Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

23 dias no PR - dez/2018 - Parte 3: Guaraqueçaba


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Guaraqueçaba DDD (41)

Período:  10 a 14/12/2018
Cidades:  Guaraqueçaba

Guaraqueçaba que, em tupi-guarani, significa lugar de muito guará, uma ave de cor avermelhada que era abundante na localidade, é emoldurada por morros com vegetação preservada e banhada pelas águas das baías de Paranaguá e Laranjeiras. É conhecida como “Cidade Berço do Paraná”, pois foi o primeiro município do estado a ser colonizado por portugueses por volta de 1545. Além da parte continental, tem ilhas como a Ilha das Peças e a Ilha do Superagui. A região encerra UCs como a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Salto Morato, a RPPN Sebuí e o Parque Nacional do Superagui.

Confira abaixo as dicas e o relato de viagem. Fiquei hospedada no centro de Guaraqueçaba. A infraestrutura turística é modesta; tem algumas opções de hospedagem e alimentação, mas os passeios são feitos de maneira informal com a contratação de motoristas e barqueiros para o deslocamento até os atrativos.

Obs.: ATENÇÃO: Não possuo nenhum vínculo com hotel, restaurante, agência, loja e qualquer outro tipo de estabelecimento divulgado nos meus relatos de viagem. Alguns dos pontos turísticos listados, bem como alguns estabelecimentos, não foram visitados por mim e as informações foram obtidas de guias ou funcionários de CITs ou são provenientes de pesquisa. Portanto, recomendo que antes de utilizar qualquer serviço, verifique com a secretaria de turismo da cidade e/ou outras fontes idôneas e confiáveis, como sites oficiais do governo ou órgãos de ensino/pesquisa, se os dados são atualizados e/ou verossímeis. Verifique também as datas dos relatos; algumas informações permanecem válidas com o passar dos anos, porém outras são efêmeras. Esse site não se propõe a ser um guia turístico, trata-se apenas de um relato de viagem e um apanhado de observações, experiências vivenciadas e opiniões de cunho pessoal que não têm a pretensão de ser uma verdade absoluta, pois retratam apenas uma faceta ínfima do diversificado e amplo universo histórico e cultural que um destino de viagem proporciona. Vá, experimente, vivencie e encontre a sua verdade.

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

A cidade:

Guaraqueçaba está localizada na região litorânea do estado e tem área de 2.020,080 km². Tem 7.871 habitantes (dados IBGE 2010) e faz limite com as cidades de Antonina, Paranaguá, Campina Grande do Sul, Cananéia-SP e Barra do Turvo-SP. Possui clima subtropical úmido.

Como chegar:

Guaraqueçaba tem acesso, por meio de transporte rodoviário ou marítimo. Está localizada a 165 km da capital. O aeroporto mais próximo está na cidade de São José dos Pinhais.

  • Estação Rodoviária, Av. Ararapira, s/n, 3482-1232
  • Trapiche, Praça William Michaud, s/n, Centro

Transporte Curitiba/Morretes/Antonina/Guaraqueçaba:

  • Linha de ônibus da Viação Graciosa: Curitiba/Morretes/Antonina/Guaraqueçaba, seg, qua e sex, às 7h (em Morretes às 8h25, em Antonina às 9h05), com duração de 5h30min. O retorno sai às 17h de Guaraqueçaba. Aceita cartão de débito/crédito
  • Existe mais um horário da Viação Graciosa: Morretes/Antonina/Guaraqueçaba, seg, qua e sex, às 17h55 (em Antonina às 18h40). O retorno sai às 6h30 de Guaraqueçaba

Transporte Paranaguá/Guaraqueçaba:

  • Barco Paranaguá/Guaraqueçaba: diar às 9h (Barco Friends I e II, 99125-9666 / 98433-3725) e seg-sáb às 13h30 (Barco Marujo Tu, Marcos 98424-7974 / 99647-3110); 3h de travessia; partida da R. da Praia, s/n (perto do Aquário ou do Restaurante Danúbio Blu)
  • Barco Guaraqueçaba/Paranaguá: seg-sáb às 7h (Barco Marujo Tu) e diar às 14h (Barco Friends I e II)

Dicas e comentários sobre transporte:

  • Confirmar horários de ônibus e barcos previamente, pois pode ter cancelamentos e alterações de linhas
  • Geralmente, moradores e turistas preferem ir de barco de Paranaguá a Guaraqueçaba, pois o traslado de ônibus é bastante demorado. Não é tão distante, mas a partir de Antonina, tem um longo trecho de estrada de terra que é bem bonito, cortando uma grande área preservada de Mata Atlântica. Fui de ônibus, pois estava em Morretes e achei mais fácil embarcar no ônibus e seguir direto. Gostei da experiência. A estrada de terra estava em bom estado de conservação, mas dependendo da época do ano, pode estar ruim. O ônibus também demora bastante, pois os moradores dos bairros da zona rural de Guaraqueçaba usam a linha como se fosse um circular para ir à cidade, então o ônibus vai pingando de ponto em ponto e a linha só opera 3 vezes por semana. Pelo que entendi não existe outra linha que atenda os bairros da cidade. Para um turista, acho que vale a pena experimentar tanto o ônibus quanto o barco, vá de um jeito e volte de outro. No final das contas, Guaraqueçaba fica parecendo uma ilha, inclusive algumas de suas comunidades, apesar de localizadas no continente, tem acesso apenas por barco, pois não há estradas

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Quando ir:

Como todo o litoral sul e sudeste, o movimento é maior no verão, quando as temperaturas estarão mais altas e as águas mais agradáveis para banho. Entre dezembro e o carnaval, é alta temporada quando, principalmente em feriados e festas/eventos, o movimento estará maior. No geral, a cidade é bem tranquila, só lota no ano novo e no carnaval. Porém nessa época, são maiores a probabilidade de chuva e a incidência de pernilongos e borrachudos. As mutucas não são comuns na cidade, mas aparecem nas áreas de cachoeiras e principalmente nas ilhas, quando chegam a incomodar no período entre novembro e início de dezembro. Como fluxo de turista não costuma ser intenso, fora da alta temporada deve ficar muito tranquilo, quase parado.

Eventos:

  • Feriados municipais: 11/03 - aniversário da cidade
  • 06/08 - dia de Bom Jesus dos Perdões, Padroeiro da cidade

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Onde ir:

  • Ilha do Superagui - ver no relato específico sobre a ilha

 

  • Praça William Michaud, Monumento ao Guará
  • Casario Colonial, exemplares arquitetônicos do século XIX pelas ruas da cidade com destaque para o Casarão do IBAMA que é um CIT. Interditado com perigo de desabamento/destelhamento. CIT foi transferido para o prédio ao lado
  • Ponta do Morretes, área arborizada, com passarela, área para banho e pesca; no fim da tarde ver as canoas caiçaras coloridas e o pôr do sol. Vestígios de um engenho de beneficiamento de arroz e de um sambaqui
  • Igreja do N. Sr. Bom Jesus dos Perdões (1838), R. Cel. João Isidoro. Em estilo colonial com grossas paredes de pedra, com altar em forma de embarcação cuja base é um peixe esculpido em madeira, uma homenagem aos pescadores da região
  • Morro do Quitumbê, acesso ao lado da Igreja do N. Sr. Bom Jesus dos Perdões, no perímetro urbano, por uma trilha sinuosa de 692 m em meio à vegetação nativa. Com uma altura de 80 m, tem vista da cidade, Baia de Guaraqueçaba, Porto de Paranaguá, Morro das Pacas na Ilha do Superagui, Ilha do Mel, Salto Morato, Cerco Grande e aldeia dos M’bya Guaranis
  • Relógio solar
  • Praça da Bíblia / Praça do Colégio, tem a Fonte Velha
  • Cooperativa de Artesãos de Guaraqueçaba - Arte Nossa, Av. Dr. Agrícola Fonseca, 30, 3482-1589, diar das 9-18h; confecção e venda de artesanato
  • Bairro do Costão, onde moram os artesões de barcos e pescadores na orla da baía

 

  • Casa de Fandango, R. Bertioga, s/n, Cerquinho (antiga SUDEPE), 8436-3265. Espaço cultural para apresentações, bailes, oficinas de fandango e cultura caiçara, com exposição de instrumentos artesanais, acervo digital e biblioteca especializada. Visita mediante agendamento
  • Mirante da Serra Negra, Rodovia Antonina-Guaraqueçaba. Uma escadaria com 127 degraus e 30 m de altura, com vista para a baía de Guaraqueçaba

 

