Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Boa noite pessoal, 

Pretendo fazer uma viagem para a Europa, mas estou com dúvida no roteiro, ao total da viagem, desde a saída até a volta ao Brasil irão ser 15 dias, estou querendo conhecer Madri, Barcelona e Paris, dedicando 3 dias inteiros para elas, sem contar os deslocamentos. Vendo posts aqui no blog mesmo, me surgiu a dúvida se é viável ou são poucos dias para cada cidade, será minha primeira vez a Europa e estou cheio de dúvidas, segue roteiro:

Dia 01 - SP > Madri 

Dia 02 - Chegada em Madri 

Dia 03 - Madri

Dia 04 - Madri

Dia 05 - Madri

Dia 06 - Madri > Barcelona

Dia 07 - Barcelona

Dia 08 - Barcelona 

Dia 09 - Barcelona

Dia 10 - Barcelona > Paris

Dia 11 - Paris

Dia 12 - Paris

Dia 13 - Paris 

Dia 14 - Paris > SP

 

Agradeço a ajuda, obrigado!

 

**Ainda não sei as datas de viagem, estou cotando para setembro/2019.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Das 3, a que menos gostei foi Madri.. eu diminuiria 1 dia ali e colocaria para Paris...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@joaovitorlando 

Setembro em Paris é perfeito. Clima ótimo.

Fui em 2018 e passei 1 semana em Paris (não vi tudo, pois tem MUITA coisa pra fazer e ver).

Não conheço a Espanha.

Não pensou na casadinha mais lógica Paris, Bruxelas e Amsterdam? Ou Paris e Lisboa? Pela TAP rola um stopover bem bacana!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Seu roteiro está bom. Não esta ideal, mas dá para conhecer muita coisa e aproveitar sem muita correria. Eu não mudaria nada, porque se tirar dias de uma cidade para outra... a cidade que "perder" o dia ficara comprometida. 

O mais corrido será Paris, se desse para colocar como primeiro destino seria bom, pois estaria com todo gás.

Nos dias de deslocamento interno tente pegar um voo por volta das 10:00, isso lhe tara conforto.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vai depender do que você quer ver em cada local. 3 dias em Paris, acho pouco pra ver as coisas principais com calma (sem ser correndo pra tirar uma foto e dizer que "viu"). Torre, o Arco, Champs-Elisees, Louvre, Buttes-Chaumont, Belleville, Moulin rouge, noitadas... 3 dias não dão não. Terá de priorizar o que é importante pra você :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
53 minutos atrás, Léo Hung disse:

Vai depender do que você quer ver em cada local. 3 dias em Paris, acho pouco pra ver as coisas principais com calma (sem ser correndo pra tirar uma foto e dizer que "viu"). Torre, o Arco, Champs-Elisees, Louvre, Buttes-Chaumont, Belleville, Moulin rouge, noitadas... 3 dias não dão não. Terá de priorizar o que é importante pra você :)

Concordo com o Léo! 3 dias para Paris não dá para nada! Seria mais viável jogar esses dias para outras cidades na Espanha. Caso queira visitar Paris, pelo menos 5 dias full time nela.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Vinicius Pinto
      Olá!
      Venho por meio deste post compartilhar meu mochilão de dez dias em Portugal e Espanha. Espero que este relato possa ajudar alguém, do mesmo modo que os relatos que li aqui no blog me ajudaram enquanto eu estava levantando informações para a minha viagem.
      Nesses dez dias, viajando à noite, de ônibus e trem, consegui conhecer os destinos que desejava: Lisboa, Sintra, Coimbra, Madrid, Barcelona, Braga e Porto.
      (Por questão de tempo, terei que dividir o post em algumas partes).
      Bom, sem grandes delongas, a viagem foi assim:
       
      Lisboa:
      Embarquei em um avião da TAP pouco antes das 22h, no Aeroporto de Guarulhos, e cheguei ao Aeroporto de Lisboa aproximadamente às 10h. 
      Após fazer todos os trâmites, fui à área do metrô, dentro do aeroporto, estudei rapidamente as linhas da cidade, e comprei minhas passagens. Peguei a linha vermelha, desci na parada que faz cruzamento com a linha azul, entrei no metrô dessa linha, e desci na Avenida dos Restauradores, onde ficava minha acomodação, e, a uns poucos metros, o centro histórico da cidade. Às 13h, aproximadamente, iniciei meu roteiro: comecei no centro e fui até o Castelo de S. Jorge. Nessa área, vale destacar a proximidade entre uma atração e outra: pelo menos no centro histórico, dá para conhecer as principais atrações, a pé!
      No dia seguinte, fui de autocarro (ônibus) à região de Belém. Lá, também é possível conhecer as principais atrações, a pé. 
      Abaixo seguem algumas fotos:
       
