta disse que se não calasse ia me fazer uma multa. Peguei meu telefone, falei que ia ligar numa linha de emergência do consulado brasileiro (nem sei se existe). Para pedir ajuda. Nesse momento um dos policiais foi para fora da guarita, enquanto o outro que ficou, na maior cara deslavada me pediu 100 dólares. Falei que não ia pagar, porque primeiro estou correto, e em segundo porque meu dinheiro estava contado e 100 dólares me faria falta para voltar ao Brasil. Não paguei, repeti que não pagaria, até porque o dinheiro me faria falta mesmo. Perguntaram minha profissão, quanto era meu salário. E por fim quando viram que não conseguiria me extorquir, me liberaram. Atrasou o ônibus em meia hora.
      CONCLUSÃO
      Não sou a mesma pessoa. Mudei e muito. Mais humilde, aberto. Aprendi a chegar nos lugares me apresentar e conhecer todos. Que se tem uma amizade intensa, ou um amor intenso, e depois a vida segue, e a despedida pode ser um adeus. Me renovei quero iniciar novos projetos, estudar mais, melhorar meu salário, cuidar da minha saúde. conhecer muito mais. Viajar sempre. Quero cuidar mais da minha saúde, racionalizar o álcool e para de fumar.
      Estudei muito quase um ano pra fazer essa viagem. Quem quiser dicas e compartilhar experiências meu zap é
      34998004627
      Abaixo uma planilha com todos os custos, as datas não estão certas mais os custos sim.
      https://docs.google.com/spreadsheets/d/1_yIgkqtuVEvNEooOlkJhYwEIwpRGtyUKGMFkGk5KjZA/edit?usp=drivesdk
      Me sigam no Facebook e Instagram
      https://www.facebook.com/fr4nc0.br
      https://www.instagram.com/fr4nc0.br/






























      V_20181102_072341_N0.mp4
    • Por Paulonishi
      Episódio 1: A Preparação
      Depois de tantos anos, muitos lugares visitados, experiências maravilhosas, resolvi tirar um tempo pra organizar as minhas memórias e contar sobre a maior e mais marcante aventura que já vivi: a primeira viagem ao Peru! 
      Ela foi planejada nos mínimos detalhes e cheia de expectativa…
      Afinal de contas, era pra um destino que sempre sonhei: Machu Picchu. 

      Quer saber como foi essa jornada inesquecível e acompanhar todos os detalhes?
      Eu sou @Paulonishi e esta é a história de uma aventura inesquecível: a primeira viagem ao Peru! 
      Neste capítulo vou falar de toda a preparação para essa façanha, desde a compra das passagens e todas as etapas do planejamento… tudo isso pra ajudar e até inspirar a quem quiser saber como montar a sua viagem para o Peru.
      E se puder ajudar, deixe o seu comentário ou perguntas sobre o assunto....
      Vamos lá?

      Apesar de ter sido em 2016, ainda a considero como a mais desafiadora que já fiz, não só por ter sido o primeiro mochilão no exterior, mas pela complexidade envolvida....
      Eu costumo dizer que a distância entre o sonho e a realidade é o planejamento que precisa ser feito para realizá-lo… Tudo precisa ser levado em conta e friamente calculado…  E não poderia ser diferente nesse caso né?
      Bom, eu não tinha dinheiro sobrando… atravessava uma verdadeira tempestade na minha vida pessoal, com uma separação complicada, mudança de cidade e trabalho… Esse era o meu quadro pessoal no final de 2015. Mas no início de 2016 prometi para mim mesmo que tudo mudaria e que me reergueria e faria a tão sonhada viagem. 
      E esse foi realmente o começo de tudo!
      Comecei a pesquisar tudo sobre o Peru, fazendo uma verdadeira imersão na sua cultura e principalmente na história, além de começar a estudar espanhol pela internet… tudo de graça!
      Procurei fazer pesquisas de passagens aéreas em promoção… só aguardando a oportunidade… e ela chegou em abril!
      Sempre busquei fazer todos os meus gastos no cartão de crédito pra acumular milhas e com isso já vinha acumulado uma boa quantidade delas até então… Às vezes tinha que trocar por uns eletrônicos pra evitar perder quando estavam vencendo... E foi aí que teve uma megapromoção da LATAM (LATÃO ), para transferência de milhas pro programa de fidelidade Multiplus (hoje LATAMPASS), onde consegui mais do que dobrar a quantidade de milhas que eu tinha e que estavam pra vencer!… Agora sim já poderia pegar essas milhas e trocar por passagens aéreas…Então a busca começou. 
      Fiquei por dias fazendo a simulação de passagens saindo de Florianópolis com destino ao Peru, mas a quantidade de milha era muito alta. Até dava pra trocar, mas resolvi esperar um pouco mais... Aí, numa das noites seguintes, consegui encaixar um intervalo de 18 dias, entre a saída do Brasil e o retorno. Chegaria em Lima no mesmo dia da partida, no dia 7 de outubro e estaria de volta em Florianópolis no dia 24 de outubro. Dias para aproveitar mesmo seriam 14. O resto perderia nos voos e conexões. 
      Agora sim, consegui as passagens aéreas eliminando o maior custo da viagem, praticamente de graça, e mesmo assim sobraram muitas milhas, que usaria pra viajar no ano seguinte.
      Com as datas já definidas, era só trabalhar no roteiro e no planejamento completo da viagem!
      A maior motivação em ir pro Peru sempre foi a de conhecer Machu Picchu... mas como sempre costumo fazer, não iria só pra conhecer esse lugar.  Procurei aproveitar a oportunidade pra otimizar a viagem e conhecer a melhores atrações no caminho entre Lima e Cusco, que percorrendo o caminho de ônibus. 
      A base de todo o roteiro foi o Google Maps. Consultava o mapa, via as atrações em potencial e ia marcando como favoritas… aí, partia pra pesquisar na internet, principalmente no site Mochileiros.com e no youtube, pegando as dicas do lugar: tipo se era realmente bom, o que tinha pra se ver e fazer, como chegar, os custos de ingressos e transportes… 
      E os valores que eu ia levantando já anotava na minha planilha de gastos.
      Assim, fui completando o roteiro e buscando agora os horários dos ônibus pra ver se dava pra conciliar o deslocamento e também as possíveis hospedagens. Resolvi escolher a empresa Cruz del Sur, pelas recomendações de outros viajantes no Mochileiros e também por ter linhas para todos os destinos do meu roteiro. 
      Apesar de ser mais cara, resolvi optar pela segurança. O site dela é bem completo e consegui excelentes descontos em promoções com compra antecipada. Assim, já comprei as passagens de ônibus no cartão ainda no Brasil e mesmo que pagando o IOF de 6,28% e a conversão do dólar, a economia foi de mais de 50% no valor normal… Porém, não permitia a troca e nem o reembolso da passagem em caso de necessidade… Mas é o custo da oportunidade!
       
