Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Membros de Honra

O texto na cor preta se refere ao primeiro relato de 2007 e o texto na cor verde, às informações atualizadas e/ou ao novo relato de 2018.

Período: 11 a 24/07/2007, 01 a 03/12/2018 e 21 a 23/12/2018

Cidades: Curitiba, São José dos Pinhais, Colombo, Araucária, Campo Largo, Lapa, Rio Negro, Tunas do Paraná

A região turística Rotas do Pinhão abrange Curitiba e Região Metropolitana. A capital é um modelo de urbanismo aliado à natureza e encanta pelo turismo cultural, histórico e gastronômico oriundos de várias etnias. Outro destaque são os eventos do Natal de Curitiba que estão crescendo ano a ano. Além disso, o turismo de negócios e eventos, movimenta a cidade com feiras, congressos e convenções em diversos setores. Em contrapartida, outras cidades dessa região contemplam o turismo rural e o ecoturismo.

Curitiba é a cidade conhecida como capital modelo, famosa pela quantidade de área verde e pelo sistema de transporte eficiente e barato. A área verde está distribuída em vários parques bem-cuidados, bonitos e com entrada gratuita. O sistema de transporte possibilita que uma pessoa atravesse a cidade toda ou mesmo vá para outra cidade, pegando vários ônibus e pagando uma única passagem. Apesar de ser uma cidade grande, é relativamente tranquila para andar nas ruas, seja a pé ou de ônibus, em termos de segurança. Nos horários de pico há um pouco de congestionamento nas ruas e os ônibus ficam lotados, devido ao fato da cidade ter crescido muito nos últimos anos. Isso também trouxe outros problemas, como desemprego e os curitibanos dizem que a cidade já foi muito melhor, mas na opinião particular de uma paulista, Curitiba parece uma cidade muito boa para se morar. E os paranaenses são atenciosos e muito educados.

Tem muita opção de hospedagem, alimentação e atrações turísticas. Em Curitiba, considero imperdível passar no Jardim Botânico, Ópera de Arame, Parque Tanguá, Universidade Livre do Meio Ambiente, Largo da Ordem e Memorial Ucraniano. Muito interessantes são o Shopping Estação, Museu Oscar Niemeyer, Bosque Alemão, Bosque do Papa, Bairro Sta Felicidade, Zoológico, Museu Egípcio, Torre Panorâmica, Praça do Japão... É muito fácil e barato se locomover na cidade. Também tem acesso fácil às cidades vizinhas. Gostei muito do Caminho do Vinho em São José dos Pinhais, do Caminho do Guajuvira em Araucária, da cidade histórica de Lapa, do Mosteiro em Rio Negro e das grutas/cavernas de Colombo e Tunas do Paraná.

Confira abaixo as dicas e o relato de viagem. Fiquei hospedada em Curitiba, de onde parti para conhecer as outras cidades. Na segunda vez, a capital foi o ponto de chegada e de partida da viagem para o litoral, quando aproveitei para visitar mais alguns locais da cidade e curtir alguns eventos do Natal de Curitiba.

Obs.: "Outras opções" referem-se às indicações que recebi de colegas, mas que não experimentei por não ter tido tempo ou por ter tomado conhecimento delas tarde demais. ATENÇÃO: não possuo nenhum vínculo com pousada, hotel, restaurante, agência, loja e qualquer outro tipo de estabelecimento divulgado nos meus relatos de viagem. Alguns dos pontos turísticos, bem como alguns estabelecimentos, não foram visitados por mim e as informações foram pesquisadas em guias. Portanto, recomendo que antes de utilizar qualquer serviço, verifique com a secretaria de turismo da cidade, se os dados são atualizados e/ou verossímeis.

Como eu gosto muito de escrever, o que era para ser um relato acaba virando um “guia”. Entretanto como a maioria ou não tem tempo ou não tem paciência para tanto, vou colocar um índice aqui e assim cada um vai direto a parte que lhe interessa ;)

Índice

A cidade

Como chegar

Quando ir

Onde ir em Curitiba: Linha Turismo

Onde ir em Curitiba: Outros museus, parques e bosques

Onde ir em São José dos Pinhais

Onde ir em Colombo

Onde ir em Araucária

Onde ir em Campo Largo

Onde ir em Lapa

Onde ir em Rio Negro

Onde ir em Tunas do Paraná

Onde ficar

Onde comer

Dicas (Contatos úteis, Postos de Informações Turísticas, Links úteis, Receptivos Turísticos e Dicas)

Relato de viagem

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 25
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Na Lapa: Passeio bem bacana, vale a pena reservar 1 dia. Dá p/ fazr bate-e-volta a partir da capital c/ ônibus de linha. Centro Histórico, composto por 14 quadras com 235 edificações, sendo

  • Membros de Honra

A cidade:

Curitiba é a capital do estado de Paraná, com área de 430,9 Km² e 1.727.000 habitantes (dados de 2004). Apresenta temperatura média no verão de 21ºC e no inverno de 13ºC. Destaca-se por possuir um dos melhores índices de áreas verdes do país com 52 m²/habitante.

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Como chegar:

Distâncias de Curitiba:

São José dos Pinhais 16 Km

Colombo 18 Km

Araucária 27 Km

Campo Largo 32 Km

Lapa 68 Km

Rio Negro 117 Km

Tunas do Paraná 76 Km

 

Curitiba é a principal cidade de acesso ao Paraná para quem vem de longe, por meio de transporte Rodoviário. O aeroporto fica em São José dos Pinhais.

  • Aeroporto Internacional Afonso Pena, Av. Rocha Pombo, 2730, Águas Belas, São José dos Pinhais, a 18 km de Curitiba, 3381-1515 / fax 1127, https://www.aeroportocuritiba.net/
  • Estação Rodoferroviária de Curitiba, Av. Presidente Affonso Camargo, 330, Curitiba, Jardim Botânico, 3320-3000 / 3232, http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/comunidade/rodoferroviaria
  • Viação Graciosa - Matriz, R. Joquei Club, 188, Prado Velho, 3213-5511
  • Viação Graciosa, Estação Rodoferroviária de Curitiba, 3223-0873 e 3320-3092, http://www.viacaograciosa.com.br/
  • Viação Graciosa - Centro - Terminal Guadalupe, R. João Negrão, 384, 3039-9095 / 3223-0873

Transporte Aeroporto/Hotel:

  • Ônibus convencional: o ligeirinho Aeroporto dá acesso à Rede Integrada de Transporte. Consulte preços, horários e itinerários no site da URBS
  • Ônibus executivo: micro-ônibus Aeroporto-Curitiba-Aeroporto (ar condicionado, som ambiente e espaço para bagagens), 99817-9666 das 7-0h / 99196-7054 das 0-7h, [email protected], http://www.aeroportoexecutivo.com.br/ Embarque no aeroporto: saia pela porta “A” (em frente ao desembarque doméstico) e vire à direita; o embarque fica entre as portas A e B. Pontos: Hotéis Aeroporto, Rodoferroviária (na área interestadual, perto dos táxis), Teatro Guaíra (R. XV de Novembro, 710, Centro), Receita Federal (R. Marechal Deodoro, 555, Centro), Biblioteca Pública (R. Candido Lopes, 133, Centro), R. 24 horas (R. Visconde de Nácar, s/n, Centro), Shopping Estação (Av. Sete de Setembro, 2775, Rebouças)

Dicas e comentários sobre transporte:

  • o sistema de transporte é muito bom. A passagem de ônibus é barata, pagando-se apenas uma vez é possível pegar vários ônibus, atravessando toda a cidade ou mesmo indo para outra cidade. Há transporte disponível para todos os lugares e não tem como errar, basta perguntar aos cobradores e/ou moradores da cidade. O povo é muito educado e sempre tive ajuda, me deram informações e não tive problemas com nada
  • é prático andar de jardineira, dá para ter uma visão geral da cidade, dos principais pontos turísticos. Parece que ela não funciona às segundas, com exceção dos meses de alta temporada
  • é tranquilo andar a pé. Dá para atingir vários pontos do centro, andando a pé
  • A Rodoferroviária é grande e tem estrutura para atender os usuários. É bom chegar com antecedência, pois o local é grande e o os acessos são pelas passarelas, subindo e descendo escadas (possivelmente com malas). Acredito que a travessia nas passarelas seja por questão de segurança, para não atravessar as plataformas de ônibus, mas que não é prático, não é. Para quem não conhece, é meio confuso. Além de ponto de saída/chegada dos ônibus, atende também a Serra Verde Express que oferece o passeio de trem Curitiba-Morretes. É uma área esquisita, mas parece ok em horário comercial, quando está bem movimentada. De qualquer forma, convém ficar atento e tomar cuidado
  • Achei um pouco confuso as informações da seção FAQ do site do ônibus executivo, pois tem informações contraditórias. Também acho que falta um mapa com o trajeto da linha para o passageiro saber onde descer e/ou embarcar mais próximo do hotel. Porém, entrei em contato via email e me esclareceram algumas dúvidas. São poucos os pontos dessa linha. No site, diz que é permitido desembarcar em qualquer parada de ônibus comum se o passageiro estiver portando apenas bagagem de mão; é possível embarcar em qualquer ponto de ônibus comum, mediante solicitação através dos números 99817-9666 das 7-0h / 99196-7054 das 0-7h; precisa comprar a passagem antecipada no Aeroporto. Bem, no sentido Aeroporto/Centro, acabei dispensando o ônibus, pois a linha não passava na porta do hotel e estava com mala. Poderia carregar a mala, era perto, mas achei mais prático ir de transporte por aplicativo. Para economizar, é possível fazer um casado do transporte executivo + outro meio de transporte. No sentido Centro/Aeroporto, consegui pegar o ônibus bem perto do hotel, embarcando em um ponto de ônibus comum. Fiquei esperando e dei sinal com a mão, pois esqueci completamente daquele aviso de telefonar antes solicitando a parada, mas ele parou e deu tudo certo. O SAC me esclareceu que a passagem é vendida somente no Aeroporto, mas que eu poderia embarcar e pagar no desembarque, no Aeroporto, que eu achei bem razoável, pois não faz sentido ter que ir até o aeroporto antes para comprar a passagem. Costuma ter promoções para quem compra IDA + VOLTA ou paga com cartão (sim, costuma ser mais barato para quem paga no cartão, por causa do custo de transporte do malote, segundo o funcionário). O ônibus passou no horário previsto e cumpriu o trajeto no tempo estimado. Acho que a relação custo/benefício é boa se a linha passar bem perto do hotel ou do ponto onde você precisa ficar

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Quando ir:

Acredito que cada época tenha os seus atrativos. Julho tem aquele frio bom, principalmente nas regiões mais montanhosas e a paisagem fica linda. Também nessa época, as cerejeiras floridas fazem você descobrir por que a Rua XV de Novembro, em Curitiba, é chamada de Rua das Flores. Em contrapartida, o verão convida a descer ao litoral. Quanto ao clima, a região sul e sudeste no geral apresentam invernos com índice pluviométrico menor, com menos probabilidade de chuvas, ou seja, a chance de chover é menor e, se chover, a chuva tende a ser mais fraca, mas particularmente eu acho que a chuva tende a ser mais longa também, aquela garoa fina e chata que se estende por um dia inteiro ou até mais, atrapalhando os passeios e ainda por cima vai fazer muito frio. Por outro lado, o verão geralmente apresenta um índice pluviométrico maior, com mais probabilidade de chuva, mas eu acho que as chuvas tendem a ser rápidas, ainda que fortes, as conhecidas pancadas de verão que não atrapalham o passeio, pois costumam chegar ao final da tarde ou à noite. Outono e primavera tendem a ser mais estáveis, porém uma frente fria pode trazer chuva e frio a qualquer momento. Entretanto vai da sorte, há invernos e verões atípicos e a previsão de tempo é apenas uma previsão.

