Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Nilson Jr

Lençóis Maranhenses e São Luís - Maranhão (Com fotos) Relatos

Posts Recomendados

Relatos de Viagem – Lençóis Maranhenses e São Luís 

Olá. Como forma de retribuir as dicas que sempre recebo aqui vou deixar meu relato de viagem aos Lençóis Maranhenses (Barreirinhas e Santo Amaro) e a São Luís.

Os Lençóis Maranhenses são realmente aquilo tudo que você vê nas fotos, desde que você planeje ir na época certa (Logo depois das chuvas - entre junho e o início de setembro). Eu fui em Maio de 2016 e dei muita sorte.

Para se ter acesso aos Lençóis você pode acessá-lo por três localidades:

-Barreirinhas - Para onde vão a maioria dos Turistas e por isso tem uma maior estrutura e opções de lazer);

-Santo Amaro - Localidade muito pouco desenvolvida onde só tem acesso a ela em carros 4x4 para atravessar um Rio que a cerca. O munício não tem estrutura para receber turistas, sem opções de lazer a noite (Só Forró na beira do Rio) e só pega uma operadora de telefonia; e

-Atins - Também com pouca estrutura e pouco desenvolvida.

Não aconselho essa viagem para pessoas com bebê ou pessoas com problemas de coluna, reumatismo e etc. Você tem que andar muito pelas Dunas de areia fofa num sol escaldante.

Antes da viagem eu já havia contratado um transfer de VAN do aeroporto de São Luís para Barreirinhas, mas também existe esses transfers oferecidos diretamente no aeroporto. Cheguei lá o motorista já estava me esperando com uma folha com meu nome e de minha esposa. Embarquei nessa van por volta de 15h30 da tarde e só cheguei a Barreirinhas à noite. São quase 250 km em 4 horas de viagem.

A empresa que fechei o transfer foi a G.I CONECT, Fone: +5598 3254 0328 / email [email protected], e custou 60 reais por pessoa somente a ida em maio de 2016.

BARREIRINHAS

A Pousada que fiquei chama-se Paraíso dos Lençóis e fica muito bem localizada numa das principais ruas de Barreirinhas. A pousada é nova, com boas instalações e com um café da manhã perfeito. Com muita variedade. A proprietária, muito educada e prestativa, explicou tudo sobre o lugar e os passeios.

Fachada da Pousada Paraíso dos Lençóis:

pousada-paraiso-dos-lencois-01.jpg.eee0f5749791f7ef3ac0432dd7533b6d.jpg

Café da manhã na Pousada:

25101034027_5cb2008c86_c.jpg.95d27c9d42361ebda6aa088f5fcb8714.jpg

Na VAN, o motorista nos indicou uma agência de turismo chamada Ilha Turismo, (Tel 98 3349-1985 / email [email protected]), com preços muito bons. Fiz logo um pacote com todos os passeios que eu tinha em mente e por essa razão pude pechinchar ainda mais o valor.

1475903_462028763907496_473808953_n.jpg.db688c943c841db8033b77932ec9f54c.jpg

Os passeios que fiz foram:

18/05 - (Dois passeios no mesmo dia) Circuito Lagoa Azul às 9h30 e Circuito Lagoa Bonita às 14h00;

19/05 - Quadriciclo às 8h30 (Com passeio ao Farol de Barreirinhas localizado no povoado de Mandacaru por barco incluído neste); e

20/05 -  Atins; e

21/05 – Santo Amaro (Fiz esse passeio e aproveitei e levei minhas bagagens na VAN e fiquei logo lá em outra pousada. Esse passeio não tem sempre, pois é mais caro e bem longe. Tem que deixar o nome e ficar na esperança de formar o grupo.

Tinham outros passeios também, mas como o meu tempo era curto, fechei esses que eu considerava como imperdíveis.

Circuito Lagoa Azul  - 2º DIA (R$ 70 a 90 por pessoa)

Esse passeio foi o mais movimentado que fizemos, pois é o principal passeio para aqueles que realizam o bate e volta São Luís x Barreirinhas.