  • RPPN Salto Morato, acesso pela PR 405, a 20 km do centro, 3375-9671 / 98827-4137 não é Whatsapp, ter-dom das 8h30-17h30 (entrada até às 16h), [email protected], http://www.fundacaogrupoboticario.org.br/pt/o-que-fazemos/reservas-naturais/pages/reserva-natural-salto-morato.aspx Entrada de 10,00 (em 12/2018). Da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza; entrada de 10,00 (em 12/2018); não requer guia; visita de grupos mediante agendamento. Possui Centro de Visitantes, explanação sobre o mosaico de áreas protegidas do Lagamar, as espécies de fauna e flora da região e a infraestrutura local; auditório. Conta com lanchonete com pratos típicos da região, porções, lanches e sucos; refeições mediante agendamento com Tina 99708-3831, das 10h30-17h30; na baixa temporada, aos sáb, dom e fer; na alta temporada, ter-dom e fer. Também tem quiosques, churrasqueiras, camping e alojamento (verificar se está funcionando, custos e reservas). Trilha do Salto Morato, com 3 km (total), leva ao aquário natural, onde é permitido banho de rio e ao Salto Morato com 100 m de altura; Trilha da Figueira, com 5 km (total), leva à Figueira do Rio do Engenho, árvore centenária que forma uma ponte-viva sobre os 6 m de largura do rio, com travessia do rio em cabos de aço, conhecida como Falsa Baiana, o retorno pode ser feito por caminho diferente até a entrada da reserva; as trilhas são autoguiadas, com pontos de descanso, bebedouros, lixeiras e placas interpretativas sobre a fauna e flora
  • RPPN Sebuí, Baía dos Pinheiros, 99803-4355 Enzo / 99656-9816 Eva; [email protected] Acesso por 50min de barco. Entrada de 40,00 (em 12/2018, valor da entrada + guia). Trilhas interpretativas, observação de flora e fauna, passeio de canoa, banho de rio e cachoeira. A rede de trilhas se estende por 5 km com trecho em passarela elevada, levando a uma área de mangue e a cachoeiras. O Rio Sebuí é o maior curso d’água; Rio das 4 Quedas tem 4 cachoeiras (caminhada de 1h leva até a primeira queda); o Rio Misterioso tem 3 cachoeiras, além do Rio Velho e Rio da Bica. Obrigatório guia

 

  • Há 2 aldeias indígenas que podem ser visitadas mediante agendamento e onde podem ser adquiridos artesanatos. Tekoa Kuaray Haxa (acesso pela Rod. PR-340, próximo à divisa entre Antonina e Guaraqueçaba. Contato com cacique Rivelino Gabriel 99100-1793) e Tekoa Kuaray Guata Porã (acesso por barco de Guaraqueçaba. Contato com cacique Felipe da Silva 98406-1524)

Trilhas:

  • Morro do Bronze, 4,5 km de extensão. Depois de 1h de caminhada chega-se ao pé do morro onde está a Fundação Mokiti Okada. Subindo o morro, do mirante avista-se a RPPN Salto Morato. Adiante, avista-se Guaraqueçaba, a Ilha Rasa e a Ilha Tromomô. No cume a mais de 300 m de altura, avista-se a Ilha do Mel, a Ilha do Superagui, o Morro das Pacas, Ilha das Peças, Tibicanga e toda a vegetação atlântica de Guaraqueçaba. Na descida por outra trilha encontra-se a Pedra do Navio e a centenária árvore Guapuruvu. Morro do Baú, 1 dia de duração.
  • Rio dos Patos, nível difícil
  • Rio Pasmado, na Serra Gigante, 1069 m de altura

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Dicas e comentários sobre passeio:

  • O turismo ainda é incipiente. Não localizei agências nem guias de turismo. Informalmente, podem ser contratados motoristas e barqueiros para os passeios, mas os serviços de turismo são precários. Os barqueiros não parecem interessados em atender os turistas. Pegamos referência e contratamos passeios com 3 pessoas, mas os 3 não nos atenderam diretamente, repassando o serviço para outros. Contratamos um motorista (para o Salto Morato) que não pôde comparecer, mas avisou com antecedência e enviou um substituto que nos atendeu bem. Combinamos com um barqueiro (para o Sebuí) que nos avisou que enviaria outro, mas este não conhecia o local suficientemente e não nos levou ao nosso destino, fazendo-nos perder o dia de passeio. Dessa forma, contratamos outro barqueiro para o dia seguinte, que também repassou o serviço e não nos procurou para avisar. Só ficamos sabendo, pois nós o procuramos à noite para confirmar. Depois do problema que tivemos, ficamos cabreiros, mas deu tudo certo
  • Sai mais em conta contratar passeios em pequenos barcos de madeira motorizados. Há algumas voadeiras maiores e mais rápidas, mas o custo do passeio é geralmente maior, devido ao consumo de combustível
  • É muito bonito ver o pôr do sol na Praça William Michaud, a praça central, onde tem o trapiche, mas leve repelente, pois tem bastante borrachudo, principalmente nesse horário. Tem um letreiro bonito para fotos e um chafariz, mas estava desligado. O trapiche rende boas fotos com as canoas de bordadura, que são as canoas coloridas esculpidas em madeira. É também nesse lugar que é muito fácil avistar os botos. Até a noite, ouvimos alguns barulhos na água e disseram que eram botos. A água da baía parece suja (cor marrom, não transparente), mas tem muito mangue e fica muito lodo escorrendo do mangue
  • Outro local apreciado para o pôr do sol é o Morro do Quitumbê. Porém acho que é bom levar uma lanterna, pois voltará no escuro e a descida é por uma trilha em terreno acidentado no meio da mata. A trilha está sinalizada ao lado esquerdo da igreja. É necessário subir até a estação (acho que da SANEPAR) e ir beirando a estação pelo lado direito. Passar pela lateral, por uma escada de pedra. A trilha está demarcada e limpa. É agradável, no meio da mata. Tem algumas bifurcações. Seguir sempre pela principal, mais aberta. Ao final, mais uma escada de pedra. No topo, vista da baía, do manguezal, Ilha das Peças, Ilha do Superagui. Um pouco mais à frente, vista da cidade. Tem mais uma bifurcação lá em cima, do lado esquerdo, mas estava meio fechada e não investiguei
  • Não tem o que fazer à noite. É jantar e, no máximo, curtir o visual do trapiche. Talvez no final de semana tenha música ao vivo em algum bar
  • As vilas/ilhas recebem visitantes nos festejos
  • O Salto Morato impressiona pela altura e beleza e a reserva surpreende pela organização em uma cidade onde o turismo é incipiente. A estrada para a RPPN Salto Morato fica à direita (sentido Guaraqueçaba-Antonina) e é sinalizada com placa. Fica no Bairro Morato, perto do rio homônimo. Na entrada da RPPN Salto Morato, tem uma guarita, onde é cobrado o ingresso e fornecido um mapa da reserva. Seguimos com o carro até o Centro de Visitantes que conta com estacionamento, sanitários e bebedouro. Tem auditório e apresentações audiovisuais. Tinha área de camping, mas é bom confirmar se continua em operação. A reserva também conta com lanchonete, mas parece que opera apenas na alta temporada. A Trilha do Salto Morato é larga, limpa, demarcada e sinalizada. Só no final que tem cara de trilha. Tem bebedouro/torneira com água potável, banheiro, bancos e deque de madeira para contemplação no local conhecido como aquário natural que é um ótimo poço para banho. O Salto Morato é muito bonito e alto. A Trilha da Figueira é mais fechada e mais estreita, com mais cara de trilha. Porém é bem demarcada e com placas. Alterna subida e descidas não muito íngremes. No final tem uma descida mais íngreme e longa, antes da bifurcação. Leva à figueira centenária que se estende sobre um rio de águas límpidas. Tem um deque com bancos para sentar, torneira e lixeiras. Pontes e passarelas de madeira. Retornamos por outro caminho mais largo, aberto e sob sol às 12h, que sai na guarita. Não vi pernilongos, nem borrachudos, mas tinha algumas mutucas
  • As quedas da RPPN Sebuí não são tão altas, mas tem belos poços para banho. Fica dentro de uma área bem preservada, onde dá para curtir a natureza. O acesso à RPPN Sebuí é feito apenas de barco, pois não há estradas até lá. É mais fácil na maré alta, pois na maré baixa, o nível d’água pode baixar muito em alguns locais, impedindo a passagem de embarcações, principalmente as maiores. Há 2 pontos de desembarque, o trapiche a cerca de 1 km da sede da reserva e um pequeno porto ao lado da sede que é acessível a pequenas embarcações na maré alta. Para quem conhece a área, é possível ir por trilha no meio da mata também, mas esse caminho não é comumente usado, por isso pode estar fechado
  • Parece que a RPPN Sebuí ficou fechada durante cerca de 3 anos devido a problemas ambientais. Reabriu à visitação em 10/2018, porém apenas 3 das 7 cachoeiras estão acessíveis, Graciosa, Preciosa e Cormurano. As trilhas para as 3 cachoeiras estão limpas, demarcadas, contam com passarelas de madeira, pontes/pinguelas, corrimãos de madeiras e degraus escavados na terra, tudo para facilitar a passagem. Porém não há sinalização e é obrigatório o acompanhamento do guia local, o uso de calçado apropriado para trilha (tênis, bota ou sapato fechado) e perneiras (fornecidas gratuitamente pela reserva) que são realmente necessárias, pois vimos uma cobra venenosa durante o percurso da trilha. Segundo o Edson, agora estão mais calmas, pois estão trocando de pele. No final do verão, estarão mais ativas e perigosas. Nessa mata, tem onças pintadas, parda, preta e jaguatirica. Em outubro é mais fácil de avistar esses animais, pois época de cio. Nas cachoeiras, tinha um pouco de pernilongo, não vi mutucas, nem borrachudos. As outras cachoeiras são mais altas, mas não tem poço para banho. Estão inacessíveis, pois suas trilhas ainda estão fechadas e precisam receber manutenção para serem reabertas. A trilha é mais longa e dá uma volta pela reserva
  • Combinei a visita à RPPN Sebuí com a Eva que foi o contato que eu localizei via página da reserva no Facebook, onde também constava o contato do Enzo. Entretanto, algumas pessoas disseram que eu deveria combinar o passeio com o João Amadeu, da Pousada Chauá que seria o dono da reserva. Outros disseram que o Enzo e o João Amadeu são sócios, mas que teriam se desentendido. A hospedagem estaria aos cuidados do Enzo e as trilhas para as cachoeiras poderiam ser reservadas com um dos dois. As cachoeiras a serem visitadas seriam as mesmas, mas que existiriam 2 acessos diferentes
  • A RPPN Sebuí oferece trilhas às cachoeiras, canoagem, almoço e hospedagem com pensão completa. As instalações são simples, rústicas, com energia elétrica gerada por placas solares e armazenada em baterias, aquecimento de água do chuveiro através de fogão a lenha com serpentina e tratamento de esgoto por zonas de raízes. É um local bem isolado, bem no meio da natureza, mas a antena de internet garante o wifi, mas não pega sinal de celular. Tem 2 chalés de madeira suspensos com cama de solteiro e de casal dentro de um mosquiteiro, janela com tela e uma charmosa cortina de chita e banheiro privativo com pia e vaso sanitário (não tem chuveiro); 1 quarto com cama de casal no sótão da sede e 1 casa com 6 camas de solteiro. Há banheiros e chuveiros coletivos com água quente. Tem mais uma acomodação que é chamada de “casa na árvore”, mas não fica em cima de uma árvore, é uma construção sobre pilares altos com acesso por uma escada de madeira, então fica suspensa entre as copas das árvores. Não tem paredes, é como se fosse moldura de tela. É apenas um quarto com cama de casal com mosquiteiro e sem banheiro privativo, que fica afastado da sede, não é longe, mas é isolado, perto do rio e disseram ser um ótimo ponto para observação de animais
  • Dá para contratar passeios de barcos para as outras vilas e/ou ilhas da região. Um roteiro comum passa pela Ilha das Peças, Vila de Barbados, Vila de Sebuí e Ilha do Pinheiro, com almoço em Barbados ou Ilha das Peças
  • Existem várias cachoeiras na região, mas são mais conhecidas pelos locais, não estão estabelecidas como roteiros turísticos consolidados

