Ir para conteúdo

RELATO: 3 SEMANAS FODÁSTICAS PELOS EMIRADOS (Dubai e Abu Dhabi) E JAPÃO (Osaka, Kyoto, Nara e Tokyo)


Juliana Champi

Posts Recomendados

  • Colaboradores
Em 07/01/2018 em 16:24, novoCalculoDaRota disse:

Juliana, que viagem memorável! Lugares lindos!!!

Rachei de rir com a epopeia pra tirar o visto e todos os perrengues! ahhahahaha

São partes da história que depois que termina a viagem a gente cai na gargalhada pq vê que tudo deu certo ne? risos

Delicia de viagem! Parabéns!!

Obrigada!!! O visto de fato foi uma epopéia, kkkkkkk!

:D

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
Em 13/01/2018 em 10:45, rsmartins disse:

@Juliana Champi Ola Juliana! Estou indo para Dubai em fevereiro e também aluguei carro! Como funciona para estacionar nestes lugars que relatas aqui? Muito bom o teu relato! Parabéns!

 

Oiê! Olha só, a maioria dos lugares tem estacionamento gratuito, acho que só no Madinat Jumeirah nós pagamos. Na rua tb é gratuito e seguro. Em um lugar só, em Bur Dubai, penamos pra achar vaga, rs.

Ótima viagem pra vc!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

30 de novembro (quinta): mercado das especiarias, mercado do ouro e rally no deserto com jantar

Acordamos cedo pra variar, tomamos café em casa mesmo e partimos para Bur Dubai, um bairro mais lado B de Dubai. Bairro tipo comum, sem nada extraordinário, kk.

Neste dia tínhamos programado visitar o Museu de Dubai, mas rodamos mais de meia hora por perto e não conseguimos lugar pra estacionar, desistimos.  Mas dizem que é muito legal, um pena não termos ido! Estacionamos o carro perto do Souk Gold, na rua mesmo, e partimos conhecer os mercados, do ouro e das especiarias.

Olha, o assédio é muito irritante. Próximo às portas e laterais dos mercados era impossível andar, muito muito muito chato o assédio, acabamos passando correndo, sem mal ver o que tinha pra ver. Me lembrou um pouco as imediações do Grand Bazar em Istambul que tb era um porre. FOTO 40 e 41

                               40.JPG.cb58f50279a8add54706cc66bdf24530.JPG

                                                                         41.jpg.2b0d87b32a6a0669de8a0fdf5356f424.jpg

                                                                                   FOTO 40 e 41: Mercado do Ouro e das especiarias!

Como não tinha intenção nem dinheiro pra comprar ouro, kkkkk, compramos só umas bobeiras de lembrança... João provou vestes árabes e acabamos comprando tb, pra que né! Mas ele ficou lindo de árabe, kkkkkk. FOTO 42

                                                                                       42.jpg.3bd8ea4ffeb725ef1bf0a5419fdb4d83.jpg

                                                                                                                    FOTO 42: João árabe!

Nossa passagem pelos mercados foi rápida pelos motivos acima explicados, e logo partimos pro Deira City Center, um shopping, onde íamos deixar o carro estacionado pra ir pro rally do deserto. Acabamos almoçando por lá num restaurante japonês bem ruinzinho.

Tem trocentas mil agências que oferecem este tour pro deserto, e é tudo igual... eu pesquisei algumas antes e tava achando o preço meio salgado, tipo 260 dirhans (cerca de 250 reais), e eu nem esperava muito deste passeio, achei que seria tudo meio pega turista. Aí vi uma dica em algum blog de comprar este passeio pelo groupon, e gente, que lindo, paguei 60 dirhans por pessoa no groupon emiradense, kk.

Depois de comprado, mandei email pra empresa e agendei o dia e o local onde passariam pra nos pegar. Como neste dia sabia que estaríamos pros lados de Bur Dubai e Deira, combinamos um lugar próximo, em frente a um mercado.

Na véspera do passeio eles mandaram zap informando que o dia 30 era feriado nacional, como se fosse o nosso 7 de setembro. Pra eles é um data mega especial e por isso eles cancelam outras festividades e etc. Coisas do islamismo! Ou seja, o passeio podia ocorrer, mas sem as apresentações de dança que ocorrem normalmente durante o jantar. Me perguntaram se eu queria reagendar por causa disso, mas eu não tinha mais tempo e nem achei que a ausência dessas apresentações ia melar o pagode, kk.

Conforme combinado, passaram com algum atraso buscar a gente e mais um casal que tava esperando no lugar indicado. Pegaram a gente com um micro ônibus. Depois rodamos mais um monte de lugares pegar mais gente, o ônibus encheu. Ficamos umas duas horas nessa catação de gente. Depois de pegar todo mundo partimos em direção ao deserto, que na verdade tá em toda parte. Uns 50 minutos depois paramos na beira da estrada e os 4x4 começaram a pegar a galera. Além do motorista, no nosso carro fomos nós 4 e mais 3 americanas. FOTO 43 e 44

                          43.JPG.2e92b9f56c7c5132920d848ef3211469.JPG

                                                                        FOTO 43: João no que ele chamou de primeira classe do busão.

                           44.jpg.569e5f3aa084bd25bac97917a9ec9b3d.jpg

                                                                                           FOTO 44: carros 4x4 para o Rally

O rally é bem divertido, gritamos um monte, kkkkkkkk, mas dura pouco, cerca de 30 minutos ou menos. Não sei se mais é aconselhável pro estômago tb, rsrsss...

O motorista do rally deixa a gente no tal do acampamento, que nada mais é que uma enorme tenda montada no meio do nada com algumas atrações próximas, como passeio de camelo, aluguel de quadriciclo, além das tattoo de hena, narguilé e barraquinhas de souvenirs, mas bem fraquinhas. FOTO 45

                          45.JPG.f3f3401f417199e79953157605e27c3c.JPG

                                                                                       FOTO 45: Entrada do acampamento

A gente ficou andando pelas dunas, o por do sol é lindo! Andamos de camelo (3 minutos, uma micro voltinha) e claro que o João quis andar de quadriciclo, acho que foi 50 dirhans meia hora. FOTO 46 e 47

                                  46.JPG.6e1a6d414255706828a1e18b31c09417.JPG

                                                                                                          FOTO 46: rolê de quadriciclo

                                  47.JPG.7a39f695ac911c3e8040b0503d294d6b.JPG

                                                                                                    FOTO 47: Pôr do sol lindo!