Pegamos a “Jardineira” na frente da agência de turismo (Veículo 4x4 antigo com adaptação com bancos de madeira para passageiros na carroceria) e andamos por muito tempo dentro das matas, enfrentando rios e muita areia fofa dentro de caminhos improvisados no meio da vegetação. São 12km sacudindo e por no mínimo 1 hora numa velocidade quase que constante para não atolar. Por isso torna-se tenso também para crianças, idosos e pessoas com problemas de coluna. Se você ficar na ponta do banco toma muita “galhada” no braço e se der mole até na cara. O primeiro passo é desembarcar da jardineira e colocá-la sobre uma balsa para atravessar um rio. Depois é só aventura até chegar no ponto de início do passeio.

Atravessando o Rio das Preguiças pela balsa:

39971445711_75ba3007b9_c.jpg.9e6142b0bfe2b9e1a881fa9ba5c9ee82.jpg

A Lagoa Azul é a principal e mais famosa dos Lençóis, mas você vai ver muitas lagoas no caminho como as Lagoas da Preguiça, da Esmeralda, do Peixe e da Paz.

39261253464_730162a454_c.jpg.86fdefbf0b6af31c13100c0ac07b9074.jpg

39073754755_da7b000eca_c.jpg.390b4ed27d4792a38d56021ce872952c.jpg

39971531201_c35eb04110_c.jpg.60cfb9cb453ca2a46092fa42b856c34d.jpg

Circuito Lagoa Bonita - 2º DIA (R$ 70 a 90 por pessoa)

Fomos à tarde, assim que almoçamos no Centro de Barrerinhas, na volta do passeio do Circuito Lagoa Azul. Tratamos tudo com o guia e a jardineira foi nos pegar no próprio restaurante.

O Circuito da Lagoa Bonita é composto pela Lagoa do Maçarico, Lagoa do Descanso, Lagoa do Clone (onde foram gravadas cenas da novela global O Clone) e a Lagoa Bonita.

O Circuito da Lagoa Bonita proporciona ao turista uma visão mais ampla dos Lençóis Maranhenses. Do alto das dunas, você irá avistar muitas outras dunas e lagoas, formando imensos oásis. O difícil é subir na duna principal que dá acesso a essas lagoas, principalmente para quem não tem um bom preparo físico. O desafio enfrentado é subir uma duna íngreme com 30 metros de altura. Tem até uma corda para ajudar na subida.

39940194812_2890626edf_c.jpg.059fda4f6d7cdf787a355a630f10a02d.jpg

Subida íngreme de 30 metros. Lá embaixo ficam as barraquinhas com artesanato e comidas típicas. Ficam também estacionadas as jardineiras que transportam os turistas.

39073764985_04858c5eaa_c.jpg.f8f675399a7d6df231e7d540944aed5f.jpg

Quando você chega lá em cima é difícil não comemorar... mas o esforço é logo recompensado pela linda vista.

39971482981_ded01f02b1_c.jpg.f30602739a0c44fadea52ff7186cbf30.jpg

26099293928_abb0cd2a8b_c.jpg.14afff922d40a87f80159b2a25d7b9ae.jpg

39073990715_f1121fd1a6_c.jpg.a0908887839660f7dbfa47800dd51667.jpg

39971754181_a2a0c69e51_c.jpg.e71e51ac30740073c771e7b3f93ec8f9.jpg

O pôr-do-sol de cima da maior duna é realmente fascinante no final do passeio.

39971551151_c9a3171e01_c.jpg.a51d0e1733d2e931e4a312b5dbc7db93.jpg

Voltamos exaustos no final da tarde para casa. A noite fomos andando a pé até a orla do Rio Preguiças, o local mais badalado de Barreirinhas à noite, onde ficam os bares e restaurantes... Lanchamos no Subway nesse dia.

39971877751_f2aa05de0e_c.jpg.f8b6712e04d5c26291791830e2403a0d.jpg

Passeio de Quadriciclo - 3ºDIA (300 a 350 por quadriciclo)

Já fiz muitos passeios de quadriciclos pelo Nordeste, mas esse sem dúvida foi o melhor deles. O circuito é muito legal por ser cheio de desafios, como passar com o quadriciclo no meio de riachos e pequenas lagoas, como também enfrentar dunas bem íngremes. Usamos a tração 4x4 em várias situações. Fora que você anda por horas e por paisagens deslumbrantes. Vi que nessa minha agência você pode mesclar passeios para ganhar tempo. Tipo, pode fazer passeio de lancha pelo Rio Preguiças, descer no último ponto do passeio, e voltar de quadriciclo. Teve um casal que conhecemos que optou por essa modalidade. Esse passeio sai logo por volta de 8h30, tem parada para almoço na Praia de Caburé e volta pela tarde.