Compras:

  • Tem produção de palmito na área
  • Tem supermercados na Av. Ararapira e mercados nas imediações. É difícil comprar hortifrúti. Mesmo no dia em que ocorre a reposição, as mercadorias já chegam judiadas ao supermercado, pois vêm sacudindo pela estrada

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Onde ficar:

Outras opções:

  • Pousada Yuassa, R. Inácio Barbosa Pinto, 53, Centro, 3482-1291. É simples, mas agradável. Fica em uma área grande, no centro, próximo a restaurantes, lojas e supermercados. Está próximo da rodoviária. O atendimento é familiar, o próprio dono, Seu Luiz, toma conta do lugar e está sempre presente. Não tem área de lazer e tem um público mais a trabalho do que a lazer, mas atende bem a quem fica o dia todo fora passeando e quer um lugar para dormir e tomar café da manhã. Achei boa a relação custo/benefício. Tem wifi; boa limpeza da área comum e do quarto; roupa de banho branca; roupa de cama de microfibra colorida, trocados diariamente. Ficamos em uma ala, cuja construção parece nova, mas piso e louças do banheiro parecem antigos. Tem varal comunitário coberto e ao ar livre. Seu Luiz disponibilizou tanque e máquina de lavar. Tem quartos com AC split e outros com ventilador. Fiquei em um quarto com cama com colchão de espuma, frigobar novo, TV de tubo pequena, AC split bem novo, silencioso e gelado, armário. Banheiro com box de acrílico, chuveiro elétrico de 4 temperaturas. O café da manhã é simples, mas tem o básico, café, leite, suco natural, frutas, frios variados, pão francês, bolo. Não é bufê, vem em porções individuais, mas bem servidas
  • Hotel Eduardo I, R. Paula Miranda, 165, Centro, 3482-1225/ 3482-1516. Oferece pacote completo com hospedagem, traslado, passeios
  • Hotel Guarakessaba, R. XV de Novembro, 16, Centro, 3482-1217
  • Pousada Chauá, R. Ferreira Lopes, 167, Centro, 3482-1265
  • Pousada do Biguá, R. Paula Miranda, 73, Centro, 3482-1266. Dentre as poucas opções na cidade, parece uma das melhores junto com a Bambuza
  • Pousada Bambuza, R. Ramos Figueira, 215, Costão, 3482-1427 / 1517, http://www.pousadabambuza.com.br/ Dentre as poucas opções na cidade, parece uma das melhores junto com a Biguá