Eventos:

  • Feira Internacional de Artesanato - FEIARTE: em maio, em Curitiba
  • Natal de Curitiba: uma série de eventos que se estendem do final de novembro ao final de dezembro - confira a programação no site da cidade
  • Festa da Uva: em fevereiro, em Colombo
  • Romaria N. Sra. do Caravaggio: em maio, em Colombo
  • Pedalada Internacional Natureza - Circuito Caminhos Históricos da Serra: em setembro, em Quatro Barras
  • Caminhada Internacional na Natureza - Circuito Caminho dos Jesuítas: em setembro, em Quatro Barras
  • Rio Negro Moto Fest: em fevereiro, em Rio Negro
  • Trilha do Frango - Encontro de Trilheiros: em junho, em Rio Negro
  • BUCOVINAFEST: em julho, em Rio Negro
  • Festa do Sr. Bom Jesus da Coluna: em julho, em Rio Negro
  • MTB Rio Negro Ride Trail: em agosto, em Rio Negro
  • Feriados municipais: 08/09 - N. Sra. da Luz dos Pinhais

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Onde ir :

As infos abaixo foram retiradas do site http://www.turismo.curitiba.pr.gov.br/ em 2007

Vale a pena entrar lá e conferir essas infos e outras.

as distâncias entre alguns pontos dessa linha são pequenas e dá p/ ir andando e econonomizar 1 tíquete, por exemplo, do Museu Oscar Niemeyer ao Bosque do Papa. Outro roteiro q eu fiz a pé foi o Parque São Lourenço-Ópera de Arame-Parque Tanguá

vale a pena reservar 1 dia p/ fazer esse city tour. Dá p/ ir de ônibus comum tb.

Pontos da Linha Turismo:

A Linha Turismo abrange 25 pontos, o percurso total é de 2h30, com cerca de 44Km e opera de terça a domingo das 9 até as 17h30, com saída de 30 em 30 min. São 5 tíquetes para 1 embarque e 4 reembarques em qualquer ponto, observando-se que o trajeto da linha é circular. Também é fornecido um folder com mapa e informações dos pontos. Informações listadas são o primeiro/último horário da linha, endereço, horário de funcionamento, outras linhas de ônibus e ruas de acesso.

1. Praça Tiradentes - 9h/17h30

2. R. das Flores - 9h06/17h36

3. R. 24 Horas - 9h11/17h41 - fechado para reforma em 07/2007 - R. Coronel Menna Barreto Monclaro s/n, 3324-7036/3225-1732, seg a sáb das 7 às 24h, dom das 7 às 19h. Acesso: R. Cândido Lopes/R. Carlos de Carvalho/R. Visconde de Nácar

4. Centro de Convenções - 9h17/17h47 - R. Barão do Rio Branco, 370, 3322-8955

5. Museu Ferroviário - 9h20/17h50 - Av. Sete de Setembro, 2775, no Shopping Estação, 3223-5410, das 14h às 19h

6. Teatro Paiol - 9h27/17h57 - Largo Professor Guido Viaro s/n, R. Chile esquina com R. Reynaldo Machado, Prado Velho, 3213-1340/3213-1341, seg das 15 às 19h, ter à sex das 13 às 19h, sáb e dom das 15 às 19h. Ônibus: Linha Direta Boqueirão-Centro Cívico, Barreirinha-São José ou Aeroporto (Largo Bittencourt/Círculo Militar). Acesso: Trav. Tobias de Macedo/Trav. Alfredo Bufren/R. Amintas de Barros/R. Conselheiro Laurindo/R. XV de Novembro/R. João Negrão/R. Guabirotuba/R. Dr. Reynaldo Machado

7. Jardim Botânico - 9h36/18h06 – R. Eng. Ostoja Roguski, s/n, 3264-6994 (Administração)/3362-1800 (Museu), ter a dom das 6 às 19h/ museu: seg a sex das 8h às 12h e sab e dom 14h às 18h. Ônibus: Expressos Centenário/Campo Comprido e Centenário/Rui Barbosa. Descer ao lado do Botânico. Linha Cabral/Portão, Linha Alcides Munhoz (ponto Al.Dr.Muricy). Descer em frente ao Jardim Botânico. Acesso: Trav. Tobias de Macedo/Trav. Alfredo Bufren/ R. Amintas de Barros/R. Tibagi/Av. Presidente Affonso Camargo/R. Eng. Ostoja Roguski

8. Estação Rodoferroviária/Mercado Municipal - 9h43/18h13 - R. Sete de Setembro x Pres. Afonso Camargo x R. da Paz x R. General Carneiro, 3218-2602, seg das 7h às 13h , ter a sáb. das 7h às 18h e dom. das 7h às 13h (restaurantes até às 15h). Ônibus - circular centro, biarticulado Campo Comprido/Centenário, inter-hospital, Cristo Rei

9. Teatro Guaíra/Universidade Federal Do Paraná - 9h49/18h19 - Praça Santos Andrade. Ônibus: Circular Centro (sentido horário). Acesso: R. Cândido Lopes/R. Barão do Serro Azul/Travessa Tobias de Macedo/ Travessa Alfredo Bufren/Pç. Santos Andrade

10. Passeio Público/Memorial Árabe - 9h52/18h22 - R. Luiz Leão, s/n, 3223-6574/3222-2742, ter a dom, das 6 às 20h e o aquário funciona das 9 às 17h. Ônibus: Circular Centro (sentido anti-horário). Acesso: R. Cândido Lopes/R. Barão do Serro Azul/Travessa Tobias de Macedo/ R. Riachuelo/ Av. João Gualberto/R. Luiz Leão

11. Centro Cívico - 9h55/18h22 - Palácio Iguaçu, a Assembléia Legislativa e o Tribunal de Justiça, além da Prefeitura de Curitiba

12. Museu Oscar Niemeyer - 9h57/18h27

13. Bosque Do Papa/Memorial Polonês - 10h00/18h30 - R. Wellington Oliveira Vianna, s/n, 3313-7194/3352-9040, das 6 às 20h/Memorial: seg das 13h30 às 18h, ter à dom das 9 às 18h. Ônibus:Convencional Abranches, Mateus Leme, Jardim Chaparral, Taboão-Água Verde ou Vila Suíça (Praça Tiradentes). Descer na R. Mateus Leme, próximo ao Portal Polonês. Acesso: R. Barão do Serro Azul/Trav. Nestor de Castro/R. do Rosário/R. Duque de Caxias/R. Barão de Antonina/R. Mateus Leme/R. Wellington Oliveira Vianna

14. Bosque Alemão - 10h11/18h41 - R. Niccolo Paganini, esquina com Franz Schubert, Vista Alegre (Jardim Schaffer), 3338-6012/3338-9549, das 6h às 20h/Biblioteca das 9h às 17h/Hora do Conto aos sáb, dom e feriados às 11h, 14h e 16h. Ônibus: Convencional Jardim Mercês-Guanabara (Trav. Nestor de Castro). Descer no Canal 4. TV Iguaçu, a uma quadra do Bosque. Interbairros II sentido Anti-Horário. Acesso: R. Barão do Serro Azul/Trav. Nestor de Castro/R. do Rosário/R. Duque de Caxias/R. Inácio Lustosa/R. Trajano Reis/R. Des. Benvindo Valente/R. Des. Hugo Simas/R. Francisco Schaffer/R. Niccolo Paganini

15. Universidade Livre do Meio Ambiente - 10h15/18h45 - R. Victor Benato, 210, Pilarzinho, 3254-7657/5548/3734, das 8 às 18h. Ônibus: Convencional Jardim Kosmos (Travessa Nestor de Castro). Descer em frente à U.L.M.A. Acesso: R. Barão do Serro Azul/Trav. Nestor de Castro/R. do Rosário/R. Duque de Caxias/R. Inácio Lustosa/R. Trajano Reis/R. Nilo Peçanha/R. 1°. Ministro Brochado da Rocha/R. Victor Benato

16. Parque São Lourenço - 10h25/18h55 - R. Mateus Leme, esquina com Nilo Brandão, no bairro São Lourenço, das 8 as 18h. Ônibus: Abranches, Vila Suíça, Jardim Chaparral e Taboão - Água Verde. Interbairros II (Terminal Cabral)

17. Ópera de Arame/Pedreira Paulo Leminski - 10h28/18h58 - R. João Gava, s/n, Pilarzinho, 3355-6071/3355-6072, ter a dom das 8 às 22h. Ônibus: Convencional Mateus Leme (Praça Tiradentes) ou Interbairros II,descer próximo à Pedreira. Convencional Nilo Peçanha (atrás da Catedral) descer no Farol das Cidades. Biarticulado Santa Cândida (Estação Central). Cabral-Praça Osório. Acesso: R. Barão do Serro Azul/Trav.Nestor de Castro/R. do Rosário/R. Duque de Caxias/R. Barão de Antonina/R. Mateus Leme/R. João Gava