Uma coisa engraçada é que a fila pra andar de camelo tava maior grande... e tinha um cara lá organizando, auxiliando as pessoas a subirem e tals. Aí do nada, sem falar nada, o cara sai, pega um tapetinho, ajoelha no chão e começa a rezar... ele ficou uns 20 minutos rezando e todo mundo esperando ele acabar, rs. FOTO 48 e 49

                            48.JPG.974af612620d0906ade462691533ec54.JPG

                                                                                                    FOTO 48: rolê de camelo!

                                                        49.jpg.9340cb5f04e8d576ddabc2a3b0019b50.jpg

                                                                                                     FOTO 49: o sol indo embora!

Depois destas atrações rola o jantar, que é uma comida bem normal, tipo churrasco, com maionese, saladas, farofa e estas coisas. Refri e água tb estão disponíveis. As mesas são aquelas típicas árabes, vc senta em almofadas no chão. Se vc pagar 100 reais por pessoa vc pode sentar em mesas comuns e um garçom te serve, mas gente, pra que! Sentamos no chão mesmo e pegamos nossa própria comida.

Lá pelas nove da noite começam a organizar a volta da galera. Fomos de 4x4 até a beira da estrada e esperamos o ônibus encher de novo, o que ocorreu rápido, glória!

Eles nos deixaram de volta onde tinham nos pegado, e acabamos deixando o carro na rua pq não sabíamos se o shopping ia estar aberto quando voltássemos, vai que atrasa! Pegamos o carro e fomos pra casa, de pança cheiassa, não foi nem um pouco difícil dormir, kk.

Achei que paguei um preço justo pro passeio. Não é uma porcaria mas tá longe de ser sensacional. Se tivesse pago o valor normal, 250 pila, ia ficar brava... não vale!

1 de dezembro (sexta): At The Top, praia, mais um pouquinho de Madinat e partida pro Japão

Acordamos 4:30! Sim! Explico! O Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo, tem opção de subir até o 124º andar e 148º andar. Claro que mais alto é mais caro. Eu já tinha lido que é sensacional ver o pôr do sol lá de cima, mas a entrada na hora do pôr do sol chega a 300 dirhans ou mais, carésimo. Aí vi que tinha uma promoção de nascer do sol, que na boa, é a mesma coisa do pôr do sol, kkkkk... por 125 dirhans com café da manhã! Compramos!

No próprio site: http://www.burjkhalifa.ae/en

Nosso horário de entrada era 5:30 da manhã, e lá fomos nós rumo ao Dubai Mall, o shopping que dá acesso ao Burj Khalifa. No próprio voucher tem instruções de onde estacionar dentro do shopping, mas nos perdemos um pouco e os próprios funcionários do shopping não sabiam dar explicações. Depois de ficarmos perdidos naquela imensidão, achamos mais gente e por fim achamos o acesso ao Burj Khalifa. 

A vista é SENSACIONAL. Apesar de caro, achei que valeu a pena. Vimos tudo no escuro, vimos clarear e vimos com luz, no escuro foi bem mais legal! Lá em cima tem lojas de lembrancinhas, compramos umas bobeiras. Ficamos umas duas horas ou mais. FOTO 50, 51 e 52

                                              50.JPG.82bdd994b449ffeadddcbff28b6b4796.JPG

                                                                                   51.jpg.df79449103f015ee24e59ef0b8fdd582.jpg

                                  52.jpg.ad37518a55c7234d46c62fd5ae93b39e.jpg

                                                                                          FOTO 50, 51 e 52: vistas do alto do Burj al Khalifa

O dia de hoje era pra curtir a praia e reencontrar a amiga, mas ainda tava cedo pra praia e a gente tava com sono. Voltamos pra casa, dormimos mais um pouco, e lá pelas 10h fomos pra praia! Que que é esse mar azul... coisa mais linda! FOTO 53

                                                       53.jpg.484244480b712eb84298d1ed1b555679.jpg

                                                                                FOTO 53: que mar é esse??

Eu tinha combinado com minha amiga Gi de encontrá-la numa praia chamada Kite Beach... mas eu estava no lugar errado. Depois do banho de mar fomos encontrar ela... não dá pra ver o Burj al Arab desta praia, mas recomendo. Muito legal, cheia de gente, estandes esportivos, feirinha, barracas, bem movimentada, passamos a tarde lá! FOTO 54 e 55

                                       54.jpg.3e75541bce5fba4ea1d3d09bdbb169f9.jpg 

                                                         55.jpg.4e4423d86570575681ff327fda380e93.jpg

                                                                                  FOTO 54 e 55: João se aventurando em Kite Beach

Últimas compras na feirinha... hora de despedir da amiga e ir pra casa arrumar malas... partiríamos pro Japão às 3 da manhã!

Malas prontas, seguimos pro Madinah Jumeirah de novo... eu adorei este lugar! Passeamos mais um pouco, comemos e lá pelas 22h fomos pro aeroporto. Devolvemos o carro às 23h, devolvemos o pocket wifi no local indicado e fomos conhecer o imenso aeroporto de Dubai pq na chegada nem tivemos tempo. Pontualmente às 3:05 da manhã partimos para Osaka! Adeus Emirados! FOTO 56 e 57

                                     56.JPG.8551611fda51b072ef1e60caa800030c.JPG 

                                                                                         FOTO 56: Entrada do Madinah Jumeirah a noite!

                                        57.JPG.6ba9f12c2cddf54ec4c7fd3e04884421.JPG

                                                                                FOTO 57: Despedida do Burj al Arab visto do Madinat!

RESUMO DUBAI

Não é o destino mais barato do mundo mas pode ser bem acessível com algum esforço. Eu adorei tudo que vi. É lindo, superlativo, sensacional. Achei que o tempo que fiquei foi ideal pro que tínhamos em mente, mas pro essencial 1 dia dá: recomendo o madinat jumeirah, dubai mall e burj khalifa. Se tiver 2, recomendo um bate-e-volta em Abu Dhabi e Global Village... Pois o resto achei dispensável. Se tivesse ficado mais ia curtir mais as praias e parques aquáticos que tem por lá. Mas mesmo que vc tenha menos tempo disponível vale a pena!

