Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

  • 1
Philipe Santos

Imigração Europa - Viajando em Casal - Comprovantes

Pergunta

Boa Tarde,

 

Preciso de ajuda rsrs.

Estou planejando um Mochilão pela Europa em agosto de 2019. Vou com minha namorada, vamos ficar 30 dias, passaremos por 7 países. Mas o que tem tirado meu sono são os documentos para passar pela imigração. Estamos dividindo os custos da viagem; então alguns comprovantes de hospedagem estão no nome dela e outros no meu nome, como comprovar que temos hospedagem para todo o período? Podemos passar juntos?

 

Outra duvida é sobre o comprovante de subsistência, quando sairmos do Brasil já vamos com passagens de ida e volta, hospedagens e locomoções internas pagas. O valor que levaremos será para alimentação, passeios e compras. Vou levar extrato financeiro da minha conta, meu cartão de credito (limite bom) e estou tentando abrir uma conta no N26 para transferir a maior parte do valor para lá e claro levar uma quantia em dinheiro. Minha duvida é sobre os comprovantes do minha namorada; não poderemos utilizar extrato da conta dela e também não tem cartão de credito. Também estamos tentando abrir uma conta no N26 para ela, mas o valor que mandaremos não é suficiente comparado com o mínimo que eles podem pedir na imigração. Posso de certa forma ser responsável financeiro por ela? Utilizando meus comprovantes para mostrar que ela terá como se manter? Pq somando os nossos comprovantes juntos conseguimos o mínimo necessário, só que grande parte estará em meu nome, como o cartão de credito. E não consigo colocá-la como adicional.

 

Me ajudem por favor, preciso resolver essas questão para continuar com o planejamento.. kkk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

10 respostass a esta questão

Posts Recomendados

  • 0

Philipe, boa tarde!

Minha experiência na imigração na Europa foi super tranquila, eu estava com as passagens de volta, comprovantes de hotéis e comprovação de mínimo de 60 euros por dia, além do seguro viagem e não foi solicitado nada! Apenas tivemos o passaporte carimbado e pronto. Entrei por Lisboa em Portugal e também estava em casal.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0

Boa tarde, a minha foi tranquila também, entrei por Lisboa, o cara só deu bom dia e carimbou o passaporte.

No guichê fui com minha esposa, ou seja, vocês 2 podem ir juntos. 

Leve todos estes comprovantes que você citou em uma pasta, se pedirem algo apresenta. 

A imigração só irá enroscar se sentir alguma coisa, ou alguma informação conflitante, mas como pelo visto você tem tudo certo.

Quanto aos valores para se manter, você tendo o dinheiro, cartão etc... sem problemas.

Do mais, é só ir tranquilo, afinal você não vai ser um imigrante ilegal, estará lá para turismo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

@Philipe Santos conforme foi citado acima, voce já tem praticamente tudo que é preciso para entrar na Europa (passagem ida/volta, meios de comprovar seus gastos (extrato bancario, demonstrativo de limite do cartao de credito, reservas de hospedagem), só falta o seguro de viagem e o passaporte ter vencimento com data superior a 6 meses a partir da entrada na Europa.

Quando chegar no atendimento à policia vcs dois podem entregar os passaportes juntos, afinal estao viajando juntos. Responda apenas o que for ti perguntado, nao precisa ja chegar e ir expondo todos os seus comprovantes. Provavelmente vao ti perguntar o que pretendem fazer na Europa, quanto tempo pretendem ficar, coisas basicas assim, e talvez ti solicitem algum tipo de comprovante. Mas tudo é bem tranquilo, se vc nao deve nada e nao tem nada de errado nao precisa se preocupar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

@Philipe Santos conforme foi citado acima, voce já tem praticamente tudo que é preciso para entrar na Europa (passagem ida/volta, meios de comprovar seus gastos (extrato bancario, demonstrativo de limite do cartao de credito, reservas de hospedagem), só falta o seguro de viagem e o passaporte ter vencimento com data superior a 6 meses a partir da entrada na Europa.

