Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
MARCELO.RV

Extraordinária Patagônia, Bariloche, Pucón, Puerto Varas, El Calafate, El Chaltén, Ruta 40, Caleta Olívia, Puerto Madryn, 14470km rodados

Posts Recomendados

Lembro que quando passei em 2012 praticamente metade da RN 16 estava meia boca e aquele trecho depois de Monte Quemado ja era ruim. Dai em 2016 reformaram a estrada no Chaco e em Salta, mas na parte de Santiago del Estero ficou na mesma e ano passado quando passei novamente estava bem pior. Daqui a pouco arrancam o resto de asfalto e deixam no ripio que é melhor hehe

 

Para fazer uma viagem grande assim tem que se desapegar mesmo um pouco do carro, não tem jeito. O guerreiro volta com algumas cicatrizes da aventura hehe. 

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

19º dia 09/01 – Trilha básica em El Chaltén, como perdi toda a tarde do dia anterior resolvendo o problema do carro, só começamos a andar pela cidade neste dia. Fomos para a cachoeira Chorillo del Salto e ao Mirador das Águias, céu azul e dia espetacular, total de 10km, trilhas tranquilas para quem está com criança quase adolescente, sempre reclamando que tudo está doendo, reclama mas vai. El Chaltén é basicamente uma vila encravada num vale rodeada de montanhas, várias delas com os picos nevados, a rua principal tem Hostels, restaurantes, campings, hotéis, padarias e mercados, além de algumas belas construções, tudo gira praticamente ali. Para a cachoeira é praticamente tudo reto, segue direto até o final da rua principal e depois estrada de rípio, ao longo da caminhada passa-se bosques com belos visuais, a cachoeira é muito legal, mas o que mais agrada mesmo é a caminhada em si, belas imagens dos rios e a visão de El Chaltén são fantásticas. Na volta subimos por uma trilha que sai no topo de um morro de onde se tem uma visão privilegiada da cidade também, ao descermos demos de cara com um ônibus de excursão de Maringá-PR com 44 passageiros, eles estavam hospedados em El Calafate e foram fazer trilha em El Chaltén, os motoristas nos disseram que fazem esta excursão todo ano. Não ficamos sabendo a faixa etária, agora com certeza deve ser muito bem organizada uma excursão dessas, senão dá não, é muito tempo dentro de ônibus com tantas pessoas!!!! Depois fomos ao Mirador das Águias, tem uma boa subida mas dá para ir tranquilo, também com belo visual e as águias voando bem perto de você. Show. Neste mesmo dia peguei o carro para fazer um teste e pegar a saída da cidade até o lago Viedma para tirar umas fotos, que na verdade do lago mesmo não tiramos, mas o visual do Fitz Roy é show, passamos meio tensos por ali no dia anterior. Demos muita sorte com o tempo, já vi relatos de viajantes que chegam lá com céu encoberto e não conseguem ver nada, o dia estava espetacular. Na volta paramos no mirador que tem antes da entrada da cidade e também rendeu boas fotos com o Fitz Roy ao fundo, e fomos ao posto de combustível abastecer, o posto é basicamente um contêiner da YPF, o único por sinal, às vezes tem uma certa fila. Pensamos que seria o lugar que mais gastaríamos com refeição e para nossa surpresa não foi, para almoço não vi muitas opções pois a cidade durante o dia fica meio morta, tem movimento mas pouco, as pessoas estão nas trilhas, então as padarias montam os kits para quem vai para os trekkings, o kit seria um enorme pão com presunto e queijo ou de carne, as duas opções com salada, uma fruta, um suco, água e acho que um iogurte também, se não me falha a memória este kit custa 35,00 aproximadamente, dá para 2 pessoas tranquilo, não compramos o kit completo pois sobraria, mas compramos o generoso pão que vende separado também, 2 pães comemos nós 3 e ainda sobrou, o pão custa aproximadamente 22,00 e por sinal muito gostoso. A noite jantamos num restaurante que não lembro o nome, na verdade fomos tão bem atendidos e comida tão boa que só jantamos lá todos os dias, nossa janta ficava em aproximadamente 100,00 com bebida, e tem opções de carnes, macarrão, pizza e sanduiches, preço dentro da média que estávamos pagando, dando uma volta percebemos que os preços não eram muito diferentes, por ser um lugar tão isolado achamos até bem em conta. Resultado do teste do carro, entrei debaixo de novo e observei a conexão, sem vazamento, carro normal. Mais aliviado. Desta vez acho que exagerei nas fotos.😊

IMG_2482.JPG

IMG_2483.JPG

IMG_2484.JPG

IMG_2485.JPG

IMG_2486.JPG

IMG_2488.JPG

IMG_2493.JPG

IMG_2494.JPG

IMG_2495.JPG

IMG_2499.JPG

IMG_2500.JPG

IMG_2503.JPG

IMG_2504.JPG

IMG_2506.JPG

IMG_2508.JPG

IMG_2512.JPG

IMG_2514.JPG

IMG_2516.JPG

 

 

IMG_2526.JPG

IMG_2533.JPG

IMG_2537.JPG

IMG_2550.JPG

IMG_2551.JPG

IMG_2554.JPG

IMG_2556.JPG

IMG_2564.JPG

IMG_2570.JPG

IMG_2571.JPG

IMG_2581.JPG

IMG_2582.JPG

IMG_2593.JPG

IMG_2597.JPG

IMG_2598.JPG

Foto de Marcelo (2).jpg

IMG_2643.JPG

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo relato conterrâneo!!!
Hoje faz exatamente 2 anos que estava indo de Ushuaia pra El Calafate e depois ia pra essa cidade maravilhosa de El Chalten. 

Ainda lembro como se fosse ontem dessas trilhas!!
Qualquer precisamos encontrar aqui em Lafaiete pra compartilhar nossas experiencias!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

20º dia 10/01 – Mais uma Trilha em El Chaltén, o segundo o dia amanheceu nublado, frio, chuviscando e com muito vento, ainda bem tiramos as fotos no dia anterior. Resolvemos eu e minha esposa fazer a laguna Capri, minha filha não quis ir então ela ficou no apto na internet, coisa de adolescente, não vi problema pois El Chaltén é muito tranquilo. Como amanheceu muito feio o tempo optamos por ir na parte da tarde, compramos uns lanches e comemos antes de ir, neste caso levamos somente uma mochila com água. Queria fazer a trilha da laguna de Los Três que vai até a base do Fitz Roy, mas são 20km ida e volta e aproximadamente 9 horas, não arrisquei pois meu joelho não estava lá grandes coisas, como tinha que dirigir muito ainda, com dor seria um problema, levamos alguns analgésicos, mas vai que... De qualquer forma como o dia amanheceu ruim acredito que o visual não estaria tão bonito. Para a Laguna Capri é mais tranquilo, a subida é meio punk, são uns 2km de subida, não muito íngreme, mas subida constante, eu e minha esposa ficamos felizes com uma situação que ocorreu, demos passagens para 3 jovens brasileiras na faixa dos 20, falei para minha esposa deixa passar senão vamos ficar travando elas, 200 metros depois estavam elas sentados e nós na casa dos 45 anos passamos. Comentamos, não estamos tão mal assim, resultado, elas chegaram na Laguna Capri 20 minutos depois de nós, ficamos satisfeitos com nossa performance, são aproximadamente 4 horas de caminhada ida e volta, talvez um pouco menos. A volta é tranquila pois é só descida, o motivo para a maioria começarem a trilha para o Fitz Roy a partir da Hosteria Pilar é justamente esta, começando por El Chaltén já se começa com uma boa subida, e pela hosteria não tem esta subida, e tem outro detalhe que pela hosteria você vai por uma trilha e retorna por outra. Em El Chaltén fiquei no apart Toro, um apto montado na rua principal, todo montado e perto de tudo, na verdade lá tudo é perto de tudo. Achei um pouco caro, na verdade o mais caro de toda viagem, mas pelo lugar e pela temporada foi razoável, pagamos 400,00 a diária. Economia nas fotos pra compensar o post anterior.🤭

