Ir para conteúdo

Norte argentino em 11 dias: uma região incrível com diversas atrações ainda pouco conhecidas


Posts Recomendados

  • Colaboradores

@Anderson Paz Saudades da região. É bom saber que houve outras pessoas que seguiram meus passos anos depois e ver que a visitação a Talampaya está totalmente diferente da que fiz em 2013.Parabéns pelo excelente passeio, não experimentou o locro e não dançou a chacarera?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
3 horas atrás, D FABIANO disse:

@Anderson Paz Saudades da região. É bom saber que houve outras pessoas que seguiram meus passos anos depois e ver que a visitação a Talampaya está totalmente diferente da que fiz em 2013.Parabéns pelo excelente passeio, não experimentou o locro e não dançou a chacarera?

Curti umas chacareras em Humahuaca! 😃
Não encontrei locro nos restaurantes. Pesquisei e talvez seja uma comida mais de inverno.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Silnei featured this tópico
  • Colaboradores

Que relato INCRÍVEL, obrigada por compartilhar!

Nós fizemos parte desta rota que vc fez no inverno do ano passado, a paisagem muda muito, mas confesso que achei que os rios secos que encontrei no inverno enchiam no verão! Esses rios nunca tem água será?

Muito engraçado ver vc pulando (que fôlego) e de shorts la no Hornocal, quando estivemos aí estava abaixo de zero a tpt! kk

E tb me identifiquei muito com o seu "celta offroad" hahahahauaha, a gente tinha um UNO assim, e agora um VERSA. 

Vcs pegaram o carro em Jujuy e devolveram em Cordoba certo? A taxa de retorno foi muito alta?

 

Na verdade parte deste roteiro (pq parte dos lugares que vc foi eu nem sabia que existiam) é meu plano B pra setembro caso a viagem já programada não dê certo, e caso seja possível andar pela América do Sul, mas acho que eu iria de carro desde o Paraná de novo, não sei. Judia tanto  do carro, rs! 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
3 horas atrás, Juliana Champi disse:

Que relato INCRÍVEL, obrigada por compartilhar!

Nós fizemos parte desta rota que vc fez no inverno do ano passado, a paisagem muda muito, mas confesso que achei que os rios secos que encontrei no inverno enchiam no verão! Esses rios nunca tem água será?

Muito engraçado ver vc pulando (que fôlego) e de shorts la no Hornocal, quando estivemos aí estava abaixo de zero a tpt! kk

E tb me identifiquei muito com o seu "celta offroad" hahahahauaha, a gente tinha um UNO assim, e agora um VERSA. 

Vcs pegaram o carro em Jujuy e devolveram em Cordoba certo? A taxa de retorno foi muito alta?

 

Na verdade parte deste roteiro (pq parte dos lugares que vc foi eu nem sabia que existiam) é meu plano B pra setembro caso a viagem já programada não dê certo, e caso seja possível andar pela América do Sul, mas acho que eu iria de carro desde o Paraná de novo, não sei. Judia tanto  do carro, rs! 

Juliana, pegamos calor de forma geral. Só em um noite de chuva em Humahuaca e em San Antonio de los Cobres, que pegamos frio.

Obrigado por perguntar sobre a taxa de devolução do carro em Córdoba. Tinha me esquecido de colocar isso no roteiro e agora ao revisar, acabei percebendo que também estavam faltando fotos do Museo Pachamama. A taxa foi de $14 mil (cerca de R$800 nessa época). Facada, mas os R$400 para cada valeram muito a pena! hehehe

  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Que relato bacana, @Anderson Paz. E as imagens são deslumbrantes! Tenho loucura para conhecer essa região da Argentina. Conheço o Atacama e o Uyuni e desde ano ano passado tenho pensado numa viagem por lá. Agora com o teu relato, só despertou ainda mais a vontade. Oba!

