Ir para conteúdo

Patagônia Sozinha (Ushuaia , El Calafate, Puerto Natales e El Chaltén) – DEZEMBRO/2018 –JANEIRO/2019


Posts Recomendados

  • Membros

@appriim que relato incrível o seu! Agora em Maio estou indo para Ushuaia, El Calafate, El Chalten e também Puerto Natales para fazer o trekking até a base de Torres Del Paine. Gostaria de tirar uma única dúvida com você. Em Ushuaia, El Calafate e Puerto Natales, os estabelecimentos, principalmente Supermercados, aceitam pagamento com cartão? Porque tenho um cartão do N26 em que não pago nenhuma taxa para usar ele como débito no exterior, então seria bem mais vantajoso do que andar somente com dinheiro vivo.

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
22 horas atrás, Luiz Eduardo Miranda disse:

@appriim que relato incrível o seu! Agora em Maio estou indo para Ushuaia, El Calafate, El Chalten e também Puerto Natales para fazer o trekking até a base de Torres Del Paine. Gostaria de tirar uma única dúvida com você. Em Ushuaia, El Calafate e Puerto Natales, os estabelecimentos, principalmente Supermercados, aceitam pagamento com cartão? Porque tenho um cartão do N26 em que não pago nenhuma taxa para usar ele como débito no exterior, então seria bem mais vantajoso do que andar somente com dinheiro vivo.

Oi, Luiz! 

Eu acredito que deve passar sim. Não usei muito cartão durante a viagem. Mas usei em el chaltén que é uma cidade minuscula, então deve ter boa aceitação nos outros lugares também.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

03/01 – El Chaltén – Laguna Electrica

Não tinha nada planejado, então mandei mensagem para as meninas do Rio e elas falaram que o dono do hostel delas tinha sugerido um passeio “tranquilo” e que iria levá-las até o inicio da trilha. Não havia lido sobre esse lugar, não sabia nada sobre e nem o que iria encontrar. Estava cansada depois do Fitz Roy, mas decidi me juntar a elas.

O moço deixou a gente na ponte do rio Eléctrico, fica à 18km de El Chaltén (é a mesma estrada que vai para a Hosteria Pillar). Ele nos passou algumas coordenadas, mas tenho certeza que pegamos o caminho errado em algum momento. 😅

Entramos ao lado esquerdo da ponte e fomos seguindo o rio, sem atravessá-lo. No início a trilha é bem mal demarcada, mas depois melhora. Primeiro caminhamos por um vale lindo e que possibilita ver a parte de trás do Fitz Roy, um ângulo que poucos veem. Lá estava ele outra vez, dessa vez sem nenhuma nuvem. Me emocionei e segui andando.

Depois caminhamos entre um bosque de lengas. Essa trilha parecia eterna, não sei se pelo fato de que não sabíamos o quanto teríamos que andar ou não saber o que ia encontrar. Só sei que não chegava nunca e eu nem sabia o que ia chegar kkkkk Acho que até por isso que eu não tenho muitas fotos desse dia.

20190103_132710.thumb.jpg.9ed2c9c69904d03951e4804f4f8e2781.jpg

 

Durante o trajeto, observei algumas placas indicando outra trilha e camping por ali. Fiquei curiosa sobre esse lugar.

Com mais ou menos 3 horas, chegamos ao Camping Piedra del Fraile. Dali dá pra ir até a Laguna Eléctrica e também tem um Glaciar. Para seguir adiante você precisa pagar à administração do camping (não lembro o valor). Entramos na casinha, preenchemos um formulário, a moça nos indicou o caminho da trilha e alertou sobre o vento que faz naquela região.

O lugar é muito simples, mas tem algumas comidas pra vender. Como saímos despreparadas, comemos um bolo antes de continuar. Era um bolo de damasco com doce de leite DIVINO. Tô escrevendo o relato e tá me dando água na boca só de lembrar.