Apart em El Chaltén https://bit.ly/2BcTdwu

IMG_2603.JPG

IMG_2608.JPG

IMG_2617.JPG

IMG_2618.JPG

IMG_2620.JPG

IMG_2625.JPG

IMG_2635.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

21º dia 11/01 – El Chaltén X El Calafate – 223km – Começo com um comentário sobre El Chaltén de um sentimento compartilhado por mim e minha esposa, claro que pessoas são diferentes e outros podem ter opiniões diferentes, mas El Chaltén deixou saudades, o lugar é mágico, o clima do lugar(não quis dizer no sentido meteorológico), as pessoas, os locais, extremamente acolhedor, simplesmente tudo, ficaríamos lá fácil por mais uns 5 dias, mas infelizmente tivemos que seguir. Por uma coincidência trágica poucos dias depois que saímos tivemos a notícia de que 2 brasileiros morreram tentando escalar o Fitz Roy, e provavelmente eles estavam lá quando também estávamos, triste mas... Então chegou a hora de partir, noite tensa, não dormir direito pensando se a solução no carro iria resolver definitivamente, um vento absurdo a noite toda que até balançava o quarto que estávamos hospedados, apesar de ter andado no carro por lá e ido até a estrada para fazer um teste e estava tudo normal, fiquei ansioso. Mas enfim deu tudo certo, chegamos El Calafate sem problemas, aí desencanei de vez, vida que segue, pensei comigo e comentei com minha esposa, só olho para isto agora quando chegar em casa, e assim foi. El Calafate é muito bacana, cidade pequena e a rua principal é onde tem as principais atrações, inclusive o bar gelado que fomos a noite, vários restaurantes e casas de câmbio por ali também, no bar gelado pagamos aproximadamente 28,00 por pessoa e ficamos lá dentro por cerca de 25min, tem mais 2 bares iguais, um na mesma rua e outro a 8km do centro onde tem o museu, mas os bares são praticamente idênticos e os valores não mudam, como não tínhamos interesse no museu ficamos no centro mesmo. Tem várias opções de restaurantes para todos os gostos e lanchonetes. Tem opções em conta em que 2 pessoas comem bem uma porção de polo com papas por exemplo, em muitos restaurantes estas porções são bem generosas e paga-se em torno de 40,00 a porção, então para 2 pessoas que não comem muito fica até barato. No nosso caso estávamos em 3, então sempre pedíamos 2 porções, era mais que o suficiente para nós.

DSC04974.JPG

IMG_2646.JPG

IMG_2647.JPG

IMG_2649.JPG

IMG_2651.JPG

IMG_2653.JPG

IMG_2654.JPG

IMG_2656.JPG

IMG_2659.JPG

IMG_2660.JPG

IMG_2674.JPG

IMG_2675.JPG

IMG_2680.JPG

IMG_2688.JPG

IMG_2691.JPG

IMG_2695.JPG

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
26 minutos atrás, Rezzende disse:

Parabéns pelo relato conterrâneo!!!
Hoje faz exatamente 2 anos que estava indo de Ushuaia pra El Calafate e depois ia pra essa cidade maravilhosa de El Chalten. 

Ainda lembro como se fosse ontem dessas trilhas!!
Qualquer precisamos encontrar aqui em Lafaiete pra compartilhar nossas experiencias!!

Olá conterrâneo viajante, com certeza precisamos nos encontrar, serão muitas histórias. Só mandar um mandar e-mail [email protected] ou zap 31-99213-7660 que combinamos. Será um prazer.

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

22º dia 12/01 – El Calafate – Tiramos este dia para conhecer o Glaciar Perito Moreno, o Glaciar fica a aproximadamente 77km de El Calafate, pega-se a Ruta 11 que praticamente é a sequencia da rua principal (Av. Del Libertador) e segue direto, demos carona para um casal de argentinos que estavam na beira da estrada e fizemos eles economizarem as passagens. Na entrada do parque paga-se o ticket no valor aproximado de 70,00 por pessoa, no nosso caso 210,00. Dica que o funcionário do hotel que ficamos me deu, levem o que comer e beber, dentro do parque tem um restaurante/cafeteria, mas lotada e com preços a absurdos, como tínhamos uma mochila térmica passamos no centro e compramos uns sanduiches prontos, refrigerantes e água, dá pra economizar uma grana. Não fizemos o passeio de barco ou mini-trecking, pois no nosso caso todo valor temos que multiplicar por 3 e por pessoa não é barato não. Agora, não fez falta estes passeios, o Glaciar é espetacular mesmo só vendo das passarelas, a visão é fantástica, e o barulho que faz quando o gelo se desprende parece até um trovão. Muito bonito mesmo. Ficamos aproximadamente 3 horas por lá, mais aproximadamente 1 hora para ir e outra para voltar então é um passeio que se faz tranquilo em 5 horas. Como chegamos cedo fomos dar uma passeada no centro e depois fomos para o hotel. Como ainda estava dia e tinha uma mangueira na entrada do hotel (e água por lá não falta) dando bobeira perguntei ao rapaz da recepção se podia tirar a poeira do carro, ele disse claro, pode usar a vontade sem problemas. Opa, aí foi a hora de dar uma geral pois ainda tinha um bom tempo de sol, a lavagem foi com sabão em pó mesmo, mas é só não deixar espuma e secar rápido para não manchar, a coisa estava feia, tirei os tapetes, lavei por fora, por dentro, agora sim estava dando gosto de andar, ponto para o hotel, tentei dar uma limpada em Pucón mas não permitiram. Em El Calafate ficamos no hotel Tierra Tehuelche Hostería y Aparts, pagamos 280,00 a diária, ele fica a aproximadamente 2km da rua principal, dá para ir a pé tranquilo. O Café da manhã deixou um pouco a desejar, acabaram algumas coisas e demoram a repor, inclusive nem esperamos. Mas o hotel é bom, prédio novo, quarto confortável e funcionários atenciosos. E deixaram eu lavar o carro.😉