39940414802_b72b109a0d_c.jpg.233e6e9990d1d94d809bc9acfc66e226.jpg

39940506232_f7c4a28023_c.jpg.a2ae91c11947d814f1f4cde4621312d0.jpg

Fomos avançando pelos pequenos lençóis até a Praia de Caburé, onde almoçamos...

DSC02710.thumb.jpg.4673cb95490d3331ae58b45935bd72e5.jpg

G0427764.thumb.jpg.457e1c644800882a1f38a197f705a675.jpg

Deixamos os quadriciclos nesse restaurante, pegamos uma pequena embarcação para conhecer o pequeno povoado de Mandacaru e o famoso Farol de Preguiças.

28192390059_3f105277ea_c.jpg.b65e78450b88878fa5fea392133d379c.jpg

28192394809_c7c3ebef04_c.jpg.888f459d0bc504db4bd8d81742118afe.jpg

39940469122_6d7b40ecf8_c.jpg.64a0d8bf3699d0fd586994f39e6da20f.jpg

39971948331_64925c036c_c.jpg.ae8c9e571d23cd01a1611b0e9d2f06cc.jpg

Voltamos ao restaurante, pegamos os quadriciclos, e fomos para a localidade chamada Vassouras. Lá tem uma estrutura para recepção de turistas com comidas, bebidas e artesanato. (Essa parada faz parte do passeio de lancha pelo Rio Preguiças e do passeio de quadriciclo)

39261610294_9c2bb7d644_c.jpg.26041039c56be88f39a86891bbd5fb0e.jpg

Paramos para descansar, beber água de coco e o mais legal: alimentar os macaquinhos. Lá é vendida a 2 reais pequenas porções de bananas cortadas para os turistas alimentarem os mesmos.

39261635424_b2348d7b9e_c.jpg.18abe0654bf332fbf18a920118702fbf.jpg

28192429159_754ece38ba_c.jpg.f873d405bc279c715ebab776b37a30d6.jpg

Passamos por uma lagoa linda com redes na água. Lembramos na hora da Lagoa do Paraíso em Jericoacoara – CE. Que saudade...

39940512552_4841896b8c_c.jpg.8db973d92e8399ccdfef3d415b024b5f.jpg

A noite fomos passear na Orla do Rio Preguiças e comemos um Baião de Dois no Restaurante Barlavento. A comida estava perfeita e bem servida.

39074246205_87b8e0076c_c.jpg.6843fc5ae950050c00c495de56729283.jpg

 

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post

São Luís - City Tour e Centro Histórico (7º dia)

Acordamos cedo, tomamos um café reforçado e pegamos a Hilux de Santo Amaro com destino a São Luís. Sofremos novamente com as estradas esburacadas e pegamos um longo engarrafamento até a capital.  O motorista nos deixou num ponto de Taxi e de lá pegamos um taxi até o Stop Hotel localizado na Av. Atlântica de São Luís em Ponta D'areia.

39262485204_f6cda641ac_c.thumb.jpg.c7f3cb0b909656745bccc8e49c080d94.jpg

Chegamos bem antes do horário previsto do check-in, mas como o nosso quarto já estava desocupado e arrumado, deixaram-nos acomodar. Como o Hotel já tinha um belo restaurante, comemos uma picanha com acompanhamentos por lá mesmo. Custou uns 130 reais com as bebidas.

39075174585_0c0b4c7d63_c.jpg.b6dfbcbf0a594863974dcf048bbabebe.jpg

Fiquei pesquisando na Internet e achei o Whatsapp de um City Tour com Centro Histórico por 70 reais por pessoa. Na mesma hora mandei uma mensagem para a tal agência, fechamos o valor, marcamos logo para aquela tarde e embarcamos para conhecer um pouco de São Luís. (Não passarei o contato, porque não gostamos muito da parte do city tour. Foi bem corrido e o motorista estressado com o trânsito não nos passava tranquilidade)

39075106125_3f67846336_c.jpg.57d2f69755502118e269956e45106185.jpg

E do centro de São Luís fomos ao Centro Histórico. O motorista nos deixou com outro guia e foi nos explicando sobre a história e arquitetura daquele belo local.