Eu tinha trocado todos os 1500 dólares que tinha levado por dirhans, cagada... devia ir trocando aos poucos! Acabou sobrando cerca de 700 dirhans, que eu troquei por ienes pra reforçar o orçamento do Japão. Portanto, a média de gastos foi uns 200 dólares por dia para 3 pessoas pagando tudo, exceto hospedagem. Mas comprei bastante tranqueira, comemos tudo que tivemos vontade e até patinei no gelo... kkkk... dá pra se virar com bem menos. MUITO menos... nesta viagem eu me propus gastar o dinheiro que tinha, hj não faço mais isso!

Todo mundo fala inglês, e um inglês bem compreensível, exceto os trabalhadores da construção civil, indianos, estes não falam nada. Sei disso pq fomos parar acidentalmente dentro de uma obra numa errada de rota, kkkk, e ninguém explicava pra gente como sair.

Não interagi com muitos locais, até pq não tem muitos locais, em Dubai a maioria da população é estrangeira. Paquistaneses, indianos e filipinos são a maioria. E tem muita gente lá vivendo em condição miserável, trabalhando em situação análoga à escravidão. Esta é uma Dubai que a gente só vê se prestar atenção... eu assisti um documentário terrível que mostra esta triste realidade:

Apesar de ter adorado muito minha passagem pelo país, é bom saber que nem tudo são flores!

O custo de vida no país é alto, aluguéis são caríssimos, mas muitas outras coisas são baratas e os salários são bons na maioria das vezes. Minha amiga comprou um carrão lá que aqui custa mais de 100 mil reais... ela pagou o equivalente a 60 mil!

Não tivemos nenhum problema com relação a religião, mas bizarrices podem acontecer. Se uma muçulmana invocar com seu shorts curto ela pode pedir que um policial te obrigue a se cobrir... e se vc recusar vc é presa! A ausência de álcool tb é foda, eu adoro vinho!

Quase não existe moto por lá e não vi bicicletas! Chamou a atenção!

E por fim o clima... é desértico e não se recomenda ir no verão. As temperaturas beiram os 50 graus e não dá pra ficar na rua. Adorei o tempo que pegamos. A noite era sempre fresco, uma delícia!

Recomendo os EAU? Com certeza! É muito diferente da nossa cultura, da nossa realidade, curti demais!

Logo continuo com o tão sonhado Japão!

  • Gostei! 3
  • Vou acompanhar! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 semanas depois...
  • Colaboradores

JAPÃO - OSAKA

2 de dezembro (sexta-feira): chegada, Dotonbori!

Olha... eu já tinha viajado para países com diferenças consideráveis de fuso horário, mas esta foi a primeira vez que sofri litros por conta do tal do jetlag. Nos EAU eu já morria de sono pela manhã e tinha dificuldade de pegar no sono cedo a noite... e em Osaka a coisa só piorou.

O voo de Dubai pra Osaka foi pouco mais de 8h... sussa até. Eu tomei kilos de vinho... primeiro pq tava na abstinência, segundo pq queria dormir. Mas não adiantou! Fiquei o tempo todo acordada em um terrível voo diurno onde todo mundo dormiu e ainda cheguei em Osaka de ressaca!

Chegamos a noite, pegamos um trem desde o aeroporto, um friiiiiioooo de rachar! Eu passei mal de sono, as pessoas do trem me olhavam estranho! Já instalados em casa (airbnb com selfie check in), resolvi encarar a realidade: foda-se o cansaço extremo, eu to do outro lado do mundo!

Largamos as malas em casa e sim, saímos reconhecer a vizinhança, que era nada mais nada menos que... DOTONBORI! Aí me apaixonei por Osaka! FOTOS 58, 59,60, 61.

                                                  58.JPG.9c5400f6f504d38a0c763e4bfe471b10.JPG

FOTO 58: Dotonbori, seuLindo!

                                                 59.JPG.75a33bcc45789293ee1e4b70e715cd32.JPG

FOTO 59: Luzes de Dotonbori e seu canal.

 

                                                 60.JPG.2522e82037d4c567c020e0436adf947e.JPG

FOTO 60: Luzes de Natal, lindo!

                                                                            61.JPG.5e37f9c86fe84143b3f354222be53350.JPG

FOTO 61: O famoso homem correndo Glico!

Luzes de natal, luzes da cidade, gente pra toda parte, frio, cheiro de comida, enfim. Paramos pra jantar num restaurante qualquer, quentinho, comemos bem e tomamos bebidas esquisitas. A gente achou que era cerveja na hora de pedir mas quando chegou era doce e tinha cor de groselha, kkkkk... primeira de 1000 surpresas com comidas e bebidas, rs

Exaustos mas radiantes fomos pra casa dormir! Nosso apto em Osaka, citado no começo do relato, foi bem legal, mas o anfitrião demorava pra responder e tivemos problemas em descobrir como funcionava o aquecedor, rs, mas deu tudo certo, super recomendo o local.

3 de dezembro (sábado): Aquário, Roda Gigante, Osaka Castle, Umeda Sky e muito mais!

Acordamos cedinho e não me lembro mais se tomamos café em casa ou na rua, mas já tínhamos descoberto a maravilha que é a Seven Eleven, Family Mart, Lawson e cia! Explico: estes são mercadinhos que tem tudo que que um viajante precisa, produtos de higiene, tudo quanto é tipo de snack e o melhor: comida pronta. Vc compra e leva pra casa sua marmitinha prontinha ou pede pra eles esquentarem e come ali mesmo. Algumas lojas tem um espaço pra comer, em outras vc come em pé na rua mesmo. Usamos muuuuuuito estas lojas, a variedade pra café da manhã era muito grande e muito delícia, especialmente na Seven Eleven (como vou viver sem minha rosca de creme e sem meu lanchinho de milho?)... tb tinha muitas bebidas (a gente sempre passava a noite pra levar um vinho pra casa) e muitos doces daqueles esquisitos que só se encontra no Japão.

Enfim, seguimos de metro para a região chamada Osakako, que tinha duas atrações que queríamos, o Osaka Aquarium e uma imensa roda gigante!