Apart em El Calafate https://booki.ng/2SgxMnV

IMG_2699.JPG

IMG_2705.JPG

IMG_2706.JPG

IMG_2707.JPG

IMG_2708.JPG

IMG_2728.JPG

IMG_2730.JPG

IMG_2738.JPG

IMG_2746.JPG

IMG_2754.JPG

IMG_2773.JPG

IMG_2775.JPG

IMG_2778.JPG

IMG_2780.JPG

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

23º dia 13/01 – El Calafate X Caleta Olívia – 945km – De carro limpo caímos na estrada de novo, basicamente começando nosso retorno, mas com algumas coisas a mais para ver, deixamos El Calafate rumo a Ruta 40, depois saímos da 40 e entramos na Ruta 5, aqui algumas observações, após uns 160km + ou – de El Calafate vimos um YPF no trevo da 5 com a 7 só que do lado contrário, resolvemos não parar pois estava de tanque bem cheio ainda, como rendeu bem a percepção foi de que tínhamos saído a pouco tempo e meu carro dava uma autonomia ainda de aproximadamente 600km, não busquei muita informação sobre este trecho a respeito de combustível, mas imaginei que tivesse um YPF salvador da pátria(apesar de o Google não ter me mostrado nenhum) no trevo que segue para Rio Gallegos 270km após El Calafate, afinal é um trevo de encontro da Ruta 3 que desce de Buenos Aires com a 5 que é sequência da 40 de quem desce de Bariloche, El Chaltén e região. Enfim, chegamos no trevo e nada, não vimos nenhum posto, Rio Gallegos fica a 30km aproximadamente do trevo, não justificava rodar esta distância ida e volta somente para abastecer, fazer um pipi e comer alguma coisa, temos uma geladeira veicular que liga na tomada 12 volts, não gela mas mantém a água/refrigerante bem resfriado, melhor do que quente, então pensamos, temos o que comer e beber, gasolina roda bastante ainda, pipi na beira da estrada em caso de necessidade extrema, então, bora!!!! A partir dali fomos sem parar até Comandante Luis Piedrabuena, mais de 300km depois. Resumo deste trecho, da saída de El Calafate até Comandante Luis Piedrabuena foram 480km de pista top, fizemos estes 480km em aproximadamente 4:20min, velocidade sempre constante de 120km/h medida pelo GPS, e basicamente sem parada pois também não tinha onde parar. Em relação a velocidade sempre usei como referência o GPS, o velocímetro do carro sempre joga a mais, e 120km/h acho uma boa velocidade, nem rápido demais nem devagar demais, qualquer viagem que você consiga médias gerais em torno de 100/110km/h está excelente, e nossa média foi até superior. Dificilmente conseguimos fazer isto aqui no Brasil. E tem outra, quanto mais rápido maior a tensão e consequentemente o cansaço também. Chegamos no posto fica na rodovia após a cidade, mas sem querer entramos no começo dela e vimos uma avenida toda enfeitada e muito bem cuidada, detalhe, cheia de homenagens para o Papa Francisco, muito legal. Depois de abastecermos, comermos e fazermos as necessidades rodamos mais 466km até Caleta Olívia e fizemos mais uma parada, mas sinceramente não lembro onde. Chegamos cedo e tínhamos pesquisado um hotel no dia anterior por lá, não reservamos mas anotamos, Hotel Patagônia, na avenida principal e sem trabalho para encontrar, pagamos 250,00 a diária com café manhã, simples mas nos atendeu bem, tem um restaurante onde aproveitamos para jantar por lá mesmo. Chamou a atenção na entrada da cidade a quantidade de lixo espalhado pela rodovia, aliás vimos isto em alguns locais desta região, parece que tem alguns lixões a céu aberto e o vento como é muito forte espalha o lixo para todos os lados, principalmente sacolas plásticas, o visual fica realmente horrível. Mas enfim, nossa intenção em parar em Caleta Olívia foi de ver a colônia de lobos marinhos e não lixo, então fomos lá ver, e que bacana o visual, a colônia fica a aproximadamente 5 km da cidade subindo pela 3, ficam por lá o ano todo e convivem bem com as pessoas que frequentam a praia. Mas nem sempre foi assim, há informações de que foram caçados durante anos e a colônia era muito maior, hoje a caça é proibida e estão se recuperando. Foi muito legal vê-los ali tão de perto, o cheiro não é dos melhores quando se está contra o vendo na frente deles, mas valeu a experiência. Mais uma vez cuidado com os guanacos e nandús, todo o trecho de pista top com longas retas, as fotos Comandante de Luis Piedrabuena não ficaram boas pois tiramos com a máquina compacta de dentro do carro foi, só para registrar mesmo.

IMG_2784 - Copia.JPG

IMG_2785 - Copia.JPG

IMG_2788.JPG

IMG_2806.JPG

IMG_2810.JPG

IMG_2829.JPG

IMG_2835.JPG

IMG_2844.JPG

IMG_2856.JPG

IMG_2866.JPG

IMG_2877.JPG

IMG_2884.JPG

IMG_2885.JPG

IMG_2887.JPG

DSC04995.JPG

DSC04996.JPG

DSC04998.JPG

DSC05001.JPG

DSC05006.JPG

DSC05018.JPG

DSC05019.JPG

DSC05021.JPG

DSC05022.JPG

DSC05028.JPG

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem mais tranquilo com estradas boas assim, né? E também penso da mesma forma sobre a velocidade de cruzeiro: geralmente mantenho em 120km/h, se for um retão desses eventualmente 130km/h, mas jamais acima disso, pois o consumo aumenta demais e começa a gerar tensão devido a necessidade maior de concentração ao volante e aos riscos de aparecer algo repentino.

Uma pergunta de curioso, já que mencionou o cuidado com fotos e por eu também ser entusiasta de fotografia: qual equipamento usa na maior parte do tempo?

Ah, e sobre Caleta Olivia, nunca tinha ouvido a respeito. Vi muito sobre a Peninsula Valdez, mas parece que os bichos ocupam uma extensão maior que os documentários indicam...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
39 minutos atrás, Elder Walker disse:

Bem mais tranquilo com estradas boas assim, né? E também penso da mesma forma sobre a velocidade de cruzeiro: geralmente mantenho em 120km/h, se for um retão desses eventualmente 130km/h, mas jamais acima disso, pois o consumo aumenta demais e começa a gerar tensão devido a necessidade maior de concentração ao volante e aos riscos de aparecer algo repentino.

Exatamente isto, penso muito no tempo de reação caso apareça algo como vc citou, em alguns momentos estiquei um pouco mais, mas por períodos curtos de tempo, e tem outro detalhe, quanto mais alta a velocidade menos vc curte o visual. 

39 minutos atrás, Elder Walker disse:

Uma pergunta de curioso, já que mencionou o cuidado com fotos e por eu também ser entusiasta de fotografia: qual equipamento usa na maior parte do tempo?

Nada de muito especial, uma Canon T6 com lente do kit 18-55 e uma lente zoom básica 75-300mm, para tempo muito fechado e a noite ela é escura, mas para o tempo claro dá boas fotos com velocidades do acima de 250 do obturador. Uso sempre no modo manual pra brincar com ISO, diafragma e obturador, não sou profissional mas gosto de brincar. As vezes sai boas fotos. Queria tentar umas longas exposições a noite, mas como escurece tarde ficava desanimado de sair para procurar um lugar bom para fotografar, levei um tripé que nem usei.

39 minutos atrás, Elder Walker disse:

Ah, e sobre Caleta Olivia, nunca tinha ouvido a respeito. Vi muito sobre a Peninsula Valdez, mas parece que os bichos ocupam uma extensão maior que os documentários indicam...