18. Parque Tanguá - 10h31/19h01 - R. Dr. Bemben, s/n, Pilarzinho, 3352-7607/5404 (Guarda municipal), das 8 as 18h. Ônibus: Convencional Nilo Peçanha (travessa Nestor de Castro). Bracatinga, Interbairros II, Primavera, Santa Felicidade - Sta Cândida. Vila Nori (a partir da Praça Tirandentes). Acesso: R. Barão do Serro Azul/Trav. Nestor de Castro/R. do Rosário/R. Duque de Caxias/R. Barão de Antonina/R. Mateus Leme/R. João Gava/R. São Salvador/R. Domingos Antônio Moro/R. Dr. Bemben

19. Parque Tingui - 10h38/19h08

20. Memorial Ucraniano - 10h42/19h12 - Av. Fredolin Wolf, s/n, São João, 3240-1103 (Memorial)/3338-2909 (Artesanato). Memorial: ter a dom das 9 às 18h/ Loja de Artesanato: ter a dom das 14:30h às 18h. Ônibus: Raposo Tavares. Vila Nori ( Travessa Nestor de Castro). Acesso: R. Barão do Serro Azul/Trav. Nestor de Castro/R. do Rosário/R. Duque de Caxias/R. Barão de Antonina/R. Mateus Leme/R. João Gava/Av. Fredolin Wolf

21. Portal Italiano - 10h47/19h17

22. Santa Felicidade - 10h56/19h26. Ônibus: Interbairros IV. Ligeirinho Bairro Alto - Santa Felicidade. Alimentador Veneza (Terminal Santa Felicidade). Acesso: R. Cândido Lopes/R. Carlos de Carvalho/R. Brigadeiro Franco/Av. Manoel Ribas.

23. Parque Barigui - 11h04/19h34 - BR 277, Rodovia do Café, Km 0, Santo Inácio 3335-1440 (qua à sex das 14 às 17h30, sab e dom das 10 às 18h), Pque de Exposições 3335-7592, Centro de Convenções 3335-4874. Ônibus: Convencional Bigorrilho ou Savóia (Praça Tiradentes). Descer no Parque. Acesso: R. Cândido Lopes/R. Carlos de Carvalho/R. Brigadeiro Franco/R. Pe. Agostinho/R. Jerônimo Durski/BR 277 ou R. Cândido Lopes/R. Brigadeiro Franco/R. Pe. Agostinho/Av. Cândido Hartmann

24. Torre Panorâmica/Brasil Telecom - 11h09/19h39 - R. Prof. Lycio Grein de Castro Vellozo, 191, Mercês, 3339-7613, ter a dom das 10h às 19h. Ônibus: Linha Direta Bairro Alto-Santa Felicidade (Travessa Nestor de Castro),descer na estação-tubo das Mercês, a duas quadras da Torre, Inter-bairros II descer na R.Jacarezinho ou com a linha convencional Alcides Munhoz/Jardim Botânico (ao lado Catedral) descer Faculdades Tuiuti. Acesso: R. Cândido Lopes/R. Carlos de Carvalho/R. Brigadeiro Franco/Av. Manoel Ribas/R. Marcelino Champagnat/R. Prof. Lycio de Castro Vellozo

25. Setor Histórico - 11h17/19h47

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Outros museus, parques e bosques:

• Museu do Expedicionário, R. Ubaldino do Amaral, Praça do Expedicionário, 3264-3931/3362-8231, ter a dom das 9h às 17h

• Museu Egipcio, R. Nicarágua, 2641, Bacacheri, 3351-3024, seg a sex, das 8h30 às 12h e das 13 às 17h30, sáb das 14h30 às 17h. Ônibus: Expresso Santa Cândida-Capão Raso (Estação Central/R. Pres. Faria) até o Terminal do Cabral + Alimentador São João ou Tingüi. Descer na Av. Erasto Gaertner, próximo à Auto Peças Alvorada. Acesso: Trav. Tobias de Macedo/R. Riachuelo/R. Heitor Stockler de França/Av. Cândido de AbreR. Com. Fontana/Av. Munhoz da Rocha/Av. Erasto Gaertner/R. Carlos Cesarini/R. Nicarágua

• Memorial Japonês/Praça do Japão, Av. Sete de Setembro esquina com Francisco Rocha, Batel, 3264-5474, Casa da Cultura: ter a dom das 9 às 18h, Cerimônia do Chá: quintas-feiras das 9 às 16h. Ônibus: Expresso Santa Cândida-Capão Raso (Estação Central/R. Pres. Faria). Descer na Praça do Japão. Acesso: R. Cândido Lopes/R. Dr. Muricy/Av. Mal. Deodoro/R. Emiliano Perneta/R. Des. Motta/ Av. Sete de Setembro

• Parque do Passaúna, R. Eduardo Sprada, bairro Augusta. Ônibus: Expresso Campo Comprido (Praça Rui Barbosa) até o Terminal do Campo Comprido + Alimentador Vila Marqueto. Acesso: R. Cândido Lopes/R. Carlos de Carvalho/R. Brigadeiro Franco/R. Pe. Agostinho/Conectora 5/ R. Eduardo Sprada

• Parque Iguaçu/Zoológico, Av. Marechal Floriano Peixoto, s/n - Alto Boqueirão, 3378-1221/3378-1515, ter à sáb das 8h30 às 17, dom das 8h30 às 17h30. Ônibus: Expresso Boqueirão (Praça Carlos Gomes) até o Terminal do Boqueirão + Alimentador Zoológico. Acesso: R. Cândido Lopes/Al. Dr. Muricy/Av. Mal. Deodoro/R. Des. Westphalen/R. Prof. Plácido e Silva/Av. Mal Floriano Peixoto. Entrar à direita logo após o viaduto sobre a R.F.F.S.A.

• Parque da Barreirinha, Av. Anita Garibaldi, 6010, Barreirinha, 3585-5269/3585-5221, das 8 às 18h. Ônibus: Linha Direta Barreirinha-São José (Largo Bittencourt/Círculo Militar) até o Terminal da Barreirinha + Alimentador Cachoeira, Santa Terezinha ou Vila Leonice, que passam em frente ao Parque. Acesso: Trav. Tobias de Macedo/R. Riachuelo/R. Heitor Stockler de França/Av. Cândido de Abreu/R. Com. Fontana/Av. Munhoz da Rocha/R. Dr. Manoel Pedro/Av. Anita Garibaldi

• Bosque Capão da Imbuia/Museu de História Natural, R. Benedito Conceição, 407/R. Prof. Nivaldo Braga, 1225, Capão da Imbuia, 3366-3133, ter a dom, das 9 às 17:30h. Ônibus: Linha Direta Pinhais-Campo Comprido (Praça Tiradentes). Descer no Terminal do Capão da Imbuia e seguir pela R. Prof. Nivaldo Braga (cerca de quatro quadras até o Museu). Expresso Capão da Imbuia (Praça Rui Barbosa). Ligeirinho Leste-Oeste (sentido Leste). Interbairros II. Acesso: Trav. Tobias de Macedo/Trav. Alfredo Bufren/R. Amintas de Barros/R. Tibagi/Av. Pres. Affonso Camargo/R. Prof. Nivaldo Braga

• Bosque Gutierrez/Memorial Chico Mendes - R. Albino Raschendorfer, s/n, Vista Alegre, 3240-1161, das 8 às 18h. Ônibus: Convencional Jardim Mercês-Guanabara, Fredolin Wolf/Raposo Tavares (Trav. Nestor de Castro). Descer no último ponto da R. Jacarezinho, em frente à Escola Guido Straube, a duas quadras do Bosque. Interbairros II (Terminal Cabral ou Campina do Siqueira). Acesso: R. Cândido Lopes/R. Carlos de Carvalho/R. Brigadeiro Franco/Av. Manoel Ribas/R. Jacarezinho/R. Carlos Benetti/R. Albino Raschendorfer

• Bosque de Portugal, R. Ozório Duque Estrada, s/n, Jardim Social, das 8 as 18h. Ônibus: Convencional Hugo Lange (Praça Santos Andrade). Descer ao lado do Bosque, no Grupo Escoteiro. Acesso: Trav. Tobias de Macedo/Trav. Alfredo Bufren/R. Amintas de Barros/R. José de Alencar/R. Augusto Stresser/R. Fagundes Varela/R. Ozório Duque Estrada

• Bosque Reinhard Maack, R. Chanceler Oswaldo Aranha, s/n, Vila Hauer, 3275-6344, finais de semana e feriados, das 8 às 18h. Ônibus: Biarticulado Hauer ou Boqueirão (Praça Carlos Gomes) até o Terminal Hauer + Alimentador Hauer-Boqueirão, que passa ao lado do Bosque. Acesso: R. Cândido Lopes/Al. Dr. Muricy/Av. Mal. Deodoro/R. Des. Westphalen/R. Prof. Plácido e Silva/Av. Mal. Floriano Peixoto/R. Alcino Guanabara/R. Chanceler Oswaldo Aranha

• Bosque da Fazendinha, R. Carlos Klemtz, s/n, Fazendinha, das 8 às 18 horas. Ônibus: Convencional Fazendinha (Praça Rui Barbosa). Descer em frente ao Bosque. Acesso: R. Cândido Lopes/R. Carlos de Carvalho/R. Visconde de Nácar/R. 24 de Maio/Av. Visconde de Guarapuava/Via Rápida Centro-Portão/R. João Bettega/R. Carlos Klemtz

• Bosque Boa Vista, Av. Anita Garibaldi, Barreirinha, das 8 as 20h. Ônibus: Barreirinha (saída da Travessa Moreira Garcez). Ligeirinho Barreirinha/São José Alimentadores Cachoeira. Vila Leonice e Santa Terezinha (no Terminal da Barreirinha)