Dicas e comentários sobre hospedagem:

  • Algumas pousadas não respondem email. Tive que telefonar (telefone fixo) e pedir detalhes, aproveitei para pedir o número do Whatsapp
  • Tem poucas opções de hospedagem em Guaraqueçaba, mas dá para atender diferentes gostos. Há alternativas mais simples, como também 2 pousadas mais ajeitadinhas, a Bambuza e a Biguá. Uma opção diferente e bem integrada à natureza é a hospedagem na RPPN Sebuí

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Onde comer:

  • Thaico (antigo Barbosa), R. Paula Miranda. Ambiente agradável, com mesas no terraço (piso superior), com acesso por escada na lateral. Fica na praça, com bela vista da baía e ventila bem. Tem toalhas de tecido nas mesas. Pela localização, achava que seria um restaurante diferenciado, mas não, é simples. No almoço, pedimos um PF simples, mas estava bom e foi um dos menores preços que pagamos nessa cidade. Achei a relação custo/benefício muito boa
  • Canoa Quebrada Bar, Av. Ararapira, 78. Ambiente grande e agradável com mesas no piso térreo e no piso superior. Meio escuro, estilo barzinho, também tem mesas na calçada. Estava com música ambiente, mas tinha espaço para música ao vivo, talvez no final de semana e/ou alta temporada. Estava meio quente, mas depois ligaram um ventilador turbinado e ficou ok. Serve lanches, porções e pizzas. Pedimos meia portuguesa + meia palmito, gostosa, massa fina, bem recheada, caprichadíssima no palmito, queijo esticando. Achei a relação custo/benefício muito boa
  • Pizzaria, Lanchonete e Sorveteria Borgert’s, R. Manoel Leandro da Costa, 160 (ao lado do Colégio Estadual Marcílio Dias), 3482-1285 / 98525-0962 / 98436-9240. Ambiente simples, com wifi. A pizza é de 8 pedaços, mas um pouco menor que o tamanho tradicional. Simples, mas bem caprichada, bastante recheada, com queijo de qualidade, que estica, gostosa. Achei a relação custo/benefício boa
  • Zelica, Av. Ararapira, 55 98427-6875. Ambiente bem simples. Tinha opção de PF individual, mas pedimos a refeição para 2 que vem com as 2 misturas (no dia era peixe e bisteca). Bem servido para 2 comilões e dá para 3 “normais”. Comida caseira e saborosa. Achei a relação custo/benefício boa
  • Guaricanas, R. Paula Miranda 35, Centro, 3482-1235. Ambiente agradável com mesas na varanda e na área interna, acho que tem um piso superior também. No almoço, falta um ventilador, o ambiente interno fica muito quente. Disseram que abrem para jantar todos os dias, mas tentamos em duas noites (ter e qua) e estava fechado. Tem wifi. Tem pratos mais sofisticados e caros, mas também tem pizzas e porções com preço normal. No almoço, pedimos um comercial. Veio tudo separado e arrumado, bem servido, gostoso. Achei a relação custo/benefício razoável
  • Armazém Rodrigues, R. Ramos Figueira, 8, 3482-1210, [email protected], seg-sáb das 10-22h. Ambiente agradável, tem decoração bem bacana, com fotos e objetos antigos. Turístico e ajeitadinho, com decoração e mobília antiga como um baleiro de vidro giratório. Como o nome diz é um armazém no estilo de antigamente e tem itens diversos de mercearia à venda, além de produtos para turistas como artesanato, palmito e guloseimas da região. Tem algumas mesas na pequena área interna e mesas na área externa, na calçada, onde o pessoal gosta de beber e petiscar (tem tábua de licores, tábua de frios). O cardápio à la carte tem lanches, panquecas, petiscos, pratos executivos e pratos mais sofisticados. Os preços estão na média. A casquinha de siri estava bem gostosa, mas o prato executivo é mediano, comi melhor com porção maior, mais fresco e mais barato em outros restaurantes. Tive a impressão que o forte deles são os petiscos e bebidas e não as refeições
  • Lanchonete Corina, Rod. Pr 405, km 27, Potinga. Fica entre Antonina e Guaraqueçaba, à beira da rodovia, em um bairro sossegado e isolado. É ponto de parada do ônibus (linha Curitiba-Morretes-Antonina-Guaraqueçaba). É simples, mas atende bem os viajantes que desejam tomar um café, usar o sanitário, etc.