Eu estava meio preguiçosa de ficar anotando valores, na cidade de Osaka não anotei nada, depois voltei a registrar, rs, então não lembro dos valores... mas não foi baratinho não. Mas tanto a Roda Gigante, com a vista inteira da cidade, quanto o Aquário, foram muito legais. Eu achei o aquário de Osaka mais legal que o de Lisboa por exemplo, que já é bem massa.

Nós começamos o dia pela Roda Gigante, andamos pela região onde tinha uma “Legoland” mas não nos pareceu muito legal. Detalhe que na fila da roda gigante um rapaz nos alertou sobre a mochila do Gui que estava aberta... foi um dos poucos brazukas que encontramos... ele disse “estamos no Japão, mas nunca se sabe né” kkkkkkk... Depois da roda gigante já era hora do almoço e comemos num Family Mart ali perto, na frente da roda gigante na verdade. E seguimos pro aquário, que é muito perto. FOTOS 62, 63, 64

           63.jpg.eb044c622f6a88743ea797638ac817b2.jpg62.jpg.6d47b02846bdb7f88a7b8628c222f2f8.jpg

FOTOS 62 e 63: A Roda Gigante!

                                         64.jpg.a94694ca9e694e261b7ee24a8418a191.jpg

FOTO 64: Lá de cima, meus meninos!

Curtimos muito o aquário. FOTOS 65, 66, 67. Andamos lentamente por ele, estava bem cheio... e João, quase na saída do Aquário, dá um berro de “PERDI MEU CELULAR” e começa a chorar histericamente. Ele estava com uma calça de moletom de bolso largo, já o tinha alertado que o celular poderia cair do bolso... e dito e feito! Acalmei ele, João e Lio ficaram onde estávamos e eu e Gui voltamos um bom pedaço do aquário tentando achar o bendito telefone, mas sem sucesso. Tínhamos nos separado. Achei uma funcionária do Aquário que me ouviu, fez umas ligações, e me informou de que eu teria que verificar no achados e perdidos quando saísse do aquário. Voltei pro lugar onde estavam Lio e João, logo Gui chegou e fomos terminar a visita, mas um pouco chateados com a provável perda do cel do filho.

                                   65.jpg.4004787c5d3fa05671eb7c0503e7d320.jpg

FOTO 65: Entrada do Osaka Aquarium.

                                    66.JPG.6bf610c161cbbc0279b13ae707ed018a.JPG

FOTO 66: O tunel de água!

                                                                   67.jpg.644916f6f000cc4ca4ff5be3dcfca6da.jpg

FOTO 67: Natal até embaixo d'água!

Na saída do aquário tinha uma lojinha de souvenirs cheia de coisas fofas... queria tudo, rs. Nos dirigimos ao “Lost and Found”, informei que meu filho tinha perdido o celular dele e o rapaz me perguntou como era. Disse que estava sem capa de proteção, era preto, masca LG. Ele enfiou a mão embaixo do balcão e me entregou o telefone, rs. Ai Japão seu Lindo! Preenchi um formulário com algumas informações e pronto, sorriso de volta na cara do filho.

Perto do Aquário tinha um outro negócio pra visitar que eu não entendi bem o que era até passar por perto. Era um lugarzinho fechado cheio de bichos selvagens interagindo com humanos... tipo lhama, capivara, cangurú, tartaruga... gente, que dó. FOTOS 68 e 69

                                          68.JPG.e61332fdf4a27352ce966ccce54d54fc.JPG

FOTO 68: Lugar bizarro pra interagir com bichos. Pet ainda vai, mas Lhama?? Cangurú?? Que isso!

                                          69.JPG.578b57b700fb3271dc193b9276464443.JPG

FOTO 69: Morrendo de dó dos bichinhos!

Já estávamos no meio da tarde e a noite já estava vindo, começava a escurecer por volta das 16h30 e 17h já estava anoitecendo, 17h30 tudo escuro. Era engraçado pq aí a gente ficava um monte na rua a noite e pensava, nossa, já deve ser meia noite... e ainda era 21h, kkkkkk!!!

Seguimos para o Osaka Castle... gente, que coisa linda! Não visitamos por dentro pq as visitas internas já tinham fechado, mas a vizinhança já fazia valer a pena, outono coisa linda! FOTOS 70, 71, 72

                                        70.JPG.8edc968e64f913f1c6688e978dad235b.JPG

FOTO 70: O colorido do outono em Osaka Castle.

                                        71.JPG.1f0854ba1bcfd8d1f20217f1f7b8797e.JPG

FOTO 71: O imponente Osaka Castle.

                                         72.JPG.fc6bc5077ed677092b17d0bbf4e0e77d.JPG

FOTO 72: Nas imediações do Osaka Castle essa bike repousa tranquilamente sem trava nenhuma, hahahahaha, ai Japão!

E de lá seguimos para o Umeda Sky Building, a última atração do dia. Este prédio fica numa região super movimentada, cheia de opções pra comer, próximo ao Yodo River, muito legal. Foi meio confuso achar como dava pra subir no topo mas nos viramos. A vista é de tirar o fôlego e o chão lá em cima é todo brilhante, o prédio em si é muito doido, vale a pena. FOTOS 73, 74, 75. Muito lindo!!!! Comemos bobeiras na rua e fomos pra casa, a expectativa pro dia seguinte era grande!

                                            73.JPG.9db965b563a1ff63bcf2e4a40d3d6993.JPG

FOTO 73: Vista do Umeda Sky Building

                                           74.JPG.59ef2dc08b1d3494d93582cc87f17f0f.JPG

FOTO 74: Vista do Umeda Sky Building

                                            75.JPG.37810ad24a48f66e2e1694233368e791.JPG

FOTO 75: Vista do Umeda Sky Building, olha a roda gigante lá no fundo!

4 de dezembro (domingo): Universal Studios Japan

A criança que habita meu ser estava em êxtase, tinha chegado o dia do USJ. Gente, me julguem, mas eu curto muito parque de diversões e sou MUITO fã de Harry Potter. Não conheço e nem tenho planos breves pros EUA, então conhecer o mundo mágico aqui era minha grande chance.

O esquema pra ir de trem/metro pro USJ é um pouco diferente, mas nada que não se consiga pesquisar e ir. Só é um pouco mais demorado que um metro comum, no fim do post falo mais sobre transporte!