      Depois disso, com os lugares mapeados e as passagens de ônibus compradas, me concentrei nas hospedagens, fazendo buscas entre o booking e o airbnb. Novamente, a busca foi baseada no Google Maps, levando em conta a localização do hostel, a distância da rodoviária pra evitar pagar táxi, se tinha café da manhã, avaliações positivas e é claro, o preço.  Outra coisa bem legal pra se olhar é se tem cozinha compartilhada, pra poder fazer uma comida à noite e economizar um pouco mais. Visto tudo isso, já fui fazendo as reservas, mas sem ter que pagar nada antecipadamente… Só quando chegasse pagaria em dinheiro… Lá não aceitavam cartões ou cobravam uma taxa muito alta e não compensava.
      Tirando as passagens de ônibus, a única coisa que comprei antecipado foi o acesso à Machu Picchu, porque tem um limite diário de visitantes. Esse detalhe é essencial e deve ser muito bem observado! Por isso ter certinho a data de ir é tão importante, principalmente agora que também ter que escolher se vai ser no período da manhã ou da tarde! 
      Para não correr nenhum risco, fiz a compra para garantir que no dia 21 de outubro pudesse conhecer o local… Melhor do que contar com a sorte! Imagina só chegar lá em Machu Picchu e não poder entrar por estar lotado… Parece incrível, mas eu vi acontecer lá… O custo do ingresso foi de 133 nuevos soles, aproximadamente 39 dólares.
      Como viajar MAIS gastando POUCO!
      O roteiro ficou o seguinte:
      07/10 - Florianópolis x Guarulhos x Lima .
      08 a 10 - Lima
      11/10 - Lima x Ica
      12/10 - passeios em Paracas
      13/10 - Viagem a Nasca e sobrevoo
      14/10 - Arequipa
      15/10 - Vale do Colca
      16/10 - Arequipa x Cusco
      17/10 - Cusco
      18/10 - Trilha Salkantay
      21/10 - Machu Picchu
      22/10 - Cusco x Lima
      23/10 -Lima x Guarulhos
      24/10 - Guarulhos x Florianópolis
      O maior desafio da viagem seria a trilha Salkantay, uma trilha inca em grande altitude, chegando a mais de 4200 metros, percorrida por entre as montanhas mais sagradas da região de Cusco e com o final em Machu Picchu, com o diferencial que não precisa de guia e nenhuma taxa pra pagar. A previsão mais otimista de terminar a trilha era de 3 dias, segundo os relatos que encontrei.


      Assim, durante essa viagem, enfrentaria vários climas e uma grande variação de altitude, aumentando de intensidade bem na parte final da viagem.
      Para tudo isso, resolvi comprar uma boa mochila de 60 litros da Trilhas e Rumos… Achei um bom tamanho pra levar tudo e também era bem resistente e com várias regulagens nas alças pra deixar bem confortável mesmo quando cheia.
      Tive que comprar também roupas adequadas ao calor e ao frio. Pra isso, passei na Decathlon e comprei 3 camisas de manga comprida com proteção solar, uma calça e jaqueta impermeáveis e também calça e blusas térmicas, além de uma toalha de microfibra que seca bem rapidinho… E isso fez diferença, porque na maioria dos hostels não forneceram toalha de banho. 
      Na internet, comprei ainda um par de bastões de caminhada e 2 power banks. Separei para levar um par de tênis, chinelos, botas de cano médio impermeável, luvas, cachecol, gorro, boné e chapéu, além de uma série de câmeras fotográficas, gopro, celular e um tripé… 
      Pra a viagem, comprei dólares no câmbio de R$3,42… ô saudade desse valor! 
      Levei um total de $400 dólares só pra garantir, além do cartão de crédito internacional por segurança.
      Agora, com tudo reunido, roteiro pronto e planejamento completo, estava tudo pronto para iniciar a épica aventura… 
      Mas isso é assunto para o próximo capítulo!
      Espero você na continuação dessa viagem, acompanhando a partida do Brasil e a chegada na capital peruana!
      Deixarei 2 vídeos aqui do meu canal no youtube para inspirar outros viajantes...

      É isso aí... Até o próximo capítulo!  ✌️🤠
      Partindo de Florianópolis em direção à Lima!
       
×
×
  • Criar Novo...