Isto, eles ocupam sim, mas Caleta Olívia é o lugar mais comum e mais fácil de avista-los(acho eu), tem também as colônias de pinguins que não fomos, acho que tem várias ao longo da Ruta 3 mas algumas acho que tem bons trechos de rípio.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por MauriVirissimo
      Olá pessoal, farei um breve relato da viagem.

      Resumo da viagem:
      30 dias, entre janeiro e fevereiro de 2019
      13 mil quilômetros

       
      Combustivel: 13 mil km
      1400 litros gasolina, R$ 5700 reais para CARRO (Jeep - Grand cherokee 3.6)
      520 litros gasolina, R$ 2000 reais para MOTO (Honda - CB 500x)

      Partimos de Florianópolis em direção a Bariloche nosso principal destino inicial, onde ficamos 2 dias inteiros fazendo alguns passeios na cidade.


      Depois disso continuamos para Sul descendo Ruta 40 ate Esquel para então entrar no chile por Futaleufu e descer Carretera Austral ate Puerto Rio Tranquilo onde fizemos passeio nas Capilas de Marmol (catedral marmore). Neste trecho pegamos Aproximadamente 300 km  de Rípio que para carro tava tranquilo porem pra moto tava um pouco sofrido devido a "brita" solta nova que colocaram pois estão pavimentando a Carretera e essa rípio solto fica complicado para pilotar.


      Bom, para quem conhece Carretera sabe muito bem que vale cada quilometro percorrido nela, porem voltamos para ruta 40 para chegar a El chaiten, El calafate e no decorrer dos dias ir descendo ate torres del paine, e neste porto da viagem, por motivos de Doença na família minha madrasta teve que voltar ao Brasil de Avião e junto meu irmão por parte de pai também voltou, onde infelizmente mãe dela, avo dele veio a falecer infelizmente.


      Detalhe, meu pai estava com Moto em nome de minha madrasta e estava sem procuração dando os devidos direitos dele poder passar aduana com moto em nome dela, ai então em Puerto Natales fomos ate NOTARIA (tipo nosso Cartório no brasil) e la fizemos o documento.
      Outra observação, é que passamos as aduanas por varias vezes durante o restante da viagem e não entregávamos o documento para ver se iriam questionar algo, e nada pediam, passávamos tudo ok.

      Bom, Continuando então descemos ate Ushuaia onde ficamos 3 dias inteiros e depois fomos subindo ruta 3 com destino ate Puerto Madryn e la fazer passeio ate pinguinheira e também para conhecer Península Valdes.


      Apos isso tínhamos ainda tempo suficiente para passar em Buenos Aires, mas decidimos voltar para casa e dar apoio psicológico a família que voltara antes.

      Não tivemos nenhum contra tempo, nem com carro nem com moto, temperatura era na maioria das vezes boa para andar de moto, exceto em algumas regiões pela parte da manha quando cedo, porem no trexo da ruta 40 entre Gobernador Gregores e Tres Lagos, o ripio muito solto pior que na carretera e o FORTISSIMO VENTO LATERAL fez com que meu pai chegasse a chorar ao conseguir passar, neste dia 3 motos que la estavam passando pela mesma situacao desistiram e um reboque grande levou 3 motos e seus respectivos pilotos para trecho onde asfalta começava novamente. meu pai foi guerreiro antava pela antiga rodovia paralela a atual que esta para ser pavimentada por isso ripio (brita) solta.


      Bom meus amigos tenho videos curtos no youtube vou deixar link abaixo, esta dividido em 5 videos curtinhos!
       


      Grande abraços a Todos e em Março Abril de 2020 pretendo ir ao Atacama, BORA!?!?!?!
       

       

    • Por leticia&MV
      Meu marido e eu fomos para Gramado e Canela, no Estado do Rio Grande do Sul, na primeira quinzena de agosto de 2019, ficamos 9 dias no total (achei o suficiente, mas ficaria uns 15 dias para relaxar mais e repetir algumas coisas rotineiras da cidade, como por exemplo dar uma volta, sentar e apreciar o belíssimo Lago Negro).

      Muito Importante: Sempre terão pessoas oferecendo o serviço de transfer no aeroporto, paguei 120 reais ida + 120 reais volta (para nós dois). Foi bem confortável, melhor que o ônibus, o motorista parou no Pórtico para tirar foto, foi bem legal, dividimos o carro com umas mineiras super legais.
      Dia 1 (06 de ago 19 - terça): Chegamos por volta de 15h (fizemos tudo de UBER e 99) no Hotel Due Nobili (fica bem no centro de Gramado, dá para fazer tudo a pé - MEGA recomendo, principalmente para casais, não sei se acomoda bem famílias grandes).
      Fomos ao Lago Negro no fim da tarde, de UBER, curtimos o friozinho, demos uma volta tiramos fotos e curtimos o local no clima "o amor está no ar".
      A noite comemos carré de cordeiro no restaurante Boreal Rasen Gastropub https://pt-br.facebook.com/borealrasen/ a comida é espetacular, os drinks nem se fala, pedi o garçom para inventar um sem álcool com chá mate e frutas, ele desenvolveu um líquido que era uma explosão de sabor. Paguei o prato principal com uma promoção que adquiri no LAÇADOR DE OFERTAS (só indico esse site de ofertas, os outros não cobrem realmente o preço) Caso contrário minha conta teria dado facilmente uns 300 reais.

       
      Dia 2 (07 de ago 19 quarta): Pegamos o 99 e fomos para o Parque da Serra (bondinhos aéreos), foi bem legal, lá tem uma vista muito bonita e é tudo muito limpo, romântico, vale a pena ir com a família também, crianças adoram. Acho que foi 90 reais para cada um entrar e andar de bondinho. Bem carinho.
      ATENÇÃO: lá não tem transporte para voltar, então é melhor combinar com alguém para te buscar depois.
      Graças a Deus o Michael, que estava levando uma família a passeio, nos levou ao próximo ponto. Ele tem uma agencia de turismo e uns preços bem legais, conhece bem a cidade. Ele fechou para nós a churrascaria Garfo e Bombacha (que estava lotada por que era dia dos pais) conseguiu lugares ótimos para vermos o Show e um descontinho camarada, nós levou e buscou TELEFONE DELE (54) 3282-4292 / 99957-8808 / 98108-8170. Recomendo ele como guia de gramado.
      Fomos logo em seguida ao Terra Magica Floribal, Acho que pagamos 70 reais cada um. Super recomendado para famílias. Eu amo dinossauros, então foi bem legal.
      Lá já tem mais UBER!!!
      Fomos para Canela, almoçamos em um Subway. 
      Canela é bem parada durante o dia, mas demos uma volta, chegamos na catedral de pedra (muito mais bonita que de gramado) e tiramos umas fotos. Fomos ao restaurante Casa da Velha Bruxa, comemos o SORVETE DE FORNO, que é um verdadeiro paraíso na terra, não deixem de comer. Tiramos foto na locomotiva, conhecemos um pouco mais da história do lugar, pois as pessoas são muito receptivas e sentem muito orgulho de lá. No fim fizemos o excelente negócio de comprar biscoitos caseiros tipo cookies, por 7 reais, 1/2 kg, levei uns 4 pacotes, estavam na promoção, me arrependi de não ter trazido mais. (loja de biscoitos em frente a catedral de pedra, do outro lado na rua, tem um boneco de biscoito na frente).
      Na volta o UBER nos levou em uma loja da fábrica de Cerveja Gram Bier http://www.grambier.com.br/ , compramos alguns presente (kits de cervejas), essa fábrica é de gramado, muito boa.
      A noite fomos ao show do ELVIS no Hard Rock Café Gramado. Foi surpresa para meu marido, o mesmo amou.
      Comprei O Show pelo site Laçador de Ofertas (mas quem vende é a brocker turismo), paguei 100 reais por pessoa e cada um tem direito a entrada, prato principal, 1 drink, 1 cerveja ou refri, 1 sobremesa + SHOW do ELVIS (que fiquei sabendo ser o próprio dono do estabelecimento). SUUUUUPER valeu a pena!!!! É show mesmo, sem enrolação.
       