A entrada do Parque foi bem cara, algo em torno de 250 reais cada adulto, e tudo lá dentro foi MUITO caro, mas já li que nos EUA é assim tb. Pra vcs terem ideia, um chaveiro do Harry Potter custava cerca de 50 reais. O cachecol que eu tanto queria, 150 reais (não comprei) e as vestes... 600 reais. FOTO 76

                                 76.jpg.9da7c5303838794fe3628b4bcec1c6b0.jpg

FOTO 76: Entrada do USJ.

Passamos a manhã toda na parte do Harry Potter, no beco diagonal pros que gostam, rs, e em Hogsmeade, pegamos uma longa fila pra entrar no castelo, pq de longe esta era a atração mais concorrida. Mas fizemos errado, a tarde a fila do castelo tava de 10 minutos, pegamos 1h30 de manhã.

Gentes, não vou aqui ficar pirando pq sei que nem todo mundo se interessa por HP, mas eu ameeeeiiiiii infinito, me senti em Hogwarts. A montanha russa do HP é bem legal e a atração dentro do castelo, com realidade virtual, é insana! FOTOS 77, 78, 79, 80, 81

                                            77.jpg.4637d26130706942d0123dc15b2b0797.jpg

FOTO 77: Hogsmeade! <3

                                             78.jpg.a1de79c2bdda9406bfbb01bfc11327e6.jpg

FOTO 78: O carro do sr. Weasley!

                                                            80.jpg.2a364bd97bd401ceb89871aeba14a8ad.jpg

FOTOS 79: Cerveja quente amanteigada (não tem álcool)

                                                           79.jpg.7edccdc32598332f58f6f3c0117e1b74.jpg

FOTO 80: Suco de abóbora!

                                  81.jpg.a9acc82f0126611afad4b1ee207f13b3.jpg

FOTO 81: Hogwarts!

Depois do HP almoçamos hambúrguer no restaurante “SHARK”, que foi a opção mais barata. Visitamos o Parque Peanuts, fofíssimo, bem de criança pequena, Wonderland, bem de piticos tb, Jurassic Park, com as melhores atrações!!!!! A maior montanha russa e uma outra atração de barco muito massa, me senti no filme, mas molha um pouco, rs. FOTO 82

                                   82.jpg.4ba6753792f475de9c316dfde7bece96.jpg

FOTO 82: Jurassic Park!

E finalizamos com Hollywood Dreams, que tem duas atrações, duas montanhas russas na verdade, e uma é de costas, Back Drop... fomos duas vezes, delícia! Não fui no mundo minion pq não sou fã. O parque nem tava fechando mas decidimos ir embora pq a garoa do fim da tarde tava virando chuva, eu tinha esquecido as capas de chuva e não ia pagar 80 reais numa do snoopy, rs. Comprei um guarda-chuva dos minions por uns 60 reais que dei de presente depois! Mas minha única blusa de frio estava ficando molhada, rs. FOTO 83

                              83.jpg.883da6c69e7d6e1aa93046c192cfdab6.jpg

FOTO 83: muitas luzes na despedida do USJ

Caro pra caramba este dia, mas inesquecível pra mim. Passamos no mercadinho e corremos pra casa! Dia seguinte era dia de trocar de cidade!

RESUMOS OSAKA

Que cidade FODA! Adorei muito! Não sei se é pq foi a primeira do Japão, mas que coisa linda! As japas todas elegantes, sempre maquiadas (elas são muito vaidosas), de salto e saia andando de bicicleta! O que os EAU não tem de bicicleta sobra no Japão, tem bike pra todo lado! Os banheiros são um show a parte... privadas de todos os tipos pra todos os gostos, esquenta o assento, faz barulho de água, jatinhos de água de várias formas, enfim, kkkkkkkk!!!!! Tb tinha make room em quase todos, pras japas retocarem a maquiagem, elas levam isso muito a sério.

O transporte é mega eficiente e organizado, andamos só de metrô/trem. Como não tínhamos o Japan Rail Pass tínhamos que comprar os tickets nas maquininhas. Li em algum blog que seria impossível entender... balela. É bem intuitivo e com pouco tempo a gente pega as manhas. E pode perguntar pros japas que eles sempre irão te ajudar se precisar! Mas assim, eles não falam inglês mesmo... é aquele bom e velho japanenglish e mímica, rs!

A comida estava me surpreendendo, eu tinha medo de passar fome pq não gosto de sushi, sashimi, comida doce, doce de feijão, doce de arroz e estas coisas, rs, mas a base da alimentação japonesa é o Ramen, que aqui chamamos de Lamen, rs. De tudo quanto é jeito, com muitos sabores, uma delícia. Os doces não tradicionais, ou sejam, doces comuns, tb são muito bons pq tem o paladar suave, não é aquele exagero de açúcar!

Osaka é aquela cidade dos sonhos. Tudo impecável, organizado, muita segurança, ninguém faz nada errado, tudo funciona! Se eu tivesse que morar no Japão, seria em Osaka. Achei que fiquei pouco, teria que ter um dia a mais pelo menos pra curtir com mais calma!

Gastamos em média 15.000 ienes por dia, o que dá mais ou menos 500 reais, pros três.

No próximo post: Kyoto! :)

  • Gostei! 2
  • Vou acompanhar! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 semanas depois...
  • Colaboradores

KYOTO

5 de dezembro (segunda-feira): Ida Para Kyoto, templo Kinkaku-ji, Kyoto Station

Acordamos cedinho em Osaka e nos preparamos pra sair. Eu tinha decidido que precisava muito passar numa Uniqlo para comprar uma blusa decente. O Lio também precisava. Pausa para a Uniqlo: loja mais massa ever! Geralmente de vários andares, tinha roupa de tudo que é jeito e preço, mas os preços geralmente são bons. Eles vendem roupa com tecnologia pra frio, pq essas nossas aqui do Brasil não servem pra nada. Gui e João estavam de boas quentinhos com as blusas que eles tinham comprado na zoropa.

Logo quando cheguei já reparei que as japas usavam bem menos roupa e estavam de boa, enquanto eu parecia um boneco Michelin e morria de frio... tem o fato deles estarem mais acostumados, claro, mas as roupas térmicas da Uniqlo era o segredo... são MUITO boas e metade do preço das da Decatlon. Paguei em média 30 reais em peças térmicas underwear e cerca de 300 pila num casaco ultra quente. Fora um monte de outras coisas que acabamos comprando em Tokyo, mas isso vem depois.

