Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
MARCELO.RV

Extraordinária Patagônia, Bariloche, Pucón, Puerto Varas, El Calafate, El Chaltén, Ruta 40, Caleta Olívia, Puerto Madryn, 14470km rodados

Posts Recomendados

Lembro que quando passei em 2012 praticamente metade da RN 16 estava meia boca e aquele trecho depois de Monte Quemado ja era ruim. Dai em 2016 reformaram a estrada no Chaco e em Salta, mas na parte de Santiago del Estero ficou na mesma e ano passado quando passei novamente estava bem pior. Daqui a pouco arrancam o resto de asfalto e deixam no ripio que é melhor hehe

 

Para fazer uma viagem grande assim tem que se desapegar mesmo um pouco do carro, não tem jeito. O guerreiro volta com algumas cicatrizes da aventura hehe. 

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

19º dia 09/01 – Trilha básica em El Chaltén, como perdi toda a tarde do dia anterior resolvendo o problema do carro, só começamos a andar pela cidade neste dia. Fomos para a cachoeira Chorillo del Salto e ao Mirador das Águias, céu azul e dia espetacular, total de 10km, trilhas tranquilas para quem está com criança quase adolescente, sempre reclamando que tudo está doendo, reclama mas vai. El Chaltén é basicamente uma vila encravada num vale rodeada de montanhas, várias delas com os picos nevados, a rua principal tem Hostels, restaurantes, campings, hotéis, padarias e mercados, além de algumas belas construções, tudo gira praticamente ali. Para a cachoeira é praticamente tudo reto, segue direto até o final da rua principal e depois estrada de rípio, ao longo da caminhada passa-se bosques com belos visuais, a cachoeira é muito legal, mas o que mais agrada mesmo é a caminhada em si, belas imagens dos rios e a visão de El Chaltén são fantásticas. Na volta subimos por uma trilha que sai no topo de um morro de onde se tem uma visão privilegiada da cidade também, ao descermos demos de cara com um ônibus de excursão de Maringá-PR com 44 passageiros, eles estavam hospedados em El Calafate e foram fazer trilha em El Chaltén, os motoristas nos disseram que fazem esta excursão todo ano. Não ficamos sabendo a faixa etária, agora com certeza deve ser muito bem organizada uma excursão dessas, senão dá não, é muito tempo dentro de ônibus com tantas pessoas!!!! Depois fomos ao Mirador das Águias, tem uma boa subida mas dá para ir tranquilo, também com belo visual e as águias voando bem perto de você. Show. Neste mesmo dia peguei o carro para fazer um teste e pegar a saída da cidade até o lago Viedma para tirar umas fotos, que na verdade do lago mesmo não tiramos, mas o visual do Fitz Roy é show, passamos meio tensos por ali no dia anterior. Demos muita sorte com o tempo, já vi relatos de viajantes que chegam lá com céu encoberto e não conseguem ver nada, o dia estava espetacular. Na volta paramos no mirador que tem antes da entrada da cidade e também rendeu boas fotos com o Fitz Roy ao fundo, e fomos ao posto de combustível abastecer, o posto é basicamente um contêiner da YPF, o único por sinal, às vezes tem uma certa fila. Pensamos que seria o lugar que mais gastaríamos com refeição e para nossa surpresa não foi, para almoço não vi muitas opções pois a cidade durante o dia fica meio morta, tem movimento mas pouco, as pessoas estão nas trilhas, então as padarias montam os kits para quem vai para os trekkings, o kit seria um enorme pão com presunto e queijo ou de carne, as duas opções com salada, uma fruta, um suco, água e acho que um iogurte também, se não me falha a memória este kit custa 35,00 aproximadamente, dá para 2 pessoas tranquilo, não compramos o kit completo pois sobraria, mas compramos o generoso pão que vende separado também, 2 pães comemos nós 3 e ainda sobrou, o pão custa aproximadamente 22,00 e por sinal muito gostoso. A noite jantamos num restaurante que não lembro o nome, na verdade fomos tão bem atendidos e comida tão boa que só jantamos lá todos os dias, nossa janta ficava em aproximadamente 100,00 com bebida, e tem opções de carnes, macarrão, pizza e sanduiches, preço dentro da média que estávamos pagando, dando uma volta percebemos que os preços não eram muito diferentes, por ser um lugar tão isolado achamos até bem em conta. Resultado do teste do carro, entrei debaixo de novo e observei a conexão, sem vazamento, carro normal. Mais aliviado. Desta vez acho que exagerei nas fotos.😊