  • Casa Andrade Muricy, Al. Dr. Muricy, 915, Centro, 3321-4798 / 3321-4786, ter-sex das 10-19h e sáb, dom e fer das 10-16h, [email protected], www.cam.cultura.pr.gov.br Exposições de arte contemporânea. Por uma passagem interna, é possível chegar ao pátio da Secretaria de Cultura. Fechado para reforma
  • Casa Romário Martins, R. Largo Cel. Enéas, 48, São Francisco, 3321-3255, ter-sex das 9-12h, sáb, dom e fer das 9-15h. Entrada gratita. Exposições
  • Museu de Arte Sacra de Curitiba – MASAC, R. Dr. Claudino dos Santos, 49, Largo da Ordem, 3321-3226, seg-sex das 9-12h e 13-18h, sáb e dom das 9-14h
  • Solar do Barão, R. Pres. Carlos Cavalcanti, 533, São Francisco, 3321-3367 / 3321-3369, ter-sex das 9-12h e 13-18h e sáb, dom e fer das 12-18h, [email protected], http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/espacos-culturais/solar-do-barao/ Entrada gratita. Museu da Gravura, da Fotografia, do Cartaz e a Gibiteca
  • Paço da Liberdade, Praça Generoso Marques, 189, Centro, ter-sex das 9h30-20h45, sáb das 9h30-17h30, dom das 9h30-17h, [email protected], https://www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/ Entrada gratuita. Além das exposições, visita vale pelo interior do prédio; Café do Paço

 

  • Shopping Curitiba, R. Brigadeiro Franco, 2300, Centro, 3026-1000, 180 lojas, seg-sáb das 10-22h e dom das 14-20h
  • Shopping Crystal, R. Comendador Araújo, 731, Batel, 3883-3000, 160 lojas, seg-sáb das 10-22h e dom das 11-22h
  • Shopping Hauer, R. Benjamin Lins, 840 (esquina com R. Cel. Dulcídio), Batel, 3076-0706, 30 lojas, seg-sáb das 10-19h. Também tem uma série de barzinhos bem movimentados
  • Shopping Novo Batel, R. Cel. Dulcídio, 517, Batel, 3222-4484, 45 lojas, seg-sex das 10-22h e sáb e dom das 14-20h
  • Shopping Center Pátio Batel, Av. do Batel, 1868, Batel, 3069-8301
  • Shopping Estação, Av. Sete de Setembro, 2775, Rebouças, 2101-9000, 150 lojas, seg-sáb das 10-22h e dom das 14-20h

 

  • Feirinha do Largo da Ordem, Setor Histórico, São Francisco, dom das 9-14h. Enorme quantidade e variedade de barracas de artesanato e algumas de comida
  • Feira Gastronômica do Batel, R. Carneiro Lobo (entre Av. Visc. de Guarapuava e R. Gonçalves Dias), Batel, sáb das 12-21h
  • Feiras noturnas, de ter-sex, das 17-22h (algumas começam e terminam um pouco mais cedo), nos bairros de Curitiba com comidas típicas regionais e internacionais:
    • Feira do Batel, R. Alexandre Gutierrez - entre a Av. Iguaçú e Av. Silva Jardim, terça-feira das 17-22h
    • Feira do Juvevê, Av. Anita Garibaldi - entre a R. Campos Sales e Av. João Gualberto, terça-feira das 17-22h
    • Feira de Santa Felicidade, Praça de São Marcos - em frente ao Term. de Santa Felicidade, terça-feira das 17-22h
    • Feira Novo Mundo, R. Rosalino Mazziotti, s/n - entre a R. Eduardo Carlos Pereira e a R. Dr. José Palú, terça-feira das 16-20h
    • Feira do Hugo Lange, R. Des. Rodrigo Otávio - entre R. Augusto Stresser e R. Dep. Carneiro de Campos, quarta-feira das 17-22h
    • Feira do Bacacheri, R. Helena de Oliveira Cunha - entre R. Canadá e R. Desembargador Arthur Leme, quarta-feira das 17-22h
    • Feira do Alto da Glória, R. Ivo Leão - entre R. Dr. Zamenhof e R. Nicolau Maeder, quarta-feira das 17-22h
    • Feira da Vila Izabel, R. Prof. Dario Veloso - entre R. Bororós e R. Paritins, quarta-feira das 17-22h
    • Feira do Xaxim, R. Cascavel- entre a R. Luiz dos Santos e R. Clara Todesko, quarta-feira das 17-22h
    • Feira do Água Verde, R. Prof. Brasílio Ovídio da Costa - entre Av. Rep. Argentina e R, Guararapes, quinta-feira das 17-22h
    • Feira do São Francisco, Praça Garibaldi - esquina com R. Dr. Muricy (Relógio das Flores), quinta-feira das 17-22h
    • Feira Portão, R. Prof. Euro Brandão, s/n - Praça Des. Armando Carneiro, ao lado do Terminal Portão, Portão, quinta-feira das 16-21h
    • Feira do Champagnat, Praça da Ucrânia, Bigorrilho - entre R. Pe. Agostinho e R. Pe. Anchieta, sexta-feira das 17-22h

 

  • Coral Palácio Avenida, na sede do HSBC, na R. XV de Novembro, das 20h15 às 21h nas sex, sáb e dom (em 2018, foram 3 finais de semana do final de novembro a meados de dezembro com o tema “Tempo de Sonhar”). Evento gratuito. Produção de teatro e música, com canções populares brasileiras e temas natalinos do coral de crianças de escolas municipais e de instituições de acolhimento apoiadas pelo Bradesco
  • Pavilhão Étnico - Natal Ucraniano, Memorial de Curitiba, R. Claudino dos Santos, Largo da Ordem, São Francisco, 3321-3263 / 3313 (em 2018, foi uma apresentação dia 02/12 às 11h). Evento gratuito
  • Feira Especial de Natal da Praça Osório, (em 2018, de 23/11-23/12, seg-sáb das 10-22h e dom das 14-19h). Evento gratuito. Artesanato, enfeites, doces artesanais, comidas variadas. Obs.: a feira especial é temática e tem quatro edições por ano: Páscoa, Inverno, Primavera/Criança e Natal
  • Feira Especial de Natal da Praça Santos Andrade, (em 2018, de 23/11-23/12, seg-sáb das 10-22h e dom das 14-19h). Evento gratuito. Enfeites, doces artesanais, comidas variadas; roda-gigante

 

 

  • Há várias marcas de cervejas artesanais, algumas abertas à visitação. Existe também um passeio especial de trem até Morretes com almoço e degustação de cervejas

Dicas e comentários sobre passeios:

  • No Paraná Turismo, tem materiais de outras cidades. Da outra vez peguei muitos mapas e guias, mas da última vez tinha menos material disponível
  • outro ponto de referência é o SESC, que oferece passeios todos os domingos, para cidades vizinhas. No site tem a programação/roteiros. Os passeios precisam ser adquiridos com antecedência, devido ao seguro
  • entre no site http://www.viaje.curitiba.pr.gov.br/ Tem muitas informações
  • em Curitiba, há vários Centros de Informações Turísticas (CIT) espalhadas em pontos estratégicos, com mapas, folders e funcionários atenciosos. Nas outras cidades, o CIT ou não funciona aos finais de semana ou tem poucas informações
  • em julho a cidade fica muito bonita, por causa das cerejeiras floridas. A Rua das Flores e a entrada do Jardim Botânico estavam lindas!
  • se pretende passear e almoçar em Santa Felicidade e seu meio de transporte é a jardineira da Linha Turismo, vá na parte da manhã, passeie, almoce cedo e pegue a jardineira logo em seguida, pois à tarde ela lota. Cheguei às 14h30, dei umas voltas e voltei ao ponto de ônibus, que estava muito cheio. O ônibus chegou atrasado e já estava bem cheio, então ele saiu lotadíssimo, eram umas 16h.
  • ainda no Largo da Ordem há o famoso Bar do Alemão
  • a R. da Cidadania, na Praça Osório, é um bom lugar para comprar artesanato, suvenires, camisetas da cidade
  • a maioria dos museus fica fechada às segundas, com exceção do Museu Egípcio, que não abre aos domingos

 

  • A Rua XV de Novembro é bem central, no sábado, antes do Natal, dia 22 de dezembro estava bem movimentado. O calçadão abriga lojas, galerias e restaurantes. Na área tem restaurantes bem econômicos com bufê por kg e livre abertos geralmente apenas para almoço de segunda a sábado. Além das compras, tem prédios históricos como o Palácio Avenida, da sede do HSBC que sedia o coral de Natal. Ainda no Natal, recebe eventos como a Parada do Papai Noel Curitibano. Em julho, as cerejeiras floridas fazem você descobrir por que é chamada de Rua das Flores. Só acho melhor visitar em horário comercial quando as ruas estarão movimentadas, pois é uma área bem central e talvez fique esquisito se estiver deserto
  • A Rua 24h foi reformada e reaberta. Tem saídas para as ruas Visc. de Nácar e Visc. do Rio Branco. Também tem saída para o Center Everest, o centro comercial ao lado, mas este funciona apenas no horário comercial. Tem algumas lojas, barzinhos, lanchonetes, sorveterias e restaurantes. As lojas estavam todas fechadas no sábado por volta das 19h. Porém os barzinhos estavam animados, com música ao vivo. No domingo à tarde, as lojas continuavam fechadas e os restaurantes, lanchonetes e sorveterias, abertos
  • O Mercado Municipal é grande, mas organizado, com 2 pisos divididos em setores, sinalizado com mapas indicando os locais. Tem estrutura com estacionamento, sanitários e tem seguranças circulando. Tem 2 belos painéis, um é do Poty Lazarotto. Além de hortifrúti, açougues, peixarias e embutidos, também tem uma variedade de lojas e restaurantes. Tem uma seção de orgânicos, produtos de diversas nacionalidades e boxes especializados, como um que comercializa uma variedade enorme de pimentas. São muitos boxes com quantidade e qualidade. Na manhã de sábado, antes do Natal, dia 22 de dezembro, estava bem movimentado, com direito a Papai Noel e eventos de Natal. Uma aula show de culinária movimentava o local. Frequentado por moradores e turistas. Dá para passear, comprar e almoçar lá. A área do entorno parece ok em horário comercial, pois há várias lojas e é bem movimentada

 