      Praça do comércio; em foco: Estátua equestre de D. José I e Arco Triunfal da Rua Augusta
      Castelo de São Jorge
      Mosteiro dos Jeronimos
      Mosteiro dos Jeronimos
      Torre de Belém
      Monumento aos Descobridores
      Elevador da Gloria
       
      Sintra:
      No terceiro dia fui a Sintra: Comecei o dia cedo, fui até a Estação do Restauradores e comprei minha passagem de ida e volta.
      A viagem durou aproximadamente 40 minutos. 
      Em Sintra, conheci seu Palácio Nacional e a Quinta da Regaleira. Tentei conhecer o Palácio da Pena, mas o tempo não me permitiu, pois só na Quinta da Regaleira, gastei umas boas horas.
       
      Uma dica: Assim que descer em Sintra e sair da estação de metro da região, haverá vários guias oferecendo passeios, planos etc. Caso preferir explorar a região por conta própria, saiba que é possível e prático:
      Procure as linhas de ônibus 434 e 435 (estão espalhadas pela região): elas levam às atrações da cidade; mas, atenção: cada ônibus vai a uma área; assim, para ir a Quinta, é preciso pegar o ônibus 435; para ir ao Palácio da pena, o 434. Na compra da passagem, os motoristas, que são bem prestativos, irão detalhar tudo. E, após a compra, o passageiro ganha um mini guia da região para se orientar. É tudo bem tranquilo.
      Obs.: Ao escolher o ônibus e pagar a sua passagem, ela será valida por um  tempo determinado. Assim, é possível descer em uma atração, passar um tempo nela, e, depois, ir novamente à linha de seu ônibus, para pegá-lo sem pagar de novo a sua entrada.
      Dica: As atrações de Sintra também não são muitos distantes uma das outras (ex.: da estação da região, à Quinta, a pé, faz-se em aprox. 15 min.). Portanto, ao optar pelo ônibus 434, que segundo o motorista que me orientou lá, faz a maioria das atrações, é possível ir nas atrações que somente o 435 atende, a pé. 
       
      Em suma, passei apenas uma manhã e uma tarde em Sintra, e a experiência foi maravilhosa.
      Obs.: Não deixem de provar os famosos doces da região, são divinos!
      Abaixo seguem algumas fotos:
       
       
      Estação dos Restauradores
      Quinta da Regaleira
      Quinta da Regaleira
      Quinta da Regaleira
      Palácio Nacional de Sintra
      Quinta da Regaleira
      Quinta da Regaleira
      No centro de Sintra. (Ao lado desse café, há alguns restaurantes, e um em particular, de esquina, vende travesseiros e queijadas DELICIOSAS! Recomendo.
       
      Continua...
    • Por Lulusantos
      Oi gente, vou sair para o meu primeiro mochilão e preciso da ajuda de vocês. Eu não tenho data pra voltar para o Brasil, pois quero viajar lentamente e conhecer o máximo de lugares possíveis.
      Quero começar pela Europa e meu primeiro destino será Portugal. Qual a melhor estratégia pra comprar a passagem sem me dar mal com a imigração ? 
      Eu devo comprar a passagem de ida e a de volta pro Brasil, perco a passagem de volta e lá de Portugal eu compro outra passagem pra outro país? Quantos dias eu devo considerar de intervalo dessas passagens para ser factível na imigração? 
      Ou eu compro só a passagem de ida pra Portugal e já compro uma passagem pra algum outro país  (mas não sei quanto tempo vou ficar em Portugal) 
      Ou há outra estratégia melhor pra ir para Europa? 
      Pode parecer loucura, mas a ideia é viajar deixando o roteiro meio aberto. 
      A viagem vai ser final de abril ou começo de maio dependendo dos valores das passagens. 
       