IMG_2482.JPG

IMG_2483.JPG

IMG_2484.JPG

IMG_2485.JPG

IMG_2486.JPG

IMG_2488.JPG

IMG_2493.JPG

IMG_2494.JPG

IMG_2495.JPG

IMG_2499.JPG

IMG_2500.JPG

IMG_2503.JPG

IMG_2504.JPG

IMG_2506.JPG

IMG_2508.JPG

IMG_2512.JPG

IMG_2514.JPG

IMG_2516.JPG

 

 

IMG_2526.JPG

IMG_2533.JPG

IMG_2537.JPG

IMG_2550.JPG

IMG_2551.JPG

IMG_2554.JPG

IMG_2556.JPG

IMG_2564.JPG

IMG_2570.JPG

IMG_2571.JPG

IMG_2581.JPG

IMG_2582.JPG

IMG_2593.JPG

IMG_2597.JPG

IMG_2598.JPG

Foto de Marcelo (2).jpg

IMG_2643.JPG

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo relato conterrâneo!!!
Hoje faz exatamente 2 anos que estava indo de Ushuaia pra El Calafate e depois ia pra essa cidade maravilhosa de El Chalten. 

Ainda lembro como se fosse ontem dessas trilhas!!
Qualquer precisamos encontrar aqui em Lafaiete pra compartilhar nossas experiencias!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

20º dia 10/01 – Mais uma Trilha em El Chaltén, o segundo o dia amanheceu nublado, frio, chuviscando e com muito vento, ainda bem tiramos as fotos no dia anterior. Resolvemos eu e minha esposa fazer a laguna Capri, minha filha não quis ir então ela ficou no apto na internet, coisa de adolescente, não vi problema pois El Chaltén é muito tranquilo. Como amanheceu muito feio o tempo optamos por ir na parte da tarde, compramos uns lanches e comemos antes de ir, neste caso levamos somente uma mochila com água. Queria fazer a trilha da laguna de Los Três que vai até a base do Fitz Roy, mas são 20km ida e volta e aproximadamente 9 horas, não arrisquei pois meu joelho não estava lá grandes coisas, como tinha que dirigir muito ainda, com dor seria um problema, levamos alguns analgésicos, mas vai que... De qualquer forma como o dia amanheceu ruim acredito que o visual não estaria tão bonito. Para a Laguna Capri é mais tranquilo, a subida é meio punk, são uns 2km de subida, não muito íngreme, mas subida constante, eu e minha esposa ficamos felizes com uma situação que ocorreu, demos passagens para 3 jovens brasileiras na faixa dos 20, falei para minha esposa deixa passar senão vamos ficar travando elas, 200 metros depois estavam elas sentados e nós na casa dos 45 anos passamos. Comentamos, não estamos tão mal assim, resultado, elas chegaram na Laguna Capri 20 minutos depois de nós, ficamos satisfeitos com nossa performance, são aproximadamente 4 horas de caminhada ida e volta, talvez um pouco menos. A volta é tranquila pois é só descida, o motivo para a maioria começarem a trilha para o Fitz Roy a partir da Hosteria Pilar é justamente esta, começando por El Chaltén já se começa com uma boa subida, e pela hosteria não tem esta subida, e tem outro detalhe que pela hosteria você vai por uma trilha e retorna por outra. Em El Chaltén fiquei no apart Toro, um apto montado na rua principal, todo montado e perto de tudo, na verdade lá tudo é perto de tudo. Achei um pouco caro, na verdade o mais caro de toda viagem, mas pelo lugar e pela temporada foi razoável, pagamos 400,00 a diária. Economia nas fotos pra compensar o post anterior.🤭