Quando chegar no atendimento à policia vcs dois podem entregar os passaportes juntos, afinal estao viajando juntos. Responda apenas o que for ti perguntado, nao precisa ja chegar e ir expondo todos os seus comprovantes. Provavelmente vao ti perguntar o que pretendem fazer na Europa, quanto tempo pretendem ficar, coisas basicas assim, e talvez ti solicitem algum tipo de comprovante. Mas tudo é bem tranquilo, se vc nao deve nada e nao tem nada de errado nao precisa se preocupar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0

Cara vocês são um casal e vão juntos para o guichê de imigração, não tem grilo. Se tem reservas para 01 casal na cidade "x"... não importa em nome de quem esta. O mesmo vale para a grana... é a grana do casal!

Vai levar Cartão de credito, ok! Mas evita usar por causa do IOF e da instabilidade cambial. Você paga o que comprar pela cotação no pagamento da fatura...e você não sabe se  a cotação vai subir ou cair...

Quanto a essa questão de abrir conta, bla bla bla... para quem não vei residir na Europa não vejo muita vantagem. Leva uns 500 euros no máximo em espécie e o restante em TVM... simples, pratico, seguro e boa viagem!

Tenho ouvido ultimamente essa estoria de contas em Banco brasileiros que voce saca na Europa em Euro, não sei procede! Sou das antigas.... um pouco em espécie e o grosso em cartão pre pago (TVM)... deixo uma grana extra com algum parente aqui no Brasil e se eu precisar esse parente credita mais euros no meu TVM. Se sobrar... é vender quando voltar.

A imigração em Lisboa é muito tranquila. 

4 horas atrás, edgarjrbr disse:

Philipe, boa tarde!

Minha experiência na imigração na Europa foi super tranquila, eu estava com as passagens de volta, comprovantes de hotéis e comprovação de mínimo de 60 euros por dia, além do seguro viagem e não foi solicitado nada! Apenas tivemos o passaporte carimbado e pronto. Entrei por Lisboa em Portugal e também estava em casal.

Onde viu que são 60 euros por dia? 

Na embaixada de Portugal a informação é de 75 euros + 40 euros/dia/pessoa. (http://www.embaixadadeportugal.org.br/assuconsul/faq-visto.php)

Mas isso é relativo! Porque se você fala para o Agente: Olha vou fazer somente uma conexão aqui em Lisboa para Barcelona e vou passar 20 dias lá... faria sentido ele usar esse parâmetro? Depende do Agente! Alguns vão entender que é um problema a ser resolvido lá na Espanha, outros podem aplicar o parâmetro da Espanha, ou uma media... é bem relativo, infelizmente! mas ele só vai chegar nesse nível de pedir comprovação se realmente estiver desconfiado (rs)... o maximo que aconteceu foi o cara me perguntar quantos dias ficaria e quanto tinha para gastar... nunca pediram para ver. Na maioria das vezes nem perguntaram nada... ou fazem 03 perguntas básicas bem pro-forma. 

Relaxe! Não esqueça o seguro e aproveite.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

Que eu saiba, VTM vc não foge do iof... vc paga na hora da compra ("ao carregar"). Posso até ter entendido errado, mas nunca vi vantagem e sempre levei em dinheiro e cartões normais (vejo como alternativa para quem nao tem cartao, ou tem limite muito baixo ou sem segurança em caso de perda-roubo).. tb nunca pensei em fazer conta lá fora.... prefiro levar mais dinheiro em papel do que a maioria se sente confortavel.

Sacar lá fora em moeda local, com cartão internacional (desde que habilitado) normal, é possivel. O problema é que além de iof tem taxa por saque e limite de saque muito abaixo do que tenho aqui. Nas minhas experiencias (BB estilo usando na Russia, Suiça e Alemanha) achei que não vale a pena e só voltaria a usar como emergencia. 

Unico local que já vi obrigando todos a passar sozinho, foi Alemanha (Berlin anos atrás), o cara não respondeu nem "Oi" e carimbou sem pergunta alguma no meu caso. Todas as outras imigracoes que passei, sempre vi casais e até grupos de 3 ou 4 indo juntos.