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Fora da Zona de Conforto
      Se você está viajando pela América do Sul com um orçamento limitado, há muito que você pode fazer para economizar dinheiro sem comprometer a diversão. Na verdade, em muitos casos, você terá uma experiência mais autêntica e genuína e verá mais da “verdadeira América do Sul” quando estiver viajando com fundos limitados.
      A chave para economizar dinheiro quando você estiver viajando para qualquer lugar é reduzir os luxos, fazer quantas viagens independentes puder e evitar festas demais. Com apenas essas dicas simples, você pode garantir que terá mais dinheiro no bolso, o que pode significar viajar por mais tempo e aproveitar mais sua viagem do que você jamais imaginou ser possível.
      Continue lendo para saber como você pode economizar mais dinheiro ao viajar pela América do Sul.
       
         1. Evite alugar equipamentos
      Se você sabe que fará muitas caminhadas, traga suas próprias botas em vez de alugá-las no local. Se você for surfar, leve seu próprio equipamento em vez de ter que pagar por hora na praia.
      Ter tudo o que você precisa para as atividades nas quais deseja participar é uma ótima maneira de economizar dinheiro e também de garantir que você tenha um equipamento confiável para tudo o que planeja fazer.
      Existem muitas vantagens em trazer seu próprio equipamento. Em primeiro lugar, as operadoras de turismo estão tentando lucrar enquanto podem e você pode chegar a encontrar taxas exorbitantes que irão corroer seu orçamento de férias.
      Em segundo lugar, quando você está falando sobre itens vestíveis como botas e roupas de mergulho, você compra seus próprios itens para que eles se encaixem perfeitamente. Os itens de segunda mão provavelmente não vão caber perfeitamente em você e podem resultar em acidentes e outros negócios desagradáveis.
      Em terceiro lugar, você sabe que cuida do seu próprio equipamento. Você terá as mesmas garantias de que o equipamento alugado também foi cuidado e mantido?
      E, finalmente, você tem seu próprio estilo. O equipamento de aluguel pode ser espalhafatoso ou apenas uma combinação inadequada para sua aparência e personalidade. Esteja confortável em seus próprios sapatos e leve todo o material que você puder pagar para transportar na sua companhia aérea – e que você possa carregar facilmente.
       
      Continue lendo em: 5 Dicas para Viajar pela América do Sul com Orçamento Limitado
    • Por leocaetano
      Relato de viagem de um mochilão pela Argentina. Foi a primeira vez que saí do Brasil e, pior, sozinho! Isso tornou a viagem especialmente única!
       
      A idéia inicial era passar 21 dias em território hermano, mas em cima da hora reduzi para apenas 15 dias. Com esses seis dias, saíram do roteiro as estadias em El Calafate e El Chaltén. Fui com tudo planejado, ou seja, quais atrações e locais que iria visitar na viagem. Porém, alterei bastante o planejamento durante a própria viagem. Por sorte, com a diminuição da viagem, sobraram três dias que acrescentei na estadia em determinadas cidades quando preciso. Poderia ter mantido o planejamento e conhecido El Calafate, mas preferi uma viagem um pouquinho menos corrida, porém mais proveitosa. Calafate e Chaltén já estão agendadas para a próxima!
       
      Ah, os valores são em pesos argentinos, salvo quando houver o “R”, de reais, na frente do cifrão ou US, significando dólares norte-americanos. Na época da viagem, UM real equivalia a cerca de 1,42 pesos argentinos e cerca de 0,53 dólares norte-americanos.
       
      Obrigado a todos que ajudaram!
    • Por Mateusaraujoo
      Planejando uma viagem para Bolívia agora no final de agosto, alguém sabe como está a situação da fronteira terrestre? 
    • Por Altair Emiliano
      Finalmente, o dia da viagem chegou!! 13 de novembro 2019, uma viagem longa e programada e o destino final é Cabo Frio-RJ com parada obrigatória em Petrópolis-RJ.
      Eu, a Nathi (Nathália) minha linda companheira e copiloto e a Majú (Maria Júlia) nossa filha de 2 anos e, claro, não poderíamos deixar de fora o Bibi - nossa Toyota Bandeirante - 81.
      Foi a nossa viagem mais longa, embora viajamos para Tiradentes e Ouro Preto-MG no 1° ano da Majú, mas será um post para outra história.
      Planejamos, calculamos, discutimos, mudamos planos e chegamos no acordo. Eu cuido do transporte e a Nathi das hospedagens e o trajeto cuidamos juntos.
      O Bibi ficou em melhorias o ano todo de 2019 e bem na véspera da viagem apresentou problema na embreagem. Partiríamos no dia13/11 as 6:00 e o mecânico entregou o Bibi no dia 12/11 as 17:30 sem trocar a embreagem, pois não daria mais tempo de comprar e trocá-la. Decidi não adiar a partida e partimos no dia e horário marcado.