    • Por Jonatas Elias
      Olá pessoal! Deixo aqui o relato da viagem que fiz com minha mãe em fevereiro de 2019. É o primeiro relato de viagem que escrevo, então já peço desculpas se algo ficar repetivivo ou não tiver detalhes. Vou escrever por partes, conforme a sequência da viagem. Let's go.
      Dia 1: apresentação e embarque
      Certo dia minha mãe (mamis) me revelou que tinha vontade de conhecer Paris e Roma. Ela não sabia explicar o porquê dessas duas cidades e não outras. Com bom viajante, compreendo perfeitamente essa vontade, imagino que vocês tb já quiseram visitar um lugar sem saber por que, apenas ir e pronto! Como ela não tem condições físicas nem financeiras de ir sozinha, decidi que a levaria para sua primeira viagem internacional e longa.
      Com essas duas cidades em mente, a primeira coisa que eu fiz foi comprar a passagem aérea (não recomendo fazer isso rsrs, mas eu tenho uma enorme dificuldade em planejar uma viagem, se não tiver as passagens compradas era como se não tivesse certeza de que ia viajar, aí imagino que estaria planejando a toa, aí não planejaria nada e acabaria não viajando). Com várias dúvidas ainda, recorri ao mochileiros, blogs de viagens, youtube etc. Coisas como onde se hospedar, o que ver e fazer, como se locomover, quanto tempo ficar etc.
      Como eu queria que mamis tivesse uma boa experiência ainda no voo de ida, optei pelas cias mais tradicionais, com boa avaliação dos usuários e que não tivessem históricos de transtornos, como perda de bagagens, atrasos etc. Nesse sentido, a melhor opção seria voar AirFrance, com a vantagem do voo direto até Paris. Comprei a passagem de SP até Roma com stopover de uma semana em Paris. Pra felicidade geral da nação, a KLM faz parte do mesmo grupo da AirFrance, então na volta podemos aproveitar outro stopover, desta vez em Amsterdam. Financeiramente a passagem saiu mais cara do que se fossêmos por outra cia, mas nessa hora o emocional ganhou do racional e comprei mesmo assim. A vantagem foi que os voos internos (de Paris a Roma e de Roma a Amsterdam) estavam inclusos e com bagagem, assim não precisei me preocupar em pesquisar voos com as low cost e gastar ainda mais pra incluir bagagem (uso isso como conforto mental pra justificar pagar a mais rs). Se eu fosse sozinho provavelmente não faria isso, mas como queria que mamis tivesse uma boa experiência valeu a pena. Outra coisa que pesou na escolha da cia foi o fato de ser a primeira viagem internacional de mamis, e também a primeira viagem longa de avião. Confesso que fiquei preocupado quanto a isso, pois o máximo que ela tinha voado antes eram 3h, e pegar um voo de quase 11h assim pode assustar um pouco. Graças a Deus ela não teve nenhum medo nem receio.

      Dona Sonia (mamis) no Aeroporto de Guarulhos, momentos antes de embarcar no Boeing 777-200 da AirFrance (ao fundo), rumo a Paris.
      Também foi a primeira vez dela em um avião grande, e a primeira palavra dela ao entrar no avião: "- Que lindo!". Imaginem a minha emoção rs!
      O voo trancorreu sem problemas. Pegamos turbulência na travessia do Atlântico, mas nada que assustasse. Mamis conseguiu dormir bem.
      A AirFrance não foge do padrão da econômica (serviço de bordo, sistema de entretenimento, espaço para as pernas e reclinação das poltronas, além dos clássicos travesseiros, cobertores e fone de ouvido), mas tem alguns "mimos" que poucas cias oferecem, como máscara de dormir e lenço umedecido para higienizar a mão antes da refeição. O grande destaque fica para a cordialidade das comissárias e, claro, o champagne que é servido como welcome drink, mesmo na econômica.

      Champagne servido no voo da AirFrance. 
      Pelas passagens, paguei R$ 3.189,58 por pessoa, comprada em junho/2018 para embarque no dia 01/fevereiro/2019. Em dólares, saiu por U$ 717,00. 
      Em julho fechei o seguro viagem com a Mondial/Allianz, que custou R$ 302,24 por pessoa (era mais caro, lembro que usei um cupon de desconto). Graças a Deus não precisamos de atendimento na Europa, então não tem como avaliar o seguro.
    • Por Bru Nno
      Olá pessoal, agora em Março de 2019 iniciei minha primeira viagem para fora do Brasil, especificamente para a Europa. Ainda estou me acostumando ao frio por aqui, bolandando diversos artigos e já tenho muita coisa pra contar, se quiserem saber como foi minha chegada, desde a imigração acessem www.cidadaodoworld.com tenho certeza que vão amar.


×
×
  • Criar Novo...