Como dito acima, comprovar dinheiro e hotel para o casal é normal. Mesmo se te obrigarem a passar separado, basta explicar... mas falta de dinheiro ou passagem de volta devem ser os maiores motivos de problemas no meu palpite.

Relaxa. Eles gostam de turistas. Leve o que todo mundo recomenda e pronto. Inicialmente entregue só os passaportes, no maximo coloca a passagem de volta junto. O resto só se perguntar.... já passei muitas vezes e o máximo que tive que mostrar foi passagem de volta 1x em Amsterdam (Russia a imigração não perguntou, mas alfandega perguntou quanto dinheiro vivo estava levando... preocupada com o limite máximo não declarado e não mínimo, mas tb só perguntou sem olhar). Geralmente não tem pergunta alguma, ou só coisas tipo quanto tempo e o onde vai.

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
5 horas atrás, renata83 disse:

Que eu saiba, VTM vc não foge do iof... vc paga na hora da compra ("ao carregar"). Posso até ter entendido errado, mas nunca vi vantagem e sempre levei em dinheiro e cartões normais (vejo como alternativa para quem nao tem cartao, ou tem limite muito baixo ou sem segurança em caso de perda-roubo).. tb nunca pensei em fazer conta lá fora.... prefiro levar mais dinheiro em papel do que a maioria se sente confortavel.

@renata83 Oi Renata! Para quem fica em hostel acho uma opção arriscada levar tudo em espécie ... sempre fica aquela preocupação e nem sempre os lookers são eletrônicos. Tem hostel que acho os lookers são fragilíssimos a exemplo do The Yellow em Roma (famosíssimo por sinal). Muito pior o cara ficar para cima e para baixo com todo seu dinheiro da viagem. Mesmo em hotel eu não confio muito em largar a grana la ... mesmo com cofre (sera mesmo que não rola uma senha mestra que abre todos...kkk).  

Quanto a velha estoria do IOF ... é meio difícil burlar isso (em menor alíquota no caso de compra em espécie ou em maio alíquota no TVM ou cartão de credito, dura lex sed lex). A grande questão é a variação cambial. Vamos a um exemplo pratico: O vencimento do meu cartão de credito é dia 10 de cada mês. Fiz uma compra em euros 04/12, no ato da compra esse valor já é convertido para USD (ou seja, você já pode sair perdendo na logo de cara se o Dolar tiver em alta em relação ao Euro). Esse valor sera debitado e eu só o pagarei na fatura de 10/01, portanto se em 10/01 o Dolar aqui no Brasil tiver disparado na cotação (o que não é raro no cenário de instabilidade econômica interno e externo)  eu perco novamente!

o TVM embora com cotação um pouco acima da moeda em especie é um meio termo para se proteger de furtos ou perdas, como também da variação cambial ... afinal no dia que vai carregar o TVM você sabe qual a cotação que vai pagar pela moeda. E voce usara la fora como um cartão de débito em conta.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0
12 horas atrás, Rafael_Salvador disse:

Tenho ouvido ultimamente essa estoria de contas em Banco brasileiros que voce saca na Europa em Euro, não sei procede! Sou das antigas.... um pouco em espécie e o grosso em cartão pre pago (TVM)... deixo uma grana extra com algum parente aqui no Brasil e se eu precisar esse parente credita mais euros no meu TVM. Se sobrar... é vender quando voltar.

 

A muito tempo é possível sacar direto da conta corrente e até mesmo poupança em alguns casos no exterior. É só habilitar o cartão para uso internacional, basta escolher na hora do uso do caixa eletrônico ( ATM ) sacar da conta corrente ou do limite do cartão de crédito.Verifique o limite de saque diário, normalmente é diferente do limite de sua conta aqui no Brasil. Minha conta esta limitada ao equivalente a 1.500 dólares diários. No BB por exemplo, recomendam usar o cartão Mastercard, pois caixas de algumas redes não entendem a função Checking Acount dos cartões Visa e acabam debitando no limite do cartão de crédito, eu sempre levo os dois. Infelizmente não tem como fugir das taxas de IOF e também do uso de caixas em exterior, paga-se uma taxa ao banco aqui no Brasil e mais uma do caixa no exterior. Ate inicio de 2014 a taxa para saques no débito era de apenas 0.38%, mas a Dilma criou mais este imposto para ferrar com quem viaja...