20190103_134617.thumb.jpg.b420cb085802d2ace27ae2181b4a5b69.jpg

 

20190103_135352.thumb.jpg.39d82db89e2c0feff12d28d9da6c1566.jpg

 Bom, barriga cheia, iniciamos a nossa jornada até a tal Laguna Electrica. Retornamos a caminhada por um breve trecho no meio de árvores, depois descemos e entramos numa vale enorme que margeava o rio, o chão era de pedras, totalmente descampado, mas plano. O vento ali era MUITO forte. Ficou pesado andar e manter o equilíbrio, pensamos em desistir, mas a nossa teimosia foi maior. Não havia mais ninguém no caminho.

Atravessamos a área descampada e uma parte com paredões altos apareceu. Tomamos mais cuidado para não acontecer nenhum acidente ali, havia algumas partes altas e com a força do vento poderíamos ser jogadas. Nos abaixamos, seguramos nas pedras, com bastante calma conseguimos passar por essa parte mais preocupante e finalmente chegar na Laguna Eléctrica.

O lugar é único e se tornou bem especial para mim. Acho que ter a oportunidade de encontrar um cantinho absolutamente vazio, deixou tudo ainda mais mágico. Sentir a paz e a energia daquele lugar foi renovador. Foi ali também que eu decidi tomar um banho na laguna. Sem pensar muito, só entrei na água verdinha que estava bem na minha frente, depois voltei correndo e pulei pra dentro das minhas roupas quentinhas. 🥶

20190103_170016.thumb.jpg.d8baaee9db75ff11ea8c7df109dca39d.jpg

Área descampada

20190103_150029.thumb.jpg.155af050a12a0c681693a4e99772a4f7.jpg

20190103_152704.thumb.jpg.52e1ae7e17e6cf9e6ddfe75cec4f5ec6.jpg

Laguna Eléctrica

20190103_152653.thumb.jpg.aab28a1cb71e49cbf2d6d70292717314.jpg

Comemos, rimos da nossa trilha que era pra ser de boa e fizemos o caminho de volta. A nossa carona pegou a gente na ponte e voltamos para o centro de El Chaltén. No dia anterior tínhamos reservado o La Maffia, mas ainda estava cedo. Então fomos para um barzinho (claro!) tomar uma cerveja, enquanto esperamos dar a hora.

20190103_200446.thumb.jpg.ff7dbbcfba3803fcca201539c83b2a37.jpg

Clássicos Happy Hours pós trilha de El Chaltén

20190103_215008.thumb.jpg.537c3d98d0797d12a927f79ea3181337.jpg20190103_220439.thumb.jpg.b24185b8da60670928931e834a1c76bc.jpg

O La Maffia faz jus aos horários disputados na alta temporada. Comida MARAVILHOSA! Os pratos são grandes e muito saborosos. Pedimos um vinho para acompanhar as massas.

Depois da janta nos despedimos e eu voltei para o meu hostel. Encontrei o Léo que tinha conhecido em Puerto Natales e ele já tinha feito amizade com mais dois meninos, me juntei a eles e ficamos conversando e tomando vinho até tarde.

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
1 hora atrás, appriim disse:

03/01 – El Chaltén – Laguna Electrica

Não tinha nada planejado, então mandei mensagem para as meninas do Rio e elas falaram que o dono do hostel delas tinha sugerido um passeio “tranquilo” e que iria levá-las até o inicio da trilha. Não havia lido sobre esse lugar, não sabia nada sobre e nem o que iria encontrar. Estava cansada depois do Fitz Roy, mas decidi me juntar a elas.

O moço deixou a gente na ponte do rio Eléctrico, fica à 18km de El Chaltén (é a mesma estrada que vai para a Hosteria Pillar). Ele nos passou algumas coordenadas, mas tenho certeza que pegamos o caminho errado em algum momento. 😅

Entramos ao lado esquerdo da ponte e fomos seguindo o rio, sem atravessá-lo. No início a trilha é bem mal demarcada, mas depois melhora. Primeiro caminhamos por um vale lindo e que possibilita ver a parte de trás do Fitz Roy, um ângulo que poucos veem. Lá estava ele outra vez, dessa vez sem nenhuma nuvem. Me emocionei e segui andando.