  • O Instituto Municipal de Turismo abriga o CAT Palacete Wolf que é um Centro de Atendimento ao Turista, onde dá para pegar mapas e informações. Tinha venda de suvenires também. O prédio fica no meio do Largo da Ordem, então tem vários atrativos nas imediações e no domingo a visita fica ainda mais interessante, pois pode ser casada com a feira de artesanato
  • O Memorial de Curitiba está instalado em um prédio bonito, moderno e diferente. Tem um pequeno filete de água correndo pelo meio do piso. Abriga algumas exposições. Tem uma sacada que serve de mirante, mas não é tão alto e outros prédios da região bloqueiam a visão, mas mesmo assim vale subir. Passamos lá por causa do Pavilhão Étnico - Natal Ucraniano, com apresentações típicas de música e dança que foi bem bacana. Então vale conferir a programação e mesmo que não tenha um evento interessante agendado, o prédio fica no meio do Largo da Ordem que rende uma visita interessante
  • A Casa Romário Martins é um prédio histórico de arquitetura colonial portuguesa que fica na esquina, pequeno, com um piso apenas, mas é bonitinho e rende uma visita rápida, pois o espaço para exposição é pequeno. O prédio fica no meio do Largo da Ordem que vale pelo conjunto
  • O Solar do Barão abriga o Museu da Gravura, da Fotografia, do Cartaz e a Gibiteca em um prédio histórico muito bonito tanto externa quanto internamente e conservado. Parte do prédio teve seu interior modificado, mas algumas paredes tem parte da estrutura original exposta. Tem exposições como a de gravuras e fotografias. A visita pode ser rápida ou demorada conforme o nível de detalhamento do visitante. Só acho melhor visitar em horário comercial quando as ruas estarão movimentadas, pois é uma área bem central e talvez fique esquisito se estiver deserto. Tem trechos com calçada larga e flores, mas há pichações e não é uma área agradável
  • O prédio do Paço da Liberdade é muito bonito tanto externa quanto internamente. Vale visitar as exposições e apreciar, além da arte, a arquitetura interior do prédio e seus móveis antigos. A entrada já conta com detalhes nas paredes, colunas, portas e janelas todas trabalhadas. Tem uma sala com o teto pintado que é linda. Para completar o passeio, aproveite para tomar um café no charmoso Café do Paço que é um café-escola do SENAC. Na época do Natal, programe-se para ver o “Natal do Paço” com projeção mapeada de temas natalinos na fachada do belíssimo prédio histórico. Só acho melhor visitar em horário comercial quando as ruas estarão movimentadas, pois é uma área bem central e talvez fique esquisito se estiver deserto

 

  • O Shopping Curitiba é um shopping normal com lojas diversas. A novidade estava no “Incrível Piano Mágico do Shopping Curitiba” que tinha fila grande para participar. A Loja Daiso, aberta há pouco tempo, estava lotada. Disseram que a Livraria Curitiba reduziu um pouco o seu tamanho, antes era maior. A Livraria Cultura é bem bacana, é grande, tem 3 pisos e lembra a da Avenida Paulista, talvez por ter uma grande escultura que parece de madeira
  • O Shopping Crystal tem 3 pisos, são 2 pisos de lojas e uma praça de alimentação. Abriga um restaurante meio famoso, o Coco Bambu que estava com uma promoção: os pratos tinham um desconto razoável no almoço do meio da semana. O último piso é pequeno, com poucas lojas e um salão de beleza. Existe mais um piso pequeno embaixo com um mercadinho
  • O Shopping Hauer é famoso pelos seus barzinhos diversificados. Em um domingo à tarde, por volta das 18h30, os barzinhos estavam lotados e bem animados
  • O Shopping Pátio Batel é pra lá de chique. Logo na entrada, tem as lojas de grife mais famosas e caras. Nos pisos superiores tem lojas mais comuns que são encontradas em outros shoppings. Tem 4 pisos, o último tem Praça de Alimentação e Cinema. O Bairro Batel tem ruas são bonitas e bem cuidadas. Tem alguns hotéis, restaurantes e shoppings. Em um domingo à tarde, tinha pouco movimento de pedestres na rua, não estava esquisito, mas estava meio vazio
  • O Shopping Estação tem 2 pisos de lojas, cinema e uma Praça de Alimentação enorme com bastante variedade (acho que foi ampliado). Ainda tem o Centro de Convenções e um teatro, mas acho que o acesso é externo ao shopping. Tem um trenzinho passeando pelos corredores do shopping. Tem o Museu Ferroviário com uma pequena locomotiva e uma das entradas do shopping parece a entrada da estação ferroviária reformada. Tem o Teatro de Bonecos Br. Botica, mas estava fechado na época do Natal

 

  • Nas manhãs de domingo, tem a Feirinha do Largo da Ordem que é enorme e vale muito a pena. Estende-se aproximadamente da Mesquita e Sociedade Muçulmana (R. Kellers, 383) à R. Barão do Serro Azul, pegando algumas ruas transversais que também alojam barracas. Na via principal, acho que eram 2 corredores com barracas de ambos os lados, ou seja, 4 fileiras de barracas. O entorno é bem bacana e rende um belo passeio na parte da manhã que pode ser encerrado com almoço em um restaurante bem turístico, o Bar do Alemão. Também tem outras opções de restaurante, alguns bem em conta, além das barracas de comida na própria feira como pastéis e doces. Tinha artigos de Natal e artesanato em geral, feitos à mão, no maior capricho. Uma variedade de itens e materiais. São artigos de cozinha, louças, peças de vestuário, acessórios, bolsas, carteiras, bijuterias, artigos de decoração, velas, arranjos de flores, brinquedos, jogos, fantoches, quebra-cabeças, bonecas, etc. Feitos com tecidos, madeiras, fibras, material ecológico e reaproveitado como as bolsas feitas com tecidos de guarda-chuva. Segundo um dos feirantes, existe uma fiscalização que vai à casa dos feirantes verificar se eles estão produzindo os artigos que são vendidos na feira para garantir a autenticidade do artesanato
  • Feira do Champagnat, na Praça da Ucrânia. A feira é pequena. Tem uma barraca de hortifrúti selecionado, uma barraca de frios e embutidos, uma barraca de biscoitos, batata frita, amendoim e diversos. O resto são trailers de comida. Tem o pierogi do Tadeu, salteñas bolivianas, pasteis argentinos, bolinhos de aipim (recheados de bacalhau, carne de sol, etc.), bolo de milho e pamonha, acarajé, pão de queijo e comida mineira, bolinho de bacalhau e doces portugueses, hot dog, hambúrguer, cerveja artesanal. Além disso, tem comida peruana, mexicana, japonesa e como não poderia faltar em feira - pasteis. O difícil é escolher. Experimentamos pierogi, bolinho de aipim, pastel argentino, pamonha e pastel de Belém, tudo muito bom. O local é bem agradável. A praça tem um pequeno playground para as crianças e é cercado de prédios residenciais. Há seguranças particulares circulando pela feira que é bem movimentada. Há 2 banheiros químicos na praça
  • Teve algumas edições das Feiras Gastronômicas, onde restaurantes locais montam barracas com pratos a preços mais em conta, mas as feiras não têm data fixa, precisa acompanhar a programação de eventos da cidade: - Alto Juvevê Gastronomia, na Praça Brigadeiro Mário Eppinghauss, entre as ruas José de Alencar, Machado de Assis e Almirante Tamandaré; - Empório Soho, na Praça da Espanha

 

 

  • Escolher o melhor período de estada em Curitiba, para pegar a programação de Natal, depende de uma pesquisa na programação divulgada no site da cidade para determinar a melhor combinação, normalmente em meados de dezembro, englobando dias de meio da semana com final de semana que cubra os eventos que quer assistir. São concertos, orquestras, recitais, cantatas, corais, musicais, autos, teatros, festas folclóricas, presépios, paradas, feiras em diversos pontos da cidade. Os shoppings também têm decoração e eventos especiais. Os parques sediam festas específicas como, por exemplo, a Festa de São Nicolau no Parque Tingui e Jaselka - Natal das Etnias no Bosque do Papa. Vários eventos são gratuitos
  • Além dos eventos mais famosos (e lotados), há outros interessantes com a vantagem de serem mais tranquilos. Por exemplo, o Pavilhão Étnico - Natal Ucraniano teve belas apresentações típicas que assisti confortavelmente sentada na terceira fileira de cadeiras, ou seja, bem perto do palco, mesmo chegando apenas 10 min antes de começar o evento, pois não lotou - foi um respiro depois do aglomerado de gente do Coral Palácio Avenida. E o evento aconteceu no Largo da Ordem em uma manhã de domingo, perfeitamente casado com um passeio na Feirinha do Largo da Ordem
  • A programação pode mudar de um ano para outro, mas selecionei mais alguns eventos de 2018 que achei interessante:
    • Natal do Paço, no SESC Paço da Liberdade, na Praça Generoso Marques, em 2018, foram 3 apresentações no meio da semana, dias 11, 12 e 13/12, às 21h. Espetáculo de projeção mapeada com temas natalinos na fachada do belíssimo prédio histórico
    • Auto de Natal, em 2018 foram várias apresentações espalhadas pela cidade: no Largo da Ordem e nas Ruas da Cidadania (sedes das Administrações Regionais da Prefeitura)
    • Oratório de Natal Parque Tanguá, em 2018, foram 3 apresentações no final de semana antes do Natal, dias 21, 22 e 23/12 às 20h15. Auto de Natal com atores, cantores e bailarinos, da escadaria de entrada, passando pelo espelho d'água principal até o Belvedere com dois palcos
    • Lanternenfest - Festa das Lanternas, Memorial de Curitiba, Largo da Ordem, em 2018, dia 01/12 às 19h. Procissão pelas ruas levando as lanternas feitas pelas crianças
    • Parada do Papai Noel Curitibano, R. XV de Novembro - da R. Presidente Faria até a Praça Osório, em 2018, foi de 27/11-20/12, ter e qui às 18h e sáb às 12h. Desfile do Papai Noel com uma banda acompanhando o cortejo
    • Parada de Natal do Batel, na Avenida do Batel, em 2018, foram 4 terças do final de novembro a meados de dezembro, às 21h. Parada com carros alegóricos e personagens
    • Linha Natal 2018, embarque e desembarque na Praça Tiradentes, em frente à Catedral Basílica de Curitiba, no mesmo ponto da Linha Turismo, em 2018, foi de 15-23/12 com saídas a cada 10min a partir das 20h até às 22h10. Linha de ônibus especial que, em 1h10min, passa por 11 pontos enfeitados e iluminados para o Natal: 1) Praça Tiradentes; 2) Praça Santos Andrade; 3) Paço Municipal; 4) Prefeitura Municipal; 5) Bosque Alemão; 6) Parque Tanguá; 7) Shopping Mueller; 8) Centro Histórico; 9) Palácio Avenida; 10) Rua 24 Horas; 11) Shopping Curitiba. Sem embarques e desembarques ao longo do trajeto. Passagem de 15,00
  • Para assistir ao Coral Palácio Avenida, acho que tem que chegar com mais de 1h de antecedência para pegar um lugar bom, mas vai ficar espremido do mesmo jeito, pois não para de chegar gente e se enfiar em todos os vãos existentes. Lota muito. Para quem não quer se espremer e se dispõe a desembolsar uma grana razoável, parece que existem estabelecimentos nos prédios em frente que vendem camarotes, mas é preciso comprar com antecedência, pois as vagas esgotam. Demos sorte de pegar um dia fresco e estava ventando um pouco, mas mesmo assim, estava muito quente, pois fica um aglomerado de gente. Cansa ficar de pé, mas deve cansar mais ainda segurar as crianças no colo. Um cara colocou a filha, que não era tão pequena, nos ombros, mas o pessoal de trás chiou, pois tampava a visão. Fica a dica: leve água; leve banqueta para a criança ficar de pé em cima e conseguir assistir (por causa da altura), você não cansa e não atrapalha os outros. O que me incomodou foi a quantidade de braços esticados com celulares na minha frente atrapalhando a visão. Ok, tire uma ou outra foto para registrar o momento, pode gravar um trecho pequeno também, mas para que gravar o show inteiro? Curta o momento, curta o show ao vivo. Apesar disso tudo, é emocionante e vale o perrengue pelo menos uma vez na vida. Começou pontual, atrasou apenas uns 5 min, passaram uma série de avisos antes e o show acabou um pouco depois das 21h. Não tinha pesquisado antes e eu achei que as crianças iam chegar às janelas, cantar e pronto. Disseram que antigamente era assim. Hoje é um espetáculo, uma produção, um show com efeitos especiais, projeção de imagens e luzes coloridas na fachada do prédio, fogos de artifício, canhão de papel picado, etc. O palco, à frente do prédio, tem 2 andares e plataforma elevatória, onde o cantor e algumas crianças conduziam o show, acompanhados das crianças das janelas que seguravam objetos iluminados e coloridos, todos coordenando cantoria e coreografia. Disseram que essas crianças ficam presas com equipamentos de segurança para não ter o risco de cair das janelas. Cantaram músicas selecionadas que lembraram minha infância, Superfantástico do Balão Mágico, Lua de Cristal da Xuxa, Aquarela do Toquinho, etc. De tempos em tempos, o canhão lançava papel picado branco que pareciam coloridos e brilhantes por causa das luzes, as crianças adoravam tentar pegá-los. Soltaram balões coloridos e fogos de artifício no meio do show. Ao final, mais fogos de artifício, encerrando com a iluminação do prédio, das luzes no contorno do prédio que ficou muito bonito
  • A Feira Especial de Natal da Praça Osório tem várias barracas com uma boa variedade de artigos de Natal e artesanato em geral, além de lanches, principalmente mais para o lado do calçadão da Rua XV de Novembro, perto da fonte. Perfeito para uma parada antes e/ou depois do Coral Palácio Avenida para comprar lembranças, presentes e enfeites de Natal e/ou lanchar. A maior parte das barracas vende artigos bem artesanais, feitos à mão. Tem seguranças circulando na área da feira
  • Achei fraquinha a Feira Especial de Natal da Praça Santos Andrade. A praça tem prédios históricos bonitos nas imediações, mas a feira tem poucas barracas de artesanato e algumas barracas de comida. Estava pouco movimentada no sábado à tarde. Tinha a Vila de Natal da Electrolux e a roda gigante era o principal atrativo, com fila. Só acho melhor visitar em horário comercial quando as ruas estarão movimentadas, pois é uma área bem central e talvez fique esquisito se estiver deserto