28193388169_a82dc66eb5_c.jpg.aec3fc56365d045adbd3bcf71f4269f9.jpg

39972918041_8000e82c4c_c.jpg.b0ff0bc20cbe7c5241214422fd14c843.jpg

Tem azulejos portugueses pintados à mão por toda parte.

28193407189_ee80026891_c.jpg.47593e626433d3215874d2c547f4fdf3.jpg

25102547797_bc0fcb7b7e_c.jpg.0bb57de9d746673b4f1ae0ee02866089.jpg

25102550617_5bd54cdcea_c.jpg.6e89c9126b8dd36e3b9a1dbd72e5ad51.jpg

26100417628_126981a9ca_c.jpg.b275ac428c0aebf2107bf5752fe15953.jpg

39972960631_30ffd38fff_c.jpg.55688866ac0bc95ade3f68ef8d82ed26.jpg

Depois o guia nos deixou no Mercado Popular do Centro Histórico para comprar lembrancinhas. Compramos uma bela e enorme tapioca de 8 reais cada.

No final do passeio, voltamos ao Hotel para tomar um belo banho e já sair para caminhar na orla da Praia. Jantamos por ali mesmo num quiosque (Carne de Sol com acompanhamento ao custo de 65 reais para duas pessoas) e depois voltamos para o Hotel caminhando. Ao contrário do que nos disseram, graças a Deus, não presenciamos nenhum assalto por aquela região.

39941564202_a605abb0ca_c.jpg.be6f7b6dba5d8d903fab855818f95ebd.jpg

 

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post

Esqueci dos preços cobrados pelas diárias no período.

-(Barreirinhas) Pousada Paraíso dos Lençóis custou 165 reais a diária;

-(Santo Amaro) Pousada Lagoa Azul custou 130 reais a diária; e

-(São Luís) Stop Hotel custou 175 reais a diária.

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post
Show de relato, ainda pretendo ir em SLZ esse ano, bate e volta!
Valeu Dan. Já era pra eu ter feito esse há tempos. Vou fazer de Boipeba, Morro de a São Paulo e Salvador que fui ano passado. Abraços
  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
4 minutos atrás, Nilson Jr disse:
20 horas atrás, Dan Wollker disse:
Show de relato, ainda pretendo ir em SLZ esse ano, bate e volta!

Valeu Dan. Já era pra eu ter feito esse há tempos. Vou fazer de Boipeba, Morro de a São Paulo e Salvador que fui ano passado. Abraços

sim, pode fazer .. é show tbm.. eu fiz esses!

Compartilhar este post


Link para o post

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por tqueel
      São Luis
       
      Alimentação- R$17,00 Uber - R$23,00 do aeroporto até o centro histórico. Lembrancinhas- R$52,00 Hospedagem no Hostel Reviver - R$109,00
      Passagem- R$ 329 volta ida 652 = 981
       
      Chegada as 12 horas - aproveitar o dia em São Luis, pois decidimos aproveitar no dia da chegada, do que do retorno.
      - Centro Histórico, é bonito, mas está bem abandonado, juro que procuramos locais pra tirar foto lá, rsrs muitos casarões também invadidos, mas gostamos do Centro.
      - Placa de São Luis "ilha do amor", pegamos um uber do palácio dos leões até lá, deu R$10,00, fica no espigão;
      - Fomos também na avenida litorânea, onde tem o monumento dos pescadores, do espigão até lá deu R$18,00 (tinha aumentado o valor do uber); E da avenida litorânea até o centro histórico deu R$18,00 de Uber;
      - Noite, ñ saímos, quase nem dormimos também, pois é época de carnaval.
      - Almoço = Dom Francisco, comida boa e barata, self service com comida típica, nos outros que entramos eram a la carte, gastei com coca R$17,00.
       
      Barrerinhas - trekking Transfer saída as 03 horas do centro histórico, destino a Barreirinhas, duração 4 horas, então previsão de chegada 08:40 da manhã.
      Quem fez nosso transfer foi Caio, super recomendamos R$60,00 por pessoa e te pega no hotel que estiver 09888816769
       
      Passeios compramos antecipado (Santo Amaro/mini trekking Atins/Lagoa Azul) + transfer (são luis/barreirinhas/atins/santo amaro) - R$475,00
      Hospedagem - R$ 40,00 para cada (fizemos umas jogadas com a booking, foram duas noites) uma no Hostel da Júlia e outra na Casa Dona Vilma.
       