Apart em El Chaltén https://bit.ly/2BcTdwu

IMG_2603.JPG

IMG_2608.JPG

IMG_2617.JPG

IMG_2618.JPG

IMG_2620.JPG

IMG_2625.JPG

IMG_2635.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

21º dia 11/01 – El Chaltén X El Calafate – 223km – Começo com um comentário sobre El Chaltén de um sentimento compartilhado por mim e minha esposa, claro que pessoas são diferentes e outros podem ter opiniões diferentes, mas El Chaltén deixou saudades, o lugar é mágico, o clima do lugar(não quis dizer no sentido meteorológico), as pessoas, os locais, extremamente acolhedor, simplesmente tudo, ficaríamos lá fácil por mais uns 5 dias, mas infelizmente tivemos que seguir. Por uma coincidência trágica poucos dias depois que saímos tivemos a notícia de que 2 brasileiros morreram tentando escalar o Fitz Roy, e provavelmente eles estavam lá quando também estávamos, triste mas... Então chegou a hora de partir, noite tensa, não dormir direito pensando se a solução no carro iria resolver definitivamente, um vento absurdo a noite toda que até balançava o quarto que estávamos hospedados, apesar de ter andado no carro por lá e ido até a estrada para fazer um teste e estava tudo normal, fiquei ansioso. Mas enfim deu tudo certo, chegamos El Calafate sem problemas, aí desencanei de vez, vida que segue, pensei comigo e comentei com minha esposa, só olho para isto agora quando chegar em casa, e assim foi. El Calafate é muito bacana, cidade pequena e a rua principal é onde tem as principais atrações, inclusive o bar gelado que fomos a noite, vários restaurantes e casas de câmbio por ali também, no bar gelado pagamos aproximadamente 28,00 por pessoa e ficamos lá dentro por cerca de 25min, tem mais 2 bares iguais, um na mesma rua e outro a 8km do centro onde tem o museu, mas os bares são praticamente idênticos e os valores não mudam, como não tínhamos interesse no museu ficamos no centro mesmo. Tem várias opções de restaurantes para todos os gostos e lanchonetes. Tem opções em conta em que 2 pessoas comem bem uma porção de polo com papas por exemplo, em muitos restaurantes estas porções são bem generosas e paga-se em torno de 40,00 a porção, então para 2 pessoas que não comem muito fica até barato. No nosso caso estávamos em 3, então sempre pedíamos 2 porções, era mais que o suficiente para nós.

DSC04974.JPG

IMG_2646.JPG

IMG_2647.JPG

IMG_2649.JPG

IMG_2651.JPG

IMG_2653.JPG

IMG_2654.JPG

IMG_2656.JPG

IMG_2659.JPG

IMG_2660.JPG

IMG_2674.JPG

IMG_2675.JPG

IMG_2680.JPG

IMG_2688.JPG

IMG_2691.JPG

IMG_2695.JPG

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
26 minutos atrás, Rezzende disse:

Parabéns pelo relato conterrâneo!!!
Hoje faz exatamente 2 anos que estava indo de Ushuaia pra El Calafate e depois ia pra essa cidade maravilhosa de El Chalten. 

Ainda lembro como se fosse ontem dessas trilhas!!
Qualquer precisamos encontrar aqui em Lafaiete pra compartilhar nossas experiencias!!

Olá conterrâneo viajante, com certeza precisamos nos encontrar, serão muitas histórias. Só mandar um mandar e-mail [email protected] ou zap 31-99213-7660 que combinamos. Será um prazer.