 

Dicas do passeio de trem Curitiba-Morretes da Serra Verde Express

  • O Passeio de trem Curitiba-Morretes da Serra Verde Express é controverso, há quem tenha amado e quem tenha odiado. Depende parte da sorte (tráfego da ferrovia, fatores climáticos como neblina), parte do planejamento (comprar com antecedência, evitar feriados) e parte das expectativas (aquelas fotos de vagões luxuosos só nas classes bem mais caras)
  • O trem tem 7 categorias: Classe Econômica, Classe Turística, Camarote ou Imperial, Litorina Standard I, Litorina Standard II, Litorina de Luxo I, Litorina de Luxo II. O que muda é o tipo de acomodação, o serviço de bordo e obviamente o preço, cuja diferença é grande. Em todas as categorias, exceto a Econômica, há 2 tipos de tarifas, para adulto e para criança
  • As tarifas são altas. Disseram que a concessão de uso da ferrovia pela Serra Verde Express é muito cara, pois não compensa tirar trens de carga para deixar a linha de turismo operar. Com limitações, o trem diminuiu o número de saídas que continuam diárias apenas na alta temporada. As saídas variam durante o ano, é bom consultar o site previamente, mas costuma ter saídas diárias de dez-fev; saídas de qui-dom em out e nov; saídas de sex-dom de mar-jun e ago-set; em julho tem saídas de qui-dom nas 2 primeiras semanas e saídas diárias no restante do mês; tem saídas especiais em feriados
  • A tarifa mais barata é na Classe Econômica. Sem serviço de bordo, o lanche não faz falta nenhuma, mas acho que o guia faz diferença. Por isso, optei pela Classe Turística que conta com serviço de bordo (1 água ou 1 refrigerante + kit lanche + guia). O lanche é fraquíssimo, vem barra de cereais e pacotes de bolacha (aquele pacote minúsculo que só vem 2 unidades que me lembra de laboratório onde se faz exame de sangue em jejum). Porém, o interessante é o guia, não tanto por contar histórias e passar informações, mas por apontar os pontos turísticos, ora à direita, ora à esquerda, conforme o trem anda. Para uma primeira vez, para quem não conhece, acho que o guia é bom, pois tem que ser rápido para avistar alguns atrativos, que logo ficam para trás, ocultos pelas curvas e túneis que se sucedem. Antes tinha diferença de preço entre os dois sentidos (Curitiba-Morretes e Morretes-Curitiba), mas agora os preços são iguais
  • É bom comprar as passagens com antecedência, principalmente nos feriados. Li algumas reclamações sobre a compra no site da Serra Verde Express. É possível comprar de agências de turismo de Curitiba e de Morretes sem custo adicional. Comprei através de uma agência de Morretes sem problemas
  • Convém evitar feriados, quando os trens ficarão lotados e a cidade de Morretes também. Com os restaurantes cheios, a qualidade do serviço e da comida tende a cair
  • No dia do embarque, é bom chegar com antecedência à Rodoferroviária, pois o local é grande e o embarque no trem é no terceiro prédio. Além do deslocamento até lá, ainda é necessário ir ao guichê da Serra Verde Express com o voucher para retirar as passagens
  • Com o uso compartilhado da linha pelo trem de turismo e pelos trens de carga, a duração prevista da viagem, que é de 4h15min, pode atrasar um pouco ou muito conforme o tráfego da linha, mas é questão de sorte, imprevisível. Eventualmente, pode ser bem desagradável um grande atraso somado a fatores climáticos, por exemplo, em um dia muito quente (os vagões não tem AC, exceto os da Litorina) ou em um dia com neblina que é comum na serra e tira toda a graça do passeio, pois não dá para ver nada e o passeio vira apenas um traslado muito lento e muito caro de trem. Como a previsão de tempo é só uma previsão, é questão de sorte também, ainda mais se a passagem for comprada com bastante antecedência, quando a previsão tem uma probabilidade maior de erro. Em períodos de menor movimento, dá para comprar a passagem mais perto da data do embarque. Eventualmente, o passeio pode ser cancelado por motivo de força maior, por exemplo, durante minha estada em Morretes, teve um dia que o trem retornou a Curitiba do meio do caminho devido a um acidente na ferrovia
  • A guia me disse que costuma ter mais neblina no verão, por causa da umidade maior. No inverno, com o tempo mais seco, a visibilidade geralmente é melhor
  • As paisagens mais bonitas ficam do lado esquerdo (na ida; consequentemente do lado direito na volta), mas não é possível escolher os lugares que são atribuídos automaticamente pelo sistema. Entretanto, a própria guia incentiva os usuários a compartilharem as janelas para as fotos
  • Depois de passar por trechos urbanos e rurais, o trem atravessa um belo trecho de serra com várias vistas panorâmicas ao longo do percurso. Durante a viagem, tem venda de bebidas e de suvenires. Chega a Morretes, uma pequena cidade charmosa e bem turística, onde o turista pode passear no centro histórico, fazer compras na feirinha e almoçar o típico barreado em um dos restaurantes com vista para o rio que corta a cidade
  • Existem pacotes, por exemplo, o Pôr do Sol, que nada mais é do que ir pela Estrada da Graciosa e voltar de trem no horário convencional, mas disseram que pelo horário, o pôr do sol ocorre na área urbana e não na Serra do Mar; não fiz o passeio e não posso confirmar. Ocasionalmente é disponibilizado um pacote com degustação de cervejas. O pacote Morretes/Antonina até pode ser interessante para quem tem pouco tempo e quer fazer um city tur relâmpago por Morretes e Antonina, mas sinceramente acho que não compensa, melhor curtir somente Morretes com mais calma e deixar para curtir Antonina em outro dia. Alguns pacotes incluem almoço e traslado de volta, é mais prático dessa forma, mas nada impede que o almoço e os traslados sejam contratados de forma independente; tem muitas opções de almoço e para quem não quer o tradicional barreado com frutos do mar, tem opções mais simples e econômicas
  • A própria Serra Verde Express vende pacotes que juntam ao passeio de trem, um city tur em Morretes e Antonina, mas acho que fica corrido. Agora, alguns gostam mesmo de atropelar os passeios, há quem faça o passeio de trem até Morretes, pegue um táxi até Pontal do Sul, pegue uma embarcação para colocar os pés na Ilha do Mel e já ter que voltar. Definitivamente, acho loucura, não dá para curtir nem um local, nem outro
  • É possível, mediante solicitação antecipada, a parada na Estação Marumbi para embarque/desembarque, mas não é comum, pois o turista a passeio segue por todo o percurso de Curitiba a Morretes ou vice-versa e praticamente ninguém usa o trem como meio de transporte ao Parque Estadual Pico do Marumbi, pois é muito caro
  • Para voltar é mais interessante seguir de ônibus pela Estrada da Graciosa, pois é bem mais barato, bem mais rápido e oferece paisagens diferentes e também muito bonitas. Atentar para os horários dessa linha que são escassos, acho que só tem aos finais de semana, 2 horários pela manhã (sentido Curitiba-Morretes) e 2 horários à tarde (sentido Morretes-Curitiba). Tem mais opções pela Rodovia BR-277, mas não é tão cênica. Pode ser feito o inverso também, ir de ônibus e voltar de trem

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Em São José dos Pinhais:

o roteiro nao é imperdível, faça se tiver 1 dia de sobra na tua viagem. O city tour é bem fraquinho, mas gostei mto do Caminho do Vinho, mto organizado, barato. É um roteiro light, nao tem visuais deslumbrantes, mas é honesto e o café colonial à tarde, valeu como uma janta.