      Dia 3 (08 de ago 19 quinta) - Fizemos um passeio de Bike que durou todo o dia só deixamos as Bikes a noite. Locamos por 3 dias as Bikes da Loope https://www.voudeloop.com/ apesar de não usarmos os 3 dias, foi maravilhoso alugar e andar somente 1. em todo centro de gramado tem pontos para deixar as bikes. (PS peguei a com acelerador que ajuda nas subidas).
      Fomos em todos os pontos de gramado, fonte do amor, rua torta, praça das etnias, rua coberta, mirante, fabrica de chocolate da prawer. O céu é o limite, quase chegamos a canela de bike kkkkk. Super recomendo.
      Nesse dia almoçamos no restaurante da Lolo, comemos macarrão com molho de nata (garantia de barriga cheia e quero mais).
      Não lembro o que comemos a noite, acho que pizza no hotel.

       
      Dia 4 (09 de ago 19 Sexta) - Foi o dia do passeio de Maria Fumaça + Vinícola (PS NÃO FAÇA AOS DOMINGOS). (contratei pela Vento Sul Turismo - Paguei 250 reais para cada um, SUPER INDICO O PASSEIO, MAS NÃO INDICO ESSA EMPRESA, TIVEMOS MUUUUITOS PROBLEMAS COM ELA).
      Nos buscaram às 6h da manhã no hotel, fomos para Nova Petrópolis, fotos, compras etc... Não vale a pena comprinhas, cuidado. Depois passamos por Caxias do sul, e fomos direto para o Vale dos Vinhedos, Vinícola Casa Valduga, (pagamos mais 50 reais para cada - em troca do tour guiado + uma bela taça) o tour da vinícola vale super a pena, saimos bem tortos, tem degustação de vinhos brancos, tintos e espumante. Só não tem petisco, então cuidado para não ficar bebado. A vinícola é linda, chique, comprei alguns vinhos e espumantes na loja, vale a pena. Comprei também uns cosméticos de beleza da Vinotage (marca da vinícola) super recomendo. O sabonete de vinho é tudo.
      Depois almoçamos em um restaurante no alto de uma colina (ele é todo de vidro, tem uma vista de todo vale) no Vale dos Vinhedos (já incluso no preço do passeio) MARAVILHOSO, comida nota 10.
      Fomos logo após para a Epopeia Italiana, não gostei, achei chato. Mas muita gente curte.
      Depois o tão esperado passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves. Que delícia de passeio, música ao vivo, degustações de suco, vinho, etc... Vinícola Garibaldi.
      Nos deixaram no hotel por volta de 19h.


       
      Dia 5 (10 de ago 19 Sabado) - Dormimos até tarde, só saímos para dar uma voltinha no centro de Gramado a pé por volta das 16h. Andamos, tomamos chocolate quente na Caracol, compramos chocolate etc.
      A noite (PS chege cedo, umas 18h)  fomos a PIZZARIA CARA DE MAU - NAVIO PIRATA, CARA (RODÍZIO 120 REAIS POR PESSOA) MAS VALE CADA CENTAVO, O LOCAL É ANIMADO, A EXPERIÊNCIA É ÚNICA, PIZZAS MUITO BOAS.
      Voltamos para o hotel passando mal de tanto comer kkkkkkk 
       
      Dia 6 (11 de ago Domingo dia dos pais) - Saímos do hotel umas 11:45h e fomos para a churrascaria Garfo e Bombacha, conhecemos a família que gere o lugar, um local extremamente agradável, FARTO, receptivo, para família e amigos baterem aquele bom papo. O Show Gaúcho é maravilhoso, VALE CADA CENTAVO. ( Tem um menino que participa do show, se chama Enzo, ele é um encanto). Depois demos mais voltinhas no centro de gramado (passeio romântico) e já lá pelas tantas, encontramos um bar com música ao vivo, no qual seguramos o artista por mais uma hora depois do seu horário de ir embora kkkk, a cerveja era Gram Bier, meu marido aproveitou.
       
      Dia 7 (12 de ago 19 Segunda) - Dormimos até tarde, chovia, então resolvemos só sair na parte da tarde.
      Fomos ao restaurante no Hotel Ritta Hoppner, compramos no Laçador de ofertas a Experiência Alemã (120 reais para nós dois), entrada, prato principal, degustação de varias comidas alemãs, sobremesa. Cerveja alemã paguei a parte. O CHEFE ESTÁ DE PARABÉNS, IMPECÁVEL OS PRATOS. RESTAURANTE MUITO CHIQUE, ESTILO TITANIC KKKK
      Como não parou de chover, fomos aos museus do carro antigo (hollywood dream cars) e da Harley Motor Show, Super Carros e Museu de Cera (NÃO VÁ AO MUSEU DE CERA, É MUITO RUIM) valeu a pena para um dia de chuva, caso não estivesse chovendo, preferiria fazer passeio ao ar livre.
      A noite fomos a uma hamburgueria chamada The Black Beef, uma delícia de hamburgue, a batatinha com molho de queijo é 10.
       
      Dia 8 (13 de ago 19 terça) -  Fomos a outro passeio pela Vento Sul Turismo (Mais uma vez, passeio maravilhoso, mas a empresa sempre gera problemas, que são resolvidos de ultima hora). Nos encontramos na Praça das Etnias às 8:30h para ir as fazendas (área rural) da região. TOUR LINHA ÁVILA (170 POE PESSOA).
      Tomamos café da manhã em um sítiozinho lindo, com vários tipos de plantações, milho, morango, tangerina etc... lugar simples, bem roça mesmo. Tem pinhão no fogo a lenha, café, geleias do sítio etc
      Depois fomos para outro sítio, esse com plantação de uvas, que lugar lindo, um lago, tudo bem caseiro e artesanal. Lá eles fabricam o próprio vinho e suco de uva, tem plantação de morango, fabricação de queijo, salame, geléias etc. TOMAMOS UM BAITA CAFÉ DA MANHÃ (TUDO INCLUÍDO NO PREÇO DO PASSEIO).
      Depois fomos a uma fazenda com uma cachoeira linda, muros de pedras super antigos e descampados a perde de vista. Local que transmite PAZ.
      Por ultimo fomos a uma Fazenda de grande porte, lá almoçamos um delicioso churrasco fogo de chão, com costelão na vala e tudo mais. Lá tem passeio a cavalo. (ALMOÇO INCLUSO NO PREÇO DO PASSEIO, MENOS BEBIDA). Muita sanfona e lareira a lenha para esquentar e espantar o frio. ESSE DIA PELA MADRUGADA FEZ -2.