Nosso trem era logo depois do almoço e estava com receio pq as lojas em Osaka, a maioria, só abria às 11h da manhã (mas elas fecham bem tarde, as 22, 23h). Mas deu tudo certo, compramos blusas e seguimos pegar nosso trem pra Kyoto. Eu comprei a passagem antecipada em alguma estação, não me lembro de mais detalhes mas lembro que não era caro, coisa de 700 ienes acho... e a viagem foi rapidinha, cerca de 1h.

Chegamos em Kyoto no começo da tarde, na gigantesca e moderna Kyoto City Station, vulgo Kyoto Sta. Iríamos explorá-la em outra oportunidade, agora o foco era chegar em casa! Ao contrário de outras cidades do Japão, o principal meio de transporte em Kyoto são ônibus, e não metrô. O preço da passagem era 230 ienes e tem que pagar com a quantia exata, jogando as moedas numa maquininha. Dentro de cada ônibus tb tem uma outra máquina que troca moedas de valor maior e até nota de 1000 ienes em moedas que servem pra pagar o busão, mas se tiver somente notas maiores tem que trocar antes de entrar. Outra mão na roda pra batedores de perna é que tem um cartão que vale pro dia todo que custa 500 ienes, ou seja, se vc vai pegar 3 busões no dia ele já vale a pena... compramos quase todos os dias, era muito prático. Podia comprar nos próprios ônibus ou na estação central (Kyoto Sta). Depois de compramos o nosso cartão, achamos nosso busão e em cerca de 20 min estávamos em casa. Foi tranquilo achar, estava com mapa off-line e já tinha marcado o endereço.

A hospedagem de Kyoto foi a mais diferentinha... Era uma casa de três andares estranha... no piso térreo tinha uns quartos, mas não vi direito pq era num corredor que não cheguei a ir. No primeiro andar tinha a casa da anfitriã e no segundo o nosso quarto, bem espaçoso. Banheiro e cozinha eram no corredor, mas só a gente usava pq só tinha a gente mesmo neste andar. A cozinha era coletiva mas não vi ninguém usando e tb não usei. A casa era aconchegante de maneira geral, só não tinha lugar pra pendurar roupa que eu já tava precisando lavar... conto mais disso depois. A anfitriã de Kyoto foi a que mais interagiu com a gente, deu saquinhos de carvão ativado pra experimentarmos (carrega-se nos bolsos, aquecem com atrito e evitam o congelamento dos dedos), dicas, mas não fez café da manhã que estava anunciado no airbnb, segundo ela estava muito frio pra acordar cedo, kkkk. E tava mesmo, rs.

Como escurecia muito cedo ela nos sugeriu ir no templo Kinkaku-Ji, que era perto de onde estávamos e pra lá fomos. Templo SENSACIONAL, com as cores do outono e do fim da tarde ficou surreal de bonito. (FOTO 84)

84.jpg.19d00128040d38bca5292c457a801aab.jpg

FOTO 84: Contemplação do Templo do Ouro, Kinkaku-Ji

De lá seguimos de volta, de busão, pra Kyoto Sta pra passear e jantar. A estação é de fato gigante, muito bonita, bem movimentada, e estava com as luzes do Natal, fantástico! As fotos não traduzem. FOTOS 85-87.

85.JPG.b1231788e7aefe23b43fa1847eff8f1d.JPG

FOTO 85: Decoração de Natal em Kyoto Sta.

86.jpg.de203b368070feb14dd381bbd78f9ddc.jpg87.jpg.c3d4fe9576eedd79b69696d6684d67a9.jpg

FOTO 86 e 87: Luzes coloridas nas escadarias de Kyoto Sta, é lindo, as fotos não traduzem!

Do ladinho da estação tb tem a Kyoto Tower, bem bonita. Embaixo tem lojas e restaurantes e lá em cima tb tem um restaurante, deve ser lindo, mas o preço não era pra nós, kkk. FOTO 88.

88.jpg.503ffb335330652a9d84d7d0b2ec2d64.jpg

FOTO 88: Kyoto Tower.

Ficamos bastante tempo na Kyoto Sta. Tem loja de tudo que é jeito, visitamos uma Isetan por exemplo que tem 11 andares, kkkk, mas tudo de marcas caras que não é a minha. Acabamos jantando em lugar chamado Suvaco, kkkkk, comemos massas deliciosas a preços justos. De pança cheia, voltamos pra casa pra dormir e planejar o dia seguinte!

 

6 de dezembro (terça-feira): Arashyama, Monkey Park, Bamboo Forest, templos, Fire Ramen

Amanheceu zero grau, oooo delícia... e acordamos meio atrasados! Seguimos pra Kyoto Sta pra, de lá, pegar um trem da JR com destino ao distrito de Arashyama, onde fica a floresta de bambú e o Monkey Park, além de vários templos (Tenryu-Ji por exemplo). Não lembro do preço do JR, mas não era caro.

Começamos o passeio pelo Monkey Park, e conforme subíamos a montanha íamos tirando as blusas, kkkkkk... a paisagem é linda e as pausas pra foto eram estratégicas pra recuperar o fôlego. FOTOS 89-90

89.jpg.f5ca9930b28ae8a371931c35869d7f2d.jpg90.jpg.b85de266cbb03f9e2db455896f455995.jpg

FOTOS 89 e 90: a árdua subida do morro e as paisagens que fazem tudo valer a pena!

Vimos macacos em todo o percurso, mas em cima do morro onde tem um local apropriado e seguro pra alimentá-los é onde eles se aglomeram. FOTOS 91-92

91.jpg.641874c762bf36947db1123fd6926ca4.jpg

FOTO 91: Macacos fofos do Monkey Park!

 

92.jpg.86b134e73b7a5a1a314532b7c2db36c7.jpg

FOTO 92: alimentação adequada e segura, interação que vale a pena!

Amamos o Monkey Park! Depois de descer já paramos pra comer em algum lugar que não me lembro mais e seguimos para aguardada floresta de bambú! Longe de ser chato ou feio, mas eu super estimei. Os bambús não são tão adensados como eu imaginada e o mar de gente atrapalha bastante a contemplação, rs. Mas não deixe de ir! FOTOS 93-95.

93.JPG.4acf1865c51cd3c171c7652143bbd173.JPG

FOTO 93: Bamboo Forest!

