Ir para conteúdo

Posts Recomendados

  • Membros

Opa pessoal, tranquilo?

-Estou com uma viagem pré planejada para Bélgica em março 2021 (se as fronteiras já estiverem abertas), mas me aparecerem algumas dúvidas, como estou sempre tentando me informar atualizadamente

-Bom, nunca mochilei na Europa antes, e, eu li em algum lugares algumas coisas obrigatórias, e gostaria de que alguém pudesse me esclarecer

-seguro viagem, eu li que isso é obrigatorio para as viagens para a Bélgica.

-passagem de ida x volta, bom eu estava em mente de comprar a penas a passagem de ida, e a de voltar comprar quando estivesse lá, pois além de sair mais em conta, eu poderia partir de qualquer cidade em que eu estivesse naquele momento, antes de esgotar meu tempo na área schegen.  Mas pelo que eu li, é necessário mostrar a passagem de volta também, há alguma forma de conseguir apenas a de ida?

-hotel, como seria mochilagem roots, hotel não estaria incluso, seria barraca e trabalhos em troca de acomodação.

-dinheiro, também li que, preciso provar que tenho dinheiro para pelo menos €95 por dia, bom, eu não teria isso, é realmente obrigatório? Como eu poderia escapar desta parte?

 

Desde já, muito obrigado, e caso alguém possa me esclarecer minhas dúvidas, responda a este post, ou envie-me uma mensagem via Whatsapp (22) 99256-4330

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

O seguro viagem não é obrigatório, o que pedem é seguro saúde. Apesar de ser bem comum as pessoas misturarem ou confundirem os dois. O seguro viagem é para caso tenha cancelamento de passagem, perda de bagagem, e tudo relacionado a viagem do aeroporto A ao aeroporto B, não inclui a viagem per se. O seguro saúde é para caso precisar um hospital, ou tiver que retornar a casa por um problema de saúde, etc.

O seguro saúde é bom fazer nem que não fosse obrigatório, porque se por acaso tiver que usar um hospital, por qualquer necessidade, você poderá ter uma conta salgada para pagar, então faça independente de exigirem. A cobertura precisa ser acima de 30.000 euros.

Da passagem ida e volta, sim é obrigatório ter, não necessariamente de volta para o Brasil, mas para fora do espaço Schengen. Para ter essa flexibilidade teria que comprar uma passagem flex, porém sai bem mais caro. Não tem muita alternativa que não seja gastar mais dinheiro, como está indo com dinheiro contado, o melhor é já garantir ida e volta, por vários motivos: Só passagem de ida é tão caro quanto ida e volta; comprar passagem na Europa não é mais barato, é até mais caro; comprar passagem perto da data de voo é mais caro, exceção quando encontra promoção, mas nunca se sabe quando terá. Então o melhor é não arriscar.

Uma coisa bem comum que tem é hostel, você aluga uma cama em quarto compartilhado, custando assim entre 10 e 30 euros o dia (depende do país). Barraca até dá, mas não tem lugar apropriado dentro da cidade para acampar, só em campings que ficam fora da cidade, ou dormir em posto de gasolina (e pode ser expulso tbm..), então precisa pesquisar bem sobre isso.

Na teoria é ilegal qualquer tipo de trabalho na Europa, mesmo voluntário. Existem programas que ajudam a fazer isso, tipo workaway.

A exigência depende do país, os países que eu já li que são mais chatos com isso são Portugal e Espanha (isso de quando vier do Brasil). Alguns outros pedem apenas uma quantia razoável e compatível. Por ex, se tiver levando 500 euros para passar 3 meses, não é compatível, mas se tiver com uns 2.000 euros, já é mais compatível. Leve o que conseguir levar. Raramente pedem comprovante de dinheiro, mas se pedirem, não tem como contornar isso.

 

 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Olá, o Davi já te explicou tudo, só vou comentar que março na Bélgica não combina com dormir em barraca, ok? Março ainda faz bastante frio, nos poucos campings abertos vc só vai ver gente em campervans, trailers ou motorhomes... pessoal começa a acampar com barraca aí por maio (e dependendo do seu equipamento ou do que vc está acostumado no Brasil, talvez maio seja frio para vc numa barraca?). Março é garantido que faz frio, então repense seus planos. Mude a data da viagem ou se prepare para pagar acomodação mais apropriada. Boa viagem pra vc!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Complementando o Davi.

Quando você descer do avião lá na Europa, você tem que passar por uma entrevista com a policia de imigração, e a primeira coisa que eles costumam perguntar é a data em que você vai embora da Europa, e se você não tiver uma data definida e uma passagem comprada para provar isto, eles te colocam dentro do próximo avião de volta ao Brasil ainda no mesmo dia.