      FIQUEI FEDENDO A FUMAÇA, MAS VALEU MUITO A PENA. PASSEIO BEM RAIZ, MUITO GOSTOSO. VOLTAMOS CANTANDO NO ÔNIBUS COM O SANFONEIRO.
      A noite fomos a uma choperia artesanal no centro de gramado, em frente ao hotel lageto stilo. 
      TABERNA MF - Eles realmente entendem o que estão fazendo. São mais de 100 torneira, com chop gelado de todas as escolas possíveis e com sabores que ressaltam a cada gole. Uma experiência única, creio que igual a essa no Brasil não exista kkkkk (TEM MÚSICA AO VIVO, LAREIRA E COMIDA BOA)
      NÃO DEIXE DE IR!!!!!!!
       
      Dia 9 (14 de ago 19) - Acordamos cedo para aproveitar bem o café maravilhoso do hotel, arrumamos as malas e fomos dar o último passeio pelo centro, comprei cuca em um mercadinho próximo ao hotel, compramos chocolates.
      Comemos trúdel, delícia. No fim voltamos a hamburgueria que amamos e comemos mais uma vez antes de ir embora.
      Saímos 14:20h.
       
      __________________________
      Deixamos de Fazer muitas coisas como: Parque da Ferradura, Cânions do Itambézinho, Vinícola Ravanello e Casa se Ganfredo (em gramado), Castelinho do Caracol, Bar Boteco do Bill e Cervejaria do Farol (canela).
      -------------------------------------------- 
      Fiz uma viagem para casal, passeio romântico, de fato foi. Caso vá em família, tem outras coisas para aproveitar.
      __________________________
      Chocolates e sorvetes, para quem é do Rio de Janeiro, não vai se impressionar.  O CHOCOLATE QUENTE VALE!
      _________________________
      Na volta cada um de nós trouxemos 4 garrafas de vinhos e espumantes, só que descobrimos no aeroporto que não pode passar produtos sem rótulo, então o vinho e suco de uva artesanal que compramos no sítio, tivemos que colocar na mala, bem como os salames kkkkkkk o restante foi tudo a bordo.
      ________________________
      Restaurantes extras (DICAS):
      Pizza: Il Piacere, Ristore Florence, Cantina Pastaciutta, Magnólia.
      PF: à la minuta, café da banca, simple.
      Rua São Pedro: Ita Brasil, vale quanto pesa, serra grill.
      Buffet: Alecrim Santo, Cantina Galeto Nona Tena.
      Café colonial: Bela vista (não vá ao Hamm - tradicional)
      Fondue: Le Swiss, St Gallen.
      Doces: Royal Trudel
      Rua Coberta: Rasen Platz
      _________________________
      Se precisar comprar alguma roupa na emergência: Mais barato nas lojas Paludo.
      ________________________
      Lá tem Mc Donalds - se seu dinheiro acabar.
      ________________________
      Sempre observe a programação dos bares e restaurantes, na Serra Gaúcha, caso você vá de carro, tem várias cidades com programações locais, vale pesquisar.
      _______________________
      SE VOCÊ QUER ROMANTISMO NÃO VÁ NO PERÍODO DE FÉRIAS ESCOLARES, OU NATAL LUZ. TODOS LÁ ME DISSERAM QUE A CIDADE FICA SUPER LOTADA, CHEGA A FICAR CHATO, POIS NÃO SE VIVE O LOCAL.
      _______________________
      PEGUEI VÁRIAS DICAS NO CANAL DA FELIZA3.
      _______________________
      PS A SERRA É BEM FÁCIL E TRANQUILA, DÁ PARA DIRIGIR NUMA BOA.
      _______________________
      LISTA DO QUE FAZER EM GRAMADO:
      - LAGO NEGRO
      - PRAÇA DAS ETINIAS
      - SNOWLAND
      - HOLLYWOD DREM CARS
      - RUA TORTA
      - HARLEY MOTO SHOW
      - LAGO JOAQUINA RITA BIER
      - IGREJA SÃO PEDRO + FONTE DO AMOR
      - RUA COBERTA (A NOITE)
      - LE JARDIM
      - MUSEU MEDIEVAL
      _______________________________
      O QUE FAZER EM CANELA:
      - PARQUE DO CARACOL
      - PARQUE DA FERRADURA
      - ALPEN PARK
      - IGREJA DE PEDRA
      - CASTELINHO CARACOL
      - TERRA MAGICA FLORYBAL
      - MUSEU DO TREM (SÓ PAREI P TIRAR FOTO)
       


    • Por Nilão e Denise
      E ai galera beleza?
      Então, acabamos de retornar de nosso "mochilinho" pelo Rio Grande do sul e foi surpreendente.
      Quando minha esposa me disse que queria fazer um mochilão por Gramado e região confesso que torci o nariz, pois se tratar de uma região reconhecida pelo seu grau de 'careza', ainda mais por se tratar do natal luz. E como eu viajo a mais tempo que ela, sabia que seria um desafio e tanto fazer esta viajem sem estourar completamente o nosso orçamento.  Mas no fim deu tudo mais que certo e deu para mochilar legal pela serra.
      Pois bem, vamos a alguns detalhes que nos ajudaram muito durante a viajem e, deixo como dica para os próximos que irão:
      -A principal delas é sobre os sites de compra coletiva muito usados na serra gaucha (laçador de ofertas, tchê ofertas...); para que vc realmente tenha um desconto real em sua compra vc precisa 'deixar' que o site lhe mande ofertas... Pois estas sim valerão muito a pena.
      -Compre suas passagens e hospedagem com antecedência.
      -Fujam do bustour e dos tranfer.
      durante este relato explicarei os motivos destas recomendações.
      1° Dia- Porto Alegre (24/11/2018)
      Nós somos de uma cidadezinha no interior de São Paulo Chamada Tambaú, então no dia anterior tinhamos pegado um ônibus até a capital para ficarmos na casa de nossos padrinhos para no dia 24 seguirmos  viajem.
      Pegamos nosso voo para Poa em congonhas, fomos de Latam, pagamos $641,70 + $98 de bagagem (2 pessoas), saímos de CGH por volta das 07:30hs, e chegamos a POA as 09:00hs...
      Estava chovendo em Porto Alegre e, com o aeroporto em obras, tivemos dificuldades para encontrar a entrada do aeromóvel que nos levaria até o metro... Por fim encontramos e pegamos sentido a rodoviária ($3,30 p/p)...  Chegando na rodoviária já procuramos o guichê da empresa Unesul para comprar as passagens do dia seguinte para Bento Gonçalves.
      Estava chovendo muito, e foi um sacrifício para chegarmos a pé até o hostelRock, ($76 quaro duplo com banheiro compartilhado), ainda mais pq o GPS resolveu nos trollar nos mandando para o lado errado😵. O hostel é bem ok não tem nada de demais mas é bom para quem pretende passar poucos dias em Porto Alegre... E como nós só iriamos ficar 1 foi mais que suficiente.
      Como estava chovendo muito não pudemos sair de imediato então ficamos no hostel por um tempo e depois fomos para o shopping total ver um filme($12 p/p), pois ficar trancados dentro de um quarto não é muito nossa praia.
      Quando acabou o filme vimos que a chuva tinha dado uma trégua, resolvemos seguir a pé para explorar a cidade... Como já estava tarde as atrações já estavam fechadas mas mesmo assim fomos dar uma conferida😁... Depois disso fomos experimentar o famoso lanche de coração de frango de lá, (não é ruim, mas também não é a maravilha que falam, é bem normalzinho), e em seguida pegamos um uber($8,31), pois a região central de Poa a noite não inspira grande segurança, e fomos descansar pois acordaremos cedo no dia seguinte para viajar  para Bento.