Dicas e comentários sobre alimentação:

  • Tem produção de palmito na área, por isso é comum os restaurantes servirem pratos com palmito que além de gostosos não são caros. Comemos saladas e pizzas com porções generosas de palmito
  • Tem poucas opções de restaurante, mas dá para se virar

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Contatos úteis:

  • Prefeitura, R. Major Domingos do Nascimento, 46, 3482-1280, 8-12h e 13-17h, [email protected]
  • Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, R. Major Domingos do Nascimento, 56, 3482-1249 / fax 1599

Informações Turísticas:

Motoristas e barqueiros para os passeios:

Outras opções:

  • Cleiton, 99708-9364. Combinei o passeio da RPPN Salto Morato com o Cleiton que não pode comparecer e enviou o sogro dele, o Ademir. Foi pontual e atendeu bem
  • Diego Peniche, 98466-3137 (contato para recado, celular da mãe dele). Combinei o passeio da RPPN Sebuí com o Elias (dono do barco), mas ele pediu ao Diego para nos levar. O Diego já trabalhou na reserva e conhece bem o local, foi pontual e atendeu bem. Não tenho o contato do Elias, pois na época ele tinha perdido o celular. A cidade é pequena, é só perguntar que alguém te indica onde é a casa dele. Porém, o negócio dele é pescar, não quer levar turista para passear, nem fazer traslado. Provavelmente, ele vai pedir para outro te levar no barco dele
  • Luiz Papaléguas, 98434-6921. Leva ao Salto Morato também
  • Edson, 99656-9816 / 98893-7827. Ele é o caseiro da RPPN Sebuí e pode te buscar em Guaraqueçaba. Porém, parece que o barco é pequeno e dá para 3 passageiros
  • Thaico, 3482-1245 / 98474-3220 / 98405-4494. Barqueiro

Fontes:

Prefeitura de Guaraqueçaba
ICMBio - Esec de Guaraqueçaba
Mar Sem Fim - APA e ESEC de Guaraqueçaba

Mapas (links externos):

Guaraqueçaba
APA Guaraqueçaba

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Dicas gerais:

  • Recomenda-se tomar a vacina da Febre Amarela com no mínimo 10 dias de antecedência da viagem, principalmente para quem tem pretende fazer trilhas e/ou visitar parques e reservas
  • A cidade é bem pequena. A Av. Ararapira concentra supermercados, lojas, Estação Rodoviária (Viação Graciosa) e alguns restaurantes. Na Praça William Michaud se concentram restaurantes, pousadas e algumas lojas
  • Passei no PIT que fica no trapiche. Tinha pouco material, apenas alguns folders e propaganda. Não tinha nenhum mapa da Secretaria de Turismo e/ou da associação comercial da cidade, mas o funcionário deu informações
  • Não há agência do Banco do Brasil, mas o Banco Postal nos Correios funciona bem. Parece mais banco do que Correio, tudo com placas amarelas do BB, segurança, senha para atendimento, alguns bancos para sentar. Funciona. Não tinha fila quando fui, mas vivia cheio. Pior no início e final de mês, mais lotado, segundo o funcionário. Tem lotérica que também fica bem cheia. Parece que tem Bradesco na praça principal e Itaú na descida à praça
  • A maioria dos estabelecimentos aceita cartão, mas precisará de dinheiro para pagar os passeios
  • Tem hospital, mas trata de casos mais simples. Todos os outros casos são transportados de barco a Paranaguá e, se necessário, levados a Curitiba. Antes os pacientes eram transportados pela estrada, com casos de óbito e parto no meio do caminho
  • Descobri que a Claro não tem cobertura na cidade. Daí para frente, ficamos sem sinal praticamente até voltar à capital. Só funcionava no wifi da pousada e dos restaurantes

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Roteiros sugeridos:

O Litoral pode ser associado a outras regiões turísticas como as Rotas do Pinhão com acesso via aeroporto de São José dos Pinhais. O tempo requerido vai muito da intenção de fazer um roteiro ou mais profundo ou superficial e também de quantas cidades pretende abranger.