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

22º dia 12/01 – El Calafate – Tiramos este dia para conhecer o Glaciar Perito Moreno, o Glaciar fica a aproximadamente 77km de El Calafate, pega-se a Ruta 11 que praticamente é a sequencia da rua principal (Av. Del Libertador) e segue direto, demos carona para um casal de argentinos que estavam na beira da estrada e fizemos eles economizarem as passagens. Na entrada do parque paga-se o ticket no valor aproximado de 70,00 por pessoa, no nosso caso 210,00. Dica que o funcionário do hotel que ficamos me deu, levem o que comer e beber, dentro do parque tem um restaurante/cafeteria, mas lotada e com preços a absurdos, como tínhamos uma mochila térmica passamos no centro e compramos uns sanduiches prontos, refrigerantes e água, dá pra economizar uma grana. Não fizemos o passeio de barco ou mini-trecking, pois no nosso caso todo valor temos que multiplicar por 3 e por pessoa não é barato não. Agora, não fez falta estes passeios, o Glaciar é espetacular mesmo só vendo das passarelas, a visão é fantástica, e o barulho que faz quando o gelo se desprende parece até um trovão. Muito bonito mesmo. Ficamos aproximadamente 3 horas por lá, mais aproximadamente 1 hora para ir e outra para voltar então é um passeio que se faz tranquilo em 5 horas. Como chegamos cedo fomos dar uma passeada no centro e depois fomos para o hotel. Como ainda estava dia e tinha uma mangueira na entrada do hotel (e água por lá não falta) dando bobeira perguntei ao rapaz da recepção se podia tirar a poeira do carro, ele disse claro, pode usar a vontade sem problemas. Opa, aí foi a hora de dar uma geral pois ainda tinha um bom tempo de sol, a lavagem foi com sabão em pó mesmo, mas é só não deixar espuma e secar rápido para não manchar, a coisa estava feia, tirei os tapetes, lavei por fora, por dentro, agora sim estava dando gosto de andar, ponto para o hotel, tentei dar uma limpada em Pucón mas não permitiram. Em El Calafate ficamos no hotel Tierra Tehuelche Hostería y Aparts, pagamos 280,00 a diária, ele fica a aproximadamente 2km da rua principal, dá para ir a pé tranquilo. O Café da manhã deixou um pouco a desejar, acabaram algumas coisas e demoram a repor, inclusive nem esperamos. Mas o hotel é bom, prédio novo, quarto confortável e funcionários atenciosos. E deixaram eu lavar o carro.😉