      Shopping Total

      Poetas da praça

      casa de cultura Mario Quintana

      O tal lanche com coração de frango (preços na comanda👍)
      2° dia: Bento Gonçalves (25/11/2018).
      Antes de continuar vale deixar um comentario/ sugestão para se chegar a Bento, se vc é como eu que não pretende alugar carro, nem pagar um transfer caríssimo, o melhor jeito é ir de ônibus. E para que vc não perca muito tempo e dinheiro o melhor é deixar para fazer Bento antes, ou depois de Gramado. Por exemplo nós escolhemos ir antes então o nosso roteiro ficou: Poa- Bento-Gramado... Mas pode ser feito ao contrário. Pois ambas as rotas passarão por Caxias do Sul.
      Continuando...
      Acordamos por volta das 3:30hs para pegar nosso ônibus para Bento as 5hs. Foi recomendado para não ir a pé para rodoviária de madrugada então, pedimos um uber ($16,78) e pegamos nosso ônibus da UNESUL para Bento ($71,20 p/2)... Dois detalhes: O 1° é que sai apenas um bilhete para as duas passagens; e o 2° É que o ônibus é o que vai para Carazinho, então é bom se informar na plataforma.
      A viagem foi tranquila deu para dormir legal🤤😴, chegamos a Bento por volta das 8hs. Como estávamos de Mochila pedimos para guardar na rodoviária ($7 p/mochila)... Dica importante LEVEM DINHEIRO EM ESPÉCIE.
      Em seguida fomos a pé para a nossa 1° vinícola: Aurora. Como ela fica na área urbana da cidade pudemos ir aproveitando um pouco do que a cidade tinha para oferecer... Inclusive a famosa fonte de vinho.
       
       
       

      Fonte de vinho

      A cidade é extremamente limpa! Até nas lixeiras tem plantinhas.

      A cidade em si é uma graça.
      Chegamos a Vinícola Aurora, por volta das 9:45hs,  esperamos alguns minutos para o tour (grátis). É um passeio mais técnico, contando sobre a elaboração dos vinhos e no final é feita a degustação, que se divide em: secos, suaves, licoroso e azeite, e suco.


      Saindo da Aurora, fomos caminhando até o Pórtico Pipa, e da lá pegamos um Uber (R$10,71) até a Via Trento, onde visitamos outras Vinícolas: Casa Valduga e Dom Cândido.

      O tour na Casa Valduga é R$40 por pessoa e ganha uma taça, a degustação é feita de uma maneira diferente e bem descontraída durante o passeio🤩.

      Na Dom Cândido, resolvemos não fazer o tour completo, só a degustação (R$35 por pessoa), a essa altura já estávamos meio alterados😅🤪😵.

      Depois fomos almoçar em no Vinhas do Vale, também na Via Trento, onde comemos um Sanduíche Talian (R$18) e um Sanduíche Gourmet (R$28), super indicamos é fenomenal😋👍.

      Após o almoço fizemos uma caminhada até o a capela de N.S. das Neves... Onde pedimos um uber para voltar a rodoviária, porém ninguém aceitou o chamado🤬, então tivemos que chamar um táxi ($35)😱😡 pois já era tarde, estávamos cansados, e tínhamos que pegar o ônibus para Caxias do Sul. 
      Chegando na rodoviária fomos comprar as passagens e para nossa surpresa não aceitavam cartões. Então acabamos perdendo o ônibus que queríamos pegar e só pudemos ir no próximo das 17:16hs. A empresa que faz o trajeto Bento x Caxias é a OZELAME ($13).
      Chegamos em Caxias e pegamos um ônibus da CITRAL ($17,75) para Gramado as 19hs... e adivinha também não aceitavam cartões lá.
      Por fim chegamos a Gramado. Mas admitimos que devíamos ter deixado mais tempo para Bento pois a cidade tem MUITA coisa a oferecer.
      3°Dia: Gramado (26/11/2018)
      Chegamos em Gramado no dia anterior à noite como estávamos cansados resolvemos ir direto para a casa que alugamos pelo Airbnb (119,46 p/dia)... Foi fantástico só tenho elogios para a nossa host Yra e sua acomodação.🤩😍👍🏿
      Acordamos um pouco mais tarde e seguimos direto para o centro pois estávamos com fome e queríamos muito experimentar as famosas cucas e os pãezinhos da casa do colono... E vou te dizer falar que é uma delícia é POUCO!😋😋
      Depois fomos dar uma volta a pé pela Borges de Medeiros  para nos situar, aproveitamos para comer pela 1° vez o royal trudel 😋 ... Logo após demos uma passadinha rápida em casa e já voltamos para ver o show de acendimento, afinal era o NATAL LUZ!

      Loja crie seu amigo: é uma graça, mas se vc estiver com crianças e pouco dinheiro não entre.

      Rua coberta 

      Não voltem sem experimentar. É MUUUUITO gostoso!

      Voltamos para ver o show de acendimento... Simplesmente lindo!🤩🤩
      Em seguida fomos provar nossa primeira sequencia de fondue no Alpine la Table, que no geral acabou sendo o que mais gostamos.

      Palácio dos festivais a noite para o show de acendimento 

      Estava delicioso compramos pelo laçador de ofertas (89,90 p/2) e ainda ganhamos uma garrafa de vinho🍷😋😋
      4°dia: Gramado (27/11/2018)
      Levantamos dispostos neste dia com a intenção de ir a pé até o lago negro... Porém fomos novamente trolados pelo GPS😖 e acabamos indo parar na "periferia" de Gramado... e tenho que dizer também é um charme🤗. E acabamos sendo ' socorridos' pelo dono de um hostel (hostel doce amor), que foi super simpatico e nos deixou esperar por um uber lá, e ainda nos deu algumas dicas sobre a cidade.👍
      Por fim chegamos ao lago negro... Pensa em um lugar bonito, aconchegante, com uma vibe muito boa... ADORAMOS! Fizemos até um piquenique lá.🥪😋
      Saindo do parque do Lago Negro tem uma feirinha de artesanato demos uma boa olhada, e voltamos para o centro para conhecer o mini mundo.
      Chegando no mini mundo, demos muita sorte pois não pegamos as enormes filas que normalmente tem lá. Logo que entramos ficamos abismados com o tamanho do lugar, é bem maior do que pensamos, esperamos um pouco e fizemos o tour guiado pelo lugar... A riqueza nos detalhes nos encantou cheio de curiosidades e fatos históricos; (inclusive na parede tem replicas em alto relevo para que os deficientes visuais possam sentir,e eles ainda disseram que existem algumas obras em escala menor para que eles possam pegar na mão, super top👍), o lugar vale a pena a visita.
      Gramado é uma cidade encantadora, por isso, por querer ver cada detalhe nós ficamos muito tempo em cada lugar onde passamos.... E valeu muito a pena, pois queriamos curtir a cidade sem pressa.😎😊
      Fomos jantar mais cedo neste dia pq decidimos ver o show de acendimento novamente😅, (dica importante aqui: se vc tem a intenção de ver o acendimento e depois ir jantar É MELHOR CORRER, por que os restaurantes ficam lotados depois disso, o melhor jeito que encontramos foi: ou ir antes, ou pelo menos uma hora e meia depois... Se vc não for ver o acendimento pode ir no horário do show que o restaurante vai estar vazio).
      Jantamos uma sequencia de pastel no Chalé do Pastel ( ) MUITO BOM! A principio pelo tamanho achei que nunca iria encher🤣😂, mas por fim acabou sendo perfeito pq assim pudemos aproveitar todos os sabores. E o chopp que eles servem lá é divino.👍
      Logo após o acendimento fomos para a lugano experimentar o chocolate quente de lá e, o chopp também. Ambos são perfeitos e valem muito a pena conferir!🍺☕
      Depois disso fomos para casa descansar.