• Portal de São José dos Pinhais: Av. das Torres

• Igreja Matriz De São José: Praça 8 de Janeiro, Centro, 3282-0243

• Museu do Boneco Animado: Av Rui Barbosa, 2679, Centro, 3381-5914, seg à sex das 8h30 às 11h30 e das 13 às 17h, sáb das 9 às 13h

• Museu Municipal Atílio Rocco: R XV de Novembro, 1660, Centro, 3381-5913/5900, seg a sex das 9 às 12h e das 13 às 17h

• Prefeitura Municipal: Rua Passos de Oliveira, 1101, Centro, 3381-6800

• Parque Municipal da Fonte, 3381-5812/5813, 8h às 18h

• Casa do Papai Noel: Rua Almirante Alexandrino, 1410, esquina com a Tavares de Lyra, ao lado do Parque da Fonte, Bairro Afonso Pena, seg a sex das 16h às 22h, sáb e dom das 15h as 23h (não sei se funciona apenas na época de Natal). Ônibus: Terminal Guadalupe/Jardim Independência

Caminho do Vinho: o ponto de ônibus fica em frente à Câmara Municipal, Centro, partidas aos sáb, saída às 13h30 e retorno às 18h30, 3381-5812/3381-5800/9193-2708. É uma linha de ônibus com guia que leva à zona rural da cidade. São 4 roteiros diferentes, passando por propriedades rurais, cantinas, vinícolas e cafés coloniais. É muito bom, vale a pena

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Em Colombo:

Nao é 1 roteiro imperdível, city tour é fraquinho, a gruta vale a pena se vc nunca viu uma, é organizada, tem guia.

• Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário: R. Francisco Busato, 8114, Centro, 3656-3734, das 8h30 às 19h

• Parque Municipal Gruta de Bacaetava: R. Antônio Gasparin, s/n, (Rodovia da Uva) a 10 Km do centro, 3656-5669, qua a dom das 8h30 às 16h30. Há poucos horários de ônibus para a Gruta, durante a semana. No domingo há uma linha, também com poucos horários, que vai até perto da gruta, sendo necessário fazer o restante do trajeto a pé, cerca de 1Km

• Circuito de Turismo Italiano: atualmente desativado. Era uma linha de ônibus que levava aos principais atrativos desta rota, incluindo restaurantes, cantinas, vinícolas e a Gruta de Bacaetava

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Em Araucária:

outro roteiro que é fraquinho, mas gostei do Caminhos de Guajuvira, q fiz c/ o SESC q cuida d tudo, transporte, almoço incluso, seguro, etc. É 1 passeio light, mas achei honesto, boa relaçao custo-beneficio pelos itens q incluia.

Não sei por que tem tantos pesque-pague nessa cidade...

• Portal Polonês, Av. das Araucárias

• Casa Betânia, R. Padre Boleslau Bayer, 2250, São Miguel, visitação: agendar 3643-1240/3077

• Igreja de São Miguel, R. Boleslau Bayer, 3643-1240, visitação: nos horários de missa ou agendar com as irmãs da Casa Betânia

• Memorial da Imigração Polonesa/ Capelinha de São Miguel, Av. Centenário, 1105, 3643-7233, ter à sex das 8 às 17h30, sáb, dom e feriados das 10 às 17h

• Igreja Matriz de N. Sra dos Remédios, Praça Doutor Vicente Machado, Centro, 3642-1291, das 8 às 12h e das 13 às 16h

• Parque Cachoeira, Rua Ceará, 65, Jardim Iguaçu, 3901-5037. Abriga o Museu Tingüi-Cuera (seg das 13h30 às 17h30, ter à sex das 8 às 12h e das 13h30 às 17h30, sáb, dom e feriados das 10 às 17h), o Arquivo Histórico Municipal Archelau de Almeida Torres (seg das 13h30 às 17h30, ter à sex das 8 às 12h e das 13h30 às 17h30), a Aldeia da Solidariedade (seg à sex das 8 às 12h e das 13h30 às 17h30, aos sáb, dom e feriados é permitida a visitação externa às casas das 10 às 17h), a Casa do Artesanato (seg à sex das 8 às 12h e das 13h30 às 17h30, aos sáb, dom e feriados das 10 às 17h), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente

• Caminhos de Guajuvira, o ônibus sai do Centro de Informações, aos sáb às 13h30, agendamento/informações 3901-5214. Roteiro com cerca de 42 km, passando por propriedades rurais. Não sei se essa linha ainda funciona, com partida de Araucária. Fiz o passeio saindo do SESC de Curitiba, no domingo

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Em Campo Largo:

roteiro fraquinho, só vale a pena, se nao tiver nada programado

Cidade conhecida como capital da louça.

• Parque Histórico do Mate, Distrito de Rondinha, 3555-1939, ter a dom das 9h30 às 17h30

• Igreja Matriz de N. Sra da Piedade, Praça Atílio de Almeida Barbosa, 3292-1765, seg a sex das 9 às 1h e das 13 às 17h, sáb das 9 às 11h

• Museu Histórico de Campo Largo, Praça Getúlio Vargas, 3032-1331, ter a dom das 9 às 17h

• Casa da Cultura Dr. José Antônio Puppi, R. do Centenário, 2011, 3291-5000, seg a sex das 9 às 11h30 e das 13 às 17h

• Painel de Poty Lazarotto, Av. Padre Natal Pigato, 974

****************************************
Nanci Naomi
http://nancinaomi.000webhostapp.com/

Trilhas:
Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté

Relatos:
15 dias em SC: - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha

Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas

3 dias em Monte Verde - dez/2014
21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est

25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina

Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010

Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal

10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes

9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Marcelo Manente
      Pessoal vou fazer uma relato das minhas impressões sobre as estradas que eu trafeguei no caminho de ida e volta até Ushuaia e Carretera Austral em dezembro 2019 a Janeiro 2020.

    • Por Fora da Zona de Conforto
      Você está planejando viajar para a Escandinávia? Acha que é uma região muito cara e está se perguntando como de economizar na sua viagem pela Escandinávia?
      Se sim, continue lendo pois vou explicar como você pode economizar com transporte durante à sua viagem pelos países Nórdicos, uma das regiões mais desenvolvidas do mundo!! 
       
      Copenhague
      A Escandinávia é uma região do mundo que é um verdadeiro sonho para quem gosta de viajar. Um conjunto de paisagens deslumbrantes, cidades encantadoras, um modelo de sociedade invejável e uma cultura simplesmente maravilhosa que faz com que qualquer um que passe qualquer tempo lá se apaixone.