Depois caminhamos entre um bosque de lengas. Essa trilha parecia eterna, não sei se pelo fato de que não sabíamos o quanto teríamos que andar ou não saber o que ia encontrar. Só sei que não chegava nunca e eu nem sabia o que ia chegar kkkkk Acho que até por isso que eu não tenho muitas fotos desse dia.

20190103_132710.thumb.jpg.9ed2c9c69904d03951e4804f4f8e2781.jpg

 

Durante o trajeto, observei algumas placas indicando outra trilha e camping por ali. Fiquei curiosa sobre esse lugar.

Com mais ou menos 3 horas, chegamos ao Camping Piedra del Fraile. Dali dá pra ir até a Laguna Eléctrica e também tem um Glaciar. Para seguir adiante você precisa pagar à administração do camping (não lembro o valor). Entramos na casinha, preenchemos um formulário, a moça nos indicou o caminho da trilha e alertou sobre o vento que faz naquela região.

O lugar é muito simples, mas tem algumas comidas pra vender. Como saímos despreparadas, comemos um bolo antes de continuar. Era um bolo de damasco com doce de leite DIVINO. Tô escrevendo o relato e tá me dando água na boca só de lembrar.

20190103_134617.thumb.jpg.b420cb085802d2ace27ae2181b4a5b69.jpg

 

20190103_135352.thumb.jpg.39d82db89e2c0feff12d28d9da6c1566.jpg

 Bom, barriga cheia, iniciamos a nossa jornada até a tal Laguna Electrica. Retornamos a caminhada por um breve trecho no meio de árvores, depois descemos e entramos numa vale enorme que margeava o rio, o chão era de pedras, totalmente descampado, mas plano. O vento ali era MUITO forte. Ficou pesado andar e manter o equilíbrio, pensamos em desistir, mas a nossa teimosia foi maior. Não havia mais ninguém no caminho.

Atravessamos a área descampada e uma parte com paredões altos apareceu. Tomamos mais cuidado para não acontecer nenhum acidente ali, havia algumas partes altas e com a força do vento poderíamos ser jogadas. Nos abaixamos, seguramos nas pedras, com bastante calma conseguimos passar por essa parte mais preocupante e finalmente chegar na Laguna Eléctrica.

O lugar é único e se tornou bem especial para mim. Acho que ter a oportunidade de encontrar um cantinho absolutamente vazio, deixou tudo ainda mais mágico. Sentir a paz e a energia daquele lugar foi renovador. Foi ali também que eu decidi tomar um banho na laguna. Sem pensar muito, só entrei na água verdinha que estava bem na minha frente, depois voltei correndo e pulei pra dentro das minhas roupas quentinhas. 🥶

20190103_170016.thumb.jpg.d8baaee9db75ff11ea8c7df109dca39d.jpg

Área descampada

20190103_150029.thumb.jpg.155af050a12a0c681693a4e99772a4f7.jpg

20190103_152704.thumb.jpg.52e1ae7e17e6cf9e6ddfe75cec4f5ec6.jpg

Laguna Eléctrica

20190103_152653.thumb.jpg.aab28a1cb71e49cbf2d6d70292717314.jpg

Comemos, rimos da nossa trilha que era pra ser de boa e fizemos o caminho de volta. A nossa carona pegou a gente na ponte e voltamos para o centro de El Chaltén. No dia anterior tínhamos reservado o La Maffia, mas ainda estava cedo. Então fomos para um barzinho (claro!) tomar uma cerveja, enquanto esperamos dar a hora.