      Chegando em Barreirinhas saímos direto para o passeio de Trekking, deixamos as coisas no hostel da Júlia e embarcamos no porto. No primeiro dia, pegamos a voadeira e fizemos um primeiro passeio, passando por vassouras (tem macaquinhos, cuidar que eles roubam as coisas), farol de Mandacaru (fila kkkk tem revezamento para subir), após isso o almoço é opcional em Caburé (gastamos R$106,00 - prato carne de sol, coca um 1l e uma água) apenas pagamos, pois começariamos a travessia (5km), mas me encantei mesmo pela travessia, fotos, experiência, relatos, com isso fiz um jeitinho, mesmo com pouco tempo de encaixar um mini trekking, pesquisei alguns trajetos e notei que tinha ao inverso um povoado mais próximo, meu objetivo era ver o sol se pôr, nascer e dormir nos redarios, essas experiências que eu acho o mais sensacional!
      Nosso agente dos passeios foi paciente e mesmo com os problemas que tivemos ele conseguiu resolucionar, Digo Neto (98-988149835), sempre me ajudando e passando novas cotações, durantea nossa estadia na cidade ligando perguntando o feedback e avisando mudanças, ñ tenho do que me queixar, achei super legal essa atenção que ele nos deu. No trekking foi o Geovani (98-987917796), também muito atencioso, acho que se eu fosse vcs falava para pedir esse guia, sabe quando a pessoa ama o que faz?!!! Ele é muito bom também para "driblar" multidões na lagoa azul, então conseguimos muitas fotos sem um monte de pessoas atrás.
      Dormimos em redarios, olha tinha tudo para ser tranquilo, se ñ fosse a super chuva, balançou bastante a rede, mas foi pontual, nunca ocorre isso, no valor que pagamos do trekking estava incluso o redario e o jantar *jantar maravilhoso!
      No segundo dia seguimos o trekking (15km) para um restaurante próximo a lagoa azul (caminhando), o almoço fico em R$118,00 com peixe ao molho de camarão e 4 cocas lata (esse era obrigatório), após o almoço conseguimos ir a tão esperada lagoa azul (é um circuito de lagoas na verdade) de carona, acho que o guia ficou com dó de nós (hahahaha), finalizando e retornando, o caminho estava muito alagado e o carro que iria nos buscar teve problemas na água (faz parte nos lençóis, vamos com a mente relaxada, hahahaha), fizemos outro caminho para ñ correr o mesmo risco, passamos de balsa também, bastante fila!)
      Então chegamos no hostel da Julia as 20 hrs, tristes pois estava quase finalizando a aventura de carnaval, pelo menos a parte mais especial da viagem para mim.
      Jantamos pizza, saiu um total de R$26,00 uma pizza com 8 pedaços e um guaraná 1l.
      No terceiro dia Santo Amaro, que estava programado para ser antes, mas tivemos que mudar devido problemas climáticos. Esse passeio dura o dia todo e o almoço não está incluso. Tomamos café no hostel e o transfer nos buscou 07:50. O trajeto demorou chegamos 10:30 para escolher o almoço (ñ incluso), mas pagamos 20,00 self service (Está no cardápio como PF, mas acho super compensa, pq o restante é livre e carne vc escolhe 2 tipos), esqueci o mome do restaurante...
      O passeio achei curto, mas tem beeem mais lagoas do que em Atins e Lagoa Azul, achei o mais lindo em questão de quantidade de lagoas, mas o trekking é bem melhor para aproveitar, pois no de Santo Amaro voltamos as 13:30 para almoçar no restaurante que reservamos a comida e já retornamos.
      Nessa noite passamos no Hostel casa dona Vilma, tão simpática (bem mais que no hostel da Julia, porém preferia a localização do da Julia, mais perto de tudo, mas até água faltou), quando passamos só para deixar a bolsa, já até nos ofereceu café, sabe fazer vc se sentir em casa, ela tem um restaurante também e preços maravilhosos, fizemos questão de jantar lá, peguei uma jantinha e um sucos (10,00 - vou colocar foto do cardápio) e já retornamos dormir. O café da manhã é maravilhoso, adorei tudo, com certeza eu me hospedaria novamente.
       