Para quem está hospedado em Guaraqueçaba:

Observações: os passeios nas reservas leva cerca de meio período ou pode levar o dia todo se quiser fazer um piquenique e/ou curtir banho de rio sossegado. O resto do dia pode ser aproveitado em um city tur ou na subida do Morro do Quitumbê

  • Roteiro 1: RPPN Salto Morato; Morro do Quitumbê - dia todo
  • Roteiro 2: RPPN Sebuí; city tur - dia todo
  • Roteiro 3: passeio de barco pelas ilhas - dia todo

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por nnaomi
      Ilha do Superagui DDD (41)
      Período:  14 a 17/12/2018 Cidades:  Ilha do Superagui A Ilha do Superagui, pertencente ao município de Guaraqueçaba, encerra o Parque Nacional do Superagui, o qual abrange também outras áreas insulares como a Ilha das Peças, a Ilha do Pinheiro e a Ilha do Pinheirinho e também uma área continental, totalizando quase 34 mil ha. Além da Barra do Superagui, outras comunidades foram incluídas dentro dos limites do parque como Barbados, Canudal, Vila Fátima, Ararapira, Barra do Ararapira, Rio dos Patos e Abacateiro, como também famílias isoladas da Praia Deserta. A área é considerada Sítio do Patrimônio Natural, Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural e Histórico do Paraná. No parque podem ser encontradas espécies ameaçadas de extinção, como o papagaio-da-cara-roxa ou chauá, a suçuarana, o bugio e o mico-leão-da-cara-preta que é endêmico da área. As populações existentes na área do parque e de seu entorno são chamadas de caiçaras, resultado da miscigenação entre índios, negros, colonos portugueses. A origem da palavra “caiçara” remonta a uma técnica usada para atrair o pescado, podendo ser considerada um método de maricultura extensiva. A partir de 2010, ocorreu uma movimentação local da população que prefere ser identificada como “pescadores artesanais”. Não há tráfego de carros nas ilhas e o deslocamento entre as vilas é feito através de barcos, pois elas estão distantes uma das outras (desconheço se há trilhas) ou estão localizadas em ilhas diferentes.
      Confira abaixo as dicas e o relato de viagem. Fiquei hospedada na Barra do Superagui, na Ilha do Superagui. A vila é bem pequena com caminhos e trilhas não pavimentadas. A infraestrutura turística é pequena; tem algumas opções de hospedagem simples, poucos restaurantes e os passeios são feitos de maneira informal com a contratação de barqueiros locais.
      Obs.: ATENÇÃO: Não possuo nenhum vínculo com hotel, restaurante, agência, loja e qualquer outro tipo de estabelecimento divulgado nos meus relatos de viagem. Alguns dos pontos turísticos listados, bem como alguns estabelecimentos, não foram visitados por mim e as informações foram obtidas de guias ou funcionários de CITs ou são provenientes de pesquisa. Portanto, recomendo que antes de utilizar qualquer serviço, verifique com a secretaria de turismo da cidade e/ou outras fontes idôneas e confiáveis, como sites oficiais do governo ou órgãos de ensino/pesquisa, se os dados são atualizados e/ou verossímeis. Verifique também as datas dos relatos; algumas informações permanecem válidas com o passar dos anos, porém outras são efêmeras. Esse site não se propõe a ser um guia turístico, trata-se apenas de um relato de viagem e um apanhado de observações, experiências vivenciadas e opiniões de cunho pessoal que não têm a pretensão de ser uma verdade absoluta, pois retratam apenas uma faceta ínfima do diversificado e amplo universo histórico e cultural que um destino de viagem proporciona. Vá, experimente, vivencie e encontre a sua verdade.
      ****************************************
      Nanci Naomi
      http://nancinaomi.000webhostapp.com/
      Trilhas:
      Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté
      Relatos:
      23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes | Parte 3: Guaraqueçaba
      15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha
      Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas
      3 dias em Monte Verde - dez/2014
      21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro
      11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
      21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi
      21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
      8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est
      25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina
      Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010
      Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
      Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
      19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal
      10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
      De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008
      Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
      Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes
      9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul
×
×
  • Criar Novo...