20190103_200446.thumb.jpg.ff7dbbcfba3803fcca201539c83b2a37.jpg

Clássicos Happy Hours pós trilha de El Chaltén

20190103_215008.thumb.jpg.537c3d98d0797d12a927f79ea3181337.jpg20190103_220439.thumb.jpg.b24185b8da60670928931e834a1c76bc.jpg

O La Maffia faz jus aos horários disputados na alta temporada. Comida MARAVILHOSA! Os pratos são grandes e muito saborosos. Pedimos um vinho para acompanhar as massas.

Depois da janta nos despedimos e eu voltei para o meu hostel. Encontrei o Léo que tinha conhecido em Puerto Natales e ele já tinha feito amizade com mais dois meninos, me juntei a eles e ficamos conversando e tomando vinho até tarde.

Que laguna lindaaaa!! Adoro essas trilhas menos conhecidas, fiquei com vontade de conhecer também (novidade kkk)

Hahaha esses Happy Hours são os melhores momentos e obrigada por ter me dado a dica do La Maffia quando eu estava lá! Realmente, uma das melhores massas que eu já comi na vida, até a entrada era deliciosa (and free) 😍😍

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 meses depois...
  • Membros

Vim finalmente terminar de relatar a minha viagem. Em tempos de pandemia só nos resta viajar pelas lembranças vividas. Desculpem pela demora.

04/01 – El Chalten – Loma Del Pliegue Tumbabo

Último dia em El Chaltén, o cansaço estava forte, já havia andado muitos quilômetros pela patagônia, mas não ia perder esse dia. O céu estava limpo e com pouco vento.  Tomei café da manhã com calma, me arrumei e sai sem rumo pelas ruas simpáticas de El Chaltén.

Durante as minhas pesquisas para a viagem, li sobre a trilha de Loma del Pliegue Tumbado, ela era extensa e a subida constante. Não sabia se estava disposta a encará-la. Também cogitei ir até o Fitz Roy novamente, já que o tempo estava perfeito, mas já estava tarde para isso. Decidi sentar na calçada em frente a um bar que tinha wi-fi e mandei mensagem para o Ismael, um dos meninos que tinha conhecido na noite anterior.

20190104_201503.thumb.jpg.65302790dc110d402b3c2d36b532068d.jpg

Rua de El Chaltén

IMG-20190104-WA0165.thumb.jpeg.6735af01660c7ac820d37dd4c45d955b.jpeg

Sentada na frente do bar tentando tomar um rumo na vida

20190104_121514.thumb.jpg.f9b52e3ca745d7396d4fe8577be9bd56.jpg

Caminho até o centro de visitantes

Combinamos de nos encontrar no hostel que ele e o amigo estavam hospedados. O amigo dele estava cansado e iria ficar descansando, então fomos só nós dois. Paramos em um lugar para comprar empanadas e andamos na direção ao centro de visitantes, onde iniciamos a nossa jornada de 24 km.

Como falei, o trajeto é praticamente só subida, somando o cansaço acumulado, não foi uma tarefa fácil. Fizemos várias paradas para recuperar o fôlego, minha perna estava doendo, reclamei infinitas vezes pro Ismael e até pensei em desistir. Neste dia estava muito calor, caminhei o tempo todo de camiseta de manga curta, inclusive queimei meus ombros. 😅

A primeira parte é praticamente toda descampada, depois entramos em um bosque para aliviar o calor no lombo. Também existem vacas selvagens nessa trilha, nunca tinha visto. Elas são maiores e mais peludas, achei fofinhas.

20190104_123533.thumb.jpg.15e682c32b08381bef2c47efc061531e.jpg

A pequena El Chaltén vista do inicio da trilha

20190104_134613.thumb.jpg.83673bcd557e15a57f1afb215f5c5abf.jpg

 

20190104_135126.thumb.jpg.3539d283c81d4763e5ead558fb480c81.jpg

 

20190104_125218.thumb.jpg.5751bdd58cff7833907d56ca57992afd.jpg

 

IMG-20190105-WA0074.thumb.jpg.5011ddbce05e20693774ffe064b01896.jpg

A última parte é uma área totalmente aberta e a inclinação aumenta também. Aproveitei pra ir ao “banheiro” no bosque, já que não teria lugar pra me esconder depois. Ao de sair do bosque, chegamos ao Mirador Loma Pliegue Tumbado. Ali tem uma área bem grande com grama e a vista de deixar qualquer um deslumbrado. Deitamos pra descansar e comer nossas empanadas antes de seguir.