Apart em El Calafate https://booki.ng/2SgxMnV

IMG_2699.JPG

IMG_2705.JPG

IMG_2706.JPG

IMG_2707.JPG

IMG_2708.JPG

IMG_2728.JPG

IMG_2730.JPG

IMG_2738.JPG

IMG_2746.JPG

IMG_2754.JPG

IMG_2773.JPG

IMG_2775.JPG

IMG_2778.JPG

IMG_2780.JPG

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

23º dia 13/01 – El Calafate X Caleta Olívia – 945km – De carro limpo caímos na estrada de novo, basicamente começando nosso retorno, mas com algumas coisas a mais para ver, deixamos El Calafate rumo a Ruta 40, depois saímos da 40 e entramos na Ruta 5, aqui algumas observações, após uns 160km + ou – de El Calafate vimos um YPF no trevo da 5 com a 7 só que do lado contrário, resolvemos não parar pois estava de tanque bem cheio ainda, como rendeu bem a percepção foi de que tínhamos saído a pouco tempo e meu carro dava uma autonomia ainda de aproximadamente 600km, não busquei muita informação sobre este trecho a respeito de combustível, mas imaginei que tivesse um YPF salvador da pátria(apesar de o Google não ter me mostrado nenhum) no trevo que segue para Rio Gallegos 270km após El Calafate, afinal é um trevo de encontro da Ruta 3 que desce de Buenos Aires com a 5 que é sequência da 40 de quem desce de Bariloche, El Chaltén e região. Enfim, chegamos no trevo e nada, não vimos nenhum posto, Rio Gallegos fica a 30km aproximadamente do trevo, não justificava rodar esta distância ida e volta somente para abastecer, fazer um pipi e comer alguma coisa, temos uma geladeira veicular que liga na tomada 12 volts, não gela mas mantém a água/refrigerante bem resfriado, melhor do que quente, então pensamos, temos o que comer e beber, gasolina roda bastante ainda, pipi na beira da estrada em caso de necessidade extrema, então, bora!!!! A partir dali fomos sem parar até Comandante Luis Piedrabuena, mais de 300km depois. Resumo deste trecho, da saída de El Calafate até Comandante Luis Piedrabuena foram 480km de pista top, fizemos estes 480km em aproximadamente 4:20min, velocidade sempre constante de 120km/h medida pelo GPS, e basicamente sem parada pois também não tinha onde parar. Em relação a velocidade sempre usei como referência o GPS, o velocímetro do carro sempre joga a mais, e 120km/h acho uma boa velocidade, nem rápido demais nem devagar demais, qualquer viagem que você consiga médias gerais em torno de 100/110km/h está excelente, e nossa média foi até superior. Dificilmente conseguimos fazer isto aqui no Brasil. E tem outra, quanto mais rápido maior a tensão e consequentemente o cansaço também. Chegamos no posto fica na rodovia após a cidade, mas sem querer entramos no começo dela e vimos uma avenida toda enfeitada e muito bem cuidada, detalhe, cheia de homenagens para o Papa Francisco, muito legal. Depois de abastecermos, comermos e fazermos as necessidades rodamos mais 466km até Caleta Olívia e fizemos mais uma parada, mas sinceramente não lembro onde. Chegamos cedo e tínhamos pesquisado um hotel no dia anterior por lá, não reservamos mas anotamos, Hotel Patagônia, na avenida principal e sem trabalho para encontrar, pagamos 250,00 a diária com café manhã, simples mas nos atendeu bem, tem um restaurante onde aproveitamos para jantar por lá mesmo. Chamou a atenção na entrada da cidade a quantidade de lixo espalhado pela rodovia, aliás vimos isto em alguns locais desta região, parece que tem alguns lixões a céu aberto e o vento como é muito forte espalha o lixo para todos os lados, principalmente sacolas plásticas, o visual fica realmente horrível. Mas enfim, nossa intenção em parar em Caleta Olívia foi de ver a colônia de lobos marinhos e não lixo, então fomos lá ver, e que bacana o visual, a colônia fica a aproximadamente 5 km da cidade subindo pela 3, ficam por lá o ano todo e convivem bem com as pessoas que frequentam a praia. Mas nem sempre foi assim, há informações de que foram caçados durante anos e a colônia era muito maior, hoje a caça é proibida e estão se recuperando. Foi muito legal vê-los ali tão de perto, o cheiro não é dos melhores quando se está contra o vendo na frente deles, mas valeu a experiência. Mais uma vez cuidado com os guanacos e nandús, todo o trecho de pista top com longas retas, as fotos Comandante de Luis Piedrabuena não ficaram boas pois tiramos com a máquina compacta de dentro do carro foi, só para registrar mesmo.

IMG_2784 - Copia.JPG

IMG_2785 - Copia.JPG

IMG_2788.JPG

IMG_2806.JPG

IMG_2810.JPG

IMG_2829.JPG

IMG_2835.JPG

IMG_2844.JPG

IMG_2856.JPG

IMG_2866.JPG

IMG_2877.JPG

IMG_2884.JPG

IMG_2885.JPG

IMG_2887.JPG

DSC04995.JPG

DSC04996.JPG

DSC04998.JPG

DSC05001.JPG

DSC05006.JPG

DSC05018.JPG

DSC05019.JPG

DSC05021.JPG

DSC05022.JPG

DSC05028.JPG

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem mais tranquilo com estradas boas assim, né? E também penso da mesma forma sobre a velocidade de cruzeiro: geralmente mantenho em 120km/h, se for um retão desses eventualmente 130km/h, mas jamais acima disso, pois o consumo aumenta demais e começa a gerar tensão devido a necessidade maior de concentração ao volante e aos riscos de aparecer algo repentino.