Mas nunca confie 100% no cartão, leve parte em dinheiro, além de tudo deixo uma certa quantia separada para alguma emergência, como perda ou roubo do cartão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

Pra que abrir conta no N26 para uma viagem tão curta assim?

Não vai render quase nada de economia, só um monte de trabalho e burocracia para abrir e fechar a conta depois.

Se você levar 60 Euros por dia, serão uns 1.800 Euros no total, levando uns 500 em espécie, sobra uns 1.300 euros para levar de outra forma.

Depois de descontar de descontar todas as taxas, impostos custos de remessa para o N26, na prática isto vai lhe render no máximo uns R$ 0,10 de economia por cada euro em relação ao cartão convencional ou VTM.

E multiplicando 1.300 x 0,10, no final das contas vai te render uma economia de meros R$ 130, o que é um valor irrisório para quem vai gastar 13 a 15 mil Reais numa viagem destas.

Concentre os seus esforços em achar um hotel mais barato e melhor localizado, que inclua café da manhã ou que lhe economize algumas passagens de metrô,  em otimizar a sequencia das cidades para gastar menos dinheiro com passagens, pesquisar quais passeios são legais e quais são arapucas pega turista, isto vai lhe render mais economia de dinheiro do que este malabarismo financeiro todo.

 

E em breve nem teremos mais que nos preocupar com a variação cambial do dólar até o fechamento da futura do cartão de crédito convencional, o governo brasileiro baixou uma norma onde estipula que as compras realizadas no exterior terão que ser convertidas para real no momento da compra e depois não mudam mais.

A única vantagem do VTM e N26 ainda seria a proteção a longo prazo contra a variação cambial,   tipo você aproveitar uma baixa na cotação agora em janeiro e já carregar uns 1000 euros agora aproveitando uma eventual baixa na cotação, e ai se a cotação disparar até Agosto, você estará protegido.

Mas nada garante que lá em Agosto, a cotação não acabe sendo menor ainda do que agora em janeiro e você se "ferrou" por que pagou caro agora em janeiro...

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

@poiuy Exatamente... Leupay, N6 e todos esses malabarismos representam economia de palito... o cara gasta 10K, 20K... ou mais em uma viagem e quer economizar R$ 200,00...

Uma amiga levou tudo em dinheiro espalhado nas malas para economizar com o TVM. Desceu no Aeroporto de BCN e novamente para economizar se jogou de transporte publico para fazer uma baldeação em Barcelona Saints... resultado? Foi furtada a sacola de mão e perdeu metade da grana! Ficou 20 dias na Europa passando perrengue e comendo Mc"Donalds... valeu a pena a economia? 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder esta pergunta...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por michele.caetano
      Utilizo há anos esse site para pesquisar roteiros de viagens, dicas, custos e, finalmente, venho aqui dar minha contribuição. Trata-se de um relato de uma viagem de um jovem casal apaixonado, em lua de mel, que teve de enfrentar uma cotação de R$ 4,50 a R$ 5,00. Que fase! Com muito planejamento e foco conseguimos fazer uma bela viagem de 23 dias na primavera européia ❤️. 
      Fizemos uma lista virtual de presentes, então boa parte dos passeios que fizemos ganhamos de presente dos nossos queridos amigos e familiares 🥰.
      Roteiro:
      Paris - 5 dias (26/04 - 01/05)
      Praga - 3 dias (01 - 04/05)
      Viena - 2 dias (04 - 06/05)
      Budapeste - 3 dias (06 - 09/05)
      Nápoles - 1 dia (09 - 10/05)
      Sorrento - 2 dias (10 - 12/05)
      Ilha de Capri - 1 dia (12 - 13/05)
      Maiori - 1 dia (13 - 14/05)
      Roma - 5 dias (14 - 19/05)
      Primeira dica: Sempre que pensar no número de dias que quer ficar num lugar acrescente mais 1, porque o dia que você chega e sai da cidade fica bastante comprometido com os deslocamentos. E às vezes algum imprevisto também pode "atrasar" seu roteiro, como um dia inteiro de chuva no dia que tinha planejado várias coisas ao ar livre. Nesse roteiro recomendaria acrescentar pelo menos mais 1 dia em Paris, Praga e Budapeste. E mais 1 em Capri se você estiver com dinheiro sobrando ou pegar um câmbio melhor, rs. 
      Segunda dica: A primavera européia nada tem a ver com a nossa! Pegamos bastante frio, especialmente em Paris e no Leste Europeu. Importante colocar na mala uma blusa e calça térmicas e um casaco mais quentinho. Nesse lugares eu saía normalmente com uma camisa de manga curta, blusa térmica (manga comprida), uma blusa mais grossa de manga comprida, casaco e cachecol. Ah, e calça térmica por baixo da calça jeans.
      Paris
      Hospedagem: Ficamos num apartamento ótimo em Montmartre pelo Airbnb, bem equipado, com uma vista incrível da Torre Eiffel e metrô em frente (estação Pigalle). Apesar de ouvir muita gente dizer que este é um bairro mais perigoso em Paris, tenho que discordar. Havia bastante movimento nessa rua até tarde, bem iluminado, farto comércio e restaurantes na região. Nos sentimos super seguros lá, inclusive à noite. Adorei! Valor da diária c/ taxas: € 114 (casal).
      Link: https://www.airbnb.com.br/rooms/882192?guests=1&adults=1&sl_alternate_dates_exclusion=true&source_impression_id=p3_1559085549_zGi%2BIA2ncnTDvdEE&check_in=&check_out=&children=0&infants=0
       