      Transfer de retorno no dia 05/03, as 08 horas da manhã, chegando em São Luis as 13 horas (tivemos paradas para organizar, tinha bastante gente, viemos de ônibus) nosso retorno ficou para as 16 horas, almoçamos no aeroporto, mudaram meu vôo, devido a Garulhos estar com problemas, cheguei mais cedo do que o previsto em casa!!
      E resumidamente você deve ir para essa aventura, de mente e coração aberto, pois ñ é fácil, depende muito de questões climáticas e não é para qualquer um!!!
      Ps. Ñ pega operadora TIM, no hostel da Julia a internet era péssima! Casa dona vilma o wifii era maravilhoso...
      Levem dinheiro, alguns lugares pegam cartão, até Caburé, mas muitos ainda ñ.
      Façam trekking, melhor forma de aproveitar os lençóis maranhenses. 










    • Por Diego Minatel
      Para mim é algo realmente complicado traduzir em palavras os momentos vividos nos dias da minha viagem. Viagem esta que não se traduz num simples mochilão ou turismo de longa duração. Foi o encontro de uma pessoa comum com seu sonho de andar por terras que tanto o inspiraram, terras mãe da esperança, terras de homens e mulheres feitos de histórias e de coração, corações gigantescos. O sentimento que fica depois de quase seis meses na estrada é o de gratidão, do agradecimento as infinitas pessoas que ajudaram esse pobre viajante das mil e uma maneiras possíveis, para vocês meu muito obrigado.

      Foto 1 - A companheira de viagem
      Tinha uma vida igual a tantas outras, era bem razoável por sinal, mas a vontade de caminhar e estar frente a frente com o novo me atormentava todos os dias. Queria conhecer com meus olhos as diferenças, os sotaques, as comidas, as belezas. Desejava não ter pressa, fazer tudo no seu tempo necessário, não estar preso a rotina dos dias e principalmente aprender. Sim, aprender, não com fórmulas prontas e nem sentado dentro de uma sala de aula. Queria aprender com experiências. Queria conhecer pessoas. De alguma forma queria fugir da minha vida cotidiana, não por ela ser ruim, mas pelo desejo de se conhecer e assim, quem sabe, voltar uma pessoa melhor. Quando esse sentimento passou a ser insuportável decidi que tinha que partir.
      Por um ano ajuntei algum dinheiro, queria ficar seis meses na estrada. A grana não era o suficiente, mas suficiente era a minha vontade. Dei um ponto final no trabalho. Abri o mapa e não tinha ideia por onde começar. Decidi não ter um roteiro, apesar de ter muitos lugares em que eu queria estar.
      Assim começa a minha história (poderia ser de qualquer um). O relato está dividido da seguinte forma:
      Parte 1: de Rio Claro ao Vale do Itajaí
      Parte 2: Cânions do Sul
      Parte 3: de Torres a Chuí
      Parte 4: Uruguai
      Parte 5: da região das Missões a Chapecó
      Parte 6: Chapada dos Veadeiros e Brasília
      Parte 7: Chapada dos Guimarães
      Parte 8: Rondônia
      Parte 9: Pelas terras de Chico Mendes, Acre
      Parte 10: Viajando pelo rio Madeira
      Parte 11: de Manaus a Roraima
      Parte 12: Monte Roraima y un poquito de Venezuela
      Parte 13: Viajando pelo rio Amazonas
      Parte 14: Ilha de Marajó e Belém
      Parte 15: São Luis, Lençóis Maranhenses e o delta do Parnaíba
      Parte 16: Serra da Capivara
      Parte 17: Sertão Nordestino
      Parte 18: Jampa, Olinda e São Miguel dos Milagres
      Parte 19: Piranhas, Cânion do Xingó e uma viagem de carro
      Parte 20: Pelourinho
      Parte 21: Chapada Diamantina
      Parte 22: Ouro Preto e São Thomé das Letras
      Parte 23: O retorno e os aprendizados
      O período da viagem é de 01/10/2015 a 20/03/2016. De resto não ficarei apegado nas datas exatas em que ocorreram os relatos que irão vir a seguir, tampouco preocupado em valorar tudo. Espero contribuir com a comunidade que tanto me ajudou e sanar algumas dúvidas dos novos/velhos mochileiros.


×
×
  • Criar Novo...