Na hora de comprar a passagem de ida e volta, você não precisa ir e voltar pela mesma cidade, compre passagens "Várias Cidades" chegando por uma cidade e voltando por outra, geralmente o preço é igual, e você economiza o tempo e dinheiro voltando a cidade de chegada.

Quanto ao dinheiro, para estadias curtas de uns 15 a 30 dias, geralmente eles não ficam conferindo quanto dinheiro você está levando, mas quando você tem estadias mais longas, acima de 30 dias, a imigração já começa a implicar mais, e querer conferir melhor as coisas, por que eles sabem que passar 2 ou 3 meses só viajando custa um monte de grana, e que um mochileiro geralmente não tem este monte de grana a disposição, e que existe grande chances de ele querer tentar algo irregular...

Mas mesmo assim, os policiais sempre podem querer conferir quanta grana você tem, mesmo que sejam só 10 dias de viagem, e ver se a quantidade de dinheiro é compatível com a duração da sua viagem,  se eles acharem que a quantia de dinheiro que você tem é incompatível com a duração da sua viagem, eles te colocam dentro do avião de volta para o Brasil no mesmo dia...

Então tente ajustar a duração da sua viagem a quantidade de grana que você tiver, por que depender de sorte para passar na imigração costuma dar errado para a maioria das pessoa, e conseguir trabalho em troca de acomodação e alimentação, nem sempre dá certo...

  

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Normalmente quem sai do Brasil tem como hub Lisboa ou Barajas, isso é fato. Tinha um companhia Condor que descia direto para Franfourt e me parece que a KLM faz direto para AMS. Air France faz SP x CDG direto...

Considerando preço o mais barato acaba sendo Lisboa e Barajas. Barajas confere sim o "dinheiro" (não necessariamente em espécie) com certa frequência e manda de volta sim, mesmo porque a Espanha tem delimitação de valor mínimo e valor diário. Lisboa também pede.

Ja aconteceu de fazer imigração em Lisboa e pegar conexão para Porto. Chegando em Porto o cara fez mil perguntas, abriu as malas e pediu p ver o extrato do TVM.

É ver para crer!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
53 minutos atrás, Rezzende disse:

Em relação a comprovação de grana, se não tiver o necessário em espécie, tenho limite no cartão Nubank. Como seria essa comprovação? Pelo aplicativo mesmo? Ou imprimindo a fatura anterior?

Tudo que voce precisa comprovar precisa estar impresso em maos pra mostrar pro oficial. Ao chegar na fila que antecede a cabine da policia voce ja vai ver avisos que nao pode mexer em equipamentos eletronicos. Sem falar que voce nao poderia confiar numa bateria de celular que a qualquer momento pode acabar.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

@RezzendeNunca me pediram nada,sempre entrei nem olhando para a cara do sujeito, pois não dá tempo,muita gente ao mesmo tempo. Então,é por amostragem, quando eles resolvem perturbar, o que também já vi,eles perturbam mesmo,mas deixam entrar vários supostos mal carateres que dominam as ruas do interior de Portugal. Torça para dar sorte e não encontrar com esses daí,sobretudo no Algarve. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
Em 17/10/2020 em 18:17, Rezzende disse:

tenho limite no cartão Nubank. Como seria essa comprovação? Pelo aplicativo mesmo? Ou imprimindo a fatura anterior?

O problema é que é tudo muito subjetivo... sendo bem realista:

O cara pede a comprovação dai o turista puxa um Visa platinum ... ele vai se dar por satisfeito pq são cartões com limite mais alto que  os Bancos oferecem para um público com renda maior (Os agentes não são bobos e o mundo é capitalista). E outro vai e puxa um mastercad daquele azulzinho... o agente olha com outros olhos.

O cara chega com 1500 euros para passar 20 dias, puxa la qualquer cartão de credito... o agente não vai dar muita atenção para o cartão. Por outro lado o cara chega com 200 euros para passar 30 dias e diz que o resto vai gastar no cartão... o cara vai olhar mais afundo.

Dizem que leva-se a fatura do cartão ou mesmo aplicativo. Mas eu fico meio que inseguro porque voce fica meio que refém da subjetividade do agente... O que garante que aquele limite está disponível? Acaba que no final das contas o agente vai meio que no "faro". O dinheiro em espécie ou no TVM não ha margem para contestação.

Esse nubank é cartão de crédito?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
6 horas atrás, Rafael_Salvador disse:

Esse nubank é cartão de crédito?

Sim...e platinum kkkk

A minha dúvida mesmo é em relação a o que comprova que tenho limite pra gastar. No aplicativo aparece mas se tiver que ter impresso seria o que? A fatura anterior é que diz o limite. E o limite vem em reais, não em euros. O cara lá da alfandega não vai procurar saber quanto aquilo corresponde em euros né

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...