      Saindo do aeroporto Charles de Gaulle: Pegamos um trem (€ 10,30 p/ pessoa) até a estação Gare du Nord e de lá pegamos o metrô até a estação Pigalle.
      Transporte: Compramos o combo de 10 tickets de metrô por R$ 14,90. Vale a pena porque paga mais barato no valor unitário da passagem. No total compramos 30 tickets para os 5 dias.
       
      Gastos casal - 5 dias:
      Hospedagem: €572
      Alimentação: €425 - média de €85/dia (contando mercado, restaurante, lanches etc)
      Atrações turísticas: €233 - média de €47/dia
      Transporte: €147 - média de €30/dia
      Paris é uma cidade bem cara. A gente comia no máximo 1 vez por dia em restaurante, almoço ou janta, e ainda assim gastamos bastante com alimentação. Pra economizar, vale a pena ir ao mercado caso tenha cozinha no seu ap. Queijos e vinhos são uma boa pedida. Compramos um ótimo vinho por menos de €5!
       
      Dia 1
      Chegamos antes do horário de check-in. Então, deixamos as malas no apartamento e fomos explorar as principais atrações do bairro:
      Muro Je t'aime, Sacré-Coeur e Place du Tertre
      Muro J t'aime

      Sacre Croeur

      Vista da Sacre Croeur
      Almoço: Na verdade foi um lanche. Comemos baguetes num quiosque que tinha no caminho pra Sacre Croeur: 2 baguetes e 1 coca - €12,30
      Seguimos para o Trocadero pra aproveitar que o dia ainda estava claro e bonito e ver a torre mais de pertinho. Lá comemos nosso primeiro crepe de rua parisiense (eu amo!) - €3,50 cada. Depois de curtirmos um pouco, caminhamos beirando o rio Sena e fomos até a Champs-Élysées e o Arco do Triunfo. Depois dessa bela caminhada voltamos pro ap pra tomar um  banho quentinho e sairmos para o nosso primeiro jantar romântico da viagem.