Uma pergunta de curioso, já que mencionou o cuidado com fotos e por eu também ser entusiasta de fotografia: qual equipamento usa na maior parte do tempo?

Ah, e sobre Caleta Olivia, nunca tinha ouvido a respeito. Vi muito sobre a Peninsula Valdez, mas parece que os bichos ocupam uma extensão maior que os documentários indicam...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
39 minutos atrás, Elder Walker disse:

Bem mais tranquilo com estradas boas assim, né? E também penso da mesma forma sobre a velocidade de cruzeiro: geralmente mantenho em 120km/h, se for um retão desses eventualmente 130km/h, mas jamais acima disso, pois o consumo aumenta demais e começa a gerar tensão devido a necessidade maior de concentração ao volante e aos riscos de aparecer algo repentino.

Exatamente isto, penso muito no tempo de reação caso apareça algo como vc citou, em alguns momentos estiquei um pouco mais, mas por períodos curtos de tempo, e tem outro detalhe, quanto mais alta a velocidade menos vc curte o visual. 

39 minutos atrás, Elder Walker disse:

Uma pergunta de curioso, já que mencionou o cuidado com fotos e por eu também ser entusiasta de fotografia: qual equipamento usa na maior parte do tempo?

Nada de muito especial, uma Canon T6 com lente do kit 18-55 e uma lente zoom básica 75-300mm, para tempo muito fechado e a noite ela é escura, mas para o tempo claro dá boas fotos com velocidades do acima de 250 do obturador. Uso sempre no modo manual pra brincar com ISO, diafragma e obturador, não sou profissional mas gosto de brincar. As vezes sai boas fotos. Queria tentar umas longas exposições a noite, mas como escurece tarde ficava desanimado de sair para procurar um lugar bom para fotografar, levei um tripé que nem usei.

39 minutos atrás, Elder Walker disse:

Ah, e sobre Caleta Olivia, nunca tinha ouvido a respeito. Vi muito sobre a Peninsula Valdez, mas parece que os bichos ocupam uma extensão maior que os documentários indicam...