Nas minhas pesquisas já tinha lido que, muitos consideravam essa trilha como a mais bonita devido à visão panorâmica de toda a região. Se o céu estiver aberto, é possível ver o Fitz Roy durante quase todo o trajeto.

Apesar de não chover, os dias anteriores não foram de céu azul, nem mesmo no dia que fui até a Laguna de Los Tres consegui o Fitz Roy direito. Nesse dia ele se exibiu o tempo todo, foi difícil tirar os olhos dele.

20190104_144946.thumb.jpg.3d37eb1f6dc8f773f572f07e84d098e9.jpg20190104_150637.thumb.jpg.3a228de2a06c7e0b8a6ac690b206d421.jpg

Parada pra comer e descansar

Hora de encarar a parte final da trilha. O visual mudou completamente e passamos a caminhar no meio de muitas pedras. O vento também passou a ser nosso companheiro, algumas pessoas nos alertaram que poderiam ser bem fortes. Chegando no topo o vento se intensificou e foi difícil manter o equilíbrio.

Todo o esforço valeu a pena e entendi o titulo que a trilha levava. Lá do alto era possível ver o Cerro Torre, Fitz Roy, Lago Viedma e toda a cadeia de montanhas que rodeia El Chaltén. Ao lado ainda há mais uma montanha, mas eu me negava a subir mais, minhas pernas não aguentariam.

Resolvemos sentar atrás de uma pedra para nos abrigar do vento, comemos mais uma vez e descansamos enquanto jogávamos conversa fora. Depois de um tempo era hora de voltar, olhamos aquela paisagem pela ultima vez, suspiramos e começamos a nossa caminhada.

 20190104_154846.thumb.jpg.ffa50a93a2d11c9265c0874f140366ea.jpg

Lago Viedma

20190104_161629.thumb.jpg.9815cb12c9be62a204d41c273111e3b4.jpg20190104_162926.thumb.jpg.e58eff2f9fe3fb7d2ffd128be2c33609.jpg20190104_163719.thumb.jpg.354ca626165e1b7d66f681c5bca39d9e.jpg

A descida foi menos cansativa por motivos óbvios, mas não foi entediante. Descemos conversando sobre nossas experiências na viagem. Papo vai, papo vem e estávamos falando dos pumas que tínhamos visto em Torres del Paine. Os dois distraídos com a conversa, quando de repente o Ismael pega na minha mão assustado (quase me puxando para o chão), achando que tinha visto um urso (?), eu olhei muito rápido, só vi uma sombra, achei que era um puma e que ia ser devorada naquele instante. Nós caímos no chão, olhamos e era uma vaca selvagem. Ficamos ali rindo que nem dois retardados por um tempo.

Trilha finalizada e fomos pra onde? Isso, comer e beber como de costume. O Ismael também ia embora na manhã seguinte e precisávamos finalizar a trip com chave de ouro. O Ismael se tornou um grande amigo, mantemos contato até hoje com bastante frequência.

Cheguei no hostel tarde e pra variar, todos já estavam dormindo. Peguei minhas coisas, levei para o corredor e arrumei ali mesmo. Kkkkkk

 20190104_182110.thumb.jpg.85498324b3de7c8a62b38342607553fe.jpg

 

20190104_194821.thumb.jpg.c27391a15f751ec642866f0d6ca57fbc.jpg

Pé da frutinha el calafate que encontramos no caminho

20190104_201255.thumb.jpg.9b73ebca6f3e98e19487f70ff244d70a.jpg

Hospedagem: Hostel Rancho Grande

É o maior e mais famoso de El Chaltén. Quartos com tamanho bom, banheiros limpos e espaçosos. Cozinha bem equipada e sempre limpa. O café da manhã não está incluso, mas tem um restaurante anexo ao hostel. Achei as diárias em El Chaltén caras.