      Tracadero

      Trocadero

      Champs-Élysées

      Arco do Triunfo
       
      Jantar romântico (um dos presentes de casamento): Restaurante Bouillon pigalle - foi um achado porque jantar em Paris sem gastar uma fortuna é uma missão difícil e o restaurante ficava praticamente do lado do nosso apartamento. 2 entradas, 2 pratos principais, 1 sobremesa e uma jarra de vinho da casa saíram por 50 euros, incluindo uma pequena gorjeta. E não é um menu não, você escolhe seus pratos individualmente. Foi um ótimo custo-benefício! Recomendo a sopa de cebola de entrada e o profiterole de sobremesa. Os pratos principais estavam bons, mas nada que chamasse a atenção. Os parisienses também curtem o local, então é bom chegar cedo porque já começa a ter fila antes das 20h e eles não fazem reserva. 
      E pra finalizar uma foto da sacada do nosso apartamento com uma bela vista da Torre Eiffel. Era incrível acordar e dormir com essa vista!

       
       
       
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Muitos brasileiros que moram no exterior costumam mandar dinheiro para o Brasil mensalmente. Seja porque têm família que ainda mora no país ou porque possui alguma conta, poupança ou algum rendimento. A verdade é que, independente do motivo, é sempre importante conhecer as modalidades de remessa internacional, como funcionam, suas taxas e prazos de entrega do dinheiro. Afinal isso pode variar muito de empresa para empresa e sem uma boa pesquisa você pode acabar perdendo muito dinheiro com essas taxas.  
      A forma mais barata de mandar dinheiro para o Brasil do exterior vai depender muito das suas necessidades e da quantidade enviada. Mas, para ajudar você a escolher a melhor opção, separamos as 4 melhores empresas online que fazem esse tipo de remessa estrangeira pela internet. Fizemos também uma tabela comparativa para mostrar o que há de melhor em cada uma delas. Dá uma olhada! 
      Continue lendo: Mandar Dinheiro Online do Exterior para o Brasil: a Forma Mais Barata

       

    • Por mmateusmelo
      Link para acessar o mapa: https://drive.google.com/open?id=14dJy4IDZ-S-jFvyPZ-cm8LYx_u1HbKWg&usp=sharing 
    • Por Kassiano Severino
      Oi galera!!
       Sempre peguei dicas aqui do fórum, agora é minha vez de retribuir rsrsrs. Em Setembro de 2019 estava realizando meu intercâmbio em Londres (Minha primeira experiência no exterior), aí decidi passar um final de semana em Edimburgo, na Escócia.
      1° Comprei uma passagem de ida pela Ryanair por 15 euros, gostei do preço, saindo do Stansted Airport. 
      2° Como estava em Bethnal Green precisava ir para o aeroporto, então comprei um transfer para o aeroporto por 4 libras. Meu vôo era por volta das 08:00 da manhã. Então sairia de Londres por volta das 05:00 e estaria em Stansted às 06:00. Só que teve um acidente no começo da via, eu e outras pessoas ficamos esperando o ônibus e nada até uma senhora passar e nos avisar 😲😲😲😲. Isso já era por volta das 05:45, sai correndo para a Central Line rumo a Liverpool Street, chegando lá compro uma passagem de trem (Stansted Express) por 19 libras. Nessa altura estava com medo de perder o vôo, até pq eu sabia que precisava passar no balcão da Ryanair para conferência de visto. Chegando no aeroporto já por volta de 07:20 vejo a fila GIGANTESCA para o balcão da Ryanair. Penso comigo, ferrou, perdi meu vôo. Aí nessa hora vejo um funcionário da companhia aérea, ele estava atendendo pessoas sem bagagens e conferindo os passaportes, fui até lá e bingo visto conferido!!! 😃😃😃😃😃😃
      3° Hora da segurança e outra fila quilométrica, após uma espera grande chego na área de embarque faltando 20 minutos para o horário limite. 
      Isso foi uma grande aula de como se adaptar, contornar uma adversidade e que compensou bastante. Pois, foi o melhor fim de semana da minha estadia no Reino Unido.
      __________14 de Setembro________
      Edimburgo - Cheguei no aeroporto e já sinto uma diferença enorme na temperatura, sou de Recife, então 8 graus é frio!!! 🥶🥶🥶🥶, Mas gosto dessa temperatura rsrsrs. 
      Vou até o terminal e pego um ônibus até o centro da cidade, no caminho sinto como estivesse entrando no mundo medieval, prédios, ruas, praças e claro o castelo de Edimburgo!!




×
×
  • Criar Novo...