Isto, eles ocupam sim, mas Caleta Olívia é o lugar mais comum e mais fácil de avista-los(acho eu), tem também as colônias de pinguins que não fomos, acho que tem várias ao longo da Ruta 3 mas algumas acho que tem bons trechos de rípio.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por Gleiseane Martins
      Porto Alegre, Gramado e Canela 3 dias no Rio grande do Sul com R$800,00
      Meu nome é Gleiseane e estou desde 2016 conhecendo o Brasil, as vezes acompanhada e as vezes sozinha, nestas viagens já tenho na bagagem 10 estados brasileiros e algumas cidades, dessa vez eu embarquei para o Rio grande do Sul, aproveitei o feriado prolongado para a cidade do Rio de janeiro e sai do trabalho na sexta dia 17/01/20 direto para o Aeroporto Santos Dumont com a passagem trocada em pontos multiplus só paguei a taxa de embarque R$32,95, fiz uma conexão em Congonhas e cheguei em Portol Alegre as 22:30 como já havia acabado o trem tive que pegar um uber e sem saber fui passada para traz logo de cara paguei R$40,00 no uber depois descobri que se tivesse pedido no aplicativo pagaria no máximo R$20,00...😏. Cheguei no Express hotel, localizado no centro de Porto Alegre com 3 diárias fechada com pontos livelo. No sábado dia 18/01/20 tomei café reforçado no hotel e fui até a rodoviária comprar a passagem para Gramado R$97,40 ida e volta comprei para o primeiro horário de domingo, de lá da rodoviária comecei meu dia na conhecer a cidade de Porto Alegre, andei pelo Centro de Porto Alegre, visitei o Mercado Municipal, Catedral, Museu Júlio de Castilho, caminhei até a Orla do Rio Guaíba, lá quando estava admirando aquela imensidão do Rio encontrei Solange que também estava de viagem sozinha, ficamos amigas, tiramos varias fotos e marcamos de voltar ali à noite. Fui até o Beira Rio o estádio do internacional lá a visitação para ir até o campo custa R$40,00 mas como sou guia de turismo entrei na gratuidade, essa visita é muio legal, conta a história das conquistas do Internacional, da construção do Beira Rio, passamos pelo Museu, pela sala de imprensa, vestiários, áreas vips e camarotes até chegar a beira do campo, peguei um ônibus R$4,70 fui até o Parque Farroupilha muito lindo lugar cheio de árvores, espaço para pratica de exercícios físicos e para realizar piqueniques, foi na hora que ví que meu cartão de memória queimou e tive que comprar outro R$40,00😔. voltei para o hotel de ônibus R$4,70 e me arrumei para me encontrar com minha nova amiga Solange e irmos para a Orla do Rio Guaíba, chegando lá tinha um bloco 🤩 me diverti bastante, conversamos, tiramos fotos e lembrei que tinha que comer kkk comprei pipoca R$5,00 por volta de meia noite pegamos um Uber que nos levou até o hotel R$10,00. No domingo acordei cedo tomei café e parti para rodoviária ás 7h30min sai o ônibus e as 10h20min já estava em Gramado... cheguei lá tudo muito lindo, organizado, limpo 😍 fiquei meio perdida kkkk tive a ideia de pegar o ônibus de turismo para quem é mochileiro como eu meio carinho mas valeu a pena pois tinha pouco tempo para conhecer tudo que queria conhecer R$69,00 embarquei no ônibus e fui até Canela, soltei na estação do Trem, andei até a Igreja Matriz, subi na Torre a entrada para Torre com 12 sinos custa R$15,00, vi o sino tocar ás 12h bem lá de cima da torre foi uma experiência diferente e muito interessante. Desci e almocei no restaurante atrás da Igreja, Casa de Pedra Mineira R$22,90 buffet livre, peguei o ônibus de turismo e fui até o Parque dos Caracóis, que cachoeira perfeita 🙀 o Parque é muito estruturado, com lugar para acampamento, várias trilhas sinalizadas, restaurantes, lojas, estacionamento entrada do Parque R$20,00, peguei novamente o ônibus de turismo e fui até o Lago Negro mais um lugar perfeito para atividades físicas, admirar a natureza, fazer piquenique, tirei várias fotos super legais neste lugar, voltei até a Rodoviária de Gramado para voltar a Porto Alegre nessa hora que me arrependi de não ter feito a reserva desse dia em Gramado mas tudo bem foi ótimo o que pude aproveitar. Cheguei em Porto Alegre ás 22h, pedi um lanche no hotel R$25,00 e fui descansar. Na segunda feira arrumei as coisas, tomei café da manhã, a mala ficou no hotel, fiz check out e depois fui até o Morro do Osso fazer um trilha R$4,70 estava um calor que nem parecia que eu estava no Sul do país fiz a trilha e depois peguei o uber até a Praia de Ipanema R$7,00 andei pela orla tirei algumas fotos e retornei ao hotel para pegar a mala e ir para o aeroporto, de dia é super tranquilo chegar até ao aeroporto só pegar o trem R$4,05 e em 20min estava lá retornando ao Rio de Janeiro, a passagem de volta eu gastei R$380,00.
       
      Foram 3 dias super intenso que valeu a pena e super indico estes passeios citados acima, tem alguns vídeos no meu canal do youtube dessa viagem maravilhosa.
       
    • Por xexelo
      Em breve iniciarei o relato da aventura que está acontecendo neste momento.
      Estou hoje em Chile Chico, Chile. Seguindo para a Carretera Austral.
      Muitos perrengues, problemas da viatura, mas lugares maravilhosos para compensar tudo isso.
      Vou tentar fazer um relato com os custos de quase tudo que eu lembrar.



×
×
  • Criar Novo...