 

05/01 – El Chalten – El Calafate (ônibus)

Na manhã seguinte tomei um café e era hora de me despedir de El Chaltén. Cidade fantástica que está guardada no meu coração com muito carinho, com certeza voltarei. ❤️

O staff me avisou que o ônibus era aquele que estava estacionado na frente do hostel e poderia embarcar ali, depois ele fez a parada na rodoviária e seguimos até El Calafate. Quando nos aproximávamos de El Calafate, fomos parados no portal da cidade, alguns oficiais entraram no ônibus e pediram pra revistar a mochila de uma moça, não entendi nada, mas deu tudo certo e chegamos na rodoviária de El Calafate ainda de manhã. Meus ombros estavam queimados e foi sofrido ter que carregar a minha cargueira pesada. Ainda bem que o Folk fica perto da rodoviária.

Como meu voo era só final da tarde, fui até o Folk Hostel e pedi se poderia deixar minha mochila e autorizaram sem problema. Encontrei o Léo que conheci em Puerto Natales, fomos almoçar juntos e depois passamos no mercado pra comprar alfajor e doce de leite.

Voltamos para o hostel, perguntei pra menina se tinha algum transfer pra contratar direto com eles, falei que já tinha me hospedado ali e não precisei pagar. Eu e o Leo estávamos no mesmo voo até Buenos Aires e ele também ia precisar passar a noite no EZEIZA. Comemos, assistimos um filme no netflix, passamos no Duty Free, dormimos no chão do aeroporto e finalmente amanheceu. Nos despedimos e cada um foi para o seu destino final.

 

Bom gente, é isso! Fim de viagem, coração apertado, chororo no avião e sonhando em poder voltar.

Espero que, de alguma forma, a leitura possa ajudar/inspirar vocês no planejamento de um mochilão pela Patagônia argentina e chilena.

Meu insta é https://www.instagram.com/primporai/ , me coloco a disposição pra ajudar no que estiver ao meu alcance.

Desejo que todos, um dia, possam conhecer esse lugar tão mágico que fica na América do Sul.

Abraços, Ana! 🥰

  • Gostei! 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • Membros

No YouTube ensina a impermeabilizar botas,sapatos,barraca de camping...

@appriim olá! Minha dúvida é em relação aos calçados.... vc acredita que uma bota de trekking resistente à água é suficiente? As que são totalmente impermeáveis são bem caras, e como provavelmente não vou mais usar, não queria gastar muito com isso.....
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 4 meses depois...
  • Membros
22 horas atrás, waldney disse:

Pessoal, estou planejando ir a Ushuaia, El Calafate e Buneos Aires, em fevereiro. Vi que os trechos Buenos Aires/El Calafate ou Ushuaia é muito caro. Porém, vi que há outras companhias aéreas lá, tipo a Lade Argentina. Alguém já usou essa empresa aérea?

A LADE é o braço "empresa aérea" da força aerea argentina, é uma empresa estatal que voa para lugares mais inóspitos onde a operação comercial não é viável

os planos de vôos não são diários e não muito regular

nem tem vôos deles de buenos aires para el calafate ou ushuaia

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
3 horas atrás, FCRO disse:

A LADE é o braço "empresa aérea" da força aerea argentina, é uma empresa estatal que voa para lugares mais inóspitos onde a operação comercial não é viável

os planos de vôos não são diários e não muito regular

nem tem vôos deles de buenos aires para el calafate ou ushuaia

Além da Aéreo lineas argentina, você sabe se tem outra companhia que faz a rota buenos/ushuaia ou el calafate?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...