      Nossos planos eram parar a cada 2:30 para relaxar e não tornar uma viagem cansativa, mas quem disse que a Maju acordava? Dormiu 4 horas seguidas, que benção!!!! Seguimos viagem! O destino final era Cabo Frio, mas resolvemos ficar uns dias em Petrópolis.
      “Acordouuuuu …. ahhh graças a Deus!!!! vamos parar no próximo posto fazer pipi e lanchinho”

       
      Levamos um cooler térmico com sucos, lanchinhos e água e paramos no estacionamento do posto e ficamos um pouco mais afastados do movimento e lanchamos ali mesmo; a Majú sentou no para-choque do Bibi, peguei um bloco de cimento para sentarmos, pois, o posto estava em reforma e tinha 2 blocos dando sopa ali.
      Pegamos estrada novamente e com bastante chuva, aliás desde o início. Mas a viagem foi tranquila e fomos pegos em movimento por paparazzo do grupo de toyoteiro que participo. As 13:00 paramos para almoçar, descansar e abastecer. Seguimos a viagem destino à Petrópolis.

      Já na serra chegando a Petrópolis a embreagem resolveu se manifestar lembrando que não estava se sentindo bem …
      Eu: - ai ai ai … teremos emoções
      Nathi: O que foi?
      Eu: não estou conseguindo mudar de marcha … é preciso bombear o pedal umas 3 ou 4 vezes.
      Nathi: Bem agora amor … estamos chegando, mas aqui é serra e já está noite !!!
      A Nathi havia reservado hospedagem de 2 dias pelo site aluguetemporada.com e estávamos perto se não fosse um pequeno erro de navegação, que nos fez descer a serra e tivemos que subir novamente … uns 40 minutos a mais para um casal desesperado … parecia uma eternidade hahahaha.
      Chegaaaaamoooosss !!!
      A Nathi fez reserva no condomínio Vale do Sol em Itaipava. Que lugar lindo!!!!
      Um frio que não esperávamos, chovendo, cansados, mas aliviados.
      -Vamos ligar para o Sandro e avisar que chegamos e amanhã cedo iremos ao seu encontro.

      Café da manhã na pousada Vale do Sol
      Sandro Leite, um AMIGO, amizade esta, feita por meio de grupo de zap de toyoteiros. Foi quem me incentivou a comprar uma Toyota Bandeirante, residente de Petrópolis; cidade que minha esposa tanto sonhou em conhecer e que ficava no caminho indo à Cabo Frio.
      Resolvemos parar ali por 2 dias. Como se fosse possível só 2 dias, acabamos ficando 3 dias e caberia muito mais se não tivéssemos feito reserva de hospedagem em Cabo Frio.
      Esse meu amigo se encarregou de nos mostrar Petrópolis e indicamos conhecê-la, vale cada centímetro da cidade. Foram 3 dias inesquecíveis de nossa vida, ficou muito acima de nossas expectativas e era só o começo de nossa viagem.
       

      Palácio de Cristal

       

       

      Praça da liberdade

      Vista de um mirante 

       

       

      Sesc Quitandinha - Petrópolis

      Catedral São Pedro de Alcântara - Petrópolis

       

      Depois de 3 dias em Petrópolis, partimos para Cabo Frio e Arraial do Cabo
       
       
      https://www.youtube.com/watch?v=LNYLI12u0zE
      https://www.youtube.com/watch?v=G1NPWNMjiEI
       
       
       
    • Por naja.trip
      Olá!
      Somos Diana, Polly e Naira. Depois de muitos planos, viagens adiadas e canceladas, em junho realizaremos um viagem curta on the road pelo sul do Brasil. Um sonho compartilhado.
      Vcs nos acompanham?
      Nos sigam no IG: @naja.trip
      "Nosso destino nunca é um lugar, mas uma nova maneira de olhar para as coisas."  (Henry Miller)

×
×
  • Criar Novo...