 

94.JPG.39e25fa27d0cdac56a26b4831ce60698.JPG

FOTO 94: A muvuca da Bamboo Forest!

 

95.JPG.731dd0c9a09d0c1e50958b9838e99c1a.JPG

FOTO 95: Cores lindas da natureza!

Depois de bastante tempo caminhando pela floresta e visitando templos, comendo esquisitices e rindo muito disso, resolvemos voltar. Chegando na Kyoto Sta compramos os bilhetes do Expresso Nozomi (shinkansen) para Tokyo (uma fortuna!!! 400 reais cada passagem) e fomos visitar mais uma Uniqlo gigante e uma Yodoiabashi próximo da estação.

A Yodoiabashi tinha trocentos andares, cada um com um tema... vende de absolutamente TUDO. Uma perdição, kk. Devemos ter comprado coisas mas não lembro mais.

Fomos pra casa tomar banho e seguir pra atração da noite: o FIRE RAMEN! Tínhamos visto este restaurante no Mundo Segundo os Brasileiros que passa ou passava na Band e ficamos afim de ir. MUITOOO BOOM, recomendo muito.

Tinha fila quando chegamos mas a rotatividade é alta. É um restaurante que vc vai, come e sai, não tem como ficar conversando e bebendo. Então esperamos uns 15 minutos no máximo. Entrando lá tira-se os kilos de blusa e veste-se aventais de papel. Fica todo mundo sentado num balcão, cabem umas 15 pessoas só. É tudo muito engordurado mas faz parte! Pedimos as bebidas e eles explicam as regras em cartazes (tem em português, eles perguntam o país, tem em tudo quanto é língua, kk) e começam o preparo. Penduram os celulares em locais apropriados para a filmagem e tudo, kkkk... colocam os balls de macarrão na sua frente e tocam FOGO hahahauaha, muito divertido! Sem contar que é delicioso! E muito quente, rs. Adoramos. FOTOS 96-98.

95.jpg.4bb0d582c29c3a55b65e24d94367cdb1.jpg

FOTO 96: Aguardando lá fora!

 

96.jpg.e824c807e6df25274fedeb9adf72848e.jpg

FOTO 97: esperando o rango!

 

97.jpg.7233f9fefa4c2c7cbf9f0d76c92dfde4.jpg

FOTO 98: hora de comer!

Voltamos pra casa nos arrastamos pq o prato é enorme e dormimos bem rápido, rs.

Próximo post: continua Kyoto! :)

  • Gostei! 3
  • Vou acompanhar! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • Colaboradores

7 de dezembro (quarta-feira): Nara e Gion

Acordou um frio do cão! FOTO 99.

99.jpg.e4bdda55457b798508d6983f2da6c374.jpg

Dia de Nara, que alegria. Deu um certo trabalho chegar até lá. Fizemos duas baldeações (Mototanaka > Tambabashi > Nara Park) mas deu tudo certo. FOTO 100. No caminho, avistamos um senhorzinho com um andador mega motorizado, hahahahauaa, que comédia FOTO 101, e em uma das estações decidimos dar um de rycos e tomar café numa padaria que pareceu ser bem chique. FOTO 102. Era. Gastamos cerca de 50 pila cada no café da manhã, mas para comer os melhores doces ocidentais produzidos no oriente. Leves, sem ser enjoativos, meo, que foda de bom. Depois seguimos caminho com sono e jetlag. FOTO 103

100.jpg.fcc8233b95f139eabe058b2e5d75398b.jpg101.jpg.3bf5919975fcbf083035f8cae5818181.jpg102.jpg.06be88dbbe96a93be5f6d90ab3a47024.jpg103.jpg.1a8ee4d82dedc75d66ae348fab3a191e.jpg

Nara é uma fofura de cidade e os veados estão mesmo em toda parte e até as tampas de pv são lindas, aliás, por todo Japão. Você mal desce do trem e bichinos já estão lá. Dóceis, queridos, parecem cachorros. Por toda parte vendem biscoitos para alimentá-los, e com eles na mão, se prepare para a perseguição. Kkkk, vários correram atrás da gente e muitos nos deram dordidinhas na bunda, se marcar com as mãos pode doer, mantenha as mãos altas. FOTOS 104, 105 e 106.

As fotos falam por si.

104.jpg.9ea72065a195136ee96e797ef53fe5a5.jpg

 

105.jpg.c55c9d0ca3dd2a237b171d7aaa5f42fc.jpg

 

106.jpg.d1e51f81dd7843adeb63c2cbed2535b2.jpg

O templo de Nara, Todai-Ji (museu e hall) foi dos mais fodas que visitamos no Japão. MUITO legal. É lá que tem o famoso nariz do Daibutso (Buda). Se vc passa pela narina dele (um buraco bem pequeno numa tora de madeira) vc vai atingir a iluminação... e se não passa, NÃO. Kkkkk, só o João chassi de grilo passou... aquilo foi feito pra japonês desnutrido. Eu, Gui e Lio entalamos. Sem chance de iluminação. FOTOS 107-111.

107.JPG.d76293d1b7c9177814e31d14712d807c.JPG

 

108.JPG.2d8b5fc724c3dd88e83c09332f118e61.JPG

 

109.jpg.62a115f946eabc54cdc672b3c6c65991.jpg110.jpg.eec7809bd4b8b7fd140d4edd2a484fdc.jpg111.jpg.f68c14087ca004d97134fb84814f61c6.jpg

Em Nara comemos uma comida relativamente boa, porém cara, cerca de 5000 ienes, 150 pila. Mas tomamos, pelas ruas do Parque, o melhor sorvete de melão, isso mesmo, prove, do MUNDO, kk

Voltamos com planos de visitar Gion, o bairro das gueixas. Estava meio chuviscando e a noite as fotos não colaboram, mas o bairro nos pareceu lindíssimo e planejamos voltar de dia, o que não rolou. Por favor, vão a Gion durante o dia.