      Parque do lago negro

      Um pedaço do mini mundo

      Palácio dos festivais aceso e com neve no show de acendimento.

      Rua Coberta à noite após o show de acendimento

      Chocolate Lugano e suas cadeiras gigantes.
      5⁰ dia: Gramado e Canela (28/11/2018)
      Acordamos cedo e já fomos até o centro para pegar o famoso Bustur de Gramado, e tenho que confessar FOI UMA TREMENDA DECEÇÃO! 😞😖
      O ônibus não é ruim, mas se perde MUITO tempo no deslocamento entre um ponto e outro. E se vc for como nós, que gosta de maximizar seu tempo, eu realmente não aconselho este ônibus. VÁ DE TRANSPORTE PÚBLICO! É mais rápido, barato e vantajoso.
      Continuando... 
      Pegamos o Bustur no centro de Gramado e fomos em sentido Canela pois queríamos conhecer a cidade... Quando chegamos em Canela,  (depois de uma eternidade, pq esse ônibus para em tudo quanto é hotel, e quando chega em uma atração fica uns 10 minutos parado😠 ... vai calculando o tempo que perdemos), fomos direto para a catedral de Pedra, ela é linda! Vale muito a visita, adoramos.👍🏿

      Mas já estávamos em cima da hora para o almoço, pois queríamos almoçar "Na Mina" e depois de uma eternidade em cima do Bustur descobrimos que ele não parava onde queríamos almoçar😡... Por fim acabamos indo neste ônibus até o " Cristais Gramado" onde literalmente abandonamos ele. Detalhe importante já era por volta das 14 horas quando chegamos aos Cristais. Perdemos uma manhã inteira nesse busão 😥.
      Sobre o Cristais, vale a pena a visita. Eles mostram como são feitas as peças e tudo mais é bem legalzinho... 
      De lá da para ir andando até o pórtico normando de Gramado... Como começou a chover não deu para tirar fotos😥... E  o Le jardim também é bem perto da para ir de busão (coletivo).👍🏿
      Voltamos para o centro com a van da própria Cristais, (Já ia esquecendo de falar, eles fazem o tranfer do centro até lá DE GRAÇA, e a volta também é free👍🏿🤩), e fomos finalmente fomos almoçar.
      Depois fomos provar o famoso  chocolate na "velha bruxa" que é  MARAVILHOSO

      A noite fomos até a rodoviária para pegar o busão (coletivo) para Canela, pq queríamos jantar na pizzaria "toca da bruxa" ($50 p/p)... O lugar é incrível adoramos cada detalhe a pizza é muito boa e de quebra ainda da para ver o show de luzes na Catedral de Pedra... ADORAMOS!🤩🤩

      Por fim voltamos para Gramado para descansar.
      6° dia: Canela (29/11/2018)
      Acordamos cedo e dispostos a fazer o caminho até Canela a pé. Pq queriamos aproveitar tudo o que tinha pelo caminho.
      Então pegamos a avenida das Hortencias e fomos passeando de vagar para não perder nada do que queriamos... Foi super legal pois tem muitas coisas pelo caminh, não vou descrever uma a uma para não me estender demais mas para se ter uma noção nós passamos pelo mirante Belvedere (não é nada demais), pela fabrica da Prawer, Caracol, Florybal, mundo a vapor, e por ai vai. (Nota importante: nós não fizemos os três museus mais vendidos; o museu de cera, hollywood dream cars, e o super carros... Simplesmente pq não nos atraiu. mas para quem gosta tbm fica na Av. das Hortências... Passamos em frente mas não paramos.)

      Chegando em Canela paramos para almoçar e depois demos uma volta com calma pela cidade... Com direito a pausa para o sorvete.

      Depois disso voltamos para Gramado para tomar um banho e voltar a noite para canela para ver a chegada do papai noel na catedral de Pedra. 
      Voltamos a noite para ver o espetaculo e posso afirmar com toda a certeza.... É MARAVILHOSO!!!! 
      Nem vou tentar descrever pq não tem jeito... só indo! Muito bonito mesmo!
      Todo feito pelo próprio pessoal da cidade, desde as interpretações até a confecção das roupas, com as crianças das escolas no coral... Olha é EMOCIONANTE! 

       
      Depois voltamos a Gramado e fomos jantar no Armazém da Lolo, lemos muitos cometários positivos de lá mas infelizmente quando fomos não gostamos do que nos foi servido.
      Depois disso fomos descansar.

      7⁰ dia: Gramado (30/11/2018)
      Após ponderar um pouco na noite anterior, resolvemos não perder os voucher para almoçar na "a mina", e conhecer o parque tomasini.
      Já acordamos tarde por conta da MARAVILHOSA noite anterior...
      Como amanheceu chovendo ficamos novamente receosos mas, resolvemos ir mesmo assim... Então chamamos um uber e partimos...(detalhe importante: Não pega celular lá então tem que pedir o  Wifi caso vc queira voltar de uber). Vou confessar FOI MAIS UMA GRATA SURPRESA!😋🍷
      O restaurante na verdade se chama carazal, e é uma gracinha,  bem no estilo 'hotel fazenda', a comida é muito boa e farta, a vontade, tem música ao vivo (eles pedem uma contribuição, mas não é obrigado a pagar... nós pagamos 😉), refri ou suco a vontade, só é cobrado "por fora" bebidas alcoólicas.
      Depois de um almoço extremamente  agradável fomos conhecer a tal MINA..
      O passeio é bem legalzinho... É  uma réplica de uma mina muito bem feita onde vc pode apreciar, e conhecer sobre muitos tipos diferentes de pedras e cristais e no final tem uma lojinha (quem diria 😅), mas é bem interessante o passeio.
      Vale lembrar que dentro deste parque tem tirolesa, kart, e muitas outras atividades..
      Depois pedimos um uber para voltar ao centro de Gramado, o melhor uber da viagem😁👍, até se ofereceu para tirar foto para gente no pórtico da cidade e nos deu detalhes de como é de fato viver em Gramado.
       
       


×
×
  • Criar Novo...