      Continue lendo: Como Economizar na Escandinávia: Tudo sobre Scandinavia Pass (Noruega, Suécia, Dinamarca, e Finlândia)
    • Por BRviagens
      Olá, pessoas! Tudo bem com vocês? 
      Então, gente, eu queria saber mais sobre os preços das passagens de trem na Europa. Sempre vejo comentários falando que vale a pena, por ser rápido e pelo custo benefício. Eu sempre procuro em sites, mas são post antigos, e não sei se aquela informação está correta. Então, como eu acredito que vocês são bem atualizados, prefiro perguntar pra vocês. Qual é a média de preços? Lembrando estou em dúvida para valor individual. Obrigado, meu povão! Um forte abraço! 
      Obs: Se alguém puder dar algumas dicas, eu também vou ficar bem feliz.
    • Por Panchovilla
      Há muitos roteiros e relatos sobre a Chapada, bastante detalhados. Por isso tentarei ser objetiva e qualquer dúvida podem perguntar, visto que me sinto em dívida por tantas dicas legais que obtive nesse fórum.
      Eu e meu namorado fizemos essa viagem final de julho de 2017; foi nossa primeira vez na Chapada. Gastamos cerca de R$ 1500,00 cada, incluindo-se hospedagem, alimentação e passagens aéreas (Curitiba a Salvador).
      Após realizarmos essa viagem recomendamos o seguinte:
      1- A Chapada é enorme. É uma área de preservação ambiental, cuja área equivale à de um país. Não ache que irá conhecer tudo. Perguntamos à diversos guias e eles dizem que nem em uma vida poderia se conhecer tudo. Tendo ciência disso, poderá selecionar atrações para visitar em diferentes viagens. É que muitas levam até mais de um dia para se visitar.
      2-Considerando-se isso, recomendamos para quem gosta de cachoeiras informar-se com a associação "bicho do mato". Os preços são ótimos (pagamos R$ 40,00 pela diária) e o pessoal é muito legal. Embora tenhamos feito os pontos mais conhecidos da Chapada, entendemos que uma semana em Ibicoara já teria sido mais que sensacional. Ter percorrido o "mapa" foi cansativo e como nós curtimos cachoeira mesmo, acabamos gostando muito de Ibicoara. As outras cidades são mais trilha e visuais lindos, mas como disse - opinião pessoal mesmo - nos divertimos mais com cachoeiras
      3- É imprescindível um carro, na nossa opinião. Alugamos o nosso por R$ 35,00 a diária (bandeira do cartão oferece o seguro). No entanto, para quem for de ônibus é possível tentar conseguir carona. Nós fizemos amigos assim e foi ótimo!  
      4- O GPS não identifica os trajetos mais ao sul da Chapada. Então quando saímos do Capão com destino à Ibicoara (buracão) acabamos nos perdendo e chegando muito tarde lá. Tivemos que fazer Buracão no outro dia, pq lá só entra até 15h (tem sombra depois disso e fica frio tb). Enfim, é possível perguntar aos locais e chegar à Ibicoara sem precisar passar por Mucugê.
      5- Vale à pena comprar o guia impresso. O aplicativo da Chapada é meio vazio de informações. O guia tem tudo e inclusive atualiza os locais a respeito dos passeios. Nós não adquirimos e nos arrependemos. No fim acabamos tirando fotos de um livro emprestado, que nos auxiliou muito.  Procure no google "guia impresso diamantina". Não consegui colocar link aqui.
      Nosso roteiro PREVISTO foi
      1- dia chegamos em salvador 16h20. Pegamos o carro e iremos ao Hostel. 
      2 dia- saimos de salvador e iremos à Lençois. Dá 5h20 de viagem. Nesse dia iremos à cachoeira do mosquito + poço do diabo. Ficam a 15min de lençois.
      3-dia saimos de Lençois e vamos para o Vale do Capão. Dá 1h40 de viagem.Nesse dia Faremos a Cachoeria da fumacinha
      4- dia. Saimos do Vale do Capão rumo  à Ibicoara. Cachoeira do BUracão. 3h 20 de viagem. Podemos dormir em Mucugê ou Ibicoara
      5- dia. Iremos aos poços encantados, que ficam em Itaete. Dá 1h58 de viagem (se dormirmos em ibicoara) ou 1h16 (se em Mucuge)
      6- dia. Iremos a Iraquara visitar as grutas.Da 3h20 itaete -> iraquara
      7 dia- Voltamos para salvador!
      NÃO CONSEGUIMOS ATENDER essa expectativa. Embora tenhamos montado esse roteiro com base nos relatos do fórum, percebemos que para uma viagem de carro ele não tem muito sentido.
      Recomendamos deixar Ibicoara por último, pois da para voltar à salvador de lá. Não é necessário fazer o que nós fizemos nos pontos 5 e 6. Recomendamos mudar a ordem e resolver os passeios antes no "norte" da chapa (cidades lençois, capão e Iraquara) para depois descer à Ibicoara e retornar à Salvador. Só tem sentido subir novamente caso se esteja retornando ao aeroporto de Lençois, o que não foi nosso caso.
      Nosso roteiro ficou
      1- dia chegamos em salvador 16h20. Pegamos o carro e fomos ao Hostel. 
      2 dia- saimos de salvador e iremos à Lençois. Deu 6h de viagem. Chegamos lá à noite só e acabamos dormindo cedo para descansar.
      3-dia saimos de Lençois e fomos ao Vale do Capão. Chegamos à Fumaça e começamos a trilha às 13h (chegamos em cima do horário limite. Quase não nos deixaram subir! Vão antes disso) Fizemos a trilha sem guia. Optamos pelo aplicativo Wikiloc - mas só o utilizamos nesse passeio. 
      Achamos a trilha cansativa para quem não tem preparo físico. Quando chegamos lá em cima foi lindo. Porém é absurdamente alto. Para enxergar a cachoeira precisa rastejar pela pedra (por segurança mesmo, acho que pro vento ou a vertigem não te derrubarem) e alguém segura sua perna. Muito louco, quem tem medo de altura esqueça. Não consegue enxergar a cachoeira. Meu namorado não a viu pq ficou com receio.
      À noite visitamos a vila do Capão, que é bem "roots". Amamos! Lá tem um mercado (flamboyant) que vende umas coisas naturais, produzidas por locais. Barrinhas de cereais e sabonetes, por ex.
      Tem uma pizzaria que é uma lenda por lá. Apenas dois sabores são fabricados: um salgado e outro doce. 
      4- dia. Saimos do Vale do Capão rumo  à Ibicoara.
      Chegamos à Ibicoara por umas estradas de Terra. Foi muito louco, andamos demais pq o GPS não identificava caminho para Ibicoara, sem passar por Mucugê. Mas tem esse caminho, depois que fomos saber... 

      5- dia. Como nos perdemos no dia anterior só fizemos Buracão nesse dia. Foi irado, o pessoal da "Bicho do Mato" foi conosco e o passeio é espetacular. Deixe um dia todo para ele, pq fomos com um pessoal que precisou ir embora antes e dai perdeu o tempo de banho na cachoeira do buraquinho. Ai fazer passeio correndo é uma tristeza...
      Nós conseguimos otos linda esse dia. Levamos uma câmera DSLR e estávamos preocupados em molhar. Ai fizemos um saco estanque com Ziplock e rezamos para que funcionasse. Foi de boa. De todo modo, o nosso guia tinha um saco estanque e colocou o celular de td mundo lá, as câmeras e etc.
      No buracão precisa fazer uns 100m de trilha pela água. Quem não sabe nadar, tenha ciência disso. É tranquilo, todos precisam de colete.
      6- dia. Visitamos as cavernas em Ibicoara, a gruta azul, flutuação na gruta pratinha e o morro do pai inácio (por do sol).
      Amamos as cavernas! A gruta azul e a da pratinha ficam numa fazenda, super estruturada. Essa fazenda é bem exploração turística mesmo. Totalmente diferente da vibe dos passeios dos dias anteriores. Para quem tem criança, ou é mais velho, é bem tranquilo.
      Nós achamos meio cheio demais. A gruta azul é linda, mas tem umas 50 pessoas batendo foto. Sei lá, achamos meio demais...
      A flutuação é massa. É uma gruta bem escura, precisa ir de lanterna. Vimos uma tartaruga e vários peixes pequenos. Foi ótimo! Mas é um passeio meio caro e bastante curto. Bem turístico esse dia.
      7 dia- Voltamos para salvador!
      Não conseguimos ver tudo, por obvio. Mas foi suficiente para dizermos que foi a melhor viagem de nossas vidas!
      Para não sobrecarregar o post, coloquei algumas fotos no FLICKR. Na verdade não consegui inserir as fotos por aqui hahahaha.
       
       
    • Por nnaomi
      Morretes DDD (41)
      Período:  03 a 10/12/2018 Cidades:  Morretes, Antonina, Paranaguá e Quatro Barras* A região turística Litoral do Paraná engloba as cidades de Morretes, Antonina, Guaraqueçaba, Paranaguá, Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná. São cerca de 100 km de litoral, destacando-se a Ilha do Mel e o Parque Nacional do Superagui. Nas praias, ilhas e baías, podem ser avistados golfinhos e muitas aves. Além dos encantos do mar, há cachoeiras na maior área contínua brasileira de Mata Atlântica. Somando-se às belezas naturais, destacam-se as cidades históricas como Guaraqueçaba, Morretes, Antonina e Paranaguá e os caminhos históricos das ligações entre o litoral e o planalto como o Caminho do Itupava, a Estrada da Graciosa e a Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba. Suas riquezas também estão na cultura caiçara das canoas de bordadura, do fandango e na culinária típica do barreado e da banana servida na forma de bala, cachaça e chips.
      Confira abaixo as dicas e o relato de viagem. Fiquei hospedada no centro de Morretes, de onde parti para conhecer Antonina e Paranaguá. A infraestrutura turística é pequena, pois atende majoritariamente os turistas que só vem almoçar e passar parte da tarde na cidade, mas é suficiente para atender quem desejar pernoitar.
      * Quatro Barras, na verdade, faz parte de outra região turística, a Rotas do Pinhão.
      Obs.: ATENÇÃO: Não possuo nenhum vínculo com hotel, restaurante, agência, loja e qualquer outro tipo de estabelecimento divulgado nos meus relatos de viagem. Alguns dos pontos turísticos listados, bem como alguns estabelecimentos, não foram visitados por mim e as informações foram obtidas de guias ou funcionários de CITs ou são provenientes de pesquisa. Portanto, recomendo que antes de utilizar qualquer serviço, verifique com a secretaria de turismo da cidade e/ou outras fontes idôneas e confiáveis, como sites oficiais do governo ou órgãos de ensino/pesquisa, se os dados são atualizados e/ou verossímeis. Verifique também as datas dos relatos; algumas informações permanecem válidas com o passar dos anos, porém outras são efêmeras. Esse site não se propõe a ser um guia turístico, trata-se apenas de um relato de viagem e um apanhado de observações, experiências vivenciadas e opiniões de cunho pessoal que não têm a pretensão de ser uma verdade absoluta, pois retratam apenas uma faceta ínfima do diversificado e amplo universo histórico e cultural que um destino de viagem proporciona. Vá, experimente, vivencie e encontre a sua verdade.
      ****************************************
      Nanci Naomi
      http://nancinaomi.000webhostapp.com/
      Trilhas:
      Grupo CamEcol - Caminhadas Ecológicas Taubaté
      Relatos:
      23 dias no PR - dez/2018 - Parte 1: Natal de Curitiba | Parte 2: Morretes
      15 dias em SC - fev/2018 - Parte 1: Vale Europeu | Parte 2: Penha
      Paraty e Ilha Grande - jul/2015 - Parte 1: Paraty | Parte 2: Araçatiba e Bananal | Parte 3: Resumão das trilhas
      3 dias em Monte Verde - dez/2014
      21 dias na BA - fev/2014 - Parte 1: Arraial d'Ajuda | Parte 2: Caraíva | Parte 3: Trancoso | Parte 4: Porto Seguro
      11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo
      21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi
      21 dias em SC - jul/2012 - Parte 1: Floripa | Parte 2: Garopaba | Parte 3: Urubici | Parte 4: Balneário Camboriú
      8 dias em Foz do Iguaçu e vizinhanças - fev/2012 - Parte 1: Foz do Iguaçu | Parte 2: Puerto Iguazu | Parte 3: Ciudad del Est
      25 dias desbravando Maranhão e Piauí - jul/2011 - Parte 1: São Luis | Parte 2: Lençóis Maranhenses | Parte 3: Delta do Parnaíba | Parte 4: Sete Cidades | Parte 5: Serra da Capivara | Parte 6: Teresina
      Um final de semana prolongado em Caldas e Poços de Caldas - jul/2010
      Itatiaia - Um fds em Penedo e parte baixa do PNI - nov/2009
      Um fds prolongado em Trindade e Praia do Sono - out/2009
      19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 1: Introdução | Parte 2: Fortaleza | Parte 3: Jericoacoara | Parte 4: Canoa Quebrada | Parte 5: Natal
      10 dias nas trilhas de Ilha Grande e passeios em Angra dos Reis - jul/2008
      De molho em Caldas Novas - jan-2008 | Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008
      Mochilão solo: Curitiba e cidades vizinhas - jul/2007
      Algumas Cidades Históricas de MG - jan/2007 - Parte 1: Ouro Preto | Parte 2: Tiradentes
      9 dias nas Serras Gaúchas - set/2005 - Parte 1: Gramado | Parte 2: Canela | Parte 3: Nova Petrópolis | Parte 4: Cambará do Sul
       

×
×
  • Criar Novo...