Passamos num Fresco (mercadinho a la Family Mart) e compramos nossa janta e nosso vinho pra descansar em casa, dia MASSA! FOTOS 112-113

 112.jpg.cf9eb4c8470f903fcbc011d46c71447b.jpg

 

113.jpg.01db4cf45441f2a3c8c06986cf309fb5.jpg

 

8 de dezembro (quinta-feira): Fushimi-Inari e Kyiomizu-dera

Nosso dia foi dedicado a estes dois templos. O primeiro é aquele dos intermináveis toris. Super cênico, lindo, mas super função chegar. Porém se chega. O segundo, um dos mais populares de Kyoto, no alto de uma ladeira de comércio insano pelas ruas da cidade onde se vende de comida esquisita a o resto todo. Encerramos antes do previsto pq uma chuvinha chata nos pegou no Kiyomizu-dera, e perto de casa que estávamos, fomos descansar.

O Fushimi-Inari é tudo o que falam! Lindo. No começo da caminhada montanha acima turistas se apinham por uma foto, mas a medida que se sobe tudo fica mais calmo e mais solitário. A subida completa leva em torno de 2h. Eu quase cheguei lá mas parei por conta de uma hipoglicemia (diabética mode on), esperei Lio e Gui completarem o caminho num dos pit stops, o que ocorreu poucos minutos depois.

Voltamos para “Kyoto em si”, pq este templo é bem mais longe e fomos de novo tentar Gion e Kiyomizu-dera que estavam perto. Gion não rolou de novo e Kiyomizu, apesar de lindo demais, estava em reforma e isso atrapalhou um pouco a contemplação.

Mesmo assim curtimos muito as ruas de comércio e fomos comendo de tudo, Lio até comeu um polvinho recém falecido, morri de dó. Só passando por lá pra ter ideia do tanto de coisa esquisita que se come. No caminho, umas turistas japonesas vestidas de gueixas pediram pra tirar foto com João e não foi a primeira vez que isso aconteceu. Segundo a nossa anfitriã de Kyoto, João parecia muito fofo e eles não estavam acostumados com crianças do ocidente. Ai que orgulho do meu mini mochileiro.

Curiosidade sobre o Kiyomizu-dera: a pedra do amor. Não se assuste ao ver gente, num certo local do pátio do templo, andando de olhos fechados. Elas estão sendo guiadas por alguém para alcançar a pedra do amor, que garante o relacionamento perfeito. Eu li aqui no mochileiros alguém tentando ajudar a pessoa achando que era deficiente visual que ia trombar com uma pedra... kkkk, arruinou a vida amorosa da moça.

Eu achei a pedra de olhos fechados tranquilamente já que já tenho o melhor companheiro da vida e guiei meu filho a ser bem sucedido no futuro. Ele achou a pedra de olhos fechados, kk.

No fim a chuva pegou de jeito e capas de chuva e guarda-chuvas não estavam animando, voltamos pra casa pra mais um pique-nique na sala!

FOTOS 114-120

 114.jpg.76678899b84f958b8f175ea99fa7a1b8.jpg115.jpg.b18df09c090dc8157477c3f512f85369.jpg

116.jpg.f20007d6bca6fbf8484e2f36a0165a79.jpg117.thumb.jpg.ce8bdd18424d2a074c5b1a35aa6c098b.jpg118.jpg.4e15c3ae8204daccc43b336bcd3c34c5.jpg119.jpg.b91ea1f3c8514b328f06d4e97163dcd4.jpg120.jpg.ed88d5be6ca034a3674bc99f7e0ae022.jpg

9 de dezembro (sexta-feira): Studios Toei

Nosso último dia em Kyoto. Acordamos mais tarde, estávamos de boa em não visitar os trocentos templos que não tinha dado tempo. Programamos apenas os Studios Toei pro dia.

Se vc sabe o que é Studios Toei vc vai. Se vc não sabe, não vá. Eu sabia, queria, e mesmo assim me decepcionei. Achei caro demais pelo pouco que ofereceu. A parte de museu dos vermelhos até foi legal, mas a vila medieval em si deixou a desejar e este dia foi totalmente dispensável.

Jantamos na amada Kyoto Station e nos preparamos para nossa última cidade: Tokyo!

FOTOS 121-124.

121.jpg.2a3eca9a872c4216cf54cc21bf0e974f.jpg122.jpg.e4ba4e43f6344872ccf8bc92839e4f65.jpg123.jpg.3ee5d116b5ef9ebd066736c33fe033a6.jpg124.jpg.585739e245bb7c8469363c396c9bb5b8.jpg

RESUMO KYOTO

Adorável, embora os ciclistas fiquem mais retardados do que nunca aqui, fique esperto pra não ser atropelado. O transporte de ônibus dá um que de antigo que combina totalmente com a cidade. Exceto a Kyoto Sta, não espere se deparar com a modernidade do Japão aqui. Kyoto é a capital imperial, é antiga, histórica, calma. Ficamos, na minha opinião, um dia a mais do que deveria. Tiraria este dia de Kyoto e colocaria, FÁCIL, em Osaka.

Os japoneses seguiram sendo um povo querido, nos levando onde não conseguiam explicar. As ruas seguiram sendo mais limpas que qualquer rua que conheçamos por aqui, a nossa anfitriã foi super boazinha, mas eu estava louca por chegar logo em Tokyo.

CONTINUA.

  • Gostei! 3
  • Vou acompanhar! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
5 minutos atrás, LF Brasilia disse:

Amei o relato! ::love::

Fiquei curiosa sobre o "cara sinistro" no avião! Como ele era?

Esse programa "Aeroporto Dubai" passa no NatGeo!

LF, obrigada por me acompanhar até aqui! :)

O cara tinha muita pinta do que a gente lê da Yakusa... ele era tatuado demais pra um japonês da idade dele, kkkkk, e tentava esconder estas tattoos. Era tímido, seco, não olhava dos lados. Eu vou muito ao banheiro e me mexo muito, ele tava no corredor. Disse isso a ele e perguntei se ele preferia trocar (ir na janela e eu no corredor), ele me olhou fixamente e disse: NÃO. Ok, kkk... nas 3 primeiras horas eu pulei ele que já dormia pra poder sair do lugar... umas duas vezes. Depois eu abandonei meu assento e fui me juntar a um japonês bebum do gomo de trás do avião, sentado na primeira fileira sozinho. Ele numa ponta, eu na outra, ele bebia muito, kkkkkkk. Vez enquando eu levantava e ia olhar se o japa sinistro não tinha sumido com meu marido, ia olhar meu filho e o Lio, e tudo certo, todo mundo dormindo o tempo todo, kk!

  • Hahahaha! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...